"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 4 de Fevereiro de 2017
O Porto sempre contra a Ditadura

...mesmo quando o nosso sangue corria pelas ruas da cidade.

3 de Fevereiro de 1927.jpg

  Pedro Baptista no Facebook

Fez ontem 90 anos - 3 de Fevereiro de 1927 – que eclodiu no Porto a primeira tentativa de golpe militar contra a Ditadura que se tinha instaurado em 28 de Maio no ano anterior. Malgrado a grande mobilização militar e popular na cidade do Porto e o apoio de grande parte das unidades militares nortenhas, o levantamento acabou por falhar pela indisponibilidade das unidades da capital que parece, tal como em 31 de Janeiro de 1891, não terem gostado da iniciativa a Norte. Lisboa haveria de aderir ao levantamento militar apenas no dia 7, ou 8, quando o Porto, depois de ferozmente bombardeado durante toda a semana e com centenas de mortos, já tinha sido obrigado a render-se para poupar a vida dos seus soldados. Sarmento Pimentel, um dos revoltosos que só haveria de voltar ao país depois de 1974, chamou ao levantamento lisboeta do Largo do Rato, a Revolução do Remorso! Bem observado!



Publicado por Tovi às 08:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 10 de Janeiro de 2017
Funeral de Mário Soares com honras de Estado

Mário Soares funeral 9Jan2017 ac.jpg

O corpo do antigo Presidente da República Mário Soares esteve desde segunda-feira em câmara ardente na Sala dos Azulejos do Mosteiro dos Jerónimos. O cortejo fúnebre saiu ontem da residência de Mário Soares, no Campo Grande, com destino à Câmara Municipal de Lisboa, continuando depois em armão com escolta a cavalo da Guarda Nacional Republicanaa até ao Mosteiro dos Jerónimos. Hoje, após um uma sessão de homenagem no Claustro do Mosteiro dos Jerónimos, o corpo de Mário Soares saiu com destino ao Cemitério dos Prazeres. Ao longo do cortejo, realizaram-se breves paragens em frente ao Palácio de Belém, à Assembleia da República, Fundação Mário Soares e à sede do Partido Socialista, no largo do Rato. O funeral, precedido de honras fúnebres, teve lugar a partir das 15h30 no cemitério dos Prazeres, onde está também sepultada a mulher, Maria de Jesus Barroso. No dia de amanhã a Assembleia da República realiza, a partir das 15h00, uma sessão evocativa da vida do antigo Presidente da República, ato decidido por unanimidade em conferência de líderes parlamentares.

 

Retrato_oficial_do_Presidente_Mário_Soares_(1992)Retrato oficial do Presidente Mário Soares (1992) por Júlio Pomar - Museu da Presidência da República

Mário Soares, de seu nome completo Mário Alberto Nobre Lopes Soares, nasceu em Lisboa, em 7 de Dezembro de 1924, filho de João Lopes Soares, professor, pedagogo e político da Iª República, e de Elisa Nobre Soares. Casou com Maria de Jesus Simões Barroso Soares em 1949, falecida em 7 de julho de 2015. Tiveram dois filhos, Isabel Soares, psicóloga e directora do Colégio Moderno, e João Soares, advogado e deputado à Assembleia da República, e cinco netos - Inês, Mafalda, Mário, Jonas e Lilah.

Actividade Profissional - Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 1951, e em Direito, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, em 1957. Foi professor do ensino secundário (particular) e director do Colégio Moderno, fundado por seu pai. Exerceu a advocacia durante muitos anos e, quando do seu exílio em França, foi "Chargé de Cours" nas Universidades de Vincennes (Paris VIII) e da Sorbonne (Paris IV), tendo sido igualmente professor associado na Faculdade de Letras da Universidade da Alta Bretanha (Rennes) - Universidade de que é doutor "Honoris Causa".

Actividade Política contra a Ditadura - Desde os tempos de estudante universitário foi um activo resistente à ditadura. Iniciou então um longo e persistente combate que o levou a estar presente e activo na organização da oposição democrática ao salazarismo. Pertenceu ao MUNAF (Movimento de Unidade Nacional Anti-Fascista), em Maio de 1943, e, depois, foi membro da Comissão Central do MUD (Movimento de Unidade Democrática), sob a presidência do Prof. Mário de Azevedo Gomes (1946), tendo sido fundador do MUD Juvenil e membro da primeira Comissão Central. Foi Secretário da Comissão Central da Candidatura do General Norton de Matos à Presidência da República, em 1949. Integrou o Directório Democrático-Social (1955), dirigido por António Sérgio, Jaime Cortesão e Azevedo Gomes e, em 1958, pertenceu à Comissão da Candidatura do General Humberto Delgado à Presidência da República. Como advogado defensor de presos políticos participou em numerosos julgamentos, realizados em condições dramáticas, no Tribunal Plenário e no Tribunal Militar Especial. Representou a família do General Humberto Delgado na investigação do assassinato daquele antigo candidato à Presidência da República, tendo contribuído decisivamente para desvendar as circunstâncias e denunciar as responsabilidades nesse crime cometido pela polícia política de Salazar (PIDE). Foi membro da Resistência Republicana e Socialista, na década de 50, redactor e signatário do Programa para a Democratização da República em 1961, tendo sido candidato a deputado pela Oposição Democrática em 1965 e pela CEUD, em 1969. Em resultado da sua actividade política contra a ditadura foi 12 vezes preso pela PIDE (cumprindo um total de quase 3 anos de cadeia), deportado sem julgamento para a ilha de S. Tomé (África) em 1968 e, em 1970, forçado ao exílio em França. Em 1973, no Congresso realizado em BadMünstereifel, na Alemanha, a Acção Socialista Portuguesa, que fundara em 1964, transformou-se em Partido Socialista, do qual Mário Soares foi eleito Secretário-Geral e sucessivamente reeleito no cargo ao longo de quase treze anos.

Actividade Política após o 25 de Abril - Em 25 de Abril de 1974, Mário Soares estava no exílio em França, de onde regressou a Portugal no dia 28, tendo chegado a Lisboa no depois chamado "combóio da liberdade". Passados poucos dias, foi enviado pela Junta de Salvação Nacional às capitais europeias para obter o reconhecimento diplomático do novo regime democrático. Participou nos I, II e III Governos Provisórios, como Ministro dos Negócios Estrangeiros, e no IV, como Ministro sem Pasta, de que se demitiu em protesto pelo chamado "caso República" e pela crescente tentativa de perversão totalitária da revolução, abrindo-se assim a crise governamental que levou à queda desse Governo e, depois, à contestação ao V Governo Provisório e à demissão de Vasco Gonçalves, período que ficou conhecido por "verão quente" (1975), em que tiveram lugar o célebre comício da Fonte Luminosa, ao qual acorreram muitas centenas de milhares de pessoas em protesto contra a ameaça de uma nova Ditadura, e, mais tarde, o "25 de Novembro", movimento militar que repôs o espírito original e democrático da Revolução de Abril.  Como Secretário-Geral do PS participou em todas as campanhas eleitorais, tendo sido deputado por Lisboa em todas as legislaturas, até 1986. Em consequência da vitória do PS nas primeiras eleições legislativas realizadas em 1976, foi nomeado Primeiro-Ministro do I Governo Constitucional (1976-77), tendo também presidido ao II (1978). Neste período, foi necessário enfrentar e resolver uma situação de quase ruptura financeira e de paralisia das actividades económicas do país, ultrapassada mediante a aplicação de um programa de estabilização e rigor, negociado com o FMI, graças ao qual foi possível celebrar um "grande empréstimo" e voltar a pôr a economia a funcionar. Foi ainda durante o I Governo Constitucional que se procedeu à integração, com pleno êxito, de quase um milhão de portugueses retornados das ex-colónias. Durante 1976 e 1977 foram também aprovadas as primeiras leis que deram forma ao novo Estado de Direito (código civil, lei da delimitação dos sectores, lei de bases da reforma agrária, etc.) e começaram a funcionar, com regularidade, os mecanismos institucionais previstos na Constituição de 1976. Rompido que foi, por denúncia unilateral do CDS, o acordo político de incidência governamental em que assentava o II Governo Constitucional e demitido o Executivo pelo então Presidente da República, general Ramalho Eanes, Mário Soares liderou a oposição entre 1978 e 1983, tendo sido durante esse período viabilizada a primeira revisão da Constituição da República, na qual se empenhou fortemente. Esta revisão constitucional eliminou finalmente a tutela político-militar do Conselho da Revolução, que vinha dos primeiros tempos da Revolução, e consagrou o carácter civilista, pluripartidário e de tipo ocidental do regime. Foi então criado o Conselho de Estado, para o qual Mário Soares foi eleito pelo Parlamento. Após nova dissolução da Assembleia da República, ocorrida em 1983, e na sequência das eleições legislativas que voltaram a dar a vitória ao PS, foi nomeado Primeiro-Ministro do IX Governo Constitucional, com base numa coligação partidária PS/PSD (1983-85). Este Governo viu-se confrontado também com uma dramática situação financeira e uma crise generalizada, que o levaram a pôr em prática um novo plano de emergência e recuperação que restabeleceu os equilíbrios financeiros externos. Coube ainda ao IX Governo Constitucional ultimar o processo de adesão de Portugal à CEE, conduzir as últimas negociações e assinar o Tratado de Adesão, em Junho de 1985. Apesar de o PS ter perdido as eleições de Outubro de 1985, realizadas por força de nova dissolução da Assembleia da República, em consequência do rompimento, pelo PSD, da coligação PS/PSD, Mário Soares candidatou-se às eleições presidenciais, previstas para Janeiro de 1986. Teve o apoio de independentes e do PS (na 1ª volta) e de toda a esquerda (na 2ª volta), tendo sido eleito em 16 de Fevereiro, por cinco anos. Foi o primeiro Presidente civil eleito directamente pelo povo, na história portuguesa. Renunciou então aos seus cargos de Secretário-Geral do PS e de deputado, tendo tomado posse e prestado juramento no dia 9 de Março de 1986. Em 13 de Janeiro de 1991 foi reeleito Presidente da República, logo à 1ª volta, tendo obtido a maior votação de sempre para esse cargo: 3 460 381 votos (70,40% dos votos validamente expressos), tendo terminado o seu segundo mandato em 9 de Março de 1996. Tornou-se membro do Conselho de Estado em 1996, por inerência. Em 1999 foi eleito Deputado ao Parlamento Europeu, tendo cumprido toda a legislatura (1999-2004). Em 2006 concorreu, de novo, a Presidente da República, pelo PS, tendo perdido as eleições para Aníbal Cavaco Silva, entretanto reeleito para um segundo mandato.



Publicado por Tovi às 20:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016
Visita de Estado a Portugal dos Reis de Espanha

Reis de Espanha ab.jpgFelipe VI e Letizia iniciam hoje no Porto a visita de Estado a Portugal com uma sessão solene nos Paços do Concelho, seguindo-se um jantar oficial oferecido pelo Presidente da República no Paço dos Duques de Bragança em Guimarães. Amanhã, 29 de Novembro, os Reis de Espanha terão um programa diversificado na cidade do Porto, com uma visita à colecção Miró na Fundação Serralves e à Universidade do Porto, para conhecerem o Parque de Ciência e Tecnologia (UPTEC) e o Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (I3S). Haverá ainda um almoço com empresários, a convite do Presidente da Câmara Municipal do Porto, no Palácio da Bolsa. Após este almoço, os Reis de Espanha seguirão para Lisboa, para serem recebidos em sessão solene nos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, seguindo-se um jantar oferecido pelo Primeiro-ministro no Palácio das Necessidades. No dia 30 de Novembro, os Reis de Espanha serão recebidos em São Bento pelo Primeiro-ministro, seguindo depois para a Assembleia da República para participar numa sessão solene em sua honra. O programa inclui ainda uma recepção à comunidade espanhola na Embaixada de Espanha em Lisboa e uma visita à Fundação Champalimaud.

 

  Comentários no Facebook

«Gonçalo Graça Moura» >> Receber os reis para jantar numa falsificação histórica parece-me demasiado pindérico até para quem já presidiu a fundação da Casa de Bragança...

«David Ribeiro» >> "Completar o que se não conhece, inventando, é atentar contra a arte, contra a verdade histórica (…) desnaturá-las para ficarem muito compostas e completas, fazendo-se novo onde nada existia ou existia diferentemente é um crime”, disse o mestre Marques da Silva em Maio de 1934 sobre o projecto de “restauro” do Paço dos Duques de Bragança em Guimarães.



Publicado por Tovi às 07:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 17 de Julho de 2016
128ª Exposição Canina Internacional de Lisboa

128 ECI Lisboa 2016 BIS ab.jpg

128ª E C I de Lisboa (Qualificativa do Campeonato) - Hípódromo do Campo Grande em Lisboa

Juíz do Best in Show: Revaz Khomasuridze (RU)



Publicado por Tovi às 12:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 16 de Julho de 2016
127ª Exposição Canina Internacional de Lisboa

127 ECI Lisboa 2016 BIS ab.jpg

127ª E C I de Lisboa (Lisboa Winner) - Hípódromo do Campo Grande em Lisboa

Juíz do Best in Show: Luís Catalan (PT)



Publicado por Tovi às 12:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 15 de Julho de 2016
A caminho de Lisboa

Lisboa aa.jpg

Nas vossas preces lembrem-se de me recomendar aos deuses... é que vou agora para Lisboa e só voltarei ao Norte no final do dia de domingo

 

  Comentários no Facebook

«António Magalhães» >> Levar repelente, em grandes quantidades!

«Albertino Amaral» >> Que Deus o proteja e o faça voltar ao Porto livre da sujidade que polui aqueles ares… Bom regresso...

«Carlos Wehdorn» >> vai receber uma comenda? [Emoji wink;)]

«José Camilo» >> Uns auscultadores e boa música um gajo entra n'outra. Paciência e coragem....

«Gonçalo Graça Moura» >> Pois, pois, vais é divertir-te à grande a fazer o que gostas (digo eu cheio de imbeja e não é por gostar de Lisboa) [Emoji wink]

«Isabel Branco Martins» >> Muitas felicidades...


Tags: ,

Publicado por Tovi às 08:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 14 de Julho de 2016
Exposições Caninas Internacionais em Lisboa

ECI Lisboa 2016 aa.jpg

No Hipódromo do Campo Grande, em Lisboa, numa organização do Clube Português de Canicultura, vamos ter na sexta-feira a “Lisboa Winner 2016 / Crufts 2017 Qualifier” e no Sábado a exposição “Qualificativa de Campeonato / Campionship Qualifier”. Eu vou estar por lá.



Publicado por Tovi às 11:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 29 de Maio de 2016
Colégios privados em manifestação

Colégios manif 29Mai2016 aa.jpg

Colégios subsidiados onde não há oferta pública... tudo bem. Mas se há escola pública com salas às moscas, porque raio é que se deveriam subsidiar os colégios da zona? Isto sou eu a falar com os meus botões no dia em que está a decorrer na capital uma manif de pais, alunos, professores e funcionários dos colégios, organizada pelo movimento “Defesa da Escola Ponto” e com o apoio já expresso publicamente da Igreja Católica portuguesa. Dizem eles que o Estado está a querer violar o estipulado nos contratos plurianuais assinados ainda no mandato do ex-ministro Nuno Crato, para vigorar entre 2015-16 e 2017-18, e nos quais, defendem os privados, está definida a abertura de um número de turmas em início de ciclo a cada ano lectivo de vigência do acordo. Mas como diz um amigo meu “cada um acredita no santinho da sua preferência” e o que eu gostaria de ver discutido até à exaustão era o ENSINO EM PORTUGAL, acabando de uma vez por todas com as constantes e inexplicáveis alterações no ensino sempre que muda o ministro da tutela.

 

  Comentários no Facebook

«Jorge Veiga» >> Disseste e muito bem, que o ensino em Portugal não pode mudar, sempre que temos um Ministro novo de outro partido. Que haja um entendimento entre todos os Partidos representados na Assembleia e chegue-se a um entendimento para o que se quer hoje e para o futuro. O que temos tido é uma palhaçada!

«Jose Riobom» >> Como é que pode haver entendimentos numa guerra de gangs? Aprovando um lei de protecção ao crime organizado? Acorde meu amigo ....acorde....

«Jorge Veiga» >> Jose Riobom acordado estou eu, mas não podemos sonhar acordados?

«Jose Riobom» >> Mas o meu amigo não está a sonhar... anda é há muito tempo a viver um pesadelo...

«Jorge Veiga» >> Jose Riobom É verdade, mas continuo a perguntar se não nos é permitido sonharmos acordados. Um país com políticos honestos, sem parasitas como banqueiros, sem policias criminosos, etc?? Não é isso que o Jose Riobom quer?

«André Eirado» >> Acho isso uma grande fantochada, se existem as escolas publicas porque não continuar a estudar lá os alunos? Alguém se preocupou com os despedimentos dos professores das escolas do Estado? Vergonhoso é a RTP a dar direito de antena a esta manifestação ridicula. Se os paisinhos quiserem por os filhos nas privadas que paguem do seu bolso e não os contribuintes a pagarem. Tenham vergonha!!!

«Jorge Veiga» >> a Igreja tem muito poder!

«Jose Riobom» >> Há igrejas e ....igrejas. Assim como há o Papa Francisco... e os Cardeais ladrões e violadores. Vão-se lá foder mais as mordomias… se as querem… que as paguem do bolso deles...

«Jorge Veiga» >> o Papa Francisco faz parte do mesmo grupo! É mais simpático? É, mas faz parte do mesmo grupo.

«Jose Riobom» >> ....mas tem sido um denunciador das práticas criminosas... o que no meu entender o exclui de imediato do grupo... ele nem vive onde já foram assassinados vários Papas ao longo dos séculos… porque será?

«Jorge Veiga» >> Jose Riobom prefiro esperar para poder falar, porque em relaçao a religiosos profissionais sou desconfiado desde que nasci!

«David Ribeiro» >> Aqui está o que de melhor tenho lido sobre a manif de hoje:
a) Ui, acabei de ver imagens da manif. Aquilo é caso para a CPCJ intervir. É abuso de crianças e jovens em massa.
b) Na entrevista a uma das responsáveis pela manifestação amarela de hoje dizia: Os alunos estão em stress (evidentemente que estão em stress eles usam-nos da pior maneira, deviam proteger os seus alunos e não o fazem). Também acrescentava: os alunos, os pais e os professores estão de luto… estavam todos de amarelo.

«Jorge Veiga» >> se uns usam o preto, há os que usam o branco, porque não o amarelo. Como antigo estudante de Medicina, até acho que é a cor mais bonita que temos...E já agora estar de luto,seja com que cor se esteja vestido, não é uma manifestação exterior, mas um sentimento interior.

«Mario Ferreira Dos Reis» >> Liberdade - Só há liberdade a sério quando houver A paz, o pão, Habitação, saúde, educação,…

«David Ribeiro» >> Pois é!... Numa altura em que já devíamos andar todos a discutir a pegada ecológica, ainda andamos a pedir paz, pão, habitação, saúde e educação.

«Fausto Santos» >> Imagine o grau civilizacional em que nos encontramos.

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Quem quiser ir para um colégio privado que o pague. Não foi cortada essa possibilidade. Eu já paguei quando essa foi a alternativa bem pensada. E não tem nada a ver esta posição com esquerdas ou direitas. É só o que eu acho ser o meu bom senso.

«David Ribeiro» >> Mais do lido por aí:
c) Logo pela manhã as trombetas mediáticas já anunciavam que a manif amarela teria 20 mil pessoas. Depois, vi agentes das televisões a acompanharem os excursionistas de fora de Lisboa. Caramba, que bem, pensei eu, tudo a puxar para o mesmo lado. A meio da tarde saltei pelos canais de notícias. O Correio da Manhã já ia nos 30 mil manifestantes. Zapping. Na RTP a coisa estava entre os 30 e 40 mil. Zapping. A TVI atirou logo aos 40 mil e um pai, pareceu-me, prometeu 100 mil nos próximos dias. Estou em pulgas para ver as aberturas dos telejornais. Teremos chegado ao meio milhão? Ufa! E ainda se queixam da falta de dinheiro... ou todos estes meios terão sido uma dádiva do céu? Entretanto, criancinhas de 10 anos gritavam: liberdade de escolha! Lindo. Digo mais: pedagogicamente exemplar.
d) Tantas senhoras manifestantes com malas Louis Vuitton.
e) Há 2600 Colégios Privados, a funcionar, com alunos, com lucros, com ou sem redundância com Escola Pública, é irrelevante, é PAGO PELOS PAIS que assim optaram, fazem parte da Iniciativa Privada. Há 79 colégios com Contrato de Associação, SUBSIDIADOS com o dinheiro dos Contribuintes, portanto. Destes 79, há 40 que mantêm o contrato por SUPLEMENTO do Serviço Público e há 39 que vão deixar ter subsídio por REDUNDÂNCIA com Escola Pública, sendo permitido que funcionem, leccionem, tenham lucros, no âmbito da Iniciativa Privada, tal como os outros 2561. Por alma de quem é que 39 proprietários hão-de ser privilegiados e não se comportam como os outros 2561, como compete à Iniciativa Privada?! (…) Isto é mesmo um NÃO ASSUNTO, nem que se pintem de amarelo!

«Adao Fernando Batista Bastos» >> Excelentes comentários David Ribeiro... vou aproveitar!

«João Cardoso» >> Continuo sem perceber patavina! Qual a dificuldade de o ME estabelecer um preço por turma e deixar aos pais a escolha da escola? Apenas teriam que verificar a qualidade e aprovar ou não aprovar a escola. Será assim tão difícil?

«TóMané Alves da Silva» >> Essa é a treta liberal de "pouco estado ou quase nenhum". E vamos alimentando os negócios dos amigos. Sim, poderíamos também fazer isso com os tribunais, os hospitais, a polícia, etc. Era tudo privado e eu escolhia o melhor juiz, o melhor polícia...

«Mario Ferreira Dos Reis» >> porque nao o melhor carro e o melhor restaurante e a melhor casa

«Gonçalo Graça Moura» >> o motivo é simples, porque se estabelecerem o cheque-ensino as escolas públicas são obrigadas a ter qualidade e a competir pelos alunos, em vez de os receberem à força... se apenas 3% do universo do ensino público provoca uma celeuma destas imagine o que era ser a nível nacional... acabava a mama do emprego para a vida dos professores do quadro, as "festas" da Parque Escolar e o encher o bandulho dos amigalhaços... só sobreviviam as escolas com qualidade, públicas ou privadas, coisa que a esquerda não pode permitir porque ia retirar o controlo do ensino à fenprof, logo agora que esta arranjou um porta-voz disfarçado de ministro.

«Mario Ferreira Dos Reis» >> Cada vez compreendo menos o menos estado pago pelo estado! Rendeiros é o que são! Nem liberais sabem ser.

«Jorge Oliveira E Sousa» >> E alguém já leu o contracto de fio a pavio? Contractos são para honrar mas é preciso conhece-los não pensar que sabem o que lá está escrito. Mas findo o seu termo ... acaba a situação ou poder ser renovado se houver interesse em tal.

«Tiago Vasquez» >> Não conheço o tema para falar sobre ele mas sem duvida que o maior erro em Portugal é mudar o sentido da educação à medida que mudam os governos, e isso acontece há muitos anos, sejam PGAs, exames, não exames e eu sei lá. É impossível comparar a minha experiência educativa com a de um primo com menos 5 ou 6 anos. Neste caso há a ideia de certas pessoas nivelarem o ensino por baixo, isto é, se o meu filho anda numa escola fraca o teu também deve andar. Devia ser ao contrário.



Publicado por Tovi às 14:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Maio de 2016
Em Lisboa continua a greve dos estivadores

porto_lisboa_greve mai2016 aa.jpg

Já alguém se interrogou porque é que no porto de Leixões já não há greves vai para muitos anos?... Não será que o sistema de gestão implementado em tempos é realmente uma solução para a sã convivência entre as empresas operadoras e os chamados “estivadores”?

De uma forma muito simples, mas não faltando à verdade, pode-se dizer que no porto de Leixões, tal e qual acontece em Sines, os operadores portuários contratam hoje pessoal muito mais eficiente que aquela classe parasita que ainda vai existindo na estiva lisboeta. No Norte já há muito que as coisas mudaram e hoje temos os resultados de se ter “corrido” com um certo “sindicalismo” retrógrado, conseguindo-se um enorme beneficio para ambas as partes.

  Exemplo de como se trabalha bem em Leixões

Receção de Contentores de Exportação no Terminal de Contentores de Leixões (Regime transitório)

Exmo. Utilizadores do Porto de Leixões,
Em face do extraordinário fluxo de carga rodoviário e ferroviário que tem confluído para o Porto de Leixões o TCL vê-se compelido a implementar de imediato algumas medidas de contingência no sentido de continuar a assegurar o normal funcionamento do Terminal de Contentores e a sua fluidez, quer da rotação dos navios que escalam o Porto de Leixões quer no desembaraço dos transportes rodoviários e ferroviários.
Informamos que a partir das 08H00 do dia 27 de Maio e de acordo com as previsões de chegada dos navios a Leixões, está autorizada a receção de contentores de exportação para os seguintes navios: (...listagem dos navios...) Esta informação também está disponível para consulta no web site do TCL – www.tcl-leixoes.pt.
Caso as previsões de chegada / trabalho dos navios a Leixões sejam alteradas o TCL alterará a autorização de receção de contentores de acordo com essas mesmas alterações.
De igual forma informamos que as transferências de contentores entre escalas de exportação e consequentes movimentos extra em terminal, estão sujeitas ao tarifário em vigor.
Finalmente e para que as alterações de procedimentos atinjam os objetivos a que nos propomos, solicitamos a melhor colaboração de todos na implementação e divulgação destas medidas que se esperam transitórias e que objetivamente irão beneficiar os Utilizadores do Porto de Leixões.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> Por isso têm feito tudo para assaltar Leixões e viverem à sua custa... como outrora o JN vivia do DN... agora já nem sei de quem vive um e outro... ou às tantas sei.

«Albertino Amaral» >> "Sindicato dos Estivadores denuncia violações à Lei da greve".... Para além da denúncia, esta da greve ter Lei, parte-me todo...

«Manuel Almeida» >> A mim o que me custa MUITO é que estes "MOINAS" vão ser indeminizados, vão para o fundo de desemprego e é o POVO quem paga. E no fim ainda vão ficar a rir nas costas do Contribuinte.

«Albertino Amaral» >> E não só.... vão para o fundo de desemprego e daqui a algum tempo voltam a ser reintegrados nos quadros da operação portuária....Já assim aconteceu esta estratégia...

«Manuel Almeida» >> Se for preciso eu consigo fazer um esforço e recordo a muita gente quem é que tornou o Porto de Leixões APETECIVEL. A Sonae, Salvador Caetano, Jomar e outras empresas da região trabalhavam com os portos de Aveiro e Vigo. Porque seria? Sabem quanto custava despachar uma "arca com 100kg" em 1980??? Se derem uma volta por Leça da Palmeira e levantarem estas questões, podem ter surpresas que nem imaginam.

 

  23h58 de 27Mai2016

Alcançado acordo entre Governo e estivadores - Os estivadores e os operadores do porto de Lisboa chegaram esta noite a um compromisso para que, no prazo de 15 dias, seja assinado “um novo contrato coletivo de trabalho” que traduza os termos do acordo desta sexta-feira.



Publicado por Tovi às 07:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 14 de Agosto de 2015
O Portuense… visto por Ramalho Ortigão

ramalhoortigao_1.jpg

"O portuense é o homem mais dedicado, mais serviçal, mais bom homem. Somente ha três coisas de que elle não gosta — e n’esse ponto é mau brincar com elle. Não gosta de Lisboa. Não gosta da policia. Não gosta da auctoridade. Da auctoridade vinga-se, despresando-a. Da policia vinga-se, resistindo-lhe. De Lisboa vinga-se, recebendo os lisboetas com a mais amavel hospitalidade e com a mais obsequiosa bisarria." (in “As Praias de Portugal: Guia do Banhista e do Viajante” de Ramalho Ortigão, obra publicada em 1876)



Publicado por Tovi às 08:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 13 de Julho de 2015
Miguel Angel Martinez nas E. C. I. de Lisboa

Eu e o juiz argentino Miguel Angel Martinez.jpg

Tive o grato prazer de comissariar o juiz argentino Miguel Angel Martinez nas Exposições Caninas Internacionais de Lisboa, neste último fim-de-semana.

Miguel Angel Martínez é juiz “All Round” (de todas-as-raças) da Federación Cinológica Argentina, da Fédération Cynologique Internationale e também do American Kennel Club e do The Canadian Kennel Club. Foi criador das raças Vizsla, Pointer, Irish Setter e Doberman. É o representante Itinerante do Club del Dogo Argentino, responsável pela difusão de informações sobre a raça no exterior.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> David, V. afinal não é daltónico, sabe o que são cores de alto nível, a avaliar pela camisa e pela gravata... E claro pela canzoada que é quase o melhor de tudo...

«Jorge Veiga» >> estava a reparar no mesmo...
«David Ribeiro» >> É a minha santa mulher que me escolhe a roupa, amigo Pedro Baptista, não fosse a minha incapacidade de diferenciar as cores trair o azul do Norte.

«Diamantino Hugo Pedro» >> Dois Senhores no mesmo Ringue !

«Paulo Leonardo» >> Um exemplo de simpatia e orientação aos expositores em ringue. Obrigado Sr. David Ribeiro.

«Maria Vilar de Almeida» >> Com esse sorrizinho em ambas as carinhas... tá-se mesmo a ver a noitada que já vai na calha!!

«David Ribeiro» >> Não, Maria Vilar de Almeida... a exposição era de cães... não era de gatas.

«Maria Vilar de Almeida» >> Nesse caso... o que é que 2 gatões fazem numa exposição canina?!  suspeito. muito suspeito! hihhihihihihihihi...



Publicado por Tovi às 21:52
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 12 de Julho de 2015
126ª Exposição Canina Internacional de Lisboa

126 ECI Lisboa BIS.jpg



Publicado por Tovi às 08:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 11 de Julho de 2015
125ª Exposição Canina Internacional de Lisboa

125 ECI Lisboa BIS.jpg



Publicado por Tovi às 08:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 10 de Julho de 2015
Exposições Caninas em Lisboa

cpc_int_125_img.jpg

Vou hoje para Lisboa participar nas Exposições Caninas Internacionais que terão lugar este fim-de-semana no Hipódromo do Campo Grande, uma organização do CPC, segundo os regulamentos da Fédération Cynologique Internationale e do Clube Português de Canicultura, abertas aos exemplares de todas as raças e variedades oficialmente reconhecidas, registados em Livros de Origens ou com Registos Iniciais emitidos por organismos reconhecidos pela FCI.


Tags: , ,

Publicado por Tovi às 08:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 14 de Outubro de 2014
Inundações em Lisboa

Lisboa inundações Out2014.jpg

Não há ninguém em Lisboa que saiba onde está o ralo?
...é que é só tirar a tampa

 

 Comentários no Facebook

«Luis Gorjão Henriques» >> Se o Costa governar o País como governa a cidade estamos conversados...

«Albertino Amaral» >> É nestas situações, que se vê a sujeira que está "guardada" nas sarjetas... O resultado é este...!




Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


27

28
29
30
31


Posts recentes

O Porto sempre contra a D...

Funeral de Mário Soares c...

Visita de Estado a Portug...

128ª Exposição Canina Int...

127ª Exposição Canina Int...

A caminho de Lisboa

Exposições Caninas Intern...

Colégios privados em mani...

Em Lisboa continua a grev...

O Portuense… visto por Ra...

Miguel Angel Martinez nas...

126ª Exposição Canina Int...

125ª Exposição Canina Int...

Exposições Caninas em Lis...

Inundações em Lisboa

Apresentação Oficial dos ...

124ª Exposição Canina Int...

123ª Exposição Canina Int...

Exposições Caninas Intern...

Morreu D. José Policarpo

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus