"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
Dito por um Secretário de Estado do Governo Socialista

17Out2017 aa.jpg

Exigir que haja (e que funcione) um serviço nacional, regional ou distrital de bombeiros que nos acuda em catástrofes como as que este ano assolaram a floresta portuguesa, é o mínimo que se pode pedir a um Governo que se reivindica de Estado-Social. Vir defender “cada um por si” é do mais nojento neo-liberalismo.

 

  Comentários no Facebook

«Diamantino Hugo Pedro» - O nosso estado é social para sacar, nada mais !

«Henrique Camões» - Quando o verniz estala e a mascara cai o que sobra é o real.

«Pedro Simões» - David, é mesmo anarco-capitalismo, sem Estado. Ate os defensores do Estado mínimo defendem que as funcoes de seguranca e protecao sao funcao fundamental do Estado. Até os 'neo-liberais'... portanto este governante decidiu entrar ja pela via do anarquismo. Mas se ele defende ausencia de Estado... entao que comece por desocupar o seu posto. Por um minimo de coerencia.



Publicado por Tovi às 10:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 19 de Junho de 2017
Continua o combate aos incêndios

StaticMapService.png

Ao início da manhã de hoje as condições climatéricas parecem favorecer o combate aos incêndios que ainda se mantêm activos na zona centro do País. No terreno encontram-se mais de mil operacionais, incluindo bombeiros, GNR e INEM.

 

   11h52 de hoje

O comandante operacional da Proteção Civil disse esta segunda-feira, no primeiro balanço do dia dos fogos florestais que lavram nos distritos de Leiria, Castelo Branco e Coimbra, que o combate às chamas está a decorrer de forma favorável. Elísio Oliveira admitiu, contudo, a possibilidade de novas complicações no combate às chamas, uma vez que os meios aéreos não estão de momento a operar, devido às condições atmosféricas. Neste momento, estão no terreno mais de 900 operacionais no combate às chamas.

  17h40 de hoje

Um dos bombeiros que se encontrava no hospital em estado crítico faleceu esta tarde, elevando para 63 o número de mortos nos trágicos incêndios de Pedrógão Grande.

  23h00 de hoje

Último balanço do incêndio de Pedrógão Grande: 64 mortos e 157 feridos, 7 em estado grave; 26 mil hectares consumidos pelas chamas.



Publicado por Tovi às 09:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 10 de Agosto de 2016
Tragédia na Ilha da Madeira

Incêndios Madeira 9Ago2016 aa.jpg

As últimas notícias (8h38 de 10Ago) dizem-nos terem morrido no Funchal, nesta última noite e madrugada, três pessoas, moradores de duas das residências atingidas pelo fogo que desceu às zonas urbanas da capital madeirense. Estes incêndios que há mais de 48 horas atingem diversas zonas da Madeira provocaram também dois feridos graves, cerca de mil desalojados e evacuações de dois hospitais, lares de idosos e alguns hotéis, além de avultados danos materiais. O Governo Central de Lisboa enviou já para a Madeira uma Força Especial da Protecção Civil composta por bombeiros, GNR e INEM, tendo accionado o pré-alerta para o mecanismo europeu da Protecção Civil e também o acordo bilateral com a Rússia, caso a situação piore nos próximos dias.



Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 8 de Agosto de 2016
Alerta máximo para fogos no Porto

Porto fim de tarde 7Ago2016.jpg

Esta foto foi tirada ontem ao fim do dia na Cidade Invicta, com um céu cinzento fruto dos muitos fogos que lavravam nos arredores. Pelas 00h15 de hoje a Comissão Distrital de Operações de Socorro do Porto decidiu accionar o Plano Distrital de Emergência (PDE) para o distrito, um instrumento que nunca tinha sido accionado antes. Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) nos 18 concelhos que integram o Distrito do Porto registam-se ao início do dia de hoje 104 ocorrências, 37 das quais relativas a incêndios rurais, estando mobilizados para acorrer aos fogos 725 homens e 208 viaturas.

 

 Comentários no Facebook

«David Ribeiro» >> Hoje à tarde, por volta das cinco horas, na Madalena.
Incêndios Madalena 8Ago2016.jpg

«Carlos Amadis» >> Valongo está literalmente cercado pelo fogo. O Plano de Emergência está já ativado no Distrito do Porto. Imagens impressionantes que infelizmente registei. Muita força para todos os soldados da Paz e cidadãos que combatem este fogo, que durará certamente a noite toda. Esperemos que o vento não atrapalhe!

Incêndios Valongo 8Ago2016 aa.jpg

«David Ribeiro» >> Nos idos anos de 1972 a 74 prestei serviço militar no Batalhão de Engenharia nº 3 em Santa Margarida integrado num corpo especial de Sapadores Bombeiros. Embora a minha especialidade fosse Transmissões de Engenharia a verdade é que frequentei um curso intensivo de dois meses no Regimento de Sapadores Bombeiros em Lisboa, onde me foram ministrados conhecimentos básicos de combate a incêndios em zonas florestais, o que era fundamental para quem iria ter como função não só a protecção dos paióis de Santa Margarida mas também o controlo contra fogos em toda a área do Campo Militar. E de um modo geral poder-se-á dizer que todo este trabalho assentava em grandes cuidados de prevenção durante a época de inverno e na época estival os (poucos) incêndios eram combatidos especialmente com isolamento das áreas a arder, utilizando-se para isso máquinas de rasto que criavam barreiras à propagação do fogo. Deverá haver ainda hoje em dia no Exército Português quem domine estas técnicas, provavelmente muito mais apuradas do que aquelas que eu aqui relatei, pelo que me é incompreensível o estado calamitoso que atinge a maioria dos incêndios florestais em Portugal.

«Carlos Miguel Sousa» >> Todos os cidadãos deveriam frequentar cursos de bombeiros. Todos sem excepção.

«Mario Ferreira Dos Reis» >> Eu em 1986 combati um fogo junto a esse paiol com ajuda de uma buldozer do veiculo M88 Recovery Vehicle e engenharia estava la com outro Buldozer mas nao militarizado. É uma estupidez nao termos um corpo de bombeiros militarizados com material eficaz e estarmos a disposição de negociatas...

«Henrique Camões» >> Eu tive também, formação de combate a incêndios na Escola Pratica de Engenharia em Tancos, estive várias vezes de piquete, mas nunca foi preciso intervir, mas isso eram outros tempos. agora o exercito serve para apagar "fogos" por outras bandas.

«Albertino Amaral» >> Acabam todas as opiniões, por se aproximarem da influência militar que estas situações requerem... Eu bem digo, mas...!

«Rafael Maciel Oliveira» >> Pois é amigo isto é um desastre nacional e ambiental e ainda não acabou o verão

«José Camilo» >> Actualmente, por decreto, só se pode praticar esta actividade num mês por ano. Deve ser para reposição de stocks.

«Manuel Ribeiro da Silva» >> David, os incêndios são uma grande "indústria"...

«David Ribeiro» >> Há anos que ouvimos dizer que se tem de uma vez por todas de começar a pensar o combate aos incêndios antes de eles acontecerem, mas a verdade é que mudam os Governos, mudam os Ministros da Administração Interna, mudam as entidades responsáveis pela Protecção Civil e as coisas continuam exactamente da mesma forma. E depois andamos todos a glorificar “os soldados da paz”, perguntando eu a que bombeiros nos referimos, se aos que seguram nas mangueiras e atiram água para as chamas, ou se estamos a falar daqueles que supostamente deveriam não só planear o combate aos incêndios mas também organizar, fiscalizar e supervisionar todo o sistema de prevenção contra os fogos florestais. Ainda estamos em pleno combate a este flagelo que nos visita todos os Verões, mas não nos poderemos esquecer disto quando a coisa acalmar.

«Carlos Wehdorn» >> tb fui voluntário da pc maia e tb tive de ir a meio da noite apoiar bombeiros em combate a fogos florestais, no meu caso foram sempre à noite. Uma das corporações da maia (são duas) tem cerca de 100 assalariados. Nos TO à noite apareciam sempre 2... e uma vez 7 (duas viaturas). Os restantes operacionais presentes nos TO vinham de outras corporações vizinhas que apareciam normalmente com um mínimo de 5 elementos cada. É tb disto que gostava que se falasse: da profissionalização dos bombeiros. Para depois se poder falar em responsabilização e formação contínua capaz e eficaz. Chegou a dar-se um caso caricato em que num TO éramos 5 voluntários... e 2 bombeiros... pro. Basta referir que quando toca a desfilar nas festas da maia, os da tal corporação são às dezenas no desfile... Assim não é possível.

«António Magalhães» >> Convém não esquecer o famoso antigo comandante da Protecção Civil, Gil Martins...

«Albertino Amaral» >> Realmente mudam essa autoridades, mas esses estão só de passagem. Tem que se mudar, isso sim, o sistema pròpriamente dito, isto é, não pensar em comprar mais meios para combater os fogos, mas sim acabar com os meios pelos quais eles se iniciam. Certamente, até nem é assim tão difícil, basta que haja vontade, mas sobretudo respeito pelo país, pela natureza e principalmente por estes homens e mulheres que a troco de nada fazem aquilo que ninguém mais faz e arriscam a sua própria vida.



Publicado por Tovi às 09:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2016
Cheia no Rio Douro

Cheias no Douro 11Jan2016 ad.jpg

O perigo já passou, felizmente… mas estava tudo pronto para acorrer a uma eventual grande cheia.

 

  Informação de "Porto.pt" actualizada às 4h00 de hoje

Água invadiu cidade em Miragaia e na Ribeira

Desde 2006 que a água não ultrapassava as margens do Douro, no Porto. Esta noite, cerca da uma hora da manhã, Miragaia começou a ser invadida e, pouco depois, era a Ribeira que se transformava em rio.

As águas, provenientes sobretudo dos afluentes do Douro, cujo caudal aumentou devido às chuvas persistentes dos últimos dias, entraram em algumas casas e estabelecimentos comerciais, mas não houve alarme, graças à informação prestada às populações e ao serviço de proteção civil, que auxiliou na retirada de bens e de viaturas.

No Centro de Previsão e Prevenção de Cheias, no Porto, desde cedo se começou a preparar a noite, com a presença dos presidentes das Câmaras de Porto, Gaia e Gondomar e a Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, além das autoridades marítimas e terrestres. As previsões então traçadas e a gestão cuidada das descargas feitas pelas várias barragens no Douro permitiram minimizar os impactos. A noite, apesar de molhada, foi serena e sem incidentes de maior, no Porto.

O viaduto de Massarelos encontra-se encerrado por prevenção.

Há hora em que esta notícia foi escrita (4 horas da manhã), no mar, a maré já baixava e o rio começava a ter outra capacidade de escoar os mais de seis mil metros cúbicos que a barragem de Crestuma/Lever chegou a debitar.

O Porto, que recorda catástrofes de outrora, quando as previsões eram ainda insípidas e os instrumentos de controlo do caudal não existiam, viveu uma noite de cheia, como não vivia há anos, mas ultrapassou-a com serenidade e, até, naturalidade e boa disposição.

Rui Moreira, o presidente da Câmara; o seu vereador da Proteção Civil, Sampaio Pimentel; os comandantes dos Bombeiros Sapadores e da Polícia Municipal e todos os funcionários municipais envolvidos na operação, não largaram as margens do Douro enquanto não perceberam que o rio, embora indomável, estava a conviver bem e transitoriamente, com o seu novo leito. Nem se foram embora sem deixar um gesto de carinho a quem mais sofre com os humores da natureza.

 

  JN online - 13h00 de 11Jan

Um helicóptero da Força Aérea e meios da Marinha estão a realizar, esta segunda-feira, buscas próximo da foz do rio Douro, no Porto, para encontrar três possíveis desaparecidos após o alerta de um alegado naufrágio de uma embarcação de recreio.

 

  CM online 21h55 de 11Jan

Polícia Marítima suspende buscas na foz do Douro - Autoridades alegam falta de indícios de naufrágio - A Polícia Marítima suspendeu esta segunda-feira as buscas para encontrar três possíveis desaparecidos na zona da foz do rio Douro, no Porto, depois de ter recebido um alerta de naufrágio que não foi confirmado, disse à Lusa fonte daquele organismo. (…) Já à tarde, o capitão do Porto do Douro e Leixões, Teixeira Pereira, referiu haver indícios de que se tratasse de um "falso alarme". (…) Segundo o capitão Teixeira Pereira, o nome do navio "Odivelas" não foi encontrado na lista de registos, não havendo sequer um nome parecido, e também não se recebeu sinal da embarcação a emitir pedido de socorro. "São vários indicadores que levam a pensar em falso alarme", acrescentou.



Publicado por Tovi às 10:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 10 de Agosto de 2015
Incêndios florestais na Região Norte

Incêndios Rurais de 1 a 9 Ago2015.jpg

(ANPC - Informação válida para o intervalo entre 1Ago e 9Ago2015)

O flagelo dos incêndios florestais voltou este ano com redobrada intensidade, sendo neste momento os fogos nos distritos de Braga, Viana do Castelo e Vila Real os que mais preocupam a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

 

 17h00 de 10Ago2015

Neste momento ainda há dois incêndios activos no Distrito de Viana do Castelo: Um com uma frente activa em mato nas freguesias de Messegães, Valadares e Sá, no concelho de Monção, com 132 operacionais no terreno, apoiados por 42 meios terrestres e um helicóptero pesado; Outro no concelho de Vila Nova de Cerveira com duas frentes activas em floresta, que teve início na sexta-feira pelas 11 horas nas freguesias de Candemil e Gondar e que ocupa 410 operacionais com 129 meios terrestres, um helicóptero, dois aviões médios e dois pesados.



Publicado por Tovi às 15:52
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 19 de Novembro de 2014
Simulacro de incêndio na escolinha da Alice

Simulacro de incêndio 19Nov2014 d.jpg

Esta manhã houve um simulacro de incêndio na Creche da Liga dos Combatentes, a escolinha onde anda a minha neta Alice. Este exercício teve a supervisão dos Sapadores Bombeiros do Porto e da Polícia de Segurança Pública. Não houve motivo para alarme, apesar de tudo ter decorrido como se de uma situação real se tratasse. É bom saber que se fazem este tipo de exercícios  pois quer as educadoras quer as crianças têm que saber lidar com estes possíveis acidentes.



Publicado por Tovi às 10:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010
A certeza do dever cumprido

Bombeiros de São Pedro da Cova salvam 7 cães de tenra idade que estavam na área afectada por um incêndio.

 

No decorrer do rescaldo do incêndio na Serra de Santa Justa, os bombeiros encontraram 7 cães de tenra idade que estavam numa cavidade com cerca de 2 metros na área afectada pelo incêndio. Na retirada desses mesmos animais foi necessário o uso de algumas ferramentas manuais para a criação de um acesso. Com a colaboração de um bombeiro de S. Pedro da Cova (que adoptou uma das crias), os animais foram retirados do local e entregues ao canil municipal de Valongo para adopção.


«Alexandra Magalhães» in Facebook >>  Parabéns a esses bombeiros...

«Rafael Fernandez de Zafra» in Facebook >> Mi padre es Bombero Militar, Coronel de Bomberos Militares, os voy a contar algo... Nos abandonó en una boda en Cádiz... Se vino a Málaga pues por el noticiero de la radio se enteró de un gran accidente de avión. Vino a mandar a sus hombres. En eses accidente se quedó casi ciego, pues la deflagracion de un motor le pilló cerca. Como buen bombero adora los Dalmatas. Eses es mi Padre el Coronel Dom Miguel Fernandez, MI HEROE.



Publicado por Tovi às 08:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Incêndios florestais

Este último fim-de-semana foi dos mais complicados em incêndios florestais em Portugal.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) informou que os 477 incêndios florestais que deflagram no sábado (7Ago2010) foram combatidos por 6.262 bombeiros, 1.693 viaturas e em 154 situações foi necessário recorrer a meios aéreos; A ANPC registava 50 incêndios às 15.50 horas de domingo (8Ago2010), sendo os mais preocupantes os fogos que lavravam no concelho de São Pedro do Sul e no Parque Nacional Peneda-Gerês, havendo também outros sete fogos florestais de grande dimensão nos distritos de Viseu, Braga e Viana do Castelo, que mobilizam um total de 462 bombeiros.

Mas parece que nem tudo está a correr bem no combate aos incêndios em Portugal. No blog ”BombeirosParaSempre” escrevia-se: “…começa a sentir-se, que este, já é um incêndio para além do incêndio: "cheira" a sinistro politico!” / “O MAI, rodeado de cabeças pensantes e iluminadas, veio ver no terreno os resultados de uma politica mentirosa de protecção e socorro que assenta na farsa e na falta de coragem para assumir os erros!” (Ver texto completo aqui)



Publicado por Tovi às 08:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Dito por um Secretário de...

Continua o combate aos in...

Tragédia na Ilha da Madei...

Alerta máximo para fogos ...

Cheia no Rio Douro

Incêndios florestais na R...

Simulacro de incêndio na ...

A certeza do dever cumpri...

Incêndios florestais

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus