"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 10 de Outubro de 2017
Catalunha independente… quando?

carles.png

Carles Puigdemond anuncia nova sessão parlamentar para então declarar unilateralmente a independência da Catalunha... está difícil o parto



Publicado por Tovi às 22:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 3 de Outubro de 2017
Greve geral na Catalunha

 9eecb49608fd9343ad8262874707ddf8.jpg

No passado domingo tivemos o primeiro indício que a independência da Catalunha irá ser mais tarde ou mais cedo uma realidade, apesar de não se avistar ainda quando e como acontecerá este cortar de amarras ao reino de Espanha. Mas a violência que os agentes da Guarda Civil e da Polícia Nacional Espanhola exerceram sobre o povo da Catalunha que pretendia exercer o direito a votar no referendo sobre a independência deste território, colocaram o Governo de Mariano Rajoy numa situação insustentável e repudiada por todo o Mundo civilizado, incluindo a Comissão Europeia. A greve-geral de hoje é mais uma posição de força que Madrid não pode ignorar.



Publicado por Tovi às 13:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Visca Catalunya Lliure

manifestação_catalunha.jpg

Ainda muita água irá correr debaixo das pontes até que a Catalunha se torne independente do Reino da Espanha, mas as decisões tomadas pelo Parlamento e pelo Governo Regional da comunidade autónoma catalã para organizar um referendo independentista no próximo dia 1 de Outubro, mesmo com o Tribunal Constitucional espanhol a suspende-lo de forma imediata e o Governo de Madrid a exercer a mais vil violência sobre as autoridades autonómicas, demonstram que as coisas nunca mais serão como dantes e mais tarde ou mais cedo os independentistas irão vencer.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» - Como é possível, na Europa dita democrática, que apoiou as independências da Croácia, da Eslovénia, da Bósnia, do Kosovo, do Montenegro, nalguns casos em processos mais do que duvidosos, que se queira impedir um povo e uma nação de decidir o seu futuro?

«Tiago Barbosa Ribeiro» - Sou desde sempre apoiante da causa nacional catalã. A Diplocat, que envolve a Generalitat e muitas instituições, convidou-me para integrar uma missão no âmbito do referendo, que declinei devido à exigente agenda daqui até às autárquicas. A rede diplomática catalã no exterior já é muito robusta e envolve decisores e organizações de diferentes países em todo o mundo. Depois do que se passou hoje, já indiquei a minha disponibilidade para participar num grande evento que vai decorrer em breve para repudiar a intolerável repressão de Madrid perante o silêncio de muitos. Rajoy fez hoje uma jogada desesperada que vai sair-lhe cara. O ataque directo às instituições catalães, o confisco de boletins, urnas e propaganda política, a prisão de políticos eleitos por crime de consciência (mesmo que a coberto de outra figura jurídica, é do que se trata), os raides da Guardia Civil que foi considerada uma «força de ocupação», o garrote financeiro, entre outras acções mais próprias de Franco do que de democratas, não vão resolver nenhum problema: são parte dele. A Catalunha tem uma identidade histórica nacional que Madrid, por mais que tente, não conseguirá reprimir. Essa identidade expressa-se em tudo aquilo que leva ao desejo de autodeterminação cultural, simbólica, política, económica, em torno de uma ambicionada República Catalã que tem no seu dia nacional a comemoração do Cerco de Barcelona que resistiu longos meses à monarquia. A sua história é justamente a da resistência, insubmissão e firmeza democrática, seja contra a monarquia, contra as bombas do nazi-fascismo durante a Guerra Civil, contra a feroz repressão de Franco ou, mais recentemente, contra o madridismo intolerante que não aceita o direito a decidir. Quem resistiu a tanto, vai resistir a Rajoy e a quem o apoia. A causa nacional catalã tem uma enorme simpatia noutras regiões de Espanha e foi sempre pautada pela elevação cívica, pela tolerância, pelo direito à diferença intelectual e pelo respeito democrático. O que se passou hoje demonstra que Madrid está disponível para colocar o aparelho do Estado ao serviço de um autoritarismo que, obviamente, vai unir ainda mais os catalães e afunilar os canais de diálogo. Acontece que ninguém pode ser obrigado a ficar num corpo que não é o seu. A República Catalã vai ser uma realidade e, pela minha parte, tudo farei para apoiar os meus amigos de todas as cores políticas que lá estão a lutar por ela. Saibam que não estão sós.




Sexta-feira, 8 de Setembro de 2017
Catalunha rumo à independência

manifestação_catalunha.jpg

Ainda muita água irá correr debaixo das pontes até que a Catalunha se torne independente do Reino da Espanha, mas as decisões tomadas pelo parlamento e pelo governo regional da comunidade autónoma catalã para organizar um referendo independentista no próximo dia 1 de Outubro, mesmo que o Tribunal Constitucional espanhol o tenha decidido suspender de forma imediata, indicam que as coisas nunca mais serão como dantes e mais tarde ou mais cedo os independentistas catalãs irão vencer.



Publicado por Tovi às 16:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017
Ataque terrorista nas Ramblas

ramblas 17Ago2017 aa.png

Os trágicos acontecimentos de ontem à tarde nas Ramblas vieram colocar Barcelona no roteiro dos atentados terroristas que têm avassalado a Europa nestes últimos anos. Até ao momento o número de mortos é de treze e os feridos ascendem a mais de uma centena. Como já vem sendo hábito os terroristas usaram uma viatura com a qual atropelaram os transeuntes de uma das mais importantes vias do centro da capital da Catalunha. A polícia catalã já informou ter detido dois presumíveis implicados neste atentado, mas não confirma até agora que um terceiro tenha sido abatido.

 

   06h50 de hoje

Polícia espanhola evita novo atentado terrorista. Cinco terroristas mortos em Cambrils - Seis civis (um deles em estado crítico) e um polícia ficaram feridos quando um veículo investiu sobre uma multidão na localidade balnear de Cambrils, a 117 quilómetros de Barcelona. Governo regional catalão relaciona este ataque com o da véspera, que matou 13 pessoas nas Ramblas.

 

   12h00 de hoje

Portuguesa de 74 anos entre os mortos em Barcelona, neta está desaparecida - Desconhece-se em que contexto a mulher estava na capital da Catalunha, mas sabe-se que uma sua neta, de 20 anos, a acompanhava aquando do atentado desta quinta-feira, ignorando-se o seu paradeiro, informa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

 

   14h50 de hoje

Polícia finlandesa abate homem depois de ataque com faca - A polícia da Finlândia abateu um homem suspeito de ter esfaqueado várias pessoas na cidade finlandesa de Turku. O homem foi baleado na perna e detido pelos agentes.



Publicado por Tovi às 00:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 29 de Novembro de 2016
Diplomacia económica na visita dos Reis de Espanha

Reis de Espanha ad.jpgHoje é dia do edil da Cidade Invicta mostrar aos Reis de Espanha o que de bom se faz no Porto, ao nível tecnológico e científico, marcando assim a agenda da “diplomacia económica” de Rui Moreira nesta visita oficial de Felipe VI e Letizia a Portugal. Pelas 10h45, o casal real deverá chegar às instalações da UPTEC, o parque tecnológico da Asprela integrado na Universidade do Porto, onde se concentram várias startups, assim como um polo de indústrias criativas. Seguirá depois para o I3S, o Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, projecto tão acarinhado por Sobrinho Simões. A visita ao Porto terminará com um almoço que será “um acto de diplomacia económica” do presidente da Câmara, Rui Moreira. A convite do autarca portuense, os Reis de Espanha almoçarão, no Palácio da Bolsa, com vários empresários, prosseguindo o esforço que aquele tem feito de fomentar o intercâmbio de negócios com outras nacionalidades.



Publicado por Tovi às 09:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016
Visita de Estado a Portugal dos Reis de Espanha

Reis de Espanha ab.jpgFelipe VI e Letizia iniciam hoje no Porto a visita de Estado a Portugal com uma sessão solene nos Paços do Concelho, seguindo-se um jantar oficial oferecido pelo Presidente da República no Paço dos Duques de Bragança em Guimarães. Amanhã, 29 de Novembro, os Reis de Espanha terão um programa diversificado na cidade do Porto, com uma visita à colecção Miró na Fundação Serralves e à Universidade do Porto, para conhecerem o Parque de Ciência e Tecnologia (UPTEC) e o Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (I3S). Haverá ainda um almoço com empresários, a convite do Presidente da Câmara Municipal do Porto, no Palácio da Bolsa. Após este almoço, os Reis de Espanha seguirão para Lisboa, para serem recebidos em sessão solene nos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, seguindo-se um jantar oferecido pelo Primeiro-ministro no Palácio das Necessidades. No dia 30 de Novembro, os Reis de Espanha serão recebidos em São Bento pelo Primeiro-ministro, seguindo depois para a Assembleia da República para participar numa sessão solene em sua honra. O programa inclui ainda uma recepção à comunidade espanhola na Embaixada de Espanha em Lisboa e uma visita à Fundação Champalimaud.

 

  Comentários no Facebook

«Gonçalo Graça Moura» >> Receber os reis para jantar numa falsificação histórica parece-me demasiado pindérico até para quem já presidiu a fundação da Casa de Bragança...

«David Ribeiro» >> "Completar o que se não conhece, inventando, é atentar contra a arte, contra a verdade histórica (…) desnaturá-las para ficarem muito compostas e completas, fazendo-se novo onde nada existia ou existia diferentemente é um crime”, disse o mestre Marques da Silva em Maio de 1934 sobre o projecto de “restauro” do Paço dos Duques de Bragança em Guimarães.



Publicado por Tovi às 07:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 9 de Setembro de 2016
Acidente de comboio português na Galiza

Galiza acidente de comboio português 9Set2016 aa.

Um comboio português procedente de Vigo e com destino ao Porto descarrilou nas imediações da estação espanhola de Porriño cerca das 8h30 de hoje (hora portuguesa), havendo neste momento (11h00 horas em Portugal) quatro mortos (entre estes o maquinista português) e vários feridos confirmados.

 

 14h17 (hora de Portugal)

Segundo informa a edição online do jornal “Faro de Vigo” as vítimas mortais deste acidente são o maquinista (José Arnaldo Moreira, português de 45 anos), o revisor (espanhol), um turista Norte-Americano e um jovem de 23 anos da cidade de Vigo, que deu entrada em estado muito grave no hospital Álvaro Cunqueiro, acabando por falecer. Os feridos são 48, sete dos quais com gravidade. Neste momento os bombeiros ainda trabalhavam na frente da locomotiva para desencarcerarem o maquinista. Os técnicos já acederam à “caixa negra” que irá permitir fazer luz sobre o sucedido. O presidente de Comboios de Portugal, Manuel Queiró, destacou numa sua declaração à comunicação social que "nada indica que o acidente fosse por uma falha humana". Segundo os primeiros dados o comboio descarrilou por um problema nas vias e chocou contra um poste de electricidade metálico, ficando um vagão tombado sobre a via e outros dois semi-voltados.



Publicado por Tovi às 11:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 27 de Junho de 2016
Eleições Gerais em Espanha

Espanha bandeira aa.jpg

O resultado da votação nas eleições gerais em Espanha, que tiveram lugar ontem e onde foram eleitos os 350 deputados para o Congresso, foi o seguinte:

PP = 137 deputados;
PSOE = 85 deputados;
Unidos Podemos = 71 deputados;
Ciudadanos = 32 deputados;
Outros partidos = 9+8+5+2+1 deputados.

Nas eleições anteriores, o PP tinha conseguido eleger 123 deputados, o PSOE 90, o Podemos 69 e o Ciudadanos 40. Esquerda Republicana da Catalunha (9), Democracia e Liberdade (8), Partido Nacionalista Basco (6) e outros pequenos partidos (5) completavam um parlamento para o qual eram precisos 176 deputados para a maioria.

Estou em crer que não vai ser fácil a formação de um novo Governo… mas vamos aguardar as conversações interpartidárias que forçosamente terão lugar nos próximos dias.



Publicado por Tovi às 08:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 7 de Março de 2016
Nunca se exportou vinho tão caro

Vinho aa.jpg

As exportações portuguesas de vinho cresceram em valor pelo sexto ano consecutivo e atingiram em 2015 um novo máximo histórico, com 737,3 milhões de euros vendidos aos mercados internacionais. O preço médio do litro foi de 2,63€, o mais elevado de sempre: cada litro foi transacionado, em média, 2,8% acima do valor de 2014. No entanto, Portugal está a exportar menos vinho em quantidade, o que significa que está a vendê-lo bem mais caro. (...) Os maiores contributos para esta evolução advêm dos espumantes, cujo preço médio é já de 8,25 euros por litro, uma valorização de quase três vezes mais face a 2011. O vinho da Madeira é o segundo no ranking dos melhor pagos, com um preço médio de 6,31 euros por litro (um crescimento de 26,5% nos últimos cinco anos). Já o vinho do Porto, que ocupa a terceira posição, só se valorizou 11% e está nos 4,69 euros. Em termos de mercados de destino, o Reino Unido, com 4,02 euros de preço médio, os Estados Unidos e o Canadá, ambos com quatro euros por litro, e Espanha, com 3,87 euros, são os países que mais caro estão dispostos a pagar o vinho português.

Ver notícia do JN aqui

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Aroso» >> No Brasil o preço dos vinhos portugueses atingiu um valor estratosférico e a vendas estão a cair a pique. Isto ficou a dever-se a mais um "ajuste fiscal" decretado pelo governo no início do ano. Os países do Mercosul não foram abrangidos por estas medidas.



Publicado por Tovi às 13:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2016
Regionalização vs Municipalismo

Estou a ler o livro A Via Lusófona – Um novo Horizonte para Portugal, de Renato Epifânio [Editores Alexandre Gabriel & Sofia Vaz Ribeiro / Zéfiro; 1ª edição: Abril de 2010; ISBN: 978-989-677-027-3; Depósito Legal: 309 440/10] e numa altura em que a “Regionalização” anda esquecida e se começa a falar de “Municipalismo” é importante ler o texto (pags. 69 e 70) que o autor escreveu em 15 de Dezembro de 2008 e que passo a transcrever (especial agradecimento ao meu amigo Felisberto Ramos que me fez o favor de facultar esta obra):

 

A Via Lusófona de Renato Epifânio.jpg

 Sobre a Galiza e outras “Regiões” Ibéricas

A Galiza é muito mais do que uma “região espanhola”. Tal como a Catalunha e o País Basco não são “regiões espanholas”. São nações. Tendo uma língua e cultura própria, são, de facto, nações. Ainda que nações sem Estado. Como já aqui escrevi, acho que o futuro natural destas nações será a independência. Começando pela Catalunha, passando pelo País Basco…

E a Galiza? Quanto a ela, tenho mais dúvidas. Durante muitos anos, Fraga Iribarne, ex-ministro de Franco, cimentou a inclusão em Espanha. Depois, há um nível de vida que poderia ficar em causa com a independência...

Mas, talvez, esta venha a acontecer, mais tarde. E se assim for, a relação com Portugal será sempre muito particular...

Com Portugal enquanto nação, e não com apenas uma região em particular. Se em Portugal existem regiões, elas não são comparáveis com as referidas “regiões espanholas”. Desde logo pela dimensão – se olharmos para a Península Ibérica e a dividirmos em “regiões” com uma dimensão semelhante, verificamos que Portugal forma uma única…

Daí, de resto, as minhas reservas quanto a regionalização. A União Europeia incentiva-o para, a meu ver, melhor poder reinar…

No actual estado de coisas, a instância “nação” é a melhor barreira de resistência à União Europeia em particular e à Globalização em geral. Isto, como é óbvio, na perspectiva de quem pretende preservar a sua língua e cultura…

Já o municipalismo, no quadro da “nação”, parece-me algo mais fecundo. Até porque os municípios, em livre associação, é quem deveriam formar as “regiões” – naturais, de geometria variável, não desenhadas, a régua e esquadro, pelo Governo…

Tudo isto, como é óbvio, no quadro maior da convergência lusófona – desígnio primacial do MIL – Movimento Internacional Lusófono.



Publicado por Tovi às 09:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2015
Gosto de experimentar vinhos…

Conde Noble Vino Tinto 2104 aa.jpg

…mesmo daqueles que à partida tudo me leva a crer que não vão ser nenhuma maravilha ou mesmo até um desastre. Comprei no LIDL um vinho de mesa espanhol – Conde Noble Vino Tinto 2104 – pelo incrível preço de 0,69€/litro (em embalagem tetra-pak), um vinho ligeiro (11% de álcool), feito na região da Catalunha por “Cruzares SA” e que eu nunca colocaria na mesa para acompanhar fosse o que fosse, principalmente se tivesse convidados para essa refeição. Mas o que está em causa não é a sua (fraca) qualidade mas sim o facto de se conseguir colocar no mercado vinho a este preço. Sabendo (ou imaginando) quais são os custos da distribuição fico deveras curioso em saber a como se vende o quilo das uvas naquela região espanhola… partindo do princípio que é feito com uvas.



Publicado por Tovi às 11:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2015
Início do processo de Independência da Catalunha

Catalunha 9Nov2015 aa.jpg

"El Parlament declara l’inici del procés de creació de l’estat català independent en forma de república" - Isto está a aquecer...

 

  Comentários no Facebook

«Jose Riobom» >> Já ontem era tarde... depois expandir-se-á pela Espanha e Portugal… que voltarão à sua forma original...



Publicado por Tovi às 13:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 24 de Março de 2015
Acidente aéreo nos Alpes franceses

Avião acidente nos Alpes franceses 24Mar2015 b.jp

Primeira imagem divulgada por um jornal francês do local onde de despenhou hoje um Airbus A320 da companhia low cost alemã Germanwings com 150 pessoas a bordo.

Avião acidente nos Alpes franceses 24Mar2015 c.jp



Publicado por Tovi às 17:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 2 de Junho de 2014
Rei de Espanha abdica

 

{#emotions_dlg.blink} Será que o Juan Carlos agora se vai dedicar em exclusivo às caçadas?... Os elefantes que se cuidem.


«Zé Carlos» no Facebook >> Os elefantes já estão em debandada

«Pedro Baptista» no Facebook >> Queria saber é se lhe acaba a impunidade e já pode ser julgado como os outros cidadãos. Cidadãos, não, que em "Espanha" são súbditos...

«Phillipe Phaser» no Facebook >> Os elefantes e a família, que o homem tem um certo "azar" com armas!!!!

«João Castro Lemos» no Facebook >> Um grande Rei que teve um papel preponderante na transição da ditadura para a democracia.

«David Ribeiro» no Facebook >> Sem dúvida, amigo João Castro Lemos, mas não soube manter a sua imagem ao nível do papel que teve após a morte de Franco.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} “Cuando vuelvo atrás la mirada no puedo sino sentir orgullo y gratitud” - Ver aqui o discurso de abdicação do Rei de Espanha.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Pelo interesse demonstrado, denoto no amigo uma "costoleta" monárquica :P

«David Ribeiro» no Facebook >> Eu?... Monárquico?... Eu sou Republicano, filho, neto e bisneto de Republicanos. O importante é que há sempre uma vaga esperança que a abdicação de um Rei dê em implantação de uma República. Não deverá ser o caso, mas dá para agitar as águas.

«Carlos Ramos» no Facebook >> Hoje estão convocadas manifs para todas as cidades espanholas a favor de um referendo sobre a passagem a República... vamos a ver!

«Henrique Camões» no Facebook >> Se houvesse um dia um referendo em Portugal sobre o que queriam as pessoas,(visto que a republica foi imposta ) se a republica ou a monarquia, eu ia ter grande dificuldade em decidir, a monarquia tem algumas coisas de que não gosto, mas a republica... valha-nos Deus, a nossa não serve de exemplo para coisa nenhuma.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Sim de facto a nossa republica tem um "historial" faz favor. Sobretudo a primeira, implementada a tiro e á facada pelos facínoras carbonários.

«David Ribeiro» no Facbook >> A mim ainda ninguém conseguiu explicar porque é que o(a) filho(a) de um Rei há-de ser Rei(Rainha), por mais "preparado(a)", ou não, que tenha sido.

«Diamantino Hugo Pedro» no Facebook >> Republicano sempre, mas não desta republica ....

«Henrique Camões» no Facebook >> David Ribeiro, a mesma pergunta faço eu mas ao contrario, porque é que um qualquer badameco há-de ser o presidente de uma Nação, ainda por cima eleito por uma minoria se neste momento tivéssemos eleições presidenciais, e a abstenção fosse o que foi à dias , mesmo com 51% seriam apenas 20% de cidadãos que nele confiariam.

«David Ribeiro» no Facebook >> Estou convencido, caro Diamantino Hugo Pedro, que o problema "desta república" não é de ser uma República. Com esta gente que nos saiu na rifa, se vivêssemos em Monarquia não deveria ser muito diferente.

«Luiz da Cunha» no Facebook >> Eu explico David:- é assim porque o sistema monárquico foi assim instituido. ou seja, da mesma forma que eu não gasto água em casa e tenho que pagar + de € 10,00 e ainda ninguém me soube explicar porquê, assim também tu não percebeste a linha de descendência instituida na monarquia...Viva a rés pública!

«David Ribeiro» no Facebook >> Eu prefiro um "badameco eleito" do que um "iluminado a herdar um trono", caríssimo Henrique Camões. Por eleição eu sei de quem é a culpa se não gostar da escolha.

«Henrique Camões» no Facebook >> Então David Ribeiro, explique-me lá de quem é a culpa do que temos, e do que temos tido, qual foi o eleito que até hoje (e com o devido respeito ao gen. Eanes que foi de todos o que se portou melhor) que honrou o lugar.

«David Ribeiro» no Facebook >> Por pior que seja a escolha de um presidente da um qualquer República é sempre um ato democrático e popular, o que não acontece nas Monarquias. Não é por acaso que as democracias modernas que ainda têm Rei o esvaziaram de praticamente todos os poderes. No caso espanhol, por exemplo, o monarca nem o Parlamento pode dissolver.

«Carlos Mocho» no Facebook >> Ó David e achas que para tirar fotografias é preciso ser eleito? Podi-se organizar um concurso de "misses"... sempre eram mais giras. preferencialmente mudas e analfabetas (seriam mais inóquas)... LOL

«David Ribeiro» no Facebook >> Mas se fosse um Rei da mesma "referência" do atual inquilino do Palácio de Belém, também seria a mesma coisa, ou não seria assim, Carlos Mocho?

«Carlos Mocho» no Facebook >> Pois sim, o melhor seria investor na educação e na cultura e aliviar o estado de inutilidades... (não, não sou monárquico nem tão pouco republicano num sistema de estados que apenas podem lutar por conservar aguns restíquos de cultura). Eles deviam era de ser pagos com ações da dívida publica, talvez assim tivessem mais respeito pelos seus próprios interesses e coincidissem mais com os dos restantes!

«Henrique Camões» no Facebook >> Há duas coisas que não suporte na nossa republica, uma é que o presidente seja partidário, a outra é que os partidos intervenham na campanha, o presidente devia sair de um grupo se cidadãos,  propostos por um colégio eleitoral formado por pessoas dos diferentes sectores da sociedade, que que depois de um período de preparação seriam sujeitos a sufrágio, o eleito não poderia ter menos de 51% de votos dos eleitores e não como agora dos votos expressos. a campanha eleitoral não devia ser uma campanha  apalhaçada e redutora da dignidade dos candidatos como as que temos assistido, mas uma campanha sóbria assente no que cada um tem de positivo a oferecer ao País e não no que os adversários tem de mau como costuma ser.



Publicado por Tovi às 13:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Catalunha independente… q...

Greve geral na Catalunha

Visca Catalunya Lliure

Catalunha rumo à independ...

Ataque terrorista nas Ram...

Diplomacia económica na v...

Visita de Estado a Portug...

Acidente de comboio portu...

Eleições Gerais em Espanh...

Nunca se exportou vinho t...

Regionalização vs Municip...

Gosto de experimentar vin...

Início do processo de Ind...

Acidente aéreo nos Alpes ...

Rei de Espanha abdica

Península Ibérica 2013

A Região Norte continua p...

Dom Simon Seleccion Tempa...

Don Simon Seleccion Tempr...

Terrível acidente ferrovi...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus