"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Quarta-feira, 10 de Julho de 2013
Comunicação ao País do Presidente da República

Numa primeira e rápida análise à comunicação aos portugueses feita pelo Presidente da República, até me parece que um “compromisso entre três partidos” será uma boa solução, embora tema que seja já tarde para um governo de salvação nacional deste tipo. No entanto estou curioso em saber quem será a personalidade que Cavaco Silva pensa ser a ideal para “coordenar” este novo governo.

{#emotions_dlg.meeting} [Expresso] - Cavaco Silva quer "compromisso de salvação nacional" - O Presidente da República quer um "compromisso de salvação nacional" e admite  eleições depois de junho do próximo ano, altura em que a troika sairá de  Portugal. E anunciou que irá, "de imediato" convocar os partidos  - PSD, CDS  e PS - que assinaram o Memorando para chegarem a uma solução.

{#emotions_dlg.meeting} - Comunicação ao país do Presidente da República na íntegra


«Ana Alyia» no Facebook >> a Nossa Senhora de Fátima porque não sendo essa só mesmo Deus

«Joaquim Leal» no Facebook >> Fiquei também com a sensação de que Cavaco não acredita na solução apresentada esta semana pelo governo.

«Zé Carlos» no Facebook >> Paulo Portas já está a estagiar!

«Joaquim Leal» no Facebook >> Para já nem Vice é, continua irrevogável :P

«António Alves» no Facebook >> Bardamerda para o Rui Rio (antes que venha à baila) ;-)

«Maria Helena Costa Ferreira» no Facebook >> este "tipo de governo" não resulta...

«Gloria Maria Delduque Serrano» no Facebook >> Será que o Salazar ressuscitou?...

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 22h20 - Disse Alberto Martins numa declaração lida na sede do partido no Largo do Rato, em Lisboa, há momentos: O PS discorda da decisão do Presidenta da República de não convocar eleições em Setembro, mas respeitamos o órgão institucional. O PS reafirma que não apoiará, nem fará parte de um Governo sem que os portugueses manifestem democraticamente a sua vontade através da realização de eleições. Será que o Partido Socialista pensa ter nos seus quadros gente capaz de governar o País numa crise destas?... Estão muito mal os socialistas.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Acho que o PS deve deixar de olhar para o seu umbigo e alinhar num entendimento com o PSD e o CDS. As condições do país assim o exige. Foram eles que nos trouxeram até aqui, agora tirem-nos!

«Raul Vaz Osorio» no Facebook >> Os socialistas é que estão mal? O que eles pensam é lá com eles, mas um presidente que pendura o futuro num acordo de 3 partidos quando 2 deles já estão de acordo e o terceiro já disse que nunca vai estar, está mais senil do que o antigo que só diz disprates nos jornais.

«Jorge De Freitas Monteiro» no Facebook >> Caro David Ribeiro não creio que se trate de quadros ou pessoas. A democracia é o contrario de uma qualquer união nacional, por muito que esta esteja recheada de boas intenções. Principalmente quando a união proposta é a da politica que o proprio Gaspar admitiu ter falhado. Se o PS aceitasse deixar de ser oposição e alternativa estaria a prestar um pessimo serviço a Portugal.

«David Ribeiro» no Facebook >> Mas o que nós necessitamos, Jorge, é de uma nova politica, com caras novas... Já que ainda só podemos contar com os políticos dos partidos conhecidos, que se entendam eles, pois cada um por si já deu provas muito negativas do que conseguem fazer. Mas estou verdadeiramente curioso em saber quem poderá ser a personalidade de coordenação deste hipotético novo governo ;-)

«Raul Vaz Osorio» no Facebook >> Para Monti, só vejo 3 possíveis: Guilerme de Oliveira Martins, Diogo Freitas do Amaral e António Barreto. Não consigo imaginar mais ninguém com credibilidade para tal e admito que Freitas do Amaral gera muitos anticorpos. Juntaria à lista Adriano Moreira, mas não me parece que ainda esteja disponível para guerras destas. Mas desconfio quem no PSD manobrou o presidente para esta (in)decisão.

«Jorge De Freitas Monteiro» no Facebook >> Sei que não é isso o que o David Ribeiro deseja mas nova politica, novas caras, vida nova, eram frases habitualmente usadas no caldo de cultura que conduziu ao 28 de Maio. O Giulio Andreotti quando ouvia criticar a velha classe politica italiana da qual era o expoente maximo costumava dizer: "olho a minha volta e não vejo gigantes". Tinha razão: a nova classe politica que surgiu em Italia depois da "revolução dos juizes" é muito pior que a anterior. Aqui em Portugal creio que essas caras novas não seriam piores do que as que ja conhecemos. Nem melhores.



Publicado por Tovi às 21:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

1 comentário:
De tron a 11 de Julho de 2013 às 04:25
há uma boa música dos AC/DC dedicada a presente situação, aliás são duas: Highway to Hell e Hells Bells; e o mestre Ozzy tem outra: Mr.Crowley.
Na Literatura temos "O Processo" de Kafka onde o papel de Joseph K. é desempenhado pelo povo português


Comentar post

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Janeiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



28
29
30
31


Posts recentes

Aves 0 – 1 Boavista

28º Congresso do CDS

Justiça ou ajuste de cont...

Danos colaterais do Luand...

Será que...?

Rui Moreira está a cumpri...

Teatro/Dança no 88º Anive...

Rio Ave 2 - 0 Boavista

Rui Rio vence as diretas ...

Soviete da Marinha Grande

Que Justiça seja feita

Continuar a empobrecer

Revolução Liberal de 1820

Artur Ribeiro, um carismá...

Declaração do Rivoli

91ª Exposição Canina Inte...

90ª Exposição Canina Inte...

Exposições Caninas Intern...

O Serviço Nacional de Saú...

Irão ataca bases militare...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus