"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 16 de Maio de 2017
Estamos aqui estamos no São João

17131196_qsdU3.jpg

Até a minha neta já começou hoje, no Jardim de Infância Barbosa du Bocage, a fazer os balões sanjoaninos

 

Hoje ao fim da tarde, no Miradouro da Sé, junto da Igreja dos Grilos, teve lugar a apresentação das Festas de São João, com a presença do Presidente da Câmara, Rui Moreira.

CAM00792.jpg

  

Cá estou eu, com Amigos… na apresentação das Festas do São João 2017.

Festa de São João 2017 aa.jpg




Terça-feira, 9 de Maio de 2017
Socialistas do Porto abandonam a Câmara

Rui Moreira Tomada de posse 22Out2013 d.jpg

Diz-se pr’aí que os socialistas foram a tábua de salvação de Rui Moreira nestes últimos quatro anos de governação autárquica. Mas a verdade é a seguinte:

Manuel Pizarro foi um bom vereador?... Parece não haver dúvida que foi e até Rui Moreira o afirmou várias vezes.

Os Socialistas cumpriram o acordo pós-eleitoral do executivo camarário?... Não. Um terço dos eleitos socialistas esteve sempre na oposição.

E na Assembleia Municipal como se portaram os socialistas?... Salvo raras excepções os deputados socialistas entravam mudos e saiam calados.

E nas Juntas de Freguesia?... Aqui houve socialistas bons, outros muito bons e até alguns maus ou mesmo muito maus.

 

  Comentário no Facebook

«Miguel Ginja» - Estes últimos episódios políticos na Câmara do Porto e as ultimas afirmações do nosso presidente na TSF, só vem reforçar o espírito deste grupo, onde vão continuar a caber todos, onde o trabalho levado a cabo pelos membros Manuel Pizarro e Correia Fernandes sai valorizado e onde o verdadeiro amor pela cidade que nos viu nascer e o enorme carinho e respeito pelos portuenses é a maior bandeira do movimento. O Porto é a nossa casa. A cidade do Porto é fruto inequívoco da casmurrice, da intransigência, da força, da simpatia e simplicidade das suas gentes desde tempos longínquos. É assim. Nao há volta a dar. No Porto somos genuinamente felizes. Viva o Porto. Sempre. Ponto.

«Jota Caeiro» - ao Pizarro de Costa vai acontecer o mesmo que aconteceu ao Gomes de Guterres. eles andam em brasas, o governo, os gabinetes maiores da burocracia do poder, o próprio PR e os militares. os partidos promoveram a inquinação da democracia, a sua destruição. Cavaco fez sempre frente ao TC, aquele que gerirá a CRP. contudo, os tribunais não prendem ninguém. os militares vêm o território esboroar-se por causa destas fantochadas e mantêm-se inoperacionais e incólumes... o povo não acredita em nada que lhe pareça poder institucional: gere-se a si próprio no escolho com base na confiança, em indivíduos que surgem como se do nada, com discursos sólidos baseados na seriedade das suas actividades no seio das comunidades, comunidades que respeitam e fazem respeitar. os partidos, esses, surgem-nos agora como entidades abjectas, como organizações que nunca deixaram de ser de corrupção e ladroagem. como aquela história dos candidatos à presidência do município de Bragança, um do PS e o outro do PSD, que, embora a concorrer para esse mesmo lugar representativo, pertenciam à mesma loja maçónica. tal facto reflecte-se, desmultiplica-se às centenas, se contarem as autarquias que esta 'idea' de país tem. que é idea nenhuma. um país sem 'estatutária', um país com os conteúdos sufragados pelos grandes escritórios de advogados de lisboa que, por acaso, também são deputados à AR, temos de admitir!, não é nação alguma! pum! também quem é que desejaria frequentar o mesmo espaço com os políticos que reconhecemos criminosos?... os outros criminosos que ganham com esses criminosos políticos. mais os idiotas que parasitam a sociedade em prol de ideais e estatutos partidários que deixaram de existir ou deixaram de ser respeitados. querem que vos aponte exemplos? não. não sois desprovidos de alguma inteligência.

 

2-26.jpg

A Cidade Invicta saiu do marasmo em que tinha caído nos últimos anos… mas apareceram logo as formigas á procura de comida.

Para os mais distraídos:
i) Cidade Invicta = Porto
ii) Marasmo = Governo camarário de Nuno Cardoso e de Rui Rio
iii) Formigas = Socialistas
iv) Comida = Um tachito na Câmara
v) Sim, já estamos em "guerra" (aka "campanha eleitoral")



Publicado por Tovi às 08:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 6 de Maio de 2017
Afinal o PS vai a votos no Porto

Rui Moreira 6Mai2017 aa.jpg

Agora é que se vai ver quem tem unhas para tocar guitarra

Depois de uma noite agitada o PS-Porto reuniu hoje de manhã e decidiu ir a votos nas Autárquicas portuenses com Manuel Pizarro a encabeçar a lista para o executivo camarário. Creio que facilmente será eleito vereador, mas tenho dúvidas se conseguira ficar à frente do PSD na contagem final dos votos em urna. E também é preciso saber se Rui Moreira lhe atribuirá algum pelouro na Câmara do Porto. Mas ainda é cedo para estas conjecturas, agora vamos mas é à luta que as eleições são a 1 de Outubro.



Publicado por Tovi às 08:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 5 de Maio de 2017
Rui Moreira descarta apoio do PS

Rui Moreira 5Mai2017 aa.jpg
Núcleo duro da Comissão Política do movimento independente “Porto, O Nosso Partido” decidiu descartar o apoio dos socialistas na corrida autárquica. Rui Moreira considera inaceitável a colagem do PS a uma futura vitória, bem como a pressão de forte presença de socialistas nas suas listas.
Se assim for é uma vitória daquilo que sempre defendi: Os socialistas portuenses deverão optar por ir a votos nas próximas autárquicas, pois assim é que se vê o peso de cada uma das forças políticas e a haver entendimento futuro entre Rui Moreira e quem quer que seja, esse acordo político será muito mais válido e fundamentado.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» - Força, Rui Moreira, independência e transparência. O Pizarro e o PS que vão a votos! Ou será que o presidente da Federação Distrital do Porto do PS se vai demitir e tornar-se independente para manter um lugarzinho na Câmara? Mas poderia haver lugarzinhos para gente cujo alinhamento partidário depende das conveniências pessoais?

«Jose Antonio Salcedo» - As afirmações da dirigente socialista Ana Catarina Mendes ilustram a arrogância, o caciquismo e a parolice que caracterizam a política partidária nacional. Em vez de se instituirem como escolinhas de tráfego de influências e de construção de carreiras para tantos inúteis, como têm instituído, os partidos deveriam ser espaços de reflexão e acção para o bem do país. Infelizmente isso não ocorre. Felicito Rui Moreira pela coragem e cumprimento, felicito e agradeço a Manuel Pizarro o magnífico trabalho que tem vindo a realizar na Câmara Municipal do Porto como responsável pelo Pelouro da Habitação e Ação Social. É de pessoas com esta qualidade que a cidade precisa.

 

   Expresso online, hoje às 14h00

A concelhia socialista do Porto considera “surpreendente e inesperado” a notícia de que o candidato independente Rui Moreira, atual presidente da Câmara do Porto, recusa o apoio do PS nas próximas eleições autárquicas. Segundo nota de imprensa, o PS/Porto vai reunir-se hoje à noite para “analisar a situação política autárquica no Porto”. A decisão de Rui Moreira surge depois da secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, ter dito, em entrevista ao Observador, que a vitória de Rui Moreira será uma vitória do PS.



Publicado por Tovi às 11:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 4 de Maio de 2017
Ana Catarina Mendes ao ataque

Ana Catarina Mendes 3Mai2017.jpg
O Partido Socialista no seu pior

 

   Comentários no Facebook

«Gianpiero Zignoni» - Olha estes a tentarem colar-se...

«Alfredo Oliveira» - Partido xuxialista como não tem cão de fila à altura desata em desaforos. Basta de xuxialismo sulista.

«Rogerio Parada Figueiredo» - A vitória de Rui Moreira será, com toda a certeza, a vitória do progresso. A vitória de Rui Moreira será a vitória da cidade do Porto e a tristeza daqueles que têm inveja a nossa cidade, tal como está agora, claro!!!

«Jose Antonio Salcedo» - Quem não é capaz de fazer as coisas por si, procura sempre apropriar-se do que os outros fazem.

«Ricardo Castro Ribeiro» - Fico espantado como continuas a partilhar coisas desse pasquim. Se se fôr ver concretamente as declarações da visada, se calhar não tem nada a ver com o título. Estas publicações só são perigosas se as partilharem. Porque raio é que sabendo da falta de isenção se continua a fazê-lo?

«David Ribeiro» - Se fosse só esta dirigente socialista... muitos dos socialistas cá da Invicta andam sempre a dizer o mesmo e eu já os ouvi com estas orelhinhas que tenho na tolinha.

«Ricardo Castro Ribeiro» - David, dois assuntos diferentes. Um é a falta de credibilidade do Observador. Penso que não se deve dar visibilidade a este pasquim. Outra é o legítimo direito de alguém se associar a uma vitória de alguém que apoia. Eu quando o meu FCP ganha também ganho, ou será que não? Estranho seria se o Bloco ou outro dissessem o mesmo.

«David Ribeiro» - Isto é unicamente uma forma baixa de tentar destabilizar o bom relacionamento existente entre Rui Moreira e dois dos vereadores anteriormente eleitos pelo PS. Pena é que os socialistas portuenses não tenham a coragem de optar por ir a votos nas próximas autárquicas, pois assim é que se via o peso de cada uma das forças políticas e a haver entendimento entre o actual Presidente da Câmara da Invicta e quem quer que seja, seria muito mais válido e fundamentado.

«Ricardo Castro Ribeiro» - O que sei é que o PS apoia Rui Moreira nas eleições. O resto são conjecturas. E também sei que o Observador não dá ponto sem nó.

«David Ribeiro» - Não deve estar actualizado na política da Invicta, amigo Ricardo Castro Ribeiro... Olha que eu sei muito bem o que está a acontecer nesta cidade.

«Ricardo Castro Ribeiro» - Talvez... Eu só regressei agora ao "meu" Porto. Mas tento manter-me informado. E não é lendo o Observador concerteza

«Gonçalo Graça Moura» - E que pasquins é que são credíveis? Já agora o CDS pode fazer a mesma reclamação...

«Joaquim Pinto da Silva»A lógica é a mesma do PSD... o partido à frente (a cidade e o país talvez a seguir, se der jeito).

«Henrique Camões» - Tendo em conta que a base de apoio do Rui Moreira, não é socialista nem partidária, é de eleitores fartos dos candidatos partidários que decidiram criar uma alternativa, um partido, qualquer que seja, que reivindique uma vitória nestas condições só pode ser masoquista, ou então estar (convenientemente) alheado da realidade.

«Antonio Cardoso» - Muito mau para ser verdade ... então estando eu a votar no Rui Moreira estou a votar no PS????

«Jota Caeiro» - é eminentemente necessária uma tomada de posição quando alguma escroqueria decide inflamar as boas relações entre facções distintas na 'província'. o que vem da rameira lisboa nós já adivinhamos. e quem para lá vai fica assim, senil, e com mau carácter, como todos os governantes políticos, todos eles, que nos enojam profundamente.

 

  Expresso online, hoje às 18h00

Equipa de Rui Moreira reúne-se de emergência para avaliar apoio do PS

Declarações da secretária-geral-adjunta do PS incendeiam recandidatura do presidente da Câmara do Porto. O apoio do PS será avaliado esta quinta-feira à noite pela comissão política do movimento independente “Porto, o Nosso Partido”. Rui Moreira nega negociações partidárias e rejeita colagens abusivas de vitória se for reeleito.
O presidente da Câmara do Porto convocou uma reunião, com caráter urgente, da sua comissão política, um grupo de cidadãos muito próximo e leal que esteve na base do movimento independente “Porto, o Nosso Partido”. O encontro, à porta fechada, foi confirmado ao Expresso por Nuno Santos, assessor de Rui Moreira, e terá por tema único “a análise da situação política atual a nível autárquico”. Mas o Expresso sabe que o próprio apoio do PS ao movimento será avaliado.
O adjunto de Moreira não abre o jogo em relação ao que motivou a reunião de emergência, na qual estarão presentes, entre outros conselheiros de primeira hora da candidatura independente em 2013, Miguel Pereira Leite, presidente da assembleia municipal do Porto, cargo que manterá nas listas da recandidatura independente, e Filipe Araújo, vereador com o pelouro de Inovação e Ambiente. O grupo não contará com representantes partidários, nem do CDS nem do PS.



Publicado por Tovi às 10:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 3 de Maio de 2017
Álvaro Almeida ao ataque

Álvaro Almeida 2Mai2017.jpg

Entendo que esta afirmação do candidato do PSD à Câmara do Porto não é mais do que uma forma baixa de tentar destabilizar o bom relacionamento existente entre Rui Moreira e dois dos vereadores anteriormente eleitos pelo PS. Pena é que os socialistas portuenses não tenham optado por ir a votos nas próximas autárquicas, pois assim é que se via o peso de cada uma das forças políticas e a haver entendimento entre o actual Presidente da Câmara da Invicta e quem quer que seja, seria muito mais válido e fundamentado. Mas isto sou eu a pensar… e nesta matéria não tenho voto.

 

  Comentários no Facebook

«António Fontes» - concordo totalmente

«Jota Caeiro» - o David Ribeiro, obviamente, tem toda a razão no que diz.

«Jorge Oliveira E Sousa» - Pleno de razão



Publicado por Tovi às 15:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 24 de Abril de 2017
Quem irá ser o número dois de Rui Moreira?

18156997_10209439428650517_8565083751528431895_n.jAnda nas redes sociais uma grande azáfama dos socialistas portuenses a defenderem que Manuel Pizarro deverá ser o número dois da lista de Rui Moreira às próximas Autárquicas e não sabendo eu o que o actual Presidente da Câmara do Porto pensa disto tudo e o que é que irá fazer, como é óbvio, sou no entanto da opinião que esse lugar nas listas de candidatura do movimento “Porto, O Nosso Partido” deverá ser ocupado por Guilhermina Rego, actual Vice-Presidente do executivo municipal com o Pelouro da Educação, Organização e Planeamento. Esta vereadora tem feito um trabalho excepcional, sem protagonismos mediáticos e deverá continuar, no meu entender, com estas funções, pelo que deve ser ela e mais ninguém o número dois da lista de Rui Moreira.
Já agora fica aqui uma notícia com a opinião de Pedro Baptista sobre este assunto e com a qual estou em pleno acordo.

 

Guilhermina Rego nasceu no Porto, em Agosto de 1971, é licenciada em Gestão de Empresas, é Mestre em Finanças e é Doutorada em Ciências Empresariais pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. É Professora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e é coordenadora da Unidade de Ética e Gestão na Saúde do Serviço de Bioética e Ética Médica desta Faculdade. É coordenadora da Pós-Graduação em Administração Hospitalar e membro da Comissão Científica do Doutoramento em Bioética. É membro fundador da Associação Portuguesa de Bioética e pertence à sua Direção desde 2002. É membro de diversas associações científicas internacionais, nomeadamente a International Society on Priorities in Health Care. Publicou seis livros sobre temas sociais de que se destacam as obras Prioridades na Saúde (McGraw-Hill, 2002) e Gestão Empresarial dos Serviços Públicos (Vida Económica, 2008). Foi Vereadora do Pelouro do Conhecimento e Coesão Social da Câmara Municipal do Porto entre 2009 e 2013. Estão actualmente sob a sua chefia a Direção Municipal de Finanças e Património, a Direção Municipal de Recursos Humanos, a Direção Municipal de Sistemas de Informação, o Departamento Municipal de Educação e o Gabinete da Juventude.



Publicado por Tovi às 19:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 18 de Abril de 2017
A quem servir a carapuça

Rui Moreira 17Abr2017.jpg

Meditem nisto: …uma das vantagens das candidaturas independentes era poderem escolher as pessoas pelo mérito, sem terem de ceder “à mercearia” da disputa dos lugares nas listas associada aos partidos políticos.

...e mais nisto: Rui Moreira fez saber que não se deixava condicionar pelos partidos que o apoiam (PS e CDS) na elaboração da lista e que ainda não convidou ninguém nem sequer para o 10º lugar na lista.



Publicado por Tovi às 08:22
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 12 de Abril de 2017
Queriam "jobs for the boys"?

rui moreira aa.jpg
Nem outra coisa era de esperar de Rui Moreira



Publicado por Tovi às 18:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 11 de Abril de 2017
Eurodeputado socialista Manuel dos Santos

17883961_1118921161547745_8356095150733954581_n.jp

   Comentando esta notícia, disse hoje Rui Moreira:

O jornal i e o Sol online, baseando-se numa declaração de um quase desconhecido eurodeputado do PS, sem procurar ouvir os visados e violando, por isso, as mais básicas regras do jornalismo, prestou hoje um serviço político aos meus adversários. A mentira, a insídia, o insulto e a lama parecem fazer parte de uma campanha eleitoral que, para mim, nem começou. A seu tempo, apresentarei a minha lista à Câmara Municipal do Porto. Se Deus quiser, cumprirei o meu mandato até ao último dia. E essas serão realidades que chocarão de frente com as verdades alternativas que vão sendo construídas pelos que têm sede de poder e, como se tem visto, norteiam as suas vidas pela mentira. Estão, felizmente, todos identificados. Mesmo os anónimos.

 

  Comentários no Facebook

«Tiago Barbosa Ribeiro» - Tenho o máximo respeito por todos os eleitos socialistas, incluindo - por dever - aqueles que não respeitam o seu mandato e envergonham o partido pelo qual foram eleitos. Por isso e por higiene política, abstenho-me de efectuar comentários sobre alguns disparates que ciclicamente envolvem quase sempre as mesmas personagens, mas abro hoje uma excepção pela reincidência e pela dimensão do disparate. Na ausência de outra actividade relevante conhecida, e nos intervalos de entrevistas em que já dirigiu impropérios a mim e a outros dirigentes, o eurodeputado socialista Manuel dos Santos decidiu fazer prova de vida a propósito do Porto em termos que, ao desqualificá-lo, qualificam-no bem. Fê-lo mentindo. Repito: mentindo. Não é novidade que Manuel dos Santos faça o jogo dos adversários socialistas: é um feroz adversário do Governo socialista de António Costa, é um feroz adversário da reunificação dos socialistas em Matosinhos e é um feroz adversário dos socialistas portuenses, como seria em sentido inverso caso as opções em cada momento fossem outras. A sua ideia de Partido Socialista é ele próprio. Simplesmente confunde legítimas divergências políticas com uma política daninha, baseada na intriga, na mentira e na insídia. Os socialistas conhecem-no bem (incluindo quem o convidou para esta última eleição ao PE?) e por isso é delicioso ver Manuel dos Santos a falar de mercearias eleitorais, mas errou o alvo no caso do Porto. Ele representa bem tudo aquilo que levou à degradação da nossa vida partidária: a anunciação de valores socialistas para fazer o jogo da direita, a mentira, a pequena intriga, a pior partidarite, a plantação de notícias falsas. Percebo que para quem viveu toda a vida assim seja difícil conceber que no Porto estejamos a concretizar uma visão de cidade na qual os socialistas participam e na qual se orgulham, sem que para isso tenhamos de andar na traficância de lugares. Mas é mesmo assim. Aquilo que Manuel dos Santos fala é outra coisa: é a medida da sua participação na vida partidária. Os socialistas do Porto, coisa que Manuel dos Santos não é, sabem bem o percurso que temos percorrido, as dezenas de reuniões e plenários abertos, as comissões políticas regulares e participadas, a serenidade, o diálogo, o envolvimento e a participação. Por outro lado, falo com regularidade com o Presidente da Câmara e existe respeito, amizade e lealdade. Todos os órgãos, incluindo obviamente o Secretário-Geral, acompanham o processo do Porto mas não participam nele nem devem participar. O desvario das acusações que são hoje dirigidas ao Presidente da Câmara e ao PS representam um serviço aos nossos adversários. Ele fica registado mesmo que quem o faça não seja digno de especial registo. Quanto ao resto, continuaremos a trabalhar e não mais falarei sobre este caso. O PS e o Porto não demasiado grandes para que percamos tempo com tão pequenas personagens.

«Carlos Lacerda» - O jornal I é um nojo e o Dr. Moreira aproveita para fazer o papel de vítima, como convém. Nada de novo. O que me intriga é aquela frase: "Estão, felizmente, todos identificados. Mesmo os anónimos". Estará o tempo a andar para trás?

«David Ribeiro» - É que não tenha dúvidas, estão mesmo todos identificados.

«Rui Moreira» - Carlos Lacerda: não me sinto vítima nem me faço de tal. Acho que o senhor faria o mesmo que eu faço em circunstâncias análogas. Ou estarei enganado? Não sei se o jornal I é um nojo. Essa não é a questão. O tempo não volta para trás, acredite.

«David Ribeiro» - Se Manuel dos Santos em vez de andar a mandar bocas foleiras fosse mas é trabalhar a sério no Parlamento Europeu na comissão de que é membro - Comissão de Inquérito aos Panamá Papers (combate à fraude e evasão fiscal) – é que ele fazia bem e era útil à humanidade.

 

   Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu – 5Jul2016

Manuel dos Santos é o novo eurodeputado do Partido Socialista, substituindo no lugar Elisa Ferreira que foi nomeada para o Conselho de Administração do Banco de Portugal.
Economista de profissão, Manuel dos Santos foi deputado à Assembleia da República em 6 legislaturas diferentes (a primeira em 1980) e já tinha sido, por duas vezes, deputado ao Parlamento Europeu, de 2001 a 2004 e de 2004 a 2009. Membro das Comissões de Assuntos Constitucionais, Orçamentos e Assuntos Económicos e Monetários, destaca-se o facto de ter sido vice-presidente do Parlamento Europeu de abril de 2005 a julho de 2009.
Manuel dos Santos inicia este mandato como membro das Comissões de Desenvolvimento, do Mercado Interno e Proteção dos Consumidores e da Comissão de Inquérito aos Panamá Papers (combate à fraude e evasão fiscal). Integra também as delegações à Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana, à Comissão Parlamentar Mista UE-Chile e à Comissão Parlamentar de Cooperação UE-Rússia.



Publicado por Tovi às 18:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 5 de Abril de 2017
Bairro Rainha Dona Leonor

Vêem como é possível?...

rainha d leonor.jpg

   porto.pt 04Abr2017

Vai nascer o melhor bairro de habitação municipal jamais construído em Portugal. O processo de contratação terminou, depois da autarquia ter ganho os vários processos judiciais que foram levantados por concorrentes. Em causa está a construção do primeiro bairro de classe energética A+ em Portugal. O empreendimento realojará todas as 52 famílias presentes no actual e muito degradado bairro e ainda sobrarão mais 20 casas para novos inquilinos municipais. O modelo implementado pelo executivo de Rui Moreira permitirá fazer a obra, sem qualquer custo para o município, como explicou o vereador da habitação Manuel Pizarro.
O projeto foi hoje apresentado aos vereadores, em reunião de executivo, depois do Tribunal de Contas ter aprovado o contrato. Aproveitando o terreno onde estava implantado o bairro Rainha Dona Leonor, em três blocos muito degradados e cheios de placas de amianto, a Câmara do Porto lançou um concurso público, obrigando o vencedor construir primeiro a habitação social de alta qualidade e, no final, ao lado, um bloco de habitação para venda.
O modelo adoptado pela Câmara neste bairro permitirá construir habitação social de elevada qualidade, manter todos os inquilinos no local, alojar novos inquilinos municipais a custo zero, já que serão os privados a fazer todas as obras. O risco para a autarquia é, por outro lado, nulo, já que os empreendedores apenas poderão avançar com a habitação particular após a entrega da habitação social.
As "casas" de habitação social dividem-se nas várias tipologias, de T1 a T4, havendo até apartamentos duplex. Além das casas, que terão todas entradas próprias e individuais, o empreendimento terá espaços comuns e sociais, de lavandaria, sala de estudo e de moradores. As casas terão vista para o rio e para a Foz e o espaço público será totalmente requalificado pelo empreendedor.



Publicado por Tovi às 11:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 21 de Março de 2017
Rui Moreira – 4º aniversário da candidatura

Jantar 4 aniversário da candidatura aa.jpg

É bom jantar com quem gosta e luta pela nossa Cidade... a Cidade Invicta, onde os INDEPENDENTES fazem Cidadania.
E que jantar foi este, o de ontem?... Um jantar na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, para celebrar os quatro anos do início de campanha de Rui Moreira no Porto e também para planear o futuro. - Rui Moreira - O Nosso Partido é o Porto

 

CAM00714.jpg

A História de uma campanha: O Nosso Partido é o Porto

Autores / Rui Moreira e Jorge Afonso Morgado
Fotografia / José Gageiro, João Ribeiro, Leonel de Castro (Global Imagens), Carlos Tavares, Ivo Pereira, Nuno Nogueira Santos e Rui Moreira
Fotografia de capa / Leonel de Castro (Global Imagens),
Design / Comunicar Essência
Edição / Calendário de Letra – abril de 2014
Impressão / Greca Artes Gráficas
ISBN / 978-972-8985-91-2
Depósito legal / 373645/14
Copyr / Calendário de Letras SA / Rua Latino Coelho, 110 / 440-200 Vila Nova de Gaia

Em «A História de uma campanha: O Nosso Partido é o Porto» está todo o percurso de um movimento inovador, visto e contado de dentro, na primeira pessoa. Com as imagens inéditas dos bastidores, os episódios e os grandes momentos de uma campanha única.

“Não há exemplos assim na Europa”, El Pais
“Um raio de optimismo para os portugueses”, New York Times
”Raramente alguém foi tão brilhantemente eleito sem fazer uma única promessa”, Libération



Publicado por Tovi às 08:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 19 de Março de 2017
Há acordo ou não há acordo?

tiago.jpg

O que quererá dizer Tiago Barbosa Ribeiro quando afirma que conversa regularmente com o Presidente da Câmara do Porto mas que “não haverá um momento formal para as duas partes fazerem um acordo político que sele o apoio do PS a Rui Moreira”?... Eu tenho dificuldade em entender... mas o defeito deverá ser meu.

Já agora e para que não haja nenhum mal entendido, fica mais uma vez aqui dito que aceitei perfeitamente o acordo de governação camarária assinado após as últimas Autárquicas pelo PS-Porto e Rui Moreira, mas os socialistas (e todos os outros também) deveriam sempre apresentar candidaturas próprias à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e a todas as Juntas de Freguesia da Cidade Invicta, pois só assim se poderá saber o “peso” de cada partido/movimento na sociedade portuense.



Publicado por Tovi às 08:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 17 de Março de 2017
Os nossos “Velhos do Restelo”

#mno_Euronext_01.jpgNo canto IV d’Os Lusíadas o grande mestre Luís de Camões deu-nos a conhecer um ancião – o Velho do Restelo - que à partida de Vasco da Gama para a sua aventura marítima pelos mares nunca dantes navegados se pôs a censurar as viagens e os ocupantes das naus, sob o argumento de que os temerários navegadores, movidos pela cobiça de fama, glória e riquezas, procuravam desastre para si mesmos e para o povo português. Pois nós cá pela Cidade Invicta e nos dias de hoje também temos destas criaturas que transpiram pessimismo e receio, nunca mostrando claro entusiasmo por empreendimentos que nos tirem do marasmo, chegando ao ponto de acusar a actual equipa autárquica de vender a cidade aos turistas e se esquecer dos portuenses. Mas a verdade é que a reabilitação urbana está também e de forma muito interessante a contribuir para o aparecimento de várias empresas que aqui se instalam, criam emprego e dão vida à cidade, como é o caso recente da Euronext que acaba de vir de Belfast, na Irlanda do Norte, para o Porto onde abriu um novo centro tecnológico que será a plataforma de gestão bolsista transeuropeia. Sem dúvida e como disse Rui Moreira na inauguração destas instalações, "o Porto não é uma cidade qualquer".

 

  Comentários no Facebook

«Adao Fernando Batista Bastos» - completamente de acordo David. Só o que não ande pela nossa cidade de olhos bem abertos não reconhece as melhorias. E por isso falam por falar… Abraço.

«Jovita Fonseca» - Interessante comparação com o Porto do séc XV, em que a contribuição do povo e burguesia da CIDADE tanto contribuíram para a partida para terras desconhecidas! Até as "tripas à moda do Porto" terão sido a prova do contributo dos portuenses para a receptividade a coisas novas... (Lenda, como diz Joel Cleto?). Mas que o povo do Porto apoiou a expedição do Infante D. Henrique é um facto, porque o Porto não é uma cidade qualquer!

«Pedro Silva» - David Ribeiro não convêm sermos mais papistas do que o Papa. É verdade que o turismo ajudou a colocar a nossa Invicta no mapa. Assim como é verdade que o Executivo camarário liderado por Rui Moreira soube explorar um fenómeno que foi iniciado pelo executivo de Rui Rio. Mas isto por si só não chega. Há que procurar regular o turismo no Porto para que isto não se transforme numa espécie de faroeste onde vale tudo. O próprio Rui Moreira já passou esta ideia há não muito tempo. É urgente que a CMP tome as devidas medidas de protecção dos seus cidadãos. Assim ontem lia no JN que os habitantes da nossa Baixa estão a ser pressionados para saírem das suas casa por causa do turismo... Regular é preciso! Barcelona já o fez. Que espera o Porto para fazer o mesmo? E também não seria nada má ideia a CMP procurar utilizar as receitas que o turismo gera para tornar a cidade do Porto melhor. E quando falo em cidade do Porto falo na cidade toda e não somente nos centros históricos.

«Rui Moreira» - Pedro Silva, eu também li. Mas não li que foi o turismo; há pelo menos 70 anos - desde o congelamento das rendas - que há senhorios a quererem libertar-se dos seus inquilinos para fazerem contratos melhores ou para poderem vender os seus imóveis. Claro que a reportagem feita pelo Jornal de Campanha aproveita para concluir que é o turismo. O mesmo jornal de campanha que há uns poucos de anos dizia que o centro estava vazio, em ruínas: salve-se quem puder, já só lá vive quem não pode fugir. Sim, o turismo tem de ser regulado: e está a ser. Veja-se o caso dos autocarros turísticos. Sim, temos de ter oferta de habitação na Baixa, e estamos a intervir no edificado municipal que resta para aí colocar famílias do Porto. Contrariando uma política de despejo que concentrou a habitação social na periferia. Sim, nós estamos preocupados. Mas que nos preocupação esta. Ainda hoje, há minutos, uma senhora me dizia que há cinco anos a rua dela estava tão vazia que tinha medo de passear o seu cão à noite e agora a rua está cheia de gente simpática.

«Pedro Silva» - Rui Moreira é verdade que já não é de agora a problemática dos Senhorios/inquilinos. Assim como é também verdade que o JN deixou - há muito - de ser um Jornal para ser hoje uma outra coisa qualquer. Contudo temos de concordar que o fenômeno crescente do turismo no nosso Porto acelerou a problemática dos Senhorios/inquilinos. E eu sei que a CMP tem procurado ajudar os inquilinos das zonas mais procuradas pelos turismo. Há uns meses ouvi uma intervenção do Sr. Dr. Pizarro sobre isto. Tal é salutar. Assim como é salutar saber e ver a CMP a procurar regular (dentro das suas competências, pois claro) as várias actividades relacionadas com o turismo. E há que fazer mais. Daí eu ter falado no modelo de Barcelona. O actual Executivo tem procurado fazer coisas positivas na cidade. Mas ainda existem muitas zonas do Porto que necessitam de uma forte intervenção. Por exemplo, a zona onde hábito (próximo ao Canil Municipal/Arca de Água) é uma delas.

«David Ribeiro» - Há efectivamente muita coisa ainda a fazer na nossa cidade, caríssimo Pedro Silva, mas o que eu quis dizer é que os VELHOS DO RESTELO não nos fazem falta nenhuma.

«Albertino Amaral» - Há tanto tempo que ouço falar nos Velhos do Restelo, que me pergunto: "Esses gajos, ainda não morreram"? Serão eternos?



Publicado por Tovi às 08:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 16 de Março de 2017
CGD foi utilizada, politicamente, para fazer fretes

Escreveu Rui Moreira no Facebook... com a frontalidade a que já nos habituou:

 

rui moreira.jpg  Caixa Geral de Depósitos
Disse-o no "Bloco Central" da TSF, repito-o agora, a CGD foi utilizada, politicamente, para fazer fretes.
Hoje digo mais, num cenário em que se irão encerrar balcões, promover despedimentos, reduzir o Banco de nós todos a uma caríssima irrelevância: a CGD é o condicionamento industrial do regime.
Creio que todos nós deveríamos ter direito a saber:
1/ quais foram as operações de crédito que resultaram em perdas e incumprimentos superiores a €10M.
2/ quem foram os beneficiários que fizeram "default".
3/ quem fez a avaliacão do risco de crédito.
4/ quais os relatórios técnicos de suporte.
Aos meus amigos, de direita e de esquerda, direi apenas, e respectivamente, que quero perceber de que forma estes critérios alteraram o princípio da sã concorrência que é a essência da economia de mercado, e quero combater o populismo que resultará de uma política de avestruz.
Sim, nós temos o direito de saber. Porque vamos pagar.
A existência de um banco público exige que ele esteja sujeito a escrutínio. O banco, quem o administra, quem avalia o risco na concessão de crédito, quem dele beneficia. E não me venham, por favor, invocar questões de sigílo. Afinal, qualquer contribuinte sujeita-se, hoje, a um severo escrutínio. Porque devemos, então, aceitar que quem não cumpre, e quem os ajudou, escape a idêntico escrutínio?
Se o fisco publica a lista dos incumpridores, não se entende que o mesmo não seja feito neste caso.



Publicado por Tovi às 08:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



28
29
30


Posts recentes

O Nosso Partido é o Porto

Um Homem do Norte

Os Homens do Presidente

Candidatura de Portugal à...

Estamos fartos deles!...

A verdade… sobre a mentir...

Autárquica no Porto – Tes...

Dia de Portugal comemorad...

Estamos em época pré-elei...

Rui Moreira na Assembleia...

Fala quem sabe…

Como o tempo passa...

Primeira sondagem sobre ...

O que eles dizem do “Caso...

Não pode valer tudo em ca...

Estamos aqui estamos no S...

Socialistas do Porto aban...

Afinal o PS vai a votos n...

Rui Moreira descarta apoi...

Ana Catarina Mendes ao at...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus