"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."
Sexta-feira, 25 de Abril de 2014
Quem é que me f---- o cravo?


«Flórido Tó» no Facebook >> Presumo que os espaços abertos---- correspondam ao que os nossos governantes esperam que lhes façam!!!!!!!!!

«José Costa Pinto» no Facebook >> David Ribeiro, devo ter sido eu. PS: leia o meu último post. Um abraço.

«David Ribeiro» no Facebook >> Li e gostei... e por isso o vou transcrever:
{#emotions_dlg.chat} "NÃO FOI PARA ISTO QUE FIZEMOS O 25 DE ABRIL!"
Perante um filho que se 'porta mal' — seja o que isso queira significar em cada circunstância — certos pais e mães suspiram e exclamam, ainda que às vezes em surdina: "Mas foi para isto que eu fiz um filho?"
Esquecem, é claro, que um filho não é um 'para quê', mas um ser autónomo e livre, com a sua própria trajectória.
Gentes: não foi para 'nada' que se fez o 25 de Abril. Quem o fez, estava mal, ou achou que podia estar melhor, ou estava simplesmente carregado de amor pelo próximo, ou porque sim. E fê-lo porque podia. Ponto final.
É tempo de acabar com o moralismo paternalista e metafisicamente bacoco de certos discursos. Como se fossem nossos paizinhos e nós, os hoje vivos, uns fedelhos irresponsáveis que é preciso trazer de volta à escola pelas orelhas.
Eu estava lá e já não sei quem eu era então. Que arrogância a minha se quisesse impor o que era então aos que são hoje. Se têm algo a propor, proponham-no, porra! Mas parem de vez com esta cantilena acusatória.
Como se os filhos tivessem de justificar as opções dos pais! Não têm. Quanto muito, são os pais que têm de justificar o que fizeram aos seus filhos.
"Olha lá, pai, porque carga de água destruíste a economia do país em 1974?" Que tal? Agrada-vos a questão assim reformulada?

«Albertino Amaral» no Facebook >> David Ribeiro, está pois encontrada a resposta para quem lhe "partiu" o cravo… Foi o próprio 25 de Abril…

«Jorge Saraiva» no Facebook >> Apenas achei desenquadrada a questão reformulada, desvaloriza o que anteriormente está (muito bem) dito.

«David Ribeiro» no Facebook >> Já agora vou aqui colocar um pequeno texto que o meu amigo Pedro Baptista escreveu há poucos dias:

{#emotions_dlg.chat} A prova de que não houve revolução nenhuma em 74 ou 75 é a situação em que estamos. O que houve foi o fim do putrefacto regime anterior, derrubado pela sua própria tropa, e com isso o fim do fascismo e do colonialismo como era reclamado pelo espaço europeu para a integração europeia. Em seguida o que houve foi luta partidária pelo poder e profunda agitação social durante ano e meio. Nesse período surgiram inúmero revolucionários que nunca tinham sido vistos antes e o próprio povo português, com as costas quentes pela tropa, tornou-se insubmisso e afirmativos dos seus direitos. Mas foi por pouco tempo. Pouco depois, cansado, adormeceu e desistiu sem perceber nem querer perceber que os protetores eram provisórios e que os direitos como a liberdade não se conquistam à sombra de ninguém.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Liberdade e pouco mais. 40 anos deitados á rua. pqp

«Jorge Saraiva» no Facebook >> A liberdade é basilar e fundamental

«Jorge Veiga» no Facebook >> Pois eu vivi bem o 25/4 aos 25 anos. Já não era uma criança. E hoje já não penso da mesma maneira, nem poderia pensar, porque envelheci e o pensamento amadurece e altera-se, a não ser para alguns cristalizados no tempo.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Ao longo destes 40 anos tivemos todas as oportunidades de nos tornarmos um país próspero, um país justo, enfim, um país decente. Olho agora á minha volta e só vejo incompetência, gatunice. Perdi quase 50 anos de vida para isto, porra.

«Jorge Veiga» no Facebook >> Joaquim Leal há muitos que pensam o mesmo, eu incluido. Por isso o que disse atrás...

«Joaquim Leal» no Facebook >> Pois, eu percebi

«Jorge Veiga» no Facebook >>  e 20 anos chegava, para alterar o País. Os outros 20 onde param? No bolso de alguns mui democráticos que por aí grassam e até nos insultam...

«David Ribeiro» no Facebook >> Fizemos tudo bem no dia 25 de Abril de 1974 e eu até estava lá de arma na mão... mas depois os dias seguintes não foram os que deveriam ter sido e a culpa é de todos nós.

«Jorge Veiga» no Facebook >> É David Ribeiro, o que estragou o dia 25/4 foi o dia 26...

«Joaquim Leal» no Facebook >> Hoje questiono-me se teria valido mesmo a pena outro 25, o de Novembro. Não excluo até se não teria sido uma boa ideia as "matinés" que Otelo pretendia promover para o Campo Pequeno.

«Luiz da Cunha» no Facebook >> Totalmente de acordo... estive a lêr umas coisas e vi que o lugar dos cravos é nos vasos... canos de G3 servem para "outras coisas"... David Ribeiro

«Joaquim Leal» no Facebook >> Hoje questiono-me se teria valido mesmo a pena outro 25, o de Novembro. Não excluo até se não teria sido uma boa ideia as "matinés" que Otelo pretendia promover para o Campo Pequeno.

«Luiz da Cunha» no Facebook >> Totalmente de acordo... estive a lêr umas coisas e vi que o lugar dos cravos é nos vasos... canos de G3 servem para "outras coisas"... David Ribeiro

«José Costa Pinto» no Facebook >> É. Deviam-se ter matado uns gajos. Adoro a ideia. Sou todo a favor. Clap, clap, clap.

«Joaquim Leal» no Facebook >> eh eh eh

«Henrique Camões» no Facebook >> Subscrevo a opinião do José Costa Pinto, também estive lá... e nos tempos que o seguiram (com excepção do que passei em Angola), somos nós de facto, que devemos justificação.

«Loja Do Pecado Guimaraes» no Facebook >> No mínimo serve para o tratares e manter a esperança



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Adicionar aos favoritos

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Não sei se será... mas at...

Nem tudo está perdido

Punheta de Bacalhau... e ...

Sem-abrigo no Porto

Garrafeira do supermercad...

Jeanine Áñez na presidênc...

Continental no Porto... b...

Bolívia... e agora?

El Corte Inglés na Boavis...

O dérbi da Invicta

Queda do Muro de Berlim

Sirvam-se...

Hoje, em Paris

"Bem vindo, puto"... diz ...

Orçamento da Câmara do Po...

Vitória de Setúbal 1 – 0 ...

Escócia a caminho da inde...

Pedro Baptista… A Pele do...

Boavista sem derrotas... ...

"Pão por Deus"... em Port...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus