"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Sexta-feira, 10 de Maio de 2013
Comunicado do MPN sobre Autárquicas'13 - #1

Não só não concordo com o conteúdo deste Comunicado da Direcção do Movimento Partido do Norte, como estou em completo desacordo com a forma como ele foi apresentado a público. Em minha opinião esta importante tomada de posição política do MPN deveria ter sido posta à discussão dos militantes e posteriormente votada em Assembleia Geral. Não nos podemos esquecer que o Movimento Partido do Norte diz no seu Manifesto: “(…) o Partido do Norte pugna, na ordem interna, por ser um partido inovador, em que se note o peso dos cidadãos e que, com esse auxílio, seja assegurado o funcionamento democrático interno, impedindo o partido de cair na mão de aparachiques ou nomenclaturas, que transformam o procedimento democrático interno em meras fachadas onde singram os pequenos ditadores e as clientelas mesquinhas, fossilizando o partido”.

 C o m u n i c a d o

O MPN – Movimento Pró-Partido do Norte irá concorrer, nas próximas eleições autárquicas, à Assembleia Municipal do Porto.
O MPN integrará as listas... de candidatos do projecto do PS, liderado por Manuel Pizarro, para o Porto.
Será assim possível ao MPN, pela primeira vez, ser eleito e ter a sua voz em Órgãos Institucionais Politico-Administrativos.
O MPN surge da constatação do declínio económico e social da Região Norte, provocado por políticas públicas de teor marcadamente centralista, anteriores à própria crise que todo o País agora vive, e por isso, também uma sua forte causa.
Somos um movimento de cidadãos com um cariz político-partidário, de luta pela causa da Regionalização e de colaboração com medidas para o desenvolvimento do Norte, da Euro-região da Galiza-Norte de Portugal e do País.
Entendemos, por isso, ter a cada momento que avaliar qual a melhor decisão para este desígnio. Nesse sentido, participamos já nas eleições de 2011 para a Assembleia da República e estabelecemos protocolos de colaboração com movimentos regionalistas da Galiza, Algarve, Alentejo e Centro, enquanto trabalhamos para a legalização do Partido do Norte.
Fomos convidados para participar no projecto de Manuel Pizarro para o Porto, que demonstra a sua atenção real para os esforços que temos desenvolvido pela nossa causa e para com a intervenção cívica, de teor participativo e colaborativo.
Reconhecemos o esforço que desenvolveu na instalação de importantes equipamentos de saúde pública na região em que vivemos: o Centro Materno-Infantil do Porto e o Centro de Reabilitação do Norte de Vila Nova de Gaia.
Percebemos da sua acção político-administrativa um respeito pelas regiões plano do Continente, traduzidas no âmbito de actuação das cinco CCDR – Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, o embrião dos futuros Governos Regionais.
Revemo-nos nas linhas orientadoras do seu programa: (i) as pessoas; (ii) a governação participativa, com transparência e democrática e (iii) o rigor na gestão dos fundos públicos.
O MPN irá seguir esta linha de colaboração, porque a entende a mais eficaz, pela importância que a Reorganização Político-Administrativa tem para o desenvolvimento do País e redução da despesa pública.
Convidam-se todos os simpatizantes a estar presentes no lançamento desta candidatura no próximo sábado, 11 de Maio, 16h, na Alfândega do Porto.
A Direção do MPN – Movimento Pró-Partido do Norte


«Luís Alexandre» no Facebook >> David como sabes eu não sou do norte, mas tenho a certeza que esta situação repugnará qualquer pessoa do norte, infelizmente não auguro nada de bom para o MPN, tenderá a ficar esquecido e a ser mais um que alinhou no já tão conhecido "jobs for the boys" é uma pena que assim seja e desejo que encontres noutro movimento partidário lugar para lutar pelo Porto/Norte, já que esse não te merece.

«José Costa Pinto» no Facebook >> LOL. Muito LOL. Mesmo. Não há emenda... Anda tudo ao mesmo, como se diz por aqui.

«Guilherme Lickfold» no Facebook >> Ora deixa ver se percebi. "O MPN surge da constatação do declínio económico e social da Região Norte, provocado por políticas publicas de teor marcadamente centralista, anteriores à própria crise que todo o País agira vive, e por isso, também uma sua forte causa." Lendo isto fico com a ideia que este partido foi criado por discordar das políticas dos anteriores Governos. Estarei enganado ou nas últimas duas décadas o partido que mais tempo esteve no Governo foi o PS? Alguém me explica a esta lógica de coligação?

«José Costa Pinto» no Facebook >> O PS é o recordista nacional absoluto em governação. Tem a maioria absoluta e não é só nos últimos anos. O PS é o Benfica da política portuguesa. A vários títulos (no pun intended).

«Rui Lopes A. D'Orey» no Facebook >> Mais do mesmo amigo David, é demonstrativo do poder do poder.

«José Costa Pinto» no Facebook >> O MPN deve ser 'OS Verdes' do PS!!!

«Joaquim Leal» no Facebook >> Um exemplo de como se "abocanha" um movimento que mais dia, menos dia se poderia tornar concorrente incómodo. A sua participação nas listas de um qualquer partido, sobretudo do arco do poder, é muito menos sério do que as putas de estrada que lutam elas próprias pela vida.

«Fernando Kosta» no Facebook >> Nem mais; muito bem dito companheiro David Ribeiro. É inacreditável esta decisão, à revelia dos estatutos e à colagem a UM PARTIDO DE LISBOA! Uma vergonha!

«Ana Silva» no Facebook >> Quantas pessoas constituem o MPN? 4, 5?!?!?! Se fossem muitos a lutar pelo Norte e a defender as convicçoes do movimento, aí sim, fariam frente aos "grandes"...  É muito bonito criticarem negativamente, mas juntarem-se ao MPN e divulgarem-no... pois, parece-me que ninguem o fez! Ao inves de pensarem em tachos, porque nao pensam que finalmente um dos grandes acredita nos ideais de meia duzua de pessoas que constituem um movimento, e que isso deve ser motivo de orgulho por poderem ter voz activa?!?! Nao entendo estes comentarios maldosos!

«José Costa Pinto» no Facebook >> Ana Silva, não são comentários maldosos. Pelo menos os meus não. São comentários realistas e bem humorados. E obrigado pelo seu, que me pôs bem disposto para o resto do dia. Destaco especialmente a frase: "porque nao pensam que finalmente um dos grandes acredita nos ideais de meia duzua de pessoas que constituem um movimento?". Você é certamente uma boa pessoa.

«Mario Jeronimo» no Facebook >> Não começa nada bem esse Partido, que de forma desinteressada... Enfim... é mais um Movimento.

«Guilherme Lickfold» no Facebook >> Só se junta a um partido quem se revê com ele. Muito antes disso o partido tem de fazer o seu trabalho e dar a conhecer as suas ideias. Peço desculpa mas achar que se juntando ao PS é sinal esse partido tem as mesmas ideias ou que se passa a ter voz é uma ingenuidade.

«Zé Regalado» no Facebook >> TOVI, eu avisei-te atempadamente para este tipo de situações. Tu quiseste crer que não, que este era diferente e olha o resultado. A minha solidariedade.

«Alexandre Ferreira» no Facebook >> Comentários negativos e cheios de preconceitos vindos de quem nunca participou em nada e criticam com o moralismo e pureza típica dos que nada fazem, aceita-se tranquilamente.  Agora de quem teve responsabilidades e sabe bem o percurso e as batalhas que se teve e tem e quando apoiam claramente candidaturas claramente apadrinhadas pelos partidos do Poder ou se deixam de fazer sentir, ver em público este tipo de observações é no mínimo decepcionante. A discordância e o debate são bem vindos. O moralismo à distância é que é menos compreensível.

«Ana Silva» no Facebook >> Isso mesmo Alexandre Ferreira!

«Pedro Baptista» no Faebook >> Olha, Alexandre, eu não me queria meter nisto, sabes como sempre te estimei, mas o que tu e o Ferraz estão a fazer, porque são só os dois e mais ninguém, é o achincalhamento completo da memória de uma tentativa que falhou, mas que tentou fazer o melhor que pôde enquanto pôde. Venderem-se ao inimigo protagonizado pelo vigarista Pizarro, por dois lugarzecos, ou por um, na Assembleia Municipal que nem ides ter? Porque o MPN surgiu contra o incremento do centralismo protagonizado pelo Sócrates, o patrão desse tipo a que quem vos vendestes. E com que direito? Quando nem sequer tendes existência legal, sois apenas três e um não está convosco, sem Assembleia Geral, só para tentar usar a memória da luta dos outros para uns senhas de presença? Que nojo, Alexandre! Lamento ter de falar assim, mas a verdade está acima desse pretenso carreirismo infantil e néscio, que nem deve ser ter mas te arrasta. Falei contigo, que o melhor era acabar com uma coisa que já não existe, e afinal, que isto se fazia por tentativas embora eta tivesse falhado e que fizeste? Tu e o Ferraz não têm vergonha de estarem a enganar as pessoas dizendo que têm um movimento que não têm, que não existe? Muito mais havia quando deixei o MPN por ter percebido que tinha falhado. Não pensem que vou estar silenciado embora não vos dê mais importância do que a que tendes que não é nenhuma. O Pizarro não vos quer para nada quer é o nome do partido do Norte que estais a vender por um prato de lentilhas como se fosse vosso e sem o consentimento de ninguém. Já que isso é um comunicado público, vou-vos denunciar como falsários que é o que estais a ser com muito desgosto meu porque nunca esperaria de ti uma coisa destas. presidente de quê? Dele próprio? E tu és vice-presidente? De quem, além de ti próprio? Tenham vergonha na cara!

«Fernando Kosta» no Facebook >> Alexandre: dirijo-me a ti porque tens a coragem de dar a voz e a cara relativamente à decisão. Isso é valentia e de salientar. Por mim jamais questionarei a entrega e dedicação, tua, do Ferraz Alves que me "enchotou" do facebook só porque não apreciou um comentário, pertinente, aliás, e que pelo vistos já estava relacionado com esta decisão quase que unipessoal, ou de qualquer outra pessoa.   Os comentários não são negativos, tão só denunciadores da ilegalidade estatutária. Alguns de nós tomam partido por este ou aquele candidato. Como os companheiros Pedro Batista e este nosso anfitrião David Ribeiro que também muito estimo e considero. Fazem-no usando aquilo que se designa cidadania. Fazem-no a título pessoal e isso é inatacável.  Convivemos, conversamos e partilhamos o nosso Amor pelo Porto e pelo Norte contra o colonialismo lisboeta. Isso não se abate nem morre, apesar de divergências e/ou anatgonismos de opinião.  Neste processo não critico o candidato Pizarro, como não critico os outros candidatos.  Certamente terão todos qualidades e defeitos. Uns são candidatos genuínamente precocupados com o Porto, outros sê-lo-ão a mando do partido de lisboa... O Porto decidirá, bem ou mal, como quando escolheu sucessivamente o execrável Rui Rio que ficará na história do Porto e do Norte como um dos piores presidentes da segunda mais importante autarquia do país. O que é questionável, muito questionável, independentemente da militância actual, é que o Movimento ainda tem estatutos e dever-se-á regir por eles. Passar uma esponja por cima é um erro, uma traição até a todos os que ajudaram à sua criação. Aliás, perante a mordomia e o limbo que tem envolvido o Movimento, penso ter-se perdido uma excelente oportunidade para reactivar o núcleo de indefectíveis e, quiçá, usar o processo autárquico para chamar outro sangue e reactivar o Movimento.  O companheiro PB tem razão ao afirmar que o candidato socialista só quer o nome do Partido do Norte. Isso quer dizer que, ao contrário do que PB diz,  apesar do estado geral do movimento, ele tem valor, continua a ter valor. Terá sempre valor, queiramos todos. Alguns desistiram do processo, outros afastaram-se, outros estão dentro mas também fora, muitos estão desiludidos. Mas acredito que o ideal comum que faz parte das Linhas Programáticas e da Declaração de Princípios não morreram para todos aqueles que aderiram, numa altura da sua vida, a esse caminho. Não concordo com PB que pretende que seja feito o funeral do Movimento. Afinal os alicerces estão montados. Creio que todos nós sabemos o que é preciso. Que tal recomeçar?  Até lá, todavia, lembrem-se de uma coisa: regras são regras e devem ser respeitadas. Quando isso é ultrapassado, perde-se a face e afinal, NÓS SOMOS HOMENS DO PORTO E DO NORTE, a honra e a dignidade estão connosco.

«Alexandre Ferreira» no Facebook >> Lamento antes demais ataques de índole pessoal e de carácter  numa conversa que deveria antes demais privada. Ataques esse que ficam apenas com quem os profere, pois as conclusões abjectas aqui explanadas apenas significam que se tem uma concepção da política muito estranha, pois pensam que uma decisão política deste género apenas poderá ter objectivos pessoais ou de ganhos económicos. Se o poder e os ganhos económicos fossem o objectivo, já à muito tempo teria abandonado o MPN, tal como muitos já o fizeram. Ouvir as acusações de quem sabe muito bem o contributo pessoal e económico que eu e outros deram para a manutenção do MPN, são apenas uma grande desilusão. O MPN não são dois ou três (tendo sida a decisão feita por maioria) e muito menos um projecto pessoal político em que o abandono do mesmo significa a extinção.  Curiosamente alguma das reacções mais duras vêm de pessoas ligadas a outra candidatura. A opção por outra candidatura é legítima e estimável, o ataque a esta opção após o abandono do Movimento travestido de defesa dos ideais do MPN parece-me no mínimo dúbio. Será que se a opção fosse por um candidato semi-independente tudo estaria bem ? Por fim e dirigido especialmente ao Fernando. Meu caro, a Honra e a Dignidade estão na coragem em assumir opções que possibilitem a defesa e manutenção do MPN e dos ideais que proclama, na conquista dentro do espectro eleitoral que se abre, de dar ao MPN uma voz activa na cidade e Área Metropolitana do Porto. O apoio a esta ou a qualquer outra candidatura não retira nem a independência, nem as convicções nem amolecem a espinha nem ao MPN nem aos seus militantes e dirigentes, pois coligar não significa subjugar. O que não se pode é confundir desejos de uma voz política para o Norte e depois aquando dos actos eleitorais, nada se fazer e observar a batalha ao longe, proclamando a defesa do Norte mas nada arriscar por ela. é mais bonito e puro, é certo, mas dessa forma entra apenas na categoria do sonho e do wishful thinking. Por fim, concorde-se, discorde-se mas nunca duvidar das motivações que regem as opções tomadas. Não é coerente aplicar a outros a mesma receita de  que tanto se queixavam quando eram os mesmos objectos deste tipo de ataques.

«David Ribeiro» no Facebook >> Concordo com muito do que aqui escreveste, Alexandre Ferreira, mas continuo sem perceber porque é que se optou por uma posição sobre as Autárquicas diferente daquela que tinha sido escolhida na última AG e, partindo do princípio que esta agora escolhida pela Direcção do MPN era uma excelente solução, porque é que não foi posta à votação em nova AG? É esta a minha única dúvida.

«Alexandre Ferreira» no Facebook >> Meu caro David Ribeiro. Penso que o facto de teres  observado e participado no processo de decisão e conheceres tão bem como eu os factos e a cronologia dos mesmos permitiriam saberes a resposta . Mas de qualquer forma se ainda tiveres dúvidas com muito gosto falarei contigo, mas de forma privada. Abraço

«José Manuel Monteiro» no Facebook >> Olá David. Tu sabes que a paixão pelo poder tira muitas vezes discernimento às pessoas.

«Fernando Kosta» no Facebook >> As palavras são bonitas, são todos boas e excelentes pessoas, dedicadas e coisa e tal, enfim os princípios estão lá, mas continua a faltar responder ao fundamental: qual o suporte estatutário para a decisão. Mais nada.  O resto é, pois, supérfulo e fora do contexto.

«Alexandre Ferreira» no Facebook >> Meu caro Fernando, se porventura ainda fizeres parte do MPN, saberás em breve todo o processo e motivações e ficarás esclarecido. Como imaginas, este tema é um assunto interno do Partido e pelos meios próprios se comunica com quem nele está. Não será certamente via FB, pois existem meios e orgãos para tal, tal como sabes, apesar de infelizmente já à muito tempo não podermos usufruir da tua presença e contributo. Abraço



Publicado por Tovi às 07:40
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Revolução do Porto

E não é que estou a ficar...

A Amazónia está a arder

"A greve que definiu o re...

Alice a tratar dos Oxalis...

Guimarães 1 - 1 Boavista

Manhã de um domingo de Ve...

Morreu Alexandre Soares d...

Continua a "Guerra dos Pe...

Demorou um pouco... mas j...

Greve dos motoristas de m...

Mais eleitores nas Legisl...

Boavista 2 – 1 Desportivo...

81ª Volta a Portugal em B...

Rodrigues de Pinho... do ...

A "guerra dos petroleiros...

PSP - Comando Metropolita...

Moqueca de Camarão

Hiroshima, 6 de agosto de...

Pimentos Padrón

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus