"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Terça-feira, 26 de Julho de 2011
Porto / Gaia / Matosinhos, numa só Cidade!

Eu sei que isto vai contra as ideias conservadoras e bairristas de muitos portuenses, gaienses e matosinhenses... Mas o texto de Augusto Küttner de Magalhães, publicado na passada semana no blog a Baixa do PORTO, é o futuro, não tenham dúvidas.

{#emotions_dlg.meeting} "Porto / Gaia / Matosinhos, numa só Cidade

A ordem seria aleatória, mas se se começar a pensar que o grande continua a ser o que vai dar, e uma vez que todos já entendemos que temos juntas de freguesia de pequeníssima escala, que vão ter que desaparecer, e temos também bastantes cidades que com o passar dos anos ficaram a ser pequenas num mundo global, seria de unir Gaia, Porto e Matosinhos. Mas temos e vivemos com tantos bairrismos e com tantos a adorar ter o "seu/nosso quintal", ser chefe, ficar fechado sobre si mesmo, logo cortar, ou melhor unificar, freguesias e cidades vai ser obra, que ao que parece ninguém quer começar quando tem hipótese de o fazer, só se quer quando se "está de fora"!

Muitas pessoas com muitas competências têm vindo e bem a defender a união numa só cidade do Porto e Gaia. Se começarmos a pensar em unir também Matosinhos, ou seja, as três cidades que estão separadas pelo Douro, que hoje já tem bastantes pontes a uni-las - se bem que ainda não as suficientes, e como nos tempos próximos mais não serão feitas - haverá que "unir" o que hoje é conseguível - e tão necessário - e do outro lado a única "coisa" que divide é a Circunvalação. E até nesta junto ao mar já se pensou em unificar pelo Parque da Cidade, talvez seja de agrupar e logo que possível as três referidas cidades, numa única. Como é evidente, ficar-se-ia por aqui, e não se imaginaria sequer unir o Norte numa só cidade! Nem tanto!

E temos de notar que o Porto, apesar da sua centralidade e de ter muito de bom entre portas, perdeu nos últimos anos muitas pessoas para as periferias, ou seja vive menos gente no Porto, logo em população o Porto já não é a segunda cidade do País. E se sem melindres fosse possível pensar que Gaia, com todas as suas potencialidades, se juntasse ao Porto, que ainda é, esta, a segunda cidade do País - em capacidade produtiva, em Cultura, em Investigação, em prestígio - e Matosinhos também fizesse parte efectiva do mesmo espaço, com algumas características só suas e até com o porto de Leixões, talvez todos viéssemos a muito beneficiar. Claro que se colocam várias questões. Que nome? Quem ficará a presidir? Quantas freguesias se manterão? E muitas mais perguntas na cabeça de muitos irão surgir, até o futuro nome, que como é evidente, não deverá ser só Porto, só Gaia, ou só Matosinhos.

Mas não se perca demasiado tempo com os pormenores, com o acessório  e consigamos dar o exemplo de unidade no Norte neste conjunto de cidades, que ainda vivem de costas e que se se juntarem serão a certeza de uma alteração de pensamento, de existência, de vivência que não só no Norte, mas em todo o País e até nesta Europa, esta tão "agarrada" a vícios antigos, e com tão pouca habilidade e ainda menos vontade de se unir, de ser de facto um bloco que possa ficar ao nível dos EUA, da Rússia, da China, da Índia, do Canadá, do Brasil. Sejamos nós, Gaia, Matosinhos e Porto, a dar o primeiro passo, a ser o exemplo. Já!


«Paulo Pereira» in Facebook >> Eu diria mais, um Norte com Autonomia politica e fiscal. Nós pagamos as nossas contas, Lisboa que pague as deles!!

«Zé Zen» in Facebook >> Estamos em sintonia. Numa época em que a força se faz com alianças, penso que o Sr; Magalhães tem razão. Quanto às ideias de autonomia politica e fiscal, é não querer conhecer a història e organica do paìs. Hà regionalismo que correm o risco de nivelarem por baixo. Podem existir excepções.

«Paulo Pereira» in Facebook >> O maior risco que o país e o Norte correm é o deixar andar, neste caminho de empobrecimento que já dura há demasiado tempo. O Norte não tem de pagar os excessos da capital, que vive à custa das regiões exportadoras como é o Norte e o Centro.

«Zé Zen» in Facebook >> Em Portugal  governo e parlamento são nacionais. Os deputados são deputados da republica e não deputados de bairro. A sociedade portuguesa é Solidària de Norte a Sul, seja para o bem ou para o mal. As regiões "ricas" de hoje, podem ser as menos ricas amanhã. A vida dos povos dà muitas voltas, e não é por isso que por dà cà aquela volta se vira o bico ao prego. A Unidade e a independência do paìs não foi feita com calculadoras digitais. A soberania, lingua e cultura dos povos é mais que politica de bairro ou de contabilista. Viva Portugal Uno e Solidàrio de Norte a Sul.

«Paulo Pereira» in Facebook >> A capital não tem sido nada solidária com o Norte desde há várias décadas. Porque é que o Norte tem de ser solidário com o Sul? O Norte  é a região mais pobre mas que mais exporta, porque a maioria do investimento e da despesa pública são apenas concentrados nessa pequena parcela do país que é a região de Lisboa? O Norte deve exigir a sua Autonomia politica e fiscal, para que não sustentemos a incompetência e os desvarios despesistas da capital.

«Zé Zen» in Facebook >> Caro amigo, permita-me trata-lo assim, o problema de màs politicas não està no facto de o governo estar sediado em lisboa ou Freixo de Espada à Cinta. O problema està talvez em termos maos politicos ou escolha de màs politicas. Podemos dizer tudo o que nos apetecer mas, eles (os politicos) são os politicos que temos, são a "prata da casa", tal como nòs procuram uns melhor que outros fazer o que sabem e podem em consciência. Alguns deles vêm do Porto outros de outras terras mas, todos eles foram eleitos por quem teve tomates para ir votar. Podemos não gostar deles mas, um paìs sem politicos é como um jardim sem flores.

«Paulo Pereira» in Facebook >> O que eu e outros propomos é uma mudança radical no regime politico, porque este regime já vimos que está moribundo e arrasta o país para a pobreza e para o desemprego! Autonomia politica e fiscal para cada região, assim cada um assume as suas responsabilidades e não andamos nós a pagar para os outros gastarem. Queremos o que é nosso, pois já nos basta a divida monstruosa que vários governos incompetentes acumularam.

«Zé Zen» in Facebook >> Hà paìses com muita història em autonomia e regiões e, estão tão entalados como os demais. A història, organização e defesa  de uma sociedade não se faz com imediatismos.

«Paulo Pereira» in Facebook >> Querer a autonomia para o Norte ao fim de 35 anos de autonomias na Madeira e nos Açores é imediatismo? Vamos continuar a ter o regime mais centralista e incompetente da Europa só para não sermos imediatistas?

«David Ribeiro» in Facebook >>  Estes meus dois amigos (Zé Zen e Paulo Pereira) estão divergentes no que toca à Regionalização, mas são dois grandes Portugueses e Democratas, isso vos posso garantir.

«Zé Zen» in Facebook >> Não duvido um sò instante das boas intenções do amigo Paulo Pereira, mas permito-me o luxo de democràticamente discordar da forma.



Publicado por Tovi às 19:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Sérgio Ribeiro a 26 de Julho de 2011 às 22:45
"Porto / Gaia / Matosinhos, numa só Cidade"

A ideia parece boa! mas tem que ser as populações a decidir. Não me parece QUE UMA QUESTÃO TÃO IMPORTANTE comece a ser tratada assim:

" consigamos dar o exemplo de unidade no Norte " ou porque o "Porto que ainda é, esta, a segunda cidade do País" É isso que pode provocar "bairrismos"

Quanto ao futuro nome e, porque o nome de Portugal segundo alguns Historiadores está ligado ao portoscalem sugiro que da futura união das três cidades se passe a denominar;

PORTOGAISINHOS

*Lisboa já tem um plano para reduzir as freguesias!

SR


Comentar post

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Posts recentes

Estreito de Ormuz e a His...

Misteriosos ataques... ou...

Morreu Aureliano Veloso

Uma resposta como manda a...

Morreu Ruben de Carvalho

Uma pedrada no charco

Ganhamos a 1ª edição da L...

Queixomil... em Baião

A final é no domingo

Portugal 3 – 1 Suíça

Operação TEIA… para já fi...

Houve uma avaria... mas j...

Proibição de abate nos ca...

E pronto… instauraram-me ...

Angola… ainda há miséria

Repórter TVI – “O Compadr...

Fim do abate nos canis va...

Aliança

Le Pen na Web Summit ?

ZEP ao Monumento Nacional...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus