"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Domingo, 7 de Janeiro de 2018
O Expresso nasceu há 45 anos

6jan2018 aa.jpg

Já lá vão 45 anos que apareceu nas bancas um semanário que mudou a forma de fazer jornalismo em Portugal. Eu estava a cumprir o serviço militar obrigatório no Batalhão de Engenharia nº 3, em Santa Margarida, e vivia-se então uma decadente “primavera Marcelista” em que ninguém já acreditava e todos nós esperávamos a todo o momento uma mudança, fosse lá o que ela fosse e quando fosse. E tudo que era novo merecia a nossa atenção. O Expresso era lido e relido, recortava-se e guardava-se, para memória futura, tudo o que tinha a ver com o envolvimento cívico e político dos portugueses. Depois houve o 25 de Abril de 74… e depois aconteceu o 25 de Novembro… fizemos uma Constituição democrática e mais tarde entramos para a Comunidade Europeia… e estes anos todos volvidos ou nos tornamos sépticos quanto ao estado em que se encontra “esta” democracia ou então o Expresso já não é o que era.



Publicado por Tovi às 08:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

2 comentários:
De Maria2018Moura a 7 de Janeiro de 2018 às 13:57
E quando o jornal foi feito pela primeira fez eu fui uma das fotocompositoras da Renascença Gráfica (Diário de Lisboa) que o fizemos. Tinha 18 aninhos. (Que saudades)


De Peneda/Soajo a 7 de Janeiro de 2018 às 22:09
"O senhor ganhou 925 mil euros no ano passado. Um trabalhador do Estado que ganha 600 euros tem de trabalhar 128 anos para ganhar o mesmo. Tem de viver três vezes para ganhar o que o senhor ganhou num ano".
Este foi o desabafo do invejoso do deputado do BE José Soeiro na audição a Francisco Lacerda, administrador dos CTT.
Conclusões:
1 - O invejoso só sabe da vida dos trabalhadores do Estado. Não sabe quanto ganham os outros.
2 - O invejoso só sabe que um trabalhador do Estado vive uma média de 42 anos.
3 - O invejoso não sabe quanto tempo vive um trabalhador que não seja do Estado, nem de quantos anos precisa um trabalhador que não seja do Estado para ganhar 925 mil euros.
4 - O invejoso não diz porque é que tem que ganhar seis vezes mais do que um trabalhador do Estado.
5 - O invejoso não diz porque é que um trabalhador do Estado tem de viver seis vezes mais do que ele para ganhar o que ele ganha.
6 -O invejoso é um grandessíssimo filho da puta.


Comentar post

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Garrafeira do supermercad...

Jeanine Áñez na presidênc...

Continental no Porto... b...

Bolívia... e agora?

El Corte Inglés na Boavis...

O dérbi da Invicta

Queda do Muro de Berlim

Sirvam-se...

Hoje, em Paris

"Bem vindo, puto"... diz ...

Orçamento da Câmara do Po...

Vitória de Setúbal 1 – 0 ...

Escócia a caminho da inde...

Pedro Baptista… A Pele do...

Boavista sem derrotas... ...

"Pão por Deus"... em Port...

Programa do XXII Governo....

Inauguração do Supermerca...

Reabertura do Super Bock ...

Programa do XXII Governo ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus