"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Segunda-feira, 5 de Maio de 2014
Obra de Miguel Ângelo em risco de ruir

{#emotions_dlg.blink} Se lá colocassem uma cadeirinha para o rapaz de vez em quando se sentar, não era nada disto.

{#emotions_dlg.meeting} [Púbico] - As pernas de David já não aguentam o peso da escultura de Miguel Ângelo - Obra corre o risco de ruir, alertam os especialistas. É uma das obras mais célebres da arte ocidental, uma estrela do renascimento italiano, mas parece agora estar em risco. David, de Miguel Ângelo (1475-1564), apresenta várias fissuras nas pernas e nos pés, o que pode comprometer a estabilidade da escultura, escreve o La Repubblica. Em causa está a própria inclinação da escultura que pode pôr em perigo a integridade da própria obra, alerta o estudo feito pelo Conselho Italiano de Investigação (CNR ) em parceria com a Universidade de Florença. Segundo os especialistas, a inclinação é de 5 graus mas o peso da escultura que é 5,5 toneladas faz com que a pressão na parte inferior da obra provoque a sua degradação ao longo do tempo, em especial na perna direita, que suporta grande parte da obra. Este não é no entanto um problema de agora. A escultura de mármore foi criada entre 1501 e 1504 por Miguel Ângelo e ao longo dos séculos foi alvo de algumas intervenções para se manter em bom estado de conservação. As fissuras que agora parecem comprometer a obra foram sendo cobertas com gesso mas têm tendência a reaparecer. Segundo a BBC, estas fissuras são mais visíveis nos tornozelos da estátua de cinco metros de altura. Mas de acordo com os investigadores, muito se deve ao facto de a estátua ter estado exposta por mais de três séculos na praça principal de Florença. Em 1873 a obra foi transferida para a Galeria da Academia, onde tem estado até hoje em exposição ao público. Giacomo Corti, um dos investigadores envolvidos neste estudo, explicou ao La Repubblica que a inclinação que agora ameaça a estátua terá sido causada pela “escassa uniformidade” do plinto onde assentava a estátua entre 1504 e 1873, altura em que permaneceu ao ar livre em frente ao Palazzo Vecchio (Palácio Velho) na Praça da Senhoria. Nos últimos anos, a obra foi alvo de múltiplas limpezas e análises. A última vez que David foi sujeito a uma grande intervenção de restauro foi em 2004.


«Jorge Veiga» no Facebook >> serão varizes??? tanto tempo em pé é o que dá...

«Marco Monteiro» no Facebook >> Não é pelo tamanho da pila...

«Jorge Veiga» no Facebook >> ...?estava muito frio no dia em que foi feita a escultura!

«David Ribeiro» no Facebook >> O que é que vocês queriam?... Com o Miguel Ângelo á frente dele e de martelo e cinzel na mão, a pilinha estava sempre mirradinha

«Joaquim Leal» no Facebook >> Africa ainda era um continente desconhecido...

«Graça Cavadas» no Facebook >> J

«Guida Carreira» no Facebook >> Umas meias de descanso não resolviam o problema, mas talvez ajudassem.!

«Albertino Amaral» no Facebook >> Também há tempo naquela posição, era de prever......!



Publicado por Tovi às 12:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Ser mulher no Afeganistão

Mais uma vez o “proibicio...

Caus instalado no Afegani...

Instalação dos Órgãos do ...

Nova ponte sobre o Douro....

A camioneta-fantasma

Burro!... burro!... burro...

Rio Ave 4 - 0 Boavista

Os subsídios às empresas

Acordo de governação na C...

Germano Silva fez ontem 9...

Portugal 5 - 0 Luxemburgo

Ter ou não ter maioria ab...

Violência no Porto… e a c...

Tão amigos que nós somos,...

Há independentes e indepe...

Juiz negacionista expulso...

Erupção do Cumbre Vieja e...

A segurança ao estilo Tal...

Portugal é uma das melhor...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus