"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 7 de Março de 2016
Nunca se exportou vinho tão caro

Vinho aa.jpg

As exportações portuguesas de vinho cresceram em valor pelo sexto ano consecutivo e atingiram em 2015 um novo máximo histórico, com 737,3 milhões de euros vendidos aos mercados internacionais. O preço médio do litro foi de 2,63€, o mais elevado de sempre: cada litro foi transacionado, em média, 2,8% acima do valor de 2014. No entanto, Portugal está a exportar menos vinho em quantidade, o que significa que está a vendê-lo bem mais caro. (...) Os maiores contributos para esta evolução advêm dos espumantes, cujo preço médio é já de 8,25 euros por litro, uma valorização de quase três vezes mais face a 2011. O vinho da Madeira é o segundo no ranking dos melhor pagos, com um preço médio de 6,31 euros por litro (um crescimento de 26,5% nos últimos cinco anos). Já o vinho do Porto, que ocupa a terceira posição, só se valorizou 11% e está nos 4,69 euros. Em termos de mercados de destino, o Reino Unido, com 4,02 euros de preço médio, os Estados Unidos e o Canadá, ambos com quatro euros por litro, e Espanha, com 3,87 euros, são os países que mais caro estão dispostos a pagar o vinho português.

Ver notícia do JN aqui

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Aroso» >> No Brasil o preço dos vinhos portugueses atingiu um valor estratosférico e a vendas estão a cair a pique. Isto ficou a dever-se a mais um "ajuste fiscal" decretado pelo governo no início do ano. Os países do Mercosul não foram abrangidos por estas medidas.



Publicado por Tovi às 13:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 6 de Junho de 2015
O Dia D – Junho de 1944

Dia D 6Jun1944 mapa b.jpg

Na madrugada de 6 de Junho de 1944, dezoito mil pára-quedistas britânicos e americanos eram largados na Normandia, ocupando pontes de importância decisiva e destruindo linhas de comunicação alemãs. Às 6h30 da manhã, desembarcaram as primeiras tropas, forças americanas, que desceram na praia «Utah», com os seus tanques anfíbios. Menos de uma hora depois, às 7h25, os primeiros soldados britânicos chegavam às praias «Gold» e «Sword», seguidos, na praia «Juno», por 2.400 canadianos, apoiados por setenta e seis tanques anfíbios. Às 10h15, era levada a notícia destes desembarques a Rommel, que se encontrava então na Alemanha. Rommel meteu-se imediatamente num avião a caminha de França, tendo-lhe Hitler dado instruções no sentido de, até à meia-noite seguinte, «atirar de novo para o mar» os invasores. Mas á meia-noite tinham já desembarcado 155.000 homens das tropas aliadas. Apenas na praia «Omaha», os defensores alemães conseguiram conter os 35.000 assaltantes americanos no interior de um círculo que não teria mais de uma milha de perímetro. Em todos os outros locais de desembarque, os avanços terra dentro continuavam e tinham sido já consideráveis. [in “A Segunda Guerra Mundial” de Martin Gilbert, vol. 6, pag. 85; Publicações Dom Quichote]



Publicado por Tovi às 07:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014
Terror em Otava

Canadá 22Out2014 c.jpg

 Na tarde de ontem (manhã no Canadá) viveram-se horas dramáticas em Otava, quando, ao que tudo indica, um único suspeito atirou a matar sobre um militar de sentinela no Memorial Nacional da Guerra, tendo-se depois refugiado no edifício do Parlamento. Na troca de tiros que se seguiu no interior da sede do poder legislativo duas outras pessoas ficaram feridas e foi abatido pela polícia o atirador identificado como Michael Zehaf-Bibeau, um canadiano nascido em 1982 já referenciado pela justiça por actos ilícitos relacionados com estupefacientes. Este incidente na capital do Canadá aconteceu dias depois de um outro soldado ter sido de forma deliberada mortalmente atropelado no Quebeque num ataque de inspiração ISIL, tendo sido também abatido pela polícia, após curta perseguição, Martin Couture-Rouleau, de 25 anos e que se tinha convertido ao Islão recentemente. Estes dois actos terroristas parecem ser represália ao facto do Canadá se ter associado à coligação que luta contra o Estado Islâmico, na Síria e no Iraque.



Publicado por Tovi às 09:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Posts recentes

Nunca se exportou vinho t...

O Dia D – Junho de 1944

Terror em Otava

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus