"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Terça-feira, 5 de Julho de 2016
Avião KC 390

Avião KC390 Embraer aa.jpg

É hoje apresentado em Portugal o avião KC 390, da brasileira Embraer, uma aeronave de carga em que a maior parte da estrutura foi concebida por uma equipa de 170 engenheiros da portuguesa CEiiA, um centro de engenharia que em 450 mil horas de trabalho desenvolveu 1.600 peças - uma parte do leme e o dorso do avião, onde se vão instalar as portas do trem de aterragem, os elevadores das asas traseiras e a fuselagem – deste projecto que coloca Portugal na primeira linha do mercado mundial da aeronáutica.

 

 Comentários no Facebook

«Avelino Oliveira» >> ...humm… vai cair...

«Luiz Paiva» >> Uma velha anedota já nos colocava no topo da engenharia aeronáutica: no protótipo, durante o voo, soltavam-se sempre as asas. O português sugeriu que se picotasse a ligação à fuselagem e resultou. Explicou, então, que usou o princípio do papel higiénico - nunca rasga pelo picotado...

 

 Ficha técnica - Embraer KC-390

Dimensões externas: Envergadura 35,05 m; Comprimento 35,20 m; Altura 11,84 m.
Dimensões internas do compartimento de carga: Comprimento máximo 18,54 m; Altura máxima 3,20 m; Largura máxima 3,35 m.
Pesos e capacidades: Vazio 51.000 kg (112.000 lb); Máximo de decolagem (MTOW) 67.000 kg (148.000 lb) (missões táticas), 74.400 kg (164.000 lb) (normal) e 81.000 kg (179.000 lb) (transporte logístico); Carga útil máxima: 27.000 kg (59.500 lb); Combustível nas asas: 23.200 litros (6.130 galões); Tripulação: 3 (1 piloto, 1 co-piloto e 1 engenheiro de voo) e 80 soldados equipados ou 64 paraquedistas (configuração típica).
Desempenho: Velocidade máxima Mach 0,8; Velocidade máxima de cruzeiro 470 kn (870 km/h); Alcance com carga útil máxima 1.380 m.n. (2.560 km); Alcance de traslado 3.350 m.n. (6.200 km); Transferência de combustível 2.495 km (raio de missão REVO); Atitude máxima da operação 36.000 ft (11.000 m); Distância de decolagem 1.100 m (missões táticas), 1.300 m (normal) e 1.630 m (transporte logístico).
Estrutura: Fator de carga 3,0 g (missões táticas em pista semipreparada), 2,5 g (normal) e 2,25 g (transporte logístico); Pressurização: 7,6 psi (52 400 Pa).
Propulsão: 2 Turbofans Pratt & Whitney IAE V2500-E5 – 31.330 lbf (139.400 N) de empuxo cada.
Sistemas e equipamentos: RWR / chaff & flare (sistemas de autodefesa); DIRCM - Directional Infrared Countermeasures (sistemas de autodefesa); Sistema de reabastecimento em voo; Sistema HUD duplo; Iluminação da cabina compatível com sistemas de visão nocturna; Sistema de cálculo preciso do ponto de lançamento de carga.



Publicado por Tovi às 09:38
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



26
27
28
29
30


Posts recentes

Morte trágica de uma meni...

Adesão da Ucrânia e risco...

Sismo no Afeganistão

O imbróglio das sanções a...

Salvar a Descentralização...

Sérgio Sousa Pinto sobre ...

Best in Show das Exposiçõ...

Exposições Caninas de Lam...

Onde se come bem e barato...

A Índia está a comprar pe...

Ainda vão chamar "putinis...

O 'novo' McDonald’s abriu...

Quem controla o quê na Uc...

Traidor ou herói?... e os...

Vladimir Putin... e o cza...

Operação "Fim de Festa"

Documentário sobre Paulo ...

Histórias tristes da inva...

Uma visita às memórias e ...

Bom senso precisa-se... e...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus