"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 3 de Novembro de 2017
Início do julgamento de Pedro Dias

3Nov2017 aa.jpg

Começa hoje o julgamento de Pedro Dias, acusado de ter cometido vários homicídios em Aguiar da Beira e encetado posteriormente uma fuga digna de uma autentica série policial. Estou curioso por conhecer quais os motivos que o levaram a iniciar todos estes actos tresloucados, pois embora muito se tenha dito e escrito sobre esta tragédia, eu cá ainda não consegui entender o que é que Pedro Dias fazia na fatídica noite junto de um hotel em construção e abandonado. Nada justifica a carnificina que aconteceu, mas tenho para mim que há sempre um motivo para as coisas acontecerem. E desta vez não consigo entender o que despoletou tudo isto.

 

   No Expresso online ás 14h13

A primeira testemunha a ser questionada foi o militar da GNR que sobreviveu aos disparos alegadamente feitos por Pedro Dias. António Ferreira contou ao tribunal que, a 11 de outubro de 2016, a carrinha onde “Pedro Dias dormia, foi abordada cerca das 2h29”. Num primeiro contacto com o comando da GNR “não havia qualquer pendência com a carrinha ali estacionada”.
Acordado o condutor e vistoriada a caixa de carga, “onde estavam uns jerricans, não houve estranheza”. Uma afirmação contrariada pelo juiz presidente e pela defesa que questionou a testemunha, que é assistente no processo. “Se não havia alarme porque foi feito um segundo contacto para obter informações?”, perguntou a advogada Mónica Quintela que defende o arguido.
O militar da GNR, que exigiu depor com Pedro Dias retirado da sala, não soube responder. Mas esclareceu que “após o alerta sobre a perigosidade do suspeito” e quando Carlos Caetano, o outro militar da patrulha da GNR se dirigia a Pedro Dias, “houve um barulho” que perturbou a intenção de “revistar o suspeito”. E quando focou a atenção “já Carlos Caetano estava no chão, atingido a tiro”. Posteriormente, António Ferreira foi “algemado no interior do carro” e levado para uma zona erma onde Pedro Dias, “com uma pistola numa mão e um pé de cabra noutra, abriu a porta” e lhe disse para sair, tendo disparado em seguida sobre o segundo militar da GNR.
A audiência prossegue por volta das 15h, com a inquirição da mesma testemunha.

 

  No Observador

(…) Quando encontraram Pedro Dias, os dois militares da GNR estavam a fazer uma patrulha por causa dos focos de incêndio que se tinham registado naquela zona. Pedro Dias tinha na carrinha “quatro ou cinco jerricans de combustível” e material agrícola diverso. Quando lhe perguntaram para que servia, o arguido respondeu que este material era para semear aveia. Tanto o juiz Marcos Gonçalves como a advogado de Pedro Dias perguntaram a Ferreira se aquele material não levantou suspeitas e se não pensaram em lavrar “um auto”. “Eu que não sou da GNR e acharia suspeito”, disse o juiz. O militar respondeu que não. Que o arguido mostrou tudo tranquilamente e explicou para que servia o material, logo não havia motivos para um auto de contraordenação. (…) “Quando eu virei a cara, estava ele com a arma”, demonstrou Ferreira, usando a mão direita para exemplificar ao juiz. “Se te mexeres, fodo-te os cornos”, terá dito Pedro Dias, para depois abrir fogo contra o guarda Caetano. “Qual seria a arma?”, perguntou-lhe o juiz. “Devia ser uma 6.35 ou uma 7.65 mm, uma arma pequena”, respondeu. Ferreira disse ainda que, naquele momento, começou a gritar pelo colega. “És burro? Não vês que ele está morto?”, respondeu Pedro Dias, obrigando-o a levantar a mão direita e, com a esquerda, livrar-se do cinturão com o coldre da arma. (...) O guarda Ferreira, que entretanto pediu para se levantar, descreveu as voltas que deu sequestrado no carro patrulha, até que foi parar a um local ermo — que diz desconhecer. Foi obrigado a algemar-se num pinheiro. Baleado, tombou no chão. Quando estava a “perder os sentidos” sentiu que Pedro Dias lhe cobriu o corpo com vegetação. Só mais tarde conseguiu libertar-se. “Tem ideia do que é que Pedro Dias queria ou estava a pensar quando andou consigo no carro?”, perguntou-lhe o juiz. “Não faço ideia o que lhe passou pela cabeça. Ainda hoje não sei”, respondeu Ferreira, que admitiu ter sido impossível escapar. “Não tinha hipótese. A arma estava sempre apontada”. Já à tarde os juízes voltaram a insistir com o militar. Como é que ele se distraiu ao ponto de não ter percebido que Pedro Dias estaria armado e que iria abrir fogo, mesmo depois da informação policial que dava conta de que era um homem perigoso. “Às vezes o nosso cérebro faz coisas que não conseguimos explicar”, disse, mantendo que tudo aconteceu demasiado rápido.



Publicado por Tovi às 10:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 19 de Junho de 2017
Continua o combate aos incêndios

StaticMapService.png

Ao início da manhã de hoje as condições climatéricas parecem favorecer o combate aos incêndios que ainda se mantêm activos na zona centro do País. No terreno encontram-se mais de mil operacionais, incluindo bombeiros, GNR e INEM.

 

   11h52 de hoje

O comandante operacional da Proteção Civil disse esta segunda-feira, no primeiro balanço do dia dos fogos florestais que lavram nos distritos de Leiria, Castelo Branco e Coimbra, que o combate às chamas está a decorrer de forma favorável. Elísio Oliveira admitiu, contudo, a possibilidade de novas complicações no combate às chamas, uma vez que os meios aéreos não estão de momento a operar, devido às condições atmosféricas. Neste momento, estão no terreno mais de 900 operacionais no combate às chamas.

  17h40 de hoje

Um dos bombeiros que se encontrava no hospital em estado crítico faleceu esta tarde, elevando para 63 o número de mortos nos trágicos incêndios de Pedrógão Grande.

  23h00 de hoje

Último balanço do incêndio de Pedrógão Grande: 64 mortos e 157 feridos, 7 em estado grave; 26 mil hectares consumidos pelas chamas.



Publicado por Tovi às 09:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 30 de Março de 2017
Segurança na visita do Papa

fatima.jpg

Ainda bem que avisaram. Assim os potenciais terroristas já ficam a saber que têm que entrar em Portugal antes do dia 10 de Maio. Parece impossível... e até os aprendizes de sistemas de segurança se devem rir a bom rir deste comunicado do Conselho de Ministros.

 

  Comentários no Facebook

«Joaquim Gomes da Silva» - O que eu chamo de construir a casa pelo telhado. Tudo gente inteligente...

«Karla Afonso» - ... entregar o ouro ao bandido.

«Gonçalo Lavadinho» - É bom para o turismo, ficam cá obrigatoriamente 5 dias se quiserem fazer um atentado.

«David Ribeiro» - Se bem me recordo a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, tinha dito há uns meses que todo esquema de segurança montado para a visita do Papa a Fátima seria sobretudo da responsabilidade da GNR, mas com todas as forças e serviços de segurança envolvidos. E para mim estava tudo dito e mais nada deveria sair a público.

«Jovita Fonseca»Fronteiras? Em momentos como estes... dizem fechar fronteiras! Ando frequentemente por fronteiras no Alentejo onde nunca vi vigilância... terras esquecidas! Esta é uma delas que atravessa um afluente do Caia, Ribeira de Abrilonga, fronteira com Distrito de Badajoz. A Pide, outros tempos, conhecia bem!
17554146_1481104048590077_7024055804497590267_n.jp



Publicado por Tovi às 14:17
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 25 de Março de 2017
Banho de Sangue em Barcelos

Bolas!... Isto anda mal cá pelo Norte.

Quem tem gente desta para que é que precisa de jihadistas?

   JN – 24Mar2017 ás 21h38

1PBV5LWX.jpgO autor confesso de quatro pessoas em S. Veríssimo, Barcelos, entre as quais uma grávida, está indiciado por quatro crimes de homicídio qualificado e de um crime de aborto. Segundo fonte da Polícia Judiciária, o detido será ouvido na manhã de sábado no Tribunal de Braga para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação. Adelino Briote, de 62 anos, entregou-se às autoridades depois de ter esfaqueado todas as vítimas no pescoço. As vítimas são um casal de 84 anos (ele) e 80 (ela), uma mulher de 62 anos e outra mulher de 37 anos, grávida de sete meses. "Neste caso, como a gravidez era visível, além de que o alegado agressor era vizinho da vítima e como tal saberia perfeitamente do seu estado, penso que em causa estarão um crime de homicídio e um crime de aborto", referiu a fonte da PJ. O quádruplo homicida já teria prometido vingar-se dos vizinhos que testemunharam contra ele ou que se recusaram a depor em seu abono num processo em que foi condenado por violência doméstica. "Já tinha ameaçado que se vingaria", disse o presidente da Junta de Freguesia de S. Veríssimo, João Abreu, aos jornalistas. As agressões à filha e à sogra, com um ferro, registaram-se em março de 2015. Por esse processo, o homem foi condenado numa pena de prisão de três anos e dois meses, suspensa na sua execução, ficando em liberdade. Desde então, e segundo vários testemunhos recolhidos no local do quádruplo homicídio, o homem ameaçou vingar-se quer de quem se recusou a testemunhar em seu abono, quer de quem foi a tribunal dar conta de que presenciou as agressões. O comandante do destacamento da GNR de Barcelos disse que o homem já confessou os crimes. O caso passou, entretanto, para a alçada da Polícia Judiciária (PJ).

   Expresso – 25Mar2017 ás 13h52

O suspeito do quádruplo homicídio em São Veríssimo, Barcelos, vai ficar em prisão preventiva. Este sábado, o homem foi presente ao juiz no Tribunal de Braga. Apesar de já ter confessado a autoria do massacre, agora optou por não responder a qualquer pergunta. Está indiciado por quatro crimes de homicídio.

 

Isto será uma virose que anda aí?...

[Correio da Manhã – 25Mar2017 às 16h27] - Um homem com 50 anos assassinou a mulher à facada, este sábado, em Esmoriz, Ovar. A vítima tinha 51 anos e foi morta num quadro de violência doméstica. Homicida chamou os bombeiros e já foi detido pelas autoridades. O comandante dos bombeiros de Esmoriz, Artur Ferreira, acrescentou que a vítima apresentava "ferimentos nas costas e no abdómen" que levam a crer que a agressão foi feita com uma faca. Depois de cometer o crime, o homicida terá chamado os bombeiros, que, por sua vez, alertaram as autoridades. Os bombeiros ainda tentaram fazer manobras de reanimação, mas a vítima acabou por falecer. O homem entregou-se voluntariamente às autoridades e foi, no entretanto, detido.



Publicado por Tovi às 07:22
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 12 de Março de 2017
Predador sexual no Facebook

onlinepredatorshirt.jpgDurante toda a semana passada viveram-se momentos de ansiedade com o desaparecimento de uma adolescente de 13 anos, residente numa aldeia de Ponte de Lima, que terá apanhado o transporte escolar na manhã de 3 de Março para ir para as aulas, mas não aparecendo na escola, pois terá seguido num autocarro com destino a Braga. As buscas para encontrar a adolescente foram alargadas a Aveiro, distrito que foi identificado através do pedido de localização celular efetuado pela GNR de Viana do Castelo. Nesta última sexta-feira a Polícia Judiciária resgatava a jovem numa casa de Vagos e prendia um indivíduo de 24 anos com "um perfil típico de um predador sexual através da internet e das redes sociais", como disse Gil Carvalho, director da PJ de Braga, estando o detido já "identificado em meia dúzia" de outras situações análogas. Presente ao Tribunal de Viana do Castelo, para primeiro interrogatório judicial que se prolongou durante quase cinco horas, foi-lhe decretada prisão preventiva, como medida de coacção.

Mais do que nunca os pais e encarregados de educação deverão estar muito atentos à navegação dos filhos na Internet, aos “sites” a que eles acedem e às pessoas com quem comunicam nas redes sociais. E a escola deverá com insistência alertar os jovens para todos estes perigos, tendo em conta que a iliteracia de alguns pais não lhes dá a noção exacta desta realidade.



Publicado por Tovi às 09:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 10 de Novembro de 2016
Pedro Dias entregou-se à PJ

Pedro Dias 8Nov2016 aa.jpg

Entregou-se à Polícia Judiciária na noite desta terça-feira o indivíduo em fuga desde 11 de Outubro e suspeito de autor dos trágicos acontecimentos de Aguiar da Beira em que dois militares da GNR foram alvejados (um morreu e outro ficou ferido) e em que na mesma madrugada, um casal foi igualmente alvejado (o homem morreu e a mulher ficou gravemente ferida). A entrega de Pedro Dias às autoridades policiais concretizou-se em Arouca, na casa de uma pessoa amiga da família, na presença dos seus advogados e ainda de uma equipa de reportagem da RTP e de um outro jornalista do Diário de Coimbra. À jornalista Sandra Felgueiras do canal televisivo o alegado homicida afirmou ser inocente e que se entregava às autoridades porque não quer ser fugitivo para o resto da vida. “Mal cheguei ao alto da Serra da Freita, fui recebido com uma salva de tiros de G3. E a partir daí fui perseguido como um animal", disse Pedro Dias. Recusou assumir a autoria dos dois homicídios - "de maneira nenhuma" - e disse que "o senhor agente da GNR terá certamente mais a dizer".

 

  13h00 de hoje

O suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira chegou ao tribunal da Guarda por volta das 11 horas, acompanhado de inspetores da Polícia Judiciária, para ser ouvido por um juiz em primeiro interrogatório judicial. À porta do tribunal, além do dispositivo de segurança da PSP e de várias equipas de reportagem, marcavam presença alguns populares que assistiram à chegada de Pedro Dias. No local, ouviram-se algumas acusações, nomeadamente "assassino". A advogada do suspeito, Mónica Quintela, anunciou perto da hora do almoço que este só seria ouvido a partir das 13h30.

 

  20h30 de hoje

Pedro Dias, suspeito dos crimes de Aguiar da Beira, vai ficar em prisão preventiva, anunciou esta quinta-feira à noite uma funcionária do tribunal da Guarda. A medida é justificada "dado o elevado perigo de fuga, continuação da actividade criminosa, perturbação do inquérito" e "alarme social", sendo acusado da autoria material de dois crimes de homicídio qualificado, três de homicídio qualificado na forma tentada, três crimes de sequestro e um de roubo.



Publicado por Tovi às 08:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 26 de Outubro de 2016
Encontrada criança desaparecida em Ourém

Na manhã de ontem tivemos a boa notícia do aparecimento da criança de dois anos desaparecida há cerca de 25 horas em Ourém… mas ainda há muito por saber e a PJ continua em averiguações.

 

  25Out2016 - Guarda Nacional Republicana
GNR Ourém 25Out2016.jpg

É com enorme satisfação que partilhamos o momento em que encontrámos o Martim!

O Martim foi localizado esta manhã, pelas 10:00 horas, por militares da GNR, na sequência das ações de busca que estavam a ser realizadas desde o dia de ontem. O Martim está bem de saúde e de regresso à sua família.



Publicado por Tovi às 09:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 17 de Outubro de 2016
E já lá vai uma semana

JN 17Out2016.png

Ao fim da tarde de hoje a PJ encontrou nos arredores de Vila Real o Opel Astra branco que Pedro Dias tinha roubado em Arouca, após ter sequestrado e amordaçado a proprietária de uma residência e o vizinho que tinha sido alertado pelos gritos da senhora.



Publicado por Tovi às 21:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 12 de Outubro de 2016
O que se passou em Aguiar da Beira?

GNR Aguiar da Beira 11Out2016 aa.jpg

À hora que escrevo este texto (17h35 de quarta-feira) ainda está a decorrer a caça ao homem na zona de S. Pedro do Sul no seguimento dos acontecimentos trágicos que tiveram lugar na madrugada de ontem em Aguiar da Beira e nos quais morreram baleados um GNR e um civil, com mais dois feridos graves, um outro guarda (com um projéctil alojado na zona cervical) e a esposa do civil anteriormente referido, ambos internados no hospital de Viseu em estado muito crítico. Diz a Guarda Nacional Republicana que o homem em fuga – Pedro Dias – é perigoso e que os habitantes das localidades de Candal, Póvoa das Leiras e Coelheira, onde decorrem as acções policiais, devem ter o maior cuidado. Quem é este indivíduo e qual a eventual acção ilícita que praticou, ainda é cedo para sabermos, ficando desde já assente que a teoria que alguns meios da comunicação social tornaram público - roubo de cobre num hotel abandonado durante a construção – não tem razão de ser por não haver nada de interesse para roubar nesta obra. O tempo dirá o que aqui se passou e quem foram os intervenientes neste crime hediondo. Vamos dar tempo às forças policiais para fazerem o seu trabalho… e que se faça Justiça.

 

   19h00 de 12Out - Comunicado da GNR

Operação de busca em São Pedro do Sul
Ao longo dos últimos dois dias, a GNR realizou diversas ações de busca na zona de São Pedro do Sul, no sentido de localizar e deter o principal suspeito da prática dos crimes ocorridos na zona de Aguiar da Beira. Durante este período, foram empenhados no terreno diversos meios e valências da GNR, não tendo sido registado qualquer contacto com o suspeito, desde as 15:00 horas de ontem.

Face aos resultados obtidos até ao momento, vamos proceder à desmobilização do dispositivo neste local, mantendo-se a segurança às populações, através de ações de patrulhamento.
Continuamos a apelar para que as pessoas se mantenham atentas, devendo em casos suspeitos alertar de imediato a GNR, através do número de telefone 232 467 940 ou do número de emergência 112.

 

  Comentários no Facebook

«Ricardo Moreira» >> Têm de aliviar a pressão para o raposo sair da toca...

«José Camilo» >> Ufa.... alguém compreendeu.

«David Ribeiro» >> Aprenderam com o caso Palito.



Publicado por Tovi às 17:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 10 de Agosto de 2016
Tragédia na Ilha da Madeira

Incêndios Madeira 9Ago2016 aa.jpg

As últimas notícias (8h38 de 10Ago) dizem-nos terem morrido no Funchal, nesta última noite e madrugada, três pessoas, moradores de duas das residências atingidas pelo fogo que desceu às zonas urbanas da capital madeirense. Estes incêndios que há mais de 48 horas atingem diversas zonas da Madeira provocaram também dois feridos graves, cerca de mil desalojados e evacuações de dois hospitais, lares de idosos e alguns hotéis, além de avultados danos materiais. O Governo Central de Lisboa enviou já para a Madeira uma Força Especial da Protecção Civil composta por bombeiros, GNR e INEM, tendo accionado o pré-alerta para o mecanismo europeu da Protecção Civil e também o acordo bilateral com a Rússia, caso a situação piore nos próximos dias.



Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 4 de Novembro de 2015
Calvão da Silva – cromo do XX Governo Constitucional

Calvão da Silva aa.jpg

O ministro da Administração Interna é um dos grandes cromos da caderneta deste novo Governo de Passos Coelho, para mal dos nossos pecados. Não bastava Calvão da Silva num passado recente ter emitido um parecer jurídico em que afirmava terem sido os 14 milhões de euros que o construtor José Guilherme deu a Ricardo Salgado um presente dado “ao amigo de longa data” que não punha de forma alguma em causa a “gestão sã e prudente” do BES, e de perante a calamidade que se abateu sobre Albufeira no passado fim-de-semana ter lamentado a "fúria demoníaca da Natureza" e assinalado que o homem que perdeu a vida "entregou-se a Deus e Deus com certeza que lhe reserva um lugar adequado", veio agora dar ordens para que as forças da GNR e PSP lhe preparem uma cerimónia oficial de boas vindas e que tem que ser ainda esta semana, antes do governo cair. Este cromo está a candidatar-se a ser o carimbado da caderneta.

 

  Comentários no Facebook

«Hugo Miguel» >> Caro David Ribeiro a quantidade de ódio ou inveja que observo nas suas palavras é acima da média. Fique sabendo que a parangona ilustrada do "quer cerimónia de boas-vindas" é um título que um jornalista escolheu. O que vejo aqui é um ministro que quer conhecer as bases e para isso organiza, e bem, uma visita às tropas. Onde está o mal disso? Antes de chamar pedante a quem quer que seja aconselho-o vivamente a olhar-se. Acredite que tenho-me contido muito com tanto disparate que aqui vejo. O ministro, como nortenho que sou e católico, não me envergonhou. A autenticidade conquistou-me. Acusam os políticos de serem de plástico e depois criticam-nos quando são autênticos. Sinceramente!

«David Ribeiro» >> Não tenho ódio nem inveja do ministro da Administração Interna, mas que é um dos grandes cromos da caderneta deste novo Governo de Passos Coelho não há dúvida, para mal dos nossos pecados.

«Antonio Camoes» >> Parolo provinciano

«Raul Vaz Osorio» >> Hugo Miguel, dê as voltas que quiser dar, um ministro a prazo que tem a pressa de fazer cerimónias de boas vindas neste contexto, é claramente pedante ou tonto. Qualquer pessoa de bom senso que não quisesse só aparecer, guardaria tais preparos para depois de perceber se vai ficar.

«Hugo Miguel» >> Caro Raul et vai para lá o ministro... recebe umas croas valentes e fica sentado a ler revistas sobre automóveis. Ng vai fazer visitas de boas vindas. Vai conhecer as tropas. Se trabalhar é ser pedante está tudo dito sobre o teor dos comentários que aqui leio ou dos gostos entusiásticos ao disparate. Caro David, já que percebe tanto de pareceres jurídicos e de Direito pode dizer-me onde fez a licenciatura, o mestrado e o doutoramento em Direito?

«David Ribeiro» >> Não tenho licenciatura em Direito mas o que estudei dá para perceber o que li sobre o parecer elaborado por Calvão da Silva sobre as "luvas" oferecidas por um construtor ao "Dono disto Tudo". E não foi só agora que li o que este senhor escreveu.

«Jorge Baldinho» >> Chamar provinciano ao ministro, não me parece nenhum insulto. Por mim, os Ministros poderiam ser todos oriundos da província. Um dos nossos últimos grandes Ministros até era de Santa Comba Dão. O que os jornalistas chamam de cerimónia de boas vindas, para mim, mais não é do que o cumprir de funções do Ministro da Administração Interna. Se tutela a GNR e a PSP, acho muito bem que se apresente e fique a conhecer as respectivas estruturas. Atacar o Ministro por ter chamado a atenção para a necessidade de ter seguro contra intempéries, sobretudo em zonas onde costumam ocorrer, também acho normal. O fenómeno que agora aconteceu em Albufeira, já tinha ocorrido em 2008 e a autarquia nada fez para evitar que se repetisse - engraçado é que ninguém ataca a Câmara que nada fez e todos atacam o Ministro da Administração Interna recém-chegado como se fosse ele o culpado. Portanto, qualquer pessoa minimamente avisada teria pelo menos tentado fazer um seguro. Aconselhar quem ainda não o fez, é um bom conselho. Quanto ao facto de o Ministro ter nascido em Montalegre e ter necessitado de ir para o Seminário para conseguir prosseguir os seus estudos, para mim, só abona a seu favor... Se fosse filho de alguém instalado no poder, com certeza que teria ido logo para um Colégio Privado com propinas principescas e acesso garantido à Universidade. Gostei da simplicidade, honestidade e humildade do Ministro. Houvesse muitos assim. Quanto ao parecer que o Ministro fez, enquanto professor de direito, num processo em que é arguido o Ricardo Salgado, entendo-o perfeitamente. Estava a fazer o seu trabalho, aquele para o qual com certeza foi pago e que lhe competia fazer. Ou será que o Sr Ricardo Salgado, O Sr Sócrates Pinto de Sousa e outros quejandos não terão direito a quem os defenda, sejam advogados, peritos ou professores de direito?

«Hugo Miguel» >> Jorge Baldinho comentários pertinentes, inteligentes, equilibrados e justos. Subscrevo.

«António Magalhães» >> Enquanto membro do corpo das SS, qualquer guarda de Auschwitz apenas fazia o seu trabalho. Também Adolf Eichmann (seguindo a cartilha de quem nada mais tem a alegar em sua defesa senão ser apenas um mero funcionário administrativo e até com com um trabalho burocrático sem valor acrescentado) o proclamou em Tribunal, o que não impediu que acabasse pendurado na ponta de uma corda! Quanto às declarações em Albufeira, nem o monsieur de La Palice teria dito melhor! Neste caso, e atendendo à sua escola em Singeverga, talvez seja mais apropriado actualizar o seu status para Monsenhor de La Palice...

«Maria Helena Costa Ferreira» >> declarações sem comentários possíveis!!!!

«António Magalhães» >> Uma questão que qualquer professor de direito deveria saber é que para acusar alguém, precisa de apresentar provas. Assim sendo, que provas é que o douto ministro tem em como os estragos em Albufeira foram obra de Deus? Eu, se fosse Deus, processava-o!

«Jorge Baldinho» >> Até os guardas do corpo da SS em Auschwitz e o Adolf Heichmann tiveram, em Nuremberga, advogados de defesa.

«Mario Reis» >> Eu sempre disse que o problema do centralismo Português não é Lisboa nem os Lisboetas... mas estes fidalgos das berças, habituados a todas as regalias e deferências da terrinha que os pariu que se alisbonam e levam com eles um sistema social caduco que nunca evoluiu, cheio de deferências antiquadas e caducas. Cresceram naqueles pequenos círculos de troca de favores, cheios de empregados baratos para tudo e transpõem para a governação as teorias do adro da igreja ...

«Gonçalo Graça Moura» >> se o ministro tivesse citado Maomé estava tudo caladinho... é chato um estado laico ter um ministro com um passado religioso, mas se isso for um factor de exclusão só estranho não ver o David Ribeiro a rasgar as vestes de ódio quanto ao candidato do PCP a presidente... o ministro só foi pré-seminarista e o Edgar Silva foi padre de facto... e quanto a Albufeira, já alguém se deu ao trabalho de ver o que é o "Act of God" em termos jurídicos internacionais para efeitos de seguro? fui ali ao lado "roubar": Acts of God: An event that directly and exclusively results from the occurrence of natural causes that could not have been prevented by the exercise of foresight or caution; an inevitable accident. Courts have recognized various events as acts of God—tornadoes, earthquakes, death, extraordinarily high tides, violent winds, and floods. Many insurance policies for property damage exclude from their protection damage caused by acts of God.

«David Ribeiro» >> Já não me dou ao trabalho de rasgar vestes por candidatos comunistas a inquilinos do Palácio de Belém… sejam ex-padres, ou daqueles que comem criancinhas ao pequeno-almoço :-)

«António Magalhães» >> É isso tudo e deixar queimar o refogado... wink emoticon

«Mario Reis» >> Esta tudo dito! foi um acto de Deus que pôs os corruptos do Município de Albufeira a contratar a impermeabilização de um leito de cheias para possibilitar outro acto de Deus que foram as cheias que permitisse que um Ministro que o é por um acto de Deus, pois por outra razão mais objectiva não vejo, vir a invocar em vão Deus numa acção de reconhecimento de um Acto de Deus! Ai Deus tira-me deste mundo que em que te fizeram há imagem deles e leva-me para um mundo onde nós somos há tua imagem.

«Gonçalo Graça Moura» >> o Acto de Deus não tem nada a ver com deus ou com que raio for que não seja a natureza... o facto de terem construído em cima de linhas de água e encanado uma ribeira é, na minha opinião, mais um dos actos criminosos feitos neste país que vão ficar sem castigo...

«Mario Reis» >> Fico mais descansado então que isto não tenha a nada a ver com ele Deus, pois já estava a ficar preocupado com tanta deusdice ! É os americanos para não O invocarem em vão dizem gosh (ou my gosh!), portanto este conceito de seguradoras qualquer dia vai-se chamar um Act of Gosh... com tanta beatice que nos envolve nos dias de hoje!

«Gonçalo Graça Moura» >> há jurisprudência sobre o assunto, houve até quem tivesse posto Deus em tribunal (até fizeram um filme sobre isso)... e não, não foi na América, mas na Austrália... provincianismos que a mim não me chocam, até porque sou ateu...

«Mario Reis» >> Eu sou agnóstico nem consigo afirmar que existe nem que não existe... na certeza porem que não existe o Deus inventado pelos homens! A existir será outro que está-se a marimbar para o que acontece ou não acontece com os humanos individualmente ou como um todo... e se somos há sua imagem comprova porque a maior parte só pensa nele mesmo e é ganancioso e está a marimbar-se completamente para com os outros e a humanidade.



Publicado por Tovi às 10:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 22 de Maio de 2014
Manuel "Palito" foi preso

{#emotions_dlg.blink} Lá para os lados de S. João da Pesqueira há quem jure de pés juntos que Manuel Palito não “foi detido quando entrava em casa” mas sim que se entregou às autoridades que vigiavam a sua residência em Valongo dos Azeites.


«Albertino Amaral» no Facebook >> As autoridades terão agora oportunidade de poder saber, como foge um sujeito durante tanto tempo, dentro de uma área tão restrita, sem ser localizado... Nem o Rambo conseguia...!

«José Luis Moreira» no Facebook >> Mas afinal em que ficamos?... Foi a PJ que o encontrou, ou foi ele que encontrou a PJ? ;)

«Albertino Amaral» no Facebook >> Suponho que foi ele que encontrou a PJ por acaso, e pensou, pensou, e terá dito:  Desculpem, vão almoçar ? Eu sou o "Palito", também vou convosco...!



Publicado por Tovi às 09:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 19 de Maio de 2014
Manuel "Palito" em fuga há um mês

{#emotions_dlg.sidemouth} Desprestigiante para a GNR e para a Polícia Judiciária toda esta telenovela do "Palito". A zona de São João da Pesqueira é difícil de calcorrear para quem não é da região, mas hoje em dia as nossas forças policiais estão treinadas e equipadas para muito mais do que têm feito até agora.



Publicado por Tovi às 13:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 1 de Março de 2013
Grândola Vila Morena


«David Ribeiro» in Facebook >> "Roubei" este cartoon no Facebook... Alguém me sabe dizer quem é o autor?

«António Sabão» in Facebook >> É o António Maia!

«Fernando Duarte» in Facebook >> o Zeca Afonso

«José Costa Pinto» in Facebook >> É do Alcides Ribeiro, o gajo da retroescavadora. Vêm do restaurante do cunhado, o Fernando, de Vila Verde. Come-se lá muito bem.

«David Ribeiro» in Facebook >> Obrigado, amigo António Sabão, pela informação.

{#emotions_dlg.star} António Maria Calado da Maia nasceu em Rio Maior em 1951. Frequentou os cursos de Sociologia, Direito e História de Arte. Artista plástico e jornalista, a sua atividade divide-se entre o cartoon e a pintura. Começou a publicar cartoons em 1978 no semanário “Edição Especial”. Entre 1979/80, no jornal “Tempo” e também no jornal “A Tribuna”. De 1981 a 1983 publica no jornal “Expresso”. Segue-se o “Semanário” 1983/2000, a “A Capital” 1984/2000. De 2000 a 2009 no jornal “24 Horas”. Colaborou também nas revistas “Fortuna” e “Villas & Golfe” e atualmente na “Golf Digest”. No presente, publica cartoons nos jornais “Correio da Manhã”, “O Ribatejo” e “Jornal do Algarve”.



Publicado por Tovi às 18:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 22 de Junho de 2009
Patrulhas musculadas (II)

Onde é que param as tais tropas de elite?... 

Santo Tirso e Riba D'Ave - Duas mulheres raptadas com violência e forçadas a revelar códigos Multibanco.


Tags: ,

Publicado por Tovi às 16:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Início do julgamento de P...

Continua o combate aos in...

Segurança na visita do Pa...

Banho de Sangue em Barcel...

Predador sexual no Facebo...

Pedro Dias entregou-se à ...

Encontrada criança desapa...

E já lá vai uma semana

O que se passou em Aguiar...

Tragédia na Ilha da Madei...

Calvão da Silva – cromo d...

Manuel "Palito" foi preso

Manuel "Palito" em fuga h...

Grândola Vila Morena

Patrulhas musculadas (II)

Patrulhas musculadas

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus