"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2017
Cães que muito ladram não mordem

Coreia do Norte aa.jpg

Apesar da Coreia do Norte ter lançado um novo míssil balístico intercontinental na última semana, com uma altitude do voo no ponto máximo de 4.475 quilómetros e 950 quilómetros de faixa de voo, durando 53 minutos e que caiu na zona económica exclusiva do Japão a 250 km da cidade de Aomori, os riscos de uma guerra de facto ainda são pequenos, mesmo com todas as retóricas de Kim Jong-un e Donald Trump. Eu ainda não acreditar que o regime de Pyongyang já possua tecnologia suficiente para equipar um míssil com uma ogiva nuclear, mesmo de tamanho reduzido, mas seguramente o armamento norte-coreano já representa uma ameaça real para a Coreia do Sul e para o Japão. Mais uma vez o presidente chinês Xi Jinping tem a faca e o queijo na mão, pois como todos bem sabemos a Coreia do Norte continua altamente dependente do petróleo fornecido pela China.



Publicado por Tovi às 14:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 3 de Dezembro de 2017
Míssil norte-coreano Hwasong-15

Missil Norte Coreano Hwasong-15.jpg

No passado mês de Novembro a Coreia do Norte efectuou o lançamento de um míssil balístico Hwasong-15, projéctil que demonstrou capacidades impressionantes em comparação com seu antecessor, o Hwasong-14, considerando os especialistas que o alcance máximo do míssil recém-elaborado se situa entre 10.500 e 13.000 kms, uma ameaça não só para os países do leste asiático mas também para uma grande parte do território dos EUA. Analisando com cuidado as imagens e os comunicados oficiais do regime de Kim Jong-un vê-se que o camião de 18 rodas que transporta o míssil parece ser de fabrico nacional, o que demonstra que o país conseguiu autonomia na produção dessas máquinas sofisticadas. Os anteriores veículos eram de oito eixos - WS-52100 - adquiridos à China para uso industrial. Porém em 2012, uma vez que os WS-52100 apareceram no desfile militar em Pyongyang como plataformas móveis, o governo de Pequim cessou as exportações desses veículos à Coreia do Norte. É também de tecnologia mais sofisticada o sistema de propulsão deste novo míssil, dotado de asas e motores auxiliares, com dois estágios e medindo de 20 a 22 metros de comprimento e um ou dois metros de diâmetro, sendo seguramente capaz de levar uma ogiva nuclear superpesada. As imagens divulgadas do lançamento do míssil comprovam que o motor possui duas câmaras de combustão e carece de mecanismos auxiliares para mudar de direcção, o que representa um nível muito avançado de tecnologia.

 

Começam amanhã e duram até ao dia 8 de Dezembro os «Vigilant Ace», exercícios conjuntos de Washington e Seul, que contarão com a participação de mais de 1.200 militares dos EUA, 230 aviões, incluindo caças F-22 Raptor e F-35. A diplomacia norte-coreana já qualificou esta demonstração de força como um "prelúdio para a guerra nuclear".
vigilant ace 2017 aa.jpg



Publicado por Tovi às 14:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Março de 2013
Coreia do Norte em discurso bélico

Estou convencido que todo este teatro que Kim Jong-Un faz é muito mais para consumo interno do que para levar a sério. Mas, como diz o Povo Português na sua incomensurável sabedoria, cautela e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

{#emotions_dlg.meeting} [Público] - Pyongyang não respondeu à chamada que os sul-coreanos fazem todos os dias desde que o "telefone vermelho" foi instalado , em 1971 - A ameaça já vinha do final da semana passada, mas as autoridades da Coreia do Sul puderam confirmá-la hoje: o único meio que ainda poderia permitir algum tipo de comunicação entre Seul e Pyongyang, o chamado “telefone vermelho”, foi mesmo desligado pelo regime norte-coreano. (...) O discurso bélico contra a Coreia do Sul e os Estados Unidos é habitual no regime norte-coreano, mas nos últimos dias subiu de tom, face à aproximação da votação nas Nações Unidas e de manobras militares conjuntas entre Washington e Seul. Face à recusa de cancelamento dessas manobras, um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Norte disse que uma segunda guerra da Coreia "é inevitável".


«Joaquim Leal» in Facebook >> Temos em Portugal quem os aprecia e muito. Era exportá-los faz favor...

«Carlos Mimoso» in Facebook >> O Rio está aborrecido com o Meneses?

«Zé Zen» in Facebook >> Estes, nem para chouriços prestam :)



Publicado por Tovi às 21:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Cães que muito ladram não...

Míssil norte-coreano Hwas...

Coreia do Norte em discur...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus