"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 10 de Junho de 2017
Dia de Portugal comemorado no Porto

Discurso de Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto, ontem, 9 de Junho, nas cerimónias que decorreram na Sé do Porto.

Sé.jpgSenhor Presidente da República
Senhor Presidente da Assembleia da República
Senhor Primeiro-Ministro
Senhor D. António Francisco dos Santos, Bispo do Porto, Excelência Reverendíssima,
Senhores Governantes,
Senhores membros do Corpo Diplomático,
Demais Autoridades Civis, Militares e Religiosas,
Minhas Senhoras e meus Senhores

Bem haja, Senhor Presidente, por ter decidido que, depois de Lisboa, era ao Porto que cabia a honra de acolher as celebrações do dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. E que estas celebrações se concluam, amanhã no Brasil, a nossa Pátria irmã.

Temos, minhas senhoras e meus senhores, a sorte e a ventura de viver num país diferente de muitos outros; um país que guardou incólumes as suas fronteiras, defendidas com sangue, suor e lágrimas; um país que permanece uno, que corresponde e se exprime num estado-nação, coisa rara e nada negligenciável nestes tempos de sobressalto em que vivemos.

Um país que, pese embora os desequilíbrios que nem sempre temos sabido compensar, ou as rivalidades que nem sempre conseguimos atenuar, vive bem com a sua geografia, com a sua língua e com a sua cultura. Um país, e chamemos-lhe pelo nome - Portugal - que tem sabido resistir à voracidade da história, que tem sido capaz de enfrentar todos os desafios.

Nunca faltaram ao português, como escreveu Cortesão, "grandes e nobres motivos para um orgulhoso conceito de Pátria (...) talvez porque a natureza foi com ele em extremo dadivosa dos seus bens".

Talvez por isso, mas também por cepa e inquietude, soubemos, antes de outros, partir à descoberta do Mundo. Por onde passámos, deixámos as nossas marcas. Com Camões, que hoje recordamos, guardámos o registo lírico dessa extraordinária epopeia.

Durante cinco séculos fomos porto de partida de uma irreplicável e improvável aventura pelas sete partidas do mundo. Soubemos, depois, em circunstâncias particularmente adversas, bolinar contra o vento da história e reintegrar todos, e foram tantos, que aqui voltaram, ao seu porto de abrigo. Uma história que está por assimilar, mas que representa um momento alto da nossa saga: o regresso ao abraço pátrio, sem ressentimentos, uma forma nobre de encerrarmos um longo e épico capítulo.

Deparámo-nos, então, com a realidade de uma velha e inculta metrópole, repartida entre um interior arcaico e uma capital desmesurada, perdido que fora o Império. O Porto foi então, e direi que continua a ser, o ponto justo de equilíbrio. Jaime Cortesão bem que avisara, alguns anos antes, que "graças ao Porto, o povo português teve coluna vertebral, e ainda hoje possui um ideal de cidadania". Coluna vertebral que é hoje, também, parte da indispensável coluna cerebral deste novo Portugal, ousado, inventivo, estudioso, sagaz e indómito.

Foi graças a esse ideal de cidadania e a essa coluna vertebral que não permitimos que o 25 de Abril fosse uma mera transição entre regimes autoritários, e se transformasse na manhã que a aurora anunciara.

É graças a essa coluna também cerebral, de que o Porto é parte plena, que hoje podemos olhar o futuro com confiança.

Depois, virámo-nos para a Europa, para o mais evidente e sempre adiado dos desígnios. Mais uma vez, o Porto e o Norte sofreram, com abnegação, o preço da escolha. Um preço que foi pago com a desindustrialização em sectores tradicionais, enquanto o investimento público se concentrava na capital e no velho sonho de fazer dela uma grande cidade mercantil. Sem lugar nessa mesa, o Porto porfiou.

Mesmo quando a crise nos bateu à porta, o Porto foi sempre o fiel da balança. Sem nunca esmorecer. Com boas contas, com a severidade do seu granito. Como disse Bénard da Costa, esta cidade foi sempre um país que respeita e se respeita. Uma cidade que, como Agustina dissera, "tem toda ela uma forma, uma alma de muralha”.

Cidade invicta, abnegada e empreendedora, não se intimidou quando os sinos voltaram a tocar a rebate. Fez, como sempre, das tripas coração. Em vez de se queixar, resistiu e empreendeu. Cidade de pergaminhos, que mais se pode exigir de uma cidade onde, como disse Torga, "Garrett pode nascer no calor do seu coração, António Nobre pode morar em paz dentro das suas portas, e se mesmo numa das suas cadeias pode ser escrito o Amor de Perdição".

Tudo isso, que pode ser útil e nos compraz, não nos satisfaz. Mas, muitas queixas que tenhamos e não calamos, nós os portuenses temos honra, como poucos ou nenhuns, em sermos portugueses. Temos o orgulho intacto, por sabermos que, nos tempos difíceis, nos momentos mais críticos, a Pátria apela ao nosso contributo; e nunca deixámos de corresponder, apesar de também sabermos que, no fim de cada crise, o papel do Porto volta, inevitavelmente, a ser esquecido.

Não faltará quem veja, neste discurso do Presidente da Câmara Municipal do Porto, algum bairrismo. Pois a esses responderei com as palavras de Sophia: "nasci no Porto, sei o nome das flores e das árvores e não escapo a um certo bairrismo."

Senhor Presidente, em vésperas da sua oportuna visita ao Brasil, fundado pelo nosso Dom Pedro, cujo coração guardamos na Lapa, não posso deixar de lhe dizer, em nome dos portuenses, que nós, que temos tanta e tanta honra em sermos portugueses, somos ainda assim, diferentes.

O que se diria se, em Londres, em Trafalgar Square se ao lado dos leões, estivesse numa coluna, não o invencível Nelson, mas Gandhi, que libertou a jóia da coroa britânica? Pois, em vésperas da sua viagem ao Brasil, Senhor Presidente, não posso deixar de recordar que nós, os portuenses, temos como símbolo o nosso D. Pedro.

D. Pedro de quem, como disse guardamos o coração, na Lapa e nas nossas Armas, em escudo de honra, no meio; D. Pedro que lutou pela nossa liberdade e que soube fundar o país irmão, com quem celebrámos a história e a língua, esse extraordinário património imaterial que ainda não soubemos explorar.

Senhor Presidente,
Termino com Eduardo Lourenço:
"O Porto é o barco que nunca partiu”

 

 

Sobrinho Simões, presidente das comemorações do 10 de Junho, durante a sua intervenção na cerimónia de hoje disse que os portugueses são um povo com características genético-culturais “sui generis”:

Não estou a sugerir que há genes portugueses, não há, o que os portugueses têm é uma mistura notável de genes com as mais variadas origens, se há algo único, ou quase único em nós, é essa mistura genética. Incorporou, ao longo de séculos, judeus e berberes vindos de Espanha e do Norte de África, porque se misturou com árabes, porque teve escravatura de povos da África subsariana no país e nas colónias com uma expressão e durante centenas de anos. E também porque fomos através do mar para tudo quanto era sítio na África, na Ásia e na América do Sul e de lá voltámos com filhos e, sobretudo, filhas. E, por esse motivo, se compreende que a população portuguesa tenha grandes percentagens de diversas linhagens genéticas, sobretudo de origem materna, afiançou, sublinhando que há diferenças regionais, mas o que impressiona é a consistência com que tem “muito mais” mistura de genes do que os seus vizinhos. O ponto que estou a procurar salientar é que a incorporação de genes foi acompanhada pela incorporação das respetivas culturas, criando uma sociedade de gentes muito variadas, tolerante em termos religiosos, avessa aos extremismos pseudo-identitários que irrompem um pouco por todo o lado. Deveríamos ser capazes de integrar gentes que se veem obrigadas a fugir de casa, comportando-se como uma comunidade inclusiva e solidária, uma comunidade que percebe o valor sociocultural, económico e até demográfico da integração dos migrantes. Somos uma das sociedades com menos filhos do mundo. Continuamos, infelizmente, demasiado individualistas e ainda não somos uma sociedade de contrato, lá chegaremos, espero.

 

  Comentários no Facebook

«Antonio Sousa Dias» - Dia de Portugal - O Professor Manuel Sobrinho Simões fez hoje um dos melhores discursos que se ouviram até hoje nas cerimónias comemorativas do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades. Não faço esta referência para menorizar o discurso do Presidente da República, ambos são professores catedráticos, mas de um lado temos uma tradição de rigor, alguém que fala quando é preciso, do outro temos uma cultura de selfies e nunca sabemos se vamos ouvir o comentador televisivo, o professor de direito, o político dos congressos do PSD ou o Presidente.
Quando se ouve Marcelo fica-se a rir, quando se ouve Sobrinho Simões fica-se a pensar, fica-se a pensar sobre quem somos, somo quem poderíamos ser e sobre o que queremos ser. Estava ouvindo Sobrinho Simões e a câmara ia mostrando os rostos, percebia-se a curiosidade por detrás do rosto de circunstância dos soldados, via-se o sorriso de Costa, a altivez de Assunção cristas e a cara de Pau de Marco António.
Mas enquanto ouvia Sobrinho Simões pensava sobre o fosso que existe entre o mundo das banalidades em que se transformou o debate político e o mundo de quem pensa com seriedade. Porque motivo não ouvimos mais vezes gente com a grandeza intelectual de Sobrinho Simões e passamos a vida a ouvir matracas falantes como Medina Carreira, José Gomes Ferreira, para não baixar o nível e passar aos que têm mais tempo de antena, como os anafados do João Guerra e Serrão e os paspalhos do Pina e do Ventura.
Que país é este onde os partidos da oposição tenham vir a ser governo procurando conflitos entre declarações de ministros e secretários de Estado? Dei o exemplo do que temo vindo assistir na luta partidária, mas poderia eleger os discursos de muitas personalidades de todos os quadrantes partidários, sindicais ou empresariais.
Interrogo-mo como é que um país tão grande gera tanta pequenez, mas pior do que isso, porque razão neste país são os mais pequenos a dominar? Porque é que o nosso país está condenado a não ultrapassar os horizontes eu lhe são impostos por tal gente, como se em fez das forças do universo por aqui imperasse uma das mais elementares regras da matemática, a do mínimo múltiplo comum?
PS: Alguém se lembra do que disse Marcelo Rebelo de Sousa?
(in O Jumento)



Publicado por Tovi às 08:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 4 de Dezembro de 2016
A queda do avião da Chapecoense

A queda do avião da Chapecoense Nov2016.jpgAinda não está terminada a investigação ao acidente do voo da LaMia que transportava para a Colômbia a equipa brasileira de futebol do Chapecoense, na madrugada da passada terça-feira, causando a morte a 71 pessoas (22 jogadores, 22 dirigentes, membros da equipa técnica e convidados, 22 jornalistas e nove tripulantes), tendo sobrevivido três jogadores, dois tripulantes e um jornalista, mas já estão perfeitamente apurados os azares e más decisões que contribuíram para a queda deste avião.

 

   JN 12Dez2016

Autoridades confirmam que avião da Chapecoense não tinha combustível quando caiu
Ao que já foi apurado, o avião pilotado pelo boliviano Miguel Quiroga, que tinha partido da Bolívia em direção a Medellin, Colômbia, seguia no limite da capacidade de combustível, com autonomia para percorrer três mil quilómetros, quando o voo era de 2.985 quilómetros. Nas gravações de áudio - entretanto tornadas públicas - entre o piloto da aeronave e a torre de controlo de Bogotá, o profissional só alertou para uma situação de emergência às 21.45 horas, ou seja, quinze minutos antes da suposta hora de chegada. Uma atitude "negligente", na opinião do diretor da Aviação Civil da Colômbia, Alfredo Bocanegra. Por isso mesmo, especialistas em segurança aérea acreditam que o piloto do LaMia tenha, de forma "irresponsável", adiado o procedimento até ao último momento, de forma a evitar penalizações, comuns em casos de falha de combustível.

Falta de autonomia
A aeronave em que seguia a equipa da Chapecoense tem autonomia para 4.22 horas de voo, o equivalente a três mil quilómetros à velocidade de cruzeiro de 801 km/h. Calculando a rota entre Santa Cruz de la Sierra e Medellín, o voo deveria percorrer 2985 quilómetros, calcando, assim, o limite da autonomia. Quando caiu em Cerro Gordo, a 30 quilómetros de Medellín, no município de La Unión, o avião já tinha percorrido quatro horas e 15 minutos, restando-lhe apenas 15 minutos de reserva. De acordo com códigos internacionais de segurança, os pilotos devem ter no mínimo 30 minutos de combustível além do necessário o que, ao tudo indica, não aconteceu.

Prioridade de aterragem de outro avião
À falta de autonomia, o piloto de aviação comercial e especialista Carlos Camacho junta outro fator para a tragédia: um avião da VivaColombia pediu prioridade de aterragem "como medida preventiva", imediatamente antes do avião da LaMia. Seguindo o procedimento padrão, o piloto Miguel Quiroga voou em círculos enquanto aguardava pela pista, mas já era tarde. O avião perdeu altitude e acabou por cair. Este imprevisto poderá ter encurtado a margem de erro que, por si só, já era curta.

Velocidade do avião da LaMia
Para o especialista em aviação civil Lito Sousa, que falou à "Folha de São Paulo", a velocidade da aeronave, 263 quilómetros por hora, era mais reduzida do que a habitual num voo regular, sendo apenas justificada numa grande aproximação a uma pista de aterragem, o que não era o caso, visto que, na altura do acidente, o aeroporto de Medellín ainda estava a 30 quilómetros de distância.

A companhia aérea fez quatro voos no limite do combustível em seis meses
A falta de autonomia do avião acidentado, apontada como a causa provável da tragédia, já tinha ocorrido quatro vezes nos últimos seis meses, sendo que, nesses casos, as viagens superaram o tempo de autonomia do avião.

Miguel Quiroga já tinha feito o trajeto inverso com tempos de duração superiores
Entre agosto e novembro deste ano, Quiroga já tinha feito três vezes o trajeto inverso ao de esta terça-feira, ou seja, entre Medellín e Santa Cruz de la Sierra. Segundo o Diário Catarinense, que transcreve os dados do "Flightradar" - site especializado em tráfego aéreo -, em todas as viagens, o tempo de duração foi igual ou superior ao que a companhia informou nos seus planos de voo como limite de autonomia do avião.

Funcionária do aeroporto alertou tripulação para falta de combustível antes da descolagem
Uma funcionária da Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares de Navegação Aérea da Bolívia (Aasana) analisou o plano de voo e alertou a tripulação do avião da LaMia para o facto de o combustível ser insuficiente, ao perceber que o tempo de voo entre Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) e o aeroporto de Medellín (Colômbia) era igual ao da autonomia de combustível do avião, 4.22 horas. Em resposta ao alerta e ao pedido de elaboração de plano alternativo, um representante da LaMia disse que havia falado com o piloto do avião e que conseguiriam fazer o trajeto em menos tempo. A funcionária, que tinha poderes para impedir o voo, foi afastada do cargo, informa a brasileira "Globo".

Piloto era dono da companhia
Além de piloto do avião, Miguel Quiroga era um dos dois sócios da microcompanhia aérea LaMia, que tinha apenas 15 funcionários, entre parentes e amigos, avança a "BBC". A empresa venezuelana tem outros aviões, mas este era o único que poderia voar, visto que os restantes se encontravam em reparações técnicas.

Filho do copiloto diz que avião não reabasteceu por causa de atraso
A LaMia não está autorizada a voar no Brasil, pelo que a Académica Chapecoense viajou num voo comercial de S. Paulo, no Brasil, para Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, de onde seguiriam, em "charter", para a Colômbia. Em entrevista ao site boliviano "El Deber", Bruno Gómez, de 18 anos, filho do copiloto Ovar Goytia, disse que o plano inicial era que o avião parasse na cidade de Cobija, norte da Bolívia, para reabastecer antes de seguir para Medellín. Mas um atraso no voo comercial que transportou a equipa de futebol de São Paulo até à Bolívia terá ditado a decisão de abastecer completamente o avião, evitando, assim, escalas até ao destino, dado que o aeroporto de Cobija não tem iluminação capaz de permitir aterragens noturnas.

Escolha da companhia aérea
A direção da Chapecoense reforçou na manhã desta quinta-feira que os critérios para a escolha da LaMia foram absolutamente técnicos, entre eles "a qualidade da aeronave, a mesma utilizada pela família real britânica, com todas as condições de segurança e conforto necessárias para viagens de curta e média distância." O representante do clube, Andrei Copetti, explicou ainda que o contacto inicial para a viagem do clube partiu da própria companhia aérea, experiente no transporte de equipas de futebol. "Eles procuraram-nos e ofereceram os seus serviços, e depois analisamos o custo benefício", explicou à imprensa brasileira. 



Publicado por Tovi às 09:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 1 de Setembro de 2016
No Brasil o Senado votou… e Dilma caiu

Dilma e Temer Ago2016.jpg

No dia de ontem a presidente do Brasil foi afastada do cargo após o Senado ter votado a destituição com 61 votos, mais sete do que os 54 necessários. Quer-me parecer, e sem querer branquear as eventuais culpas de Dilma Rousseff no “martelanço” das contas públicas brasileiras, que há lá pelo Brasil muito político a tentar desesperadamente escapar aos braços da Justiça, pois poucos deles terão as mãos limpas no que se refere a crimes de corrupção com base em compadrios a empresários brasileiros. Para já e até novas eleições em finais de 2018 iremos ficar com Michel Temer no Palácio do Planalto, político de longa carreira e o segundo Presidente a chegar ao poder sem ser eleito por voto popular após a redemocratização do Brasil na década de 1980.

 

  Michel Temer (in jornal Expresso)

Filho de libaneses que emigraram para o Brasil na década de 1920, Michel Temer foi criado na cidade de Tiete, interior do Estado de São Paulo. Terminou os estudos secundários em São Paulo, onde também se formou na Faculdade de Direito do Largo São Francisco.
Manifestou interesse na política ainda na faculdade, mas manteve-se afastado durante o governo militar adotando uma postura neutra e dedicando seu tempo aos trabalhos de advogado, professor universitário e escritor.
Filiou-se no PMDB em 1981 e entrou efetivamente para a vida pública quando se tornou chefe da Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo em 1983, assumindo posteriormente a Secretaria de Segurança Pública do Estado.
Disputou a primeira eleição em 1986, quando se candidatou ao cargo de deputado federal constituinte, ocupando a posição de suplente, mas ocupando o lugar durante os trabalhos que aprovaram a Constituição do Brasil em 1988, em vigor até hoje.
A sua ascensão consolidou-se em 1994, quando foi escolhido para líder do PMDB na Câmara dos Deputados, a câmara baixa do parlamento.
Com o apoio do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso, tornou-se também presidente da Câmara dos Deputados, cargo que ocupou por três vezes.
Em 2001, Michel Temer foi eleito Presidente Nacional do PMDB, mantendo as funções até março deste ano, e levou o partido para a base de apoio do Governo PT no segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.
Na sua longa trajetória política Michel Temer não evitou ver-se envolvido em denúncias de corrupção.
Investigações feitas pela Polícia Federal em 2009 encontraram o seu nome citado em documentos da empreiteira Camargo Corrêa como suposto favorecido de transferências irregulares.
Em 2014, a Operação Lava Jato, que investiga esquemas de corrupção na petrolífera Petrobras, descobriu novos documentos que também apontavam para Temer como beneficiário de transferências de dinheiro cuja origem ainda não foi esclarecida.
O político também foi citado em delações premiadas (colaboração com a Justiça em troca de reduções de pena) de vários empreiteiros e do ex-senador Delcídio do Amaral.
No início de maio, Michel Temer foi condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo que o considerou inelegível pelos próximos oito anos por ter feito contribuições para campanhas eleitorais de aliados acima do teto estabelecido pela lei.
Esta decisão não o impede, no entanto, de assumir a Presidência do Brasil.



Publicado por Tovi às 08:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 6 de Agosto de 2016
Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos Rio2016

Maracanã ad.jpg

  23h00 de 6ª feira

Estamos a menos de uma hora do início da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio2016 e algumas agências noticiosas dizem que milhares de pessoas saíram à rua em protestos no Rio de Janeiro. Noventa mil militares e polícias asseguram a manutenção da ordem neste evento que tem lugar no Estádio Maracanã, onde serão recebidas 80 mil pessoas, incluindo 11 mil atletas e 45 chefes de Estado. A organização considera esta cerimónia de abertura o maior desafio de segurança e mobilidade da Olimpíada.

  00h05 de sábado

Paulinho da Viola cantou o hino nacional brasileiro. Tem início a cerimónia de abertura com a participação de mais de 5 mil voluntários, 200 dançarinos e 12 escolas de samba. Sob a direcção do cineasta Fernando Meirelles e ao longo de três horas a festa trará danças e músicas típicas, luzes, fogos-de-artifício, história e celebridades. O folclore da Amazónia estará presente na abertura oficial dos Jogos Olímpicos Rio2016. A Agência Brasil informa que foram escolhidos 72 bailarinos do município de Parintins, que fica a 369 quilómetros de Manaus. Eles vão compor um quadro da cerimónia que vai retratar os povos indígenas.

  00h10 de sábado

Início das atracções artísticas: Brasil há 500 anos; Representações da Amazónia; Invasão de Pindorama: chegada dos portugueses; Início da escravidão; Início da agricultura; Começo da imigração europeia; Representações do Brasil rural; Grandes metrópoles: O Brasil se moderniza; O Brasil de hoje.

  00h27 de sábado

Ao som de Construção, de Chico Buarque, uma encenação abriu espaço para o 14 Bis, inventado por Santos Dumont, que descolou com Samba do Avião como música de fundo; Um vídeo mostrou o voo pela cidade; Gisele Bundchen entra em cena, ao som de Garota de Ipanema; Ludmilla começa um Baile Funk no Maracanã; Elza Soares começa seu show; Zeca Pagodinho e Marcelo D2 no palco; Regina Casé anuncia Jorge BenJor, que começa a cantar País Tropical.

  00h46 de sábado

Apelo contra o aquecimento global; Fernanda Montenegro lê 'A Flor e a Náusea', de Drummond, ao som da trilha de Central do Brasil, composta por Jaques Morelenbaum.

  00h51 de sábado

Entrada das 207 delegações presentes nestas Olimpíadas; Como é tradição, a Grécia inicia o desfile.

  02h20 de sábado

Os atletas olímpicos portugueses entram no Estádio Maracanã; O velejador João Rodrigues é o porta-estandarte de Portugal.

 03h20 de sábado

A pira olímpica situada na Candelária, no Centro do Rio, foi acesa passava 20 minutos da meia-noite (hora do Rio de Janeiro), encerrando a cerimónia de abertura desta XXXI Olimpíada. O fogo que acendeu a chamada "pira do povo" veio do Maracanã, onde havia acabado de terminar a festa que durou quase quatro horas e deu início aos Jogos Olímpicos Rio2016.



Publicado por Tovi às 08:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 31 de Julho de 2016
Jogos Olímpicos Rio de Janeiro 2016

Rio 2016 aa.jpg

De 5 a 21 de Agosto vamos ter no Barsil os Jogos Olímpicos Rio de Janeiro 2016, a XXXI Olimpíada da era moderna e a primeira a realizar-se na América do Sul. Teremos em competição mais de 10 mil atletas em cerca de três dezenas de modalidades. Os eventos serão distribuídos por quatro regiões do Rio de Janeiro, especialmente na zona oeste da cidade, na região da Barra da Tijuca. O maior espaço para os jogos em termos de capacidade é o Estádio do Maracanã, que pode abrigar 90 mil espectadores, sendo a sede das cerimónias de abertura e encerramento do evento, bem como das finais de futebol.

E enquanto as competições não começam, as notícias são o aparente mau estado da Aldeia Olímpica, com muitos dos apartamentos apresentando obras inacabadas, o que já provocou acaloradas declarações de algumas comitivas, nada abonatórias para a organização. A segurança, ou a falta dela, é também um assunto na ordem do dia, apesar do Comité Olímpico Internacional ter demonstrado “muita confiança” no plano “robusto” que as autoridades brasileiras montaram para este evento.



Publicado por Tovi às 08:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 5 de Julho de 2016
Avião KC 390

Avião KC390 Embraer aa.jpg

É hoje apresentado em Portugal o avião KC 390, da brasileira Embraer, uma aeronave de carga em que a maior parte da estrutura foi concebida por uma equipa de 170 engenheiros da portuguesa CEiiA, um centro de engenharia que em 450 mil horas de trabalho desenvolveu 1.600 peças - uma parte do leme e o dorso do avião, onde se vão instalar as portas do trem de aterragem, os elevadores das asas traseiras e a fuselagem – deste projecto que coloca Portugal na primeira linha do mercado mundial da aeronáutica.

 

 Comentários no Facebook

«Avelino Oliveira» >> ...humm… vai cair...

«Luiz Paiva» >> Uma velha anedota já nos colocava no topo da engenharia aeronáutica: no protótipo, durante o voo, soltavam-se sempre as asas. O português sugeriu que se picotasse a ligação à fuselagem e resultou. Explicou, então, que usou o princípio do papel higiénico - nunca rasga pelo picotado...

 

 Ficha técnica - Embraer KC-390

Dimensões externas: Envergadura 35,05 m; Comprimento 35,20 m; Altura 11,84 m.
Dimensões internas do compartimento de carga: Comprimento máximo 18,54 m; Altura máxima 3,20 m; Largura máxima 3,35 m.
Pesos e capacidades: Vazio 51.000 kg (112.000 lb); Máximo de decolagem (MTOW) 67.000 kg (148.000 lb) (missões táticas), 74.400 kg (164.000 lb) (normal) e 81.000 kg (179.000 lb) (transporte logístico); Carga útil máxima: 27.000 kg (59.500 lb); Combustível nas asas: 23.200 litros (6.130 galões); Tripulação: 3 (1 piloto, 1 co-piloto e 1 engenheiro de voo) e 80 soldados equipados ou 64 paraquedistas (configuração típica).
Desempenho: Velocidade máxima Mach 0,8; Velocidade máxima de cruzeiro 470 kn (870 km/h); Alcance com carga útil máxima 1.380 m.n. (2.560 km); Alcance de traslado 3.350 m.n. (6.200 km); Transferência de combustível 2.495 km (raio de missão REVO); Atitude máxima da operação 36.000 ft (11.000 m); Distância de decolagem 1.100 m (missões táticas), 1.300 m (normal) e 1.630 m (transporte logístico).
Estrutura: Fator de carga 3,0 g (missões táticas em pista semipreparada), 2,5 g (normal) e 2,25 g (transporte logístico); Pressurização: 7,6 psi (52 400 Pa).
Propulsão: 2 Turbofans Pratt & Whitney IAE V2500-E5 – 31.330 lbf (139.400 N) de empuxo cada.
Sistemas e equipamentos: RWR / chaff & flare (sistemas de autodefesa); DIRCM - Directional Infrared Countermeasures (sistemas de autodefesa); Sistema de reabastecimento em voo; Sistema HUD duplo; Iluminação da cabina compatível com sistemas de visão nocturna; Sistema de cálculo preciso do ponto de lançamento de carga.



Publicado por Tovi às 09:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 12 de Maio de 2016
Câmara de Deputados e Senado... no Brasil

Brasil bandeira aa.jpg

Confesso que nunca acompanhei a política brasileira com muita atenção, mas tendo visto pela tv o que se passou em meados de Abril na Câmara de Deputados e comparando com o que agora mesmo estou a ver na “Record News” - debate no Senado sobre o “impeachment” da Presidente Dilma - tenho que concluir que há diferenças abismais entre estes dois órgãos da democracia do Brasil. Tenho que ler a Constituição brasileira para entender este sistema de governo.

 

  Comentários no Facebook

«Zé Carlos» >> São realmente dois mundos diferentes. O baixo clero da câmara de deputados e a aristocracia do senado. Reflecte um bocado o fosso social que existe entre uma elite rica e viajada e o pessoal da periferia

 

  11h00 (GMT) de hoje
Brasil - Dilma 12Mai2016 aa.jpg



Publicado por Tovi às 01:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 17 de Abril de 2016
O “impeachment”… na Câmara de Deputados do Brasil

Brasil 17Abr2016 aa.jpg

Esta noite, já passava da uma da madrugada, vi por alguns minutos em directo na televisão o debate que está a decorrer na Câmara de Deputados do Brasil, tendo como tema de discussão o pedido de impugnação (“impeachment”) da Presidente Dilma Rousseff. Ao que dizem a intenção de votar sim à abertura de processo de destituição está praticamente garantida por 342 deputados, o que fará com que o processo siga para o Senado tendo em vista o afastamento de Dilma, mas a mim o que mais me espanta é a forma “carnavalesca” como um grande número de representantes do Povo brasileiro se comporta no plenário da Câmara dos Deputados.

 

  Comentários no Facebook 

«Albertino Amaral» >> À boa maneira brasileira… Tudo é carnaval....

«Gonçalo Graça Moura» >> não julgues pelos padrões europeus, que a cultura brasileira e a cultura política só são de raiz portuguesa, de resto são bem sul-americanos!

«Pedro Baptista» >> Pois eu acho que a hipocrisia e sobretudo a incapacidade de pensar no parlamento português é bem pior e confrangedoras. Ontem ouvi excelentes peças de boa retórica parlamentar por sinal sobretudo por parte de velhos comunistas durante o período inicial. O que esteve sempre em causa foi o sentido do voto de cada um e portanto as intervenções serviam para convencer os que yinham anunciado outra posição e os hesitantes, se para isso fosse preciso usar cartazes que o David considera carnavalescos, que não vi, afinal que tem contra os carnavais? Aqui nada disso se passa, porque está tudo convencido à partida, não passam de paus mandados, em vez de cortejo carnavalesco (???) é procissão do Senhor dos Passos. Temos muito a aprender com o Brasil de que somos ignirantes e sobretudo aprender que sem o Brasil nem existimos...

«David Ribeiro» >> Segundo o “Folha de São Paulo” a discussão quase que chegou à “porrada” - Clima esquenta na Câmara e deputado precisa ser contido por colegas

«Pedro Baptista» >> Sim, no parlamento português quando se tratam de filhos da puta uns aos outros fazem-no baixinho e até há muitos que não se importam... Somos todos muito bem educados pelo castrador...

«António Lopes» >> Concordo com a sua opinião caro David Ribeiro. Claramente o politicamente correcto foi o que nos levou a este estado MAS temos de ter a noção que tem de haver sempre um decoro presente. O respeito pela Democracia implica não transformar uma casa do Povo, num café. Regras, formalismo em excesso é um erro mas um pouco nunca fez mal a ninguém e separa o banalissimo do excepcional. O clima político brasileiro atinge níveis elevadíssimos de baixa qualidade [Emoji frown]

«Gonçalo Graça Moura» >> enquanto vigorar disciplina de voto na AR, tudo o que temos lá são marionetas...

«António Lopes» >> A disciplina de voto é claramente anti-democracia e faz parte daquilo que digo... excesso de regras/formalismos.

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Totalmente de acordo a que se tem de ligar a efectiva representatividade no local onde o deputado foi eleito. Por exemplo. o Sr. João Soares foi eleito nas lista de Faro do PS por lá passar férias e conhecer a região ou por necessidade de encaixe? Não havia um farense membro do PS que servisse. Que vergonha para Faro. E o pior é o caso repetir-se com a maioria dos deputados de todas as bancadas.

«David Ribeiro» >> Segundo o “Jornal O Globo online” a esta hora (14h08 em Brasília) há tumulto no plenário dos deputados: Grupos de deputados com gritos contra e a favor do impeachment se encontraram e trocaram empurrões na entrada do plenário. Eles se agrediram verbalmente e houve confusão por alguns minutos. Com gritos de ‘democracia’, os parlamentares que votam a favor da presidente Dilma Rousseff deram início à marcha rumo ao plenário. Foram confrontados logo em seguida com o grito de ‘impeachment’ dos oponentes de Dilma. O primeiro grupo também gritou que ‘não vai ter golpe’. Foram respondidos com a música ‘Está chegando a hora’ e com gritos como ‘petrolão’ e ‘mensalão’.

«Jorge Veiga» >> Pancadaria? Isso é que é fixe... [Emoji tongue]

«Vanda Salvador» >> Estou a ver agora a feira que se passa nesta votação. As declarações de voto são inéditas. Só mesmo no país do Carnaval."Pela minha família, pela minha mulher, filhos, netos noras, pelo santo não sei quantos, pela minha cidade com nome divertidíssimo, pelos evangélicos..."são apenas algumas das declarações proferidas. Só visto!

«Jorge Veiga» >> O que vi deixou-me atónito... não comento, que é o melhor!

 

 “Impeachment” aprovado

Votação:  Sim - 367; Não - 137; Ausências e abestenções - 9.



Publicado por Tovi às 13:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Março de 2016
Grave crise política no Brasil

Brasil - Dilma e Lula 17Mar2016 a.jpg

Independentemente de Lula da Silva, mais todos os outros “Lulas” que há no Brasil, serem ou não culpados de actos de corrupção, e tudo leva a crer que são, a verdade é que se está a verificar no nosso País-Irmão uma luta de classes com consequências inimagináveis e preocupantes. De um lado temos uma classe média constantemente fustigada por impostos e do outro lado, uma grande maioria de cidadãos altamente dependentes da “caridade” estatal. E além de uma classe poderosa política e financeiramente falando, ainda temos todos aqueles (e são muitos) que vivem fora da lei e que pagam às polícias para continuarem impunemente a viverem fora da lei. Não vão ser fáceis os próximos tempos no Brasil.

 

 17h00 - Notícias do “Folha de S. Paulo”
Brasil 17Mar2016 aa.jpg



Publicado por Tovi às 09:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 7 de Março de 2016
Nunca se exportou vinho tão caro

Vinho aa.jpg

As exportações portuguesas de vinho cresceram em valor pelo sexto ano consecutivo e atingiram em 2015 um novo máximo histórico, com 737,3 milhões de euros vendidos aos mercados internacionais. O preço médio do litro foi de 2,63€, o mais elevado de sempre: cada litro foi transacionado, em média, 2,8% acima do valor de 2014. No entanto, Portugal está a exportar menos vinho em quantidade, o que significa que está a vendê-lo bem mais caro. (...) Os maiores contributos para esta evolução advêm dos espumantes, cujo preço médio é já de 8,25 euros por litro, uma valorização de quase três vezes mais face a 2011. O vinho da Madeira é o segundo no ranking dos melhor pagos, com um preço médio de 6,31 euros por litro (um crescimento de 26,5% nos últimos cinco anos). Já o vinho do Porto, que ocupa a terceira posição, só se valorizou 11% e está nos 4,69 euros. Em termos de mercados de destino, o Reino Unido, com 4,02 euros de preço médio, os Estados Unidos e o Canadá, ambos com quatro euros por litro, e Espanha, com 3,87 euros, são os países que mais caro estão dispostos a pagar o vinho português.

Ver notícia do JN aqui

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Aroso» >> No Brasil o preço dos vinhos portugueses atingiu um valor estratosférico e a vendas estão a cair a pique. Isto ficou a dever-se a mais um "ajuste fiscal" decretado pelo governo no início do ano. Os países do Mercosul não foram abrangidos por estas medidas.



Publicado por Tovi às 13:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 28 de Outubro de 2014
Dilma Rousseff reeleita Presidente do Brasil

Brasil - Dilma Out2014.jpg

 (Foto Ueslei Marcelino / Reuters)

Após uma renhida segunda volta nas presidenciais brasileiras, a candidata do PT venceu com 51,64% dos votos contra os 48,36% de Aécio Neves. Advinham-se tempos difíceis para Dilma Rousseff, não só porque a sua vitória foi por uma diferença muito curta, mas também porque o apoio de congressistas neste segundo mandato (PT + MPDB) é menor do que anteriormente.

 

 Faits divers sobre as eleições no Brasil

Brasil Eleiçoes a 27Out2014.jpg

E não há ninguém que parta o focinho a esta gaja?... Manifestando-se contra a reeleição de Dilma Rousseff, a actriz e modelo brasileira Luana Piovani, de 38 anos, disse: "O Brasil foi explorado tantos anos por Portugal e agora continuará sendo pelo PT! Não é à toa que a sigla de Portugal é PT!"

Notícias posteriores vieram dizer ser esta notícia falsa e que a actriz não tem conta no Twitter há mais de um ano.



Publicado por Tovi às 09:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 8 de Julho de 2014
Brasil vs Alemanha

 

{#emotions_dlg.smile} Força Canarinhos!... Vamos lá vencer os Boches.


 «David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 21h47- Deixemo-nos de coisas, quem consegue marcar à selecção do Brasil cinco secos na primeira meia hora de jogo, merece ser campeão deste Mundial de Futebol 2014. Mas eu ainda tenho esperança que a Laranja Mecânica seja a grande novidade deste Mundial.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Atenção David que o Brasil só tinha deslumbardo neste mundial com a Colômbia...

«Jorge Saraiva» no Facebook >> E pelo que estou a ver o Brasil vai conseguir acabar com 11 jogadores como contra a Colômbia

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 22h48 - Resultado histórico: A Selecção do Brasil é eliminada nas meias-finais, por sete bolas a uma, pela selecção da Alemanha.

«Albertino Amaral» no Facebook >> Pois, eu bem disse que este Brasil era um "bluff"... Agora digam que foi a falta do puto que originou isto....!

«Diamantino Hugo Pedro» no Facebook >> Foi em grande, agora o ideal era a Argentina levantar o caneco na final.

«Pica Miolos» no Facebook >> "Aguenta que isto não doi nada" já dizia o celebre arquitecto... ;-)



Publicado por Tovi às 21:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 4 de Julho de 2014
Brasil vs Colômbia

E agora sou Canarinho… mas só até ao fim do jogo {#emotions_dlg.blink}


«Jorge Veiga» no Facebook >> Seu troca tintas... mas só até ao fim do jogo!

«David Ribeiro» no Facebook >> Sou capaz de não dar muita sorte aos nossos irmãos Brasileiros, pois hoje à tarde torci pelos Franceses e foi o que se viu.

«Jorge Veiga» no Facebook >> para mim era indiferente. Farinha do mesmo saco...

«Albertino Amaral» no Facebook >> Só não sou hoje canarinho, porque não gosto muito de matulões chorões... Vamos Colombia...!

«Humberto Silva» no Facebook >> força colombia

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 21h50 - Chegamos ao intervalo com o Brasil a ganhar por uma bola a zero e se continuar a jogar desta forma não há dúvidas que está nas meias-finais deste Mundial.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 22h30 – Grande golo de David Luiz… e o Brasil já ganha por duas bolas a zero.

«José Costa Pinto» no Facebook >> Eu não percebo nada de bola, mas parece-me que a Colômbia merece. Os brasileiros são um bocado sarrafas.

«David Ribeiro» no Facebook >> No que toca a sarrafada as equipas sul-americanas são todas muito jeitosas.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 22h55 – E com esta vitória sobre a Colômbia por dois a um, lá vamos ter num dos jogos das meias-finais o Brasil a defrontar a Alemanha.




Terça-feira, 19 de Novembro de 2013
Portugal apurado para o Mundial de Futebol do Brasil

Ronaldo!... Ronaldo!... Ronaldo!... {#emotions_dlg.happy} {#emotions_dlg.happy} {#emotions_dlg.happy}


«Jorge Veiga» no Facebook >> hehe. Quase que partia o televisor... Agora o Sr. Blatter que volte a falar de militares...

«Albertino Amaral» no Facebook >> Pois agora é que ele vai falar com eles, Jorge Veiga... para se alistar...!

«Jorge Veiga» no Facebook >> hehehe. Já vi alguns serem Marechais por muito menos!

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.smile} Bonito!...

{#emotions_dlg.meeting} [JN] - O jogador do Real Madrid - Cristinano Ronaldo -, que marcou os quatro golos do "play-off" (1-0 em Lisboa, na primeira mão), afirmou, questionado sobre a disputa, com o argentino Lionel Messi, do título de melhor do Mundo: "Simplesmente, fiz o meu trabalho, como o fiz sempre nos últimos tempos".



Publicado por Tovi às 21:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012
Copo de 3

Assim se vê a qualidade dos blogs portugueses sobre vinhos. Parabéns, amigo João Pedro de Carvalho.



Publicado por Tovi às 07:25
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Dia de Portugal comemorad...

A queda do avião da Chape...

No Brasil o Senado votou…...

Cerimónia de Abertura dos...

Jogos Olímpicos Rio de Ja...

Avião KC 390

Câmara de Deputados e Sen...

O “impeachment”… na Câmar...

Grave crise política no B...

Nunca se exportou vinho t...

Dilma Rousseff reeleita P...

Brasil vs Alemanha

Brasil vs Colômbia

Portugal apurado para o M...

Copo de 3

Trabalho voluntário para ...

Pataxó Lima

Dilma Rousseff

Portugal - Brasil

Assalto a um banco em Lis...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus