"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 6 de Janeiro de 2018
Eleições no PSD

Na página do Facebook do “Um novo norte para o Norte” fiz um pequeno inquérito sobre as eleições no PSD… e não há dúvida, o Rui Rio ainda tem muitos adeptos cá pelo Norte.

5jan2018.jpg



Publicado por Tovi às 09:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 22 de Dezembro de 2017
A República Catalã venceu o Artigo 155

Ilustración Rodrigo Acevedo Musto.jpg
(Ilustração de Rodrigo Acevedo Musto)

Há quem diga que as coisas ainda não ficaram claras na Catalunha, mas não restam dúvidas para ninguém que Mariano Rajoy saiu completamente derrotado destas eleições.

 


catalunha eleicoes2017 ab.png

  Comentários no Facebook

«Raul Vaz Osorio» - O Ciudadanos, pelo menos na sua versão catalã, está também contra o 155 e a estratégia de colorido fascista adoptada por Rajoy. Sendo assim, podemos considerar que houve uma maioria qualificada e não apenas absoluta que rejeitou a aplicação do dito artigo. Querem maior derrota do que esta?

«Gonçalo Graça Moura» - Eu acho que quem perdeu foram os catalães... quero ver como vão recuperar todos os negócios que saíram de lá com esta história...

«Raul Vaz Osorio» - Essa perspectiva materialista é que é o grande mal do mundo de hoje. Da forma como você coloca a questão, conclui-se que o único valor importante em jogo aqui é o dinheiro é isso negócios. Se não o único, pelo menos o fundamental. Ora, na verdade, existe toda uma gama de valores em jogo nesta situação e não é lícito escolher um em detrimento dos outros, seja ele qual for, com a excepção, talvez, da liberdade de opinião e escolha. Como regionalista, autonomista e no limite até independentista se necessário, em prol do Norte, desde já lhe digo que sacrificava de bom grado alguns grandes negócios para ver a minha região livre do parasitismo lisboeta.

«Serafim Guimarães» - Raul, concordo genericamente mas pergunto-te porque é que a Catalunha quer independência, ao contrário da Galiza. Claro que é pelos motivos materiais, pela percepção de que dão mais a Espanha do que o que dela recebem. E estão a esquecer-se que fora da União Europeia, a Catalunha perde (muita) riqueza. E o bem estar material de uma sociedade é que permite que ela se dedique a ter outras preocupações. Por isso é que, apesar de toda a minha simpatia pela causa catalã, acho que eles fazem mal separar-se e espero que consigam encontrar uma solução que não passe pelo radicalismo... Já saíram 3000 em presas (milhares de empregos). Até a Seat (que é alemã....) ameaça sair!!!

«Raul Vaz Osorio» - Serafim mas nunca me ouviste dizer que eles fazem bem ou mal. Digo é que lhes compete a eles decidir. Digo que há muitos valores em jogo é que não é lícito aplicar à questão a lógica TINA.

Já agora, essa do "fora da União Europeia" não é, de forma alguma, um dado adquirido. Mas faz parte, juntamente com a saída de empresas, de una chantagem do establishment politico-economico europeu sobre os catalães.

«Serafim Guimarães» - Raul Vaz Osorio fora da união europeia sim, porque para entrar um novo membro tem que haver unanimidade....

«Raul Vaz Osorio» - Estás a assumir que há saída. Não seria muito difícil criar uma norma, mesmo à margem dos tratados, que preservasse a integridade da União face a separatismos. Era apenas levar a lógica da Europa das Regiões, já consagrada no edifício político e legislativo da UE. Aliás, bastava a Escócia ou o Ulster decidirem em referendo demarcar-se do Brexit e pretender permanecer na UE para as mesmas vozes que anunciam a inevitabilidade da saída de uma Catalunha independente virem explicar como se poderia manter essas regiões na UE.



Publicado por Tovi às 09:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2017
Catalunha a votos

mw-768.jpgMais de cinco milhões vão hoje votar na formação de um novo país ou colocar um travão a fundo nesse sonho milenar do Povo Catalão. Em verdade o que se vai escolher nesta consulta popular são os novos líderes catalães, depois de o governo de Mariano Rajoy, primeiro-ministro espanhol, ter dissolvido a Generalitat. A última sondagem do Centro de Pesquisa Sociológica (CIS) mostra que duas forças opostas podem estar, na realidade, muito próximas. A formação unionista de Inés Arrimadas, o Cidadãos, está perto dos 22,5% nas intenções de voto (entre 30 a 32 assentos parlamentares) e a Esquerda Republicana (ERC) está nos 21% (como o mesmo número de lugares possíveis). Mais logo, o mais tardar amanhã de manhã, saberemos qual o destino da Catalunha.

 

  La Vanguardia - Elecciones catalanas 2017 del 21D

08h24 - Alrededor de 5,5 millones de catalanes están convocados este jueves a las urnas en unas elecciones catalanas que servirán sobre todo para dirimir si los ciudadanos avalan la aplicación del artículo 155 de la Constitución que ha intervenido el autogobierno catalán y rechazan la independencia, o si dan un nuevo impulso al proceso soberanista.

10h39 - Uno de los cabezas de lista que no podrá votar será el candidato de ERC, Oriol Junqueras, encarcelado preventivamente desde el pasado mes de noviembre acusado de rebelión, sedición y malversación. Sin embargo el vicepresident de la Generalitat de Catalunya cesado se ha manifestado a través de su cuenta de Twitter evocando que hace justo 4 años que se casó con su mujer, y ha confiado en salir pronto de la cárcel para poder estar con su familia.

11h13 - Más de dos horas después de la apertura de los colegios electorales, las colas siguen siendo las protagonistas. En algunos centros de votación de Barcelona es de incluso más de media hora.

12h00 - Cinco días de castigo a Junqueras por su entrevista a RAC1. Los servicios penitenciarios sancionan al candidato de ERC también por grabar un audio desde prisión.

14h19 - Los servicios penitenciarios han desmentido haber sancionado a Oriol Junqueras, exvicepresident y candidato de ERC a la presidencia de la Generalitat, con cinco días de confinamiento en su celda por conceder una entrevista a El Món a RAC1 mediante conexión telefónica y por grabar un audio desde prisión, según ha podido saber La Vanguardia.

15h05 - Un 34,7% de los catalanes llamados a las urnas este jueves ha votado hasta las 13 horas, lo que supone 0,4 puntos menos que en el primer avance de participación de las elecciones catalanas del 27 de septiembre de 2015, cuando a la misma hora había votado el 35,1% del censo.

18h10 - La participación se dispara y supera la de 2015 hasta el 67,96%. Supone un 6,3% más respecto al 63,12% registrado en 2015 a las 18:00 horas.



Publicado por Tovi às 09:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017
Eleições em Angola

Angola 23Ago2017 aa.jpg

Só quem não conhece da Angola dos dias de hoje senão o que diz a comunicação social portuguesa é que poderia ter dúvidas da vitória do candidato do MPLA - João Lourenço - um candidato consensual no interior do partido e que poderá vir a promover uma abertura ao diálogo com os jovens descontentes, com a sociedade civil angolana e com as diversas instituições políticas do país, coisas que há muito tardam naquela antiga colónia portuguesa. Mas a mudança, a acontecer, vai ser um processo lento e provavelmente nem sempre muito limpo, ou não estivéssemos nós já habituados a estas “democratizações”.

 

 Resultados provisórios das Eleições em Angola (12h28 de 25 agosto)

MPLA - 61,10% - 150 deputados - João Lourenço eleito PR

UNITA - 26,71% - 51 deputados

CASA-CE – 9,46% - 16 deputados

PRS - 1,33% - 2 deputados

FNLA - 0,90% - 0 deputados 

APN - 0,49% - 0 deputados 



Publicado por Tovi às 23:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 11 de Junho de 2017
Autárquicas no Porto – Testemunhos

Sobre a próxima eleição para a Presidência da Câmara Municipal do Porto escreveu Rodrigues Pereira na sua página do Facebook:

 

Rodrigues Pereira.jpgCaro(a)s Amigo(a)s,
Há muitos anos que deixei a militância política, até porque considero que as gerações mais novas devem ser trazidas a estes pleitos.
Os que me conhecem, sabem que fui militante (in illo tempore) do Partido Socialista (e Amigo de Mário Soares) e que tive o privilégio, também, de ser Amigo do contraponto portuense - conquanto que de outro Partido, in casu o PPD/PSD - de seu nome Miguel Veiga.
Foram ambos - cada qual à sua maneira - cidadãos que nunca se resignaram, que sempre estiveram despertos para a luta e que nunca - e sobretudo! - se acobardaram!
Vejo, por isso, com alguma tristeza - mas não menor surpresa - alguns comentários relativamente ao nosso actual Presidente da Câmara Municipal, Rui Moreira.
Devo também esclarecer que estive com esta candidatura desde a "hora zero", já lá vão quatro anos.
O tempo e o modo - obrigado, António Alçada Baptista - como esta recandidatura tem sido vilipendiada, trouxe-me - traz-me - de novo a terreiro essa militância que nos corre nas veias, que tem a ver com a reconfirmação do mérito, para além de todas as fronteiras políticas...
Se quiserem, traz-me um híbrido de palavras soltas - mas firmes! - entre o Eugénio de Andrade e o Manuel Alegre...
"Há um rio..." e "há sempre alguém que diz não!"
Pois aqui estou eu, nas margens do Douro, a dizer não à maledicência.
E, daqui, destas margens deste rio agreste, promoverei uma maré de apoio ao Rui Moreira.
Porque me estou a borrifar nas convenções, partidarites agudas, ou outras quaisquer maleitas que possam subvir...
MRP, 10 de Junho de 2017



Publicado por Tovi às 14:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 9 de Junho de 2017
Theresa May ganhou as eleições, mas…

Reino Unido 9Jun2017 aa.jpg

Ninguém conseguiu a maioria absoluta nestas eleições no Reino Unido e vamos ter que esperar pelos próximos dias para ver quem se vai coligar com quem para atingir os necessários 326 lugares no Parlamento e formar o governo que executará o Brexit.

 

   Comentários no Facebook

«Carla Afonso Leitão» - alguns "rasgaram-lhe" os planos, fico muito feliz com isso!

«David Ribeiro» - Os Unionistas da Irlanda do Norte (DUP) vão fazer-lhe o jeito e Theresa May safa-se desta bronca.

«Diamantino Hugo Pedro» - Nem mais

«Carla Afonso Leitão» - A bronca que ela própria criou, estas eleições foram para esmagar o Jeremy Corbyn e o calar de vez. Não foi a debates, logo, abriu o flanco por dar a entender que o temia, aludia a rasgos nos direitos humanos por questões de segurança, mas, hello (!) ela cortou gravemente no budget das polícias enquanto ministra que as tutelava. Normalmente, um atentado, atentados, levam a considerar como vítima o poder vigente, mas ela sujeitou-se e aí está!

«Gentil Gomes Da Costa» - Com 318 lugares alcançado, basta um acordo com os Unionistas para ter uma maioria parlamentar de 328.

«David Ribeiro» - Unionistas que, recorde-se, ganharam mais dois lugares no Parlamento.

«Gentil Gomes Da Costa» - Sim, e o facto de o Sinn Feinn não ocuparem os lugares no parlamento, apesar de terem sido eleitos, da mais conforto a uma possível maioria Tory/DUP

«Carla Afonso Leitão» - o mérito do Jeremy é o demérito da May…

«Gentil Gomes Da Costa» - O tiro no pé de Theresa May foi ter convocado eleições sem ter necessidade. É uma líder que não tem carisma e demonstrou ser de pouca confiança, visto que mudava de opinião com frequência. Desde que foi eleita líder do Partido, nos últimos meses, disse 7 vezes que nunca convocaria eleições. May ignorou o eleitorado, e a camada mais jovem, de certo modo desacreditada do establishment político e queima pelo referendo, foi captada com eficácia por Corbyn.

«Carla Afonso Leitão» - Claramente! A arrogância tem os seus custos.



Publicado por Tovi às 09:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 7 de Maio de 2017
Macron é o novo Presidente da França

Macron aa.jpg

Com uns mais que confortáveis 65,1% (estimativa de resultados às 20 horas francesas) Emmanuel Macron vence Marine Le Pen e chega ao Palácio do Eliseu. Foi mais uma vitória do “não” à deriva populista da extrema-direita do que uma afirmação política do candidato das elites, do sistema e do establishment, um antigo ministro da Economia dos socialistas Manuel Valls e François Hollande. Mas o voto útil é assim e com isto temos que viver nesta Europa a precisar urgentemente de novas vidas e aragens.

 


Macron ab.jpg




Sexta-feira, 21 de Abril de 2017
Terrorismo em França a três dias das eleições

franca.jpg

Ainda não é o pão-nosso-de-cada-dia mas já estivemos mais longe da banalização deste tipo de ataques terroristas, sendo isto muito grave para a nossa civilização. E, como todos sabemos, há sempre quem se aproveite destas situações para alcançarem o poder por via do populismo. Os franceses e também todos nós, vamos ter dias difíceis pela frente.

 

   L’identité de l’assaillant

Selon les informations du Monde, l’auteur de l’attaque serait Karim C., originaire de Livry-Gargan. Cet homme de 39 ans avait déjà été poursuivi pour des faits de violences envers des policiers remontant à 2001. Trois membres de son entourage ont été placés en garde à vue pour être interrogés. Ces trois personnes se trouvaient aux domiciles perquisitionnés par les enquêteurs durant la nuit de jeudi à vendredi.

 

   Comentários no Facebook

«Gonçalo Graça Moura» - O populismo surgiu como reacção ao conformismo imposto e ao politicamente correcto...

«David Ribeiro» - Sendo que quer o populismo quer o conformismo são ASNEIRA.

«Gonçalo Graça Moura» - Sem dúvida.

«Paulo Santos da Cunha» - Engraçado... Não era mesmo disto que Marine Le Pen precisava para ver se ainda tinha alguma hipótese? Ele há coincidências do diabo!

«Gonçalo Graça Moura» - E se for coincidência de facto?

«David Ribeiro» - Até pode ser coincidência... mas dá um jeito do caraças [Emoji wink;-)]

«Diamantino Hugo Pedro» - Estranhos tempos estes, que quando se verifica que o que alguém anda a dizer, há décadas, tornou-se realidade, esse alguém passa a "populista"

«David Ribeiro» -Todos os que tenham alguma vez feito uns “biscates” em contra-informação sabem bem que este tipo de dúvidas, além de serem válidas e capazes de perdurarem no tempo, são o que são: VERDADE ou MENTIRA e verdadeiramente ao gosto de tudo e todos. Só o tempo conseguirá, se conseguir, dizer onde está a razão.



Publicado por Tovi às 09:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 31 de Março de 2017
Eleições Autárquicas a 1 de Outubro

logo_autarquicas2017.png

No dia de ontem e de acordo com a Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais, o Conselho de Ministros fixou a data de 1 de outubro de 2017 para a realização das eleições gerais para os órgãos representativos do poder local.



Publicado por Tovi às 13:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 22 de Novembro de 2016
Rui Moreira aproxima-se do PSD?

Com o aproximar das Autárquicas começam a aparecer umas notícias esquisitas… mas é coisa a que já nos habituamos.

 

  Jornal Público de 19 de Novembro de 2016

Rui Moreira Nov2016 aa.jpgApoiantes de Rui Moreira e de Luís Filipe Menezes vão disputar as eleições para o Núcleo Ocidental do Porto (NOC) - o maior do partido - que decorrem na próxima sexta-feira e que prometem ser muito disputadas.
Na corrida estão duas listas: uma liderada por Luís Osório, que se recandidata a um segundo mandato, e outra por Miguel Corte Real, que concorre pela primeira vez. Em 2013, Luís Osório apoiou Luís Filipe Menezes à Câmara do Porto, o candidato oficial do partido, enquanto Miguel Corte Real esteve ao lado do independente Rui Moreira, que se vai recandidatar.
Miguel Corte Real é sócio de uma empresa – a FYI Digital Innovation - que presta serviços à Câmara do Porto, sendo responsável pelos sites da autarquia e das empresas municipais. Mas o candidato, que na terça-feira apresenta a sua candidatura e respectivo programa, tem o apoio de várias pessoas que trabalham na autarquia e que apoiaram Rui Moreira há três anos. Há um administrador de uma empresa municipal, um adjunto de um vereador, um membro dos recursos humanos e um elemento de uma junta de freguesia.
O filho mais novo de Luís Filipe Menezes, João Menezes, militante da JSD, também está com Miguel Corte Real. Já o filho do meio do ex-presidente da Câmara de Gaia, Pedro Menezes, esteve na direcção de Luís Osório.
Ao PÚBLICO, Miguel Corte Real confirma que trabalha para a Câmara do Porto e que apoiou Rui Moreira, mas diz que estará com o candidato que o PSD vier escolher para as eleições autárquicas de 2017. Já Luís Osório mostra estranheza. Um membro do NOP fala de um “takeover da Câmara do Porto ao PSD”.
A lista liderada por Luís Osório é subscrita por Rui Rio, José Pedro Aguiar Branco, Pedro Duarte e Amândio de Azevedo, entre outras figuras do PSD.



Publicado por Tovi às 16:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2016
O legado de Barack Obama

EUA Obama Nov2016.jpg

Obama foi um presidente simpático, o primeiro negro a viver na Casa Branca por direito inequívoco do voto dos eleitores norte-americanos e até recebeu o Prémio Nobel da Paz por "enormes esforços em fortalecer a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos". Mas nem sempre correspondeu às expectativas e o seu sucessor vai ter muita coisa para resolver, entre as quais estão as relações profundamente deterioradas com a Rússia, bem como os conflitos militares que directamente ou indirectamente apoiou por todo mundo. A luta contra o Estado Islâmico e outros grupos terrorista similares vai ser um dos grandes desafios para Donald Trump como novo presidente dos Estados Unidos da América, mas também não nos podemos esquecer que há ainda a crise síria, que cada vez mais se tem vindo a transformar em confrontos diplomáticos entre Moscovo e Washington.

 

  Comentários no Facebook

«Jose Riobom» >> Washigton será o paraíso dos falcões.....

«Rui Pedro Pena» >> Se o que aqui está escrito é o "legado de Obama", eu sou o Cristiano Ronaldo... hihihihi: "simpático", "o primeiro negro a viver na casa branca"? E o acordo pelo clima? E a saúde para os pobres? E a aproximação a Cuba? E as ZERO invasões dos EUA na sua presidência? E tornar os EUA não dependente do petróleo, logo, independente (de facto) dos países produtores de petróleo?... e muito mais... (Voltaremos, em breve, a ver invasões por parte dos EUA, novamente: artigos de opinião a "levantar questões" sobre "estranhas amizades dos EUA com Arábias Sauditas" ... voltaremos a ver os EUA a rasgar o acordo do clima e, pior que tudo, veremos o que vai acontecer de facto à economia americana...)

«David Ribeiro» >> Por mais coisas que tenha feito bem, e fez várias, continuo a dizer que, principalmente a nível internacional, nem sempre correspondeu às expectativas. Se o novo presidente vai ser melhor?... Duvido, mas esperemos para ver.

«Rui Pedro Pena» >> A nível internacional, o que havia para fazer e que não fez, foi uma guerra com o DAESH... Mas esteve desde o primeiro dia condicionado pelo Prémio Nobel... que honrou até ao seu limite. Poucos presidentes dos EUA fizeram ou farão o que o Obama fez... O post do David Ribeiro revela um "sentimento vago" e não uma opinião fundamentada... Que expetativas havia a nível internacional que ele não realizou? (Contribuir de facto para um acordo pelo clima? Não ser um homem de Guerra, que na minha memória de 44 anos, não há outro presidente dos EUA que não tenha iniciado uma guerra? Não fazer frente a Putin? - ele divergiu de Putin, as relações degradaram-se por porque o Putin manda matar civis na Síria... o Putin abateu um avião civil na Ucrânia... Estávamos à beira de uma guerra, mas seguros por Obama ... Agora, como vai ser? (esta é a minha grande dúvida para os próximos 4 anos... será que Putin e Trump se vão dar assim tão bem? Será?... Será que Trump vai concordar com o abate de civis e crianças na Síria? Como é que nós, europeus, vamos lidar com isso? Como é que a população americana vai lidar com isso? E, se acontecer o contrário, e afinal o Trump não se dar assim tão bem com o Putin? Imagina o que pode acontecer????? Em 2017, infelizmente (mas até espero estar enganado)--- em 2017, verá o que é esse "sentimento vago" que aqui expressou...

«Carlos Vale Pereira» >> Infelizmente no melhor pano cai a nódoa a fazer fé nas notícias de última hora: é inaceitável que o casal Obama se tenha recusado a tirar uma foto com os futuros inquilinos da Casa Branca, esquecendo assim que o lugar que ocupam transcende a sua individualidade. Humildade democrática precisa-se em todo o mundo urgentemente. Declaro que apoiei a eleição do candidato "menos mau" Hillary Clinton.

«Rui Pedro Pena» >> A história vai encarregar-se de explicar isto... o seu juízo é precipitado...

«Carlos Vale Pereira» >> Será? Esperemos para ver. Acho que é a única posição a tomar agora e não lançar gasolina para onde há brasas...



Publicado por Tovi às 10:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 9 de Novembro de 2016
Trump é o 45º Presidente dos EUA

Trump é o 45° Presidente dos EUA.jpg

  Comentários no Facebook

«Jose Bandeira» >> Um mundo cada vez mais imprevisível. Trump vs Putin na política internacional: mistura explosiva!

«David Ribeiro» >> Não é só em Portugal que os políticos de carreira têm que de uma vez por todas se convencerem que estamos fartos deles… e cada vez mais preferimos o “desconhecido” a votar em quem já não acreditamos.

«Mario Ferreira Dos Reis» >> Têm andado a decidir contra o Povo, com a ignomínia de que há assuntos maiores que o povo não percebe, a globalização, a abertura dos mercados, a imigração, os acordos estratégicos, as intervenções militares, ... e por aí adiante! Trump e o Brexit são a democracia a funcionar e nem só idiotas votaram para que isto acontecesse. Quando os políticos fogem do que o dia a dia das pessoas quer, temos estes gritos de desespero. Sim estamos aqui e ninguém nos ouve! Chamem populista ao apelo do povo, governar contra a vontade da maioria dá nisto e em França, ou eu me engane muito vamos ter Le Pen... Aqui tivemos geringonça e não foi por acaso. A população em geral reage a quem não governa por eles, eu e as pessoas em geral estão fartas que dê tudo errado e 1% governe e governe-se, um mundo de párias e interesses. De ideologias em livro e Bancos falidos, de centrões estáveis. Está visto que o grande dogma da estabilidade foi superado. O Povo quer é a vida dele perdida e se não grita de uma maneira grita de outra contra o estabelecido e intelectualmente prometido como correcto. O povo não governa para o futuro, quer tudo agora e não tem medo de saltar no escuro quando passaram anos a decidir ao lado.

«Pedro Baptista» >> Certas pessoas, em lugar de andarem apavoradas a bramarem e brandirem os fantasmas da volta da extrema-direita e dos populismos, ou de insultarem os eleitores quando não votam da forma que eles gostariam, deveriam era de deixar de ser colaboracionistas e lutarem nos seus países para se efetuarem as reformas necessárias para acabar com as situações que são aproveitadas pelos ditos energúmenos mesmo quando ainda só têm forma de fantasmas. Se há onda populista a poder ou não favorecer a extrema-direita é porque há espaço social e político para isso e esse constituiu-se pela corrupção, pelos privilégios políticos, pela extorsão dos cidadãos, pela fossilização do sistema político numa democracia de forma e ditadura de facto, pelo mal-estar social, em suma, pelo capitalismo burocrático, ou seja aliança entre os grandes ladrões da finança com os detentores do sistema político que, funcionando institucionalmente, está muito longe, por falta de cultura democrática, de funcionar de forma a que os cidadãos sintam a república como sua casa. Não sejam hipócritas! Se não querem o populismo nem a extrema-direita não lhes dêem o espaço, parem de usufruir da situação atual e de derramar lágrimas de crocodilo, trabalhem para as reformas necessárias como sabem bem, há muito, que deveriam fazer. Claro que temos poucas ilusões: sabemos que se a coisa for para as noites negras dos fascismos, boa parte dos que andam agora a alimentar-se do sistema, serão os primeiros a acotovelarem-se nas segundas filas dos novos poderes, senão mesmo nas primeiras... Foi sempre assim...

«David Ribeiro» >> Também eu não acreditava que Donald Trump ganhasse as eleições presidenciais nos EUA, mas a verdade é que Hillary Clinton continuava a representar a “partidarite” de que todos estamos fartos e quem aparece a “partir a loiça toda” ganha o voto. Sendo certo que nem sempre as promessas eleitorais dos presidenciáveis viram decisões governamentais, até pode ser que o novo inquilino da Casa Branca venha dar um novo ar fresco à política internacional, sabendo no entanto todos nós que alterações estratégicas requerem tempo, pelo que não devemos esperar para já grandes mudanças na presença americana no Médio Oriente e no Pacífico.

«Arnaldo Andrade» >> Enquanto isso, nós por cá, continuamos na mesma, a abstenção vai continuar a existir porque o povo está farto dos partidos e políticos... porque estes não querem mudar a constituição, porque será?



Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 7 de Novembro de 2016
Trump ou Clinton?... Amanhã saberemos

EUA eleições 8Nov2016.jpg



Publicado por Tovi às 10:43
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 27 de Junho de 2016
Eleições Gerais em Espanha

Espanha bandeira aa.jpg

O resultado da votação nas eleições gerais em Espanha, que tiveram lugar ontem e onde foram eleitos os 350 deputados para o Congresso, foi o seguinte:

PP = 137 deputados;
PSOE = 85 deputados;
Unidos Podemos = 71 deputados;
Ciudadanos = 32 deputados;
Outros partidos = 9+8+5+2+1 deputados.

Nas eleições anteriores, o PP tinha conseguido eleger 123 deputados, o PSOE 90, o Podemos 69 e o Ciudadanos 40. Esquerda Republicana da Catalunha (9), Democracia e Liberdade (8), Partido Nacionalista Basco (6) e outros pequenos partidos (5) completavam um parlamento para o qual eram precisos 176 deputados para a maioria.

Estou em crer que não vai ser fácil a formação de um novo Governo… mas vamos aguardar as conversações interpartidárias que forçosamente terão lugar nos próximos dias.



Publicado por Tovi às 08:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 30 de Junho de 2015
Presunção e água benta...

...cada qual toma a que quer

TSF e DN 30Jun2015.jpg

Com toda a presunção de inocência devida a José Sócrates, mas não esquecendo que por várias vezes tribunais superiores indeferiram pedidos de saída de prisão preventiva, o que o ex-primeiro-ministro dá a entender ser a sua intenção é que este “Processo Marquês” seja visto como um processo político e não um processo de delito criminal. É que os portugueses acabam por perdoar tudo a um político… já a um criminoso a coisa muda de figura.



Publicado por Tovi às 00:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

18

23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Eleições no PSD

A República Catalã venceu...

Catalunha a votos

Eleições em Angola

Autárquicas no Porto – Te...

Theresa May ganhou as ele...

Macron é o novo President...

Terrorismo em França a tr...

Eleições Autárquicas a 1 ...

Rui Moreira aproxima-se d...

O legado de Barack Obama

Trump é o 45º Presidente ...

Trump ou Clinton?... Aman...

Eleições Gerais em Espanh...

Presunção e água benta...

Já sei em quem não vou vo...

Lápis Azul

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus