"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007
Museu Grão Vasco / Sé Catedral - Viseu
Continuando a Festa da Vindima deixamos agora a Região Demarcada do Douro e rumamos a sul em direcção às Beiras e à Região do Vinho do Dão. Optamos por estradas secundárias, saindo de São João da Pesqueira, passando por Penedouro - Bolas!... Lá me enganei outras vez… Não é Penedouro, é Penedono!... Voltemos ao princípio - Optamos por estradas secundárias, saindo de São João da Pesqueira, passando por Penedono, Sernancelhe, Aguiar da Beira, Sátão e chegando a Viseu, onde era obrigatório visitar o Museu Grão Vasco e a Sé Catedral de Viseu.
 
  
O Museu Grão Vasco, considerado Monumento Nacional, é um excelente espelho da importância cultural e patrimonial de Viseu. Instalado no antigo Paço Episcopal, edifício do século XVI adossado à Sé, que foi Paço dos Bispos de Viseu e Colégio-Seminário Conciliar, o museu foi inaugurado em 1918. O seu principal núcleo é composto pelas obras do lendário Grão Vasco (ou Vasco Fernandes, n. 1540), mestre natural de Viseu que muito marcou a pintura portuguesa quinhentista de carácter erudito, influenciada pelo renascimento italiano. Existe também um importante núcleo de pintura dos séculos XIX e XX, onde se destacam Columbano, Silva Porto, Malhoa, Dórdio Gomes e Alfredo Keil, entre outros. Destaque ainda para os exemplares de escultura, cerâmica, tecidos e mobiliário. Entre 2001 e 2003, o museu foi objecto de um extenso plano de recuperação e intervenção, tendo reaberto ao público em 2004, profundamente reformado. (in “LIFECOOLER – O Guia da Boa Vida”)
 
A Sé Catedral de Viseu é um edifício gótico, fortificado dos séculos XIII-XIV. Na frontaria encontram-se as imagens de São Marcos e São Lucas, São João e São Mateus, São Teotónio e ao alto Nossa Senhora da Assunção. A capela-mor apresenta o grandioso retábulo e o cadeiral do coro, de salientar a imagem da padroeira, Nossa Senhora do Altar-Mor em grande destaque. O novo altar, projecto do arquitecto Luís Cunha, concede à Sé de Viseu um ar contemporâneo. A sacristia, construída em 1574, possui tecto de madeira apainelada e está decorado com pinturas a têmpera, semelhantes às existentes na capela-mor. As paredes encontram-se forradas a azulejo de padrão do século XVII. Já a capela de Dom João Vicente (Bispo de Viseu - 1446/1463) é um dos locais mais interessantes do ponto de vista arquitectónico da Catedral, utilizando ornatos de linhas rectas e entrelaçados. O Claustro da Sé foi erguido entre 1528 e 1534 graças a Dom Miguel da Silva. (in “LIFECOOLER – O Guia da Boa Vida”)


Publicado por Tovi às 09:03
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Posts recentes

Independência adiada na C...

Albariño... da Galiza

Dia da Hispanidade

Mais um “incidente” no Ma...

Já se contam espingardas ...

As minhas previsões não f...

PSD venceu as Legislativa...

Pós-eleições… no Facebook

PS vence as Legislativas

Artigo 141.º da Lei Elei...

El Corte Inglés na Rotund...

Morreu Freitas do Amaral

"Lorenzo" atinge Açores

Dieta Mediterrânica

Sessão de hoje da Assembl...

Cão da raça Barbado da Te...

A criada malcriada... e o...

Tiago Barbosa Ribeiro est...

Tancos… é também um caso ...

Que Governo iremos ter?

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus