"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quinta-feira, 6 de Julho de 2017
Inauguração da Sede de Campanha de Rui Moreira

6Jul2017 ab.jpg

Hoje ao fim da tarde, na Avenida dos Aliados, foi inaugurada a sede de campanha do movimento O Nosso Partido é o Porto. Foram oradores desta primeira sessão das Conversas à Moda do Porto José António Salcedo e Luís Reis.

 

  Jose Antonio Salcedo

Aqui estão alguns apontamentos que preparei ao longo dos últimos 3 dias, para facilitar a estruturação das ideias na sessão de hoje. Na sessão não li estes apontamentos, claro, mas segui sensivelmente estas ideias:
Sessão: Porto em Crescimento - Que papel pode ter o Município, enquanto agregador e catalisador, nesse crescimento?
Definindo termos:
– Conhecimento é informação que foi digerida e experienciada por nós e que está dentro da nossa cabeça, pronta a ser utilizada em nosso benefício.
– Inovação é o processo pelo qual produzimos valor (económico, cultural ou social) a partir de conhecimento.
Para criar mais valor:
– Aumentar a produtividade, trabalhando de forma mais eficiente.
– Diminuir os custos de contexto e os entraves burocráticos e administrativos que prejudicam a actividade privada e a vida das pessoas.
– Incorporar mais conhecimento nos produtos e serviços produzidos e vendidos, por exemplo através de uma maior especialização, o que permite aumentar os preços de venda e, portanto, as margens. Com mais conhecimento incorporado, criamos mais valor. Mas isto é inovação.
Inovação – a criação de riqueza a partir de conhecimento – é chave.
Pensar inovação:
– Actuar a nível de cidade-região, por uma questão de escala. É necessário dispor de escala para assegurar diversidade de fontes de conhecimento e de circunstâncias que propiciem inovação.
– Esta diversidade é essencial para permitir (1) iniciativas dos mais variados tipos, independentes entre si, (2) áreas de conhecimento diferentes para atracção e/ou amarração de investimentos e/ou talento estrangeiros, (3) fertilização cruzada para desenvolver projectos multidisciplinares ou de maior dimensão, e (4) resiliência do ecossistema a altos e baixos da economia nacional e internacional.
Como é que se desenvolve inovação a nível da cidade-região do Porto? Como se pode desenvolver gradualmente uma cultura de inovação que faça parte natural das atitudes e dos comportamentos das pessoas e das instituições?
Considero que a melhor forma de o conseguir é estimular o desenvolvimento de um “ecossistema de inovação”.
Um ecossistema de inovação envolve:
⁃ Instituições que produzem conhecimento: Ensino primário, secundário e superior (universidades, escolas superiores e politécnicos) e instituições de I&D.
⁃ Educação tem de ser assumida como estratégica, sobretudo agora que as máquinas começam a aprender por si próprias. Nunca foi tão importante ensinar as pessoas a pensar e a aprender por si, desde muito cedo. Nunca foi tão importante estimular as pessoas a “fazer coisas” a partir do que sabem, para serem autónomas na vida.
⁃ Na Educação, deve-se estimular entrosamento de áreas técnicas com áreas humanistas (artes, cultura...), sobretudo a nível do ensino obrigatório, aproveitando a crescente descentralização educativa. O Município tem aqui uma excelente oportunidade de intervenção.
⁃ As universidades e as instituições de I&D devem prestar atenção acrescida à valorização da propriedade intelectual e à valorização económica do conhecimento, promovendo a criação de startups e o seu financiamento.
⁃ As instituições de ensino vocacional e politécnico devem estar em estreita articulação com empresas locais.
⁃ Empresas, de startups/incubadoras a PME e a grandes empresas.
⁃ Detentores de capital – business angels, family offices, VC... - e entidades do sistema financeiro.
⁃ Entidades culturais: Escolas, oficinas, museus, cinemas, teatros...
Como pode o Município estimular o ecossistema de inovação?
⁃ Assumir conhecimento e inovação como estratégicos para a cidade-região, posicionando o Porto como ‘capital’ de conhecimento e inovação e fazendo o seu marketing local, nacional e internacional.
⁃ Reter e atrair talento, empresas e investimentos
⁃ PortoInvest
⁃ Promover acções que aproximem Academias (geradores de conhecimento), Empresas (geradores de valor) e Capital (viabilizadores de inovação).
⁃ Estimular programas e eventos de interesse comum.
⁃ Facilitar a internacionalização de capacidades locais.
⁃ Liderar através do exemplo em inovação, transferência de tecnologia e sectores relacionados. Implementar acções específicas que estimulem actividades nestas áreas.
⁃ Utilizar e expandir redes de cooperação nacionais e internacionais para reforçar estes sectores de actividade.
⁃ Posicionar o Porto como uma cidade importante numa Nova Europa, uma Europa mais aberta, de culturas melhor compreendidas e mais partilhadas, mais criativa, mais empreendedora e mais unida.

 

   Luís Reis

Este gestor, considerado o número 2 da Sonae, disse hoje na primeira sessão das Conversas à Porto, que serviram de inauguração à sede de campanha de Rui Moreira, que a Região Norte contribui de forma decisiva para o valor acrescentado do país. E acrescentou que quando for reeleito presidente da Câmara do Porto não será apenas “o presidente do Porto, mas sim o presidente do Norte” e que isso “é mais importante do que qualquer outro cargo, como o de presidente da Câmara de Lisboa”.



Publicado por Tovi às 23:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014
Sempre a descer... até ao estouro final

PT bolsa 20Out2014 a.jpg

A meio da manhã de hoje, as acções da PT chegaram a ser transaccionadas a 0,865 euros, o que avalia a empresa em cerca de 788 milhões de euros. Este valor já é até inferior aos 897 milhões de euros que a empresa investiu em papel comercial da RioForte, holding do Grupo Espírito Santo que entrou em liquidação na sexta-feira por decisão do tribunal do Luxemburgo.

 

 Comentários no Facebook

«Zé Regalado» >> Ainda ninguém veio dizer que é uma empresa seguro e coiso e tal? Até admira.

«Miguel C Reis» >> Pois... Obrigado Passos Coelho por abdicares das golden shares de que Portugal foi o único a abdicar. Obrigado Zeinal!

«David Ribeiro» >> Mas Cavaco Silva condecorou um dos seus administradores... Já não é o primeiro que recebe a comenda e depois faz estourar a empresa que tem nas mãos.

«Miguel C Reis» >> E enquanto Cavaco lá estiver, não deve ser o último...

«Loja Do Pecado Guimaraes» >> Estes treteiros do governo deviam era todos ir apanhar no CU. Mas não me esqueço do papel do governo de socrates que também podem ir apanhar no CU.

«Luiz da Cunha» >> Os reis da inépcia!!!!

«David Ribeiro» >> Quem se deve estar a rir é o "Ti" Belmiro... Lembram-se de a Sonae ter lançado uma OPA sobre a Portugal Telecom? Foi há pouco mais de sete anos que a família de Belmiro de Azevedo ofereceu 10,50€ por cada acção da PT.

«Fernando Duarte» >> com o fim do rooming na UE muitas empresas de telecomunicações vão desaparecer pura e simplesmente, por enquanto estão de pé porque o proteccionismo nacional ainda as segura

«Loja Do Pecado Guimaraes» >> Pois o ti Belmiro nao ficou muito satisfeito com os socialistas da altura rsrsrsrs.



Publicado por Tovi às 13:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2014
O fim da SKK

Hoje, 31 de Janeiro de 2014, é o meu último dia de trabalho na SKK – Central de Distribuição para Refrigeração e Climatização SA, uma empresa do universo da Sonae Capital onde durante 18 anos integrei uma equipa vanguardista que a fez atingir a liderança nacional na distribuição de equipamentos de refrigeração. Nestes últimos tempos o grupo accionista da empresa desinteressou-se do negócio e o despedimento colectivo aconteceu. É triste, muito triste ver morrer algo para o qual muito lutamos.


«Henrique Camões» no Facebook >> Pelo que se consta, não lhe chamam despedimento colectivo, mas sim "abraçar novos projecto", eu chefiei durante vinte anos o departamento de manutenção de uma empresa alemã, que chegou a ter em Portugal cerca de dois mil postos de trabalho directos, hoje nada existe, é a "cartilha" dos novos gestores, ofuscados pelos nºs. Boa sorte.

«Ana Santos Silva» no Facebook >> De facto é triste, e cada vez mais me convenco que o amor a camisola nao nos traz grandes recompensas!

«Mario Ribeiro» no Facebook >> amigo David Ribeiro com SKK ou sem skk , lá estarmos para degustar uma boa alheira no edificio da alfandega este fim de semana

«Alice Costa» no Facebook >> Lamento, David.

«Graça Cavadas» no Facebook >> Um abraço solidário!

«Albertino Amaral» no Facebook >> Boa sorte para a sua nova vida David Ribeiro. Saindo nestas circunstâncias, dentro de dias já esqueceu...

«Patricia Santos» no Facebook >> Boa sorte.

«Francisco Sousa Fialho» no Facebook >> Um abraço

«Jorge Veiga» no Facebook >> Um abraço para quem necessita nunca se recusa, por isso envio-te o meu, bem apertado.

«António Alves» no Facebook >> Um abraço solidário. Se conseguir antecipar a reforma faça-o. Os tempos estão difíceis.


Tags: , ,

Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 10 de Dezembro de 2013
Hipermercado Continente de Matosinhos

Faz hoje 28 anos qu foi inaugurado o primeiro hipermercado de Portugal, na Senhora da Hora, Matosinhos. Resultado da joint-venture entre a portuguesa Sonae e a francesa Promodès, o Continente de Matosinhos tinha uma área de venda de 9 mil m2 e 48 caixas de saída, uma escala nunca vista em Portugal.


«Vitor Ferreira» no Facebook >> Eh pah, faziam excursões ao continente... Saudade



Publicado por Tovi às 13:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 18 de Julho de 2012
Direcção da Qualidade Alimentar do Continente

Lembram-se de vos ter dito que tinha reclamado à SONAE MC umas sardinhas que tinha comprado no Continente de Matosinhos e que não valiam o estouro de um foguete?...(ver aqui) Pois bem, no seguimento de um amável telefonema que já me tinham feito da Direcção da Qualidade Alimentar do Modelo Continente Hipermercados SA, recebi hoje uma carta com um pedido de desculpas e a restituição do valor total do custo das sardinhas que eu tinha comprado.
{#emotions_dlg.smile} Quando se lida com gente de bem... E a SONAE é gente de bem.


«Catarina Quintino» in Facebook >> Eu sou da opinião de q, se todas as pessaos reclamassem as coisas eram diferentes... eu reclamo eu tudo, quando sinto q fui lesada...!!!

«Alexandra Magalhães» in Facebook >> Fez muito bem David... Não seria de esperar outra atitude por parte do continente/sonae... é assim que deve ser, devemos reclamar quando os produtos não estão devidamente em condições para consumo e ou utilização... o meu irmão não deixa escapar nadinha e eu estou a aprender com ele... eheheh...

«Isabel Oliveira» in Facebook >> Sr David Ribeiro será que ao comprar essas sardinhas teve o cuidado de veificar a origem tal como se eram  de "lota"?? gostava se o saber porque estando dentro do assunto e que tal acontecimento não se  tenha vindo a verificar, pelo menos onde trabalho, no entanto é de salientar que cada vez mais a Sonae é rigorosa com qualidade, fazendo tudo para agradar seus clientes.

«David Ribeiro» in Facebook >> A Isabel sabe bem que eu sei perfeitamente que a Sonae é rigorosa com o control da qualidade alimentar e que faz tudo para agradar aos seus clientes, mas desta vez as sardinhas (penso que a origem era espanhola) não eram nada boas. Eu faço praticamente todas as minhas compras de alimentação e bebidas nas superfícies comerciais da Sonae e não me tenho dado nada mal - bom serviço, preços correctos para a qualidade dos produtos, variedade acima da média, etc.

«Isabel Oliveira» in Facebook >> Pois é David. neste momento grande campanha sobre artigos Nacionais, compre o que é nosso!! No entanto e como temos vindo a deparar nos, tudo tem perdido qualidade, desde o peixe, até a fruta, etc... nada ou pouca coisa se compara com 30 anos atrás, ainda hoje ao receber uns pessegos lindos, comprei e na hora do almoço com a minha colega operadora de fruta; que grande desilusão? lindos mas sem sabor algum. e agora o que faço??? vou reclamar a quem???

«Zé Regalado» in Facebook >> ‎David, não duvido que estejas a lidar com gente de bem. Pena é que não funcione sempre assim.  A propósito duma reclamação que fiz ao Continente (e ao Pingo Doce também), recebi a seguinte resposta no dia 11 de Abril. Mas a coisa não funciona, pelo que vou ter de os lembrar que são gente de bem. A resposta:

Exmo. Senhor Regalado,
Na sequência do contacto efetuado anteriormente, gostaríamos de reiterar o nosso agradecimento no e-mail de V. Exa. de 23 de Março de 2012, relativo à pesagem dos fiambres, o qual mereceu a nossa melhor atenção. Desde já agradecemos que tenha utilizado este nosso serviço, por nos possibilitar um melhor conhecimento das suas necessidades, as quais pretendemos satisfazer de forma cada vez mais eficaz.
Em relação ao assunto que nos expôs,  gostaríamos de esclarecer que as lojas Continente têm informação para, na altura da pesagem dos artigos da área de charcutaria, descontarem o peso do consumível (papel, sacos) na tara da balança de modo a que os clientes paguem apenas o peso do produto adquirido.
Na sequência da sua informação iremos alertar as nossas Lojas no sentido de serem tomadas medidas que previnam a sua reincidência.
Esperamos continuar a merecera a sua preferência pelas nossas lojas e estamos ao seu dispor para qualquer esclarecimento ou sugestão.
Apresentamos os nossos respeitosos cumprimentos,
Tomás Ribeiro
Direção de Marketing

«Isabel Oliveira» in Facebook >> Sr ZE, tem toda a razão, e eu no posto que ocupo posso lhe garantir que essa é a norma correcta, no entanto as falhas muitas vezes vem de operadoras novas que ainda não tiveram formação (falha da empresa) no entanto e alertando no acto proprio, facilita muitas vezes burocratias ou chatices.

«David Ribeiro» in Facebook >> Já agora, amigo Zé, diz-me uma coisa: Do Pingo Doce tiveste resposta ou foi só a Sonae que respondeu à tua reclamação?

«Zé Regalado» in Facebook >> No PD tive resposta por telefone e na loja que frequento a balança foi atrasada 4 gr

«Isabel Oliveira» in Facebook >> então já agora, onde a balança foi tirada 4 gr. não se poderá pesar artigos inteiros, como queijos por ex. porque ai fica a lucrar os 4 gr.

«Zé Regalado» in Facebook >> Pode pesar o que quer que queira sem prejudicar nem ser prejudicado. Até eu tenho uma balança em casa que permite descontar o valor da tara. Basta querer ser sério. E os queijos inteiros, os meios queijos e a totalidade (?) dos artigos previamente embalados já estão pesados.

«Isabel Oliveira» in Facebook >> pois prejudicado não será.pelo contrario, mas tb lhe digo que tudo o que é fracionado, acaba por perder peso.

«Zé Regalado» in Facebook >> Até o que não é fraccionado o perde. Por alguma razão costuma-se colocar os bacalhaus dentro de sacos de plástico

«Fátima « in Sousa» in Facebook >> Sou partidária das compras no mercado tradicional Talvez seja um pouco menos barato mas eeu vejo o peso


«mlpaiva» in RevistaDeVinhos >> Não está em causa ser ou não gente de bem, aliás, a política de manter clientes satisfeitos é, cada vez mais, imperativa. Na mesma cadeia, ainda ontem fui devolver um desodorizante em spray que encravou e, para além da simpatia e devolução do custo, ainda me pediram desculpa pelo sucedido, sendo, claro, absolutamente alheios ao facto. No caso dessas sardinhas, não sei se terão sido "absolutamente alheios ao facto", bem como se todos terão tido possibilidade (ou intenção) de reclamar. Por mim, acho que mais valia não terem corrido o risco... e jogado pelo seguro...



Publicado por Tovi às 15:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 19 de Março de 2010
O pão nosso de cada dia

 Não pagam salários principescos, mas no fim do mês lá está o dinheirinho à nossa espera.

 [jn.sapo.pt] - O grupo Sonae SGPS reforçou em 2009 a posição de maior empregador privado português, com a criação de 1.935 postos de trabalho, encerrando o ano com 39.372 funcionários.


Tags:

Publicado por Tovi às 18:43
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009
Os bastidores dos hipermercados do Ti Belmiro

O meu grande amigo «XôZé» colocou no fórum do ViriatoWeb o link para o vídeo de uma reportagem sobre Cadeia Alimentar - a  viagem dos alimentos, desde o produtor até ao hipermercado - Grande Reportagem SIC [ver aqui] e acrescentou o seguinte comentário:

«XôZé» in ViriatoWeb ► Assisti há dias na tv a uma reportagem interessantérrima sobre os bastidores dos hipermercados Continente, propriedade do patrão do Engº Tovi. Desconhecia em profundidade a sua organização como o demonstrado nessa reportagem embora o nosso confrade Tovi em tempos nos tenha dado umas luzes.

 Pois é!... No grupo de empresas da SONAE as coisas são feitas com cabecinha e os resultados estão à vista.

«XôZé» in ViriatoWeb ► Apreciei muito em especial a vertente económica da coisa. Com os pescadores e produtores de frutas e hortícolas. Negoceiam directamente com eles eliminando a xulice dos intermediários que são os principais ganhadores através do inflacionamento dos preços. O peixe por exemplo chega à lota quase dado depois de uma difícil faina ficando os pescadores com trocados enquanto os revendedores auferem de lucros avantajados com o consumidor a ser um dos mais prejudicados.

«Reboredo» in ViriatoWeb ► "Negoceiam directamente com eles eliminando a xulice dos intermediários" - Até parece que ele não é intermediário! A máquina controla, examina, fiscaliza, inspecciona, tem sob a sua vigilância e sob o seu domínio tudo e todos. A chulice só temina quando os produtos passarem do produtor ao consumidor.

«XôZé» in ViriatoWeb ► Tudo bem, não sou totalmente discordante com a tua opinião mas mesmo sendo intermediário já é um passo ao diminuír a proliferação dos intervenientes no negócio. O rigor com que controla depois a qualidade dos produtos justifica-se pois responsabiliza o produtor para benefício dos consumidores. Admitindo mesmo que não sendo perfeitos os contornos do negócio e isso está patente na reportagem, reconheça-se que a origem aceita as regras impostas pela empresa.

«Arp» in ViriatoWeb ► "A chulice só temina quando os produtos passarem do produtor ao consumidor" - Desculpa lá, Reb, mas não me estou a ver a meter os pés na areia das poucas vezes em que me apetece comer peixe, assim, só posso desejar que se reduza aos mínimos indispensáveis o número de intermediários.


Tags:


Sábado, 13 de Outubro de 2007
Para este peditório já dei

Parece que já está à venda… Mas para este peditório eu já dei, pelo que não irei comprar esta contribuição do Pacheco Pereira para um incómodo no clima de intolerância e anti-intelectualismo que se vive hoje no PSD (palavras do próprio José Pacheco Pereira). Até dá vontade de rir, vindo de quem vem. Haja paciência…

«Carlos Silva Barbosa» ⇒ Por acaso, e sem dizer se concordo ou não, com as posições do José Pacheco Pereira reconheço que é, na actualidade, o político mais culto que temos no panorama actual.

E eu até nem ponho isso em causa… Mas será que os “políticos mais cultos” serão aqueles que nos farão sair da mediocridade em que temos andado a navegar nestes últimos anos?...
«Carlos Silva Barbosa» ⇒ Poderão ser quando se decidirem a avançar para a luta política, saindo da posição confortável de "comentadores". Enquanto isso, estaremos na mão de medíocres como aquele que saíu do balcão da CGD de Vinhais para ir para o governo e voltou à CGD como administrador. O tal que acabou a pós-licenciatura dias antes de concluir a dita. Cada um tem o que merece.
Quem?... O Armando Vara?... Aquele que votou contra a desblindagem na Assembleia-geral da PT aquando da OPA da Sonae?... Ou me engano muito ou o Ti Belmiro deve estar-lhe com um pó do caraças… Wink 


Publicado por Tovi às 14:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17

27
28
29

30
31


Posts recentes

Inauguração da Sede de Ca...

Sempre a descer... até ao...

O fim da SKK

Hipermercado Continente d...

Direcção da Qualidade Ali...

O pão nosso de cada dia

Os bastidores dos hiperme...

Para este peditório já de...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus