"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Sábado, 28 de Maio de 2016
Assim nasceu o Estado Novo

28Maio1926 Gomes da Costa aa.jpg

Em 28 de Maio de 1926 um pronunciamento militar de cariz nacionalista e antiparlamentar põe fim à Primeira República e implanta um regime ditatorial que se manteve no poder em Portugal até à Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974. O General Gomes da Costa esteve desde a primeira hora à frente das tropas que se sublevaram em Braga (Regimento de Infantaria 8), com acompanhamento e apoio civil, incluindo do operariado da região, tendo recebido a adesão imediata de outras cidades como Porto, Lisboa, Évora, Coimbra e Santarém. Consumado o triunfo do movimento, a 6 de Junho de 1926, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, Gomes da Costa, montado no seu cavalo, desfila à frente de 13 mil homens, sendo aclamado pelo povo da capital. Estava a começar o Estado Novo… e ia durar 48 longos anos.

 

  Comentários no Facebook

«Jose Riobom» >> Gosto ? .....não ....não gosto ! ....tenho é que denunciar uns novos candidatos a este tipo de coisas que por aí andam encapotados armados em democratas neo-liberais...

«Fernando Duarte» >> o importante é saber como morreu, se é que jà morreu !

«Adao Fernando Batista Bastos» >> No espírito de alguns o Estado Novo continua, apesar de velho e podre! Vou partilhar esta excelente Memória.

«Natércia Bragança Fontes» >> Ainda estamos a pagar o resultado destes 48 anos de estagnação e humilhação.



Publicado por Tovi às 08:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Maio de 2016
Em Lisboa continua a greve dos estivadores

porto_lisboa_greve mai2016 aa.jpg

Já alguém se interrogou porque é que no porto de Leixões já não há greves vai para muitos anos?... Não será que o sistema de gestão implementado em tempos é realmente uma solução para a sã convivência entre as empresas operadoras e os chamados “estivadores”?

De uma forma muito simples, mas não faltando à verdade, pode-se dizer que no porto de Leixões, tal e qual acontece em Sines, os operadores portuários contratam hoje pessoal muito mais eficiente que aquela classe parasita que ainda vai existindo na estiva lisboeta. No Norte já há muito que as coisas mudaram e hoje temos os resultados de se ter “corrido” com um certo “sindicalismo” retrógrado, conseguindo-se um enorme beneficio para ambas as partes.

  Exemplo de como se trabalha bem em Leixões

Receção de Contentores de Exportação no Terminal de Contentores de Leixões (Regime transitório)

Exmo. Utilizadores do Porto de Leixões,
Em face do extraordinário fluxo de carga rodoviário e ferroviário que tem confluído para o Porto de Leixões o TCL vê-se compelido a implementar de imediato algumas medidas de contingência no sentido de continuar a assegurar o normal funcionamento do Terminal de Contentores e a sua fluidez, quer da rotação dos navios que escalam o Porto de Leixões quer no desembaraço dos transportes rodoviários e ferroviários.
Informamos que a partir das 08H00 do dia 27 de Maio e de acordo com as previsões de chegada dos navios a Leixões, está autorizada a receção de contentores de exportação para os seguintes navios: (...listagem dos navios...) Esta informação também está disponível para consulta no web site do TCL – www.tcl-leixoes.pt.
Caso as previsões de chegada / trabalho dos navios a Leixões sejam alteradas o TCL alterará a autorização de receção de contentores de acordo com essas mesmas alterações.
De igual forma informamos que as transferências de contentores entre escalas de exportação e consequentes movimentos extra em terminal, estão sujeitas ao tarifário em vigor.
Finalmente e para que as alterações de procedimentos atinjam os objetivos a que nos propomos, solicitamos a melhor colaboração de todos na implementação e divulgação destas medidas que se esperam transitórias e que objetivamente irão beneficiar os Utilizadores do Porto de Leixões.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> Por isso têm feito tudo para assaltar Leixões e viverem à sua custa... como outrora o JN vivia do DN... agora já nem sei de quem vive um e outro... ou às tantas sei.

«Albertino Amaral» >> "Sindicato dos Estivadores denuncia violações à Lei da greve".... Para além da denúncia, esta da greve ter Lei, parte-me todo...

«Manuel Almeida» >> A mim o que me custa MUITO é que estes "MOINAS" vão ser indeminizados, vão para o fundo de desemprego e é o POVO quem paga. E no fim ainda vão ficar a rir nas costas do Contribuinte.

«Albertino Amaral» >> E não só.... vão para o fundo de desemprego e daqui a algum tempo voltam a ser reintegrados nos quadros da operação portuária....Já assim aconteceu esta estratégia...

«Manuel Almeida» >> Se for preciso eu consigo fazer um esforço e recordo a muita gente quem é que tornou o Porto de Leixões APETECIVEL. A Sonae, Salvador Caetano, Jomar e outras empresas da região trabalhavam com os portos de Aveiro e Vigo. Porque seria? Sabem quanto custava despachar uma "arca com 100kg" em 1980??? Se derem uma volta por Leça da Palmeira e levantarem estas questões, podem ter surpresas que nem imaginam.

 

  23h58 de 27Mai2016

Alcançado acordo entre Governo e estivadores - Os estivadores e os operadores do porto de Lisboa chegaram esta noite a um compromisso para que, no prazo de 15 dias, seja assinado “um novo contrato coletivo de trabalho” que traduza os termos do acordo desta sexta-feira.



Publicado por Tovi às 07:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 26 de Maio de 2016
A Venezuela a bater no fundo

Venezuela Mai2016 aa.jpg

Nestes últimos anos uma inflação galopante, insegurança constante e escassez de produtos básicos, são o dia-a-dia da Venezuela, um país da América do Sul com uma área de 916.445 km² (o 32º maior país no mundo em território) e mais de 31 milhões de habitantes. Mas recentemente a situação agravou-se e a inflação passou a ser a “maior do mundo”, segundo o FMI, a escassez de remédios levou a que já tenha sido decretada “crise humanitária”, o racionamento de energia, as longas filas nos supermercados e o aumento da criminalidade aumentou, o descontentamento social é geral e os protestos e saques vulgarizaram-se. A alta dependência da importação de bens, a queda do preço do petróleo – praticamente a única fonte de suas divisas - e um deficiente controlo estatal de produção e distribuição de produtos básicos, acabaram por fazer do modelo socialista de Nicolás Maduro um fracasso total.

Estima-se que haja na Venezuela meio milhão de portugueses (a segunda maior comunidade portuguesa na América Latina, a seguir ao Brasil) perfeitamente integrados na sociedade local e com um papel muito activo na economia venezuelana, mas a viverem tempos de grande preocupação e a exigirem algum cuidado e atenção do Governo português na defesa dos seus interesses. Não é por terem deixado de enviar as suas poupanças para Portugal que deixaram de ser portugueses.



Publicado por Tovi às 10:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 25 de Maio de 2016
O caso BPN está a chegar ao fim

BPN Oliveira e Costa aa.jpg

Iniciaram-se hoje as alegações finais do julgamento do caso BPN, que já anda pelos tribunais há perto de seis anos e no qual Oliveira e Costa e outros 14 arguidos são acusados de terem sido os responsáveis por crimes financeiros que levaram ao descalabro do banco. Ainda estou para ver o que vai dar… ou se, mais uma vez, a montanha vai parir um rato.

 

  Comentários no Facebook

«Jose Riobom» >> Acho que seria bem mais interessante se parisse uma rata... Podia pelo menos dar-se-lhe algum uso que gerasse qualquer espécie de rendimento... quem sabe? [Emoji wink]

«José Camilo» >> Normalmente quem faz a ratoeira não morre nela.

«Maria Helena Costa Ferreira» >> estou farta dos "ratos"!!!

«Pedro Antunes» >> Então, já há novidades?

«David Ribeiro» >> As alegações ainda devem continuar na próxima sessão… Estes advogados gostam de grandes discursos [Emoji smile]

«Antero Braga» >> Santa inocência já estou como o Tome só vendo se acredita na justiça igual para todos. Vou esperar sentado para não me cansar

«José Paulo Matos» >> Absolvições, penas suspensas e ao fim de algum tempo liberdade incondicional por motivos de saúde ou idade para ficarmos de bem com a moral e os bons costumes e com a saída, perdão, consciência limpa. Senhores juízes não gastem mais caneta, papel e a benevolência do Zé Povinho... O Povo é sereno,... até um dia.

«António Lopes» >> Já antes do BPN, no Finibanco, Oliveira e Costa deu a conhecer o seu modus operadi. Se então a n/ corte não viu qualquer problema, não é agora que vai encontrar.



Publicado por Tovi às 13:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 24 de Maio de 2016
Não deixem cair o Liceu Alexandre Herculano

Arq MarquesDaSilva LiceuAlexandreHerculano 01.jpg

  Não deixamos cair o Alexandre!

A Escola Secundária Alexandre Herculano é uma referência histórica da cidade do Porto. Construído em 1906 com um projeto do arquitecto Marques da Silva, o magnífico edifício onde está instalada a escola foi classificado como imóvel de interesse público.

Nela estudaram sucessivas gerações para quem esta escola é o seu «liceu». Mantém um projecto educativo de enorme relevância na rede de ensino público, servindo de forma determinante uma vasta população da zona oriental do Porto.

Agora, o Alexandre Herculano precisa do nosso empenho e mobilização cívica.

Vários anos de incúria e opções divergentes em torno da utilização dos recursos financeiros na Educação levaram esta escola a um estado de grande degradação.

Em 2009, a Parque Escolar reconheceu que eram necessárias obras urgentes e aprovou o seu projeto, da autoria dos arquitetos Alexandre Alves Costa e Sérgio Fernandez. Mas, o anterior Governo ditou a sua suspensão no final de 2011 sem apresentar qualquer alternativa. De então para cá, a escola deteriorou-se ainda mais.

A comunidade educativa enfrenta actualmente um quotidiano letivo em que chove nas salas, há laboratórios fechados, o piso abateu em vários corredores, existem infestações de ratos e outras pragas, e de uma forma geral a escola exibe condições incompatíveis com os padrões de qualidade de ensino e de dignidade que se impõem à Escola Pública.

O Porto e o país precisam do Alexandre. Não o deixamos cair!

Os signatários desta petição apelam ao Ministério da Educação para que inicie as obras de requalificação da Escola Secundária Alexandre com a máxima brevidade e convocam todos os cidadãos para que se envolvam neste movimento pela Escola Pública e pelo Porto.

Porto, 23 de Maio de 2016

  Assine a Petição

 

  José Pacheco Pereira no “Público”

Salvar o Liceu Alexandre Herculano - As casas que transportam memória não podem ser perdidas sem nos empobrecer a todos.

Circula na Internet uma petição com título de “Não deixem cair o Alexandre!”. Tem um ponto de exclamação no fim, e bem merecido é. O Liceu Alexandre Herculano foi o “meu” Liceu e como muitos outros que por lá passaram, fomos ali que fomos “feitos”. O conhecimento do estado lamentável em que se encontra, com tectos a cair, ratos a passear por todo o lado, chuva nas salas e uma deterioração acentuada de todo o edifício, exige urgência e muita urgência. Por isso, esta é a minha maneira de assinar a petição.
O Liceu Alexandre Herculano é um edifício classificado, obra de um dos arquitectos mais importantes da época, Marques da Silva, e vai fazer 100 anos. Foi pensado como um liceu modelo, com fachadas com dísticos, inscrições, e molduras em pedra, colunas no interior, grandes corredores e janelas e tudo aquilo que não era comum encontrar a não ser nos grandes liceus “centrais”. Tinha vários recreios, piscina, auditórios, laboratórios, um museu, biblioteca, ginásios e um refeitório. Foi tudo feito com granito, mármore, madeiras, cada detalhe estudado e realizado, seja a ombreira de uma porta, seja um corrimão, e tinha enormes espaços e era banhado por toda a luz nas suas enormes janelas nas salas de aula e nos corredores. Foi feito para durar, mas, como todas as coisas, ameaça não durar. Foi caro de fazer, caro de manter e hoje, após anos de incúria, ainda mais caro de recuperar.
Ainda o conheci no seu esplendor, já nos anos escuros da ditadura. O liceu mantinha a glória dos seus primeiros anos. As aulas de Química e Física eram dadas nos laboratórios onde os bicos de Bunsen estavam implantados nas bancadas de lousa e mármore, para suportarem fogos acidentais e derrames de materiais perigosos. Nos grandes armários dos laboratórios havia instrumentos científicos e frascos com ácidos, sódio e potássio, e outros elementos mais complicados de pôr ao ar e à luz. Tinha um museu com uma série de animais empalhados e alguns em formol, mas, enquanto os laboratórios funcionavam, o museu era uma mera exposição nalgumas salas a que não era comum aceder. Havia uma biblioteca, mas como quase todas as bibliotecas da época estava bastante morta. Não era fácil pedir livros e muito menos saber o que lá estava. Era uma sala com o ambiente que se considerada normal numa biblioteca da época, escura, “encadernada” em encadernações, com os livros fechados em armários. Apenas quando um professor de Inglês deu algumas aulas na biblioteca para usar o gravador de fita que lá estava se usou a biblioteca, na verdade como paisagem.
O liceu era cuidadosamente patrulhado pelos contínuos e os espaços interditos aos alunos eram muitos. Havia corredores em que só se entrava quando qualquer coisa corria muito mal. Esses espaços incluíam a secretaria, a sala dos professores e acima de tudo o proibidíssimo espaço da reitoria onde estava o gabinete do reitor e a sua casa, visto que habitava no próprio liceu. Aí os veludos e madeiras trabalhadas, sinal da pompa e autoridade, dominavam um gabinete onde várias vezes tive de ir para ouvir as admoestações do reitor contra o conteúdo do jornal do liceu, o Prelúdio, que dirigi. Aí ele me explicou que não se podia falar de Fernando Lopes Graça, nem publicar poemas sem pontuação, nem reproduzir um quadro de Picasso do período azul em que um rapaz nu segurava um cavalo (perguntei-lhe uma vez se era porque o cavalo estava nu), porque o jornal era também vendido no Rainha, o liceu das raparigas ao lado. O Alexandre era um sólido bastião masculino e fornecia um contingente de voyeurs, que esperavam em frente da saída do Rainha, que só tinha raparigas, meninas, mulheres. Não por acaso era um ao lado do outro, mas o Rainha era novo e o Alexandre já vetusto.
Como liceu com todos os pergaminhos na cidade e que competia apenas com o Liceu D. Manuel II, no PREC crismado de Amílcar Cabral e hoje Rodrigues de Freitas, os professores eram altamente prestigiados e alguns muito competentes, outros menos. Mas de um modo geral eram characters, personagens temidos e amados, ou as duas coisas ao mesmo tempo. Entre os meus professores tive o dr. Agostinho Gomes — os nomes não são concebíveis sem o “dr.” —, que era uma coisa rara, porque era “escritor”, tinha livros publicados e oferecia aos melhores alunos os seus livros. Hoje está completamente esquecido. Havia o dr. Cruz Malpique, uma personagem muito especial, professor de Filosofia, que estava no liceu desde 1948. Não sei bem quantos livros escreveu, mas deve ultrapassar a centena de títulos, e escrevia um novo livro no verso das provas do anterior. Encontrava-o muitas vezes na Biblioteca do Porto, a trabalhar com mangas-de-alpaca para não estragar a camisa ou o casaco. O dr. Malpique era um impressionista, não sabia muito de filosofia, mas transmitia o gosto pela filosofia e pelo pensar e isso é que caracteriza um professor. Havia o terror dos terrores o “Rapa-côdeas”, o dr. Gaspar da Costa, meu professor de Latim, e que era universalmente temido pelo modo destemperado com que caía em cima de qualquer infeliz que não soubesse as declinações. Havia igualmente algumas personagens pícaras, como o professor Godofredo, que dava aulas de Canto Coral, e era completamente incapaz de manter a disciplina nas aulas. Devo-lhe ter conhecido pela primeira vez, a vez que mais conta, o francês falado no Québec, porque ele via-se aflito em fazer cantar gente que tinha aprendido francês da metrópole, o sotaque do francês do Canadá. E havia o reitor, Martinho Vaz Pires, professor de Alemão, autor da gramática canónica da língua, dirigente da União Nacional e da Mocidade Portuguesa, antigo deputado à Assembleia Nacional. Foi ele que me disse que o jornal não podia publicar poemas sem pontuação nem maiúsculas, porque isso era obra de comunistas. Demorei anos até perceber que o reitor, que nos seus anos de formação visitara a Alemanha nazi, estava a falar da Bauhaus e da sua tipografia, considerada “degenerada” pelos nazis.
O reitor era da “situação”, mas muitos dos professores que me marcaram eram da “oposição”, gente que se relacionava com Namora e Ferreira de Castro e que convivia com a elite literária do neo-realismo e tinha prestígio na sua função de professores, entre outras coisas porque eram professores do Alexandre. As paredes do Alexandre Herculano são o local físico onde ainda habitam e aos seus tectos a cair pertencem a todas estas memórias. Não pertencem aos ratos, que esses estavam no laboratório, digamos que na forma de “não-ratos”.
Mas eu não pretendo salvar o Alexandre por causa das minhas memórias, nem de qualquer nostalgia, mas porque o liceu merece-o por si, pela sua qualidade edificada e pelo papel que teve na vida do Porto e pode tornar a ter. Nele se inclui ter deixado “memórias”, quase todas elas fortes, em por quem lá passou. Não é pequena coisa neste mundo demasiado esquecido e que faz do esquecimento um programa cultural, social e político. As casas que transportam memória ou memórias, e nelas a história interior de muita gente, não podem ser perdidas sem nos empobrecer a todos.



Publicado por Tovi às 14:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 23 de Maio de 2016
Bacalhau à Moda de Braga

Se há coisa de que eu gosto, é disto...

Bacalhau à Moda de Braga ab.jpg

Ingredientes: postas de bacalhau do lombo demolhado; 3 cebolas grandes; azeite; colorau; pimenta; sal; folha de louro; vinagre; 1 kg de batatas (fritas às rodelas).

Descrição: Frite muito bem as postas de bacalhau em azeite; Faça uma cebolada no azeite em que fritou o bacalhau e deite uma folha de louro, o colorau, a pimenta, o sal e uma gotas de vinagre; Coloque as postas do bacalhau numa travessa e coloque por cima a cebola; Acompanhe com batatas fritas às rodelas.

 

  Comentários no Facebook

«Filipe Vilhena» >> Parabens ao Braga... A verdade é que vem ao longo dos anos consolidando de forma inequivoca a sua posição de 4º clube nacional e com grande diferença para os demais Guimarães, Paços Ferreira, Maritimo e Estoril que fecham o lote de equipas que anos após ano sempre vão ocupando os lugares cimeiros e amealhando presenças europeias...

«Greno Brògueira» >> Bacalhau à Narcisa é para mim o nome dessa especialidade. Já lá vai o tempo em que toda a família rumava a Braga para o comer no restaurante duma tasca com esse nome, que ficava perto do cemitério.

«Jorge Veiga» >> Exacto João Greno Brògueira. Era aí que se comia o Bacalhau da Narcisa (nome da sra que fez a receita). Os outros restaurantes não lhe podendo chamar esse nome, chamam-lhe à Braga...

«José Camilo» >> Somos o único clube do mundo que quando não ganha nada (o que não é o caso, ver equipa B) é notícia em todos os jornais e facebook's...

«Jorge Veiga» >> a Equipa B ao Poder!!!!

«Ricardo Castro Ribeiro» >> Eu acho piada é aos "remendados" como o Tovi. Ganharam uma vez um campeonato (ainda estou para saber como) e não ganharam mais nada, andando é a ver sempre se não descem. E quando o F.C.Porto tem algo menos conseguido não se calam. Ó Tovi fala do teu clube e deixa os outros amigo [Emoji wink]

«David Ribeiro» >> Nós, os “Remendados” lutávamos nesta época para não descer e foi isso que conseguimos… Já os “Andrades” diziam que iam ganhar tudo e mais alguma coisa e foi o que se viu. E já agora: Ainda me lembro da claque do F.C.Porto, no último jogo deste ano no Bessa, gritarem: “Ides descer à segunda!...” Foi o que se viu… é que quem se ri no fim é que se ri melhor.

«Zé Carlos» >> Por mera coincidência foi o meu jantar ontem. Mas foi mesmo, não é ironia. Mas acaba por sê-lo !

«Mario Reis» >> E para terminar em grande umas papinhas de sarrabulho! com verde de pinta a malga!

«João Greno Brògueira» >> Por acaso era o que se comia ao final da tarde como lanche ajantarado já que a viagem até ao Porto ainda demorava.

«Victor Costa» >> A muita gente que diz que defende a regionalização mas dizem o que sabe mas não sabem o que dizem.

«Rafael Maciel Oliveira» >> BOM BOM É TRIPAS Á MODA DO PORTO

«Tiago Vasquez» >> O Braga toma o lugar do Boavista e os Boavisteiros ficam contentes com isso? Gostam do Boavista?

«Fernando Kosta» >> Estou espantado e desapontado. Muito.

«David Ribeiro» >> As desgraças que se abateram sobre o Boavista fazem com que nos próximos tempos os Panteras irão ter ainda muita dificuldade em assumir o lugar entre os grandes que sempre lhe foi reconhecido. Mas a garra boavisteira não morreu... está viva e bem viva.

«Tiago Vasquez» >> A garra não se ganha lembrando a desgraça dos outros mas concentrando no proprio umbigo e melhorando



Publicado por Tovi às 10:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 22 de Maio de 2016
Meeke venceu o Rally de Portugal

Meeke Baião aa.jpg

O britânico Kris Meeke (nasceu em 1979 na Irlanda do Norte), da equipa “Abu Dahabi Total World Rally Team”, num Citroen DS3 WRC, sagrou-se vencedor do Vodafone Rally de Portugal 2016 após as quatro especiais do dia de hoje – duas passagens por Vieira do Minho (22,47 km) e Fafe (11,19 km) – com o tempo final de 3h59m01.0s, menos 29,7s que o segundo classificado, Andreas Mikkelsen num Volkswagen Polo R WRC. As classificativas de hoje tiveram como grande ponto de interesse a luta pelo segundo lugar da geral entre os pilotos da Volkswagen, o francês Ogier e o norueguês Mikkelsen, que à partida para a etapa estavam separados unicamente por 2,1 segundos.

O melhor português foi Miguel Campos (14º da geral), num Skoda Fabia R5, e João Fernando Ramos, num Mitsubishi Lancer EVO X patrocinado pela ”Decisões e Soluções”, foi o 2º português (na classificação geral ficou num honroso 46º lugar).

 

  Comentários no Facebook

«Jose Riobom» >> eh pá ...o gajo é um brtânico ...irlandês ...assim a modos que um português ...Portuense ...depois andem para aí a pregar a descentralização…

«David Ribeiro» >> A Lei do Governo da Irlanda de 1920 (Government of Ireland Act 1920), aprovada pelo parlamento do Reino Unido, fez da Irlanda do Norte uma entidade política autónoma mas integrando o Reino Unido. Nós, os do Norte, também podíamos ser autónomos, embora integrando a República Portuguesa... Quem dera que assim fosse.

«Jose Riobom» >> If asked... "are you British sir ?...he will reply..." ...no I'm not... I'm Irish ! e que se lixe o acto.... digo eu !

«Jovita Fonseca» >> O britânico Kris em 1. lugar!!! Lindos voos... Em 2. lugar , o norueguês Mikkelsen.... Um espectáctulo que veio visitar o nosso Porto, dando uma bela imagem da nossa cidade!

 

 Coisa mais linda… este público no Norte

WRC Vodafone Rally de Portugal 2016 Público ac.jp



Publicado por Tovi às 14:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 21 de Maio de 2016
Terceiro dia do Rally de Portugal

ThumbnailHandlerDE9ZDAMV Marão.jpg
(Na foto: Andreas Mikkelsen na abertura da segunda ronda pelas classificativas do dia, o mais rápido nos 18,66 kms de Baião)

 

  Meeke entre o ataque e a estratégia para vencer

Kris Meeke aproveitou o terceiro dia de competição do Vodafone Rally de Portugal para consolidar a sua liderança e ganhar uma margem suficiente que lhe garanta a vitória na 50ª edição da prova organizada pelo Automóvel Club de Portugal. O piloto da Citroën chegou ao fim da etapa em primeiro com 45,3s a menos do que Sébastien Ogier (Volkswagen). Andreas Mikkelsen, também Volkswagen, garantiu o terceiro lugar e ainda sonha em passar o seu companheiro de equipa amanhã.

 

 Classificação após SS15 Amarante 2 (21Mar2016)

1º - Nº 7 - K.MEEKE (GBR) – 3:16:11.4
2º - Nº 1 - S.OGIER (FRA) – 3:16:56.7
3º - Nº 9 - A.MIKKELSEN (NOR) – 3:16:59.8
4º - Nº 4 - D.SORDO (ESP) – 3:17:31.4
5º - Nº 6 - E.CAMILLI (FRA) – 3:19:15.6
...
15º - Nº 43 - M.CAMPOS (PRT) - 3:29:19.6


49º - Nº 84 - J.RAMOS (PRT) - 4:18:37.9



Publicado por Tovi às 19:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 20 de Maio de 2016
Rally de Portugal - Porto Street Stage

A organização do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), em conjunto com a Câmara do Porto, Automóvel Clube de Portugal (ACP) e Federação Internacional do Automóvel (FIA), realizam hoje entre a Avenida dos Aliados e a Sé, o Porto Street Stage do WRC Vodafone Rally de Portugal, com início às 19 horas e transmissão televisiva em directo pela RTP1 para 160 países.

VRP2016_SS_Porto ab.jpg

Esta classificativa que fecha a etapa de hoje do Rally de Portugal tem início junto ao Rivoli e terminará perto da Sé, numa extensão de 1.850 metros. O percurso inclui um salto, junto ao edifício AXA, em plena Avenida dos Aliados, duas zonas onde os carros são obrigados a girar 360 graus sobre um obstáculo e atravessa, por duas vezes, a placa central da mesma avenida. A zona da Trindade será uma das mais interessantes em termos técnicos, bem como a saída dos Aliados para a zona da Estação de São Bento, onde os competidores iniciarão a subida da Avenida da Ponte em direcção à Sé do Porto.

 

  Neuville foi rei e senhor nas ruas do Porto

VRP2016_SS_Porto ae.jpg
O belga Thierry Neuville foi o mais rápido nas duas especiais do Porto do Rally de Portugal 2016 (primeira passagem c/ 1:46.9 e a segunda c/ 1:43.6). O piloto da Hyundai deu espectáculo na Baixa da Invicta perante mais de oitenta mil pessoas que não quiseram perder a Porto Street Stage.

 

  Classificação após SS9 Porto Street Stage 2 (20Mar2016)

1º - Nº 7 - K.MEEKE (GBR) - 1:28:53.3
2º - Nº 1 - S.OGIER (FRA) - 1:29:25.2
3º - Nº 4 - D.SORDO (ESP) - 1:29:30.6
4º - Nº 9 - A.MIKKELSEN (NOR) - 1:29:45.6
5º - Nº 20 - T.NEUVILLE (BEL) - 1:30:05.5

21º - Nº 43 - M.CAMPOS (PRT) - 1:35:31.2

56º - Nº 84 - J.RAMOS (PRT) - 1:51:53.3



Publicado por Tovi às 09:22
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 19 de Maio de 2016
WRC Vodafone Rally de Portugal 2016

Começa hoje o Rally de Portugal com a partida oficial agendada para as 18h10, junto do Castelo de Guimarães. Após uma ligação de 40 quilómetros, pilotos e equipas técnicas são postas à prova pela primeira vez na super-especial de Lousada, marcada para as 19h01 e onde se espera a afluência de uma verdadeira multidão.

WRC Vodafone Rally de Portugal 2016.jpg

Programa

19Mai2016 – 5ª feira
18h10 – Partida para a Secção 1 - Campo de São Mamede, Guimarães

19h01 – SSS 1 Lousada (3,36 km)

20Mai2016 – 6ª feira
09h30 – SS 2 Ponte de Lima 1 (27,44 km)

10h14 – SS 3 Caminha 1 (18,03 km)
11h03 – SS 4 Viana do Castelo 1 (18,70 km)
15h39 – SS 5 Ponte de Lima 2 (27,44 km)
16h23 – SS 6 Caminha 2 (18,03 km)
17h12 – SS 7 Viana do Castelo 2 (18,70 km)
19h03 – SS 8 Porto Street Stage 1 (1,85 km)
19h18 – SS 9 Porto Street Stage 2 (1,85 km)

21Mai2016 - sábado
09h42 – SS 10 Baião 1 (18,66 km)

10h24 – SS 11 Marão 1 (26,31 km)
11h52 – SS 12 Amarante 1 (37,67 km)
15h32 – SS 13 Baião 2 (18,66 km)
16h14 – SS 14 Marão 2 (26,31 km)
17h42 – SS 15 Amarante 2 (37,67 km)

22Mai2016 - domingo
07h04 – SS 16 Vieira do Minho 1 (22,47 km)

09h08 – SS 17 Fafe 1 (11,19 km)
10h04 – SS 18 Vieira do Minho 2 (22,47 km)
12h08 – SS 19 Fafe 2 (Power Stage) (11,19 km)
15h45 – Cerimónia de Pódio (Matosinhos)

 

  Decisões e Soluções no Rally de Portugal

Rally de Portugal 2016 ad.jpg

A empresa onde presto serviços de consultadoria imobiliária - DECISÕES E SOLUÇÕES PORTUGAL - está presente no carro do piloto e apresentador da RTP2 João Fernando Ramos que se mantém fiel à tradição e volta a participar no Rali de Portugal, juntamente com o seu navegador Jorge Carvalho, fazendo-o uma vez mais aos comandos de um Mitsubishi Lancer Evolution X.

 

 Classificação após SSS1 Lousada

1º - Nº 1 - S.OGIER (FRA) - 2:41.1
2º - Nº 20 - T.NEUVILLE (BEL) - 2:42.0
3º - Nº 4 - D.SORDO (ESP) - 2:42.3
4º - Nº 9 - A.MIKKELSEN (NOR) - 2:42.8
5º - Nº 2 - J.LATVALA (FIN) - 2:43.0

32º - Nº 44 - D.SALVI (PRT) - 2:51.7
33º - Nº 43 - M.CAMPOS (PRT) - 2:52.4

70º - Nº 84 - J.RAMOS (PRT) - 3:15.8



Publicado por Tovi às 08:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 18 de Maio de 2016
Violência… como só se via nos filmes

João Paulo Fernandes assassinado em Braga 11Mar-1

Em 11 de Março deste ano, na cidade de Braga, um empresário foi raptado de forma violenta e na presença de uma sua filha de oito anos. No dia de ontem a Polícia Judiciária, numa operação denominada "Fireball", deteve sete pessoas (entre os detidos estão dois advogados, os irmãos Manuel e Pedro Grancho Bourbon, este último vice-presidente do Partido Democrático Republicano) e admitiu a morte do empresário João Paulo Fernandes, de 42 anos, suspeitando-se que o corpo tenha sido dissolvido em ácido sulfúrico. E tudo isto tem a ver com um processo cível (uma operação jurídica consubstanciada na criação de uma empresa-cofre para esconder de credores 19 casas e terrenos) em que estão em causa dois milhões de euros do pai da presumível vítima. Até parece um filme… daqueles violentos de polícias e ladrões.

 

Operação Fireball - O advogado Pedro Bourbon, o 'Bruxo da Areosa', Rafael Silva e Adolfo Bourbon, irmão do advogado, à chegada ao tribunal de Guimarães.

Operação Fireball chegada a tribunal 18Mai2016.j

 

 Quem são eles

Pedro Grancho Bourbón é vice-presidente e número dois do PDR.

Manuel Grancho Bourbón, irmão mais novo de Pedro, é também advogado e com responsabilidades directivas no partido liderado por Marinho e Pinto.

O "Bruxo da Areosa" é Emanuel Marques Paulino, dirigente do PDR em Gondomar.



Publicado por Tovi às 08:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 17 de Maio de 2016
Isto é que é Justiça

justia_1_ladr_o_de_galinha.jpg

Foi anulada a sentença que o Tribunal de Génova tinha aplicado a Roman Ostriakov, um sem-abrigo denunciado por procurar apropriar-se de uma lata de salsichas e queijo num mercado genovês, no valor de 4,07 euros. Para o Supremo Tribunal, o entendimento foi o de que "o facto não constitui delito" porque "não é punível quem, impulsionado pela necessidade, rouba num supermercado pequenas quantidades de alimentos para enfrentar a exigência imprescindível de se alimentar". E termina: "nestes casos, o delito não é cometido pelo ladrão, mas pelo Estado que abandona os mais débeis ao seu destino, levando-os a praticar ações, como o roubo de alimentos".



Publicado por Tovi às 14:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 16 de Maio de 2016
O “frango” está pela hora da morte

Corrupção no futebol 15Mai2016 aa.jpg

E nesta operação da PJ chamada "Jogo Duplo" também há gente do Norte… É a vida, como dizia o outro.

 

  Dos jornais

A Polícia Judiciária deteve, na tarde de sábado, 15 pessoas, entre dirigentes e jogadores de futebol, em todo o país, suspeitos de participarem em "combinações de resultados". Os jogadores André Almeida, Diego Tavares, João Pedro e Rafael Veloso, todos do Oriental, foram surpreendidos por inspectores, no estádio da Tapadinha, e conduzidos para as instalações da PJ. Esta polícia também esteve presente no jogo entre a Oliveirense e o Leixões. Carlos Oliveira, presidente do Leixões, também foi detido no âmbito desta operação que investiga jogos viciados. Nuno Silva, director desportivo do mesmo clube, foi também levado pela Polícia Judiciária.

 

  18h25 de hoje

Os 15 detidos por suspeita de manipulação de resultados de jogos da II Liga foram identificados esta segunda-feira pela juíza Isabel Sesifredo, no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, no Campus da Justiça. Os advogados vão consultar o processo na terça-feira de manhã e interrogatório aos implicados na operação “Jogo Duplo” deverá arrancar depois.



Publicado por Tovi às 08:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 15 de Maio de 2016
Douradas no Forno com Batatinhas e Camarões

Douradas no Forno com Batatinhas e Camarões 15Mai

Para o almoço em família de hoje preparei este manjar… e estava de sonho.

 

  Receita

Ingredientes: 4 douradas grandes; 4 cebolas; 2 dentes de alho; 1 ramo de coentros; sal e pimenta; azeite; 1 kg de batatinhas pequenas; 350g de camarões sem casca.

Preparação: Numa assadeira de forno e sobre uma cama de cebolas cortadas às rodelas, colocar as douradas depois de amanhadas e com um golpe em cada lado, bem como as batatinhas. Temperar com sal, pimenta moída na altura, alho cortado fino e regar abundantemente com azeite. Levar ao forno quente a 180º durante aproximadamente 50 minutos ou até que as batatas esteja cozinhadas. A meio do tempo de cozedura polvilhar sobre as douradas os camarões previamente descascados e cobrir tudo com raminhos de coentros.



Publicado por Tovi às 15:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 14 de Maio de 2016
FC Porto 4 – 0 Boavista

34 J -  Porto 4 x 0 Boavista aa.jpg

Estamos na derradeira jornada da Liga NOS 2015/16 e na manhã de hoje (não, não é engano, o jogo foi às 11h45) teve lugar mais um dérbi da Cidade Invicta. Com 26.122 espectadores no estádio do Dragão o jogo terminou com a vitória do FC Porto sobre o Boavista por quatro bolas a zero.

 

  Foi assim:

11’ – GOLO DO PORTO - Cruzamento de Corona, a bola sobra num ressalto para Danilo, que na área atira de primeira para abrir o marcador.

25' - Livre de Renato Santos, que coloca a bola com perigo na área... Salva a defensiva portista.

29' - QUASE MARCA O BOAVISTA!!!... Assistência em vólei de Renato Santos para Mesquita, que entra na área e atira cruzado para Casillas defender por instinto! Grande oportunidade para os axadrezados!

41' - Mais uma perda de bola de Corona. Leva um assobio monumental desta vez. Os Panteras estão melhor no jogo, apesar de estarem a perder.

INTERVALO – O árbitro Carlos Xistra apita para o fim da primeira parte. FC Porto vence o Boavista por uma bola a zero.

55’ – GOLO DE MIGUEL LAYÚN - Remate cruzado colocadíssimo de pé direito à entrada da área. O mexicano é assistido por André Silva, muito inteligente a descobri-lo solto em posição de tiro. Dois a zero para os Dragões.

76' - O argelino Brahimi remata pela esquerda para defensa incompleta de Mika. Valeu a defesa do Boavista para o guarda-redes ainda agarrar o esférico.

84’ - GOLO DE BRAHIMI de penálti - Rúben Ribeiro faz falta sobre Maxi na área e o árbitro marca grande penalidade. Brahimi, chamado a converter, não falhou. Mika ainda se esticou para o mesmo lado, mas não foi suficiente.

87’ - GOLO DE ANDRÉ SILVA – Jovem jogador do FC Porto desmarca-se bem, a passe de Brahimi, entra na área e consegue fugir a Mika que saiu mais cedo da baliza. Golo merecido!

TERMINOU O JOGO com a vitória do FC Porto sobre o Boavista por quatro a zero.



Publicado por Tovi às 13:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



29
30
31


Posts recentes

Assim nasceu o Estado Nov...

Em Lisboa continua a grev...

A Venezuela a bater no fu...

O caso BPN está a chegar ...

Não deixem cair o Liceu A...

Bacalhau à Moda de Braga

Meeke venceu o Rally de P...

Terceiro dia do Rally de ...

Rally de Portugal - Porto...

WRC Vodafone Rally de Por...

Violência… como só se via...

Isto é que é Justiça

O “frango” está pela hora...

Douradas no Forno com Bat...

FC Porto 4 – 0 Boavista

O "13 de Maio"... em Fáti...

Câmara de Deputados e Sen...

O Vinho do Porto está na ...

Boavista 1 – 0 União da M...

Aldo Moro

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus