"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 6 de Novembro de 2017
Adega de Pegões Colheita Seleccionada branco 2016

Adega de Pegões Colheita Seleccionada 2016.jpg

Que maravilha o branco da península sadina - Adega de Pegões Colheita Seleccionada 2016 – que um dos meus genros trouxe para acompanhar o “Bacalhau à Brás” do jantar de ontem. Produzido a partir de uvas das castas Arinto, Verdelho, Chardonnay, Antão Vaz e Fernão Pires, tendo fermentado e estagiado em carvalho Americano e Francês, este vinho da Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões é fresco e de aromas cítricos e tropicais, um branco perfeitamente estruturado pelo que se pode guardar na garrafeira por mais um bom par de anos.



Publicado por Tovi às 10:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 26 de Agosto de 2014
Adega de Pegões Tinto 2005

Um encanto este Adega de Pegões Tinto 2005 que acompanhou a Caldeirada de Lombo de Perca do almoço de hoje. E só aqui para nós, que ninguém nos ouve: Estou a ficar um cozinheiro de primeira… não tarda muito os meus amigos vão ter que me tratar por Cheff.

{#emotions_dlg.chat} Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões - Foi o grande proprietário rural e industrial de cerveja José Rovisco Pais quem doou as suas herdades de Pegões aos Hospitais Civis de Lisboa. Nelas viria a ser executado o maior projecto de Colonização Interna com a fixação de centenas de casais agrícolas e a plantação de 830 hectares de vinha. A Cooperativa Agrícola constituída por Alvará de 7 de Março de 1958 veio fornecer o apoio técnico e logístico à elaboração dos primeiros vinhos de Pegões. Numa primeira fase da sua existência a Cooperativa beneficiou de substanciais apoios financeiros e tecnológicos do sector estatal. Seguiu-se uma fase de ocupação e desequilíbrio, consequente do PREC (1975-76).  Finalmente nos últimos 15 anos a Cooperativa empreendeu uma estratégia sistemática de modernização e estabilização financeira com o objectivo de melhorar e valorizar os vinhos da sua marca. Neste período a Cooperativa investiu cerca de 7 milhões de euros para dotar a Adega com sistemas de vinificação e estabilização a frio, revestimento a “EPOXY” dos primitivos depósitos de cimento, complexo de cubas de INOX para fermentação com controlo de temperatura, prensas de vácuo e pneumáticas, modernas linhas de enchimento e rotulagem, ETAR, caves para estágio de vinhos com mais de 1.000 barricas, obras de beneficiação e conservação geral de edifícios e pavimentação dos acessos fabris. No plano da organização interna, avançou-se na informatização da empresa que, neste momento, está certificada na norma NP EN ISO 9001: 2000 e HACCP.

{#emotions_dlg.chat} Caldeirada de Lombo de Perca - No fundo de um tacho dispor cebolas às rodelas, dentes de alho picados, tomates e pimentos em pedaços; Colocar também folhas de louro e por cima batatas cortadas às rodelas (grossinhas); Dispor depois o peixe e temperar com sal, pimenta e noz-moscada; Regar abundantemente com azeite e vinho branco. Levar a lume brando e agitar o tacho de vez em quando; Após pouco mais de trinta minutos está pronto.



Publicado por Tovi às 14:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 8 de Setembro de 2012
Adega de Pegões Touriga Nacional 2008

Ena pá!... Grande vinho este - Adega de Pegões Touriga Nacional 2008 – que abri hoje ao almoço para acompanhar uma picanha trazida do take-away Papagaio, um simpático restaurante localizado na viela em frente da porta de armas do Quartel do Carmo da GNR, no Porto. Um vinho que no nariz não enganava ninguém quanto à casta, mesmo a ver-se a léguas que era um Touriga Nacional, e que na boca estava correcto quanto a acidez e corpo, taninos suaves e um final de boca a fazer inveja a muitos “top ten” da enologia nacional.


«António Henrique Teixeira» in Facebook >> Ora vamos lá experimentar. E já agora uma sugestão para estes dias quentes (duvido que não conheças): o Branco de Palmela da Ermelinda Freitas. Quanto a brancos, este e o Grande reserva da Adega de Vila Real, estão mesmo no topo. Uma agradável confirmação: o branco  Tons de Duorum.

«David Ribeiro» in Facebook >> Sem dúvida que os brancos da Ermelinda Freitas, especialmente os feitos com uvas das castas Chardonay, Arinto e Fernão Pires, são magníficos, seja para os dias quentes seja para qualquer dia do ano. Sobre os "Tons de Duorum" ainda não tenho uma opinião feita... vamos fazer mais umas provas e depois diremos o que nos pareceu.



Publicado por Tovi às 16:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Adega de Pegões Colheita ...

Adega de Pegões Tinto 200...

Adega de Pegões Touriga N...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus