"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2015
Morreu Maria Hermínia Silva D’Oliveira Paes

Palácio da Brejoeira Maria Hermínia Paes 30Dez20

Requiescat In Pace

Morreu ontem Maria Hermínia Paes, a dona do Palácio da Brejoeira, a escassos vinte e dois dias de completar 98 anos de idade. Vai seguramente haver grande disputa pela posse legal desta propriedade mítica do Alto Minho, pois ao que parece há várias e diferentes interpretações sobre quem são os herdeiros deste palácio. Um Amigo meu, José Tomaz Pereira de Mello Breyner, escreveu não há muito tempo:Feliciano dos Anjos Pereira foi meu Avô, e viveu em união de facto com Maria Hermínia de Oliveira Paes durante 48 anos. Separou-se da minha avó antes de eu nascer, e juntou-se com a Maria Hermínia com quem viveu até morrer. Aquando da falência do Pai desta, Francisco de Oliveira Paes, foi meu Avô que vendeu uma propriedade que tinha em Almada, a Quinta do Brasileiro, para ir resgatar o Palácio da Brejoeira à praça. Foi nessa altura, e uma vez que lá tinha colocado o seu dinheiro, que o meu Avô tomou a iniciativa de desmatar a propriedade, plantou 18 hectares de vinha (casta alvarinho) construiu uma adega e criou uma marca de sucesso. Neste momento o Palácio pertence à Maria Hermínia e aos herdeiros do meu Avô pois ele antes de morrer fez uma sociedade com sua companheira em que lhe doou 50% do Palácio da Brejoeira.”

 

  Comentários no Facebook

«Luiz Paiva» >> Oh, oh, abriu-se a caixa de pandora...

«Cristina Barosa Slotboom» >> O Palácio da Brejoeira é lindo de morrer.



Publicado por Tovi às 08:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 27 de Março de 2014
Vinho Verde Casal Mendes

Estamos numa economia de mercado e cada um vende os seus vinhos ao preço que quer, ou melhor dizendo, ao preço que pode. Mas parece-me que uma garrafa de 75cl de Vinho Verde Casal Mendes por 2,99€ é um preço exagerado. Não sei se o “exagero” é da «Aliança Vinhos de Portugal SA» que o produz ou do «Continente» onde o comprei, mas de forma alguma o considero um vinho com boa relação preço/qualidade. Será que estou a ficar muito exigente ou é o dinheiro que me está cada vez mais caro?


«Mario Pinheiro» no Facebook >> 1,5 litros de água numa estação de serviço numa autoestrada custará pouco menos!

«Jorge Saraiva» no Facebook >> Porque é que comprou?

«David Ribeiro» no Facebook >> Boa pergunta, Jorge Saraiva, mas foi mesmo a curiosidade de provar um vinho de cujo nome me recordava mas que já não tinha memória do que era. Nos primeiros anos da década de setenta do século passado, quando fiz estágio numa unidade hoteleira do grande Porto (frequentada por turistas estrangeiros), a marca era muito popular e vendia-se tanto ou mais que o Mateus Rosé.

«António Medeiros Lopes» no Facebook >> A garrafa é chamativa

«David Ribeiro» no Facebook >> Também já não me lembro se a garrafa já tinha esta forma. Diga-se em abono da verdade que naquele tempo (e se calhar hoje ainda assim é) os turistas bebiam aquilo que lhes era posto á frente e nem sempre tínhamos muito cuidado com a qualidade.

«Jorge Saraiva» no Facebook >> Engraçado... admito que incorro no risco de estar errado e ser injusto, mas direi que mesmo que fosse a última garrafa de vinho e que custasse só €1,00, não a compraria. Esta marca traz-me à memória os vinhos verdes à antiga, com "agulha" e acidez desmesurada. Quanto ao formato da garrafa, é outro fator em desfavor, apenas me ocorre que pretendem marcar diferença pela forma, esquecendo o conteúdo (sim, eu sei que contra isto é fácil argumentar)

«Jorge Veiga» no Facebook >> David Ribeiro o vinho Casal Mendes, verde branco e outros, tem o nome de um dos antigos sócios das Caves Aliança (o Sr Mendes e esposa). Já há muitos anos que em reuniões de familia se bebia desse vinho. O preço é o de qualquer vinho do mesmo género (Gazela, Casal Garcia, etc).

«David Ribeiro» no Facebook >> Pois é!... Mas vocês têm boa memória e eu já não me lembrava como era e ainda é exactamente como o Jorge Saraiva descreveu.

«Jorge Veiga» no Facebook >> E a garrafa já é diferente da primitiva.

«Manuel Ribeiro da Silva» no Facebook >> Oh David também compras cada coisa!... Só te falta o Mateus Rosé.

«Jorge Veiga» no Facebook >> Oh Manuel Ribeiro da Silva o Mateus Rosé é o pior de todos. Este Mendes é médio para VVB

«David Ribeiro» no Facebook >> Um dos sócios do meu sogro, que também tinha na altura participação na Sogrape, dizia que o Mateus Rosé era o melhor vinho para vender nos EUA a quem estava na passagem da Coca-Cola para o vinho.

«Jorge Veiga» no Facebook >> hehe tinha razão David Ribeiro...

«Jorge Saraiva» no Facebook >> Já eu penso que o Mateus Rosé é um vinho muito superior, tecnicamente, a um Casal Mendes, tem evoluído com a passagem do tempo e, apesar de tudo, bastante mais agradável de beber (NB - também não será vinho onde gaste o meu pouquinho €€...)




Sábado, 24 de Agosto de 2013
Carapaus [Trachurus trachurus]

Eu gosto de Carapaus… dos grandes, a que também se chama Chicharros, dos pescados no Atlântico Nordeste e que vão ser grelhados nas brasas para o almoço de hoje. Há quem os sirva com “molho verde” mas eu prefiro só com um bom azeite transmontano.


«João Barbosa» no Facebook >> Eu prefiro-os longe!... Nã cômo pêche!

«Jorge Veiga» no Facebook >> David, gosto do grande, do médio e com molho verde feito com azeite e vinagre transmontanos! Muito Bom

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.chat} Acompanhou os carapaus grelhados do almoço de hoje o Portal do Minho Rosé 2012, um Vinho Verde feito pela “Quinta de Melgaço - Agricultura e Turismo SA” com uvas das castas Vinhão e Alvarelhão, com aroma e sabor muito agradáveis, um bom vinho de Verão.

.

«Jorge Veiga» no Facebook >> Esse tratamento é melhor do que tratamentos médicos... :)



Publicado por Tovi às 12:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 12 de Agosto de 2013
Alvarinho Contacto Anselmo Mendes 2011

Grande Alvarinho este que Anselmo Mendes fez na colheita de 2011. A Sub-Região de Monção e Melgaço continua a ter Vinhos Verdes de encantar. Foi um divinal acompanhamento das Douradas Grelhadas do almoço de ontem cá em casa.


«Greno Brògueira» no Facebook >> Onde é que se pode fazer o download?

«Jose Antonio Salcedo» no Facebook >> Confirmo.

«David Ribeiro» no Facebook >> Estas garrafas foram compradas no Jumbo... mas deve haver nos outros hipermercados, amigo João Brògueira.

«Jose Antonio Salcedo» no Facebook >> :-)

«João Greno Brògueira» no Facebook >> Na zona das "pomadas" de marca. LOL!

«Carlos Lopes da Silva» no Facebook >> E só pena as douradas serem de aviário

«João Greno Brògueira» no Facebook >> Não há nada como uma boa pomada para dar brilho à nossa vida. Abraço.

«David Ribeiro» no Facebook >> Por acaso estas eram de aviário, Carlos, mas grelhadas em cima de finas rodelas de limão ficam um espanto.

«Carlos Lopes da Silva» no Facebook >> Mas as autênticas são diferentes pena é que difíceis de encontrar.

«Antonio Oliveira» no Facebook >> eu confirmo tanto o vinho como as douradas estavam muito boas..

«João Greno Brògueira» no Facebook >> Eu ia apontar para as sardinhas mas à noite é muito pesado. Por falar em sardinhas as do Pingo Doce costumam ser muito boas. Este ano já me consolei por duas vezes. A ultima foi ao almoço deste sábado.

«Carlos Lopes da Silva» no Facebook >> Sabes que por aqui o peixe é bem diferente do nosso e em relação ao vinho é de tal maneira caro que é só para milionários.

«David Ribeiro» no Facebook >> Já agora em abono da verdade: As garrafinhas deste maravilhoso Alvarinho foram trazidas cá para casa pelo meu genro que também aqui está a comentar :-)

«João Greno Brògueira» no Facebook >> Quem tem um genro assim não passa sede.



Publicado por Tovi às 08:12
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2013
Arroz de Lampreia

Fui hoje com uns amigos a Ponte de Lima para iniciarmos a época da Lampreia. Foi no Restaurante Braseiro (lugar de Igreja, freguesia da Ribeira), uma simpática casa gerida pelo Sr. Adão Leitão, onde o ciclóstomo nos foi oferecido na variante “arroz de Lampreia”, muito bem confeccionado e com o vinagre no ponto, acompanhado por um agradável Verde Tinto, servido em malgas, como é uso no Minho. Dá gosto comer assim… coisas boas, da nossa terra.


«Luís Alexandre» in Facebook >> Muito bom, tu tratas-te bem...

«Carla Molinari» in Facebook >> Nunca apreciei muito esse bicho....

«Joaquim Leal» in Facebook >> Nunca provei.

«Vitor Ferreira» in Facebook >> Foste ao paraíso meu amigo... Caro mas bom

«Carla Coroa Alves» in Facebook >> hehehe aqui ao meu lado! boa escolha

«Joao Paulo Amorim» in Facebook >> uma delicia que nao é para todos os gostos..... eu gosto muito

«Vitor Ferreira» in Facebook >> João Paulo Amorim, não é para todos os gostos nem todas as carteiras... 100€ a dose...

«Joaquim Leal» in Facebook >> Vitor, o meu problema nem é esse. O bicho parece uma cobra

«Vitor Ferreira» in Facebook >> Vem às rodelas...

«Joaquim Leal» in Facebook >> Só o comia se não o visse inteiro...

«Vitor Ferreira» in Facebook >> E não vês! Já agora como é que comes o peixe?

«Joao Paulo Amorim» in Facebook >> depende com o rio lima a 100 metros de casa nao m posso queixar do preço.....

«Joaquim Leal» in Facebook >> Vitor Ferreira... inteiro ou cortado, depende.

«Vitor Ferreira» in Facebook >> Afinal há bichos que comes inteiros. Lampreia boa é do rio Minho

«Joaquim Leal» in Facebook >> Aquilo é peixe?

«Vitor Ferreira» in Facebook >> Claro que é peixe

«Joaquim Leal» in Facebook >> As anacondas também andam muitas vezes na água

«Mario Ribeiro» in Facebook >> com amigos destes… quem precisa de inimigos?

«Joaquim Leal» n Facebook >> Vitor, já tive convite para provar em Alcoutim. Origem do Guadiana mas recusei porque vi o bicho

«Vitor Ferreira» in Facebook >> Também conheces a Ana Conda?? É boa mas já não é o que era

«Joaquim Leal» in Facebook >> ...Pode ser que um dia ganhe coragem.

«Vitor Ferreira» in Facebook >> Aí também deve haver boas lampreias, aquelas que vão do Minho passar ferias ao Algarve. Queres saber... Não é grande coisa! Prefiro bacalhau com natas


«Nuno Abrantes» in Facebook >> David, eu infelizmente ainda não iniciei a minha época. Espero em breve dirigir-me a um restaurante de minhotos aqui em Lisboa para o fazer. Estive foi recentemente na sua terra onde pude provar alguns vinhos do Porto e degustar uma bela francesinha. 1 abraço



Publicado por Tovi às 18:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 30 de Julho de 2012
Truta Salmonada grelhada no carvão
Passei hoje ao fim da manhã pela peixaria do Continente de Matosinhos e “apaixonei-me” por umas enormes trutas salmonadas que lá repousavam sobre gelo fundente. E como a minha filha mais velha já chegou de férias, nada melhor que reunir cá em casa toda a família para um jantar de verão. As trutas salmonadas vão ser grelhadas no carvão e servidas com umas batatas cozidas, uma bela salada de rúcula e tomate cherry, tudo temperado com alho e um bom azeite do Vale da Vilariça. Vamos abrir umas garrafas bem geladas de “Verdilhão Alvarinho 2010”, um vinho verde DOC da sub-região de Monção e Melgaço.
{#emotions_dlg.blink} Atenção: Escusam de se fazerem convidados, pois já não há peixe nem vinho para mais do que os comensais habituais cá de casa.

«Nuno Abrantes» in Facebook >> E essas trutas são selvagens?

«David Ribeiro» in Facebook >> Estas trutas salmonadas de grande porte (de 2 a 3 Kg) são criadas pela empresa Quinta do Salmão em sistema de produção utilizando jangadas flutuantes instaladas na segunda maior albufeira do país (Alto Rabagão) situada no concelho de Montalegre, distrito de Vila Real, a cerca de 130 Km NNE do Porto.



Publicado por Tovi às 15:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 28 de Outubro de 2011
Casa de Pasto Flor do Vouga

Estou em Braga e vou almoçar à Casa de Pasto Flor do Vouga, ali na Praça Conde Agrolongo.


«Pataxó Lima» in Facebook >>Hummmmmm... Que belissima imagem... Isso é lindo!!

«David Ribeiro» in Facebook >> A foto não é minha, "roubei-a" na NET, mas a Casa de Pasto Flor do Vouga lá está, do lado direito da imagem. Comi um divinal Bacalhau à Moda de Braga (cebolada impecável e as batatas fritas às rodelas muito boas, fritas em azeite e nada encharcadas) acompanhado de um Vinho Verde Tinto servido em malga, como é uso no Minho.

«Pataxó Lima» in Facebook >> ái, que fooooommmmmeeeeeee... que almoço perfumado... Caramba!!!

«Maria Vilar de Almeida» in Facebook >> Aqui no David da Buraca, mas no restaurante de Benfica, também bebo vinho verde tinto servido em malga, toma lá! ;-) E esta, hein?!  Nota: o vinho verde vem do Minho e da pipa e escorre goela abaixo... hummmm, que sede! rsrsrsrs...



Publicado por Tovi às 13:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 29 de Setembro de 2011
Côto de Mamoelas Alvarinho Bruto Reserva 2007

Cada vez mais me convenço que a espumantização da casta Alvarinho dá vinhos fabulosos… para quem o saiba fazer, bem entendido. E é o caso do enólogo José Domingues da Provam – Produtores de Vinhos Alvarinhos de Monção Lda que colocou no mercado o Côto de Mamoelas Alvarinho Bruto Reserva 2007, um espumante de bolha fina e persistente, aroma com a presença da casta, mineral, com algum tostado/bolacha e complexidade, devido ao estágio em garrafa, encorpado, seco (bruto natural), boa acidez e final a fruta onde persistente a casta, como se pode ler na ficha técnica deste vinho premiado na “International Wine & Spirit Competition 2010” com a Medalha de Bronze. Bebi-o ontem a acompanhar um Fondue de Carne à Oriental (água com especiarias, em vez de óleo) e foi bom, muito bom mesmo.



Publicado por Tovi às 11:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 27 de Abril de 2011
Uma nova visita ao Palácio da Brejoeira

Voltei hoje a visitar o Palácio da Brejoeira… Atendimento simpático e irrepreensível, mas ainda noto a falta de uma sala onde se possa provar o Vinho Verde desta casa. Para quem foi “Enoturismo do Ano” nos prémios 2010 da Revista de Vinhos parece-me que já devia ter a funcionar um local de degustação. Disseram-me que lá para Agosto já terão uma sala de provas… Aguardemos.


«Palácio Da Brejoeira [Página Oficial]» in Facebook >> Gratos pela visita e pelas palavras aqui deixadas.

«Hugo Manuel Souto» in Facebook >> Caro David Ribeiro, agradeço a sua visita e a mensagem aqui deixada. Efectivamente era nossa pretensão já ter o espaço destinado às provas, bem como a nova loja e recepção. As obras tardaram um pouco mais que o previsto e tal acontecerá até final do mês de Maio. Obrigado

«José Tomaz Mello Breiner» in Facebook >>  Tovi, és sempre muito critico. Tem calma, Roma e Pavia não se fizeram num dia... E compraste vinho? Já o provaste? Qual a tua impressão?

«David Ribeiro» in Facebook >> Tenho cá em casa algumas garrafas da colheita de 2009 do Alvarinho Palácio da Brejoeira, até porque sou admirador de verdes secos e frutados. Quanto a eu ser muito crítico... Olhe que não, olhe que não, meu caríssimo amigo Zé Tomaz. ;-)



Publicado por Tovi às 20:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 15 de Agosto de 2010
O almoço deste Domingo

Vou ao supermercado comprar um peixinho para grelhar... Tenho a minha filha mais nova e o namorado para almoçar cá em casa neste domingo e não há nada melhor que um peixe nas brasas.

 Até já.


«Fernando Pimentel» in Facebook >> Bom dia e bom domingo David.

«David Ribeiro» in Facebook >>  Pois já voltei das compras... O almoço vai ser uns Robalinhos Grelhados, acompanhados com uma saladinha de alface, pepino e tomate. O vinho vai ser um Verde Branco Torre de Menagem (Alvarinho / Trajadura) Colheita 2009.

«Fernando Pimentel» in Facebook >> Boa ementa :))



Publicado por Tovi às 10:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 6 de Setembro de 2009
Entrecosto Assado no Forno + Vinho Verde Tinto

Para o almoço de hoje já está preparado para ir ao forno um Entrecosto de Porco, devidamente temperado com alho, sal, pimenta e dois calicezinhos de vinho do Porto. E no frigorífico já está uma garrafinha de um fabuloso Verde Tinto, da região de Penafiel, que um grande amigo me oferece todos os anos.
Vai ser bom o almoço deste domingo.

«Milena Araújo» / Facebook ► Verde tinto? Gostei dessa escolha :) muito minhota!

Pois é, minha querida amiga Milena... Hoje vou beber um VERDE TINTO. Mas o “Vinho Verde” não é unicamente propriedade dos Minhotos, pois a Região Demarcada dos Vinhos Verdes estende-se por todo o noroeste do país, na zona tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-e-Minho. Tem como limites a norte o rio Minho (fronteira com a Galiza), a nascente e a sul zonas montanhosas que constituem a separação natural entre o Entre-Douro-e-Minho Atlântico e as zonas do país mais interiores de características mais mediterrânicas, e por último o Oceano Atlântico que constitui o seu limite a poente.

«Miguel Félix» / Facebook ► Pronto!... Já estraguei o teclado com saliva!... Agora que sequei o teclado, fica uma pergunta ... Isso significa que na Galiza a vinha do verde não é cultivada?

«Ricardo Castro Ribeiro» / Facebook ► Eheh...ó Miguel, pôe-te a chamar galego ao David que ele diz-te....ehehehe :))

«Miguel Félix» / Facebook ► Vindo de mim, "galego" não pode ser injúria. Tenho duas costelas!!!

«Ricardo Castro Ribeiro» / Facebook ► Nunca seria injuria....os Galegos são óptimas pessoas...:)

«Miguel Félix» / Facebook ► Assino por baixo.

Meu caro amigo Miguel… Não serei eu a pessoa ideal para lhe responder a essa sua dúvida, mas no meu pobre entender na Galiza há muito bons “Albariños” mas não serão os melhores VINHOS VERDES da Península Ibérica.

«Miguel Félix» / Facebook ► Era só curiosidade. A ideia que eu tenho é que em termos culturais, minhotos e galegos têm uma grande afinidade. Daí ter estranhado, eles não partilharem esse recurso.

Eu nasci na Praia da Granja, os meus avós paternos eram do Douro, vivi toda a minha adolescência em Espinho e na cidade do Porto, casei e criei duas filhas na Cidade Invicta, fui inúmeras vezes à Galiza comprar aquilo que Salazar estupidamente não deixava haver em Portugal (por exemplo: Coca-Cola…), aprendi a gostar de Arte Sacra na Catedral de Compostela, comi muitas paelhas na Corunha, e por tudo isto considero-me um GALAICO-DURIENSE, um filho das culturas do Norte de Portugal (Porto, Minho e Trás-os-Montes e Alto Douro) e da Galiza (Vigo, Santiago de Compostela e Corunha).

«Miguel Félix» / Facebook ► No seguimento da conversa sobre gastronomia minhota, aconselho vivamente a "Casa da Anta" em Lanhelas.

«Ricardo Castro Ribeiro» / Facebook ► Boa... muito bom... ;)

«Arp» / ViriatoWeb ► Eh pá... de tão entusiasmado com as comezainas nem foste marcar o ponto na campanha da Mana Elisa. Ou seja, esqueceste o “Porto para todos” pelo porco... só para alguns, mas é um bom sinal de que ainda não perdeste a noção das realidades.

Pois é, meu caro amigo «Arp»... Neste dia havia a Convenção do PS e eu AINDA não tenho assento nessas coisas.

«Arp» / ViriatoWeb ► Pois... livraste-te de boa e, quanto a mim, ficaste a ganhar na troca dos bichos. É bem melhor atacar um bom naco de porco morto do que ter de aturar um rebanho de ovelhas mansas que acham que estão vivas. Digo eu.




Sexta-feira, 17 de Julho de 2009
Espetada de Tamboril com Gambas + Gazela

Vou fazer umas Espetadas de Tamboril com Gambas para o almoço… e vou acompanhar com Gazela, um vinho verde branco da Sogrape, muito leve (9% de álcool) e refrescante, ideal para estes dias de Verão.

«Maria Gabriela Rafael» / Facebook ► Ora foi pena só agora ter lido isto, de contrário tinha-me feito convidada.



Publicado por Tovi às 11:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 8 de Julho de 2009
Palácio da Brejoeira

«nick» / ViriatoWeb ► eu não bebo vinho, alias nenhuma bebida alcoolica. Beber um copo nunca bebo, mas provo quase todos os que me passam por perto. Desta vez calhou de ser um alvarinho, quinta da brejoeira. 18 € a garrafa, não ma lembro da data. Demasiado aspero para o que eu esperava de um alvarinho. aroma demasiado duro, uva talvez um pouco verde demais. não vale o que custa. Sei, esta informação não serve de nada, nem sequer tem a data da colheita.

O Alvarinho Palácio da Brejoeira é um Vinho Verde (DOC) da sub-região de Monção, seco e frutado, sempre com aroma característico, mas normalmente tem um bom equilíbrio entre a acidez e a frescura, o que o torna um vinho elegante. Estaria à temperatura ideal de serviço (8 a 10ºC)?... As condições de armazenagem teriam sido as ideais (pouca luz, temperatura a rondar os 15ºC)?...

«nick» / ViriatoWeb ► seco era, frutado nem tanto, diria que tinha um excesso de aroma vegetal, daí eu dizer que a uva não estaria no estado de maturação ideal... para o meu gosto. Já provei vinhos que transmitiam uma sensação de muito maior frescura... falta-lhe um aroma mais frutado, mais citrino para isso. A temperatura era boa, as condições de armazenamento não faço ideia.

"...uva talvez um pouco verde demais" - Lá pelo vinho se chamar VINHO VERDE não quer dizer que as uvas sejam colhidas antes de estarem maduras.

«zézen» / ViriatoWeb ► Tal como ondas curtas, não impedem asneiras compridas.

«Umbelina» / ViriatoWeb ► Tovi, o estado da vasilha (tonel, pipa, barril, etc..) do receptor tem influência no modo de apreciar? (Avaliar, considerar.)

Não estou a entender a tua dúvida... Se os recipientes onde o vinho tiver estado em estágio não forem devidamente higienizados, é obvio que esse vinho vai sofrer “doenças do vinho” que o irão alterar e que facilmente serão notadas por um provador experiente. No entanto, e não sei se era a isto que te referias, o tamanho do casco em que o vinho está a estagiar pode influenciar a forma e/ou rapidez com que o vinho oxida (envelhece). Não nos podemos esquecer que um tonel é muito maior que uma pipa e que a relação “superfície em contacto com o casco” e “volume de vinho” é completamente diferente e provoca grandes diferenças no envelhecimento do vinho.

«Umbelina» / ViriatoWeb ► A minha pergunta é mais o etc.. >> se o estado da vasilha do receptor tem influência no modo de apreciar?

Já percebi... Realmente tens razão... Por exemplo: uma vasilha com sarro dá mau gosto au vinho...




Segunda-feira, 30 de Março de 2009
Enguias

No fórum da "RevistaDeVinhos" anda-se a falar de ENGUIAS (Nome científico: Anguilla anguilla; Família: Anguillidae; Ordem: Anguilliformes)...

«Rui Miguel» / RevistaDeVinhos ► (...) grelhadas (e escaladas - ajuda a libertar a gordurinha); Na grelha são regularmente regadas com lima, hortelã e pimenta; Um petisco.

«Rui Pereira» / RevistaDeVinhos ► (...) uma ida aos Riachos (Torres Novas) onde vais encontrar a capital nacional das enguias; A especialidade lá é fritas, e se forem finas melhor ainda.

«Joel Carvalho» / RevistaDeVinhos ► (...) porque não vens a Cabanas de Viriato, ao restaurante "O Piano", em que a especialidade da casa são enguias?? Dizem que é dos melhores da zona...

«João Paulo Martins» RevistaDeVinhos ► Já se sabe que essa da «capital nacional das enguias» daria uma cena de pancadaria épica, caso por aqui houvesse foristas de Sarilhos Grandes, algures entre a Moita e o Montijo; Vão lá falar-lhes noutra capital que ficam a saber o que é bom para a tosse...

«Rui Miguel» / RevistaDeVinhos ► (vive em Alcochete e diz que...) fica para lá ou para cá do Montijo e da Moita (depende do ponto de vista) e o povo da terra afirma que a capital é aqui...

«luís ramos lopes» RevistaDeVinhos ► Esperem lá! Será possível que, com enguias como tema, já tenham falado de todas as proveniências e mais algumas, enumerado supostas capitais da dita, sem sequer mencionar ao de leve aquela que é a verdadeira RAINHA DAS ENGUIAS, a MELHOR, a ÚNICA, a SUBLIME enguia da Ria de Aveiro?!?! Por onde é que têm andado a comer enguias? Às tantas eram cobras de água...

«Tovi» / RevistaDeVinhos ► Mais correctamente: Enguias da Murtosa. Tenho que ir ver à dispensa se ainda há por lá umas latas de conservas de enguias em molho de escabeche… Vai ser o jantar de hoje.

«mlpaiva» / RevistaDeVinhos ► E havia as famosas caldeiradas de enguias que se faziam a bordo dos moliceiros ou nas línguas de areia onde só eles nos levavam.Ainda tenho algures uma cassete de filme super 8 documentando uma que fizémos lá para os finais do anos 70 / início do 80.

«Tovi» / RevistaDeVinhos ► Exactamente!... Lembro-me, como se fosse hoje, de uma dessas “orgias gastronómicas” que me foi proporcionada no início da década de 80 do século passado pelo na altura Director da fábrica da Nestlé em Avanca… Nunca mais comi uma Caldeirada de Enguias como aquela.

 

E já agora: Qual será o vinho ideal para acompanhar este petisco?...

«luis ramos lopes» / RevistaDeVinhos ► Quando fritas, das fininhas, quase sempre acompanho com um Verde Alvarinho, não os Alvarinho mais "tropicais", mas sim os "minerais e citrinos", do género Muros Antigos, por exemplo. Mais gordas, na versão ensopado/caldeirada, prefiro um branco seco, sólido e com boa acidez, fermentado ou não em barrica (mas neste último caso, com barrica muito discreta). Redoma Reserva, Roques Encruzado ou Quinta das Bágeiras Garrafeira estão entre as minhas primeiras escolhas.



Publicado por Tovi às 18:47
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 10 de Março de 2009
Borges Vinho Verde Reserva 2007

Um vinho verde branco da zona da Lixa, feito pela Sociedade dos Vinhos Borges SA com as castas Alvarinho, Arinto e Avesso. Fermentação com temperatura controlada e parte do lote estagiou em barricas novas de carvalho francês. Vinho muito frutado e fresco, parecendo capaz de melhorar com o envelhecimento em garrafa. (Vinho provado na "Essência do Vinho 2009")



Publicado por Tovi às 18:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Morreu Maria Hermínia Sil...

Vinho Verde Casal Mendes

Carapaus [Trachurus trach...

Alvarinho Contacto Anselm...

Arroz de Lampreia

Truta Salmonada grelhada ...

Casa de Pasto Flor do Vou...

Côto de Mamoelas Alvarinh...

Uma nova visita ao Paláci...

O almoço deste Domingo

Entrecosto Assado no Forn...

Espetada de Tamboril com ...

Palácio da Brejoeira

Enguias

Borges Vinho Verde Reserv...

Vindima de 2008 (IV)

Quinta da Lixa

Feira dos Vinhos - Carref...

Vinhos portugueses em Bru...

Alvarinho

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus