"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2016
O PS vai a votos nas Autárquicas do Porto?

Até doí… esta análise de Pedro Baptista

Pedro Baptista Memórias 2 volume a.jpg

Em relação ao ataque miserável do vereador do PCP-CDU a Rui Moreira, para lá de se perceber o tipo de campanha eleitoral de lixo que iniciam, convém perceber que o PCP, vê, naturalmente, no facto do PS se acolitar debaixo das saias do apoio à candidatura de Rui Moreira, eximindo-se, cobarde e oportunisticamente, a apresentar a candidatura que sempre apresentou durante 40 anos, no interesse pessoal de uma ou duas pessoas, um espaço livre para "capitalizar" toda a oposição pretensamente à esquerda, ou ao centro-esquerda de Rui Moreira.
As pessoas do PS-Porto, o líder distrital e o líder concelhio, conluiam-se para lançarem por terra toda a tradição do partido e a própria dignidade do partido no jogo democrático, em proveito do mero interesse pessoal de um, que tem uma meia-dúzia de tachecos para distribuir pelos lacaiozecos, que sonha poder voltar a ser vereador desta vez sem ir a votos e sem ter uma derrota ainda mais humilhante do que a de há três anos atrás, quando PS-Porto, com o Pizarro á cabeça, teve o pior resultado de sempre.
Engraçado lembrar que foi Pizarro que mais feramente se opôs ao convite que José Luís Carneiro pretendia fazer a Rui Moreira para ser cabeça de lista independente pelo PS, impedindo-o formalmente enquanto líder, na altura concelhio, do PS. É que nesse caso, não haveria espaço para ele.
Engraçado também lembrar que durante a campanha eleitoral de há três anos, Pizarro, à frente do PS, fartou-se de vituperar a candidatura de Rui Moreira, como uma candidatura da direita.
E também não deixa de ser engraçado lembrar a quantidade de paspalhos, que foram meus correligionários no PS até 2010, que aqui, nas páginas do Facebook, como noutros lugares, se zangaram comigo e se desfizeram em insultos - à distância, claro - por eu ser, desde a primeira hora ou até antes da hora, apoiante da candidatura de Rui Moreira e sempre dizer que era um disparate considerar a sua candidatura à Câmara como uma iniciativa de direita, até porque essa dicotomia, sobretudo no terreno autárquico, era completamente obsoleta.
As voltas que o mundo dá! Ou, por outras palavras, ao que chegou o PS-Porto, no estado total de inanidade, o zero absoluto reduzido a meia-dúzia de pobres videirinhos. Ninguém diga que eu não avisei e que não fiz tudo, quando por lá passei, o humanamente possível para tentar inverter o rumo das coisas e fazer do PS o que - hoje parece que percebo - ele nunca poderia vir a ser: nem no topo da mafiagem, nem das bases da carneiragem... É uma mera nova União nacional: estão sempre com os que estão em cima e que esperam que lhes venham a encher a gamela, mesmo que com a mais reles das lavagens...

 

 Comentários no Facebook

«Julio Rodrigues» >> Tenho pena que está análise seja feita desta forma tanto pelo Pedro Batista como secundado pelo Carlos Alberto contra algumas pessoas que eu tenho imenso respeito dentro do partido faço uma pergunta ingênua o que vos foi oferecido e que não foi concretizado para estarem tão ressabiados?

«Jose Bandeira» >> Apesar de Portuense, nem me importaria pelo achincalhamento que daí adviria para a minha cidade se este problema de total falta de dignidade no seio dos partidos políticos do arco do poder se limitasse ao Porto. O problema é que esta situação é transversal a toda a classe politica a nível nacional com as naturais consequências bem nefastas de estarem no poder e não terem competências para tratar os gravíssimos problemas que se avizinham. Mas esta constatação não é de agora; temos que colocar gente séria e competente a conduzir o país.

«Julio Rodrigues» >> Concretize, quem acha que deveria estar à frente do País

«Jose Bandeira» >> Cidadãos de Bem, à semelhança de Rui Moreira. Não falta por cá boa gente, só não estão para se misturar com a ralé que invadiu os partidos políticos.

«Julio Rodrigues» >> Atenção, eu gosto do Rui Moreira, politicamente falando mas claramente estou muito mas mesmo muito satisfeito com a Governação de coligação de esquerda com o Dr. António Costa ao leme do país não está de acordo?

«David Ribeiro» >> O Julio Rodrigues encanta-se com pouco. Há muito, mas mesmo muito, para fazer neste País... por exemplo, a Regionalização.

«Jose Bandeira» >> Não, não estou. Admiro a capacidade e a argúcia politica de António Costa, bem evidente se fizermos o contraponto com a ridícula situação de Espanha, mas não acredito que seja com este modelo de governação que alguma vez ultrapassaremos os problemas estruturais do país e os desafios da nova economia global.

«Julio Rodrigues» >> Não me chegou a dizer quem apostaria para Governar o País voltava a repetir um Governo com os Liberais para conseguirem privatizar o que falta? Ou o seu candidato seria o Paulo Morais!!! Pois encanto-me com pouco sabe porquê David, porque sou um cidadão que comeu o pão que o diabo amassou, comecei a trabalhar aos 11 anos, logo após ter terminado a 4. a classe e como tal repúdio a Governação de direita, porque tudo fizeram, para acabar com a classe média enviando-a para a pobreza, e os pobres para a miséria, enquanto uma boa percentagem de ricos, aumentaram a sua riqueza. Por isso é que o Júlio se contenta com pouco

«David Ribeiro» >> Mas não deve contentar-se com pouco, caro Júlio, pois se a "direita" nos colocou perto da pobreza, está na hora de sermos MUITO exigentes a quem tem agora o poder. Eu NUNCA estarei satisfeito.

«Jose Bandeira» >> Estamos a entrar numa nova era que vai abalar todos os princípios pelos quais se regeram as sociedades até hoje. Nunca tanto poder se acumulou nas mãos de tão poucos, que hoje têm meios para controlar grandes economias e colocá-las ao serviço dos seus interesses. O Mundo vai mudar muito nos próximos anos, amigo Julio Rodrigues, e vai ser muito duro tirar o poder das mãos da grande finança que tudo pode, até comprar os políticos. Nós, os cidadãos, temos que nos preparar para uma dura batalha: a do direito a uma vida digna.

«Julio Rodrigues» >> Concordo em pleno com a sua narrativa eu também sou de opinião que o poder acumulado num número escasso de pessoas é mau mas como contrariar isso??? Ficamos apenas pela vontade!!! porque infelizmente o nosso povo pensa pouco, das duas uma ou vota mal, ou pura e simplesmente não vai Votar

«Jose Bandeira» >> E então como explica o que se passou no Porto nas últimas autárquicas? O problema é outro: quando a escolha é entre a fome, a peste ou a guerra a opção é.... ?!

«Julio Rodrigues» >> Se põe a escolha nesses termos não haverá opção alguma a Fome mata a Peste idem aspas e com a Guerra atual ninguém escapa . Em relação ás últimas Autárquicas a explicação é muito simples eu participei nessas Eleições a favor do PS o que eu constatei é que o povo à data que é votante estava cansado com os Políticos desde logo com o PSD/CDS, e depois com o trabalho miserável feito pela comunicação social falada e escrita contra o melhor primeiro ministro que Portugal teve desde o 25 de Abril José Sócrates e por arrasto quer queiramos quer não atingiu de forma clara o PS na altura, é claramente a minha opinião.

«Jose Bandeira» >> É a sua opinião e, democrata que sou, respeito-a apesar de não estar de acordo. Há um único factor na sua acção que reconheço como estratégico para o país e potencialmente alavancador para o nosso futuro: a política de apoio à ciência conduzida por Mariano Gago.

«Jorge Oliveira E Sousa» >> Precisamos de fazer uma pausa neste modelo de governação e criar outro sobretudo com OUTROS.

«Francisco Sousa Fialho» >> Caro David, a truculência do Pedro Baptista não é novidade mas custa-me a perceber porque é que um apoiante tão firme do Rui Moreira se abespinha tanto contra a decisão de um partido, de que aliás se desfiliou, reconhecer, à luz do que tem sido a governação do Rui Moreira, que mais vale apoiá-lo para garantir a continuação dessa boa governação, do que apresentar uma candidatura alternativa. Haverá que recorrer à psicanálise?

«Pedro Baptista» >> Bastaria recorrer à inteligência, já que não pode ser ao caráter...

«Jose Riobom» >> ....lá tenho eu que entrar a matar... "Deixai vir a mim as Virgens Ofendidas da Política"… com elas montarei uma casa de putas....! e aqueles que se sintam ofendidos com as minhas palavras quero que eles se fo****m .... é tudo farinha do mesmo saco... uns guincham para defender a gamela.... outros guincham porque querem acesso à mesma.... os negócios e a gamela .... a gamela e os negócios....



Publicado por Tovi às 08:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Não sei se será... mas at...

Nem tudo está perdido

Punheta de Bacalhau... e ...

Sem-abrigo no Porto

Garrafeira do supermercad...

Jeanine Áñez na presidênc...

Continental no Porto... b...

Bolívia... e agora?

El Corte Inglés na Boavis...

O dérbi da Invicta

Queda do Muro de Berlim

Sirvam-se...

Hoje, em Paris

"Bem vindo, puto"... diz ...

Orçamento da Câmara do Po...

Vitória de Setúbal 1 – 0 ...

Escócia a caminho da inde...

Pedro Baptista… A Pele do...

Boavista sem derrotas... ...

"Pão por Deus"... em Port...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus