"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Domingo, 20 de Julho de 2008
Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro

No princípio do século XVIII e no seguimento da assinatura do Tratado de Methwen entre Portugal e a Inglaterra, a procura crescente dos vinhos do Douro fez subir os preços (a pipa vendia-se a 60.000 réis) e os lavradores durienses enriqueciam. Mas os comerciantes ingleses instalados na cidade do Porto iniciaram um sistema especulativo que veio mudar tudo: Já que o “artigo” era abundante, os ingleses retraíam-se nas compras, forçando a baixa de preços; ou então, e já que eram a maior parte das vezes os financiadores dos lavradores, obrigavam-nos a entregar o produto por valores diminutos. Como se dizia na época: “Só comprovam aos lavradores que lhes facilitavam as filhas para bailar”. E também havia comerciantes a adulterar o vinho nas caves de Gaia. Com tudo isto a procura diminui e a crise instalou-se. Em 1731 o vinho ainda era pago a 48.000 réis a pipa, mas rapidamente passou para 20.000 e depois para 14.000, atingindo o valor de 6.400 réis a pipa no ano de 1755. A ruína do Douro estava instalada.
Foi então que um biscainho negociante de Vinho do Porto, D. Bartolomeu Pancorvo, e um dominicano, Frei João de Mansilha, lideraram um projecto para a criação de uma companhia monopolizadora do comércio vinícola. Apresentado ao Marquês de Pombal, Ministro de D. José I, foi aprovado e em 10 de Setembro de 1756 é criada a Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro (também conhecida por Real Companhia Velha), cujas principais obrigações consistiam em fiscalizar a pureza do produto, assegurar aos lavradores um preço bastante superior ao que então corria e prestar-lhes assistência financeira. Tinha também o exclusivo da venda de vinhos comuns na cidade do Porto e arredores, bem como o da exportação para o Brasil de todas as qualidades de vinho, aguardente e vinagre. Para melhor execução de todos estes direitos é então demarcada a região destinada à cultura das castas produtoras do vinho generoso do Douro, a primeira região demarcada do Mundo.


Retrato do Marquês de Pombal, em cartaz publicitário
da Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro



Publicado por Tovi às 10:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Guimarães 1 - 1 Boavista

Manhã de um domingo de Ve...

Morreu Alexandre Soares d...

Continua a "Guerra dos Pe...

Demorou um pouco... mas j...

Greve dos motoristas de m...

Mais eleitores nas Legisl...

Boavista 2 – 1 Desportivo...

81ª Volta a Portugal em B...

Rodrigues de Pinho... do ...

A "guerra dos petroleiros...

PSP - Comando Metropolita...

Moqueca de Camarão

Hiroshima, 6 de agosto de...

Pimentos Padrón

Casa Pia 2 - 0 Boavista

Novilho Aberdeen-Angus Na...

Sondagem da Multidados pa...

Candidatos do PSD pelo Cí...

Partido RIR... de Tino de...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus