"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 12 de Agosto de 2017
Há badalhocos na Ribeira

lixo b.jpg

Não sei em que dia foi nem a que horas... mas sei que é na nossa Ribeira. Algo está mal e não é seguramente culpa dos serviços camarários. Os cidadãos têm que ser responsáveis se querem ser respeitados.

 Não sei se sabem mas na Ribeira existe um serviço de excelência na recolha de lixo a restaurantes e comércio como não existe em mais lado nenhum. Os serviços camarários vão duas vezes por dia recolher porta-a-porta a todos os estabelecimentos, todo o reciclado e orgânicos. É um esforço gigantesco mas infelizmente na Ribeira há gente que não tem qualquer sentido cívico e que apesar do serviço ainda coloca resíduos na rua em qualquer lado até usando os sacos que a Câmara lhes fornece. A CMPorto está a fiscalizar mas não lhe é possível ter um polícia em permanência no local, porque infelizmente aos fiscais é impossível multar dado que se tem de pedir identificação e isso só a polícia o pode fazer.

Não se melhorou muito em civismo na Ribeira.



Publicado por Tovi às 08:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 28 de Julho de 2017
Isto é o nosso PORTO

Contado por quem tão bem o sabe fazer, o meu Amigo facebookiano Rodrigues Pereira.

 

   Turista na própria cidade

28Jul2017 aa.jpg
Quis o acaso que tivesse que vir à Ribeira entregar uma papelada...
Esperei uns bons 20 minutos para aceder ao parque subterrâneo, fronteiro ao Palácio da Bolsa... Depois - e com o fôlego de gato escaldado, após quatro enormes lanços de escadas, sempre a subir, deslizei - vontade não me faltou que fora literalmente - até à frente ribeirinha.
E começou o meu estupor (de Barbosa du Bocage, entenda-se)...
O final de manhã estava claro como água de nascente e a brisa que subia pela rua de S. João parecia um túnel de ensaio de ventilação.
Arribado na beira-rio, depara-se-me um quadro de civilidade babeliana, entrecortada por sons do rio, de barcos que iam e vinham...
Na torreira do cais havia guarda-sóis e até uma latada recém-implantada, já com abundante sombra.
Cruzavam-se turistas com locais, sorrisos nos lábios.
Um grupo de quatro adolescentes, sentado num banco em frente ao rio, elaborava umas sanduíches com produtos adquiridos numa mercearia ao lado.
As esplanadas estavam cheias... Muitos turistas, mas muita gente a falar português de Portugal.
As fachadas renovadas luziam cores desgarradas e de algumas pressentia-se o cheiro a sabão azul, das roupas penduradas nos estendais...
Vagueei por ali um pouco e - como de costume e porque a fome apertava - estuguei o passo até à Adega São Nicolau. Esplanada cheia, regredi uns metros e aterrei no Terreiro Mar e Terra.
Do mesmo e velho Amigo Coelhinho (o Senhor Coelho - que o respeitinho é muito bonito - para quem não comparte charutos)...
Se havia polvo... É claro que havia... E que polvo! À Lagareiro, mas dócil à faca (podia ser colher) e com os complementos exigíveis, o pimento e a cebola no ponto, o ovo cozido e as magníficas azeitonas.
Pelo meio deste almoço solitário, agregaram-se grupos de estrangeiros, mas também famílias portuguesas, algumas tão locais que se levantavam no final da refeição e diziam "põe na conta”.
No silêncio repartido com alguns gritos estridentes de gaivotas, surgiu como que por encanto o som de uma viola.
E consegui ver (e ouvir) o Manuel de Falla a olhar para o Douro e a rever a sua Andaluzia da alma.
Tocado por um irmão brasileiro, que evoluiu suavemente para um chorinho e depois Genesis e Procol Harum e John Lenon...
Não vi "pés-descalços", nem caramelos, nem brigas, nem pedintes.
Vi um Porto que desconhecia, porque nunca me tinha dado para vir ao Coelhinho durante o dia...
E que vale a pena, lá isso vale !!!

MRP, 26 de Julho de 2017

PS - Dedicada ao meu "irmão" Rui Moreira



Publicado por Tovi às 08:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2016
Cheia no Rio Douro

Cheias no Douro 11Jan2016 ad.jpg

O perigo já passou, felizmente… mas estava tudo pronto para acorrer a uma eventual grande cheia.

 

  Informação de "Porto.pt" actualizada às 4h00 de hoje

Água invadiu cidade em Miragaia e na Ribeira

Desde 2006 que a água não ultrapassava as margens do Douro, no Porto. Esta noite, cerca da uma hora da manhã, Miragaia começou a ser invadida e, pouco depois, era a Ribeira que se transformava em rio.

As águas, provenientes sobretudo dos afluentes do Douro, cujo caudal aumentou devido às chuvas persistentes dos últimos dias, entraram em algumas casas e estabelecimentos comerciais, mas não houve alarme, graças à informação prestada às populações e ao serviço de proteção civil, que auxiliou na retirada de bens e de viaturas.

No Centro de Previsão e Prevenção de Cheias, no Porto, desde cedo se começou a preparar a noite, com a presença dos presidentes das Câmaras de Porto, Gaia e Gondomar e a Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, além das autoridades marítimas e terrestres. As previsões então traçadas e a gestão cuidada das descargas feitas pelas várias barragens no Douro permitiram minimizar os impactos. A noite, apesar de molhada, foi serena e sem incidentes de maior, no Porto.

O viaduto de Massarelos encontra-se encerrado por prevenção.

Há hora em que esta notícia foi escrita (4 horas da manhã), no mar, a maré já baixava e o rio começava a ter outra capacidade de escoar os mais de seis mil metros cúbicos que a barragem de Crestuma/Lever chegou a debitar.

O Porto, que recorda catástrofes de outrora, quando as previsões eram ainda insípidas e os instrumentos de controlo do caudal não existiam, viveu uma noite de cheia, como não vivia há anos, mas ultrapassou-a com serenidade e, até, naturalidade e boa disposição.

Rui Moreira, o presidente da Câmara; o seu vereador da Proteção Civil, Sampaio Pimentel; os comandantes dos Bombeiros Sapadores e da Polícia Municipal e todos os funcionários municipais envolvidos na operação, não largaram as margens do Douro enquanto não perceberam que o rio, embora indomável, estava a conviver bem e transitoriamente, com o seu novo leito. Nem se foram embora sem deixar um gesto de carinho a quem mais sofre com os humores da natureza.

 

  JN online - 13h00 de 11Jan

Um helicóptero da Força Aérea e meios da Marinha estão a realizar, esta segunda-feira, buscas próximo da foz do rio Douro, no Porto, para encontrar três possíveis desaparecidos após o alerta de um alegado naufrágio de uma embarcação de recreio.

 

  CM online 21h55 de 11Jan

Polícia Marítima suspende buscas na foz do Douro - Autoridades alegam falta de indícios de naufrágio - A Polícia Marítima suspendeu esta segunda-feira as buscas para encontrar três possíveis desaparecidos na zona da foz do rio Douro, no Porto, depois de ter recebido um alerta de naufrágio que não foi confirmado, disse à Lusa fonte daquele organismo. (…) Já à tarde, o capitão do Porto do Douro e Leixões, Teixeira Pereira, referiu haver indícios de que se tratasse de um "falso alarme". (…) Segundo o capitão Teixeira Pereira, o nome do navio "Odivelas" não foi encontrado na lista de registos, não havendo sequer um nome parecido, e também não se recebeu sinal da embarcação a emitir pedido de socorro. "São vários indicadores que levam a pensar em falso alarme", acrescentou.



Publicado por Tovi às 10:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 1 de Março de 2014
Simplesmente Vinho - #1

Hoje de tarde vou à Ribeira do Porto, mais precisamente ao número 4 do Largo do Terreiro, onde um grupo de produtores nacionais leva a cabo a segunda edição do Simplesmente Vinho.

O que eles dizem de si próprios: {#emotions_dlg.chat} Quando, em Janeiro de 2013, decidimos avançar com a ideia de fazer o primeiro salão off, só tínhamos uma simples ideia: juntar produtores de vinho na cave da Skrei. Não havia nome, imagem, design, simplesmente… nada. E, do nada, Terroir criou uma imagem que funcionou muito bem com o espírito e a energia do simplesmente… Vinho. Este ano, com menos improvisação, delinou toda o champagne, ooops, campanha do facebook, convites, press-releases, t-shirts, copos, posters, etc… Manteve alguns elementos chave da imagem do ano passado, aprimorando os detalhes, o jogo de cores e texturas. Nós, simplesmente… estamos muito contentes com este Terroir!



Publicado por Tovi às 08:12
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013
Vinhos de sonho… no Porto

Na zona histórica do Porto tivemos durante este primeiro fim-de-semana de Fevereiro dois grandes eventos vínicos: “Essência do Vinho” (Palácio da Bolsa) e “Simplesmente… Vinho” (Largo do Terreiro na Ribeira), prova provada que a Cidade Invicta é cada vez mais um local de excelência para a divulgação das nossas potencialidades como país vinhateiro.

{#emotions_dlg.star} Essência do Vinho / Palácio da Bolsa – Além de 3.000 vinhos em prova e 350 produtores representados, nacionais e estrangeiros, este evento apresentou ainda um vasto programa temático onde se destacaram: “TOP 10 dos Vinhos Portugeses”, uma das mais referenciadas provas de vinhos nacionais da actualidade com um júri constituído por elementos de sete países (Alemanha, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, Portugal e Suécia); “Vinhos do Porto de Sonho”, apresentação de seis vinhos do Porto absolutamente raros (Andresen 1910, Niepoort VV, Wine & Soul 5G, Scion, Tributa e Wiese & Krohn 1863); “Espanha com Assinatura Sogrape – 4 Regiões, 10 Vinhos”, prova comentada pelas enólogas Luísa Freire e Maria Barúa; “Brancos de Inverno” com o sommelier Manuel Moreira; “José Maria da Fonseca / 10 Moscatéis de Colecção”, prova comentada conduzida por um dos mais experientes enólogos portugueses, Domingos Soares Franco.

{#emotions_dlg.star} Simplesmente… Vinho / Ribeira do Porto – E não é que neste evento vinícola alternativo havia muitas e boas coisas para provar?... Ora vejam: Minho - Vasco Croft Afros, Fernando Paiva Quinta da Palmirinha, Anselmo Mendes; Douro - Mateus Nicolau de Almeida Muxagat, Rita Marques Conceito, João Roseira Quinta do Infantado, João Pinto Quinta de Covada, Joaquim de Almeida Quinta de Vale de Pios; Dão - João Tavares de Pina Terras de Tavares, José Manuel Ruivo Lagar de Darei, Álvaro e Maria Castro Quinta da Pellada; Bairrada - Mário Sérgio Quinta das Bágeiras, Luis Pato Luis Pato Rebel; Estremadura - Marta Soares Casal Figueira; Alentejo - Miguel e Luís Louro Quinta do Mouro/Alento, Vitor Claro Dominó; Estrangeiros - Sílvia Mourão Bastos e Nadir Bensmail Os Goliardos, uma seleção de vinhos off-beat não portugueses.



Publicado por Tovi às 08:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 9 de Fevereiro de 2013
"Essência do Vinho" e "Simplesmente... Vinho"

Na quinta-feira ao fim da tarde passei pelo Palácio da Bolsa onde está a decorrer a 10ª edição da ”Essência do Vinho”, um evento desde há muito considerado a maior festa vínica em Portugal e que se prolonga até domingo. Este ano temos também neste fim-de-semana a “Simplesmente… Vinho”, na Ribeira do Porto (Largo do Terreiro nº4), uma forma alternativa de alguns produtores nacionais e estrangeiros apresentarem os seus produtos.

Vou passar por lá hoje à tarde. Depois conto-vos como foi {#emotions_dlg.smile}



Publicado por Tovi às 10:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 6 de Setembro de 2012
Peixes que voam da ponte para o rio

Putos da Ribeira... Putos que nos honram, a nós que amamos o Porto e o rio Douro.

{#emotions_dlg.meeting} [JN] - Já lá andavam muito antes de a Ribeira ter turistas. Porque os putos, a saltar da ponte para o rio, renovam-se ao longo de gerações. Pais e avós fizeram o mesmo, uma ilegalidade que a autoridade nunca travará. (...) Lá vai um! É o Nuno, 15 anos robustos, estrondo condizente ao entrar na água turva do Douro. (...) Belarmino Moreira, segundo comandante da capitania do porto do Douro, admite as limitações da Polícia Marítima. "Há alguns que já têm idade para ter juízo, mas, em geral, são menores. O que podemos fazer é levá-los aos pais, que também saltavam quando tinham a idade deles", diz, notando que estamos perante uma infração que não constitui crime e que, acima de tudo, o que importa é a segurança.


«Fátima Sousa» in Facebook >> Ainda a ribeira era ribeira, com as bancas de peixe, as tascas onde depois de servirem os jantares nas toscas mesas com bancos corridos as empregadas atiravam-se ao rio nas doces noites quentes de verão já os putos da ribeira se atiravam da ponte. Não havia ainda turistas mas sim o que há hoje PRAZER



Publicado por Tovi às 19:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Posts recentes

Há badalhocos na Ribeira

Isto é o nosso PORTO

Cheia no Rio Douro

Simplesmente Vinho - #1

Vinhos de sonho… no Porto

"Essência do Vinho" e "Si...

Peixes que voam da ponte ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus