"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022
A "desflorestação" da Serra da Estrela

serra estrela.jpg

Cerca de 10.000 hectares arderam até esta quinta-feira [11ago2022] na Serra da Estrela, onde desde sábado [6ago2022] lavra o incêndio que começou na Covilhã, segundo o sistema de vigilância europeu Copernicus. De acordo com a informação disponível no Copernicusaté quarta-feira [10ago2022] tinham ardido 9.532 hectares na região da Serra da Estrela. Na terça-feira [9ago2022], o vice-presidente da Câmara da Covilhã tinha dito que o incêndio que deflagrou no sábado em Garrocho (Covilhã) já tinha consumido cerca de três mil hectares de floresta e mato no concelho. Segundo a informação provisória recolhida até esta quinta-feira [11ago2022] e disponível no site do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), já arderam este ano 74.304 hectares em espaços rurais, sendo que metade são povoamentos florestais, 41% representa área ardida de mato e 9% área agrícola. No total, segundo a mesma fonte, este ano já foram registadas 8.184 ocorrências. No início da semana, o último relatório do ICNF, que não incluía o incêndio que deflagrou no sábado na Covilhã, indicava um total de 58.354 hectares de área ardida até 31 de julho. 

 

  Ao sexto dia de combate às chamas na Serra da Estrela, o Ministério da Administração Interna (MAI) admite que "foram identificadas situações que, do ponto de vista operacional e dadas as características do incêndio, poderão necessitar de ajustamentos" que, assegura a tutela, "estão já a ser objeto de avaliação". Ainda assim, refere o Governo no comunicado enviado esta quinta-feira às redações, "a complexidade deste incêndio desencadeou uma mobilização de meios excecional, estando neste momento empenhados um total de mais de 1.500 operacionais, apoiados por 465 veículos, 14 meios aéreos e 16 máquinas de rasto, o que representa um novo reforço de meios face ao dia de ontem". O comando das operações "está a ser assegurado através do Centro Tático de Comando da ANEPC, instalado e operacionalizado no terreno", acrescenta ainda o MAI. Garantindo que está a acompanhar a evolução do incêndio, o Governo refere que a secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, tem está em contacto com os autarcas da Covilhã, Gouveia, Guarda e Manteigas, com quem reuniu "ontem e hoje, por videoconferência". Nesse encontros estiveram também presentes responsáveis da ANEP), "que efetuaram um briefing detalhado sobre a situação operacional no terreno".



Publicado por Tovi às 11:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Exposições Caninas de Ave...

Fernando Araújo é o prime...

A União Europeia perante ...

O tão esperado discurso d...

A Europa numa profunda cr...

Uma escalada bélica...

O 15.º aniversário do Bal...

Boavista 2 - 1 Sporting

Bag-in-Box... Branco M. J...

O renovado Mercado do Bol...

Contraofensiva ucraniana

Até o António Costa o diz

Forças russas em retirada...

Arouca 1 - 2 Boavista

Manuel Pizarro é o novo M...

Contra-ofensiva ucraniana...

Morreu a Rainha Elizabet...

E o inverno está à porta

Medidas de apoio às famíl...

Boavista 1 - 0 Paços de F...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus