"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Sábado, 21 de Abril de 2012
Eleições presidenciais em França - #1

As últimas sondagens das presidenciais francesas dão uma vitória clara a François Hollande (27,8%), candidato socialista, frente a Nicolas  Sarkozy (26,6%). E na segunda volta, segundo as mesmas sondagens, o candidato socialista vence por mais de dez pontos percentuais. Será que vai ser assim? Lá termos que esperar por domingo para saber.


«Lígia Laginha» in Facebook >> nem sempre a mudança é um bom auspicio. Lá não sei mas aqui mudou-se e ainda estamos pior :(

«Zé Regalado» in Facebook >> Uma vitoria clara? Devo estar a dormir , só vejo 1% de diferença . Má pronto deve ser dos oculos

«David Ribeiro» in Facebook >> Um por cento em sondagem consolidade, para umas eleições deste tipo, é uma diferença importante. Está cá a parecer-me que não foste às aulas de estatística.

«Zé Regalado» in Facebook >> ‎1% e menos que a margem de erro

«João Baptista Vasconcelos Magalhães» in Facebook >> É  interessante a posição de Marcelo e de outros gurus do pensamento único sobre Holande!

«David Ribeiro» in Facebook >> Numa sondagem consolidade a margem de erro já não existe. É o que eu digo, meu caro amigo Zé Regalado, não foste às aulas de estatística.

«Zé Regalado» in Facebook >> Por acaso nao mas tb nao consigo entender isso. Nem que tivesse ido entenderia. Domingo veremos

«Ricardo Pinto» in Facebook >> A vantagem não estará no 1% mas sim nos mais de 10% que terá na 2ª volta que será muito provavelmente apenas entre estes dois candidatos. Mas tudo irá depender de quem os apoiará na 2ª volta.

«Fernando Duarte» in Facebook >> o Sarkozy, com medo de ser eliminado na segunda volta pela Marine LE PEN, arranjou maneira de afastar os candidatos de direita (as tais 500 assinaturas que mesmo o antigo 1° ministro não obteve) e hoje està face a 9 outros candidatos quase todos de esquerda. A unica possibilidade de chegar aos 51% seria de obter a totalidade dos 10% do centro (impossivel, porque jà muitos se manifestaram contra) e os 15% da Marine (extrema-direita) mas como foi com estes que le foi eleito em 2005 com a condição de acabar com  a escumalha vinda da imigração (que ele tinha prometido eliminar com um "karcher") e como não cumpriu não os vai conseguir enganar 2 vezes seguidas, mas mesmo assim teria dificuldade em chegar aos 50.01%. Logicamente, vamos ter Hollande eleito com cerca de 55%. mas o importante serão as legislativas de Junho, porque aqui vota-se directamente no homem e não num partido como em Portugal. Aqui não hà deputados vitalicios como em Portugal, bastando para isso serem cabeças de lista de um partido. o exemplo do Front National do Le Pen que com 18% de votos nas presidenciais não tem nem sequer 1 deputado. muita coisa vai mudar em França, porque pela primeira vez, desde 1945 o Senado era de direita, a França vai estar 100% à esquerda e graças ao Senado o Hollande vai poder passar as leis que quiser, coisa que os antigos governos, mesmo do Miterrand, não conseguiam porque por vezes havia a oposição do Senado. As primeiras "vitimas" vão ser os bancos, a seguir 75% de imposto para quem ganha mais de 1 milhão de euros por ano (por exemplo o nosso compatriota Carlos Tavares, n°2 da Renault ganha 800.000 euros por mês) e depois atacamos a Alemanha e a Merckel, porque sem a França a Alemanha também não vai longe. Mas uma coisa é certa, a democracia vai ser restabelecida em França.

«Zé Zen» in Facebook >> Fernando, Pena tenho eu que não seja o Mélenchon a ganhar. Ficavas limitado aos 30.000,00 € mensais. :))

«Francisco Sousa Fialho» in Facebook >> nortadas: ça suffit - Tudo aponta para uma derrota clamorosa do presidente Sarkozy. Isso seria, na minha maneira de ver, uma boa notícia pois, independentemente das opções ideológicas de cada um, essa derrota significaria que o eleitor consegue às vezes não ser distraído e é capaz de vez em quando de castigar a arrogância, a manipulação e a corrupção. Não acredito que a perda de popularidade deste Nicolau seja apenas uma consequência directa do seu ‘penchant’ pelo luxo, damascos, vinhos finos e mulheres altas. A dita esquerda francesa é igualmente amante desse ‘blin-blin’ ou de bom caviar e é mesmo capaz de lhe juntar uns deboches num hotel de Lille ou num Spa de Nova Yorque. Mas o eleitor francês terá percebido que a França Forte de que Sarkozy lhe fala é afinal o logro de uma Constituição Europeia que lhe enfiaram pelas traseiras de Lisboa, a inexistência de uma qualquer ideia sólida de futuro e tão só a mera exploração dos medos que se finge combater em cima de uns tacões altos e por meio de uns dedos em riste. No próximo Domingo e 15 dias depois é bem provável que finalmente nos demos conta de que Sarkozy é apenas um homem pequenino.

«Zé Regalado» in Facebook >> Ó Tovi, eu sei que não passei a estatística mas há coisas que não consigo perceber. E essa das sondagens sem margem de erro é uma delas. Queres explicar-me, mas assim devagarinho para ver se entendo, como é possível uma sondagem sem margem de erro? É que se fosse assim para que eram precisas as eleições? Já viste  o dinheiro que se poupava?

«David Ribeiro» in Facebook >> Sondagem é uma "pesquisa ou investigação" e não um resultado eleitoral (porque estamos a falar de eleições) e a "margem de erro" é obtida pelo coeficiente de validade da amostra, não tendo nada a ver com eventuais desvios da sondagem para o resultado real. Se tivesse aqui à mão os velhinhos apontamentos da formação recebida em tempos sobre esta matéria, até podia ser mais claro e melhor te explicaria a ciencia da "Sondagem".

«Zé Regalado» in Facebook >> Então vê lá se os procuras, por favor, e me esclareces que eu estou muito loiro, hoje (é quase sempre, mas hoje é demais)

«Paulo Leonardo» in Facebook >> O importante e que se a Franca mudar de rumo e tudo indica que sim a Alemanha fica isolada e sem forca, a Europa pode mudar de rumo tambem a custa destas eleicoes.

«Zé Zen» in Facebook >> ‎David, não te esqueças do Zé, agora que quer aprender, não o abandones.

«David Ribeiro» in Facebook >> Ok, Zé Zen... Eu não me vou esquecer do nosso comum amigo Zé Regalado, mas ele que prepare uns dois ou três doces de ovos lá da terra dele (aquilo a que eles pomposamente chamam: Pão-de-Ló de Ovar) que eu já estou farto de ensinar o pai-nosso ao abade sem receber umas broas em troca.

«Zé Regalado» in Facebook >> Ó Tovi, tu decide-te rapaz. Afinal estamos a falar de broas ou de gemadas cozidas? E logo 2 ou 3!!!!!! Podias fazer a coisa por menos, assim do tipo 1,5.  Mas ainda não mereceste nada. Explica lá essa coisa das sondagens que não têm margem de erro?

«David Ribeiro» in Facebook >> O preço está feito... Ou aceitas ou ficas "analfabeto" ;-)

«Zé Regalado» in Facebook >> Antes analfabeto que explorado. Já me chega o Victor Raspar.



Publicado por Tovi às 07:51
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Tomada da Bastilha - 14 d...

Fim-de-semana de Exposiçõ...

Parabéns Alice

Atribuição de Medalhas Mu...

D. Pedro IV, o Libertador

Populista Português Moder...

Malhar em ferro frio

Legislativas'2019... no G...

Saladas da Culinária Viet...

Mercadona... em Portugal

Acho bem...

Sinais dos tempos

Morreu Mordillo

Pedro Duarte sobre as esc...

Paulo Portas e Rui Moreir...

Que a Justiça lhes seja p...

The other side of the...

A canibalização da STCP

Criar um Homem novo...?

São João... um pouco molh...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus