"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Domingo, 31 de Janeiro de 2016
31 de Janeiro de 1891

31 de Janeiro de 1891.jpg

Há 125 anos o Porto foi o centro da revolta contra a monarquia. A revolução fracassou, mas ajudou a fermentar a vontade de mudança. Foi apenas o ponto de partida para um movimento imparável que culminou com a implantação da República, a 5 de Outubro de 1910.

 

 O meu Amigo Pedro Baptista escreveu hoje

31 DE JANEIRO: dia de muitas lutas...

Celebra-se hoje, o 125º aniversário da primeira revolução republicana portuguesa e da primeira proclamação da República, ocorridas no Porto, 19 anos antes da revolução vitoriosa.

Celebra-se também, na próxima quarta-feira, dia 3 de Fevereiro, o 89º aniversário de outra Revolução portuense derrotada, a da primeira revolução contra a Ditadura instaurada em 1926, derrotada a 7 de Fevereiro de 1927 pelo bombarda e aviação governamentais, pouco antes de eclodir em Lisboa, já ao destempo, o que Sarmento Pimentel veio a classificar de “A Revolução do Remorso”.

O 31 de Janeiro de 1891 foi celebrado pela elite republicana portuense e de muitas outras cidades durante os 48 anos de ditadura militar, salazarista e marcelista, sendo um dia de luta que, pela convergência oposicionista, fazia sempre estremecer o regime.

Lembrámo-nos de ter 19 ou 20 anos quando junto ao monumento de glorificação dos Vencidos do 31 de Janeiro, no Cemitério do Prado do Repouso, gritámos um dos nossos primeiros “Abaixo o fascismo”, logo seguido dum clamor uníssono, quando a luta oposicionista, pelos finais da década de 60, passava para uma fase mais aguerrida de combate à ditadura e à guerra colonial. Lembrámo-nos de um grandioso comício, na noite do 31 de Janeiro de 1970, com o Coliseu a transbordar de gente e de entusiasmo democrático, da sequente manifestação de rua, da brutal e habitual repressão policial ao fundo de 31 de Janeiro e de todos sentirmos que, com o ímpeto que a luta estava a tomar, o fim da ditadura e da guerra não podiam estar muito longe, viéssemos ou não viéssemos, pessoalmente, a ver-lhes o término.

Depois do 25 de Abril de 1974, no Parlamento, pelo menos enquanto lá estivemos, em mandato único, na supina honra de representar os cidadãos do Porto, houve sempre, a 31 de Janeiro, da boca de Raul Rêgo, uma interpelação à Mesa para aludir à efeméride, o primeiro grande marco da luta pela República. Quando o nosso querido Camarada, com quem ainda pudemos privar algum tempo, se teve de afastar e em seguida faleceu, fizemos questão de nunca deixar de lhe seguir o exemplo, e interviemos sempre, a 31 de Janeiro, do alto da tribuna, para realçar o significado histórico da data para o Porto e para o país.

Parece ter sido prática que desapareceu da arena parlamentar. Não é de estranhar. E nem sequer será preciso explicar porquê.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> Obrigado, amigo David Ribeiro, bom 31 de Janeiro, até breve!

«Gonçalo Graça Moura» >> A primeira revolta liberal culminou na primeira ditadura sanguinária republicana? um bocado rebuscado isso, não?

«David Ribeiro» >> O grande mal do início da República foi a alternativa ao liberalismo ter como base o entendimento entre integralistas e católicos sociais, ambos defensores de um corporativismo autoritário… e esse “gosto” pelo poder absoluto manteve-se durante muito tempo… e mesmo nos dias de hoje ainda há alguns “tiques” autoritários.



Publicado por Tovi às 07:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Punheta de Bacalhau... e ...

Sem-abrigo no Porto

Garrafeira do supermercad...

Jeanine Áñez na presidênc...

Continental no Porto... b...

Bolívia... e agora?

El Corte Inglés na Boavis...

O dérbi da Invicta

Queda do Muro de Berlim

Sirvam-se...

Hoje, em Paris

"Bem vindo, puto"... diz ...

Orçamento da Câmara do Po...

Vitória de Setúbal 1 – 0 ...

Escócia a caminho da inde...

Pedro Baptista… A Pele do...

Boavista sem derrotas... ...

"Pão por Deus"... em Port...

Programa do XXII Governo....

Inauguração do Supermerca...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus