"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Domingo, 14 de Agosto de 2011
Caves São João Reserva Bruto 2008

Para acompanhar uns Camarões Cozidos no Vapor (Camarão Vermelho ou Camarão Carabineiro – Aristeus antennatus) abriu-se hoje uma garrafa de Caves São João Reserva Bruto 2008, um espumante branco feito pelo enólogo José Carvalheira nas Caves São João – Sociedade dos Vinhos Irmãos Unidos Lda, com uvas das castas Fernão Pires (Maria Gomes da Bairrada), Bical, Arinto e Chardonnay, plantadas em quintas dos concelhos de Cantanhede e Anadia. A vindima foi manual, ocorreu no início de Setembro e a vinificação teve controlo de temperatura e de fermentação (1ª fermentação de 14 dias e 2ª fermentação de 30 dias). Deste espumante de cor citrina pálida, aroma frutado e sabor elegante e persistente, foram produzidas 20.000 garrafas de 75cl.




Sábado, 12 de Junho de 2010
Sardinhas Assadas na Brasa

As Sardinhas Assadas na Brasa do almoço do passado sábado eram sardinhas da lota de Matosinhos, sardinhas de palmo, sardinhas gordas, sardinhas como eu gosto.  E desta vez resolvi fazer uma variação no acompanhamento deste prato tão típico desta época de “Santos Populares” que está a chegar. Abandonei as batatas cozidas e a salada de tomate e fiz uma grelhada em carvão de rodelas de courgettes e cebolas (rodelas grossas, levemente pinceladas com piripiri) e mais dois pimentos italianos doces (inteiros, só com um corte longitudinal). E não é que a sardinha assada “casou” tão bem com esta sofisticada salada?... Vai daí, e já que estávamos numa de “alta gastronomia”, o vinho só podia ser o Quinta do Poço do Lobo Cabernet Sauvignon 2005 Bruto, um espumante tinto feito pelas Caves São João - Soc. dos Vinhos Irmãos Unidos Lda que tinha comprado em Fevereiro deste ano por 6,49€ a garrafa de 75cl num dos supermercados do Grande Porto.
Grande almoço foi este… haja saúde e que os familiares mais chegados nos acompanhem nestas lides vínico-gastonómicas… e que se lixe a crise e mais quem a inventou.


«mlpaiva» in RevistaDeVinhos >> Os espumantes da Quinta do Poço do Lobo têm sido um sucesso na minha loja para acompanhar, digamos,... a gastronomia de barbecue. O arinto + chardonnay é, para este fim, altamente recomendável. PS: O preço na loja é, compreensivelmente, mais caro um orito...

«Fernando A Coelho» in RevistaDeVinhos >> Quem como eu se contenta durante o ano com as "Nataline" - marca italianizada das "sardinhas portuguesas sem pele e sem espinha" (em azeite) da casa J. Antunes Fragoso, de Setúbal, não pode deixar de concordar que terá sido um almoço inspirador. Sendo a grelhada vegetal coisa aqui correntíssima (especialmente para acompanhar carne, a fiorentina, por ex.) aqui vão mais algumas ideias: cortar as courgettes longitudinalmente (em fatias finas); acrescentar beringelas (cortadas às rodelas, sempre finas); usar pimentos vermelhos e amarelos cortados em tiras relativamente largas (os holandeses costumam ter cor bem definida e intensa – o olho também quer a sua parte) – mas não esquecer o pimento verde autóctone, preparado à portuguesa! Condimentar o conjunto com virgem extra, gotas de limão (pouquíssimas ou nenhumas, segundo o gosto), salsa picada fina e flor de sal da Ria Formosa (dá bom resultado ir condimentando gradualmente, sobrepondo em camadas). Quanto à cebola tenho dúvidas (preferi-las-ia pequenas, em agro-doce – haveria que encontrá-las de variedade adequada a tal preparação). A grelhada vegetal costuma sair bem usando uma chapa sobreaquecida para grelhar (tipo Le Creuset, ou chapa plana mesmo eléctrica, anti-aderente). A arte está em alourar, queimando pouquíssimo.


«José Eduardo Regalado» in Facebook >> Há anos que abandonei as batatas cozidas como acompanhamento de sardinhas assadas. Fico-me pela salada mista e pelos pimentos. Não dispenso é uma broa de milho, que compro numa padaria em Ovar e que é uma delícia. Mesmo "broa como o milho". Na parte vínica é que a coisa vai estar mais feia. Para ajudar a emagrecer, desde 19 do 4 que não toco em bebidas alcoólicas. E a água a acompanhar sardinhas assadas não é a mesma coisa...

«Filipe João Dantas Neves» in Facebook >> Prefiro um bom pimento e uma boa broa com um bom vinho claro. Mas sem as sardinhas.

«Ricardo Moreira» in Facebook >> A batata cozida com a pele é deliciosa a acompanhar a sardinha!!! Mas a broa não fica nada atrás!

«Miminho Godinho» in Facebook >> Portuguesas hehheh :) bom feriado

«Joaquim Leal» in Facebook >> Batata com ou sem, sempre...



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 9 de Abril de 2010
Frei João Bairrada Tinto Colheita de 1990

Para acompanhar o Fondue de um jantar da semana passada abriu-se uma garrafa que estava praticamente esquecida na garrafeira cá de casa - Frei João Bairrada Tinto Colheita de 1990 (selo de garantia CVB: A-J-150261; garrafa nº: 879460-D) – um maravilhoso néctar feito pelas Caves São João - Soc. dos Vinhos Irmãos Unidos Lda e que estava soberbo, apesar de já terem passado duas décadas desde que umas uvas das melhores e mais nobres castas tintas da Bairrada foram transformadas em vinho.

Quem é que tem bebido este vinho nos últimos tempos?... A vossa experiência tem sido tão gratificante quanto a minha?... Digam de vossa justiça.


«Guilherme» in RevistaDeVinhos >> Tenho provado dele (do reserva - rótulo de cortiça) há bastante tempo, de quando em quando, sempre uma beleza de tinto, e cada vez melhor. Ainda tenhos umas poucas magnuns e uma ou duas garrafas normais. Creio que esteja no apogeu, onde tem força para se mater por mais uns 5 anos.

«luigi anatra» in RevistaDeVinhos >> Se fosse na Itália ou nos States de lingua italiana teria um preço enorme, como teve azar de nascer em Portugal onde a pobreza economica não valoriza a qualidade de envelhecimento e só gosta de vinhos BOMBOM que nascem velhos no sabor (doces pretendo dizzer) mas que não têm pernas para andar ou seja para envelhecer e dar os aromas que não são os do lagar como descrevem(iam?) alguns lideres de pensamento da praça, mas sim os da complexidade que só a idade mostra, nas suas formas mutantes de minuto a minuto e qu por vezes vão engrandecendo durante a conversa à sua volta, porque vão libertando aromas sempre diferentes no tempo. Enfim, vinhos para leilão!

«luis ramos lopes» in RevistaDeVinhos >> O Frei João 90 "normal" já não provo há largos anos. Mas tenho tido momentos inesquecíveis com diversos Frei João Reserva e Porta dos Cavaleiros Reserva dos anos 60, 70 e 80 (incluindo alguns brancos!). São de facto vinhos com grande capacidade de envelhecimento, mantendo sempre uma frescura notável.



Publicado por Tovi às 20:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009
Feiras de "Queijos, Enchidos & Vinhos" (II)

No que se refere a vinhos podemos dizer que a feira de “Queijos, Enchidos & Vinhos” do Jumbo (19 de Fevereiro a 4 de Março) está mais fraca que a do Continente (6 a 24 de Fevereiro), mas no geral apresenta preços mais agradáveis (p.ex.: “Castelo Rodrigo DOC Beiras Tinto 2004” - 2,19€ no Jumbo / 2,89€ no Continente).

I) Constatamos também que no Jumbo nem todas as regiões estão representadas (incompreensivelmente não apresentam “vinho verde”)... e espumantes também não há (na feira do Continente temos dois espumantes interessantes: "Caves São João Reserva 2006" a 3,99€ e o "Luís Pato Baga" a 5,69€);
II) Nos fortificados o Jumbo só tem dois "Vinho do Porto" ("Ramos Pinto Quinta da Ervamoira Vintage 2004" a 29,85€ e "Cálem 10 Anos" a 15,97€) e um "Moscatel de Setúbal" (O Continente tem quatro "Vinho do Porto", dois "Moscatel de Setúbal" e outros dois "Moscatel do Douro");
III) O Continente tem mais variedade (93 vinhos contra 45 do Jumbo), mais regiões representadas (13 contra as 10 do Jumbo) e uma melhor simbologia de referência;
IV) O Continente tem ainda seis variedades de vinhos “Bag in Box” (dois brancos e quatro tintos; em 3L e 5L; marcas: Alandra, Prado, Araminho e Pedras Negras) e alguns acessórios com interesse, dos quais destaco o “Tira Nódoas para Vinho Tinto Instantâneo Wine Away” (9,99€ a embalagem de 240ml) e a “Cave de Vinhos Mobicool D60” com uma capacidade de seis garrafas, ao preço de 69,90€.



Publicado por Tovi às 07:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Janeiro 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


28
29

30
31


Posts recentes

Caves São João Reserva Br...

Sardinhas Assadas na Bras...

Frei João Bairrada Tinto ...

Feiras de "Queijos, Enchi...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus