"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Terça-feira, 7 de Novembro de 2017
A maleita do TCA nos vinhos

main_wine_networx.jpg

Portugal é o maior produtor mundial de cortiça e sem dúvida alguma temos as melhores empresas no fabrico de rolhas de cortiça. Paralelamente já nos encontramos muito bem considerados internacionalmente como vitivinicultores, mas há uma maleita que mais vezes do que era desejado tem vindo a ensombrar estas duas nossas actividades económicas: o TCA, abreviação da substância química 2,4,6- Tricloroanisole, que provoca nos vinhos o chamado cheiro e gosto a rolha, semelhante a mofo. Pedro Garcias, no seu artigo de opinião no Fugas de 4Nov2017, relata-nos uma degustação de grandes brancos portugueses da colheita de 2007, em que em 22 vinhos só um estava contaminado com TCA, mas embora não parecendo ser nada de extraordinário, pois é “só” cerca de 5%, a verdade é que esta percentagem de problemas num produto alimentar como o vinho não é pouco, é muito e suficiente para destruir um jantar e causar grandes prejuízos na imagem de um vinho, principalmente quando não há uma segunda garrafa para tira teimas. Não estará na hora dos industriais das rolhas de cortiça natural fazerem um investimento sério para se controlar o problema do TCA nos vinhos? Eu acho que sim e como disse Pedro Garcias no artigo atrás referido “a rolha de cortiça continua a ser o melhor vedante para vinhos, em especial para os vinhos com uma longa vida pela frente, aqueles que podem aspirar a ser considerados GRANDES”.

 

   Comentários no Facebook

«Jose Bandeira» - E esse problema, do TCA, está perfeitamente identificado sendo que as rolhas contaminadas só são lançadas no mercado por más práticas dos produtores. Dão um grande tiro no pé ao fazer isto, mas como são de vistas curtas...

«Jorge Saraiva» - Tanto quanto sei há investigação a ser feita, resultados a ser atingidos, sendo que a incidência de TCA tem diminuído muito... Estamos a falar de vinhos de 2007. Não li o artigo, mas uma amostra de 22 garrafas não é evidentemente representativa (como provavelmente há-de lá estar escrito). Por outro lado a rolha não é a única causa do TCA, sendo no entanto prevalecente. As condições de higiene no lagar e na linha de engarrafamento também influenciam. Dito isto, direi também que se há coisa a que tenho sensibilidade é ao TCA, pelos vistos a sensibilidade varia muito de pessoa para pessoa.

«Jose Bandeira» - O tratamento das rolhas para diminuir a probabilidade de ocorrência de contaminação dos vinhos é um processo que requer várias horas. Por vezes a satisfação das urgências dos clientes não se compadece com esses procedimentos, vai daí...



Publicado por Tovi às 11:37
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Guimarães 1 - 1 Boavista

Manhã de um domingo de Ve...

Morreu Alexandre Soares d...

Continua a "Guerra dos Pe...

Demorou um pouco... mas j...

Greve dos motoristas de m...

Mais eleitores nas Legisl...

Boavista 2 – 1 Desportivo...

81ª Volta a Portugal em B...

Rodrigues de Pinho... do ...

A "guerra dos petroleiros...

PSP - Comando Metropolita...

Moqueca de Camarão

Hiroshima, 6 de agosto de...

Pimentos Padrón

Casa Pia 2 - 0 Boavista

Novilho Aberdeen-Angus Na...

Sondagem da Multidados pa...

Candidatos do PSD pelo Cí...

Partido RIR... de Tino de...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus