"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Quarta-feira, 9 de Abril de 2014
Fundos Comunitários - Acordo de Parceria 2020

Alguns destes investimentos são na Região Norte. Vejamos:

Sector ferroviário

- Corredor Aveiro/Leixões - Vilar Formoso - 900 milhões

- Conclusão da modernização da Linha do Norte - 400 milhões

- Linha do Minho - 145 milhões

- Linha de Leixões - 20 milhões

- Linha do Douro (Caíde - Marco de Canavezes) - 20 milhões

- Linha do Douro (Marco - Régua) - 20 milhões

- Linha do Douro (Régua - Pocinho) - 16 milhões

- Linha do Vouga (Aveiro - Sernada do Vouga e Espinho - Oliveira de Azeméis) - 3 milhões

Sector marítimo - portuário

- Porto de Leixões - criação de um novo terminal de contentores - 200 milhões

- Porto de Leixões - plataforma logística - 118 milhões

- Porto de Leixões - Novo terminal de cruzeiros - 50 milhões

- Porto de Leixões - Ampliação terminal de contentores sul - 38 milhões

- Via navegável do Douro - 74 milhões

Sector rodoviário

- IP4, Túnel do Marão - 173 milhões

- Acessibilidades na EN 14 entre VN Famalicão e Maia - 20 milhões

- Corredor do IC35: Penafiel - Entre-os-Rios e Arouca - Santa Maria da Feira - 23 milhões

Sector aéreo e aeroportuário

- Desenvolvimento do Aeroporto do Porto - 25 milhões


«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Quem paga?

«David Ribeiro» no Facebook >> A maior parte do dinheiro para financiar estes investimentos vai ter como origem os fundos comunitários - o Acordo de Parceria 2020. São 2,6 mil milhões no total a vir de Bruxelas. O sector privado vai entrar com 1,8 mil milhões, seguindo-se o dinheiro proveniente do Orçamento do Estado, 1,3 mil milhões.

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> 1,3 mil milhões espoliados aos portugueses e deitados fora. Não, obrigado!

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Até que enfim. Investimentos ferroviários... mas só em mercadorias? Ou em "pessoas" também?... de qualquer forma, quem julgará as comissões liquidatarias da c.p. que tanto destruiram (desde 79)? Em s.bento há à venda 1 livro em 3 volumes sobre "a história dos caminhos de ferro em Portugal"... k volume 3 acaba em 79... dali em diante veio sempre a descer. Rei-automovel.

«José Camilo» no Facebook >> É. Caro David, a valiar as opiniões vamos ter de lutar muito. Estou a falar da regionalização.

«Ruben Santos» no Facebook >> Ena! E o petróleo?

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Deve ser para se atirarem 1,3 mil milhões pela janela...

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Gonçalo- Eu dispenso pppês e estradas, mas...mas, não acha útil investir nos caminhos de ferro?

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Acho, muito mesmo, mas não investimento público! se é viável e rentável os privados que o façam e cuidem da gestão... como investimento público há dois riscos, a derrapagem e a crõnoca má gestão.

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Ou seja, igual ao risco dos privados... mesma coisa

«Cristina Santos» no Facebook >> A nossa contribuição total em 2012 para o orçamento da UE

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Oh não... aí vem excel da cristina

«Cristina Santos» no Facebook >> kt fomos buscar retirando o k contribuímos - nao é linear k todo este dinheiro "fique" cá, para aproveitarmos uma parte significativa antes do Quadro chegar teríamos k ter empresas, pessoal e makinas preparadas para explorar este capital- 5.027m

«Cristina Santos» no Facebook >> este é um excel fechado, espera se um excel transparente interno à Patria para verificar kt rende cada euro recebido, ou kt desvaloriza mal chega a Portugal - EU expenditure and revenue - Financial Programming and Budget

«Ruben Santos» no Facebook >>  Bom trabalho Cristina

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Eu só acho que " não seria vergonha nenhuma " para ninguém se os investimentos em caminho de ferro forem públicos. Acontece em qualquer país. Acontece em qualquer economia capitalista avançada. Comboio-de todos, logo, investimento de todos, até porque uma rede nacional é de tal forma empreitada morosa e cara que de outra forma não seria possível. Qualquer privado sabe que mesmo que quisesse não lhe seria comportavel... daí o " estado"... e cara alegre/ amigos na mesma, quanto mais não seja amigos-nas-PPP..., ao que parece este governo repete o modelo PPP na parte " investimentos rodoviários"... outra vez? AINDA ESTAMOS NESSA?... passos= socrates, mas só na estupidez que não se deveria repetir???

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Logo mais vale não haver investimento público...

«Cristina Santos» no Facebook >> contribuimos TODOS para o Orçamento da UE, tenhamos ou nao projectos, sejam eles o k forem. Aparte isso, o restante é interno, complementar aos incentivos, e caso os privados avancem sao lhes garantidas contrapartidas. Só é possivel incentivar directamente privados na I&D e formação de pessoal e igual para todos os membros, com menor ou maior investimento interno, de modo a nao alterar a concorrencia.

«José Camilo» no Facebook >> A gente (povo) já sabemos como são essas contabilidades de engenheiros.

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> O que só me dá razão, caso o estado entre com um cêntimo estamos a ser duplamente penalizados!«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Não tivessem eleito pilha-galinhas para gerir o galinheiro, o galinheiro estaria a dar ovos! Mas não é esse o objectivo dos pilha-galinhas-dar ovos-não, pois não? Resposta em coro: " pois não" O objectivo dos pilha-galinhas - lá está - é pilhar galinhas. Então é o que estão a fazer. "Privatiza filho, privatiza" e por fim "a culpa é do investimento público", não dos pilha-galinhas ( disse 4 vezes "pilha-galinhas":-)) Ok, Gonçalo? Aposto que votou nos pilha-galinhas e agora "ah e tal" o estado esse malvado"

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Não, felizmente não tenho desses rebates, porque não tenho motivos para isso, há 14 anos que deixei de votar no cds e não voto nem à esquerda nem em quem tenha assento parlamentar, acredito que quanto mais se consiga frccionar o espectro político mais beneficiamos.

«Cristina Santos» no Facebook >> Um galinheiro só da ovos, Pedro Figueiredo?! Agricultor de cidade! Um galinheiro dá galinhas, galos, ovos, penas para almofadas ... se for só pelos ovos, não compensa manter as galinhas.

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Certo. convém não o pilhar e pôr a render. Não vale voltar a votar em pilha-galinhas Cristina. Estes ou outros.

«Cristina Santos» no Facebook >> Certo, só que repara um galinheiro que só da ovos, e as galinhas estão intactas, não são comidas, vendidas, estudadas.... quem manda são as galinhas. Não estas a sugerir que se vote em galinhas, pensa bem no QI de uma galinha, zero ou praticamente zero, só cantam e dão ovos, é perigoso. Vi o filme do fuga das Galinhas, akilo é traumatizante.

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Agora, imagina só o QI dos pilha-galinhas. Tão inteligentes ( e podes rasgar a lógica tecnocrata,os excel e tudo) que conseguiram aumentar a divida do galinheiro de 90% pib(anterior pilha galinhas tão esperto também) para 130% do pib do galinheiro, apesar de essas galinhas (QI baixo, dizias) terem dado as penas,os ovos,os pintainhos, tudo ,tudo..." as galinhas São quem mais ordena" Cristina. E de qualquer forma vender o galinheiro não está a resultar...quanto aos caminhos de ferro é igual. A não ser que, sem graficos nem linguagem economês consigas não só descrever ( fácil), mas justificar (dificil) o "sucesso" desta subida de dívida em ambiente "liberal" ( "pensavamos que o "socialismo" é que provocava dívida, né?)...

«Cristina Santos» no Facebook >> Ok pronto, vamos continuar com a galinha e como o ovo. O que nasceu primeiro: foi o comboio ou a produção em massa de vinho, madeira, cortiça? Transportando para os dias de hoje desenvolvemos primeiro a industria nessas regiões ou fazemos primeiro a linha de comboio? (ou estradas, porque as empresas de entregas são mais baratas e precisam de estrada, depende óbvio da mercadoria, mas isto já está fora) o que fazemos primeiro?

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Primeiro reestruturamos a dívida Só depois reestruturamos as empresas publicas, CP incluida. Investindo. Reinvestindo. Novas linhas. Mais serviço de passageiros. Etc. É perguntar às pessoas de direita do manifesto74 como se faz p.f.

«Cristina Santos» no Facebook >> "mais serviço de passageiros" - passageiros k vao do trabalho para casa - ora se nessas regiões não houver trabalho? criamos o trabalho na própria CP... os senhores do manifesto são pessoas corajosas, com os prolongamentos k sugerem , arriscam-se a morrer antes de começar a pagar as suas dividas

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> Ou que vão de casa para o seu não-trabalho ou de casa para o seu desemprego ou de casa para a sua emigração ou de casa para a sua fábrica têxtil ou de casa para o seu empreendedorismo ou de casa para o seu ghetto...já viu a quantidade de situações que não prescindem do comboio ? É impressionante

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Desde que não seja com dinheiros públicos, nada contra...Pedro Figueiredo Para o Gonçalo, "os dinheiros publico " São intocáveis. Guarde-se no baú, feche-se a 7 chaves, não se use nunca por nunca. credo, credo, pecata mundi. salazar, o forreta

«Fernando Kosta» no Facebook >> De forma camuflada, lá estão so 600 milhões sacados para levar os contentores de lisboa para a outra banda e para a construção de um ramal ferroviários para os trazer de volta a lisboa. Sempre a "ordenar" o território da capital com as verbas roubadas às regiões...

«Cristina Santos» no Facebook >> Ovo e a Galinha: o que veio primeiro o plano Marshall ou as barragens, as escolas, os bairros de Salazar?

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Os dinheiros públicos não são intocáveis... a prova disso são os 40 anos de má gestão e corrupção que nos atiraram para o buraco em que estamos... eu estou farto de ser espoliado via impostos para alguns encherem o bolso... querem obras públicas? arrangem investidores ou fiquem quietos!

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> "Investidores para obras que são públicas"??. mas "se São públicas és tu que investes (e usufruis)" "Nova ideologia acabada de inventar? Ou para corrigir as PPP queres novas PPP.?  PEnsar antes de falar ou então Gonçalo igual a passos"

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> Não, não tenho o mínimo problema que os combóios, as auto-estradas, ou outras infa-estruturas sejam privadas... num sistema de mercado aberto é desejável... se a denominação é o que te preocupa, tira-se o termo público... na verdade sou apologista da privatização integral de todo o sector empresarial do estado, mas de forma a que se quebrem os monopólios em diversas unidades mais pequenas...

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> teoria. Teoria. Utopia... Precisamente - o governo de merda que temos governa através do bitaite... "não me importo nada(...)" ou "e porque não?"... vai daí têm acontecido as "politicas" mais irrefletidas

«Gonçalo Graça Moura» no Facebook >> mais vale não intervir e reduzir o estado

«Pedro Figueiredo» no Facebook >> É uma opinião. Há outras.



Publicado por Tovi às 08:18
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


27
28
29

30


Posts recentes

A canibalização da STCP

Criar um Homem novo...?

São João... um pouco molh...

Va lá saber-se quem fala ...

Restaurante Duarte... no ...

Trump aprovou… e depois v...

A primeira etapa está fei...

A Regionalização no "Mani...

Manifesto X

"Salas de chuto" no Porto

Como Afonso de Albuquerqu...

Estreito de Ormuz e a His...

Misteriosos ataques... ou...

Morreu Aureliano Veloso

Uma resposta como manda a...

Morreu Ruben de Carvalho

Uma pedrada no charco

Ganhamos a 1ª edição da L...

Queixomil... em Baião

A final é no domingo

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus