"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 18 de Setembro de 2021
E assim vai o Afeganistão com os Talibã

  A Ministra das Relações Exteriores holandesa, Sigrid Kaag, acaba de se demitir do cargo na última quinta-feira (16set), após ter recebido fortes críticas do parlamento sobre a forma como tratou a crise afegã, agindo demasiado tarde relativamente à evacuação dos funcionários da embaixada dos Países Baixos em Cabul, deixando-os em "grave perigo" quando os militantes Talibã tomaram o controle do Afeganistão.
242249932_10220291190257775_1900910335632278941_n.

  Um dia após a saída da ministra das Relações Exteriores da Holanda a Ministra da Defesa holandesa também renunciou, devido à forma como o governo lidou com as evacuações do Afeganistão.
242210380_10220294332216322_8177283294507193084_n.

  A comunidade internacional não deve legitimar o governo dos Talibã antes que este demonstre que respeitará os direitos humanos de todos os afegãos.
242149948_10220291295540407_8074727351707885751_n.

  Não há dúvida que o controle dos Talibã sobre todo o Afeganistão vai remodelar o Oriente Médio por muitos anos e já podemos considerar que foi uma vitória do Paquistão e um novo âmbito de oportunidades para a China, enquanto o papel dos EUA passará a ser mínimo. Se houver uma luta geopolítica pelo Afeganistão, vamos ver o Paquistão e a China de um lado e a Índia, o Irão e a Rússia do outro.
242177581_10220293303710610_5512881792301358885_n.

  Desde que os Talibã reivindicaram "controle total" sobre o Vale Panjshir no nordeste do Afeganistão no início deste mês, o grupo tem vindo a ser acusado de "atrocidades generalizadas", forçando muitos afegãos a fugir da província, o último enclave remanescente de resistência contra o governo instalado em Cabul.
242233749_10220294347376701_7018476134888420414_n.

  Contado ninguém acredita… mas é verdade: Os governantes Talibã do Afeganistão criaram um ministério para a "Propagação da Virtude e a Prevenção do Vício" no prédio que antes abrigava o Ministério dos Assuntos da Mulher.
Captura de ecrã 2021-09-18 163217.jpg

 Segundo meios de comunicação social iranianos duas explosões atingiram hoje (18set2021) a capital do Afeganistão, uma das quais deixou várias pessoas feridas. A primeira explosão ocorreu em Dasht-e-Barchi, um distrito de Cabul, provocando vários feridos. A segunda explosão registrou-se num outro bairro do mesmo distrito e, por enquanto, não há informações sobre feridos.
Captura de ecrã 2021-09-18 164507.jpg

  Os afegãos que fugiram para o Paquistão enfrentam futuro incerto. O Paquistão já disse que não pode receber mais refugiados e começou a deportar os recém-chegados de volta ao Afeganistão.
Captura de ecrã 2021-09-20 140321.jpg

   JN, 20set2021 às 11h42
Captura de ecrã 2021-09-20 141216.jpg




Terça-feira, 14 de Setembro de 2021
E se os Talibã adquirirem armas nucleares?

Captura de ecrã 2021-09-09 110215.jpg

Há quem já coloque a possibilidade dos Talibã, agora no poder afegão, passarem a ter acesso a tecnologias militares nucleares a partir do Paquistão. Seguramente que ainda é muito cedo para isto acontecer, até porque de momento e por algum tempo, o assunto prioritário para os Talibã é criar, consolidar e colocar em funcionamento um Governo no Afeganistão. Mas “never say never”.
 
  Atual situação humanitária no Afeganistão é grave
No Afeganistão, 3,5 milhões de pessoas vivem como deslocadas internas pela violência e, destas, meio milhão foram forçadas a deixarem as suas casas nos últimos oito meses. Além disso, 2,3 milhões de refugiados afegãos vivem no Paquistão e no Irão, os dois países vizinhos que abriram as portas a esta população nos últimos 40 anos de conflito.
Captura de ecrã 2021-09-13 143830.jpg 
Após décadas de guerra, sofrimento e insegurança, os afegãos estão a enfrentar “talvez sua hora mais perigosa”, disse Guterres no seu discurso de abertura da conferência de doadores em Genebra no dia de ontem (segunda-feira, 13set2021), acrescentando que “o povo do Afeganistão precisa de uma tábua de salvação”.
afeganistao 13set2021.jpg
(The Times of India, 14set2021) - Amir Khan Muttaqi, ministro dos Negócios Estrangeiros do regime, disse numa conferência de imprensa que os Talibã gastariam o dinheiro dos doadores sabiamente e usá-lo-ão para aliviar a pobreza.
 
 
   Da série "Talibã 2.0"
241859244_10160215957931318_4951031546742533992_n.


Publicado por Tovi às 07:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 10 de Setembro de 2021
Morreu Jorge Sampaio

Requiescat in Pace

Captura de ecrã 2021-09-10 090416.jpg
Jorge Sampaio estava de férias com a família no Algarve quando dificuldades respiratórias o levaram a ser internado no hospital de Portimão. Posteriormente, seria transportado, de helicóptero, para o Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, onde era habitualmente acompanhado. Foi Presidente da República de 1996 a 2006. Antes esteve quase seis anos à frente da Câmara Municipal de Lisboa e três como líder do PS, tendo perdido as legislativas de 2001 para Cavaco Silva. Licenciado em Direito, nasceu em Lisboa a 18 de setembro de 1939.

 

   Rui Moreira, na sua página do Facebook
É com profundo pesar que lamento o falecimento do ex-Presidente da República, Jorge Sampaio. Recordá-lo-ei como um homem bom, um humanista, que representou o País colocando o sentido de Estado e de serviço público sempre em primeiro lugar. Recordo, com saudade, a afabilidade, o seu humor fino, a sua cultura, o seu sentido estético. As suas aflições quando se deparava com os problemas da nossa sociedade e do nosso mundo.
Endereço, por isso, as mais sentidas condolências aos seus familiares, a todos os seus amigos e ao Partido Socialista.
As nossas acções de campanha foram canceladas.


   Rodrigues Pereira, na sua página do Facebook
Um adeus de longe
Partiu discreto, como foi seu apanágio de vida.
Gostava muito de Jorge Sampaio. Era um homem de convicções, mas também de emoções. De lágrimas sentidas, sem se importar com uma eventual fragilidade que as mesmas pudessem significar. Estive, com muito gosto, nas suas duas campanhas para as Presidenciais. Foram dias de loucos, em constantes correrias. Sobretudo para um homem com problemas de saúde, como ele.
Encontrei-o, também, em Bangkok, onde foi, de propósito, assistir ao Congresso Mundial de SIDA. Juntamente com Nelson Mandela, Bill Clinton, Bill Gates e outras diversas personalidades mundiais. Que queria aprender, que queria trocar impressões de viva voz com quem vivia o dia-a-dia do problema. Esta procura, esta curiosidade constante, valeram-lhe depois a nomeação para altos cargos nas Nações Unidas, no âmbito do combate à Malária e à SIDA.
Eram um homem com um fino sentido de humor (educação britânica, já se vê) , mas com uma preocupação com o próximo como poucas pessoas conheci.
Vem a propósito um telefonema que recebi em Dezembro de 2004, estava eu a dormir sossegado no Sheraton em Lisboa. às duas da manhã. Acordei estremunhado e do outro lado da linha aparece-me o recepcionista encavacado, a pedir muita desculpa por me ter acordado, mas que achava que o devia fazer, porque tinha o Presidente da República ao telefone. Era Sampaio a dizer-me que, com muita pena, provavelmente não poderia comparecer no dia seguinte à inauguração da nova sede da Abraço, da qual eu era, à altura, presidente da direcção. Perguntei-lhe se estava tudo bem com ele e respondeu-me, em tom de confidência : "Comigo está tudo óptimo, mas amanhã vou ter que largar a «bomba atómica». É que este estado de coisas já não se aguenta". Desejei-lhe sorte e preparei-me para ter uma inauguração mais modesta, no dia seguinte. Uma hora antes do horário previsto , começam a chegar televisões às nossas novas instalações. Mas para além dos três canais nacionais, estavam também a CNN, a BBC, a TF1 , etc., etc, . Depois chega o corpo de intervenção da PSP, que desata a colocar baias pelo caminho que o Presidente seguiria. E ele veio. E, com um piscar de olho e um sorriso matreiro, confidenciou-me : "Como ainda não prestei declarações à comunicação social, achei que talvez fosse bom para a divulgação da Abraço vir até cá ..." Se foi !
Vou ter saudades, Presidente Sampaio !
Um grande beijo à Vera e um enorme abraço ao André.
Até sempre ...

 

   Declaração de Marcelo Rebelo de Sousa
O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa proferiu uma declaração, no Palácio de Belém, a propósito da morte do Presidente Jorge Sampaio.
Portugueses,
Acabei de exprimir à família do Presidente Jorge Sampaio, em dor, o pesar de todos vós.
Lutando, mas serenamente, nos deixou hoje o Presidente Jorge Sampaio.
Lutando serenamente. Como sereno foi o seu testemunho de vida, ao serviço da liberdade e da igualdade.
Sereno na sua luminosa inteligência.
Sereno na sua profunda sensibilidade.
Sereno na sua paciente, mas porfiada coragem.
Jorge Sampaio nasceu e formou-se para ser um lutador e a causa da sua luta foi uma: a liberdade na igualdade.
Na carismática afirmação, no movimento estudantil do início dos anos 60.
Na defesa, em tribunais plenários, dos presos políticos durante a ditadura.
Na representação externa da democracia nascente.
Na construção de pontes, década após década, entre formações diversas, no seu hemisfério político e para além dele.
Na adesão ao Partido Socialista, de que viria a ser deputado, líder parlamentar e líder nacional.
Na formação da primeira e mais vasta coligação pré-eleitoral de esquerda da nossa História democrática.
Na Presidência da Câmara Municipal de Lisboa, após uma rara campanha de ideias, com visão estratégica, prioridade aos mais pobres e excluídos, preocupação com as pessoas, os seus sonhos, os seus dramas, a sua realidade.
Na devotada e prestigiante Presidência de Portugal.
Lançando a Cimeira de Arraiolos, com todos os Chefes de Estado europeus eleitos não presidencialistas.
Criando a COTEC, com empresários portugueses, espanhóis e italianos, pela inovação e responsabilidade social.
Recriando as Presidências abertas do seu antecessor, com a constante presença de Maria José Ritta.
Podendo ter-se resignado ao caminho mais fácil do jurista respeitado, da quietude da sua origem social, do natural ascendente da sua cultura, do seu pensamento, da sua oratória, escolheu o caminho mais ingrato, da solidariedade para com os que mais sofriam, do convívio com o concreto, da privação da sua saúde, frágil, em exaustivos e desgastantes labores.
Ninguém esquecerá momentos únicos dessa entrega.
As intervenções decisivas desse furacão ruivo na Alameda da Universidade de Lisboa, em 1962.
A madrugada da libertação dos detidos em Caxias, após o 25 de Abril.
A conversa com Álvaro Cunhal, antes da segunda volta da eleição de Mário Soares, em 1986.
A travessia, em noites de vendaval, dos bairros de lata da capital, que, com o Governo de então, conseguiu extinguir.
Os meses sem dormir, passados, nesta casa, em Belém, por causa de Timor-Leste.
A oposição à intervenção no Iraque.
A dedicação à saúde pública global – herança do magistério paterno – e ao diálogo entre religiões, culturas e civilizações.
O exemplar acolhimento dos refugiados sírios, fugidos das tragédias das guerras.
E, sempre, as lágrimas genuínas do homem bom, porque era um homem bom, na partilha da alegria tal como da dor alheias.
Jorge Sampaio deixou-nos hoje com um duplo legado.
Duplo – porque feito de liberdade, mas também de igualdade.
Duplo – porque feito de inteligência, mas também de sensibilidade. Porque provou que se pode nascer privilegiado e converter a vida na batalha pelos não privilegiados.
Sempre lutando, mas com serenidade. Aquela serenidade que une a força das convicções ao respeito por cada um e por todos os demais. De bem com todos e todos de bem com ele.
A corajosa serenidade de um grande Senhor da nossa Democracia, de um grande Senhor da nossa Pátria comum.

 

  Provavelmente o último ato político de Jorge Sampaio
Captura de ecrã 2021-09-10 204654.jpg
   Ver aqui notícia de 25ago2021



Publicado por Tovi às 09:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 6 de Setembro de 2021
As últimas notícias sobre o Afeganistão


Captura de ecrã 2021-09-05 104135.jpg
A China é já (será?...) um país amigo em quem o Afeganistão pode confiar.


Captura de ecrã 2021-09-05 105011.jpg
O Afeganistão poderá ser uma caso histórico de sucesso se as potências mundiais derem aos Talibã uma hipótese em vez de tentarem destruir a sua economia com sanções.

 


Captura de ecrã 2021-09-05 180926.jpg

′′Os afegãos e os iraquianos sofreram durante anos as consequências do que os americanos sofreram em 9/11. Ainda sofrem as consequências desse dia fatídico hoje. Mas quem se lembra de 10/7 (o dia em que os EUA invadiram o Afeganistão em 2001)... Imaginar a dor dos outros é onde começa o nobre ato de luto da sua própria perda." - Hamid Dabashi, professor iraniano de estudos iranianos e literatura comparada na Universidade Columbia, na cidade de Nova York.

 


Captura de ecrã 2021-09-05 183210.jpg
Ahmad Massoud, chefe da NRF, diz que acolhe propostas para um acordo negociado para acabar com os combates com os Talibá no vale de Panjshir.

 

  Al Jazeera, 06set2021 às 06h30
06h30.jpg

 

  Está a ser exibido na RTP1 e RTP3
Captura de ecrã 2021-09-06 105643.jpg

 

  Al Jazeera, 07set2021 às 20h17
Os Talibã já anunciaram um novo Governo para o Afeganistão.
Captura de ecrã 2021-09-07 211438.jpg

 

   BBC World Service, 08set2021 às 18h58
Aqui estão eles... por quanto tempo é que não sabemos.
241641611_10220256540871562_3926201700485341215_n.



Publicado por Tovi às 08:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 5 de Setembro de 2021
Dos talibã aos talibã – a obra sangrenta da NATO

Captura de ecrã 2021-09-03 183557.jpg
José Goulão, jornalista português que fez carreira na área de política internacional, especialmente nas questões do Médio Oriente, publicou no passado dia 2 de setembro n’ “O Lado Oculto/AbrilAbril” um interessante artigo de opinião - «Dos talibã aos talibã – a obra sangrenta da NATO» - do qual destaco o seguinte:

  Vinte anos, centenas de milhares de vítimas humanas, 2,23 biliões de dólares depois deixa um país destroçado, o sétimo mais pobre do mundo, com 47% da população abaixo do nível de pobreza e três quartos do orçamento do governo dependente da ajuda internacional; as únicas actividades económicas são a corrupção da elite colaboracionista e a exportação de ópio, responsável por mais de 80% da heroína comercializada ilegalmente no mundo.

  Verdade seja dita que a NATO perdeu, mas o mesmo não aconteceu com alguns dos seus principais patrocinadores: o valor das acções dos cinco mais importantes negociantes de guerra dos Estados Unidos cresceu 58% em 20 anos.

  Há também indícios comprovados de que os Talibã estão a negociar uma alargada coligação de governo, no mínimo para criar uma situação em que um novo executivo em Cabul seja reconhecido internacionalmente, uma hipótese remota para não ficar sujeito à asfixia financeira preparada pelos Estados Unidos: congelamento dos 9,4 mil milhões de dólares de reservas do Banco Central Afegão, cancelamento de empréstimos do FMI – autêntico instrumento da NATO – incluindo o de 460 milhões de dólares a título do combate à Covid-19, provável esbulho do ouro afegão depositado internacionalmente, como acontece em relação à Venezuela.

  As recentes visitas de delegações talibã à Rússia, à China e ao Irão revelam um esforço no sentido da estabilidade regional através da participação no processo de integração da Ásia Central e do Sul cujo principal veículo é a Organização de Cooperação de Xangai (OCX), entidade que dá corpo aos entendimentos entre Moscovo e Pequim.

  A Rússia preza sobretudo a estabilidade em países vizinhos do Afeganistão como o Usbequistão, o Tajiquistão e o Turquemenistão. A China pretende defender os investimentos que tem vindo a fazer no Afeganistão, nomeadamente na actividade mineira, na construção da autoestrada que vence a mítica passagem do Khyber, e na extensão ao território afegão do eixo entre o território chinês e o Paquistão integrado na Iniciativa Cintura e Estrada (ICE) ou nova Rota da Seda. Um oleoduto entre o Irão e território chinês é outro objectivo a ser equacionado, neste caso no âmbito do volumoso acordo económico estabelecido recentemente entra a China e Teerão.

 

   Artigo completo aqui



Publicado por Tovi às 07:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 3 de Setembro de 2021
Os dias seguintes no Afeganistão

  Lusa, 31ago2021 às 15h49
Aqui estão os cinco principais desafios que o novo regime afegão enfrenta.
1. Défice de confiança - Há uma suspeita generalizada entre a população urbana e educada sobre os Talibã e com boas razões. Muitos afegãos ainda se lembram do período 1996-2001, quando o movimento islamita estava no poder e aplicava uma leitura ultrarrigorosa da 'sharia', a lei islâmica. As mulheres não eram autorizadas a trabalhar e as escolas para raparigas foram fechadas, enquanto os opositores políticos foram executados e as minorias étnicas perseguidas. Vinte anos mais tarde, os Talibã dizem que pretendem prosseguir uma política diferente, inclusive em matéria de direitos da mulher. Prometeram também estabelecer um Governo inclusivo, entrando em contacto com o ex-Presidente Hamid Karzai. Enviaram também representantes para falar com a minoria predominantemente xiita Hazara, perseguida pelos Talibã nos anos 1990. Embora o regresso dos Talibã tenha sido acolhido com alívio em algumas zonas rurais do país, onde as pessoas querem, acima de tudo, acabar com a violência, muitos afegãos afirmaram querer primeiro ver as ações adotadas para depois fazer um julgamento. As mulheres permanecem em estado de alerta, na sua maioria enclausuradas em casa, um sinal da desconfiança generalizada. No vale de Panchir, a nordeste de Cabul, foi organizada uma verdadeira resistência em torno de Ahmad Massoud, filho do comandante Ahmed Shah Massou, assassinado em 2001 pela Al-Qaeda.
2. Desastre humanitário e económico - O Afeganistão é um dos países mais pobres do mundo. Após a queda do regime talibã, expulso do poder em 2001, a ajuda estrangeira inundou o país, representando, em 2020, mais de 40% do Produto Interno Bruto (PIB). Mas grande parte desta ajuda foi agora suspensa e os Talibã não têm acesso aos fundos do banco central afegão, a maioria dos quais está no estrangeiro. Washington já indicou que os Talibã não terão acesso aos bens e valores que estão no país, enquanto a Alemanha suspendeu a ajuda financeira total. Portanto, a situação poderá tornar-se num desastre, já que os Talibã terão de encontrar rapidamente dinheiro para pagar os salários dos funcionários públicos e assegurar que as infraestruturas vitais (água, eletricidade, comunicações) continuam a funcionar. As receitas atuais dos Talibã, que provêm principalmente de atividades criminosas, são estimadas pelas Nações Unidas entre 250 milhões e mais de 1,3 mil milhões de euros por ano. Um ganho financeiro que é visto como uma gota no oceano face às necessidades atuais do Afeganistão, segundo os especialistas. Neste contexto, a ONU alertou para uma "catástrofe humanitária" que poderá atingir duramente os afegãos neste inverno.
3. Fuga de cérebros - Para além da crise económica, os Talibã também terão de lidar com outra escassez, igualmente crítica e dramática: a de cérebros. Advogados, funcionários públicos, técnicos e muitos outros afegãos qualificados têm fugido do país em voos de retirada fretados por potências estrangeiras nas últimas semanas. Como sinal da sua preocupação, os Talibã instaram na semana passada os ocidentais a retirar apenas os estrangeiros e não os peritos afegãos, como por exemplo os engenheiros, necessários para a manutenção das infraestruturas do país.
4. Isolamento diplomático - Entre 1996 e 2001, o regime Talibã foi um pária na cena internacional. Desta vez, o movimento islamita parece inclinado a procurar um amplo reconhecimento no estrangeiro, embora a maioria dos países tenha suspendido ou encerrado as missões diplomáticas em Cabul. O grupo tem mantido contactos com várias potências regionais, incluindo Paquistão, Irão, Rússia, China e Qatar, mas nenhum deles reconheceu ainda a nova liderança em Cabul e os EUA advertiram que os Talibã terão "de conquistar" a sua legitimidade.
5. Ameaça terrorista - A tomada de controlo do país pelos Talibã não colocou um ponto final à ameaça terrorista, como ficou demonstrado pelo ataque de 26 de agosto, numa zona próxima do aeroporto de Cabul, reivindicado pela filial local do Estado Islâmico. O Estado Islâmico de Khorasan (ISPK), que segue uma linha sunita radical semelhante à dos Talibã, difere destes últimos em termos de teologia e estratégia. Como sinal da forte inimizade entre ambos, o Estado Islâmico qualificou os Talibã como apóstatas em vários comunicados e não os felicitou após a conquista de Cabul, em 15 de agosto. O desafio para os Talibã é, portanto, complexo: defender a população afegã do mesmo tipo de ataques que os seus próprios combatentes levam a cabo há anos no país.

 

  Al Jazeera, 31ago2021 às 18h15
O novo governo do Afeganistão será anunciado nos próximos dias.
Captura de ecrã 2021-08-31 211638.jpg

 

  Al Jazeera, 31ago2021 às 20h05
Querem uma apostinha como não tarda muito e a Índia reconhece oficialmente o governo Talibã no Afeganistão?... E se assim for quem “perde a corrida” é o Paquistão.

Captura de ecrã 2021-08-31 210902.jpg

Jorge De Freitas Monteiro - Nada é impossível por aquelas paragens mas a Índia foi dos países que mais apoiou a ocupação…
David Ribeiro - Eu também achei estranho os indianos serem os primeiros a fazerem reuniões com os Talibã, Jorge De Freitas Monteiro... mas é capaz de ser uma forma da Índia "passar a perna" ao Paquistão.

 

  Wakil Kohsar da AFP News Agency fotografou os membros da unidade das forças especiais Badri 313 dos Talibã a chegarem ao aeroporto de Cabul a 31 de agosto de 2021, depois da retirada total das tropas dos EUA.
239413035_4413262298711739_2875279702445157946_n.j

 

  AFP News Agency 
Cronologia dos principais acontecimentos no Afeganistão, desde a ocupação soviética até à derrota dos EUA.
240842617_4409902452381057_4284329022427036870_n.j

 

   Zabihullah Mujahid... o "Talibã 2.0".
“We want to build the future, and forget what happened in the past."
dd617b6b9106b65e74de353f3b64e732397a9442.jpg

 

   Al Jazeera, notícia de 08fev2021
E agora como estará o combate à pandemia no Afeganistão?
afeghan covid.jpg
  Situação da pandemia no Afeganistão (dados reportados à Organização Mundial da Saúde de 03jan2020 a 01set2021).
Afeganistão Covid-19 01set2021.jpg

 

   Reuters, 02set2021 às 16h06
O secretário de relações exteriores britânico, Dominic Raab, afirmou hoje, durante uma missão diplomática em Doha, que “a realidade é que não reconheceremos os Talibã em nenhum momento num futuro previsível, mas acho que há um espaço importante para engajamento e diálogo”.
doha.jpg

 

  Al Jazeera, 02set2021 às 19h57
A maior empresa de transferência de dinheiro do mundo vai retomar os seus serviços para o Afeganistão depois de ter suspendido a sua operação há duas semanas, quando os Talibã avançaram em Cabul.
Captura de ecrã 2021-09-02 205707.jpg

 

   JN, 02set2021 às 22h18
Militares portugueses partem para o Kosovo para cooperar com forças de outras nações, no campo Bechtel, um alojamento temporário para a operação de apoio aos cidadãos civis afegãos retirados de Cabul e que aguardam para serem recolocados em vários países de acolhimento.
Captura de ecrã 2021-09-02 224812.jpg



Publicado por Tovi às 07:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 31 de Agosto de 2021
Rambo III... filme de 1988 com Sylvester Stallone
Lembram-se deste filme?... Os russos eram os maus e o e os norte-americanos, aliados aos afegãos, eram os bons. A evolução dos acontecimentos históricos é muito interessante.
8e00b3be2db13f62273fedccbcaccec7-2.jpg
Rambo está na fronteira com o Paquistão. Ao seu lado, o afegão que o ajuda a entrar no território afegão explica que muitos já haviam tentado conquistar o país e falhado: Alexandre, o Grande, Gengis Khan, o Reino Unido — e, agora, era a vez dos soviéticos.

Ele comenta então que os afegãos são um povo que luta bravamente e que nunca será derrotado: "Um antigo inimigo fez uma oração. Ela diz: 'Meu Deus, livrai-nos dos venenos das cobras, do dente do tigre e da vingança dos afegãos'. Entendeu o que significa?".
Rambo responde: "Que vocês não se rendem por nada".

 

  O último avião das forças militares dos Estados Unidos, um Boeing C-17 Globemaster III, descolou do aeroporto de Cabul às 20h29 de ontem (30ago2021), abandonando o Afeganistão após 20 anos de guerra. A bordo deste último voo que partiu do aeroporto do Cabul seguiram militares e alguns representantes diplomáticos dos EUA.
img_900x508$2021_08_28_21_35_34_1075232.jpg

 

   Já me começaram a mandar “bocas foleiras” sobre eu publicar tanta coisa sobre o Afeganistão e antes que me comecem a apedrejar, forma de mostrar descontentamento tão em uso pelos Talibã, digo-vos que é assunto que sempre me interessou e que as fontes consultadas por mim para dizer o que tenho vindo a publicar são: “Al Jazeera”, “AFP News Agency”, “BBC News”, "CNN", “Sputnik” e alguma comunicação social nacional.
istockphoto-952123226-1024x1024.jpg

Vicente Ferreira da Silva - David, não ligue e continue a escrever o que pensa.
Carla Afonso Leitão - Seja sempre igual a si mesmo! Grande David! Beijinho.
Jorge Veiga - Há sempre alguém que manda bocas, seja qual for o tema.
João Moura Cunha Barbosa - Acompanhar os temas atuais e não mandar umas bocas, é como ver um jogo de futebol sem golos.
Sofia Mexia Alves - Obrigada pelas suas publicações, muito me tem servido como fonte de informação! É sim um assunto importantíssimo, não só pelas possíveis consequências políticas, mas em especial pelo sofrimento e dor que provoca as populações em risco!
Da Mota Veiga Suzette - Gosto muito de ser informada por varias fontes para perceber melhor a raiz dos problemas.
Vale Dos Princípes - Agradeço as suas publicações, pois para mim que nem sempre vejo Tv, são fonte de informação. Como tal ... uma vez mais obrigado

 

   Afeganistão, uma fonte de riquezas minerais
As reservas minerais no Afeganistão eram avaliadas em 2010, pelo Departamento de Defesa dos EUA, em 3 triliões de USDollars. O país continua um dos mais pobres do mundo, mas os Talibã sabem bem o tesouro em minerais que têm a nível mundial. Veremos como o próximo poder político irá num futuro próximo implementar e desenvolver a mineração desta riqueza.
(Na imagem os dados representam depósitos confirmados, enquanto sua quantidade real pode ser ainda maior)
riquizas 01.jpg



Publicado por Tovi às 07:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 29 de Agosto de 2021
O Afeganistão pelos olhos de um militar português

Coronel-Jorge-Torres-no-Afeganistão-768x512.jpg

Num artigo de Ana Tulha publicado no “Notícias Magazine” de 25ago2021, Jorge Torres, coronel do Exército português que no último ano foi o Representante Nacional Sénior na Resolute Support Mission, missão da NATO no Afeganistão que tinha como principais objetivos o treino, aconselhamento e assistência das forças afegãs, começa por realçar que de 2012 (primeira vez em que esteve no Afeganistão) para 2020 notou “uma evolução em termos de capacitação das forças afegãs”. Mas então como se explica que não tenham sequer sido uma posição de resistência? O atual comandante do Regimento de Infantaria 19, em Chaves, não responde diretamente à questão. Destaca, no entanto, vários aspetos que nos podem ajudar a uma leitura mais profunda. Desde logo a viragem que houve em 2014. “Até aí houve um enorme esforço feito pela comunidade internacional, no sentido de garantir que havia um ambiente seguro para que as instituições do país se levantassem e consolidassem. A partir desse ano, a liderança passou para os afegãos e a comunidade internacional passou apenas a apoiar essas estruturas. Além disso, a parte do treino e levantamento do Exército foi considerada consolidada e o trabalho passou a focar-se mais no treino das forças especiais. Depois, é preciso ver que a capacidade de um exército não é só o músculo, há outros vetores não tangíveis que são fundamentais. Um deles é a capacidade de liderança.”

 


afeganistao_mapa-738727.jpg
O Ocidente e especialmente os EUA, devem tirar ilações depois do que aconteceu no Iraque, na Líbia e agora da situação no Afeganistão. Tentar impor um sistema de valores alheio é criar situações explosivas. Há muito que se falava que os representantes do governo do Afeganistão colocavam no bolso parte da assistência internacional ou a enviavam para contas offshore. Mas insistiu-se em “apoiar” um governo corrupto e “equipar” e “treinar” forças da ordem que se borrifavam para aquilo para que tinham sido criadas. E agora?... Tudo vai depender, em primeiro lugar, daquilo que decidirem Rússia e China, bem como Paquistão, Irão, Índia e outros países asiáticos.

 


transferir.jpg
Os Estados Unidos anunciaram ontem (28ago2021) terem realizado um ataque aéreo com drone, na província afegã de Nangarhar [leste], contra membros do grupo jiadista Estado Islâmico da Província de Khorasan (ISIS-K, Daesh-K, ou ISKP na sigla em inglês) no Afeganistão, grupo rebelde que reivindicou o atentado terrorista no aeroporto de Cabul. Parece não ter havido “qualquer vítima civil” mas “matámos o alvo” (dois foram mortos, e um foi ferido), segundo o porta-voz do Comando Central dos Estados Unidos, Bill Urban.

António Conceição - Asneira da grossa. O problema do ocidente (leia-se, dos EUA) tem sido ir para o médio oriente fazer Justiça. É um erro. A nossa estratégia deve ser o fomento das rivalidades islâmicas, deixando que as várias facções se matem fraternalmente umas às outras e se entretenham entre elas. Bombardear o Daesh-K não contribui para esta estratégia. Contribui apenas para enfraquecer este grupo, dando força aos Talibãs. Isto não faz sentido. Só faria, se os talibãs fossem nossos amigos ou aliados. Não são. São nossos inimigos, como o Daesh-K. Portanto, a nossa política sensata é manter equilibrada rivalidade entre esses grupos, sem dar superioridade a nenhum.
David Ribeiro - Como já aqui disse, António Conceição, o Ocidente e especialmente os EUA, ainda não tiraram ilações depois do que aconteceu no Iraque, na Líbia e agora da situação no Afeganistão. Tentar impor um sistema de valores alheio é criar situações explosivas. E não esquecer que na região tudo vai depender, em primeiro lugar, daquilo que decidirem Rússia e China, bem como Paquistão, Irão, Índia e outros países asiáticos.
Chico Gouveia - Já se sabia que os EUA iam sair de lá por terra, mas voltariam pelo ar. Não se esperava é que fosse tão cedo.
Da Mota Veiga Suzette - Já se sabe: guerra gera guerra. Cada vez mais dicicil encontrar um caminho para a paz. A China e os Russos tem um certo interesse neste conflito e esperam conseguir disfarçar uma armadilha para os USA.

 

   Notícias de há momentos... 14h00 de 29ago2021

Segundo a "BBC", uma fonte do Ministério da Saúde confirmou que houve, de facto, uma explosão na área e terá sido causada por um rocket que atingiu uma casa perto do aeroporto. Por sua vez, a agência Reuters avança que os EUA realizaram um ataque aéreo em Cabul. O alvo seria um possível carro-bomba suicida que visava atacar o aeroporto. A "CNN" corrobora esta versão, acrescentando que uma explosão secundária significativa no veículo indicou uma quantidade substancial de material explosivo. Um porta-voz dos talibã também confirmou que o ataque aéreo dos EUA tinha como alvo um bombista-suicida suspeito, que viajava num carro, de acordo com a agência de notícias Associated Press (AP). Posteriormente veio a saber-se que dez pessoas de um bairro de Cabul, incluindo crianças, foram mortas neste ataque de drone dos EUA, tendo Washington afirmado que os combatentes do ISKP eram o alvo.
Al Jazeera 14h30 de 29ago2021 .jpg

 

   Al Jazeera, 07h40 de 30ago2021
Cerca de 500 soldados de infantaria motorizada russa estão a realizar exercícios nas montanhas do Tadjiquistão no contexto de instabilidade no vizinho Afeganistão. Todos os militares envolvidos no exercício vêm da base militar russa no Tadjiquistão, segundo informação do comando do Distrito Militar Central. Este exercício é o terceiro executado pela Rússia perto da fronteira com o Afeganistão neste mês. No mês que vem, um bloco de segurança liderado pela Rússia realizará outro exercício no Quirguistão, que abriga uma base aérea militar russa
size_960_16_9_exercito_russo.jpg



Publicado por Tovi às 07:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2021
No Afeganistão aumenta a violência contra as crianças

size_960_16_9_2013-05-24t154246z_1_bspe94n17ne00_r

Dou-vos a minha palavra de honra que aqui em casa e também na casa da Alice, ninguém chama a minha neta para conversas sobre a tragédia que se vive atualmente no Afeganistão. Mas a Alice (oito anos irrequietos) vive TUDO como se o dia de hoje fosse a base do futuro que ela pretende para o Mundo. E á mesa do nosso jantar de ontem, comentando o que se via/ouvia no telejornal que a tv ao fundo da sala nos transmitia, desabafou a pequenita: “Ó avô… aquela gente não pensa que só em paz se consegue um futuro risonho?... coitados dos jovens daquele mundo”. E eu, um septuagenário que sempre lutou pela LIBERDADE e IGUALDADE, calei-me… e perdi o apetite.

 


Rodrigues Pereira - Grande Alice !
Ana Alyia - Pois David Ribeiro eu acho que deveria era ter ganho apetite porque é dessas alices que o mundo precisa. Tens toda a razão Alice 😘
Carla Afonso Leitão - Abençoada Alice! Beijinhos ❤
Carlos Miguel Sousa - O poder desconhecido do discernimento puro (e por vezes duro) da lucidez infantil.
Rui Lima - Acho que todos nós quando éramos miúdos sonhamos com um mundo melhor. Algo falhou.
Jorge Veiga - muita coisa falhou...
Isabel Sousa Braga - Beijinho especial para a Alice
David Almeida - Quando o Mundo falha, a inocência e a verdade das crianças ganha força!!! "Alice no país das maravilhas!!!"
Carla Molinari - Quem sai aos seus não degenera…😘
Luis Madureira - A sinceridade e autenticidade das crianças é desconcertante e maravilhosa

 

   Esta foto da Reuters mostra-nos um família afegã a chegar à Bélgica... e os saltos de alegria da menina afegã diz-nos tudo.
240643213_10162007110114522_2188027889211616694_n.

 

   Lisboa, 21h18 de 27ago2021
Captura de ecrã 2021-08-27 221638.jpg



Publicado por Tovi às 07:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 26 de Agosto de 2021
O “negócio” dos opiáceos no Afeganistão

Captura de ecrã 2021-08-24 112023.jpg

A plantação da papoila no Afeganistão é de há muito uma produção de relevância e até hoje este país da Ásia Central continua a ser o maior fornecedor de opiáceos ilícitos do mundo, o que não deve mudar no futuro próximo com a retoma do poder pelos Talibã. A ONU estima que com este comércio de drogas só os rebeldes afegãos tenham lucrado mais de 400 milhões de dólares americanos entre 2018 e 2019, tendo em 2004 o Afeganistão sido o responsável por 86% do ópio usado em todo o mundo na produção de heroína. Outros grandes produtores são o Paquistão e a região do Triângulo Dourado (Birmânia, Tailândia, Vietname, Laos e a província de Yunnan, na China).

 

  
Captura de ecrã 2021-08-25 211349.jpgNesta quarta-feira (25ago2021), os presidentes da Rússia e da China discutiram sobre a posição dos seus países perante a situação atual do Afeganistão. Vladimir Putin e Xi Jinping estão dispostos a aumentar esforços na luta contra a ameaça terrorista e contra o tráfico de drogas no Afeganistão. Os dois líderes sublinharam a importância de ser estabelecida a paz no país em causa, bem como prevenir que sua instabilidade se propague para as regiões vizinhas. Xi Jinping, no entanto, reiterou que a China irá adotar uma posição de não-interferência, respeitando a independência e soberania do Afeganistão. O presidente russo mostrou estar de acordo, afirmando que está disposto a trabalhar com Pequim para impedir forças estrangeiras de interferir e destruir este país da Ásia Central.

O Primeiro-Ministro do Paquistão Imran Khan e o presidente russo Vladimir Putin também falaram no dia de ontem sobre o conflito do Afeganistão. Para Imran Khan um Afeganistão pacífico, seguro e estável é de vital importância para o Paquistão e para estabilidade regional.

 

   Lusa, 09h20 de 26ago2021
Na quarta-feira à noite os Estados Unidos, Reino Unido e Austrália apelaram aos cidadãos para saírem do aeroporto de Cabul devido a "ameaças terroristas", quando milhares de pessoas continuam a chegar ao aeroporto para tentar fugir do país. As pessoas que se encontram no aeroporto sobretudo "nas entradas leste e norte devem sair imediatamente", disse o Departamento de Estado norte-americano, citando "ameaças à segurança". A diplomacia australiana alertou para uma "ameaça muito elevada de ataque terrorista", enquanto Londres emitiu um aviso semelhante.

  
Captura de ecrã 2021-08-26 182406.jpgPoucas horas depois do aviso de ameaça terrorista emitido pelos EUA, Reino Unido e Austrália, duas explosões junto ao aeroporto de Cabul fizeram, pelo menos, 13 mortos, avança a imprensa internacional, que cita fontes talibã. Haverá mulheres e crianças entre as vítimas. A primeira explosão terá sido causada por um homem-bomba e a segunda ocorreu perto do Hotel Baron, em frente ao aeroporto e foi causada pela explosão de um carro. No centro das suspeitas acerca da autoria das explosões está o “Estado Islâmico - Província Khorasan” (Daesh-K), um braço da organização terrorista que está ativo no Afeganistão, e que se posiciona no terreno como um inimigo dos talibã. O jornal britânico “The Guardian” refere que o embaixador dos EUA em Cabul confidenciou a funcionários seus a existência de quatro norte-americanos mortos. O jornal “The Washington Post”, citado pela Lusa, refere que se trata de quatro fuzileiros norte-americanos.


O Pentágono acaba de confirmar, em conferência de imprensa, que pelo menos 12 militares dos EUA morreram - 11 fuzileiros dos Estados Unidos ('marines') e um médico da Marinha - esta quinta-feira, nos atentados suicidas que tiveram lugar junto ao Aeroporto de Cabul, no Afeganistão. Outros 15 militares norte-americanos ficaram feridos.

 
Segundo as últimas informações da equipa da Al Jazeera no Afeganistão, pelo menos 110 pessoas morreram nas duas explosões ocorridas no exterior do aeroporto de Cabul, incluindo 13 soldados dos EUA.

   Vejam quem é o grupo Estado Islâmico-Khorasan
Captura de ecrã 2021-08-27 140659.jpgO duplo atentado suicida junto do aeroporto de Cabul foi o primeiro golpe do grupo Estado Islâmico-Khorasan (EI-K) contra os Talibã, que assumiram o controle do Afeganistão em 15 de agosto. Khorasan é o nome da uma antiga região que englobava parte da Ásia Central e da Índia. O braço afegão do grupo Estado Islâmico nasceu quando o movimento era visado na Síria e no Iraque pela coligação ocidental liderada pelos Estados Unidos. É principalmente integrado por ex-membros talibã paquistaneses e afegãos e conseguiu recrutar facilmente jovens radicalizados do Afeganistão, que serviu de base durante anos para a rede Al-Qaeda e onde o grupo Estado Islâmico se enraizou, aproveitando-se do caos reinante. Com a nova geração de jihadistas, o EI-K ganhou ainda mais terreno. “Os dois grupos são sunitas, mas não têm a mesma agenda", afirmou Didier Billion, diretor-adjunto do Instituto de Relações Internacionais e Estratégicas francês (Iris), em entrevista ao jornal Le Parisien desta sexta-feira (27ago).



Publicado por Tovi às 07:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 25 de Agosto de 2021
E depois, como irá ser?

ZVKHKLXNWDLEPV3Y4OUN2BCJFE.jpg

Estamos a dias do “deadline” que vai determinar o controle efetivo do aeroporto de Cabul pelos Talibã.

"Bloqueamos a estrada que leva ao aeroporto e não permitiremos a passagem de ninguém além de estrangeiros", disse Zabihullah Mujahid, porta-voz dos Talibã, numa conferência de imprensa na passada terça-feira (24ago) em Cabul. Lançou também um apelo para tradutores afegãos que trabalharam para as embaixadas ou forças militares estrangeiras na capital afegã: "Queremos tranquilizar os tradutores afegãos, vamos protegê-los, e pedimos que não deixem o Afeganistão [...] o que está acontecendo no aeroporto de Cabul é doloroso, os EUA não devem pedir aos afegãos que deixem o país".

 

   Notícia de ontem, às 19h14
Captura de ecrã 2021-08-24 193158.jpg

 

   Rita Rato Nunes / Visão, 21h32 de 24ago2021
Entre instituições de solidariedade social e cidadãos, cresce o número de respostas na rede para receber afegãos. Só a nível particular, 4.429 portugueses preencheram o formulário online do Alto Comissariado das Migrações, disponibilizando-se para ajudar. Governo garante que Portugal vai acolher mais de 240 refugiados. Nos últimos dias, foram várias as instituições de solidariedade social que se chegaram à frente para prestar apoio aos que fogem do regime dos talibãs – que tomou conta do Afeganistão no passado dia 15 de agosto. E na lista oficial do Governo já se encontram: a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a Câmara Municipal de Sintra, a Câmara Municipal do Fundão, a Câmara Municipal de Lisboa, a Cruz Vermelha Portuguesa, o Conselho Português para os Refugiados, as associações Adolescer, Entremundos, Púcura de Barro, Fios e Desafios, FISOOT Lda., e o Centro Social Soutelo.
Quais são os critérios para receber a mão de Portugal?... Portugal garante o acolhimento de todos os cidadãos afegãos que colaboraram com a força nacional destacada no Afeganistão, no quadro da NATO, e está, de acordo com o Governo, a proceder à sua identificação; Participa no acolhimento de cidadãos afegãos que colaboraram noutros enquadramentos da NATO e da União Europeia. Neste âmbito, está incluído, por exemplo, quem deu apoio à embaixada da União Europeia em Cabul; Acolherá afegãos também no quadro de operações de proteção das Nações Unidas; Está a analisar pedidos de acolhimento dirigidos ao País, principalmente de grupos profissionais mais vulneráveis, como jornalistas, mulheres, estudantes e ativistas.



Publicado por Tovi às 07:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 22 de Agosto de 2021
Galgo Afegão

Nestes tempos conturbados em que o Afeganistão é tema de abertura de telejornais e de primeiras páginas de jornais, venho hoje falar-vos de uma das mais antigas e belas raças caninas, o GALGO AFEGÃO.

Com um longo manto de seda, uma estatura dinâmica e uma expressão graciosa, um Galgo Afegão é, de facto, uma visão impressionante. Os machos atingem uma altura de cernelha até 74 cm, as fêmeas podem chegar aos 69 cm, estas belezas desportivas pesam no máximo 30 quilos. O pelo comprido, que já protegia os ancestrais da raça do ar frio da montanha, consiste numa pelagem espessa e sedosa e que pode aparecer em várias tonalidades.

Afghan-hound-SPDR-150648257.jpg

Os ancestrais desta raça pertenciam às matilhas de cães mais antigas que coabitavam com os humanos. Na sua terra natal afegã, estes cães serviram o povo por milénios como cães de guarda e cães de proteção e eram companheiros especialmente populares para a caça, onde eram usados como caçadores pela visão, especialmente devido à sua rapidez em corrida. Com tenacidade e velocidade, caçavam tudo, desde o coelho até felinos selvagens. Estes companheiros de caça eram muito apreciados, pois no deserto estéril o bom desempenho dos cães era considerado vital para a sobrevivência do homem. A exportação destes cães era punida com pena de morte no seu país de origem, mas um oficial britânico conseguiu trazer os primeiros galgos do Afeganistão para a Grã-Bretanha por volta de 1890. No início do século XX, os amantes britânicos desta raça cruzaram cães de caça de vários tipos: estes cruzamentos incluíam cães do deserto e da montanha. Os filhotes resultantes destes cruzamentos representam o início da criação moderna do Galgo Afegão. Noutros países a raça começou a ser conhecida mais tarde, como por exemplo na Alemanha, onde apenas ficou célebre a partir de 1930. Com a crescente popularidade da raça como cão de moda e exposições, houve também uma mudança no padrão: o pelo tornou-se mais volumoso, o que acabou por se revelar um obstáculo para o sucesso na passerelle. Hoje, dependendo da finalidade - cão de companhia, cão de exposição ou cão de desporto - existem diferentes linhas de reprodução que podem apresentar desvios, em alguns pormenores, das características originais da raça.

FCI – Standard n.º 228 – AFGHAN HOUND



Publicado por Tovi às 10:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 21 de Agosto de 2021
Assim vai o Afeganistão

Uma fonte oficial dos Talibã disse à agência France-Presse…
talibã 21ago2021.jpg

Embora carecendo ainda de confirmação, nas redes sociais já se fala que no nordeste do Afeganistão, as forças do ex-governo afegão recuperaram o controle sobre três distritos da província de Baghlan, e estão a resistir aos Talibã. Bismillah Mohammadi, ministro da Defesa do ex-governo afegão, escreveu na rede social Twitter: "Resistir aos terroristas do Talibã é meu dever. Os distritos de Pul-e-Hesar, Deh Salah e Banu, em Baghlan, foram ocupados por forças da resistência locais. A resistência ainda está viva".
238084954_10220172000238099_1611597134714907762_n.


Rui Lima - É lamentável que a humanidade aceite um estado terrorista! Ali vai ser a sede de todos os ataques terroristas. Talvez os USA por uns tempos não tenham atentados mas Europa vai sofrer e muito.
David Ribeiro - Não há dúvida que os Talibã estão a aparecer em Cabul de uma forma mais moderada do que nos tempos em que foram poder, de 1996 a 2001, dizendo que desejam a paz, não se vingarão de velhos inimigos e respeitarão os direitos das mulheres dentro da estrutura da lei islâmica. Mas é melhor esperarmos para vermos.

 


iran-afghanistan-taliban-zarif-baradar-tehran.jpg

Apesar dos Talibã terem uma imagem excessivamente negativa no Irão, a embaixada iraniana em Cabul permanece totalmente aberta e operacional, em prefeito contraste com os Estados Unidos e outras nações ocidentais que evacuaram freneticamente as suas embaixadas. Esta postura relativamente otimista do Irão em relação à tomada do Afeganistão pelos Talibã demonstra, acima de tudo, os avanços que Teerão fez para melhorar suas relações com o grupo fundamentalista, que já foi considerado um inimigo mortal da República Islâmica. Vinte e três anos atrás, os Talibã assassinaram onze diplomatas e um jornalista na missão de Teerão em Mazar-i-Sharaf, quase desencadeando uma guerra entre os dois países. Nos anos que se seguiram (especialmente na última década), algumas fações de segurança no Irão mostraram-se entusiasmadas com os Talibã, mesmo quando outras vozes se opuseram veementemente a qualquer reaproximação ao grupo fundamentalista. O ministro das Relações Exteriores do Irão, Mohammad Javad Zarif, recebeu em janeiro deste ano, na capital iraniana, o mulá Abdul Ghani Baradar dos Talibã (ver imagem) para uma reunião onde estiveram também presentes enviados do governo de Cabul apoiado pelos EUA.


Nikdel Farhadtambém esta uma grande luta entre a civilização persa e os pashtuns. língua Persa sempre foi língua dominante, que corre um perigo novamente…
237569902_4422157957807670_8705105914364862472_n.j




Terça-feira, 17 de Agosto de 2021
O primeiro rescaldo da vitória Talibã no Afeganistão

300px-AFG-IRAN_border_map.jpg

A fronteira entre o Irão e o Afeganistão é uma linha de 936 km de extensão, sentido norte-sul, e não me devo enganar muito ao afirmar que é aqui que se irá disputar a próxima “guerra” entre xiitas e sunitas. Durante este mês de agosto e com a evidência dos Talibã chegarem rapidamente ao poder no Afeganistão, o Irão já tinha encerrado as suas fronteiras no sudoeste do país.

 
Vicente Ferreira da Silva - David Ribeiro 
é perfeitamente plausível.
Nikdel Farhad - David Ribeiro… Não é uma guerra xiita-sunita! É uma guerra étnica, os pashtuns contra o resto (falantes de persa), infelizmente o governo revolucionário do Irã está mais interessado em manter inimizade com os Estados Unidos do que em apoiar seus compatriotas!
David Ribeiro - Meu caro Nikdel Farhad... não será AINDA uma guerra xiita-sunita, mas esperemos para conhecer quem apoia quem e depois veremos.
Nikdel Farhad - David Ribeiro… Você é sábio. 1. Acabei de ler que o filho de Ahmad Shah Massoud veio a Panjshir e começou a criar milícias de resistência contra o Talibã com o apoio do Irão. 2. O Irão chama Fatemion de volta da Síria (milícia xiita Afgan na Síria). 3. Irão acredita que o Talibã e todos os grupos terroristas são apoiados com dinheiro saudita ... vamos ver.

 

  10h04 de 16ago2021 - Aeroporto de Cabul
16ago 10h00.jpg

 

   12h30 de 16ago2021 - SIC Notícias
Doze portugueses abandonaram o Afeganistão nos últimos dias, mas quatro ainda estão no país. Todos trabalhavam no aeroporto de Cabul, na segurança e na delegação da União Europeia. A Secretaria de Estado das Comunidades está a acompanhar a retiradas dos portugueses pelas Forças Internacionais. A informação obtida até ao momento por parte da embaixada em Islamabad é que estão bem.
Captura de ecrã 2021-08-16 133051.jpg

 

   13h02 de 16ago2021 - Al Jazeera
Acaba de se saber que um jato militar afegão cai no Uzbequistão.
Relatório: Um jato militar afegão caiu após cruzar a fronteira com o Uzbequistão e seu piloto foi ejetado e sobreviveu, disse o Ministério da Defesa do Uzbequistão. O jato caiu na noite de domingo na província de Surxondaryo, no extremo sul do Uzbequistão, adjacente ao Afeganistão. A agência de notícias russa RIA cita o ministério da defesa do Uzbequistão dizendo que o piloto foi ejetado e ficou ferido. Mais tarde, o ministério disse que as defesas aéreas do Uzbequistão derrubaram o jato enquanto ele tentava violar a fronteira.
uzbquistao.jpg

 

   17h10 de 16ago2921 - AFP
Sim, a Rússia já não é um inimigo... mas o Irão, ali mesmo ao lado, já se está a posicionar e dizem que já criou milícias para combaterem os Talibã - ou seja, a eterna "guerra" entre xiitas e sunitas.
Captura de ecrã 2021-08-17 110902.jpg

 

   00h00 de 17ago2921 - Expresso 
Captura de ecrã 2021-08-17 012007.jpg

 

   00h17 de 17ago2021 - Obervador
"O fim da Pax Americana?” – Artigo de Vicente Ferreira da Silva
Captura de ecrã 2021-08-17 112439.jpg

 

   16h30 de 17ago2021 - TVI 24

Captura de ecrã 2021-08-17 170411.jpg

O que os Talibã afirmaram hoje, na primeira conferência de imprensa:
- Não vamos permitir que ninguém seja magoado no nosso território.
- Queremos garantir a segurança das embaixadas e organizações internacionais em Cabul. O nosso plano era parar às portas de Cabul depois de capturar o resto das áreas para que a transição fosse pacífica, mas, infelizmente, o Governo anterior foi incompetente. Não conseguiram fornecer segurança. Forneceremos segurança a todas as organizações estrangeiras agora. Não procuramos nenhum inimigo, seja dentro ou fora do Afeganistão. Perdoamos todos aqueles que lutaram contra nós. As animosidades chegaram ao fim.
- As nossas mulheres têm direitos e poderão beneficiar desses direitos. Têm o direito de participar na educação, na saúde e em outras áreas (...) Serão muito ativas na sociedade, mas dentro da estrutura do islamismo.

  Transcript of Taliban’s first news conference in Kabul



Publicado por Tovi às 07:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 15 de Agosto de 2021
Os Talibã chegaram a Cabul

  20h30 15ago2021
Os talibã entraram no palácio presidencial do Afeganistão em Cabul
Captura de ecrã 2021-08-15 213425.jpg

 

  15h00 15ago2021 - Al Jazeera / Reuters
Captura de ecrã 2021-08-15 160555.jpg

 

  10h00 15ago2021 - Em direto no canal televisivo da Al Jazeera. Não vos faz lembrar Saigão em 30 de abril de 1975?
Captura de ecrã 2021-08-15 110258.jpg

 

   Notícias desta manhã - Al Jazeera
Negociadores talibã estão a discutir uma ′′transferência de poder′′ com os funcionários do governo afegão.
Fonte talibã confirmou à Al Jazeera que o grupo entrou em Cabul. ′′Estão pedindo a todos que fiquem tranquilos, que eles vêm com uma mensagem de paz”.
O Afeganistão terá uma ′′transferência pacífica de poder′′ para um governo transitório, diz o ministro do interior afegão Abdul Sattar Mirzakwal.
A liderança talibã disse em comunicado que instruíram as suas forças para não cruzarem os portões de Cabul e tomarem a cidade à força: "As negociações estão em andamento para garantir que o processo de transição seja concluído de forma segura".
Captura de ecrã 2021-08-15 102301.jpg

Adao Fernando Batista Bastos - A verdade escondida? Estranha a passividade do governo afegão!
David Ribeiro - A "passividade" do governo afegão, Adao Fernando Batista Bastos, deve-se á falta de tropas americanas (+ algumas da UE) para os protegerem. O presidente Ahsraf Ghani nunca foi além de um joguete nas mãos dos EUA.
Adao Fernando Batista Bastos - David Ribeiro pois, americanos que dizem deixar os afegãos bem equipados e treinados!
David Ribeiro - Dinheirinho dos impostos de muitos ocidentais foi atirado à corrupção dos batalhões de um pretenso exército. E nas fileiras desse exército haverá certamente também muitos que aguardavam há muito a chegada dos Talibã, meu caro amigo Adao Fernando Batista Bastos.
Serafim Nunes
Há vinte anos atrás fizeram a merda que fizeram. Arrasaram o Iraque com base numa mentira pela qual mereciam ter sido julgados como criminosos de guerra (Bush, Blair, Barroso, Aznar e mais uns quantos); libertaram as forças mais obscuras no Afeganistão e anunciaram uma primavera árabe que fragmentou e desestabilizou ainda mais uma região já de si instável. Pelo caminho mantiveram intocável o principal foco desse obscurantismo, os seus amigos dos petrodolares, com a Arábia Saudita à cabeça, e reforçaram e consolidaram o expansionismo sionista. Ouço agora que a Turquia vai ter de se haver com cerca de um milhão de refugiados afegãos. Que, muito provavelmente, repassará aos europeus. Os quais, muito provavelmente, dirão que não é consigo. Não obstante terem, como se referiu, fortes responsabilidades em todo o sucedido. Pena que o médio oriente não faça fronteira com os USA. Talvez fossem mais prudentes nas suas aventuras. Bardamerda!

 


Armamento americano nas mão dos Talibã.jpg

 


ministro sai do afeganistão.jpg

 


exercito portugues vs afegão.jpg



Publicado por Tovi às 08:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



27
28
29
30


Posts recentes

E assim vai o Afeganistão...

E se os Talibã adquirirem...

Morreu Jorge Sampaio

As últimas notícias sobre...

Dos talibã aos talibã – a...

Os dias seguintes no Afeg...

Rambo III... filme de 198...

O Afeganistão pelos olhos...

No Afeganistão aumenta a ...

O “negócio” dos opiáceos ...

E depois, como irá ser?

Galgo Afegão

Assim vai o Afeganistão

O primeiro rescaldo da vi...

Os Talibã chegaram a Cabu...

A origem e passado recent...

Situação dramática no Afe...

Captura de Zaranj pelos r...

Previsão astrológica para...

A mãe de todas as bombas

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus