"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Terça-feira, 24 de Maio de 2022
Quem controla o quê na Região de Donbas

Donbas 24mai2022.jpg

A Guerra na Ucrânia tem agora o Leste como o centro dos combates. Os russos procuraram avançar na região de Lugansk e têm-no conseguido. As tropas de Putin podem mesmo estar perto de controlar a cidade de Severodonetsk, um objetivo considerado fundamental para a conquista de todo o Donbas. O governador de Luhansk diz que a Rússia está a tentar destruir Severodonetsk, bombardeando a cidade por todos os lados. Ao norte da cidade de Kharkiv, a Rússia manteve as suas posições enquanto bombardeava as forças ucranianas. 
O Instituto para o Estudo da Guerra [O "Institute for the Study of War" é um grupo de reflexão com sede nos Estados Unidos, fundado em 2007 por Kimberly Kagan, que fornece pesquisas e análises sobre questões de defesa e relações exterioresdiz que as forças russas continuaram com procedimentos rigorosos de filtragem e deportação na siderúrgica Azovstal.

 

 

  Principais desenvolvimentos ao 90.º dia da invasão russa da Ucrânia
-  O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que a Rússia está a travar uma “guerra total” e quer “tirar tudo o que temos. Incluindo o direito à vida para os ucranianos.” 
-  As forças ucranianas “libertaram” 24 localidades na região de Kharkiv, disse o comandante-chefe das forças armadas da Ucrânia. 
-  Zelensky disse que a Ucrânia está pronta para uma troca de prisioneiros com a Rússia e pediu aos seus aliados que coloquem pressão “máxima” sobre Moscovo no Fórum Económico Mundial em Davos. 
-  Escolas e universidades em Kherson, sul da Ucrânia, funcionarão em russo, pois este se tornará o idioma do estado, ao lado do ucraniano, de acordo com a agência de notícias estatal russa RIA. 
-  As autoridades de Kherson, apoiadas pela Rússia, compartilharam o seu plano de instalar uma base militar russa para “paz e segurança na nossa região”, informou a RIA. 
-  Figuras nacionalistas russas estão pedindo mais mobilização na Ucrânia devido às críticas à fracassada “operação militar especial” de Moscovo, disse o Instituto para o Estudo da Guerra. 
-  Zelensky disse que 87 soldados militares ucranianos morreram num ataque russo a um quartel na semana passada na cidade de Desna, norte da Ucrânia – as piores perdas militares num único ataque até agora durante a invasão. 
-  Zelensky disse que muitas baixas teriam sido evitadas se “tivessemos recebido todas as armas que estamos pedindo”. 
-  Três civis morreram em ataques russos, disse o governador regional de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, sem fornecer mais detalhes. 
-  Kiev condenou um soldado russo de 21 anos à prisão perpétua por matar um civil ucraniano desarmado no primeiro julgamento de crimes de guerra realizado desde a invasão da Rússia. 

 

 
naom_62385bcdbf81d.jpgAssalto à cidade de Lyman em Donetsk 
O líder separatista russófono de Donetsk, Denis Pushilin, assegurou hoje que foi iniciado o assalto à cidade de Lyman, e que metade da localidade, a nordeste da estratégica cidade de Sloviansk, já se encontra ocupada por forças russas. "Um total de 28 localidades no norte de Donetsk foram hoje libertadas. Agora está a decorrer a fase ativa da libertação da cidade de Lyman", disse à agência noticiosa russa Interfax. Segundo Pushilin, as unidades da Federação russa, juntamente com as milícias separatistas, "já entraram na própria cidade". "Cerca de metade da cidade está aproximadamente sob controlo das nossas divisões", assegurou. A agência noticiosa russófona de Donetsk afirmou por sua vez que vários residentes da cidade confirmaram que decorrem intensos combates em Lyman, com duelos de artilharia e um constante som de explosões. A localidade é um importante nó ferroviário e tinha cerca de 20.000 habitantes antes do início das hostilidades. A cidade está ainda próxima de Sloviansk, que por sua vez se situa a poucos quilómetros a norte de Kramatorsk, o bastião militar ucraniano no Donbass. De acordo com estado-maior general das Forças Armadas da Ucrânia, as tropas russas prepararam-se para retomar a ofensiva contra Sloviansk. Segundo a agência de Donetsk, as milícias russófonas e as tropas russas também assumiram o controlo de Svitlodarsk, a sul de Bakhmut, um dos pontos onde atualmente se concentra a artilharia da Rússia. De acordo com o Instituto para o estudo da guerra (ISW na sigla em inglês), as forças russas parecem avançar para oeste da capturada cidade de Popasna, na fronteira entre as regiões de Lugansk e Donetsk, para tentarem alcançar Bakhmut.



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Posts recentes

Novo(s) Aeroporto(s) em L...

Já soam os tambores de gu...

Conferência dos Oceanos

Danos colaterais da invas...

123.º dia da invasão da U...

Morte trágica de uma meni...

Adesão da Ucrânia e risco...

Sismo no Afeganistão

O imbróglio das sanções a...

Salvar a Descentralização...

Sérgio Sousa Pinto sobre ...

Best in Show das Exposiçõ...

Exposições Caninas de Lam...

Onde se come bem e barato...

A Índia está a comprar pe...

Ainda vão chamar "putinis...

O 'novo' McDonald’s abriu...

Quem controla o quê na Uc...

Traidor ou herói?... e os...

Vladimir Putin... e o cza...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus