"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 28 de Agosto de 2023
Mais sobre o ataque ao gasoduto Nord Stream

Captura de ecrã 2023-08-27 094109.png

A revista alemã Der Spiegel publicou uma investigação longa e detalhada sobre o ataque ao gasoduto Nord Stream... e um número impressionante de pistas aponta para a Ucrânia.

 

 Como os sabotadores do Nord Stream podem ter agido
Captura de ecrã 2023-08-27 095420.png

  Como os oleodutos Nord Stream foram detonados
Em 26set2022 ocorreram quatro explosões ao longo de 17 horas
Captura de ecrã 2023-08-27 100223.png

 
Raul Vaz OsorioParece-me demasiado estranho, uma série de pistas, sendo que nenhuma delas seria deixada por nenhuma agência de serviços secretos com um mínimo de competência. Parece que alguém se deu ao trabalho de plantar cuidadosamente um trilho de pedrinhas a marcar um caminho que leva a quem tinha menos a ganhar e mais a perder com uma acção destas.
David RibeiroTudo foi e continua a ser estranho nesta sabotagem, Raul Vaz Osorio. Mas alguém foi.
Raul Vaz Osorio
David Ribeiro sem dúvida
David Ribeiro
Em março deste ano o The New York Times dizia que o ataque no gasoduto Nord Stream​ podia ter sido responsabilidade de um grupo pró-Ucrânia, mas que não havia provas de que Zelensky e o Governo ucraniano tenham estado envolvidos na operação. Na mesma altura vários meios de comunicação alemães diziam que Investigadores tinham identificado uma embarcação alegadamente utilizada na operação, alugada por uma empresa sediada na Polónia e propriedade de dois cidadãos ucranianos.



Publicado por Tovi às 07:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 19 de Julho de 2023
E para a PAZ não há nada?

Captura de ecrã 2023-07-18 171712.png

Um novo contrato de centenas de milhares de munições à Rheinmettall, num valor superior a  1,2 mil milhões de euros.

  
Jose Pinto Pais
David Ribeiro já agora ?😉 e dos contratos de compra de Drones ao Irão, não há nada para a Paz ? E da visita do ministro da defesa da Russia as fabricas de armamento também não há nada para a paz ? Ainda bem que a Ucrania continua a ter apoio. 
David RibeiroCaríssimo Jose Pinto Pais... da Rússia já todos sabemos o que aquela malta gasta e quem são os seus "amigos", agora o que é preciso saber é porque nós os europeus estamos a apertar o cinto para apoiar os senhores de Kiev que não merecem confiança nenhuma. A "guerra" por aqueles lados é do interesse dos EUA que nos têm vindo a arrastar para um conflito que nunca mais acaba e que pode ter consequências desastrosas para os europeus.
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro meu caro, não diga isso, está a chamar burros a todos os Europeus
David RibeiroJose Pinto Pais o que eu não quero é que os europeus sejam novamente burros, como aconteceu com o Iraque. Lembra-se da famosa reunião entre Bush, Blair, Aznar e Durão nos Açores? Eu, e muitos outros europeus, não esquecemos.
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro e Na reconstrução da Alemanha, do Plano Marshal, da entrada na IIWW para salvar a Europa, tudo sempre do interesse dos USA, não foi ? Ingleses, Alemães, Franceses, italianos .... agora , actualmente é tudo fantoches a soldo dos USA ? Ou estão todos do lado da liberdade ?
David RibeiroMas onde está a liberdade na Ucrânia, meu amigo Jose Pinto Pais ?... De março a abril (leia-se Rússia - Ucrânia) venha o diabo e escolha. No "reino" de Volodymyr Zelensky não há liberdade de imprensa, os partidos políticos foram expulsos do parlamento, a corrupção está em todo o lado, até no governo. Um amigo (não digo o nome nem dele nem da empresa porque ele me pediu para não o fazer) enviou da empresa onde tem um alto cargo, quantidades enormes de produtos alimentares para os militares ucranianos, mas o que se veio a constatar foi que depois de serem entregues em Leviv tudo foi vendido aos rebeldes pró-russos do Donbass. 
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro 😀 meu caro, vamos lá a ver se eu percebi bem o que escreveu, pelos meses do ano, são iguais, mas do lado de cá são corruptos, não teem liberdade de imprensa .... essas coisas, poderia ter dito ao contrário do Lado da Russia, são um bando de ladrões que saqueram o país, não existem liberdades, os opositores são presos, para fazerem trabalhos sujos, contrataram e financiaram mercenários enquanto lhes deu jeito e estes santinhos, que invadiram a Crimeia a Geogia e outros, com o silêncio do ocidente, incluindo os USA, agora teem o direito de invadir os corruptos fascistas antidemocraticos ucranianos, matarem civis, destruirem infraestruras, mentirem descaradamente nos orgaos sociais (atencao órgãos sociais nao controlados pelo ocidente) e a Europa verga-se aos interesses capitalistas dos USA (que até se governam a vender produtos alimentares revendidos para o Donbass) . Presume-se que a Europa devia olhar para o lado e cuspir para cima perante esta acção humanitária e libertadora por parte da Russia   
David RibeiroÉ exatamente como diz, Jose Pinto Pais , são ambos farinha do mesmo saco. O que a Europa devia há muito deixar de fazer era deixar de ser "patrocinadora" deste conflito. A Rússia não quer invadir a Europa, mas como há no Kremlin gente tola, há que saber negociar, que é a única forma de se chegar à PAZ.
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro resumindo e concluindo, na sua opinião Europa nao devia apoiar a Ucrania e devia deixar a Russia prosseguir os seus intentos de anexar a Ucrania. Percebi
David RibeiroNão foi isso que eu disse, Jose Pinto Pais e se isso percebeu foi porque eu não me soube fazer entender. O que nós europeus devíamos promover era negociações, coisa que ninguém quer, preferindo subsidiar um dos lados da barricada.
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro presumo que essa seja a vontade da esmagadora maioria dos europeus a paz. Para isso retirada da Russia dos territorios ocupados e pagar a reconstrução da Ucrânia
David RibeiroIsso é uma hipótese, Jose Pinto Pais , mas não é aos "tiros, bombas e murros nas trombas" que se conseguirá. Só em conversações de paz algo será possível atingir. E quem fala de conversações de paz?... não tenho ouvido/lido nada.
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro tenha calma que a paz vai chegar, quando o regime de Moscovo cair de podre, e já esteve perto disso. Os grandes gatunos russos que sacaram para si toda a riqueza da Russia, não devem estar muito contentes em ver as suas fortunas a voar e nao vão ser esses que vao financiar o Putin, antes pelo contrário
David Ribeiro
Pois eu tenho receio, Jose Pinto Pais , que após uma hipotética queda de Putin, entre no Kremlin a linha mais dura do tempo soviético.
Jose Pinto Pais
David Ribeiro pior do que esta, não acredito

 

  Al Jazeera - Notícias desta manhã, quarta-feira 19jul2023
Captura de ecrã 2023-07-19 101228.png
A Rússia lançou um ataque aéreo maciço à cidade portuária ucraniana de Odessa, um dos principais portos de exportação de cereais da Ucrânia, pela segunda noite consecutiva. Ataques também foram relatados na capital, Kiev, informou a administração militar da cidade no canal Telegram. Mais de 2.000 pessoas da área perto da base militar de Kirovske, na Crimeia, serão evacuadas temporariamente após um incêndio na base, disse o governador da Crimeia instalado pela Rússia, sem fornecer qualquer motivo para o incêndio. O chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA diz que, embora a contra-ofensiva da Ucrânia contra a Rússia esteja longe de ser um fracasso, "ainda falta muito combate". As Nações Unidas disseram que havia “uma série de ideias sendo lançadas” para ajudar a levar cereais e fertilizantes ucranianos e russos aos mercados globais depois que Moscovo desistiu do acordo de exportação de cereais.
  
Carlos Almeida
A grande maioria dos cereais exportados pelo Mar Negro até agora foram levados para a Europa, e não para países pobres e com fome! Esses continuaram pobres e com fome!
David Ribeiro - [in CNN Portugal às 13h46 de 19jul2023] - B
ulgária, Hungria, Polónia, Roménia e Eslováquia sobre cereais ucranianos: “Solidariedade é importante, mas é preciso proteger os mercados nacionais”. Cinco dos países que compõem a Europa Central querem que a proibição de venda de cereais ucranianos no seu mercado doméstico, permitida por Bruxelas, seja alargada pelo menos até ao fim do ano. Bulgária, Hungria, Polónia, Roménia e Eslováquia defendem que é preciso proteger os mercados nacionais. Esta medida deverá terminar a 15 de setembro deste ano. “Solidariedade com a Ucrânia é importante, mas também queremos proteger os mercados nacionais”, reiterou o ministro da agricultura da Eslováquia.
José Pinto Pais - Não vejo que daí venha mal ao mundo, aliás a ideia de fundo não passa por esses países. 




Segunda-feira, 12 de Junho de 2023
Air Defender 23

Captura de ecrã 2023-06-09 164216.png

Começa hoje e durará cerca de dez dias o maior exercício aéreo da história da NATO - Air Defender 23 - liderado pela Alemanha, incluindo mais de 220 aeronaves militares de 25 países da Aliança Atlântica e aliados para responder a um ataque simulado a um membro da NATO. Apesar do caráter defensivo, o exercício pretende enviar uma mensagem a países como a Rússia, segundo declarou a embaixadora dos EUA na Alemanha, Amy Gutmanndos, na semana passada. O exercício incluirá treinos de nível operacional e tático, principalmente na Alemanha, mas também na República Checa, Estónia e Letónia.
  Jose Riobom
Logo um erro à partida.... pôr os Alemães a comandar....

 

  Será?... (Artigo completo aqui)
Captura de ecrã 2023-06-09 162339.png

  Joaquim Pinto da SilvaTalvez fosse de perguntar aos ucranianos se assim o pensam, não?



Publicado por Tovi às 07:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 11 de Maio de 2023
Mais dinheiro para a guerra

Captura de ecrã 2023-05-10 191634.png

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, pediu ontem [10mai2023] "coragem política" aos 31 aliados para aumentarem os gastos com defesa e incrementarem a produção de armas para continuar a apoiar a Ucrânia no conflito contra a Rússia. Stoltenberg, que falava na sessão inaugural da reunião do Comité Militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), em Bruxelas, pediu também aos aliados para aprovarem as decisões estratégicas que serão apresentadas na próxima cimeira da Aliança Atlântica, marcada para julho em Vilnius, na Lituânia. "Estamos a avançar na direção certa, mas não tão depressa como exige o caminho perigoso que estamos a percorrer. Tudo isto requer coragem política e o empenho contínuo dos nossos colegas militares", afirmou Stoltenberg.

Mário Paiva
...talvez seja melhor começarmos a pensar em reduzir drásticamente as despesas com alimentação...
Jose Pinto PaisE Bem. Este tipo de cartoon e a ideia que tenta transparecer para fora faria sentido se um idiota, autocrático não tivesse invadido um país independente e livre. Escusam pseudo democratas vir a terreiro sustentar que o governo de Kiev é ou era corrupto, como se o pseudo governo corrupto da Ucrania o fosse mais que o criminoso governo e corrupto de Moscovo. Espero ver estes criminosos Russos serem julgados em em Tribunal Criminal e aí quero ver quem vem reclamar dia da vitoria da Ucrania.
Paulo TeixeiraPropaganda ao modo antigo...só para rir
Manuel RochaA idiotisse dos badamecos que se confrontavam com a visão de Churchill também punha cartoons desta natureza,no entanto foi a força das armas que acabou com a invasão imperialista assassina do hitler e dos seus apaniguados...Não fosse assim hoje falava-se alemão.
Jose Luis Soares MoreiraSegurança na nossa defesa será importante. Ajudar a Ucrânia na sua defesa também o é certamente. Não há Guerra sim há Paz, mas libremo-nos dos Ditadores invasores.
José Manuel Nero
Era o que mais faltava, 2% do PIB? e depois como é que vamos alegremente contribuir com mais 50% na derrapagem do prolongamento do Metro do Porto para os lados de Gaia? Como é que vamos contribuir com 500.000€ de cada vez que se pretende destruir um Museu? e isto só no Porto. Bom toca a arranjar outro PRR (plano do rapinanço e da raspadinha) para que o País possa beneficiar de subsídios pelo menos mais 3,5% do PIB para podermos avançar com os tais 2% e sobrar algum,😜

 


346452981_628998602578511_4278248575949611467_n.jp
Parece não restarem dúvidas que o "nosso" Partido Comunista ainda está no fuso horário da Rússia... mas também parece que todos os outros partidos políticos (democráticos) europeus se esqueceram de comemorar a derrota da Alemanha Nazi, tenha sido a 8 ou a 9 de maio de 1945.

Luis Barata
Russos not welcome! E não esqueçam que foram eles os responsáveis pela guerra colonial!!!
Mário Paiva...8 ou 9 não foi uma questão de política nem uma birra de ninguém, foi um simples questão de fuso horário...

 

  Mais achas para a fogueira
Captura de ecrã 2023-05-11 145940.pngA Grã-Bretanha está a fornecer à Ucrânia mísseis Storm Shadow, que têm um alcance de mais de 250 kms. As armas “estão a chegar ou estão já no próprio país”, disse o secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, aos legisladores. (Na imagem soldados ucranianos tiram foto com o secretário de Defesa britânico, Ben Wallace, durante um treino em Bovington Camp, perto de Wool, no sudoeste da Grã-Bretanha, em 22 de fevereiro de 2023)
  
João Pedro Baltazar Lázaro
Oxalá tudo isto acabasse e pudesse haver paz...
David Ribeiro
Soube-se hoje que o embaixador dos Estados Unidos na África do Sul, Reuben Brigety, acusou o país africano de fornecer armas à Rússia através de um navio russo que atracou numa base naval. "Entre as coisas que observámos está a atracagem de um cargueiro na base naval de Simon's Town, entre 6 e 8 de Dezembro de 2022, o que nos leva a crer que o navio carregou armas e munições em Simon's Town enquanto regressava à Rússia", disse o diplomata, citado pelo Financial Times. "Armar os russos é assunto extremamente sério, e não consideramos este problema resolvido". Questionado pelos jornalistas, o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, não negou a acusação. "Estamos a investigar esse assunto", disse, citado pela Reuters.
Mário Paiva
Diálogo (não textual) que circulou pela net contado por diplomata africano não identificado... Diplomata americano... - Vocês têm de tomar partido e impor sanções à Rússia... Diplomata africano... - É o que é que ganhamos com isso? - Não sofrem sanções... Em tempo: pode ser inventado, mas por outras intervenções da mesma origem, faz algum sentido...

 

  É assim que estamos ao 442.º dia do conflito Rússia-Ucrânia
11mai2023.png




Domingo, 19 de Fevereiro de 2023
"Não à Guerra"... nas paredes de Moscovo

nag 0.jpg

Pedro FerreiraSe o povo russo tivesse "tomates" já podiam ter feito uma revolta.
David RibeiroTanto quanto me é dado saber a "contestação" a Putin é só nas grandes cidades (Moscovo, São Petersburgo e pouco mais)... e a Rússia é muito grande.
Pedro Ferreira
David Ribeiro E mesmo assim pouco fazem.

 


3392297-highres.jpg
Faz lembrar outros tempos... Uma mulher caminha perto de um prédio residencial que abriga a filial local do partido do governo russo - Rússia Unida - com o urso no seu emblema, num mural patriótico na parede da cidade de Chekhov, perto de Moscovo.

 


16fev2023 a.jpg
A Ucrânia, esta sexta-feira 17fev2023, disse ser imprescindível os cerca de seis mil civis, que segundo as autoridades de Kiev ainda se encontram em Bakhmut, abandonarem "imediatamente" a cidade, alvo de ataques das forças russas.

 

  Conferência de Segurança de Munique
A Conferência de Segurança de Munique é uma conferência de segurança internacional, realizada desde 1963 e visitado anualmente por políticos de segurança e defesa, militares e industriais de defesa. Ao longo das últimas décadas a Conferência de Segurança de Munique tornou-se a mais importante nesta área. Todos os anos proporciona a participantes de alto nível de todo o mundo um fórum para a discussão intensa sobre os desafios atuais e futuros, no âmbito da política de segurança.
Captura de ecrã 2023-02-17 153447.jpgOlaf Scholz garantiu que a Alemanha vai continuar a ser o maior fornecedor de armas do continente europeu à Ucrânia. A garantia foi feita esta sexta-feira [17fev2023] na Conferência de Segurança, que decorre em Munique, onde o chanceler fez um apelo para que os aliados que possam enviar carros de combate à Ucrânia, nomeadamente os Leopard 2, devem fazê-lo agora.
Captura de ecrã 2023-02-17 152918.jpgEmmanuel Macron argumentou esta sexta-feira [17fev2023] que "este não é o momento para o diálogo", com a Rússia. "O momento para o diálogo ainda não chegou, porque a Rússia escolheu a guerra. A Rússia escolheu atingir infraestruturas civis e cometer crimes de guerra. O ataque da Rússia tem de falhar", declarou Macron, durante a Conferência da Segurança, que decorre em Munique, na Alemanha. O presidente francês falou ainda do grupo Wagner, um grupo de mercenários da Rússia, para recordar uma conversa que teve com Putin há um ano, na qual "quase" acreditou no presidente russo quando disse não ter qualquer relação com aquele grupo. Porém, para o chefe de Estado francês, é agora claro que o grupo atua como uma ferramenta da "máfia" para cometer crimes.
Captura de ecrã 2023-02-17 175541.jpgO presidente Volodymyr Zelensky, quando se dirigia à Conferência de Segurança de Munique via vídeo, disse que não deve haver atrasos na entrega de armas para ajudar a Ucrânia a lutar contra a Rússia. É “óbvio” que a Ucrânia não será a última parada na invasão de Putin, diz Zelensky. “Ele vai continuar seu movimento até o fim, …incluindo todos os outros estados que em algum momento fizeram parte do bloco soviético”, disse o presidente da Ucrânia.
q2SP22Py-720.jpgO primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, encontrou-se com o chanceler alemão Olaf Scholz à margem da Conferência de Segurança em Munique, e discutiram as necessidades militares da Ucrânia. "O primeiro-ministro sublinhou a necessidade de os aliados pensarem não só em garantir a paz a curto prazo, mas também em reforçar as defesas da Ucrânia a longo prazo", pode ler-se num comunicado emitido por Downing Street. Sunak congratulou Scholz pelo esforço feito pela Alemanha para reduzir a dependência energética da Rússia, bem como pelo reforço das forças armadas ao serviço de Berlim. "Os líderes também debateram a importância de reforçar a NATO, e expressaram o seu apoio à adesão da Suécia e da Finlândia", conclui a nota.
Secretary_Blinken's_Official_Department_Photo.jpgO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou este sábado [18fev2023] que o país  tem um “profundo interesse” numa paz “justa e duradoura” na Ucrânia. “Qualquer paz deve ser consistente com os princípios da Carta das Nações Unidas”, disse Blinken durante um painel de discussão na Conferência de Segurança de Munique. E é do interesse dos países em todo o mundo garantir que o resultado não valide de alguma forma a invasão levada a cabo pela Rússia. "Se fizermos isso, abriremos uma caixa de Pandora em todo o mundo, e todo o pretenso invasor concluirá que 'se a Rússia se safar, nós também nos podemos safar'", disse Blinken. "Essa é uma receita para um mundo de conflito."
_128616746_mediaitem128616744.jpgA Presidente da Moldávia, Maia Sandu, descartou este sábado [18fev2023] uma “ameaça militar iminente” da Rússia contra o país, mas alertou para a 'guerra híbrida' de Moscovo através da desinformação e pediu ajuda para combatê-la. "Sabemos que não há ameaça militar iminente à Moldávia", disse Maia Sandu, durante a Conferência de Segurança de Munique, que começou na sexta-feira na Alemanha e irá decorrer até domingo.
Captura de ecrã 2023-02-19 144224.jpgO diplomata chinês Wang Yi anunciou hoje [19fev2023], em Munique, estar a finalizar os preparativos para uma “iniciativa de paz” que acabe com a guerra na Ucrânia de acordo com a Carta das Nações Unidas. Num discurso realizado na Conferência de Segurança de Munique, o diretor do Gabinete da Comissão de Negócios Estrangeiros do Partido Comunista da China declarou que o seu país, que rejeitou a invasão russa por atentar contra a integridade territorial da Ucrânia, mas nunca apoiou as sanções contra Moscovo, defenderá sempre a “paz e o diálogo” na “resolução política da crise”.

 

  Encontro entre Putin e Lukashenko
Captura de ecrã 2023-02-17 173807.jpgEnquanto os líderes mundiais estão reunidos na Conferência de Segurança, em Munique, sem qualquer representantes da Rússia, Vladimir Putin encontrou-se com o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko. Antes da reunião, e de acordo com a agência Tass, Lukashenko adiantou que planeia abordar questões como a segurança e a defesa. Do lado do Kremlin, o encontro serviria para debater "o desenvolvimento futuro da parceria e aliança estratégica entre os dois países". Este encontro entre os líderes russo e bielorrusso surge um dia depois de Lukashenko ter admitido que poderia entrar na guerra da Ucrânia ao lado da Rússia caso a Bielorrússia venha a ser atacada.

 


Captura de ecrã 2023-02-19 093339.jpg"Será que (...) a possibilidade do futuro da Ucrânia se poder encontrar condicionado pela campanha eleitoral para as presidenciais norte-americanas, que se perspetiva venha a acelerar no segundo semestre deste ano? E, à semelhança do que aconteceu em 1995, será que o presidente Joe Biden precisa de resolver o problema ucraniano até ao final do verão, e assim esvaziar as críticas que lhe possam vir a ser feitas pelos seus opositores?" - Questão muito bem equacionada pelo Major-General (na reserva) Carlos Branco no Diário de Notícias de hoje, 19fev2023.

 

  E já agora: Quem vai pagar essas "mais armas"?
Captura de ecrã 2023-02-19 135745.jpg



Publicado por Tovi às 07:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2023
Doações de veículos de combate de última geração

Captura de ecrã 2023-02-15 133453.jpg 
Está "um pouco atrasada" ou deram um passo maior que a perna?

  Sol/Sapo em 15fev23023 às 12h55
A Alemanha está "um pouco atrasada" na entrega de tanques de guerra para a Ucrânia, confessou, esta quarta-feira, o vice-chanceler do país, Robert Habeck. "Com a decisão de enviar os tanques, estamos a fazer o que podemos. Um pouco tarde demais, mas todos esperam uma terrível ofensiva russa e o tempo urge", afirmou Habeck, em entrevista ao jornal alemão Die Zeit. Também a ministra da Defesa, Helena Carreiras, anunciou que, esta quarta-feira, ver haver uma reunião que visa aumentar o "esforço de guerra", incluindo doações de veículos de combate de última geração à Ucrânia.  Portugal prevê enviar três Leopard 2 até ao final de março. 

  CNN Portugal em 15fev2023 às 14h23
O chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, apelou esta terça-feira aos Estados-membros para que se juntem à Alemanha no envio de tanques Leopard 2 para a Ucrânia. "Os países devem entregar tantos tanques quanto possível e o mais rápido possível. Seria muito dececionante se, depois de tanto tempo apontando o dedo para a Alemanha por não fazer nada, esses países agora não fizessem o mesmo", afirmou Borrell, em declarações à emissora alemã Phoenix. O apelo de Borrell surge depois de relatos de que a Dinamarca e os Países Baixos decidiram entregar tanques Leopard 2 a Kiev.

  Jornal de Notícias em 15fev2023 às 18h21
O analista militar britânico Ben Barry considerou, esta quarta-feira, que a Ucrânia só deverá receber 25 dos 100 tanques pedidos aos países aliados ocidentais até ao verão, condicionando uma ofensiva para recuperar território ou a capacidade de defesa de ataques russos. Segundo este brigadeiro reformado do exército britânico, atualmente analista no Instituto Internacional de Estudos Estratégicos britânico (IISS na sigla inglesa), Kiev quer ter pelo menos 10 brigadas blindadas de tanques modernos ocidentais para se defender ou atacar as forças russas, daí ter pedido 100 veículos blindados de combate modernos.

 


Captura de ecrã 2023-02-15 140943.jpg
Segundo parece está em causa uma proposta do PAN que tinha como objetivo agraciar Zelensky com a Ordem da Liberdade a proposito de um ano de guerra, data que se assinala a 24 de fevereiro.
Singh_of_order_of_liberty_of_portugal.pngA Ordem da Liberdade é uma ordem honorífica portuguesa, criada a 4 de outubro de 1976, que se destina a distinguir serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação do Homem e à causa da liberdade.


Paulo TeixeiraQue texto neutro meu amigo eheheheh
David RibeiroPaulo Teixeira, única e simplesmente constatando um facto.
Helder Ferreira  - Era a maior vergonha para os verdadeiros portugueses... Homem que vai levar o mundo à 3 guerra mundial, só por causa de querer ser presidente.
Jorge RodriguesÉ uma ordem de segunda linha…



Publicado por Tovi às 07:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2023
Mais armas para a Ucrânia é prolongar a guerra

Captura de ecrã 2023-02-06 105036.jpg 
(Harald Kujat / Ex-General do Exército Alemão e da NATO)

Também sou da opinião que continuarem a enviar armas à Ucrânia é prolongar uma guerra sem sentido.


Paulo Teixeira
A sério? Devemos ser fofinhos e deixar os russos destruir o país ainda mais? Imagina se fosse cá ? Não querias ajuda para te defender e expulsar os invasores . Em desacordo total
Francisco BismarckPaulo Teixeira as armas são manejadas por homens. Que estão a morrer estupidamente. Não sei se alguma vez combateu. Não é bonito. Alguma vez viu cadáveres estropiados? Feridos a gritar? Sentiu o cheiro? Tentou enxotar as moscas? Acredito que não seja estúpido, mas é cruel. Pense um pouco. A Rússia não tinha outra coisa a fazer face à progressao da Nato. E vai ganhar sempre. No campo militar. No economico ganham os americanos. Os europeus perdem em tudo. Prolongar a guerra é perversão.
David RibeiroPaulo Teixeira, há quem opte por "tiros, bombas e murros nas trombas", eu prefiro "acordos de paz", custe o que custar e a quem custar.
Paulo TeixeiraFrancisco Bismarck a sua opinião é sua e vale para si. Tenho de respeitar apesar de achar uma série de lugares comuns e sobretudo a validar a tese da expansão da NATO... Que não lembra ao capeta.... Recordo que quem invadiu um espaço soberano foi a Rússia. Já disparei e sei bem o que é a guerra.. Não o digo por ler livros e por ser fofinho. Já vi que se fosse aqui o senhor se curvaria aos Filipes. Eu nunca estarei desse lado. Mas respeito que esteja
Francisco BismarckPaulo Teixeira nao faça processos de intenções. Não especule sobre o que os outros pensam. Essa técnica dialéctica é muito velha e foi muito usada pelos comunistas. E é insidiosamente insultuosa. Como não estou para ser insultado por si, nem sou pago para lhe dar explicações, fique em paz. Em paz e às moscas, como diria Garrett
Paulo Barros ValeFrancisco Bismarck 💩💩💩💩💩💩💩💩💩
Francisco Bismarck
Paulo Barros Vale vc é teimoso. Verdadeiro poluidor profissional. Vá vomitar para outro lado.
David RibeiroPaulo Barros Vale, queira fazer o favor de ser educado nos seus comentários. Está "em minha casa" e não repetirei o que lhe acabo de dizer.
Albertino AmaralDavid Ribeiro Meu caro amigo, já reparou que o Putin é a pessoa ideal para se fazerem acordos de paz, amizade e é uma sujeito com quem podemos realmente contar, ou seja, um bom amigo, mesmo de abraço ???
David RibeiroAlbertino Amaral, os acordos de PAZ fazem-se entre inimigos.
Albertino AmaralPaulo Teixeira Confesso a minha concordância total consigo. A melhor atitude que podemos ter com alguém que nos assalta a casa, é convidar os marginais para um copo, um bacalhauzinho assado na brasa, em suma, não esquecer um bom vinho para acompanhar...
Albertino AmaralDavid Ribeiro Em seu entender, porque razão ainda esses acordos não tiveram exito com a Russia? Òbviamente que é com inimigos que se fazem acordos, porque com amigos, já estão os acordos firmados... Elementar, meu caro...
David RibeiroMeu caro Albertino Amaral... tanto quanto nos é dado a conhecer quem recusa sentar-se à mesa das negociações é Zelensky.
Francisco BismarckDavid Ribeiro não poderá negociar sem estar autorizado a isso pelos seus patrões.
Paulo TeixeiraFrancisco Bismarck lamento o tom da resposta. Já vi que gosta das moscas.
Francisco BismarckPaulo Teixeira foi o apropriado à sua dialéctica suja
Albertino Amaral
David Ribeiro Será que é o rapaz que não se quer sentar à mesa das negociações? Já houveram tentativas nesse sentido, e pelo que sei, não deram em nada, porque o czar quer o que quer e se não for feita a sua vontade, não há acordos para ninguém...
Rui Lima
Francisco Bismarck... Progressão da Nato? Almoçou bem?
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro Mesmo que implique a perda de território por parte da Ucrânia?
David RibeiroJose Antonio M Macedo , das duas uma, ou será o que as forças em combate conseguirem ou o que se negociar em conversações que ponham fim às mortes e sofrimento das populações.
Paulo Barros Vale😂😂😂😂😂😂 Desde a primeira hora mais ou menos explícita ou implicitamente já entendemos o seu ponto que só daria a Rússia vencedora e portanto o Ocidente, a Europa, a Liberdade, a Democracia, Portugal, perdedores.
David RibeiroPaulo Barros Vale, e, custe-nos ou não, não é o que está a acontecer?
Adriano MarquesDavid Ribeiro a ver vamos como diz o cego... 😉
David Ribeiro
Adriano Marques, para já é o que está a acontecer, o futuro a Deus pertence, como dizem os crentes.
Adriano MarquesDavid Ribeiro a vontade e resiliência de um povo podem muito. Os Russos têm a força bélica os Ucranianos têm a vontade de defender a terra onde nasceram e isso faz toda a diferença.
Albertino Amaral
David Ribeiro Amigão, pelo que se vai sabendo das birras do czar das Rússias, não me parece que Deus se queira envolver nisto, palpita-me...
Paulo Barros ValeO Agostinho Costa, General russofilo pensa igual...
Paulo Barros ValeEu não respeito os Bismarcks que fazem o papel de idiotas úteis ao serviço das ditaduras
Adao Fernando Batista BastosSem o apoio ( armas e não só) do ocidente, a Rússia estaria de mãos livres para arrasar a Ucrânia..e não só. Claro que, na minha opinião, não haverá vencedores nem vencidos se as partes não promoverem negociações sérias. Não me parece que sem cedências e/ ou um estatuto diferente para alguns territórios do Donbas seja concretizado um acordo de paz
Francisco Rocha AntunesHá sempre uns amarelos nestes assuntos
Tunes JoseHavia o acordo de Minsk ouviram a sra Merkel serviu para dar tempo para armar a Ucrânia Tinham poupado mai de 200.000 vidas humanas e a destruição do país
Francisco Rocha AntunesO “dependismo” em questões essenciais é sempre cúmplice dos criminosos.
Chico Gouveia
desde os primórdios do czarismo que a Rússia está envolvida em guerras. Até aos dias de hoje foram mais de 60 os conflitos provocados, directa ou indirectamente por ela. E porquê? A Rússia é um país demasiado extenso e multifacetado para ser governado. E as razões dos conflitos bélicos que criou foram sempre motivados por questões territoriais ou de supremacia. Porque sem o "alimento" da guerra não era possível (segundo os seus governantes) manter a unidade nacional. E o que aconteceu? Na maioria das guerras em que se envolveu, anexou e perdeu territórios. No balanço geral: perdeu mais do que anexou. A guerra tem sido o único cimento que os governantes russos têm encontrado para evitar a fragmentação do país. E, apesar de se terem dado mal com esta estratégia, continuam-na porque não percebem que a Rússia, depois desta guerra, continuará a fragmentar-se. Mais Estados vão surgir depois desta guerra, mas até é provável que aconteça a grande divisão: partida a meio entre o Ocidente e o Oriente. A era pós-Putin e o resto dos radicais que o seguem será o da integração de grande parte da Rússia na União Europeia. Podem dar as cambalhotas que quiserem. É uma questão de tempo. E uma certeza. Porquê? Porque está escrito na História e basta estudá-la para se chegar a esta conclusão. Quanto à Nato, bom: a Nato está metida nisto desde o início desta guerra. E vai continuar a estar cada vez com mais força. Quanto ao nuclear, há histórias da carochinha mais verídicas.
Luis BarataAhhhhhhh!!! Assim eram dizimados e conquistados mais fácilmente!... Boa solução, sim senhor!! Chegamos até aqui! Não se renderam à primeira morte e isso mudou tudo, toda a parte, eventualmente, da Diplomacia mundial caiu por terra como via de resolução do problema! Embora a Rússia nunca seja derrotada, não sairá vitoriosa nunca! Já a Ucrânia é uma trágica vencedora ainda não vencida!
Jorge VeigaGuerra sem sentido? Bem dito, mas só é preciso convencer o Putin disso, já que foi ele que começou.
Jose Antonio M MacedoNa minha opinião, quanto mais a Rússia fracassar (e preferencialmente fragmentada geográfica e politicamente) melhor para a Europa.

 

  14h20 de 7fev2023
O Ministro da defesa russo, garantiu ter conquistado sete localidades, incluindo Soledar, e alertou o Ocidente que o aumento da ajuda à Ucrânia, pode levar a um nível imprevisível de escalada do conflito.
  Adriano Marques
O melhor é o Mundo ficar a assistir de braços cruzados e deixar os Russos Comunistas acabarem com os Ucranianos sempre na expectativa que a seguir vai a Polónia e os vizinhos...🤕🤕🤕

  19h02 de 7fev2023
O parlamento ucraniano aprovou esta terça-feira a nomeação de Ihor Klymenko como novo ministro do Interior, noticiou a agência Nexta. O responsável tinha assumido o cargo interinamente depois de o anterior ministro, Denis Monastyrsky, ter morrido na queda de um helicóptero na região de Kiev. O parlamento também aprovou a nomeação de Vasily Malyuk na liderança dos serviços de segurança da Ucrânia.

  07h02 de 8fev2023
O secretário da Defesa Nacional e do Conselho de Defesa da Ucrânia espera que uma nova ofensiva russa atinja o nordeste de Kharkiv e o sul de Zaporíjia. Em entrevista à agência Reuters, Oleksiy Danilov considerou que “é claro” que serão feitas “tentativas de ofensiva” nessas regiões. “O sucesso que eles [os russos] terão dependerá de nós”, acrescentou. Desta forma, Kiev espera que Moscovo lance uma grande ofensiva este mês, para assinalar o primeiro aniversario da guerra, que começou a 24 de fevereiro. As forças russas “precisam de fazer algo para mostrar ao seu povo e têm um grande desejo de fazer algo grande” até ao final deste mês, afirmou Oleksiy Danilov.

  07h53 de 8fev2023
O Presidente ucraniano chegou hoje ao Reino Unido e vai encontrar-se com o primeiro-ministro Rishi Sunak, adianta o governo britânico. É a primeira vez que Zelensky visita Londres desde o início da guerra, a 24 de fevereiro do ano passado.
 
Isabel Sousa BragaFoi lá buscar mais $$ e visitar a mulher e os filhos
Chico Gouveia
Este não tem medo de se expor. Putin mesmo dentro da Rússia, quando vai a qualquer lado, manda evacuar tudo.

13h30 de 8fev2023
"Este é o presidente da Ucrânia que continua a ser o ator Zelensky" - O melhor comentário que ouvi na CNN Portugal durante a reportagem em direto de Westminster Hall.
Captura de ecrã 2023-02-08 134041.jpg

Chico Gouveia - e Putin é o quê?
David Ribeiro - De março a abril... não tenhas dúvidas, Chico Gouveia, são ambos uns "artistas".
Isabel Gentil Quina - …. Não sei 🤷‍♀️ qual o problema de ter sido actor. E se ainda é?? Dizem que o teatro é muito útil em negócios e política ( Just saying 😉
David Ribeiro
Não há problema algum, Isabel Gentil Quina... até porque no que toca a "propaganda" quer Zelensky quer Putin são mestres nesta área.
Maria Gabriela RafaelDavid Ribeiro possivelmente um com muita mais legitimidade do que o outro.
David RibeiroMaria Gabriela Rafael, nenhum deles tem legitimidade (leia-se "tem o direito") de mentir às suas populações.
Maria Gabriela RafaelDavid Ribeiro e o presidente da Ucrânia está a mentir? Essa é nova.
David RibeiroMaria Gabriela Rafael , é só comparar o que ele diz da "ofensiva" ucraniana e comparar com a realidade. Diga-se em abono da verdade que o responsável russo pela comunicação é também um contador de histórias.
Maria Gabriela RafaelDavid Ribeiro é evidente que quem lidera tem que ter, nestas circunstâncias, um discurso otimista
Mário Paiva - Maria Gabriela Rafael... "A primeira vítima da guerra é a verdade" Ésquilo, filósofo grego - 525/456 AC
Xavier Cortez - Ator são todos. A começar no Marcello A continuar no Costa (basta analisar as entrevistas à Visão e à RTP) And so on, and so on...
Jose BandeiraHitler e Churchill, também eram "artistas"?
David RibeiroJose Bandeira, ambos tinham uma grande equipa de "artistas" que lhes faziam a propaganda. Esta "arte de guerra" não é de hoje. O meu pai contava-me que na época passavam vária horas da noite a ouvirem na rádio os dois lados da barricada (mais os russos) e que se fartavam de rir com a "propaganda".
Jorge Veiga
Jose Bandeira não esqueceste aí de ninguém? O Putin não é o primeiro??
Jorge LiraQuem dera a quem comenta ter metade dos tomates deste actor. Quem dera....

14h12 de 8fev2023
O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, vai estar esta noite em Paris, informa a AFP citando fontes governamentais.

  16h10 de 8fev2023
O primeiro-ministro, António Costa, confirma a presença do Presidente ucraniano em Bruxelas e dá alguns sinais de preocupações da União Europeia nas respostas que deve dar à Ucrânia. “A reunião com o Presidente Zelensky, que participará amanhã, presencialmente no Conselho Europeu, e que nos permitirá debater não só o processo de apoio à Ucrânia para continuar a fazer frente à agressão por parte da Rússia, mas também as perspetivas europeias da Ucrânia”, refere o primeiro-ministro português.

  16h15 de 8fev2023
António Costa confirma, no Parlamento, que Portugal está em condições de enviar no mês de março 3 taques Leopard 2 para a Ucrânia. “Temos em execução o plano de recuperação e manutenção dos tanques e, de acordo com o plano, estamos em condições de poder dispensar três no próximo mês de março e é nesse sentido que estamos a trabalhar”, disse em resposta ao deputado liberal Bernardo Blanco durante o debate preparatório do Conselho Europeu, no Parlamento.

Serafim Nunes
O Putin deixou de dormir..
Rui LimaMandem bicicletas......
Gilberto SantosE as munições para os tornar operacionais que nunca existiram em Portugal?
David RibeiroGilberto Santos, cada um dá o que tem e a mais não é obrigado, como diz o povo.
Helder Ferreira
O COSTA continua a querer figura internacional e deixar Portugal na miséria... e ainda quer fazer aos Portugueses de Portugal que não ir para a Europa...



Publicado por Tovi às 07:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2023
Tanques, tanques e mais tanques...

...e não são para lavar roupa suja.

900.jpg 

 

  Al Jazeera/ Tanques Abrams e Leopard: Por que são importantes para a Ucrânia?
Ambos os veículos blindados são considerados de última geração e são mais poderosos do que muitos tanques da era soviética usados ​​pelas forças russas e ucranianas. 
INTERACTIVE_UKRAINE_LEOPARD_ABRAM_TANKS_COMPARE.jp
"O Leopard e o American Abrams são na verdade gémeos", disse Sydney Freedberg, editor colaborador da revista digital Breaking Defense, à Al Jazeera. O Leopard 2 foi produzido pela primeira vez em 1979 por Krauss-Maffei para o Ministério da Defesa alemão. Eles estão ao serviço com os exércitos da Áustria, Canadá, Chile, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Grécia, Holanda, Noruega, Polónia, Portugal, Singapura, Suíça, Suécia, Espanha e Turquia.
A principal diferença entre o Abrams e o Leopard é o motor. O Leopard 2 tem um motor MTU MB 873 movido a diesel, que é muito mais fácil de manter e mais usado em toda a Europa, enquanto o Abrams usa um motor de turbina mais potente e complexo. De acordo com Freedberg, como os tanques Abram são usados ​​significativamente menos em toda a Europa, a Ucrânia pode ter dificuldades para lidar com a infraestrutura logística, como a obtenção de peças de reposição, armazenamento e manutenção geral. O tanque para quatro pessoas também exigirá treinamento adicional no maquinário complexo.

 

   A falar é que as pessoas se entendem... e assim é que devia ser
Captura de ecrã 2023-01-29 145738.jpg

Isabel Sousa BragaEste fulano é bipolar mas mais vale tarde do que nunca
David RibeiroO eleitorado do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD) está a fazer grande pressão sobre o Governo alemão = SPD, vencedor das eleições + Verdes (esquerda) + FDP (liberais) = e quer uma "solução negociada" na Ucrânia.
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro O problema é que a Rússia não quer sair de todo o território que ocupou na Ucrânia e isso parece-me uma reivindicação justa por parte da Ucrânia.
David RibeiroO que a Ucrânia e a Rússia querem, Jose Antonio M Macedo, terá que ser objeto de negociações, até porque a continuação da guerra não é solução, nem para os beligerantes nem sequer para a UE + NATO.
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro Mas penso que o que a Rússia pede nunca poderá ser aceite pela Ucrânia, nem pela Europa/UE/NATO/EUA, sob pena de se abrir um precedente, desde há muitos anos na Europa, e dar ímpeto à mais que provável invasão de outros países pela Rússia.
David RibeiroJose Antonio M Macedo , só sentados a uma mesa de negociações se pode chegar a alguma coisa, tudo o resto são palpites. E não pensem que alguma vez, com todos os eventuais apoios exteriores, a Ucrânia poderá "derrotar" a Rússia. Enveredar pelas posições públicas de Zelensky é ignorar a geoestratégica daquela região, gostemos ou não.
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro A Ucrânia já o disse. Ainda por cima, o papel que a Rússia teve, por exemplo, em Angola,
 não augura nada de bom para essas conversações. "The annexation of Luhansk, Donetsk, Zaporizhia and Kherson marked a turning point in Zelenskyy’s position towards talks. Following Russia’s move, he signed a decree ruling out any chance of holding negotiations with Putin. “We are ready for a dialogue with Russia, but with another president,” he said on October 4. Zelenskyy had made a clear departure from a softer position adopted in March, when he had demanded Russian troops to withdraw to the pre-February invasion borders. But after the annexation move, he stepped up the conditions, asking the Russians to pull out from the whole of the country – Crimea and the eastern Donbas included."
David RibeiroMeu caro Jose Antonio M Macedo, pelo andar da carruagem quanto mais tarde se iniciarem negociações tendo em vista uma PAZ mais a Rússia irá exigir "territórios". Não nos esqueçamos que a propalada reconquista pela Ucrânia dos territórios "reivindicados" por Putin nunca passou da propaganda. É só ver com está a frente de batalha. Deixemo-nos de "clubite" por Moscovo ou por Kiev e foquemo-nos na realidade.
Jose Antonio M Macedo
David Ribeiro Ok. Mas se a Ucrânia quer as forças russas fora do território ocupado (e com toda a razão), antes das conversações se iniciarem, não acredito que haja negociações.
David Ribeiro - Na última reunião do G20 Volodymyr Zelensky apresentou os dez pontos da “fórmula ucraniana para a paz”: Segurança de radiação e nuclear; Segurança alimentar; Segurança energética; Libertação de todos os prisioneiros e deportados; Implementação da carta da ONU e restauração da integridade territorial da Ucrânia e da ordem mundial; Retirada das tropas russas e cessação das hostilidades; Restauração da justiça; Antiecocídio; Prevenção de escalada; Estabelecer o fim da guerra. Então 'bora lá discutir à mesa de negociações, ou isto foi só para ficar bonito na fotografia?
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro Está lá uma condição relativamente à qual a Rússia não quer ceder: restauração da integridade territorial da Ucrânia.
David RibeiroComo é que o Jose Antonio M Macedo pode afirmar isso se negociações ainda não se iniciaram?
Jose Antonio M Macedo
David Ribeiro Já o disseram: "Russia on Tuesday dismissed a peace proposal from Ukrainian President Volodymyr Zelenskiy that would involve a pullout of Russian troops, saying Kyiv needed to accept new territorial "realities". Kremlin spokesman DmitryPeskov said those realities included Russia's addition of four Ukrainian regions as its "new subjects" - annexations it proclaimed in September but which most countries of the United Nations have condemned as illegal. He was responding to a request by Zelenskiy to leaders from Group of Seven powers on Monday for more military equipment, support for financial and energy stability, and backing for a peace solution that would start with Russia withdrawing troops from Ukraine, beginning this Christmas. (...)"
David Ribeiro - Propaganda, meu caro amigo Jose Antonio M Macedo. Tudo o que diz o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, é pura propaganda.
Paulo Barros ValeEssa solução negociará é o quê? Ceder ao invasor fascista ?
David RibeiroMeu caro Paulo Barros Vale, as negociações serão o que se colocar na altura na mesa e as conclusões são o que acontecerem, nunca o que antecipadamente os dois lados da barricada dizem ser a solução.



Publicado por Tovi às 07:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2023
Um é considerado pró-Putin e o outro anti-Putin...

...mas não há nada como ver e ouvir o que os majores-generais Agostinho Costa e Isidro de Morais Pereira, que estiveram na noite de terça-feira [17jan2023] na CNN Portugal para analisar os recentes desenvolvimentos da guerra na Ucrânia, começando desde logo com a crescente pressão sobre a Alemanha para o envio dos tanques Leopard 2. E depois cada um tire as suas conclusões.

Captura de ecrã 2023-01-19 213552.jpg
A análise da guerra por Agostinho Costa e Isidro de Morais Pereira

Albertino Amaral
Isto quererá dizer que os tanques fabricados pelos alemães, estão " emprestados " a outros países ? . Daí a impossibilidade de serem utilizados sem autorização, certamente... Esquisito...
Francisco Bismarck"aliados"? Nao sabia que, além da Ucrânia, havia mais paises em guerra com A Rússia

 

  Público de 19jan2023 às 19h31
Captura de ecrã 2023-01-19 214931.jpgO primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, declarou que a aprovação de Berlim para o envio de carros de combate Leopard 2, de fabrico alemão, para a Ucrânia, “é secundária”. “Ou obtemos acordo [para o envio] rapidamente, ou faremos nós mesmos o que é correto”, declarou Morawiecki na quarta-feira à noite à agência de notícias polaca PAP, quando regressava do fórum de Davos. O Governo alemão já declarara, antes, que um envio sem autorização alemã seria “ilegal”, já que é formalmente necessária a luz verde do país fabricante para a reexportação. [Notícia completa aqui]

 

Al Jazeera 19jan2023 
Captura de ecrã 2023-01-19 224227.jpgA Rússia alerta para uma escalada “extremamente perigosa” se a NATO enviar armas pesadas, como tanques de batalha e sistemas de mísseis de longo alcance para a Ucrânia. A declaração de cautela do Kremlin na quinta-feira veio antes de uma reunião de doadores importantes, enquanto os países ocidentais consideram enviar equipamentos militares mais poderosos para a Ucrânia com as forças russas intensificando os ataques para proteger o território.
  
Albertino Amaral
O que me parece, é que o " bluff " da Rússia, lá vai funcionando, e o resto é conversa...
Antero Filgueiras
Pois claro, se o ocidente enviasse fisgas decerto não haveria qualquer problema. O grande problema da Rússia é que o Ocidente está-se a "cag..r" para aquilo que diz Putin e a sua seita de doidos varridos. Tudo ratos ladrões e corruptos, que estão proibidos de sair do buraco. O Czar foi chutado pelo povo e estes terão igual tratamento.
Paulo Barros Vale
Por cá temos gente a apoiar esta escroqueria russa

 

  Al Jazeera 20jan2023
Captura de ecrã 2023-01-20 102816.jpgAutoridades de defesa de cerca de 50 países estão reunidos hoje na Base Aérea de Rammstein na Alemanha, para elaborar uma futura ajuda militar à Ucrânia. A medida ocorre perante as divergências contínuas sobre quem fornecerá os tanques de guerra que Kiev diz serem desesperadamente necessários para recapturar os territórios ocupados pela Rússia. Para já, e sem se fazer referência específica aos tanques de guerra, os EUA anunciaram um adicional de 2,5 mil milhões de US$ em ajuda militar para a Ucrânia na quinta-feira, incluindo mais veículos blindados e munições. A Finlândia também anunciou 400 milhões de euros em equipamentos de defesa para a Ucrânia.
  
Isabel Sousa Braga
Haja dinheiro para alimentar a guerra porque para os povos europeus que comam bosta 😵. Negociar não dá dinheiro.
Diogo Quental
Haja dinheiro para obrigar os invasores a recuar, para que os povos europeus possam continuar a ser livres e a fazerem a sua vida normal todos os dias.

Captura de ecrã 2023-01-20 154823.jpg

Responsáveis pela Defesa de cerca de 50 países estão reunidos na Alemanha para discutir mais uma futura ajuda militar à Ucrânia. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, intensificou seu pedido por mais armas no início da reunião, dizendo que a guerra iniciada pela Rússia “não permite atrasos”. O ministro da Defesa alemão, Boris Pistorius, faz uma declaração durante a reunião do Grupo de Contacto de Defesa da Ucrânia na Base Aérea dos EUA em Ramstein, oeste da Alemanha, dizendo que Berlim continua hesitante em fornecer os tanques de guerra que Kiev argumenta que precisa para vencer a guerra e que nenhuma decisão sobre o Leopard 2 de fabricação alemã foi tomada ainda.

Rui Lima
Já se percebeu que será uma utopia a Ucrânia suster a invasão e impossível ganhar uma guerra à Rússia. A solução passa por negociações e o mais rápido possível. O Ocidente não pode envolver-se mais neste confronto.
Jorge Veiga
Rui Lima depois da Ucránia vai a Moldávia, a Estónia, a Letónia e a Europa fica a ver para não se envolver. Quando chegar à fronteira de Portugal, vamos para a guerra.
Rui LimaJorge Veiga Não sei mas a verdade é que já entramos no conflito indirectamente e não vejo as coisas a evoluírem, o que vejo são as populações civis a sofrer.
Jorge VeigaRui Lima Os Ucranianos não querem nada com os russos, porque se fartaram de serem os serviçais deles. Como todos os países que fazem parte da Federação Russa, estão debaixo das ordens de Putin e seu séquito, pelo que ouvimos falar da Rússia e não ouves falar dos outros. Espezinhados durante a União Soviética, os Ucranianos mostraram os tomates e disseram que não querem mais nada com Moscovo. Até podem perder a guerra, mas ficam com a paz interior de tudo terem feito para que tal não acontecesse.

 

  CNN Portugal às 16h42 de hoje
Captura de ecrã 2023-01-20 173917.jpgPortugal vai enviar para a Ucrânia um segundo conjunto de 14 veículos blindados de transporte de pessoal M113, oito geradores de grande capacidade para produção de energia elétrica, mais munições de 120mm e mais duas toneladas de equipamento médico e sanitário. O anúncio foi feito pela ministra da Defesa Nacional, Helena Carreiras, durante a reunião do Grupo de Contacto para a Defesa da Ucrânia, que se reuniu presencialmente esta terça-feira, em Ramstein, na Alemanha. No que respeita aos carros de combate Leopard 2, a ministra da Defesa Nacional reiterou a oferta de treino nesta tipologia carros de combate e manifestou a disponibilidade do Governo português para identificar, de forma coordenada com os seus parceiros, formas de apoiar a Ucrânia com esta capacidade.
 
Jorge Rodrigues
Quando precisámos do apoio da NATO na defesa dos estados portugueses do ultramar/províncias ultramarinas ninguém nos ajudou e a NATO mandou nos dar uma volta… É assim a hipocrisia humana…
José Manuel Nero
Jorge Rodrigues 👏👏👏👏👏👏
Joaquim FigueiredoJorge Rodrigues Angola, Moçambique, Guiné eram povos com identidade própria. Eram colonizados como a Rússia quer colonizar um país independente
Jose Pinto PaisJorge Rodrigues depois destes anos todos depois do 25 de Abril nem me passava pela cabeça ver um comentário deste calibre. Só falta terminar com a mazima Fascismo sempre viva o Salazar
Paulo Barros ValeJorge Rodrigues e deviamos defender territórios da ultima potencia colonial do mundo, deixando morrer a juventude que não queria a guerra sem sentido?
Luis BarataJoaquim Figueiredo lembro que foi exactamente a Rússia a mentora e instigadora da nossa guerra colonial!
Luis BarataPaulo Barros Vale e abandonar Portugueses á sua sorte, não os defender de chacinas?...
Luis BarataJose Pinto Pais sim, esse enorme Estadista, Português maior.
Isabel Sousa BragaMandem tudo só não mandem os nossos filhos. 😥. Cambada
Jose Bandeira
Essa é a contribuição dos ucranianos!
Helder Ferreira
1o os ucranianos e depois lá no fundo se houver tempo alguns portuguses em especial do PS, e por fim os verdadeiros portugueses que andam a sustentar isto... 
Francisco BismarckPaulo Barros Vale resposta a Joaquim Figueiredo. A " identidade própria ria da Guiné era notável. 14 etnias com linguas e religioes diferentes. A de Moçambique tb. Então Macuas e Macondes sempre se deram muito bem. E em Angola, 30 anos de guerras tribais provam essa identidade claramente. E logo em 61 os bacongos mataram bailundos gostosamente. Ora bolas, é tão fácil mandar palpites sobre o que se ignora
Paulo Barros ValeFrancisco Bismarck portanto o mais certo para países criados a régua e esquadro ou pela força da subjugação é manter uma coisa inexistente que se chama colonialismo branco sobre a pretalhada 💩
Francisco Bismarck
Paulo Barros Vale talvez tivesse sido bom ter perguntado aos cidadãos que futuro pretendiam. Devolvo a prenda por erro de destinatário e adequação ao remetente
Luis Barata
Francisco Bismarck exactamente! E á conta dessa veleidade criminosa que foi a tal descolonização exemplar morreram 10.000.000 ! Nas guerras que se sucederam, na falta de assistencia, nas fomes, na doença, etc, até hoje! Ninguém fala disso.
Jorge LiraSe os leopard nunca vieram a Portugal como é que se vai dar formação ? Grande treta
David RibeiroJorge Lira, nós temos 37 destas unidades... se as queremos ceder à Ucrânia é outro assunto.
Jorge LiraDavid Ribeiro as coisas em que gastamos dinheiro....m



Publicado por Tovi às 07:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 15 de Janeiro de 2023
Tanques Leopard 2 para a Ucrânia... sim ou não?

Captura de ecrã 2023-01-14 081811.jpg

Na passada quinta-feira (12jan2023) a ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, afirmou que no atual momento não está em debate o envio de tanques Leopard 2 da Alemanha para a Ucrânia. Em declarações aos media no decurso de uma visita em Marienberg aos soldados alemães da Força Conjunta de Elevada Disponibilidade (VJTF) da NATO, a ministra declarou que “não existe qualquer decisão do Governo sobre a entrega de carros de combate”.
O Expresso de sexta-feira 13jan2023 dizia que a Alemanha não recebeu pedidos oficiais da Polónia nem da Finlândia para a re-exportação dos tanques Leopard, de forma a poderem ser enviados para a Ucrânia. “Não há nenhuma questão à qual tenhamos de dizer não. Mas estamos a dizer que estamos em constante diálogo sobre o que é a atuação certa em cada momento e como se pode apoiar melhor a Ucrânia”, disse na última sexta-feira a porta-voz do governo alemão Christiane Hoffmann. A comunicação está em curso com os Estados Unidos, França, Reino Unido, Polónia e Espanha. Hoffmann disse ainda não haver preocupação governamental com os relatos de que a Polónia está a planear entregar tanques Leopard sem autorização prévia para re-exportação. “Não creio que seja uma assunção realista”, comentou.
Mas ontem, sábado 14jan2023, já se constava que Christine Lambrecht terá pedido para abandonar o executivo alemão. Os Leopard 2 ainda não chegaram à frente de combate ucraniana e já fazem danos colaterais.


Jose Bandeira
Para que servem os tanques? Certamente que não são para lavar roupa! A Europa não estuda História? Nem pelo menos a do Século XX? Os ucranianos estão a oferecer o bem mais precioso, a vida! Putin e o seu regime têm que ser aniquilados sob pena de imergirem a Europa num banho de sangue e o povo ucraniano está a defrontá-lo sozinho. Não entendo este egoísmo suicida que tantas vezes sacrificou milhões de vidas inicentes.
David RibeiroJose Bandeira... ouvindo e lendo os dois lados da barricada tudo me leva a crer que a grande oposição interna a Putin é dos "duros" do regime, o que levaria no caso do derrube do atual senhor do Kremlin a um agravar do conflito. Diz o provérbio que “atrás de mim virá quem, de mim, bom fará”.
Jose BandeiraDavid Ribeiro, os "duros" estão no poder na Rússia há quase 1 século com as consequências que todos conhecemos. Poderias usar o mesmo argumento relativamente a Hitler e à situação da Alemanha nos anos 30 do século passado...
Jose Antonio M MacedoJose Bandeira Nem mais. Concordo totalmente.
Francisco BismarckJose Bandeira e quem vai aniquilar Putin? Vexa pega num martelo e afinfa-lhe com ele no cucuruto? Falou no estudo de história. Pensemos na mais recente. De Gaulle falava numa Europa unida do Atlântico aos Urais. Isso deveria ter sido feito após 89. Quem o impediu?
Jose BandeiraFrancisco Bismarck, quando Putin aniquila aqueles que o sustentam não é difícil encontrar candidatos. O problema está somente em garantir o controlo do poder pós Putin quando até o seu ex-cozinheiro é um deles.
Francisco BismarckJose Bandeira não, o problema está no chorrilho de asneiras voluntárias cometidas desde 89 sob a batuta dos USA e só possivel oerante a mediocridade e eventual corrupção dos dirigentes europeus. Alguns, nem para ajudantes de cozinha serviriam
Domingos Cunha
Os leopard 2 não me acredito muito.... Se forem os leopard 1 que tem armazenados já me acredito mais agora os topo de gama duvido
Carlos Miguel Sousa
As Democracias Europeias, não pararam de promover a ascensão dos mediocres, nas últimas décadas. O resultado está à vista. Do outro lado, está o Putin, que teve de levantar a Rússia, da miséria.

 

  CNN Portugal às 00h02 de hoje
Captura de ecrã 2023-01-15 094215.jpg
O Reino Unido vai enviar 14 tanques Challenger 2 para a Ucrânia nas próximas semanas, avança a Reuters, que cita um comunicado do governo britânico. O Governo liderado por Rishi Sunak vai enviar também 30 tanques de artilharia AS90S. O Reino Unido vai começar a treinar as Forças Armadas ucranianas para aprenderem a usar este tipo de armamento "nos próximos dias", revela o mesmo comunicado.

 

  Expresso às 09h50 de hoje
maxresdefault (1).jpg
A Ucrânia vai ter que esperar pelos tanques pesados Leopard 2 de fabrico alemão pelo menos até 2024. O aviso é do presidente do fabricante de armas Rheinmetall que diz este domingo ao Bild que é preciso tempo para reparar os tanques. Armin Papperger lembra que as reparações dos carros de combate que a empresa dispõe custarão centenas de milhões de euros e que a empresa só avançará depois do Governo confirmar a encomenda. Berlim mantém-se reticente quanto ao fornecimento de tanques pesados, embora a França e o Reino Unido já tenham declarado que vão enviar para a Ucrânia carros de combate desta categoria.


Paulo Barros Vale
Incrivelmente estupida e irresponsavel esta posição alemã
Jose Antonio M MacedoPaulo Barros Vale, Muitíssimo irresponsável. Contudo, expectável. Os interesses alemães continuam associados aos interesses russos e a Alemanha ainda continua a apostar num final da guerra acelerado que apenas dará mais força à Rússia para poder invadir outros países da Europa.
Fernando Duarte
E como acabaram todas as guerras em que a Alemanha participou, ao longo dos séculos?

 

   Esmiuçando o que se diz sobre armas e munições para a Ucrânia
Captura de ecrã 2023-01-15 142537.jpg
Em cada uma das suas intervenções o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky apela aos aliados que continuem a enviar armas para ajudar a Ucrânia na resposta à invasão russa. Mas os alarmes já soam no Ocidente, com indicações que os EUA, a Alemanha ou a França podem estar a ficar sem armamento ou munições não só para enviar para Kiev, mas também para se defenderem em caso de se verem envolvidos num conflito. No entanto este problema parece também estar a afetar a Rússia. Segundo uma análise do Centro para os Estudos Estratégicos e Internacionais, citada pela AFP, algumas reservas norte-americanas estão "a chegar aos níveis mínimos necessários para os planos de guerra e treino" e voltar a abastecer de tudo para os níveis anteriores à invasão pode levar anos. Não devemos esquecer que Washington é o maior fornecedor de armas à Ucrânia, tendo já providenciado mais de 16,8 mil milhões de dólares de assistência militar a Kiev. Há até quem diga que o problema não se limita aos EUA e que o Exército alemão só tem munições para o máximo de dois dias no caso de se ver envolvido numa guerra - não esqueçamos que as regras da NATO exigem que, no mínimo, tenha o suficiente para.30 dias. Seguramente a recente demissão da ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, tem a ver com tudo isto. [Já se falava há uns dias na hipótese desta demissão, mas só foi tornada pública na manhã de segunda-feira 16jan2023]



Publicado por Tovi às 08:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2023
Intensos combates pelo controle de Soledar

Captura de ecrã 2023-01-12 094501.jpg

A Rússia está a aumentar as suas forças na Ucrânia, mas as tropas de Kiev lutam ferozmente pelo controle da cidade de Soledar, no leste. O grupo Wagner diz ter capturado toda a cidade de mineração de sal de Soledar após intensos combates. A Ucrânia nega que a cidade tenha caído e diz que os combates continuam.

 

  Al Jazeera 13jan2023 - Batalha de 'alta intensidade' em Soledar
Captura de ecrã 2023-01-13 091007.jpg
A vice-ministra da Defesa, Hanna Malyar, disse que as forças ucranianas estão resistindo após uma noite de batalhas de “alta intensidade” na cidade de Soledar, no leste, onde cerca de 500 civis estão presos. O presidente Volodymyr Zelensky disse que as tropas que defendem Bakhmut e Soledar estariam armadas com tudo o que precisam para manter as tropas russas afastadas.
  Jose Bandeira
Não é tempo de permitir avanços russos (nem mesmo de mercenários Wagnerianos)... A Europa, a mesma Europa que soçobrou perante Hitler e que agora tem em Zelensky o guardião da liberdade que Churchill assumiu na 2.a Grande Guerra, tem obrigação de parar a carnificina!


  Wikipédia
caption.jpgSoledar é uma cidade da Ucrânia, situada no Oblast de Donetsk. Tem 14,10 km² de área e sua população em 2020 foi estimada em 10.867 habitantes.
Artyomsol, é a maior empresa de extração e comercialização de sal de cozinha (NaCl) da Europa Central e do leste Europeu, fundada em 1881, e localiza-se no município, antes da invasão russa fornecia mais de 90% das necessidades de sal de mesa da Ucrânia (os produtos ali produzidos eram comprados por mais de 50 mil compradores atacadistas na Ucrânia, Rússia e outros países da Europa e África). As minas de sal da cidade também costumavam ser uma importante fonte turística, que ao atrair grande número de turistas geravam empregos e renda para o município. Haviam tours a até 300 metros de profundidade nos túneis, os quais possuem um comprimento estimado em cerca de 300 km. Um túnel em especial impressiona por possuir 30 metros de altura, 14 de largura, se estendendo por 1 km. Abaixo da superfície de Soledar, é possível encontrar um museu, uma igreja, um sala de concertos, um campo de futebol, esculturas de cristais de sal e um hospital para até 100 pacientes que sofram de problemas respiratórios. Para além das minas de sal, a zona em torno de Soledar é rica em gesso, mineral muito utilizado como fertilizante, como também na fabricação de cimento e na medicina. Tal facto atraiu empresas que se instalaram no local para processamento do minério, como a empresa alemã Knauf que mantém desde 2006 uma fábrica de placas de gesso no município. Também se destaca a existência na cidade do único viveiro da Ucrânia para o cultivo industrial de abetos azuis e prateados.

 

  CNNPortugal às 11h09 de hoje - Rússia anuncia conquista de Soledar
soledar 13jan.jpg
O Ministério da Defesa da Rússia anunciou esta sexta-feira a conquista de Soledar. "Na noite de 12 de janeiro, foi concluída a 'libertação' da cidade de Soledar, o que é importante para a continuação das operações ofensivas bem-sucedidas na direção de Donetsk", disse Igor Konashenkov, porta-voz da instituição, citado pela TASS. "O estabelecimento de controlo total sobre Soledar torna possível cortar as rotas de abastecimento das tropas ucranianas na cidade de Artemovsk [Bakhmut], no sudoeste", continuou. Konashenkov salientou que a conquista da pequena cidade da região de Donetsk foi possível devido ao "constante fogo de artilharia e ataques aéreos" lançados pelas forças russas. "A captura de Soledar foi possível devido à destruição do inimigo pelo constante fogo de artilharia, ataques aéreos e lançamento de mísseis. Realizámos continuamente ataques direcionados às posições das forças armadas ucranianas na cidade, impedindo o reforço de efetivos e fornecimento de munições, bem como as tentativas do inimigo recuar para outras linhas de defesa", explicou.
Contudo, já na manhã desta sexta-feira, a vice-ministra da Defesa da Ucrânia, Hanna Malyar, afirmou que as tropas de Kiev ainda continuam a defender "corajosamente" a cidade. "O inimigo enviou quase todas as forças principais para a direção de Donetsk e mantém uma elevada intensidade na sua ofensiva. Esta é uma fase difícil, mas vamos ganhar esta guerra. Não há dúvida", escreveu a governante no Telegram.
As informações avançadas pelos dois governos não foram confirmadas por fontes independentes.

 

 

  Al Jazeera - 13jan2023 - Exercícios militares da Bielorrússia
Captura de ecrã 2023-01-13 092156.jpg
Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que os exercícios militares conjuntos entre a Rússia e seu aliado próximo, a Bielorrússia, foram projetados para impedir "oponentes em potencial de uma escalada e provocações". A Rússia usou a Bielorrússia como trampolim para invadir a Ucrânia em fevereiro de 2022, e o envio de um grupo de tropas conjuntas para a Bielorrússia em outubro levantou temores em Kiev de que a Rússia pudesse estar se preparando para lançar uma nova ofensiva de seu vizinho do norte este ano.

 

  Expresso às 13h35 de 13jan2023
Alemanha diz que não recebeu pedido de re-exportação da Polónia
Captura de ecrã 2023-01-13 140409.jpg
A Alemanha não recebeu pedidos oficiais da Polónia nem da Finlândia para a re-exportação dos tanques Leopard, de forma a poderem ser enviados para a Ucrânia, escreveu a CNN internacional. “Não há nenhuma questão à qual tenhamos de dizer não. Mas estamos a dizer que estamos em constante diálogo sobre o que é a atuação certa em cada momento e como se pode apoiar melhor a Ucrânia”, disse esta sexta-feira a porta-voz do governo alemão Christiane Hoffmann. A comunicação está em curso com os Estados Unidos, França, Reino Unido, Polónia e Espanha. Hoffmann disse ainda não haver preocupação governamental com os relatos de que a Polónia está a planear entregar tanques Leopard sem autorização prévia para re-exportação. “Não creio que seja uma assunção realista”, comentou.




Quarta-feira, 7 de Setembro de 2022
E o inverno está à porta

aaa.jpg

A Europa é o maior importador de gás natural do mundo. Em 2021, Rússia, Alemanha, Reino Unido, Itália e França consumiram três quartos das 10.073 terrawatt-hora (TWh) de energia a partir do gás. Vários países da União Europeia anunciaram medidas de emergência multibilionárias para combater o impacto do aumento dos preços da energia após a guerra da Rússia na Ucrânia. No domingo passado [4set2022], o chanceler alemão Olaf Scholz anunciou um plano de US$ 65 mil milhões para ajudar pessoas e empresas a lidar com a alta dos preços. A próxima primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, também planeja congelar as contas de energia domésticas no nível atual para este inverno e no próximo, pagas por empréstimos garantidos pelo governo a fornecedores de energia. Na Itália, o governo aprovou recentemente um pacote de ajuda de US$ 17 mil milhões para ajudar a proteger empresas e famílias da subida dos custos de energia e do aumento dos preços ao consumidor. O presidente da França, Emmanuel Macron, disse que a UE precisa intensificar os planos para produtos de energia renovável e reformar seu mercado de eletricidade. A Finlândia e a Suécia também anunciaram planos para oferecer milhares de milhões de dólares em garantias de liquidez para empresas de energia.

Em 2021, um terço da energia da Europa – usada para gerar eletricidade, transporte e aquecimento – veio da queima de gás.
Captura de ecrã 2022-09-06 181245.jpg

 

  Eu não quero ser um "Velho do Restelo" nesta crise do gás russo... mas a coisa está a ficar negra.
Gazprom acorda com a China pagamento de gás em yuans e rublos
Rússia diz que só volta a abrir o Nord Stream quando o Ocidente levantar as sanções
O pior ainda está para vir, avisa o CEO da Uniper, sobre o fim do gás russo na Europa
Preço do gás natural dispara 35% com corte de abastecimento da Rússia

 

  Carlos Miguel SousaÉ pena que só desta forma nós Europeus, tenhamos de admitir a importância da Rússia. Putin anda a alertar para isto há mais de uma década e para o facto de nunca permitir que a Ucrânia, caísse nas mãos dos EUA. O problema de Putin, não é com a Europa. Quem conhece a Doutrina Monroe, sabe a que me refiro. Notem que Putin, nunca se opôs à entrada da Ucrânia, na União Europeia, apenas na NATO. O que parece um pormenor, faz toda a diferença.

 

  Ana Cristina Leonardo no "Meditação na Pastelaria"
Ainda mal tinha começado a guerra e já a União Europeia anunciava em MARÇO a sua decisão de reduzir as importações de gás russo em DOIS TERÇOS até ao final de 2022.
Em MAIO, o meu mês por sinal, subia a parada e informava o mundo — a Rússia, incluída, naturalmente — que até 2030 cortaria COMPLETAMENTE todos os laços comerciais do sector energético com o antigo país dos Sovietes. O que, aliás, era muito bom, porque íamos ficar bestialmente verdes: "A nossa ambição subiu de nível", diria na altura a querida Ursula.
A 3 JUNHO, um pacote de sanções da UE à Rússia incluía um embargo parcial ao petróleo russo e estipulava a proibição de importação por via marítima a partir de 5 de DEZEMBRO. Já para 2023 seriam proibidas as importações de todos os produtos petrolíferos a partir de 5 de FEVEREIRO.
A 29 de JULHO, Josep Borrell, um amigo da Ursula tão ou mais inteligente do que ela, face às críticas que indicavam que a Rússia continuava a ganhar muito dinheiro no sector energético, ao contrário das previsões que tinham estado por trás da política de sanções, afirma: «Mais importante do que isso [cortar o gás] é cortar os laços da economia russa com o resto do mundo». E indo ainda mais longe, acrescentou: Vladimir Putin «terá de escolher entre ter armas e manteiga para o povo».
Faço aqui um parênteses para relembrar que o que não falta nos manicómios é gente que se julga o Napoleão (que por acaso chegou à Rússia e teve de voltar para trás).
Relembremos agora que ainda era FEVEREIRO, 19 e a Ursula jurava que não precisávamos do gás russo para nada, que ninguém ia passar frio no Inverno e a indústria europeia continuaria a bombar.
Etc. Etc. Etc. que não quero ser maçadora...
Entretanto, com a mesma convicção e o mesmo cabelo armado, a 1 de AGOSTO (antes ou depois de ir de férias para a praia, não posso precisar) a nossa timoneira veio dizer-nos que devemos estar preparados para o pior: «Como a Rússia já cortou total ou parcialmente o fornecimento de gás a 12 países membros [da UE], todos nos devemos preparar para a pior situação».
Sinto-me baralhada. Então, mas não era o que a UE queria e anunciou ao mundo (a Rússia incluída, naturalmente)? Deixar de importar, totalmente de preferência, e parcialmente de certeza, energia russa?!
Entretanto, a última ideia brilhante destes crânios que nos apascentam (ideia que vem de trás mas tinha sido posta de lado na altura...) é impor um tecto ao preço do gás russo.
Putin já comentou: «A Federação Russa cumprirá integralmente os contratos, mas não fornecerá petróleo, gás ou carvão em seu próprio prejuízo. Quem quer impor algo à Rússia no sector da energia não tem condições de impor nada. O tecto de preços é uma decisão absolutamente estúpida.»
Mais turbina, mais turbina (o que como se sabe faz diferença), é deprimente ter de reconhecer que a inteligência não está do nosso lado.



Publicado por Tovi às 07:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 3 de Setembro de 2022
Gazprom mantém off gasoduto para a Alemanha

Captura de ecrã 2022-09-03 102455.jpg

A gigante de energia russa Gazprom adiou o restaurar de fluxos através de uma rota crucial de fornecimento de gás para a Europa, alegando um vazamento de óleo no gasoduto Nord Stream 1 descoberto durante a manutenção. A empresa de energia havia fechado o gasoduto na quarta-feira para o que disse que seriam três dias de manutenção, mas agora acrescentou, na noite de sexta-feira num post de uma rede social, que identificou “maus funcionamentos” de uma turbina. 
Na manhã de hoje a Gazprom anunciou que irá enviar já neste sábado 42,7 milhões de metros cúbicos de gás para a Europa através da Ucrânia, perante o encerramento do Nord Stream 1, que transporta gás da Rússia até à Alemanha. O fluxo no ponto de entrada de Sudzha foi ligeiramente superior quando comparado com o enviado na sexta-feira, mas não o suficiente para compensar pelo gás que deveria ser enviado este sábado pelo Nord Stream 1.
A Siemens Energy, empresa que mantém regularmente as turbinas Nord Stream 1, informou que o vazamento que a Gazprom disse ter sido encontrado normalmente não era motivo para interromper o fluxo de gás, já que seu reparo estava dentro dos propósitos do trabalho de manutenção. 

 

  Danos colaterais do conflito Rússia - Ucrânia
302506749_5494028130646175_1922897449916177989_n.j

 

  Ponto da situação na linha da frente
Ucrânia quem controla o quê 02set2022 dia 191.jp
A contra-ofensiva da Ucrânia para recapturar a primeira grande cidade a cair para a Rússia, Kherson, continua com as suas forças a atacarem postos de comando e as tropas de Moscovo a retaliarem com um ataque terrestre para impedir a operação. A porta-voz do comando do sul da Ucrânia, Natalia Humeniuk, disse que as tropas ucranianas destruíram depósitos de munição e pontes flutuantes para dificultar o movimento das reservas russas. Tiros podem ser ouvidos perto do centro da cidade de Kherson, de acordo com relatos da mídia local. “Nossos sucessos são convincentes e em breve poderemos divulgar mais informações”, disse Humeniuk. Moscovo negou relatos de progresso militar ucraniano e disse que suas tropas derrotaram as forças de Kiev. O exército ucraniano está a divulgar poucas notícias sobre o andamento da contra-ofensiva lançada no início da semana na região de Kherson.

 

  Se isto não é CRISE o que será uma crise?
Captura de ecrã 2022-09-03 114930.jpg
Com as temperaturas a começar a baixar, aumentam entre os alemães as preocupações com a falta de gás na maior economia europeia e a subida dos preços da energia. As mudanças começam a notar-se a partir do início do mês, com o governo a garantir que tudo fará para ajudar a população. Para aliviar os consumidores, o governo decidiu juntar à folha de vencimento de todos os trabalhadores, mesmo os que trabalham a tempo parcial, um incentivo de 300 euros sujeitos a impostos.

 

  E por cá a coisa começa a ficar negra
Captura de ecrã 2022-09-03 140844.jpg 
A siderúrgica Megasa voltou a suspender a produção, desta vez no período noturno, para fazer face aos preços da eletricidade e gás natural “que tornam a atividade insustentável”, tendo proposto medidas ao Governo para mitigar estes custos.

 


Captura de ecrã 2022-09-03 210410.jpgO chefe do órgão de vigilância nuclear da ONU disse que a Central Nuclear de Zaporizhzhia, controlada pela Rússia, foi desconectada de sua última linha de energia externa, mas ainda era capaz de fornecer eletricidade através de uma linha de reserva após bombardeamentos prolongados na área. O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica, Rafael Grossi, disse em comunicado que os especialistas da agência, que permanecem em Zaporizhzhia depois de terem chegado para uma inspeção na quinta-feira, foram informados por funcionários ucranianos de que a quarta e última linha operacional estava inoperante. As outros três foram perdidas anteriormente durante o conflito. Os especialistas da AIEA descobriram que a linha de reserva que liga a instalação a uma central termelétrica próxima estava a entregar a eletricidade que a central gera à rede externa, disse o comunicado. A mesma linha de reserva também pode fornecer energia de backup para o complexo, se necessário, acrescentou. Autoridades apoiadas pela Rússia disseram anteriormente que a central tinha sido desativada.


Albertino AmaralOxalá eu esteja enganado, mas palpita-me que isto vai dar buraco.......Pressinto isso.....
Jose Bandeira
Quanto a buracos penso que o nosso Kosta conseguirá fazer maior que o da central; felizmente não é radioactivo.
David RibeiroNão há dúvida que a qualquer momento pode acontecer um acidente grave de consequências catastróficas. Só a desmilitarização da zona poderá dar um mínimo de garantia de segurança, mas não é fácil de ver esta solução implementada por qualquer um dos dois lados da barricada.



Publicado por Tovi às 10:26
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 12 de Agosto de 2022
Gasoduto de Sines ao centro da Europa

Captura de ecrã 2022-08-11 210057.jpg
Lembram-se de eu há uns tempos ter aqui defendido esta solução para colmatar o embargo de gás russo na Europa Central?... Pois parece que o chanceler alemão, Olaf Scholz, é da mesma opinião.

 

  António Costa, em resposta a Olaf Scholz: "A Alemanha pode contar 100% com o empenho de Portugal para a construção do gasoduto. Hoje para o gás natural, amanhã para o hidrogénio verde. Até lá, o Porto de Sines poderá ser utilizado como plataforma logística para acelerar a distribuição de GNL para a Europa".


Isabel Sousa Braga - ...l
á para 2030 🙄
David Ribeiro
Vai demorar, seguramente, mas até lá, como disse e bem o António Costa, "o Porto de Sines poderá ser utilizado como plataforma logística para acelerar a distribuição de GNL para a Europa".
Jose RamalhoSe Sines fosse no Norte, acredito... assim daqui a 2 anos se calhar estará pronto...
Isabel Sousa BragaJose Ramalho, era igual

 

  Não é assim tão complicado como dizem
(E
xpresso de hoje, 12ago2022)
O primeiro-ministro garantiu esta sexta-feira, 12 de agosto, que o percurso português do gasoduto para o centro da Europa já está definido, estando os “trabalhos muito avançados”, e assegurou que a Península Ibérica pode substituir "grande parte" do gás importado da Rússia. “Nós temos os trabalhos muito avançados: são cerca de, creio, 160 quilómetros entre Celorico da Beira e o ponto da fronteira onde amarramos com a rede espanhola”, sublinhou António Costa em declarações aos jornalistas à margem de uma visita à creche Luís Madureira, na Amadora (Lisboa), após ter sido questionado sobre as declarações feitas na quinta-feira pelo chanceler alemão, Olaf Scholz, que apelou à construção de um gasoduto entre Portugal e o centro da Europa. Costa afirmou que, no que se refere ao percurso português desse gasoduto, “houve dúvidas sobre o traçado” devido ao impacto ambiental que poderia ter, designadamente a travessia do Vale do Douro, que “é uma travessia muito sensível”. “Há um traçado que agora está definido, cuidadoso, que protege os valores ambientais, que importa proteger também no Vale do Douro. Portanto, do nosso lado as coisas têm vindo a avançar, da Espanha também”, indicou. O chefe do executivo recordou que “a existência desta interconexão da Península Ibérica com o resto da Europa é uma ambição antiga” de Portugal, que tem sido confrontada “com uma dificuldade, que são as limitações ambientais que a França tem invocado sobre o impacto do gasoduto na travessia dos Pirinéus”. Costa sublinhou que essa resistência francesa tem “atrasado bastante o problema”, mas referiu que a Comissão Europeia já está a ponderar um novo trajeto que crie interconexões energéticas entre a Península Ibérica e o resto da Europa sem passar pela França. “A Comissão Europeia já colocou em cima da mesa a possibilidade de, se não for possível ultrapassar o bloqueio com a França, o ‘pipeline’ possa ter uma ligação direta de Espanha para Itália, de forma a chegar ao centro da Europa por via de Itália e não por via de França”, frisou. 



Publicado por Tovi às 08:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Quinta-feira, 4 de Agosto de 2022
A velha amizade de Schröder com Putin

1024.jpg

É conhecida a velha amizade de Gerhard Schröder com Vladimir Putin, pelo que as declarações do antigo chanceler da Alemanha, após uma visita a Moscovo na semana passada, deverão ter em consideração a proximidade ao presidente da Rússia. 

Disse Schröder à revista Stern que a Rússia está disposta a negociar o fim da guerra:  
“O Kremlin quer uma solução negociada”; 
Os problemas têm de ser resolvidos, o que implicaria não só um compromisso para a região leste de Donbass baseado num “modelo de cantão suíço”, como também “neutralidade armada” para a Ucrânia como alternativa da adesão à NATO; 
“A ideia de que o presidente ucraniano Zelensky possa reconquistar a Crimeia militarmente é absurda”; 
No conflito, a França e a Alemanha têm especial responsabilidade, segundo o ex-chanceler, que acrescenta que “está claro que nada acontecerá sem conversas” com os dois países; 
O ex-chanceler confessa que acha que esta relação de proximidade com Putin ainda poderá “ser útil”, revelando que recebeu cartas de alemães que defendem ser bom “que ainda haja alguém a manter os canais de comunicação com a Rússia abertos no conflito atual”. 

 

  Comentários de meus amigos no Facebook
Jorge Veiga - Acabar a guerra seria óptimo, mas também não pode ser a qualquer preço. O que dizem os Ucranianos? 
David Ribeiro - Jorge Veiga, no passado mês de junho o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, dizia que o seu país precisa de uma vitória sobre a Rússia "no campo de batalha", antes de qualquer negociação de paz.
Jorge Veiga - David Ribeiro porque se for o contrário, já sabe o que Putin vai fazer e exigir...
Francisco BismarckDavid Ribeiro entre precisar e obter vai uma diferença...
David RibeiroClaro, Francisco Bismarck ... e isso faz toda a diferença.
Rui PaivaJorge Veiga o Zelensky, infelizmente não quer paz, só armas, dinheiro e boicotes. O POVO que se lixe e Nós vamos e estamos a pagar a fatura pesada da guerra.
Jorge VeigaRui Paiva não concordo.
Jose Antonio M Macedo - O único aspeto que poderia concodar seria a neutralidade da Ucrânia. Ceder território, incluindo a Crimeia, seria abrir um precedente muito perigoso que poderia motivar Rússia para futuras invasões de território de outros países, especialmente os da antiga URSS, sob o pretexto da russofonia.
Joaquim Figueiredo
Vendilhões do templo...
Carlos Miguel Sousa
Na minha humilde opinião o que Schroder está a tentar é que Putin, mostre o jogo e se defina, para apartir daí, se poder criar o necessário ambiente a negociações. Se partirmos do principio que a Europa, não voltará atrás no seu caminho de reduzir a dependência energética da Rússia, encetar negociações de paz, só pode ser positivo para ambas as partes. Pessoalmente não acredito que Putin, recue, quanto ao território conquistado à Ucrãnia, no Donbass. Em relação à Crimeia, nem discuto porque foi sempre território Russo até no século passado o secretário geral da ex- URSS, Nikita Kruschev ( Ucraniano ) a ter « doado » à Ucrânia. A Ucrãnia, faz parte do espaço vital da Rússia, segundo a Doutrina Monroe ( Ex-presidente Norte americano ) e os EUA, sabem disso. A minha curiosidade é apenas sobre o papel da UE. Se vai continuar a ser o fantoche americano, ou se vamos agarrar o Touro pelos cornos, negociar com Putin, ao mesmo tempo, que definimos como estratégica, a redução da dependência energética da Rússia, a que a Alemanha, mas não só, foi relegada pelos desejos da senhora Dona Merkel.



Publicado por Tovi às 08:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Março 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Posts recentes

Mais sobre o ataque ao ga...

E para a PAZ não há nada?

Air Defender 23

Mais dinheiro para a guer...

"Não à Guerra"... nas par...

Doações de veículos de co...

Mais armas para a Ucrânia...

Tanques, tanques e mais t...

Um é considerado pró-Puti...

Tanques Leopard 2 para a ...

Intensos combates pelo co...

E o inverno está à porta

Gazprom mantém off gasodu...

Gasoduto de Sines ao cent...

A velha amizade de Schröd...

Quando há fome reduz-se à...

Ação diplomática no seio ...

A guerra da (des)informaç...

28.º dia da invasão russa...

Evacuação de civis de cin...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus