"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Quinta-feira, 5 de Maio de 2016
Porto no seu melhor… ou não

Porto no seu melhor 4Mai2016.jpg

Já reclamei, mas ainda na surtiu efeito. A questão é a colocação de uma papeleira em local que não permite a abertura da porta, a meu ver, devia de estar na linha divisória do lugar de estacionamento, se repararem bem o carro tem que recuar mais para o lugar seguinte para o condutor sair (António José Fonseca, no Facebook).

 

 Comentários no Facebook

«Miguel Ginja» >> Fonseca, isto traz me à memória, alguns postes de iluminação no meio dos passeios..... Imagina a dificuldade de uma pessoa incapacitada, em cadeira de rodas...

«Jorge Oliveira E Sousa» >> E a nove moda de publicidade politica feita através de chapas metálicas com mensagens politicas, colocadas nos passeios rente ao chão, presas por correntes a postes de iluminação? Evidentemente que os cegos nelas podem embater. Se as Câmara as não retira tratando-se de publicidade não autorizada não devia a EDP faze-lo? Alguém alugou os postes? Só frente à Casa da Música existem três placas desse género.

«David Ribeiro» >> Tenho quase a certeza que deverá (infelizmente) haver uma lei qualquer que permite essas tais inestéticas e perigosas placas, pois a malta do PCP (e do BE também) não costumam cometer “ilegalidades” deste tipo. Mas quando as leis estão erradas ou o interesse supremo do cidadão se sobrepõem à legislação, há que mudar as coisas, doa a quem doer.

«Fernanda Sousa» >> E o pior é que pouca gente as utiliza, deveriam estar colocadas junto das paredes.



Publicado por Tovi às 07:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 4 de Maio de 2016
Bairro Rainha Dona Leonor

Para que conste...

Bairro Rainha Dona Leonor Mai2016 aa.jpg

O Bairro Rainha Dona Leonor vai ser reconstruído, os seus moradores vão continuar a viver onde viviam e toda a operação vai ser realizada sem custos para a autarquia. Um modelo que não poderá ser usado em toda a cidade, mas que ali se aplica e que vamos levar até ao fim. A bem da regeneração urbana, do ambiente e, sobretudo, das pessoas (Rui Moreira, no Facebook).

 



Publicado por Tovi às 15:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 3 de Maio de 2016
Turismo de qualidade… no Porto

Turismo de qualidade Mai2016 ab.jpg

Marcas internacionais procuram investir nos locais mais valiosos à medida que aumenta o volume e valor das transações na cidade do Porto.



Publicado por Tovi às 15:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 2 de Maio de 2016
Moreirense 1 – 1 Boavista

32 J - Moreirense 1 x 1 Boavista aa.jpg

No jogo de ontem em Moreira de Cónegos, a contar para a 32ª jornada da Liga NOS 2015/16, o Boavista podia ter dado um passo de gigante para a garantia da continuidade no escalão maior do futebol nacional, mas com o empate a uma bola ficou-se pelo anúncio das celebrações. Mas mais ao fim do dia de domingo a vitória do União da Madeira sobre a Académica (3-1) veio possibilitar aos Axadrezados a celebração da tão desejada manutenção na Liga.



Publicado por Tovi às 08:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 1 de Maio de 2016
Não aceitamos a esmola proposta

Estamos com Rui Moreira nesta luta...

O Porto tinha mais de 160 milhões em projectos e agora os centralistas do Terreiro do Paço só nos querem dar 26,5 milhões dos 25 mil milhões destinados a Portugal.

Vão para o raio que vos parta!...

 

   (in Correio da Manhã)

Rui Moreira na CCDR-N 6SSet2013 b.jpgO Porto diz NÃO

Portugal atravessou um processo de ajustamento orçamental. Não se ajustou, apenas, graças a intervenções de pura austeridade e a uma enorme carga fiscal. Ajustou-se, fundamentalmente, graças a um esforço notável de muitos portugueses.
Quatro anos passados, mudou a governação, mas a expectativa acerca do seu futuro mantém-se: baixos crescimentos do PIB, elevada dívida externa e total dependência dos mercados e do Banco Central Europeu.
A resiliência surpreendente de setores como o do calçado ou do têxtil ou a explosão do turismo de cidade não são, por si só, suficientes para inverter a lógica de dependência. Apesar disso, deveriam ser interessantes pistas para o País. O 5º quadro comunitário de apoio deveria, por isso, ser uma oportunidade para estimular diversos setores industriais a criarem valor aportado ao produto. E não vai ser!
Mas o "Portugal 2020", como lhe chamam, deveria ser também uma oportunidade de regeneração e aumento de competitividade das cidades, porque é através de urbes confortáveis, sustentáveis e interessantes que hoje se faz atração de investimento e se cria valor social e competitividade no mundo global.
No início de 2014, acabado de tomar posse como autarca, tive conhecimento dos documentos preliminares do quinto quadro comunitário de apoio propostos por Portugal à Comissão Europeia. Denunciei que o caminho era preocupante, que prejudicava o desenvolvimento regional e das cidades e que todo o processo estava atrasado. Fui violentamente atacado. Chamaram-me populista e desconhecedor, porque 2015 seria o ano do paraíso na terra, com tantos fundos distribuídos.
Mais de dois anos depois, o dinheiro continua em Bruxelas. E, por cá, o meu pessimismo era, afinal, otimista. É que, dos 25 mil milhões de euros destinados a Portugal, foram-nos agora propostos 26,5 milhões para o desenvolvimento urbano do Porto. Tínhamos mais de 160 milhões em projetos. E para que os números não nos traiam, façamos as contas: por cada mil euros que chegarão a Portugal, apenas um euro e seis cêntimos serão atribuídos ao município do Porto.
Se há dois anos apelei a que Bruxelas e Portugal não assinassem um sinistro quadro comunitário, hoje, coerentemente, recuso-me a assinar com a Comissão de Coordenação Regional a esmola proposta. Digo não. Se não houver uma revisão em alta, o Porto não assinará a sua própria condenação.

 

 Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> A meu ver, deveremos querer os nossos impostos do lado de cá, tratar diretamente com Bruxelas e um presidente da Região Norte eleito pelo povo, não um lacaio! Por isso e para isso...

«Ramiro Figueiredo» >> Descentralizar e regionalizar. Para os 160 milhões em projectos os centralistas oferecem uns rebuçados de 26.5 milhões - dos 25 mil milhões? Não!.. isto é golpe similar ao da Tap, nós não somos os "parolos"- lá de cima do Movimento Pró-Partido Norte.

«José Paulo Matos» >> Cerrar fileiras, apontar alternativas e lutar pelo que é de direito. Um por todos, todos por um. Força Sr. Presidente...

«David Ribeiro» >> Cada vez mais ensurdecedor o silêncio do PS-Porto sobre este assunto. E depois dizem que querem fazer a “descentralização”… que eu ainda não sei bem se é qualquer coisa parecida com REGIONALIZAÇÃO.

«José Miguel Roquette Marco» >> era o que faltava!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

«Natércia Bragança Fontes» >> Gostava de saber para onde vai o resto do dinheiro.

«Anibal Pereira» >> Voltamos aos dias anteriores a 1974. Tudo que é do Norte e para abater. Estamos com o presidente sempre!!!!

«Maria Elsa Lopes» >> Continuamos com Rui Moreira!!!!!!!!! Só os da capital é que mandam? Ridículo, sempre a mesma coisa.

«Jovita Fonseca» >> Basta ! A política centralista, independentemente da côr, pretende levar avante sempre o mesmo rumo. ..

«Edgar Pinto Meister» >> Só se resolve com uma Regionalização efetiva



Publicado por Tovi às 07:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 30 de Abril de 2016
O fim da Guerra do Vietname

Guerra Vietnam evacuação embaixada EUA 30Abr1975

Faz hoje 41 anos que às primeiras horas da manhã e depois de vários dias em que decorreu a maior operação de resgate por helicópteros da história (Operação Vento Constante), os últimos marines do corpo de defesa da embaixada dos EUA em Saigão foram evacuados, deixando para trás e à sua sorte muito dos civis sul-vietnamitas que tinham trabalhado para os norte-americanos. Ao fim da manhã, as tropas do Exército Popular do Vietname venceram toda a resistência em Saigão (actual Ho Chi Minh), capturando rapidamente edifícios e instalações chaves da cidade. Um tanque rebentou os portões do Palácio Presidencial as 11h30, hora local, e uma bandeira da Frente Nacional de Libertação foi hasteada. O general Minh, que tinha recebido a presidência há dois dias, ainda tentou fazer um acordo de rendição formal, mas foi-lhe dito que nada mais havia a fazer senão ordenar a rendição geral de todas as tropas sul-vietnamitas. Chegava assim ao fim a Guerra do Vietname após quase duas décadas de sangue, sofrimento e atrocidades.



Publicado por Tovi às 14:47
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 29 de Abril de 2016
As auto-estradas do Sócrates

AutoEstradas do Douro Litoral Abr2016 aa.jpg

Sabem quem é que "inventou" isto?... Pois foi ele, o Sócrates, e mesmo que mais asneiras não tivesse feito, só estas eram motivo para lhe exigirmos contas.

 

  Comentários no Facebook

«Mario Reis» >> Quem fez isto, porque foi feito,... Há demasiadas coisas aqui para investigar! Até porque se isto foi feito porque alguem pagou e alguem recebeu, deixa de ter que se pagar por ser produto de corrupção... Quem é esta concessionária... pertence a quem?

«Isabel Barbosa» >> Quem fez este contrato? Responda

«Raul Vaz Osorio» >> Isto foi tão agressivo como parece, ou é só impressão minha?

«Isabel Barbosa» >> Agressivo ? O contrato ou a pergunta?

«Raul Vaz Osorio» >> A pergunta

«Isabel Barbosa» >> Mas então não é de perguntar quem teria feito o dito ?eu estou curiosa... tão benefícioso para o erário publico

«Raul Vaz Osorio» >> O que me pareceu agressivo foi o imperativo responda! [Emoji tongue]

«Isabel Barbosa» >> Mas sem responder ...nada feito!ate se pode concluir que estaria certo

«Raul Vaz Osorio» >> Sim mas bastaria fazer a pergunta, não? O imperativo a seguir parece agressivo, digo eu [Emoji smile]

«Isabel Barbosa» >> Depende da interpretação e do tom de voz !!!!

«Raul Vaz Osorio» >> Sem dúvida, daía minha questão. É fácil interpretar mal estas coisas aqui, flatam muitos canais de comunicação [Emoji smile]

«Isabel Barbosa» >> Tudo bem MAS quem fez o contrato ( este e outros) deve RESPONDER ponto.

«Adao Fernando Batista Bastos» >> Os preços das portagens desanimam qualquer um...

«David Ribeiro» >> Então é assim: A concessão das Auto Estradas Douro Litoral - A32 (Entre Douro-e-Vouga), A41 (Circular Regional Exterior do Porto) e A43 (radial de Gondomar) - compreende um total de 79 kms e foi adjudicada em Dezembro de 2007, por um período de 27 anos, era primeiro-ministro José Sócrates. Se bem se recordam esta concessão é uma das que está referida em crimes de subornos, com o ex-primeiro-ministro socialista e alguns dos seus assessores metidos ao barulho. A concessionária é a BRISA que tem actualmente a seguinte estrutura accionista: Tagus holding S. àr. I. - 40,58%; José Mello Investimentos SGPS, S.A. - 30,50%; Arcus European Infrastructure Fund GP LLP - 19,09%.

«Vanda Salvador» >> contratos maravilhosos! Conheço alguém que tem medo de andar de noite, e por vezes de dia, nessas auto estradas onde ninguém circula. É assim qu vai o nosso país. A justiça não funciona, e quem manda são os vigaristas.

«Carlos Gilbert» >> Estas AE foram realizadas sob pressão das autoridades do Grande Porto, na altura, por serem vias estruturantes que se previa serem importantes. A A32 veio substituir a actual Estrada Nacional 1 / IC 2, que actualmente não passa de uma mera via municipal, e constitui-se como uma nova radial externa ao centro da Área Metropolitana do Porto, para a sua região sudeste, servindo, de modo substancial, concelhos como Santa Maria da Feira, Oliveira de Azeméis, Vale de Cambra e Arouca. Integra a Concessão Douro Litoral|Concessão do Douro Litoral. Digo eu que terá vindo como "compensação" para a construção da A 42 para Felgueiras, que deu uma enorme vantagem às indústrias desta região, em prejuízo das de S. João da Madeira/Oliveira de Azeméis. A CREP nasceu de um debate feito há muitos anos atrás, quando se previa uma rápida expansão da zona metropolitana do Grande Porto, no qual tomei parte (daí ter estes conhecimentos), debate esse no qual também se equacionou que tipo de Metro para o Porto. A meu ver, a CREP foi feita um pouco alargada de mais, ficando por isso muito longe da cidade do Porto, obrigando os seus utilizadores a um acréscimo de quilómetros excessivos, sobretudo os que circulam no eixo norte-sul (A28 ou A3 com A1 ou A29), menos os que circulam na A4 e pretendem ir ou para norte (A3) ou para sul (A1). Devia, por uma questão de operacionalidade, ter ficado mais chegada ao Grande Porto, mas presumo que por questões de indemnizações/expropriações se optou pelo perfil actual. A A43, essa é uma radial feita numa zona de intenso movimento nas horas de ponta, por servir várias zonas apelidadas de "dormitórios"...



Publicado por Tovi às 15:22
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 28 de Abril de 2016
A CCDRN a querer fazer-nos o roubo do século

Olha os gajos da CCDRN a quererem tramar-nos. Que vão plantar batatas… isto para não os mandar àquela parte.

  www.porto.pt

FundosComunitários 28Abr2016 aa.jpg

Rui Moreira revelou ontem, em Assembleia Municipal, que o Porto não vai assinar o contrato proposto pela CCDRN acerca de fundos comunitários destinados ao desenvolvimento urbano. O presidente da Câmara, que respondia no âmbito da discussão das contas do município relativas a 2015, aprovadas por larga maioria, comunicou que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte apenas quer destinar ao Porto 26,5 milhões de euros de fundos nos próximos seis anos.
Para Rui Moreira, os fundos para "desenvolvimento urbano" não podem ser distribuídos de forma tão desequilibrada, partindo do princípio que "todo o Norte é uma cidade" e não levando em conta os critérios objetivos e justos traçados pelo Conselho Metropolitano do Norte.
O presidente queixou-se ainda dos atrasos: "infelizmente, quando o presidente da Câmara do Porto falou há dois anos, tinha razão", afirmou, recordando aos deputados municipais do PSD terem-no então criticado.
Segundo Rui Moreira, os projetos apresentados pelo Porto no PEDU - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, orçavam em 160 milhões de euros, valor não muito diferente do anterior quadro comunitário de apoio. Agora, a CCDRN propõe 26,5 milhões ao Porto, claramente insuficiente para a cidade. "Nem eu imaginava que o roubo do século ia ser desta dimensão", rematou durante a Assembleia Municipal que ontem à noite se realizou.

 

  Comentários no Facebook

«Rui Pedro Pena» >> Mas, afinal este dinheiro dos "fundos comunitários", vem de onde? É que eu acho que que o doa, deve dar orientação de quem o deve receber e de como se deve aplicar! Não é assim? Ou, será que este dinheiro não tem dono? É dos pagantes de impostos do Porto? Deixo a questão: de onde vem este dinheiro dos "fundos comunitários"?

«David Ribeiro» >> Estes fundos comunitários vêm de Bruxelas e são "administrados" pela CCDRN... e mal administrados, como se vê.

«Rui Pedro Pena» >> Errado: estes fundos vêm dos contribuintes europeus e no Portugal 2020 são administrados em 1ª instância por Bruxelas. Nos quadros anteriores (QREN, QCA I, II e III) as instituições portuguesas eram autónomas na sua administração, agora não. E isso faz uma grande diferença!!!

«David Ribeiro» >> Claro que vêm dos contribuintes europeus, até porque os burocratas de Bruxelas não têm máquinas de fazer euros [Emoji smile]

«Rui Pedro Pena» >> Era só para percebermos TODOS que os "contribuintes europeus" têm todo o direito de decidir como devem ser aplicados os seus impostos... A minha questão é: quem representa melhor os contribuintes europeus? Os "Burocratas" de Bruxelas... ou os "políticos portugueses"... NOTE BEM: Nos quadros anteriores estes "fundos" foram geridos pelos "políticos portugueses"...

«Gonçalo Moreira» >> O Rui Pedro Pena está a querer esconder o que? É que a questão dos fundos é muito simples e não se alterou neste aspecto: os fundos de coesão territorial são enviados proporcionalmente para as zonas que estão mais longe da média europeia. O Norte de Portugal é uma delas, Lisboa e Vale do Tejo não. Em Portugal o governo destina entidades para administrar os fundos, uma das quis a CCDRN. O problema é que já no QREN2 a CCDRN deixou-se ser "comida" assinando por baixo de um spillover que levou uma enorme fatia dos fundos para... Lisboa e Vale do Tejo. E no caso do Portugal2020, a história repete-se mas ainda pior... Como pode a CCDRN não ter ouvido as autarquias que eram supostas receber fundos para alinhar o discurso e prioridades? Porque deve ser uma entidade que não é eleita fazer essa distribuição de fundos? Bruxelas desde logo se alienou deste tema, quando a CMP denunciou o que se passava, o Poiares Maduro continuava a sua "fuga prá frente" e Bruxelas assobiou para o lado mostrando que também lá se gere mal esta questão dos fundos.

«Manuel Carvalho» >> Acho que esse fundos devem ser distribuídos conforme os projectos das respectivas regiões .

«Raul Vaz Osorio» >> A tese do Rui Pedro Pena é não só demagógica, como lúdrica. Além de mostrar um desconhecimento quase total da mecânica dos fundos comunitários e da orgânica da UE (ou em alternativa uma deliberada ocultação do que não convém à tese), vem com um discurso pseudo-liberal defender, pasme-se, uma nova forma de centralismo com foco não em Lisboa, mas em Bruxelas. Eu chamar-lhe-ia um meta-centralismo. Mas, felizmente, a UE com todos os enormes defeitos que a sua burocracia condiciona, tem ainda assim muito mais bom senso que o Rui Pedro Pena. Desengane-se (ou pare de nos tentar enganar) pois o cambalacho não é feito em Bruxelas, é feito aqui bem perto, em Lisboa com a cooperação dos paus mandados que o poder central tem na CCDRN.

«Rui Pedro Pena» >> "Além de mostrar um desconhecimento quase total da mecânica dos fundos"? ... então diga o que sabe que eu não sei... Só o vi criticar a minha "tese"... Que não é tese... Há um acordo assinado entre PT e UE em que a definição das estratégias temáticas para PT, para as regiões, para as CIM e até para as DLBC,são definidas sempre a 3: UE, políticos representantes dos territórios e actores locais... Do que tenho tido conhecimento só a UE tem visões para os difetentes territórios. .. os outros 2 vêm um "pote de dinheiro para distribuir" ... e lutam por ele, mesmo sem projetos... Por isso é que esta a ser feito o que a UE tem defendido...

«Manuel Aleixo» >> Segundo Rui Moreira, os projetos apresentados pelo Porto no PEDU - Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, orçavam em 160 milhões de euros, valor não muito diferente do anterior quadro comunitário de apoio. Agora, a CCDRN propõe 26,5 milhões ao Porto, claramente insuficiente para a cidade. "Nem eu imaginava que o roubo do século ia ser desta dimensão", rematou durante a Assembleia Municipal que ontem à noite se realizou.

«Ramiro Figueiredo» >> Dos estudos e proposta da PEDU- Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano,seriam necessários 160milhões de € - em 6 anos para o desenvolvimento urbano para a região do Grande Porto.Houve alterações no meio do jogo,que deram num impasse: face a baixa para os 26.5milhões de € para os mesmos 6 anos. Rui Moreira revelou ontem em assembleia municipal,que o Porto não vai assinar o (novo) contrato proposto pela CCDRN face às - "novas verbas ao meio do jogo"- o que seria o roubo do século.

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Independência e adesão com a Galiza a uma território autónomo comunitário.

«Quim Gonçalves» >> Vamos a isso, têm o meu voto.

«Raul Vaz Osorio» >> Já ando a defender isso há mais de 10 anos

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Não ando ha dez mas estou perto.

«Edgar Pinto Meister» >> É a Camorra de Lisboa a rolar em velocidade de cruzeiro. Só uma Regionalização eficaz acaba com o centralismo.

«Gonçalo Moreira» >> Nestes momentos sinto que a regionalização não me chega. Continuamos a suportar o país com as nossas exportações, a pagar as TAPs, a ser gozados na questão dos fundos comunitários. Meus caros, isto é "guerra a sério", convençam-se disso porque se acordaremos agora já é tarde.

«Raul Vaz Osorio» >> Gonçalo, felizmente começo a ver várias pessoas que prezo a aderir à minha posição dos últimos anos. Sim, parece-me que a regionalização só já não é suficiente, temos que exigir muito mais. Uma autonomia alargada ou uma independência.

«Nanda Gomes» >> Até parece que não é do Porto, 1º o Rally, 2º a Tap, 3º o tal CCDRN... 4º estão a pensar e por aí adiante, a não ser que a regionalização se verifique e termine de vez as cunhas...



Publicado por Tovi às 15:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 27 de Abril de 2016
Investimento imobiliário no turismo do Porto

Porto imobiliário em 2015 aa.jpg

Na cidade do Porto um número significativo de projectos destinados a alojamento local, que já representa hoje uma importante parte da oferta, mantem um ritmo de crescimento expressivo da oferta e procura, com a inauguração de algumas unidades de referência nos próximos dois anos.

Notícia completa aqui.



Publicado por Tovi às 14:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 26 de Abril de 2016
O imbróglio da Esquadra da PSP em Cedofeita

 

Esquadra da PSP em Cedofeita 15Abr2016 c.jpg

Está aqui a posição de deputados do PSD sobre o grande imbróglio das novas (?) instalações da PSP para Cedofeita. E o PS-Porto não tem nada a dizer?

 

  Comentários no Facebook

«Raul Vaz Osorio» >> Digamos que 3.100€ de aluguer mensal por aquele edifício me parece uma pechincha, pelo que o locatário devia ficar responsável pelas obras.

«David Ribeiro» >> Parece-me (mas até poderei estar errado) que o Presidente da Junta de Freguesia de Cedofeita e Centro Histórico do Porto continua de candeias às avessas com a Câmara Municipal da Invicta, mas este assunto é demasiado importante para não se unirem esforços tendo em vista o cumprimento daquilo que não há muito tempo foi assinado. Cedofeita PRECISA de uma esquadra da PSP e quer o edifício quer o local seriam o ideal. Se há algo a rectificar que seja feito… mas rápido.

«Mario Reis» >> E já agora ponham os mictorios a funcionar

«José Camilo» >> Ser partidário nos dias que correm começa a ser obsoleto a ponto de se incorrer em actitudes de desonestidade política e muitas vezes contra o seu próprio pensamento. Já não lhes interessa o povo.

«David Ribeiro» >> Fui reler o CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA FINS NÃO HABITACIONAIS assinado em 14 de Agosto de 2015 entre a “senhoria” - União das Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória / Presidente António Fonseca – e a “arrendatária” – Polícia de Segurança Púbica / Superintendente Luís Manuel Peça Farinha, Director Nacional – onde está preto-no-branco que a renda é de 3.100€/mês; destina-se à instalação de uma Esquadra da PSP de Cedofeita; o contrato é por 15 anos com início 10 dias após o fim das obras que a arrendatária irá fazer para adaptação do imóvel a esquadra de polícia; Nenhuma das partes pode denunciar este contrato neste primeiro período, sendo automaticamente renovável por períodos de 5 anos se não houver oposição por nenhuma das partes. Só não entendo porque é que a PSP não inicia as referidas obras, sendo certo que eu não encontrei no contrato nenhuma data indicativa do início da adaptação do prédio aos serviços policiais. Ainda vai tudo acabar em tribunal… o que quer dizer que vamos continuar por muito tempo sem esquadra de polícia em Cedofeita.

«Raul Vaz Osorio» >> Ou seja a minha análise foi correcta. Por esse aluguer, tinha que ser o inquilino a fazer as obras. É que, com obras feitas pelo senhorio e por esse preço, arrendava eu já! [Emoji tongue]



Publicado por Tovi às 15:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 25 de Abril de 2016
Regar sempre que for necessário

25Abril1974 04a.jpg

Quando na manhã de 25 de Abril de 1974 alguns soldados revoltosos colocaram no cano das espingardas o Cravo Vermelho, este passou a ser o símbolo da Revolução de Abril. Mas é preciso regá-lo de vez em quando, senão perde-se a sua força, o seu poder, o seu brilho.

 

  Comentários no Facebook

«Jovita Fonseca» >> Tem havido falta de rega...

«Tiago Vasquez» >> Já é altura de questionar o que aconteceu e abrir o debate, proporcionado pela geração pos 1974

«Jorge Veiga» >> Depois de cortada, qualquer flor morre, regue-se ou não...



Publicado por Tovi às 08:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 24 de Abril de 2016
Sogrape é a melhor produtora vitivinícola mundial

Sogrape aa.jpg

Soube-se esta semana que a SOGRAPE é pelo segundo ano consecutivo a melhor produtora vitivinícola mundial no ranking da World Association of Writers and Journalists of Wines and Spirits. Com um portefólio que reúne mais de 100 referências e marcas como Mateus, Gazela, Sandeman e Casa Ferreirinha, a empresa está presente nas principais regiões vitivinícolas portuguesas, vende os seus vinhos em 120 mercados e integra um grupo (Sogrape SGPS SA) que tem operações em Espanha, Argentina. Chile e Nova Zelândia, para além de Portugal.



Publicado por Tovi às 10:12
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 23 de Abril de 2016
Eu não estou nesta lista, de certeza…

...mas estou mortinho por saber quem recebeu dinheirinho sujo, tenha sido muito ou pouco, que para o caso é o mesmo.

Panama Papers GES 23Abr2016 aa.jpg



Publicado por Tovi às 14:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 22 de Abril de 2016
Boavista 1 – 0 Belenenses

31 J - Boavista 1 x 0 Belenenses aa.jpg

No jogo desta noite, que abriu a 31ª jornada da Liga NOS 2015/16, o Boavista venceu o Belenenses por uma bola a zero. Três pontos ganhos de coração cheio e 29 pontos arrecadados a três jornadas do fim do campeonato. Com este Boavista atraente, pensado por Erwin Sanchez, os Panteras jogam futebol e piscam o olho a uma vida passada, à era do Boavistão.

  Força Boavista!...



Publicado por Tovi às 23:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 21 de Abril de 2016
Morreu o cantor Prince

Prince Purple Rain.jpg

Requiescat In Pace

Aos 57 anos de idade e até ao momento ainda por motivos desconhecidos, morreu o cantor Prince, um dos artistas mais influentes da música pop dos anos oitenta. Cantor, compositor, multi-instumentista e actor, teve o seu talento reconhecido com sete prémios e 30 indicações no Grammy, um Óscar, um Globo de Ouro e catorze músicas no top 10 da “Billboard” nos EUA. Fica na nossa memória "Purple Rain" (de 1984), frequentemente considerado um dos melhores álbuns de todos os tempos.



Publicado por Tovi às 23:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Porto no seu melhor… ou n...

Bairro Rainha Dona Leonor

Turismo de qualidade… no ...

Moreirense 1 – 1 Boavista

Não aceitamos a esmola pr...

O fim da Guerra do Vietna...

As auto-estradas do Sócra...

A CCDRN a querer fazer-no...

Investimento imobiliário ...

O imbróglio da Esquadra d...

Regar sempre que for nece...

Sogrape é a melhor produt...

Eu não estou nesta lista,...

Boavista 1 – 0 Belenenses

Morreu o cantor Prince

Uma nova vida para o Mata...

Já cheira a Autárquicas n...

Estoril 1 – 0 Boavista

O “impeachment”… na Câmar...

Ricardo Salgado pagou ‘lu...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus