"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Segunda-feira, 21 de Abril de 2014
Benfica é Campeão Nacional de Futebol

Ninguém os atura... {#emotions_dlg.serious} 



Publicado por Tovi às 08:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 20 de Abril de 2014
Boa Páscoa

{#emotions_dlg.star} O cordeiro era sacrificado no templo, no primeiro dia da Páscoa, como memorial da libertação do Egipto, na qual o sangue do cordeiro foi o sinal que livrou os seus primogénitos. Este cordeiro era degolado no templo. Os sacerdotes derramavam seu sangue junto ao altar e a carne era comida na Ceia Pascal(1 Coríntios 5, 7)


«Montse Valije Martinez» no Facebook >> BOA PASCUA PARA VOÇE & FAMILIA! :))))))

«Albertino Amaral» no Facebook >> Uma Feliz e Santa Páscoa para o amigo e todos os seus...

«Henrique Camões» no Facebook >> Boa Páscoa também para Si e familia

«Jorge Veiga» no Facebook >> Boa Páscoa para ti e restante familia. Um Abraço.



Publicado por Tovi às 08:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 19 de Abril de 2014
V e r g o n h o s o ! . . .

{#emotions_dlg.sidemouth} Há certos empresários do Norte que por vezes tomam atitudes que eu não consigo entender… mas se calhar o defeito é meu que apesar de tudo ainda me considero Português.

Para acompanhar umas “Douradas Assadas no Forno” (em cama de cebola, curgetes e tomate) do almoço de ontem, abri uma garrafa de “Adega de Vila Real Colheita Branco 2012”, um DOC Douro em que as CAVES VALE DO CORGO (Adega Cooperativa de Vila Real CRL) tiveram a infeliz ideia de vedarem com um ROLHA SINTÉTICA, coisa que num País como o nosso, líder na produção e transformação da cortiça, até devia ser proibido. Estou a falar de um vinho premiado – medalha de bronze no “Decanter World Wines Awards 2013”, medalha de prata no “Concours Mondial Bruxelles 2013” e recomendado pelo “International Wine Challenge 2013” – o que já exigia um melhor cuidado. Mas é o que temos… ou melhor dizendo, os “empresários“ que temos.

E o que é que vocês pensam disto?... Venham daí os vossos bitaites.


«Miguel C Reis» no Facebook >> Una verguenza! Vinho a não beber!

«Pedro Aroso» no Facebook >> Uma vergonha! Vou tomar nota do nome desse vinho, para nunca comprar.

«Diogo Sampaio» no Facebook >> David Ribeiro nada lhe escapa, já estou a ver

«Albertino Amaral» no Facebook >> Sem dúvida que um bom apreciador de vinhos, "exige"  que ele se apresente com uma rolha de cortiça, tanto mais que estamos num dos melhores países, produtor de bons vinhos e responsável por 50% da produção mundial de cortiça...!

«Isabel Branco Martins» no Facebook >> totalmente de acordo, INDESCULPÁVEL

«Tiago Vasquez» no Facebook >> Concordo plenamente, produtor descuidado

«Maria Rosário Aires Pinto» no Facebook >> Só neste País se vêm coisas que não lembra a ninguém. Por coisa menor se multa se fazem leis sem explicarem dão e tiram. isto que o David Ribeiro fala é muito sério e preocupante se não fosse verdade. Nós somos os unicos certamente os maiores exportadores de cortiça Rolhas de plástico). um ou dos melhores vinhos com essas rolhas. quem é que está interessado em destruir mais uma riqueza? ...(vinho do Douro)... não é certamente um (zé ninguém). qualquer que diz que as rolhas de plástico não deixa sabor da cortiça no vinho ao fim de algum tempo.

«Lindoro Barbosa» no Facebook >> Penso que não vou comprar vinho das Caves Vale do Corgo

«Jorge Garcia» no Facebook >> David, há marcas que a maior parte da sua produção é para exportação. E digo-te que a maior parte dos grandes e médios produtores vive das exportações por não haver escoamento em Portugal. Acontece que há países que não aceitam as rolhas de cortiça e outros que nem sequer rolhas mas sim as roscas em metal. Pode ser o caso. Constatei que em vários vinhos franceses de gama media-baixa usam essas rolhas sintéticas por serem vinhos novos como são os casos dos brancos jovens. Pode ser o caso também.

«Albertino Amaral» no Facebook >> Amigo Jorge, uma coisa é beber vinho, como quem bebe água, e aí a rolha é indiferente... Outra coisa é sentir, mastigar, degustar o néctar que sem dúvida com rolha de cortiça é outra coisa… Razão tem o amigo David... Convenhamos...!

«Jorge Garcia» no Facebook >> Albertino: É claro que odeio rolhas sinteticas e enquanto estava na Belgica bebia um Rosé marca Pórtico com rolha de rosca. É claro que o David tem razão eu só tentei passar alguma informação suplementar que pode ou não ser relevante para o caso.

«Albertino Amaral» no Facebook >> Claro, Jorge Garcia, eu entendi o seu ponto de vista...

«David Ribeiro» no Facebook >> Essa é realmente a justificação que alguns viticultores dão para a utilização de outro tipo de vedantes que não a clássica rolha de cortiça, caro amigo Jorge Garcia, mas um PORTUGUÊS deveria sempre primar pela utilização de componentes nacionais nas nossas garrafas de vinho, especialmente no caso da exportação. Sou da opinião que se devia legislar sobre a utilização de vedantes alternativos à rolha de cortiça nos vinhos nacionais, Lei que deveria OBRIGAR a utilização da rolha de cortiça, pelo menos nos vinhos “DOC”.

«Diamantino Hugo Pedro» no Facebook >> Por muito bom que seja, já não faço ideias de o beber ....

«Albertino Amaral» no Facebook >> Porque diz isso, Diamantino Hugo Pedro ?

«Diamantino Hugo Pedro» no Facebook >> Porque eu sou um tradicionalista, bom vinho, para mim, vem fechado com boa rolha de cortiça. É um dogma, nem discuto outras opções ;-)

«Albertino Amaral» no Facebook >> Peço desculpa pela pergunta, mas imaginei que não beberia por outras razões. Bem haja...

«Jorge Veiga» no Facebook >> Como pouco entendedor de vinhos, apenas direi o que ouvi outros dizer. Um vinho Bom (e este teve prémio) tem de respirar, para evoluir se for um tinto capaz. Com uma rolha de plático sufoca. Já vi vinhos franceses com esse tipo de rolhas, mas eram zurrapas que aqui temos melhores e mais baratos. Vinho com rolha de cortiça e se forem para exportação, que os exportem. Aqui em Portugal, rolhas de cortiça!



Publicado por Tovi às 08:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 18 de Abril de 2014
S a i u - m e ! . . .

{#emotions_dlg.smile} Foi a mim que saiu o Ferrari 599 GTB Fiorano que o comércio paralelo sorteou ontem entre os seus clientes.


«Carla Alves» no Facebook >> Lol

«Luis Sousa E Faro» no Facebook >> Só saiem " Audes" !!

«Albertino Amaral» no Facebook >> Parabéns, amigo David Ribeiro… Cuidado com o pé...

«Maria Helena Costa Ferreira» no Facebook >> lol!!!! e... sem impostos!!!

«Fatima Sousa» no Facebook >> Ainda não foi o concurso mas eu... so se pudesse vender....

«Maria Vilar de Almeida» no Facebook >> Ai é?! E ainda não me convidaste para dar uma voltinha?! Mau mau... vou fazer queixinhas à Bilézinha e depois ela canta-te das boas!! kkkkkkkkkkkkkkkkkk... 1 BEIJÃO e Boa Páscoa... já sei que dás muita importância a essas coisas de ovos e coelhinhos! ... escusado será dizer que vai haver mesa farta e bem regada com todos à volta... só falta o cachimbo da paz! kkkkkkkkkk... depois vem cá contar... eu fico à espera. Ah, já me ia esquecendo... vou roubar este...

«Rogerio Silvestre» no Facebook >> Boa... Parabens e viva o paralelo

«Maria Vilar de Almeida» no Facebook >> Mundo Paralelo?! Também quero!! Quanto custa a passagem?! kkkkkkkkkkk...

«Catarina Quintino» no Facebook >> David Ribeiro, quando pagar o IUC do Ferrari peça factura com contribuinte… se a sorte continuar do seu lado ainda ganha 1 audi !!!



Publicado por Tovi às 07:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014
A má época do Futebol Clube do Porto

Os jornais desportivos de hoje (A Bola, O Jogo e Record) enaltecem todos a vitória das Águias sobre os Dragões no jogo de ontem das meias-finais da Taça de Portugal. O Benfica é, sem sombra de dúvida, a melhor equipa desta época 2013-14. No Futebol Clube do Porto as coisas não correram bem e a culpa não é só dos treinadores que passaram pelo Dragão esta época – Paulo Fonseca e Luís Castro –, pois parece-me que os jogadores azuis e brancos também não estiveram ao nível dos pergaminhos deste clube. A verdade é que a direcção do F. C. Porto não investiu o suficiente este ano. Estamos num campeonato já com algum nível competitivo e Pinto da Costa foi (ou teve que ser) pouco ousado nas aquisições. Vamos lá a ver como será a época 2014-15. Está na hora de começar a renovar a equipa.



Publicado por Tovi às 08:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014
A venda dos quadros de Miró

Ainda vai correr muita tinta sobre a "venda" destes quadros de Miró… e o actual Governo não vai ficar muito bem na fotografia.

{#emotions_dlg.meeting} [Público] - Tribunal de Contas diz que não autorizou venda das obras de Miró e quer conhecer contrato - Se se confirmar que o contrato celebrado com a leiloeira deveria ter sido submetido a fiscalização prévia, Parvalorem poderá ter de pagar uma multa, correndo ainda o risco de ver o contrato anulado. (...) Questionada pelo Público sobre se o contrato de venda das obras passou pelo TC para efeitos de fiscalização, fonte oficial do Tribunal diz “não ter recebido qualquer processo”, revelando que este órgão está agora a analisar e a acompanhar esta matéria. Para o TC, “o contrato é de carácter público, tornando-se necessário saber se se verificam os requisitos previstos na lei”. Isto é, se o contrato devia ter sido ou não submetido a uma fiscalização prévia.



Publicado por Tovi às 09:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 15 de Abril de 2014
A Rússia em guerra com a Ucrânia

(Homens armados pró-russos - Foto de "Chanel 4")

{#emotions_dlg.sidemouth} Ninguém tem a coragem de dizer que Moscovo está em guerra com Kiev, mas já há derramamento de sangue na fronteira leste da Ucrânia com a Rússia.


«Laura Sarmento» no Facbook >> nem sei o que pensar disto tudo... inconcebível...

«Joaquim Leal» no Facebook >> Não confundir com o que aconteceu na Crimeia. Aqui é território inalienável da Ucrânia. Os russos que lá estão que mudem de ares.

«Manuel Rocha» no Facebook >> O que aconteceu na Crimeia tem de diferente o cheiro "apenas" trata-se de uma invasão russa como o que se está a passar agora... os russos não vão parar de continuar a ocupar territórios soberanos.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} O Ministro dos Negócios Estrangeiro ucraniano diz que é preciso juntar todos os esforços internacionais para parar a agressão das forças de Moscovo, pois segundo Danylo Lubkivsky, o que está em causa é a guerra que a Rússia começou contra a Ucrânia e não as manifestações de rua de pró-russos em cidades do Leste daquele país. Do outro lado da barrica os russos continuam a afirmar que é o povo ucraniano, descontente com o poder instalado em Kiev, que se revolta nas cidades de  Lugansk, Carcóvia e Donetsk. Não há dúvida, as próximas semanas serão cruciais.



Publicado por Tovi às 09:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 14 de Abril de 2014
Quatro décadas após o 25 de Abril

Disse José Pacheco Pereira na entrevista que concedeu ao Expresso para a revista “25 de Abril, 40 anos - 12Abr2014 – volume 1”:
{#emotions_dlg.chat} “A única coisa que pode salvar o sistema político-partidário é aplicar o modelo Rui Moreira aos partidos. Ou as pessoas que restam no PS e no PSD que ainda têm prestígio nacional – o Rui Rio, o António Costa, pessoas que exerceram ou exercem cargos públicos e que não estão de mal com a opinião pública – criam um entendimento entre si, à margem dos partidos, e ganham uma grande mobilização, ou então o sistema político-partidário não tem saída.”


«Albertino Amaral» no Facebook >> José Pacheco Pereira, subiu de elevador na minha consideração...

«Marina Rodrigues» no Facebook >> depois de ouvir isto - "O problema é deles", diz Assunção Esteves sobre exigência da Associação 25 de Abril -, ao estado a que isto chegou, já perdi a esperança, agora só com uma nova revolução e a casa varrida. estaria a sra à porta dalgum tasco a falar dos zés dos tremoços?? ou estaria a referir-se aos Capitães de Abril, heróis nacionais? é de pasmar. o problema é nosso que pagamos os vencimentos a esta gente, isto está pior que no tempo do lapiz azul, então agora haviam de entrar mudos e sair calados? para isso já lá estão muitos espantalhos ...depois queixem-se do ''fortalecimento dos extremismos'' como o Pacheco Pereira escreve.  É a tendência geral observada na Europa após as pessoas se deixarem de identificar com os seus representantes políticos



Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 13 de Abril de 2014
Estamos como o cão de Pavlov

Visão lúcida de Azeredo Lopes sobre o estado em que nos encontramos.

 {#emotions_dlg.meeting} [JN - Opinião]
Há questões internacionais que saltam de repente para a ribalta, porque  são espetaculares, dramáticas ou perigosas, mas que de repente se  desvanecem, sem se perceber bem porquê.

Olhe-se a Síria, de onde há meses surgiam jorros de notícias, apenas porque, naquela altura, se dava como quase certa a intervenção militar dos Estados Unidos. Alguém hoje fala nela, além de notas de rodapé a que só alguns curiosos ligam? Não. Quer isso dizer que a guerra civil naquele país acalmou ou que a situação humanitária dramática de há alguns meses é agora menos preocupante? Não, claro que não.

O desastre sírio continua e, provavelmente, até se deteriorou ainda mais, com a contaminação do Líbano. Apenas, para nós, o que se passa na Síria deixou de ser relevante, quando ainda há poucos meses o sentíamos como fazendo parte da nossa conceção mínima de humanidade e decência. E, porquê? Porque já nos habituámos a "este" horror em concreto? Porque nos deram outros "produtos" mediáticos para comermos gulosamente? Porque, tendo sido travadas as doses maciças de contrainformação com que nos bombardearam, compreendemos que se Assad é o Diabo, os que o guerreiam são, o mais deles, Diabos ainda piores? Deste menu, cada um escolha uma ou várias das hipóteses: ou até todas.

Estamos a assistir a um processo similar na Ucrânia. Comparada com a da Síria, a situação ucraniana é, numa perspetiva de direitos humanos, um jardim-escola ternurento e delicado. Mas, comparada com a Síria, a Ucrânia diz-nos e afeta-nos muito mais. Desta feita, existe um inimigo, o "nosso" inimigo (a Rússia), ao passo que na Síria fomos de facto assistindo no sofá a um "jogo" em que o "nosso" clube não participava. Na Ucrânia, por outro lado, pressentimos uma ameaça real, com consequências potenciais para o nosso bem-estar e segurança.

Ainda assim, se nos induziram a ficarmos entusiasmados com que ia decorrendo na Praça Maidan, em Kiev, e se pulularam os eufóricos quando as forças do "bem" (o novo poder) escorraçaram as forças do "mal", o entusiasmo foi-se tão depressa quanto tinha chegado. Porque a Rússia, nas circunstâncias sabidas, anexou a Crimeia (para uns) ou aceitou a Crimeia a "pedido" da sua população (para outros).

Porém, depois de um período breve de convulsão, com ameaças e contra-ameaças recíprocas, com negociações em que nenhuma das partes tinha a menor intenção de ceder um palmo que fosse, com decisões de sanções ou decisões que fingiam ser sanções, tudo acalmou. E a Ucrânia foi desaparecendo da agenda.

Estarei porventura enganado, mas parece-me que aquilo que tanto nos excitou na Ucrânia ainda não era o "jogo" propriamente dito: era, antes, o aquecimento dos jogadores antes de a contenda se iniciar. O jogo a sério, a doer (em que cada um mostra pela primeira vez todos os trunfos) está agora a começar.

O tal novo poder "democrático", perante a desestabilização no leste da Ucrânia (com pró-russos a ocuparem edifícios governamentais), ameaça usar a força militar e letal contra os "manifestantes", e uma deputada do novo Parlamento, um sofrível estafermo, declarou em estado de transe que, por ela, os fuzilaria a todos. Os tais "manifestantes", que aliás, como muitos dos "manifestantes" de Maidan, metem medo a um susto, ainda este sábado ocuparam uma esquadra de Polícia, recorrendo para o efeito à força. E a Rússia, à espreita, com os dentes afiados.

Pelo caminho, um duelo pelo menos tão importante como este, mas com forte cheiro a gás, vai sendo terçado nos bastidores. Como se sabe, a Rússia fornece gás a muitos países europeus, e muitos desses países dependem muitíssimo desse fornecimento. E se para a Rússia a perspetiva de perder estes clientes é dramática - porque colapsará economicamente -, para terceiros (nomeadamente, para os Estados Unidos), a perspetiva de ficar com o bolo gasoso é mais do que apetitosa.

Muito pouco se tem falado de toda esta questão, em que o destino da Ucrânia e dos ucranianos é indiferente para os principais atores (EUA, UE, Rússia). A Ucrânia, se tudo isto fosse um jogo de futebol, seria o relvado. E, quando o jogo decorre, alguém se preocupa com o estado da relva?

Nisto tudo, estamos como o cão de Pavlov. Vamos salivando, mas pouco vemos para além do osso meio roído que nos põem à frente dos olhos.


«Jose Antonio Salcedo» no Facebook >> Excelente texto.



Publicado por Tovi às 09:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 12 de Abril de 2014
O Porto Cool...

...a nossa querida Cidade Invicta {#emotions_dlg.smile}

 Revista Expresso de hoje


«Joaquim Leal» no Facebook >> Já me constou que está mesmo na "berra" ;)

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.chat} "A Baixa do Porto está na moda. Há cada vez mais turistas nas ruas, quase todas as semanas nascem novos negócios, e as distinções multiplicam-se nas revistas internacionais. Afinal, o que é que a Invicta tem?" - Assim começa o excelente artigo que Isabel Paulo (com fotos de Rui Duarte Silva) publica na Revista do Expresso de hoje.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Já tinha lido algures que em termos turisticos de cidadãos de outras nacionalidades, existe de facto um acréscimo impressionante. Espero que o Porto não nos roube os que temos por aqui. :P

«David Ribeiro» no Facebook >> Números da Associação de Turismo do Porto e Norte de Portugal referentes ao ano de 2013: Dois milhões e quinhentos mil estrangeiros dormiram no Porto e no Norte; Espanha, França, Brasil, Alemanha e Reino Unido são os principais mercados; Para este ano de 2014 prevê-se um aumento de 110 mil dormidas; Sessenta novos estabelecimentos abriram no perímetro Baixa do Porto em 2013, mais 15 do que no ano anterior; No ano de 2011 tinha sido apenas dezassete.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Sabes,  muito algarvio que aproveitando os voos "low cost" Faro-Porto-Faro passaram a ser visitas frequentes dessa cidade. Um dia destes vou eu :)



Publicado por Tovi às 08:17
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 11 de Abril de 2014
Hoje vou a Castelo Branco...

...bonita e próspera cidade {#emotions_dlg.smile}



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 10 de Abril de 2014
Claro que já prescreveu…

…não faltava mais nada {#emotions_dlg.blink}

 (Bartoon, no jornal Público de hoje)


«Isabel Branco Martins» no Facebook >> Luís Afonso no seu melhor



Publicado por Tovi às 09:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 9 de Abril de 2014
Fundos Comunitários - Acordo de Parceria 2020

Alguns destes investimentos são na Região Norte. Vejamos:

Sector ferroviário

- Corredor Aveiro/Leixões - Vilar Formoso - 900 milhões

- Conclusão da modernização da Linha do Norte - 400 milhões

- Linha do Minho - 145 milhões

- Linha de Leixões - 20 milhões

- Linha do Douro (Caíde - Marco de Canavezes) - 20 milhões

- Linha do Douro (Marco - Régua) - 20 milhões

- Linha do Douro (Régua - Pocinho) - 16 milhões

- Linha do Vouga (Aveiro - Sernada do Vouga e Espinho - Oliveira de Azeméis) - 3 milhões

Sector marítimo - portuário

- Porto de Leixões - criação de um novo terminal de contentores - 200 milhões

- Porto de Leixões - plataforma logística - 118 milhões

- Porto de Leixões - Novo terminal de cruzeiros - 50 milhões

- Porto de Leixões - Ampliação terminal de contentores sul - 38 milhões

- Via navegável do Douro - 74 milhões

Sector rodoviário

- IP4, Túnel do Marão - 173 milhões

- Acessibilidades na EN 14 entre VN Famalicão e Maia - 20 milhões

- Corredor do IC35: Penafiel - Entre-os-Rios e Arouca - Santa Maria da Feira - 23 milhões

Sector aéreo e aeroportuário

- Desenvolvimento do Aeroporto do Porto - 25 milhões


«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Quem paga?

«David Ribeiro» no Facebook >> A maior parte do dinheiro para financiar estes investimentos vai ter como origem os fundos comunitários - o Acordo de Parceria 2020. São 2,6 mil milhões no total a vir de Bruxelas. O sector privado vai entrar com 1,8 mil milhões, seguindo-se o dinheiro proveniente do Orçamento do Estado, 1,3 mil milhões.

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> 1,3 mil milhões espoliados aos portugueses e deitados fora. Não, obrigado!

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Até que enfim. Investimentos ferroviários... mas só em mercadorias? Ou em "pessoas" também?... de qualquer forma, quem julgará as comissões liquidatarias da c.p. que tanto destruiram (desde 79)? Em s.bento há à venda 1 livro em 3 volumes sobre "a história dos caminhos de ferro em Portugal"... k volume 3 acaba em 79... dali em diante veio sempre a descer. Rei-automovel.

«José Camilo» no Facebook >> É. Caro David, a valiar as opiniões vamos ter de lutar muito. Estou a falar da regionalização.

«Ruben Santos» no Facebook >> Ena! E o petróleo?

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Deve ser para se atirarem 1,3 mil milhões pela janela...

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Gonçalo- Eu dispenso pppês e estradas, mas...mas, não acha útil investir nos caminhos de ferro?

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Acho, muito mesmo, mas não investimento público! se é viável e rentável os privados que o façam e cuidem da gestão... como investimento público há dois riscos, a derrapagem e a crõnoca má gestão.

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Ou seja, igual ao risco dos privados... mesma coisa

«Cristina Santos» no Facebook >> A nossa contribuição total em 2012 para o orçamento da UE

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Oh não... aí vem excel da cristina

«Cristina Santos» no Facebook >> kt fomos buscar retirando o k contribuímos - nao é linear k todo este dinheiro "fique" cá, para aproveitarmos uma parte significativa antes do Quadro chegar teríamos k ter empresas, pessoal e makinas preparadas para explorar este capital- 5.027m

«Cristina Santos» no Facebook >> este é um excel fechado, espera se um excel transparente interno à Patria para verificar kt rende cada euro recebido, ou kt desvaloriza mal chega a Portugal - EU expenditure and revenue - Financial Programming and Budget

«Ruben Santos» no Facebook >>  Bom trabalho Cristina

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Eu só acho que " não seria vergonha nenhuma " para ninguém se os investimentos em caminho de ferro forem públicos. Acontece em qualquer país. Acontece em qualquer economia capitalista avançada. Comboio-de todos, logo, investimento de todos, até porque uma rede nacional é de tal forma empreitada morosa e cara que de outra forma não seria possível. Qualquer privado sabe que mesmo que quisesse não lhe seria comportavel... daí o " estado"... e cara alegre/ amigos na mesma, quanto mais não seja amigos-nas-PPP..., ao que parece este governo repete o modelo PPP na parte " investimentos rodoviários"... outra vez? AINDA ESTAMOS NESSA?... passos= socrates, mas só na estupidez que não se deveria repetir???

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Logo mais vale não haver investimento público...

«Cristina Santos» no Facebook >> contribuimos TODOS para o Orçamento da UE, tenhamos ou nao projectos, sejam eles o k forem. Aparte isso, o restante é interno, complementar aos incentivos, e caso os privados avancem sao lhes garantidas contrapartidas. Só é possivel incentivar directamente privados na I&D e formação de pessoal e igual para todos os membros, com menor ou maior investimento interno, de modo a nao alterar a concorrencia.

«José Camilo» no Facebook >> A gente (povo) já sabemos como são essas contabilidades de engenheiros.

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> O que só me dá razão, caso o estado entre com um cêntimo estamos a ser duplamente penalizados!«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Não tivessem eleito pilha-galinhas para gerir o galinheiro, o galinheiro estaria a dar ovos! Mas não é esse o objectivo dos pilha-galinhas-dar ovos-não, pois não? Resposta em coro: " pois não" O objectivo dos pilha-galinhas - lá está - é pilhar galinhas. Então é o que estão a fazer. "Privatiza filho, privatiza" e por fim "a culpa é do investimento público", não dos pilha-galinhas ( disse 4 vezes "pilha-galinhas":-)) Ok, Gonçalo? Aposto que votou nos pilha-galinhas e agora "ah e tal" o estado esse malvado"

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Não, felizmente não tenho desses rebates, porque não tenho motivos para isso, há 14 anos que deixei de votar no cds e não voto nem à esquerda nem em quem tenha assento parlamentar, acredito que quanto mais se consiga frccionar o espectro político mais beneficiamos.

«Cristina Santos» no Facebook >> Um galinheiro só da ovos, Pedro Figueiredo?! Agricultor de cidade! Um galinheiro dá galinhas, galos, ovos, penas para almofadas ... se for só pelos ovos, não compensa manter as galinhas.

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Certo. convém não o pilhar e pôr a render. Não vale voltar a votar em pilha-galinhas Cristina. Estes ou outros.

«Cristina Santos» no Facebook >> Certo, só que repara um galinheiro que só da ovos, e as galinhas estão intactas, não são comidas, vendidas, estudadas.... quem manda são as galinhas. Não estas a sugerir que se vote em galinhas, pensa bem no QI de uma galinha, zero ou praticamente zero, só cantam e dão ovos, é perigoso. Vi o filme do fuga das Galinhas, akilo é traumatizante.

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Agora, imagina só o QI dos pilha-galinhas. Tão inteligentes ( e podes rasgar a lógica tecnocrata,os excel e tudo) que conseguiram aumentar a divida do galinheiro de 90% pib(anterior pilha galinhas tão esperto também) para 130% do pib do galinheiro, apesar de essas galinhas (QI baixo, dizias) terem dado as penas,os ovos,os pintainhos, tudo ,tudo..." as galinhas São quem mais ordena" Cristina. E de qualquer forma vender o galinheiro não está a resultar...quanto aos caminhos de ferro é igual. A não ser que, sem graficos nem linguagem economês consigas não só descrever ( fácil), mas justificar (dificil) o "sucesso" desta subida de dívida em ambiente "liberal" ( "pensavamos que o "socialismo" é que provocava dívida, né?)...

«Cristina Santos» no Facebook >> Ok pronto, vamos continuar com a galinha e como o ovo. O que nasceu primeiro: foi o comboio ou a produção em massa de vinho, madeira, cortiça? Transportando para os dias de hoje desenvolvemos primeiro a industria nessas regiões ou fazemos primeiro a linha de comboio? (ou estradas, porque as empresas de entregas são mais baratas e precisam de estrada, depende óbvio da mercadoria, mas isto já está fora) o que fazemos primeiro?

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Primeiro reestruturamos a dívida Só depois reestruturamos as empresas publicas, CP incluida. Investindo. Reinvestindo. Novas linhas. Mais serviço de passageiros. Etc. É perguntar às pessoas de direita do manifesto74 como se faz p.f.

«Cristina Santos» no Facebook >> "mais serviço de passageiros" - passageiros k vao do trabalho para casa - ora se nessas regiões não houver trabalho? criamos o trabalho na própria CP... os senhores do manifesto são pessoas corajosas, com os prolongamentos k sugerem , arriscam-se a morrer antes de começar a pagar as suas dividas

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Ou que vão de casa para o seu não-trabalho ou de casa para o seu desemprego ou de casa para a sua emigração ou de casa para a sua fábrica têxtil ou de casa para o seu empreendedorismo ou de casa para o seu ghetto...já viu a quantidade de situações que não prescindem do comboio ? É impressionante

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Desde que não seja com dinheiros públicos, nada contra...Pedro Figueiredo Para o Gonçalo, "os dinheiros publico " São intocáveis. Guarde-se no baú, feche-se a 7 chaves, não se use nunca por nunca. credo, credo, pecata mundi. salazar, o forreta

«Fernando Kosta» no Facebook >> De forma camuflada, lá estão so 600 milhões sacados para levar os contentores de lisboa para a outra banda e para a construção de um ramal ferroviários para os trazer de volta a lisboa. Sempre a "ordenar" o território da capital com as verbas roubadas às regiões...

«Cristina Santos» no Facebook >> Ovo e a Galinha: o que veio primeiro o plano Marshall ou as barragens, as escolas, os bairros de Salazar?

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Os dinheiros públicos não são intocáveis... a prova disso são os 40 anos de má gestão e corrupção que nos atiraram para o buraco em que estamos... eu estou farto de ser espoliado via impostos para alguns encherem o bolso... querem obras públicas? arrangem investidores ou fiquem quietos!

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> "Investidores para obras que são públicas"??. mas "se São públicas és tu que investes (e usufruis)" "Nova ideologia acabada de inventar? Ou para corrigir as PPP queres novas PPP.?  PEnsar antes de falar ou então Gonçalo igual a passos"

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Não, não tenho o mínimo problema que os combóios, as auto-estradas, ou outras infa-estruturas sejam privadas... num sistema de mercado aberto é desejável... se a denominação é o que te preocupa, tira-se o termo público... na verdade sou apologista da privatização integral de todo o sector empresarial do estado, mas de forma a que se quebrem os monopólios em diversas unidades mais pequenas...

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> teoria. Teoria. Utopia... Precisamente - o governo de merda que temos governa através do bitaite... "não me importo nada(...)" ou "e porque não?"... vai daí têm acontecido as "politicas" mais irrefletidas

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> mais vale não intervir e reduzir o estado

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> É uma opinião. Há outras.



Publicado por Tovi às 08:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 8 de Abril de 2014
Fischer Lopes Pires

Página 37 da edição de Março da revista "Visão História" que só hoje comprei. Um exemplar a guardar nas estantes da minha biblioteca.



Publicado por Tovi às 10:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 7 de Abril de 2014
História de uma Campanha - O Nosso Partido é o Porto

Hoje, no Mercado Ferreira Borges, às 18 horas, venha conhecer o livro que relata uma campanha eleitoral. São 236 fotografias que todos vamos gostar de recordar.


«Zé De Baião» no Facebook >> E para as Europeias que ideologia seguem? Eu disse ideologia e não partido.

«David Ribeiro» no Facebook >> Somos Porto e isso faz a diferença, seja para Portugal seja para a Europa.

«Zé De Baião» no Facebook >> Mas ser "Porto", ou seja, movimentos de cidadãos, por enquanto, não tem meio de representatividade no Parlamento Europeu. Será que a sociedade e as instituições ficariam melhor organizadas e mais eficientes se multiplicados os movimentos de cidadãos? É um debate que um dia terá de ser feito. Um movimento pode ter condições de vingar num grande município/região, mas se tivéssemos muitos a puxar cada um para seu lado e sem elo de coesão, creio que seria uma tarefa difícil de gerir e poderia ser muito complicado para as pequenas localidades/pequenos movimentos/pequenos territórios.

«David Ribeiro» no Facebook >> Vocês, os dos partidos, ainda não perceberam o que foi, o que é e o que continuará a ser "O Nosso Partido é o Porto".

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} Já tenho o livro. Lindo... Uma bela obra para mostrar aos netos, quando eles tiverem idade para perceber o que é "O Nosso Partido é o Porto".

Ficha técnica

Título / A história de uma campanha: O Nosso Partido é o Porto

Autores / Rui Moreira e Jorge Afonso Morgado

Fotografia / José Gageiro, João Ribeiro, Leonel de Castro (Global Imagens), Carlos Tavares, Ivo Pereira, Nuno Nogueira Santos e Rui Moreira.

Design / Comunicar Essência

Edição / Calendário de Letras SA - Abril de 2014

Impressão / Greca Artes Gráficas

ISBN / 978-972-8985-91-2

Depósito Legal / 373645/14

«Albertino Amaral» no Facebook >> Meu caro David Ribeiro, foi um prazer encontrá-lo hoje a caminho da apresentação do livro da campanha do Presidente Rui Moreira. Fiquei maravilhado com o aspecto da Rua das Flores, Largo dos Loios, Largo de S. Domingos, mas sobretudo com o movimento que pude observar em toda a baixa portuense. O Porto começa a vibrar e de que maneira. Fazia algum tempo que não passeava tanto pela baixa a pé. Gostei, mas sobretudo de ali nos encontrarmos. Bem haja...

«David Ribeiro» no Facebook >> Também tive muito gosto em ter estado consigo, amigo Albertino Amaral. Na campanha de Rui Moreira nas últimas autárquicas fiz GRANDES amigos entre os apoiantes do nosso Presidente.



Publicado por Tovi às 08:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


22
23
24
25
26

27
28
29
30


Número de visitantes
Posts recentes

Benfica é Campeão Naciona...

Boa Páscoa

V e r g o n h o s o ! . ....

S a i u - m e ! . . .

A má época do Futebol Clu...

A venda dos quadros de Mi...

A Rússia em guerra com a ...

Quatro décadas após o 25 ...

Estamos como o cão de Pav...

O Porto Cool...

Hoje vou a Castelo Branco...

Claro que já prescreveu…

Fundos Comunitários - Aco...

Fischer Lopes Pires

História de uma Campanha ...

Primeiro Aniversário da A...

Reconstruir um novo siste...

A Alice nas leituras

Rua das Flores - Porto

B o a v i s t a ! . . .

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus

blogs SAPO
David Ribeiro

Cria o teu cartão de visita