"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 31 de Julho de 2017
Assembleia Constituinte na Venezuela

18_venezuela.jpg

Foi ontem eleita na Venezuela uma Assembleia Constituinte que irá reescrever a Constituição. E dou comigo a pensar que a Ilha da Madeira sempre foi uma das regiões portuguesas que mais imigrantes “forneceu” à Venezuela e a actual crise naquele país da América Latina vai trazer-lhe uma grave situação social nos próximos tempos. Aguardemos o que vai acontecer ao governo de Nicolás Maduro, mais à sua oposição. Segundo diz a comunicação social cá pela Europa metade dos venezuelanos não acredita nem nuns nem noutros… e isso poderá querer dizer que aproximamo-nos de um vazio de poder democrático, meio caminho andado para o aparecimento de ditaduras, sejam elas de que cores forem.



Publicado por Tovi às 09:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 29 de Maio de 2017
Venezuela… para onde vais?

caracas-29-05.jpg

No dia de hoje, em Caracas, milhares de opositores ao regime de Nicolás Maduro marcharam contra o projecto para impedir a Constituinte, considerada uma "fraude" do actual líder chavista para fugir das eleições e se agarrar ao poder. Não estão fáceis as coisas neste país sul-americano e o fim desta situação é imprevisível e de consequências mais que duvidosas para o futuro da frágil democracia venezuelana.



Publicado por Tovi às 22:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 26 de Maio de 2016
A Venezuela a bater no fundo

Venezuela Mai2016 aa.jpg

Nestes últimos anos uma inflação galopante, insegurança constante e escassez de produtos básicos, são o dia-a-dia da Venezuela, um país da América do Sul com uma área de 916.445 km² (o 32º maior país no mundo em território) e mais de 31 milhões de habitantes. Mas recentemente a situação agravou-se e a inflação passou a ser a “maior do mundo”, segundo o FMI, a escassez de remédios levou a que já tenha sido decretada “crise humanitária”, o racionamento de energia, as longas filas nos supermercados e o aumento da criminalidade aumentou, o descontentamento social é geral e os protestos e saques vulgarizaram-se. A alta dependência da importação de bens, a queda do preço do petróleo – praticamente a única fonte de suas divisas - e um deficiente controlo estatal de produção e distribuição de produtos básicos, acabaram por fazer do modelo socialista de Nicolás Maduro um fracasso total.

Estima-se que haja na Venezuela meio milhão de portugueses (a segunda maior comunidade portuguesa na América Latina, a seguir ao Brasil) perfeitamente integrados na sociedade local e com um papel muito activo na economia venezuelana, mas a viverem tempos de grande preocupação e a exigirem algum cuidado e atenção do Governo português na defesa dos seus interesses. Não é por terem deixado de enviar as suas poupanças para Portugal que deixaram de ser portugueses.



Publicado por Tovi às 10:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Assembleia Constituinte n...

Venezuela… para onde vais...

A Venezuela a bater no fu...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus