"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Segunda-feira, 1 de Abril de 2024
Por favor não gastem tudo em p**** e vinho verde

img_900x508$2020_10_21_20_09_59_985186.jpg

A economia cresceu mais do que se previa e a inflação levou a que o rendimento de muitas pessoas subisse de escalão de IRS. E foi isto que mais contribuiu para um saldo orçamental em 2023 de 3.194 milhões de euros (1,2% do PIB), ou seja, em relação ao esperado, são 5.590 milhões de euros a mais, tendo em consideração um saldo de -0,9% que o Governo previu quando apresentou a proposta de Orçamento para esse ano de 2023. Mas de acordo com informação avançada na passada quinta-feira [28mar2024] pelo Ministério das Finanças, as contas do Estado relativas a 2024 registaram um excedente de 785 milhões de euros até fevereiro, valor que reflete um decréscimo de cerca de 1,6 mil milhões de euros face ao mesmo mês do ano passado. Esta redução reflete um aumento da despesa na ordem dos 15,9%, contra um valor de receita que cresceu apenas 4,1%.

  
Joaquim FigueiredoO que gerou mais IRS foi o aumento de rendimentos... os escalões foram actualizados em conformidade com a inflação...e haverá reflexos mais positivos agora quando houver encontro de contas de IRS... ouvindo os comentários por aí até parece que foi mau o superávit deixado pelo governo PS...
David RibeiroClaro que não foi mau, Joaquim Figueiredo, mas já se andou a gastar por conta.
Joaquim FigueiredoDavid Ribeiro O ano arrancou com mais um excedente orçamental para Fernando Medina. Segundo um comunicado do Ministério das Finanças enviado esta segunda-feira, o Estado fechou janeiro com um excedente orçamental de 1.177 milhões de euros, um valor positivo mas inferior em 934 milhões de euros ao registado no período homólogo. Do lado das despesas, registou-se um aumento efetivo de 15,7% “que reflete o aumento da despesa com juros” em 98,3%, da despesa com transferências correntes de 19,7% e das despesas com pessoal em 6,5%. Esta última rubrica reflete as atualizações dos salários das administrações públicas em janeiro e o aumento do salário mínimo para 820 euros.
David RibeiroJoaquim Figueiredo. segundo o Ministério das Finanças deu a conhecer ontem as contas do Estado relativas a 2024 registaram um excedente de 785 milhões de euros até fevereiro, valor que reflete um decréscimo de cerca de 1,6 mil milhões de euros face ao mesmo mês do ano passado. E estes são os últimos valores conhecidos.
Manuel MatosDavid Ribeiro ha algo confuso nesta forma de apresentar os números.... Vejamos um exemplo: O ano passado eu poupei 1.000€ por mês e cheguei ao fim do ano com 12.000€ de poupanças no Banco. Este ano, em Janeiro e Fevereiro tive uma quebra de 50% nas poupanças relativamente ao período Homólogo, significa que em vez de ter poupado 100€/mês, poupei só 50€/mês. Tudo isso porque as minhas despesas nesses dois meses subiram cerca de 20% relativamente ao ano passado. Mas..... Isso não significa que gastei por conta. Significa só que poupei MENOS. Mas poupei E o que poupei, juntei ao que já tinha poupado 
David RibeiroManuel Matos... o exemplo que apresenta não tem nada a ver com um excedente orçamental, que é o que aqui se está a discutir.
Jose Pinto Pais
David Ribeiro excedente orcamental nao significa dinheiro em caixa
David RibeiroClaro que não, Jose Pinto Pais. É unicamente a diferença positiva entre o previsto e o sucedido.
Jose Pinto Pais
David Ribeiro não é comparação entre previsto e sucedido é a diferenca entre receita e despesa, em sentido contrário é deficit orcamental. Mas a razao do meu comentário tem a ver com a politica de desinformação sobre esta matéria que tem vindo a publico, no sentido de o novo governo com tal excedente tem margem para pagar aumentos a tudo e a todos. Esse excedente pontual tal como mas empresas é aplicado no servico da divida e no pagamento a fornecedores, que tanto sofrem com os atrasos nos pagamentos por parte do sector publico. Para completar a diminuicao ocorrida no excedente financeiro tem como principal causa a descida da inflação. Abraço
Bernardo Sá Nogueira MergulhãoJoaquim Figueiredo despesa permanente portanto...
Joaquim FigueiredoBernardo Sá Nogueira Mergulhão esse é o drama que o PS andou a combater e que agora todos querem aplicar, aumento do salário dos policias, dos professores, enfermeiros, dos médicos... ainda me lembro do que dizia o PSD... resolver o problema do SNS trazendo médicos (como?) deve ser via empatia com o anterior bastonário...
Bernardo Sá Nogueira MergulhãoJoaquim Figueiredo esse é o drama do país enquanto a divida continuar alta 😉
Joaquim Figueiredo
Bernardo Sá Nogueira Mergulhão e foi isso que o governo do PS privilegiou, o combate à dívida pública
Bernardo Sá Nogueira MergulhãoChapa ganha, chapa gasta..



Publicado por Tovi às 07:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Maio 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Sondagem realizada pelo I...

Onda de assaltos contínua...

Provável queda de um mete...

Boavista 2 - 2 Vizela

Ativos russos congelados

Primeiro-ministro da Eslo...

Linhas de defesa de Khark...

E continuam os "tiros, bo...

Os 13 de Maio em Fátima

Porto 2 - 1 Boavista

Acordo militar entre São ...

Violência Doméstica é CRI...

Portugal volta a receber ...

Pedro Nuno Santos em entr...

Continuando a ler "A Euro...

A violência doméstica é a...

Boavista 1- 1 Gil Vicente

A guerra das "contas cert...

Tensão nas Universidades ...

Cidades da Ucrânia caem p...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus