"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Segunda-feira, 11 de Julho de 2016
EURO2016 - Depois de...

Portugal Campeão ab.jpg

Na fase de grupos do EURO2016, logo a seguir ao jogo com a Croácia, considerei-os uma “Selecção de merda”, tal era a falta de concretização e rasgo que os nossos jogadores apresentavam. Depois, pouco a pouco, as coisas foram melhorando, sem no entanto nunca terem sido excepcionais, mas como nestas competições de futebol ganha quem consegue eliminar os outros, lá chegamos à final e derrotamos com todo o mérito os arrogantes franceses. O seleccionador Fernando Santos sempre mostrou uma confiança enorme nos seus jogadores, sendo entre os “vinte e três da camisola das quinas” o Rui Patrício, o José Fonte, o Pepe, o Raphael Guerreiro, o Éder, o Renato Sanches, o Nani, o Ricardo Quaresma e o Cristiano Ronaldo os que mais gostei de ver nos relvados deste campeonato europeu.

 

  Comentários no Facebook 

«Jorge Saraiva» >> Somos Campeões. Nous avons enrabés les français

«Pedro Baptista» >> Ganharam porque mereceram. Se não merecêssem, não ganhavam. Sorte? Só se foi a de jogar sem vedetas. Não há campeões só com azares. A propósito: a França que poderia ter merecido marcar no início, mereceu perder e bem perder, por duas razões: porque ganhou à Alemanha sem merecer e porque com a bazófia xenófoba contra Portugal não mereciam outra coisa. Satisfeito!

«Fernando Duarte» >> Retiro todo o mal que disse durante o ano sobre alguns jogadores do Sporting, principalmente sobro o Rui Felino (que alguns chamavam Rui dos frangos), e também adoro ciganos e pretos contrariamente ao que dizem as màs linguas !

«António Magalhães» >> Para que conste, sou português desde pequenino!

«Paulo Silva» >> Je Suis Eder

«Teresa Canavarro» >> A vingança serve-se fria. Fiquem lá com a vossa vichyssoise que nós Portugueses trazemos o caneco para casa. Viva Portugal!

 

  Na imprensa internacional

 «Le Monde» (França) >> Finale de l’Euro 2016: les larmes de douleur et de joie de Ronaldo - Sorti sur blessure, la capitaine portugais a finalement soulevé son premier trophée avec la Seleçao après sa victoire, dimanche, face à l’équipe de France en finale de l’Euro 2016.

«Le Soir» (Bélgica) >> Le Portugal a remporté l’Euro 2016, un vainqueur inédit pour une compétition qui ne restera pas dans les mémoires.

«The Guardian» (UK) >> Cristiano Ronaldo’s tears of sadness turn to joy on Portugal’s greatest night - The captain’s participation on the pitch ended prematurely but it was a happy ending as Fernando Santos’ ‘ugly ducklings’ broke France’s hearts.

«Marca» (Espanha) >> Las siete vidas de Portugal - Portugal hizo historia en la Eurocopa de Francia al conquistar su primer gran título. Lo hizo contra todo pronóstico, en la final ante la anfitriona Francia y sin Cristiano Ronaldo, lesionado en los primeros minutos del duelo. Pero Portugal volvió a crecerse ante las adversidades, como durante todo el torneo. Sólo ganó uno de sus siete partidos en los 90 minutos, y únicamente fue por delante en el marcador durante 75 minutos de los 720 que disputó. Pero lo cierto es que no perdió ningún partido, y nunca se dio por vencido hasta ser campeón.

«La Stampa» (Itália) >> Francia ko con il Portogallo: ed Evra esce da un’uscita secondaria - Perdere l’Europeo in casa, a Saint-Denis, è una delusione che lascia senza parole la Francia e molti dei suoi giocatori, come Paul Pogba: «Non c’è nulla da dire», taglia corto uscendo dagli spogliatoi. Solo il look è uguale alla semifinale con la Germania: zainetto color oro e occhiali verniciati dello stesso colore. Il sorriso, invece, non può che essere sparito dopo la sconfitta per 1-0 con il Portogallo. C’è pure chi non si fa vedere nella mix zone che costeggia i giornalisti, come Evra e Coman, che lasciano gli spogliatoi da un’uscita secondaria. Poca voglia di parlare.

 

   O PR saudou um a um os jogadores da seleção

"Hoje temos mais razões devido a vocês para acreditar em Portugal". Foi assim que o Presidente da República agradeceu aos 23 jogadores da seleção nacional no Palácio de Belém, recebidos ao início da tarde, vindos diretamente do aeroporto Humberto Delgado.
Repetindo a palavra "gratidão", Marcelo Rebelo de Sousa frisou a diferença do dia de hoje. "Continuamos a ter problemas económicos, políticos e sociais. O dia de hoje é, nesse sentido, igual ao de ontem. Mas não é. Há uma diferença: a diferença foi o vosso exemplo, do que é ganhar com coragem, determinação, capacidade de luta, humildade e espírito de equipa. Hoje temos mais razões devido a vocês para acreditar em Portugal", disse aos campeões da Europa.



Publicado por Tovi às 08:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28
29

30


Posts recentes

A canibalização da STCP

Criar um Homem novo...?

São João... um pouco molh...

Va lá saber-se quem fala ...

Restaurante Duarte... no ...

Trump aprovou… e depois v...

A primeira etapa está fei...

A Regionalização no "Mani...

Manifesto X

"Salas de chuto" no Porto

Como Afonso de Albuquerqu...

Estreito de Ormuz e a His...

Misteriosos ataques... ou...

Morreu Aureliano Veloso

Uma resposta como manda a...

Morreu Ruben de Carvalho

Uma pedrada no charco

Ganhamos a 1ª edição da L...

Queixomil... em Baião

A final é no domingo

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus