"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 20 de Março de 2024
Mais um... alegadamente

Captura de ecrã 2024-03-19 103049.png
  
Albertino AmaralSe os políticos, ou pseudo-políticos, futuros governantes, candidatos a lugares de responsabilidade governativa estivessem ao nível destes inspectores, magistrados e juízes, Portugal era sem dúvida um exemplo de nação. Haja então um Partido, com gente desta, que muitos como eu não hesitarão em lhes dar o voto...
David RibeiroEntão para o meu amigo Albertino Amaral não se deve investigar tudo aquilo que cheira a esturro? A Polícia Judiciária e o Ministério Público existem para investigarem e depois os tribunais decidem quem é ou não culpado. É assim e assim deverá continuar a ser.
Albertino AmaralDavid Ribeiro Leu bem o que escrevi, ou o meu amigo está a saborear o almoço ? Quer que lhe escreva em mandarim, ou não entendeu o meu português?
David RibeiroO defeito poderá ser meu, Albertino Amaral, mas o que eu entendi do seu comentário foi uma "crítica" às investigações da PJ e MP.
Albertino AmaralLamento o seu entendimento. É exactamente o contrário. Por princípio não uso a linguagem partidária. Tenho um comentário directo, sem caminhos cruzados. Meu caro David Ribeiro, vou ter que rever o meu diálogo consigo, mas entenda que eu, decididamente não gosto de linguagem partidária. Não consulto cartilhas........
Jose Pinto PaisHoje é dia dos burlões que normalmente se andam por aí a pavonear a custa dos dinheiros públicos estarem caladinhos e com o rabinho metido no meio das pernas


  OPERAÇÃO MAESTRO - Comunicado da PJ em 19mar2024
A Polícia Judiciária (PJ) procedeu, hoje, à realização de uma operação policial para execução de 78 mandados de busca, 31 buscas domiciliárias e 47 não domiciliárias, que visa a recolha de elementos probatórios relacionados com fortes suspeitas da prática dos crimes de fraude na obtenção de subsídio, fraude fiscal qualificada, branqueamento e abuso de poder e que lesaram os interesses financeiros da União Europeia e do Estado portuguêsA operação “Maestro", realizada no âmbito de um inquérito titulado pelo DCIAP e em investigação a cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, com o apoio do Núcleo de Assessoria Técnica da Procuradoria Geral da República, desenvolveu-se na área metropolitana de Lisboa, na área metropolitana do Porto, na região de Aveiro e da Guarda. Em causa estão esquemas organizados de fraude que beneficiaram um conjunto de pessoas singulares e coletivas, lesando os interesses financeiros da União Europeia e do Estado português, quer em sede de financiamento através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), quer através da subtração aos impostos devidos. O modus operandi assenta na criação de estruturas empresariais complexas, visando a montagem de justificações contratuais, referentes a prestações de serviços e fornecimentos de bens para captação fraudulenta de fundos comunitários no âmbito de, pelo menos, 14 operações aprovadas, na sua maioria, no quadro do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI), executadas desde 2015. Através dos 14 projetos cofinanciados pelo FEDER, executados entre 2015 e 2023, os suspeitos lograram obter, até ao momento, o pagamento de incentivos no valor global de, pelo menos, 38.938.631,46€Da investigação em curso resultaram ainda fortes suspeitas do comprometimento de funcionários de organismos públicos, com violação dos respetivos deveres funcionais e de reserva, na agilização e conformação dos procedimentos relacionados com as candidaturas, pedidos de pagamento e a atividade de gestão de projetos cofinanciados. A investigação, a cargo da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, prosseguirá com a análise à prova agora recolhida e dos competentes exames e perícias, visando o cabal apuramento da verdade e a sua célere conclusão. Na operação “Maestro” participaram 250 inspetores, 32 peritos da Unidade de Perícia Tecnológica e Informática e 24 peritos da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística. Contou, ainda, com a colaboração das Unidades Nacionais, Diretoria do Norte, Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, Diretoria do Centro, Departamentos de Investigação Criminal de Setúbal, Braga, Guarda e Aveiro, além de Magistrados Judiciais, Magistrados do Ministério Público e Especialistas do NAT da PGR.

  Albertino AmaralDavid Ribeiro Bem hajam, que nunca se cansem de desmascarar esta corja...... Seja lá quem for........

 

  Capas dos jornais de hoje
Captura de ecrã 2024-03-20 084001.png
Se bem se recordam este tipo de fraudes com fundos europeus teve na década de 80 um dos mais mediáticos, que envolveu a UGT logo após a adesão de Portugal à União Europeia (UE). E embora a Justiça portuguesa tenha sido “benevolente” para com os alegados infratores a verdade é que a Comissão Europeia não se coibiu de exigir a devolução do dinheiro, o que mais uma vez poderá acontecer com a Operação Maestro  

 

  
432768178_7346893722024730_1088517049879285813_n.j

 

  Lá como cá, alta corrupção... alegadamente
Captura de ecrã 2024-03-20 121714.png



Publicado por Tovi às 07:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 13 de Novembro de 2023
Medidas de coação na Operação Influencer

400984066_861766982060437_5130555421682164047_n.jp

Os detidos na "Operação Influencer" foram presentes ao juiz na última quarta-feira [8nov2023], mas os interrogatórios só começaram no dia seguinte. Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara de Sines, foi o primeiro a prestar declarações, seguindo-se Rui Oliveira Neves, Afonso Salema, Vítor Escária, e, por último, Diogo Lacerda Machado.

 

  Os “pecadores” e os seus “pecados” na Operação Influencer
João Galamba é suspeito de ter pressionado Vítor Escária, então chefe de gabinete do primeiro-ministro, para que este forçasse a alteração de uma Zona Especial de Conservação (ZEC), onde os administradores da Start Campus queriam construir um centro de dados.
A sociedade de advogados Morais Leitão criou uma comissão independente para fazer uma “averiguação rigorosa dos factos” relacionados com os sócios Rui Oliveira Neves e João Tiago Silveira [ex-secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e da Justiça do governo de Sócrates], respetivamente detido e arguido, na investigação do Ministério Público (MP) aos negócios do lítio, hidrogénio e cento de dados de Sines.
Os almoços, os jantares, os ministros e os suspeitos do costume a abrir a carteira. No total, Afonso Salema, CEO da Start Campus e arguido na “Operação Influencer”, pagou, com o cartão da empresa 2.231,97 euros.
O primeiro-ministro António Costa garantiu que Lacerda Machado não tinha qualquer mandato seu para agir como o Ministério Público acredita que o advogado agiu, no âmbito da Operação Influencer. Já sobre a apreensão de milhares de euros no gabinete de Vítor Escária em São Bento, disse: "Mais do que magoar pela confiança traída, envergonha-me perante os portugueses e aos portugueses peço desculpa".

 
Isabel Sousa Braga
O circo chegou há anos.
Albertina Pena Sousa
Um texto muito bem escrito e explicado.
Joaquim FigueiredoE agora? Há ou não confusão de nomes?
David RibeiroDevo continuar a ser burro, Joaquim Figueiredo... o que é que eu escrevi que tenha a ver com confusão de nomes?

 

  
Captura de ecrã 2023-11-13 094032.pngDurante as alegações no Tribunal Central de Instrução Criminal, o procurador João Paulo Centeno pediu a medida de coação mais gravosa para os detidos mais próximos de António Costa: Vítor Escária e Diogo Lacerda Machado.  E Nuno Dias Costa, juíz no TCIC (conhecido na gíria comum como "ticão"), decidiu:
Os cinco detidos no âmbito da Operação Influencer vão sair em liberdade, depois de o juiz de instrução ter contrariado o pedido do Ministério Público, que queria prisão preventiva para Diogo Lacerda Machado e Vítor Escária. Os dois arguidos, melhor amigo e ex-chefe de gabinete de António Costa, respetivamente, ficam obrigados a não se ausentarem do país, além de terem de entregar o passaporte no prazo de 24 horas. Diogo Lacerda Machado fica ainda obrigado ao pagamento de uma caução de 150 mil euros, que deve ser entregue nos próximos 15 dias. Já o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, e os dois administradores da Start Campus, Rui de Oliveira Neves e Afonso Salema, ficam com Termo de Identidade e Residência.

  
Jose Bandeira
Não consigo entender esta dualidade de critérios. Afinal existem ou não provas incriminatórias que sustentem um pedido de prisão preventiva? De um lado e de outro da barra do tribunal existem magistrados que conhecem a Lei; porquê decisões tão díspares?
David Ribeiro
Depois do que foi hoje decidido pelo juiz no TCIC não parece haver dúvida que o Ministério Público se precipitou e fez cair um Governo. E minutos depois de serem conhecidas as medidas de coação aplicadas aos cinco arguidos detidos no âmbito da Operação Influencer, João Galamba informou ter apresentado a sua demissão “ao senhor Primeiro-Ministro”, que resulta, escreve João Galamba, de uma “profunda reflexão pessoal e familiar, e por considerar que na minha qualidade de pai e de marido esta decisão é a única possível para assegurar à minha família a tranquilidade e discrição a que inequivocamente têm direito (...) apesar de entender que não estavam esgotadas as condições políticas de que dispunha para o exercício das minhas funções”.
Joaquim FigueiredoA montanha pariu um rato...e tinham que lavar a face por tão suja que está. E ninguém se demite no MP e na PGR? A lama já foi atirada...
David RibeiroLucília Gago, Procuradora-Geral da República, terá, no mínimo, de vir a público justificar toda esta "trapalhada".
Bernardo Sá Nogueira Mergulhão
Já não confio minimamente neste país, toda esta história é má demais... a partir de hoje democracia está em risco. Acabou a pouca confiança na justiça a dos politicos já acabou há muito, pelo menos alguns, cada vez mais diga-se.
David RibeiroHá muito que a credibilidade do Ministério Público anda pelas ruas da amargura. Um dia, que estas coisas têm que envelhecer como o Vinho do Porto, eu conto-vos as peripécias de uma minha constituição de arguido no seguimento de uma queixa sobre um texto que tornei público na qualidade de Deputado na Assembleia Municipal do Porto.



Publicado por Tovi às 07:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 6 de Outubro de 2023
Estará o apoio global à Ucrânia a diminuir?

Captura de ecrã 2023-10-04 185035.png
Enquanto a Eslováquia vota num político pró-Rússia, a Polónia abandona a ajuda militar e os EUA vacilam; A Ucrânia provavelmente está preocupada, mas ainda não está em pânico, dizem os analistas. [

  Total dos maiores compromissos de ajuda bilateral à Ucrânia por tipo de assistência em milhares de milhões de euros, de 24 de janeiro de 2022 a 31 de julho de 2023.
agora.png

 Até agora, os EUA têm sido um grande apoiante de Kiev, fornecendo mais de 113 mil milhões de dólares em ajuda militar, humanitária e económica. Os gastos militares, que representam mais de metade da ajuda dos EUA, pagam os drones, tanques e mísseis cruciais para a contra-ofensiva ucraniana em curso. A assistência humanitária fornece suprimentos médicos e itens essenciais, como alimentos e água potável, para a população deslocada.
Captura de ecrã 2023-10-04 211006.png

 

  Como diz o meu amigo Jorge De Freitas Monteiro "é mais lúcido Jean-Claude Juncker depois de almoço do que os que lá estão agora em jejum".
Captura de ecrã 2023-10-05 162331.pngNão se deve fazer falsas promessas às pessoas na Ucrânia que sofrem até ao pescoço. Estou muito zangado com algumas vozes na Europa que dizem aos ucranianos que podem tornar-se membros imediatamente. Isso não seria bom para a UE nem para a Ucrânia. Qualquer pessoa que tenha alguma coisa a ver com a Ucrânia sabe que este é um país corrupto a todos os níveis da sociedade. Apesar dos esforços, não é elegível para aderir e necessita de processos massivos de reforma interna. Tivemos más experiências com alguns dos chamados novos membros, por exemplo no que diz respeito ao Estado de direito. Isto não pode ser repetido novamente.

 


transferir.jpgO Tribunal de Contas Europeu apontou incoerências no programa apresentado pela Comissão Europeia para apoio financeiro à Ucrânia, nomeadamente a falta de garantias adicionais e de direitos de auditoria que possibilitem acompanhar com transparência todo o processo. De acordo com um relatório do Tribunal divulgado, esta 5.ª feira [5out2023], há incongruências no “Ukraine Facility”, o programa anunciado no final de junho com legislação que vai regulamentar a assistência financeira para ajudar a Ucrânia na reconstrução e na implementação de requisitos para a pré-adesão à União Europeia.

 

  O que por cá se ouviu no dia de ontem
20211127_wwd000.jpg
Francisco Seixas da Costa - "Neste momento os EUA não têm grande solução que não seja continuar a apoiar a Ucrânia".
Sónia Sénica - "A liderança russa está a contar com o prolongamento deste conflito para capitalizar nas várias dimensões".
Agostinho Costa - "Zelensky tem verdadeiramente razões para estar preocupado".
Carlos Branco - "A Ucrânia não é uma nação, é constituída por diferentes povos".
José Alberto Azeredo Lopes - "Sem a Europa, a Ucrânia não tem qualquer hipótese neste conflito".

 

  Na ONU as coisas já não são o que eram... e isto é preocupante
conselho-chama2.jpg
Na mais recente Assembleia Geral da ONU dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança apenas Joe Biden se deu ao trabalho de comparecer. Emmanuel Macron estava demasiado ocupado... Rishi Sunak foi o primeiro “Prime Minister of UK”, numa década, a faltar à reunião... Putin não compareceu e todos sabemos porquê... Xi Jinping também faltou.



Publicado por Tovi às 07:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 27 de Setembro de 2023
"Tempestade Perfeita"... corrupção na Defesa

Muita água ainda vai correr por debaixo da ponte até ser feita Justiça no processo "Tempestade Perfeita"... mas para já aqui fica um interessante resumo feito por Reis Pinto no JN em 21set2023.


Captura de ecrã 2023-09-24 092821.png
"Tempestade Perfeita" é o nome dado ao processo, com 74 arguidos, em que foram investigadas suspeitas de corrupção no setor da Defesa, designadamente, nas obras de remodelação do Hospital Militar de Belém, em Lisboa. Orçamentadas em 760 mil euros, acabaram por custar cerca de 3,2 milhões.

1. Quem são os principais arguidos da "Tempestade Perfeita"?Alberto Coelho, antigo diretor-geral da Direção Geral dos Recursos da Defesa Nacional (DGRDN), Paulo Branco, ex-diretor dos Serviços Financeiros, e Francisco Marques, antigo diretor dos serviços de Infraestrutura e Património. O processo levou, igualmente, à demissão do secretário de Estado da Defesa Nacional, Marco Capitão Ferreira, suspeito de lucrar com contratos fictícios e que também foi constituído arguido.

2. Como se processava o alegado esquema de corrupção?A acusação reporta obras contratualizadas que não foram realizadas; contratos sobre fiscalização e assessoria técnica pagos com dinheiros públicos mas também não executados; e até casos de limpezas de terrenos do Ministério da Defesa que eram feitas “gratuitamente” por militares, mas adjudicadas e cobradas por empresários amigos. Outro exemplo ainda: a empresa TRXMS, criada em novembro de 2017 com um capital social de 500 euros e tendo como atividade a exploração de um salão de cabeleireiro, recebeu duas adjudicações diretas, no mesmo dia, de 819 mil e 750 mil euros, para a “Reativação da Funcionalidade do Ex-Hospital Militar de Belém”.

3. Que contrapartidas recebiam?A investigação do Ministério Público (MP) apurou que, por exemplo, Alberto Coelho terá sido corrompido com um Audi Q3, um Fiat, mobiliário de jardim e remodelações na sua casa particular, para adjudicar contratos públicos de milhões de euros a um pequeno grupo de empresários amigos. Paulo Branco, a quem o MP reclama 415 mil euros, terá financiado, através das luvas que recebeu, uma casa na luxuosa zona da Comporta.

4. O anterior ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, foi alvo da investigação?Não. Mas foi questionado ainda na fase de inquérito e respondeu, por escrito, a 25 perguntas do MP. De acordo com o "Expresso", o atual ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou que competia ao seu então secretário de Estado, Jorge Seguro Sanches (que também não é arguido), acompanhar os custos da obra. "Nada fazia prever o custo final da obra", declarou também João Gomes Cravinho.

5. Que empresários estão acusados no processo?Os principais empresários amigos seriam André Barros, Paulo Machado e Manuel Sousa, que beneficiaram de contratos de 5,5 milhões de euros. Segundo o MP, chegaram a criar nas contabilidades das suas empresas de construção, engenharia e arquitetura, situadas na Grande Lisboa, o que apelidavam de “centro de custo” para contabilizar obras adjudicadas, mas também as contrapartidas, registadas como “comerciais”.



Publicado por Tovi às 07:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 16 de Setembro de 2023
O que irá Zelensky pedir desta vez?

Captura de ecrã 2023-09-15 210744.png 

Volodymyr Zelensky deve visitar o Presidente americano, Joe Biden, na Casa Branca durante a próxima semana. Durante a estada em Washington o chefe de Estado ucraniano irá também ao Capitólio. Poucos detalhes da visita foram divulgados. Será que desta vez irá pedir a bomba atómica? Depois de sistemas de defesa aérea, tanques M1 Abrams e aviões F-16, só deverá faltar armas nucleares. 

Raul Vaz Osorio
E lá continua o David com a sua disparatada campanha. Sinceramente, não sei o que foi que lhe deu, mas estou a ficar sinceramente preocupado com a sua saúde.
David Ribeiro"Disparatada", Raul Vaz Osorio?... e "campanha"?... Iremos ver o que vai ser pedido desta vez. E obrigado pelo seu cuidado com a minha saúde.
Raul Vaz OsorioDavid Ribeiro sim, é claramente uma campanha. Admito que o disparatada é uma questão de opinião 🤣
João Fernandes
David Ribeiro, um putinista militante. Não passa um dia sem malhar no presidente ucraniano. Pobre russia, vitima da agressão dos nazis ucranianos.
David Ribeiro
João Fernandes... só que "malhar no presidente ucraniano" no meu caso não é ser "putinista" (não tenho a mínima consideração pelo senhor todo poderoso do Kremlin) mas sim ser realista e conhecer o passado recente dos senhores no poder em Kiev.
João FernandesDavid Ribeiro, na minha opinião, que vale o que vale, o David Ribeiro pretende mostrar-se equidistante dos dois lados, embora sempre criticando um só lado. O problema é que, numa guerra, é sabendo o que está em jogo em termos mais vastos, não se pode ser neutro. O querer ser neutro nesta situação é o equivalente aqueles que nunca vão votar quando há eleições, mas depois estão sempre a criticar o que se passa.. Um abraço
David RibeiroJoão Fernandes, eu só quero a PAZ.
João Fernandes
David Ribeiro, sim, acho que é o toda a gente de bem quer.
Jorge VeigaDavid Ribeiro o pior não é o passado recente dos srs de Kiev. O Pior é o passado já antigo, o menos antigo e a invasão de um país livre, pelos srs do Kremilm, principalmente no ex KGB. Basta ser realista.
David Ribeiro
Jorge Veiga... todos conhecemos os "podres" de hoje e de sempre dos senhores do Kremlin, mas não vamos endeusar os no poder em Kiev unicamente por terem sido invadidos de forma difícil de aceitar para quem vive em paz democrática.
Jorge VeigaDavid Ribeiro eu não endeuso os srs de Kiev. Só não posso, não gosto, abomino os ditadores, mesmo que disfarçados, que gostam de invadir os outros países sob pretextos insuficientes para justificarem o facto.
David RibeiroEntão, Jorge Veiga, também deves repudiar os ucranianos que rasgaram o Protocolo de Minsk, despoletando toda esta guerra.
Jorge Veiga
Os motivos alegados por Putin para reconhecer as duas repúblicas foram a suposta quebra do protocolo de Minsk, como a alegação de que, na Ucrânia, há um crescimento de "clãs oligárquicos", "grupos neonazistas" e do "vírus do nacionalismo e da corrupção".[22] (retirado da net). Pergunto: que tem a Rússia a ver com o crescimento daquelas tretas? Ele não as tem dentro de casa? Falsos motivos para realizar um acto que julgava ser de uns dias de duração, mas que saiu muito mal. Eu faria o mesmo, porque de URSS e Federação Russa já estaria cheio.
Jose RomãoZelensky, vai pedir o que for necessário para defender o seu país e cidadãos Ucranianos, do assassino Putin que invadiu a Ucrânia, desrespeitando todas as normas internacionais no que respeita à soberania das nações. O Presidente da Ucrânia é um exemplo de patriotismo e coragem, qualidades cada vez mais raras nos políticos corruptos que proliferam um pouco por todos os lados, eleitos democraticamente por eleitores imaturos que não sabem utilizar o seu voto em defesa dos seus interesses mais básicas. Os cidadãos europeus devem estar agradecidos a Zelensky de contrariar as intenções de Putin em reconstruir a e URSS. Os que estão do lado dos Russos devem ter alguns problemas de lucidez ou falha de carácter‼️😎😎😎
David Ribeiro
Que Putin é um assassino e que desrespeitou todas as normas internacionais ao invadir a Ucrânia é verdade, Jose Romão... já tenho muitas dúvidas que a UE deva estar agradecida a Selensky e todos os corruptos que fazem parte do governo de Kiev.
Jose Romão
David Ribeiro, está a misturar tudo. A Europa não a UE, é que deve agradecer a Selensky por contrariar o sonho de Putin em reconstruir a URSS. Relativamente aos corruptos de Kive não me preocupam, por cá em Portugal existem tantos corruptos, principalmente no PS e respectivos elementos do governo, dos quais 14 tiveram de deixar o governo por esse motivo, com esses é que se deve preocupar pm porque nos prejudicam diariamente e comprometem o futuro dos nossos filhos e netos. Também lhe posso dizer que a própria Rússia é um dos países mais corruptos do mundo, mesmo que não fosse, não lhe dá o direito de violar as fronteiras de outro país‼️😎😎😎
David Ribeiro
Jose Romão... Índice de Percepção de Corrupção em 2022 divulgado pela Transparência Internacional.
22509450_QONhQ.png
Jose RomãoDavid Ribeiro, "camarada" não sei por onde tem andado, pode vir com os gráficos que lhe apetecer, mas a realidade é bastante diferente, vá fazer uma retrospectiva dos casos de corrupção que têm existido em Portugal com a participação activa de elementos do PS, também lhe posso garantir, que os casos conhecidos é a ponta do icebergue, de muitos casos que não chegam à barra do tribunal, pelo simples facto da justiça em Portugal estar refém do poder político e em particular do PS. Eu sei que tem um carinho especial por Putin e tudo o que ele representa, mas tente ser mais objectivo nas suas afirmações e tentativas frustradas para branquear as acções altamente reprováveis relativamente à violação da soberania do território Ucraniano e dos crimes de guerra cometidos pelo seu amigo Putin‼️😎😎😎
David Ribeiro - Jose Romão... não entendo a forma pejorativa como me está a tratar. Fiquemos por aqui.
Jose Romão
David Ribeiro, tal como também não entendo a sua tendência natural para aproveitar qualquer tema para criticar os Ucranianos, dando sempre a entender que compreende os motivos de Putin que o levou a invadir a Ucrânia. É efectivamente melhor ficarmos por aqui‼️😎😎😎

 

  Quanto a cereais da Ucrânia estamos assim
Captura de ecrã 2023-09-15 213843.pngA Eslováquia impôs uma proibição de cereais provenientes da Ucrânia, seguindo medidas semelhantes anunciadas pela Polónia e pela Hungria após a decisão da UE de não prolongar as suas próprias restrições na sexta-feira passada. As restrições impostas pela União Europeia em maio último permitiram que a Polónia, a Bulgária, a Hungria, a Roménia e a Eslováquia proibissem as vendas internas de trigo, milho, colza e sementes de girassol ucranianos, ao mesmo tempo que permitiam o trânsito de tais cargas para exportação para outros locais. Zelensky já prometeu responder aos “vizinhos” que não querem acatar a decisão da UE em acabar com as medidas restritivas aos cereais ucranianos.

 

  Secção eleitoral na Região de Donetsk na semana passada
KMO_195636_00001_1-2.jpg
Não há dúvida que um militar armado fica sempre bem nas fotos de umas eleições, sejam elas onde forem. 
 
Isabel Sousa Braga
É para apontar o sentido de voto
Antonio Dias
É a democracia a funcionar.




Sábado, 29 de Julho de 2023
"Track 1.5 Diplomacy"... a trabalhar para a PAZ

Captura de ecrã 2023-07-28 092512.png

Conversas diplomáticas secretas estão em andamento entre ex-funcionários de segurança nacional dos EUA e membros de alto escalão do Kremlin, confirmou um ex-funcionário dos EUA diretamente envolvido nas negociações. No início deste mês, a NBC noticiou pela primeira vez a existência dessas discussões indiretas, que envolvem ex-funcionários dos EUA em conversas discretas com o Kremlin, bem como uma reunião com o ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, num esforço para estabelecer as bases para negociações para acabar com a guerra na Ucrânia. Conhecidas como "Track 1.5 Diplomacy" estas discussões secretas permitem que ambos os lados entendam as linhas vermelhas um do outro e mitiguem conflitos potenciais, servindo como um elo crucial entre as negociações oficiais dos governos e os diálogos não oficiais de especialistas.

 

  Putin não dá ponto sem nó... e assim se faz diplomacia em tempo de guerra
Captura de ecrã 2023-07-28 104651.png
  Raul Vaz OsorioQue vai transportar por onde? 🤣

 

  
Captura de ecrã 2023-07-28 143438.png

O presidente russo, Vladimir Putin, disse aos líderes presentes na Cimeira Rússia-África que Moscovo respeita a proposta de paz na Ucrânia apresentada e a estudará cuidadosamente.
 
Jose Pinto PaisE no Pai Natal também
David RibeiroMeu caro Jose Pinto Pais... até o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, perante a desgraça que está a ser a sua tão propalada contraofensiva, já fala num processo de paz e para isso, diz ele numa entrevista à GloboNews, gostaria de visitar o Brasil, considerando que o homólogo brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, pode ajudar no processo de paz. Todos sabemos o que Zelensky dizia de Lula ainda não vai há muito tempo... mas o tempo já está a ser outro.
Jose Pinto Pais
David Ribeiro meu caro um pequeno ponto de vista, por acaso a comunidade internacional dizia precisamente o que Lula dizia e não o que Zelensky dizia, este só disse depois das alarvidades que Lula disse e que depois meteu as mãos pelos pés, ou os pés pelas mãos ou ambos no diz que disse
Jorge Veigatretas.
David RibeiroLendo e ouvindo tudo o que se diz dos dois lados da barricada deste conflito, tudo me leva a acreditar que estará num futuro mais ou menos próximo a divisão da Ucrânia em dois territórios, a exemplo do que aconteceu em 1953 na Coreia, sendo que aqui será a parte leste controlada pelo Kremlin e a ocidental com um governo subjugado ao poder dos EUA.
hoje.jpg

Jose Pinto PaisDavid Ribeiro lolll
Jorge Veiga - o ocidental "Subjugado" aos EUA e o oriental controlado pelo Kremlin? Que subtileza de linguagem David. Bàsicamente os Ucranianos não querem estar "controlados" (as suas palavras) pela Rússia, porque já chegaram anos anteriores. Querem o "Subjugado" (suas palavras) pelos EUA porque talvez se sintam encorajados pelo que se passa noutros países "Subjugados" ( etc...) pelos EUA.
David Ribeiro - Não podemos esquecer, Jorge Veiga, que os ucranianos do leste não têm nada a ver, em cultura e ideologia política, com os do ocidente.
Jorge VeigaDavid Ribeiro sabemos que muitos falam russo. Sabemos que podiam ter ido para a Rússia, mas ficaram na Ucránia. Quem entrou pelo país vizinho foram os russos e a maioria da população quer o país virado a ocidente, por já estarem fartos das subtilezas russas e que já vêm de longa data.
David RibeiroJorge Veiga... os movimentos independentistas no leste da Ucrânia não são de hoje e têm uma forte implantação local.
Jorge VeigaDavid Ribeiro e com agentes russos infiltrados. Aliás, não é só lá...
David Ribeiro - Seguramente que há "ajuda" russa, Jorge Veiga, mas com um forte apoio popular.
Pode ser uma imagem de mapa e texto que diz "2014 Pro-Russian Unrest in Ukraine Kharkiv Luhansk Dnipropetrovsk Mykolaiv Odessa Donetsk Controlled by Russia Armed insurgency Occupation of RSA Pro-Russian protests Zaporizhia Kherson Crimea"
Jorge Veiga
David Ribeiro digamos que eu concordo. Qual a justificação para invadir um país independente? E a verdadeira razão, não a evocada... Nazis? Pode haver e na Rússia? Por acaso em penso que a Rússia invadiu a Ucránia por outros motivos, mas agora andamos a invadir países porque dá jeito? Também temos muitos Brasileiros em Lisboa...
David RibeiroJorge Veiga... as verdadeiras razões para a invasão provavelmente só Putin saberá, embora eu esteja convencido que inicialmente seria substituir o governo em Kiev por alguém da sua "cor". A coisa não lhe correu como desejava e "virou-se" para o leste, onde sabe que tem grande apoio popular.
Jorge Veiga
David Ribeiro Já tinha a Crimeia. Dá jeito ter acesso por terra e isso leva a entrarem primeiro para arranjar um governo tipo Bielorússia, como dizes. Vir para sul por causa dos rusófonos, é treta... Putin só quer saber dele.  ...ficariam é a dominar todo o Mar de Azov. Esse o principal motivo, agora.
David RibeiroJorge Veiga ... todos sabemos o que a casa (Putin e o Kremlin) gasta, mas eu não esqueço os senhores todos poderosos de Kiev, onde abundam nazis e corruptos, e não é a este tipo de gente que quero ver ligada a minha Europa.
Jorge VeigaDavid Ribeiro Corruptos temos cá e nazis, para lá vamos a passos largos. Chamamos já o Putin ou aguardamos para mais tarde...
David RibeiroJorge Veiga... não há comparação possível entre a corrupção e adeptos do nazismo entre Portugal e a Ucrânia. Por lá existem muitos e não é de hoje. Eu conheço-os desde os anos oitenta, ainda eles estavam na União Soviética.
Jorge VeigaDavid Ribeiro extrema esquerda e extrema direita costumam estar frente a frente. Pelo menos cá é assim. Lá não será diferente. Cá temos uma corrupçãozinha? De certeza?
David Ribeiro
Jorge Veiga... Sobre corrupção, é ver o Índice de Perceção de Corrupção em 2022 divulgado pela Transparência Internacional (IT)
Nenhuma descrição de foto disponível.
Jorge VeigaDavid Ribeiro pois, mas baseado em dados fornecidos por quem?
David RibeiroJorge Veiga... A Transparência Internacional (IT) é idónea e este índice abrange as seguintes manifestações de corrupção no setor público: Suborno; Desvio de dinheiro público; Funcionários que usam o cargo público em benefício próprio; Capacidade do Governo para conter a corrupção no setor público; Burocracia excessiva no setor público, o que pode aumentar as oportunidades de corrupção; Nomeações nepotistas no serviço público; Leis que garantem que os funcionários públicos devem divulgar os seus rendimentos e possíveis conflitos de interesse; Proteção jurídica para quem denuncia casos de suborno e corrupção; Acesso a informações sobre assuntos públicos e atividades governamentais.
Jorge VeigaDavid Ribeiro e com isso tudo e nós estamos à frente de Espanha 2 pontos? Não acredito nisto por mais idônia que seja a IT.
David Ribeiro
Jorge Veiga... mesmo que não acredites na insignificante diferença de valores entre Portugal e Espanha, vê os valores da Ucrânia e da Rússia, esses sim, altamente corruptos.
Jorge VeigaDavid Ribeiro todos os países vindos da União Soviética. Já nesse tempo assim era. Melhoraram um pouco, alguns deles ...e pior estaria se fosse para lá um fantoche como na Bielorússia. E nem falo doutros, porque nem dados h
David RibeiroPois eu, Jorge Veiga, não me identifico com aquela gente, sejam eles quem forem e não os quero como meus parceiros na Europa que tanto nos custou a erguer.
Jorge VeigaDavid Ribeiro eles têm de melhorar certas áreas, segundo Bruxelas. Foi o dito. Se fossem bons como nás já estavam a limpar as fossas dos russos. Eles não querem continuar escravos daquela gente e eu acho bem. Prefiro os Ucranianos do que os Russos.
David RibeiroCaríssimo Jorge Veiga... convivi com russos e ucranianos, na altura ainda todos soviéticos, durante os dois anos (1985 e 86) em que trabalhei no Ministério dos Petróleos em Angola, e a diferença entre eles era gritante, apesar de praticamente todos serem licenciados em áreas ligadas aos petróleos. E não estou a falar de política, coisa que obviamente naquele tempo não fazia parte das nossas conversas, mas a educação, cultura e seriedade em negócios/acordos fazia dos russos gente muito mais válida do que os ucranianos, de quem não guardo boa memória.
Jorge Veiga
David Ribeiro Uma experiência pessoal é mesmo isso. É a sua. Em Chaves tive a oportunidade para lidar com vários Ucranianos dos dois sexos e tenho excelente opinião deles e delas. É uma experiência diferente? É, mas é a minha.

 


Captura de ecrã 2023-07-29 211904.png
Segundo The Wall Street Journal de hoje - 29jul2023 - a Arábia Saudita vai receber em 5 e 6 de agosto, em Jeddah, várias delegações de países do Ocidente, responsáveis ucranianos e também do Brasil e da Índia, para se tentar alcançar a paz na Ucrânia. Não é claro quantos países vão marcar presença, mas o jornal norte-americano garante que Reino Unido, África do Sul, Polónia e uma delegação da União Europeia também vão estar presentes.

 

  A corrupção grassa nos senhores do poder em Kiev... ou seja, são iguaizinhos aos do Kremlin

363338076_10223831181115334_5742006621263727910_n.
Yevguen Borisov, que era líder do Centro Regional Territorial de Recrutamento e Apoio Social de Odessa, no sul da Ucrânia, é acusado de ter comprado imóveis e viaturas de luxo no valor de quase cinco milhões de euros em Marbella, desde o início da guerra. Anteriormente, o diretor do Centro Territorial Regional de Recrutamento e Apoio Social de Ivano-Frankivsk também já tinha sido destituído, após ter sido acusado de enviar militares para tratamento hospitalar sem diagnóstico. 

 

  É assim que o Tio Sam vê as coisas
363356968_288168357222361_105759407405828921_n.jpg




Domingo, 16 de Julho de 2023
Factos!... e cada um que tire as suas conclusões

Captura de ecrã 2023-07-15 094346.png

A cronologia [mais recente] da Ucrânia conta a história
(Por Joe Lauria, editor chefe do Consortium News e antigo correspondente da ONU para o Wall Street Journal - 30jun2023)
✅ Segunda Guerra Mundial – Os fascistas nacionais ucranianos, liderados por Stepan Bandera, inicialmente aliados dos nazis alemães, massacram mais de cem mil judeus e polacos.
✅ 1950 a 1990 – A CIA trouxe fascistas ucranianos para os EUA e trabalhou com eles para minar a União Soviética na Ucrânia, dirigindo operações de sabotagem e propaganda. O líder fascista ucraniano Mykola Lebed foi levado para Nova Iorque, onde trabalhou com a CIA pelo menos durante a década de 1960 e continuou a ser útil à CIA até 1991, ano da independência da Ucrânia. As provas constam de um relatório do governo dos Estados Unidos que começa na página 82. A Ucrânia tem sido, portanto, uma plataforma de ação para os EUA enfraquecerem e ameaçarem Moscovo durante quase 80 anos.
✅ Novembro de 1990 – Um ano após a queda do Muro de Berlim, a Carta de Paris para uma Nova Europa (também conhecida como Carta de Paris) é adoptada pelos EUA, Europa e União Soviética. A carta baseia-se nos Acordos de Helsínquia e é atualizada na Carta para a Segurança Europeia de 1999. Estes documentos constituem a base da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa. A Carta da OSCE afirma que nenhum país ou bloco pode preservar a sua própria segurança à custa de outro país.
✅ 25 de Dezembro de 1991 – A União Soviética entra em colapso. Durante a década seguinte, Wall Street e Washington entram em cena para esvaziar o país de propriedades anteriormente pertencentes ao Estado, enriquecer, ajudar a criar oligarcas e empobrecer os povos russo, ucraniano e outros povos da antiga União Soviética.
✅ Anos 90 – Os EUA não cumprem a promessa feita ao último líder soviético Gorbachev de não expandir a NATO para a Europa Oriental em troca de uma Alemanha unificada. George Kennan, o principal perito do governo dos EUA sobre a URSS, opõe-se à expansão. O senador Joe Biden, que apoia o alargamento da NATO, prevê uma reação hostil da Rússia.
✅ 1997 – Zbigniew Brzezinski, antigo conselheiro de segurança nacional dos EUA, no seu livro de 1997, The Grand Chessboard: American Primacy and Its Geostrategic Imperatives, escreve: “A Ucrânia, um novo e importante espaço no tabuleiro de xadrez euro-asiático, é um pivot geopolítico porque a sua própria existência como país independente ajuda a transformar a Rússia. Sem a Ucrânia, a Rússia deixa de ser um império eurasiático. Sem a Ucrânia, a Rússia pode ainda aspirar a um estatuto imperial, mas tornar-se-ia um Estado imperial predominantemente asiático”.
✅ Véspera de Ano Novo de 1999 – Após oito anos de domínio dos EUA e de Wall Street, Vladimir Putin torna-se presidente da Rússia. Bill Clinton rejeita-o em 2000 quando ele pede para aderir à NATO. Putin começa a fechar a porta aos intrusos ocidentais, restaurando a soberania russa, acabando por irritar Washington e Wall Street. Este processo não se verifica na Ucrânia, que continua sujeita à exploração ocidental e ao empobrecimento do povo ucraniano.
✅ 10 de Fevereiro de 2007 – Putin profere o seu discurso na Conferência de Segurança de Munique, no qual condena o unilateralismo agressivo dos EUA, incluindo a invasão ilegal do Iraque em 2003 e a expansão da NATO para leste. Disse ele: “Temos o direito de perguntar: contra quem se destina esta expansão [da NATO]? E o que aconteceu às garantias que os nossos parceiros ocidentais deram após a dissolução do Pacto de Varsóvia? Onde estão essas declarações hoje? Ninguém se lembra delas”.
✅ 2004-2005 – Revolução Laranja. Os resultados eleitorais são anulados, dando a presidência a Viktor Yuschenko, alinhado com os EUA, em detrimento de Viktor Yanukovich. Yuschenko faz do líder fascista Bandera um “herói da Ucrânia”.
✅ 3 de abril de 2008 – Numa conferência da NATO em Bucareste, uma declaração da cimeira “saúda as aspirações euro-atlânticas da Ucrânia e da Geórgia de adesão à NATO. Acordámos hoje que estes países se tornarão membros da NATO”. A Rússia opõe-se a esta decisão. William Burns, então embaixador dos EUA na Rússia e atualmente diretor da CIA, avisa num telegrama para Washington, revelado pelo WikiLeaks, que, “O Ministro dos Negócios Estrangeiros Lavrov e outros altos funcionários reiteraram a sua forte oposição, sublinhando que a Rússia encararia uma maior expansão para Leste como uma potencial ameaça militar. O alargamento da NATO, em particular à Ucrânia, continua a ser uma questão “emocional e nevrálgica” para a Rússia, mas as considerações de política estratégica também estão subjacentes à forte oposição à adesão da Ucrânia e da Geórgia à NATO. Na Ucrânia, estas incluem o receio de que a questão possa dividir o país em dois, conduzindo à violência ou mesmo, segundo alguns, à guerra civil, o que obrigaria a Rússia a decidir se deveria intervir. … Lavrov sublinhou que a Rússia tinha de encarar a expansão contínua da NATO para leste, em particular para a Ucrânia e a Geórgia, como uma potencial ameaça militar.” Quatro meses depois, eclode uma crise na Geórgia que conduz a uma breve guerra com a Rússia, que a União Europeia atribui a provocações da Geórgia.
✅ Novembro de 2009 – A Rússia procura um novo acordo de segurança na Europa. Moscovo divulga um projeto de proposta para uma nova arquitetura de segurança europeia que, segundo o Kremlin, deverá substituir instituições obsoletas como a NATO e a Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE). O texto, publicado no sítio Web do Kremlin em 29 de Novembro, surge mais de um ano depois de o Presidente Dmitry Medvedev ter levantado formalmente a questão pela primeira vez. Em Junho de 2008, em Berlim, Medvedev afirmou que o novo pacto era necessário para atualizar finalmente os acordos da era da Guerra Fria. “Estou convencido de que os problemas da Europa não serão resolvidos até que a sua unidade seja estabelecida, uma totalidade orgânica de todas as suas partes integrantes, incluindo a Rússia”, disse Medvedev.
✅ 2010 – Viktor Yanukovich é eleito presidente da Ucrânia numa eleição livre e justa, segundo a OSCE.
✅ 2013 – Yanukovich opta por um pacote económico da Rússia em vez de um acordo de associação com a UE. Isto ameaça os exploradores ocidentais na Ucrânia e os líderes políticos e oligarcas compradores ucranianos.
✅ Fevereiro de 2014 – Yanukovich é derrubado num violento golpe apoiado pelos EUA (pressagiado pela intercepção de Nuland-Pyatt), com grupos fascistas ucranianos, como o Sector de Direita, a desempenharem um papel de liderança. Os fascistas ucranianos desfilam pelas cidades em cortejos iluminados por tochas com retratos de Bandera.
✅ 16 de Março de 2014 – Rejeitando o golpe de Estado e a instalação inconstitucional de um governo anti-russo em Kiev, a população da Crimeia vota com 97% dos votos a favor da adesão à Rússia, num referendo com 89% de participação. A organização militar privada Wagner é criada para apoiar a Crimeia. Praticamente nenhum tiro foi disparado e ninguém foi morto naquilo que os media ocidentais erradamente retratam como uma “invasão russa da Crimeia”.
✅ 2 de Maio de 2014 – Dezenas de manifestantes de etnia russa são queimados vivos num edifício em Odessa por bandidos neonazis. Cinco dias depois, Luhansk e Donetsk declaram a independência e votam a favor da saída da Ucrânia.
✅ 12 de Abril de 2014 – O governo golpista de Kiev lança uma guerra contra os separatistas anti-golpe e pró-democracia em Donbass. O Batalhão Azov, abertamente neonazi, desempenha um papel fundamental na luta por Kiev. As forças da Wagner chegam para apoiar as milícias do Donbass. Os EUA voltam a exagerar esta situação, considerando-a uma “invasão” russa da Ucrânia. “Não se pode, no século XXI, comportar-se à maneira do século XIX, invadindo outro país com um pretexto completamente forjado”, diz o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que votou como senador a favor da invasão do Iraque em 2003, com um pretexto completamente forjado.
✅ 5 de Setembro de 2014 – O primeiro acordo de Minsk é assinado em Minsk, na Bielorrússia, pela Rússia, Ucrânia, OSCE e os líderes das repúblicas separatistas do Donbass, com a mediação da Alemanha e da França num formato chamado de Normandia. O acordo não consegue resolver o conflito.
✅ 12 de Fevereiro de 2015 – Minsk II é assinado na Bielorrússia, pondo fim aos combates e concedendo autonomia às repúblicas que continuam a fazer parte da Ucrânia. O acordo foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Segurança da ONU em 15 de Fevereiro. Em Dezembro de 2022, a antiga chanceler alemã Angela Merkel admite que o Ocidente nunca teve intenção de pressionar a implementação de Minsk e que o utilizou essencialmente como um estratagema para dar tempo à NATO para armar e treinar as forças armadas ucranianas.
✅ 2016 – O embuste conhecido como Russiagate apodera-se do Partido Democrata e dos meios de comunicação social seus aliados nos Estados Unidos, onde se alega falsamente que a Rússia interferiu nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016 para eleger Donald Trump. O falso escândalo serve para demonizar ainda mais a Rússia nos EUA e aumentar as tensões entre as potências com armas nucleares, condicionando o público para a guerra contra a Rússia.
✅ 12 de Maio de 2016 – Os EUA ativam o sistema de mísseis na Roménia, enfurecendo a Rússia. Os EUA afirmam que se trata de um sistema puramente defensivo, mas Moscovo diz que o sistema também pode ser utilizado ofensivamente e que reduziria o tempo de um ataque à capital russa para 10 a 12 minutos.
✅ 6 de Junho de 2016 – Simbolicamente, no aniversário da invasão da Normandia, a NATO lança exercícios agressivos contra a Rússia. Inicia jogos de guerra com 31.000 soldados perto das fronteiras da Rússia, o maior exercício na Europa de Leste desde o fim da Guerra Fria. Pela primeira vez em 75 anos, as tropas alemãs refazem os passos da invasão nazi da União Soviética através da Polónia. O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank Walter-Steinmeier, contesta. “O que não devemos fazer agora é inflamar ainda mais a situação através de lutas de sabres e de belicismo”, afirma Steinmeier ao jornal Bild am Sontag. “Quem acredita que um desfile simbólico de tanques na fronteira oriental da aliança trará segurança está enganado”. Em vez disso, Steinmeier apela ao diálogo com Moscovo. “É aconselhável não criar pretextos para renovar um velho confronto”, diz, acrescentando que seria “fatal procurar apenas soluções militares e uma política de dissuasão”.
✅ Dezembro de 2021 – A Rússia apresenta aos Estados Unidos e à NATO projetos de propostas de tratados que propõem uma nova arquitetura de segurança na Europa, reavivando a tentativa russa falhada de o fazer em 2009. Os tratados propõem a remoção do sistema de mísseis romeno e a retirada do destacamento de tropas da NATO da Europa Oriental. A Rússia diz que haverá uma resposta “técnico-militar” se não houver negociações sérias sobre os tratados. Os Estados Unidos e a NATO rejeitam-nos de imediato.
✅ Fevereiro de 2022 – A Rússia inicia a sua intervenção militar em Donbass, na guerra civil ucraniana ainda em curso, depois de ter reconhecido a independência de Luhansk e Donetsk. Antes da intervenção, os mapas da OSCE mostram um aumento significativo dos bombardeamentos da Ucrânia contra as repúblicas separatistas, onde mais de 10.000 pessoas foram mortas desde 2014.
✅ Março-Abril de 2022 – A Rússia e a Ucrânia chegam a acordo sobre um acordo-quadro que poria fim à guerra, incluindo o compromisso da Ucrânia de não aderir à NATO. Os EUA e o Reino Unido opõem-se. O primeiro-ministro Boris Johnson desloca-se a Kiev para dizer ao presidente ucraniano Volodymyr Zelensky que pare de negociar com a Rússia. A guerra continua e a Rússia apodera-se de grande parte do Donbass.
✅ 26 de Março de 2022 – Biden admite, num discurso em Varsóvia, que os EUA estão a tentar, através da sua guerra por procuração contra a Rússia, derrubar o governo de Putin.
✅ Setembro de 2022 – As repúblicas do Donbass votam a favor da adesão à Federação Russa, bem como duas outras regiões: Kherson e Zaporizhzhia.
✅ Maio de 2023 – A Ucrânia inicia uma contraofensiva para tentar recuperar o território controlado pela Rússia. Como se viu em documentos divulgados no início do ano, os serviços secretos dos EUA concluem que a ofensiva falhará antes de começar.
✅ Junho de 2023 – Uma rebelião de 36 horas do grupo Wagner fracassa, quando o seu líder Yevegny Prigoshzin aceita um acordo para se exilar na Bielorrússia. O exército privado de Wagner, que era financiado e armado pelo Ministério da Defesa russo, é absorvido pelo exército russo.


Jose Antonio M Macedo
Mesmo assim nada justifica a invasão da Ucrânia por parte da Rússia. É isso que está em causa.
David RibeiroÉ a sua conclusão, Jose Antonio M Macedo. Para mim só o pobre povo ucraniano é que não tem culpa nem merece os senhores de Kiev que há vários anos os (des)governam.
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro Não digo o contrário. Mas isso não dá o direito da Rússia invadir outro país.
David RibeiroJose Antonio M Macedo... em fevereiro do ano passado as tropas russas invadiram os territórios onde os separatistas de Donbass eram diariamente flagelados pelos senhores de Kiev. É certo que as tropas de Putin também fizeram uma inexplicável e sangrenta incursão no norte ucraniano, com intenção de derrubar o governo de Kiev, coisa que lhes correu mal, ao que parece, e que os  fez concentrar a ofensiva no leste e sul da Ucrânia. Acredite que não há inocentes neste conflito... e não é só a Rússia e a Ucrânia que estão nesta guerra.
Jose Antonio M MacedoDavid Ribeiro A Rússia nunca deveria ter invadido a Ucrânia, a começar pela Crimeia. Assim perdeu toda a razão.
Jorge VeigaDavid Ribeiro Até aqui no nosso Portugal os Srs que lá estão em Lisboa, só no desgovernam. Por isso que entrem os Espanhóis... É isso?
David RibeiroTeria razão de ser a hipótese que colocas, Jorge Veiga, se houvesse um considerável número de portugueses que isso reivindicassem, que é o que sempre aconteceu no leste e sul da Ucrânia.
Francisco Rocha AntunesIsto não são factos, são uma descrição tendenciosa de alguns momentos históricos. Ainda hei-de perceber porque carga de água o David é tão contra os ucranianos
David Ribeiro - Caríssimo Francisco Rocha Antunes, eu não sou contra os ucranianos, mas conheço bem e há muitos anos os senhores todos poderosos e corruptos de Kiev.
Francisco Rocha AntunesDavid Ribeiro ah bom. E nós não, é isso? Já reparou que se pode dizer isso de qualquer país? Por exemplo, de Portugal?
David RibeiroFrancisco Rocha Antunes... no que se refere a "senhores todos poderosos e corruptos" a diferença entra e Ucrânia e Portugal é imensa, felizmente para nós portugueses. Já a Rússia está no mesmo patamar da Ucrânia.
Francisco Rocha AntunesDavid Ribeiro tem a certeza? O presidente do maior banco acusado de toda a espécie de crimes, o conluio com um ex primeiro-ministro, vários ministros acusados de corrupção sistemática, isto para começar? Essa frase “senhores todos poderosos e corruptos” é usada por extremistas de esquerda e de direita, típicas do populismo crescente.
David RibeiroFrancisco Rocha Antunes, mas ainda temos a Justiça a funcionar (devagar, devagarinho, muito mais lenta do que era desejável) e as eleições são por todos consideradas livres. Na Ucrânia e na Rússia isso não acontece há muitos anos, se é que alguma vez aconteceu.
Francisco Rocha AntunesDavid Ribeiro ou seja, para si são equivalentes. Estou esclarecido.
David RibeiroVeja, Francisco Rocha Antunes, o Índice de Perceção de Corrupção em 2022 divulgado pela Transparência Internacional (IT)
22504084_Jr9YC.png
Francisco Rocha AntunesDavid Ribeiro ok, assim já não interessa nada que os Russos tenham invadido a Ucrânia, são todos corruptos. Percebi.
Paulo TeixeiraDavid Ribeiro esse texto a que tu das guarida aqui é tendencioso conta uma narrativa cheia de meias mentiras e adulterando factos que qualquer criança que vá ao Google vê que não são verdadeiras. Guerra civil ucraniana!?!? Tu acreditas nisso!?! Mais não digo porque gosto mm muitooooooo de ti
David RibeiroTambém gosto muito de ti, Paulo Teixeira.
Jose Pinto PaisDavid Ribeiro meu caro, nao consigo perceber essa sua permanente hosti lizacao contra Kiev, até pode ter algumas razões antigas. Mas neste momento só vejo um pais invadido, massacrado por ym grande fdp que só mata civis ,destroi infraestruturas civis, nao consigo perceber actos de corrupção em Kiev . E em Moscovo ? Nao ouço nada relativamente a estes santinhos !!! Que continuam a massacrar um pais independente. Enfim
David Ribeiro - Meu caro amigo Jose Pinto Pais... não me quero repetir, mas leia o que aqui já disse sobre os "todos poderosos e corruptos" de Kiev e Moscovo.
Manuel RochaDavid Ribeiro,anda a espalhar a cartilha comunista?
David RibeiroManuel Rocha... como acima disse isto são factos e que cada um tire as suas conclusões. (Quanto a eu "espalhar a cartilha comunista", nem lhe respondo, para não ser malcriado)
Manuel Rocha
David Ribeiro ,responda lá,seja directo que quero ver.
Carlos Miguel SousaTudo isto são factos consumados.
Diogo QuentalCaro David, isto é para ser sério? Não faltarão aí vários factos? A sensação que tenho, David, é que toda a gente tem tanto respeito por ti que procura cuidadosamente entender o que se passa na tua cabeça para fazeres estes posts que sistematicamente procuram menorizar a invasão da Ucrânia. Não vês ninguém a dizer que a democracia ucraniana é perfeita e que não há corrupção - até os próprios se queixam. Mas nada justifica a invasão e nada justifica os milhares de crimes de guerra. Cada post teu a menorizar as acções de Putin é incompreensível e não corresponde à excelente imagem que, ao que vejo, todos temos de ti. Desculpa a sinceridade, mas dói a dobrar ser tu a promoveres estas coisas.
David RibeiroMeu caro amigo Diogo Quental ... ninguém me pode acusar de defender a invasão da Ucrânia pelas tropas de Putin, mas não queiram que eu aceite as políticas dos senhores de Kiev e "embarque" em silêncio perante a propaganda em vigor nos mídia europeus.
Ricardo Castro RibeiroDavid Ribeiro caro amigo, exactamente a posição que sempre defendi. So para não estar aqui sózinho 😉
Diogo Quental
David Ribeiro e porque aceitas a propaganda em relação ao invasor? Não será essa muito mais grave?
David RibeiroDiogo Quental... é fundamental ouvir os dois lados da barricada e como todos temos mais que dois dedos de testa sabemos tirar conclusões. O que não se pode aceitar é notícias tipo "Nuno Rogeiro e José Milhazes" que abundam nos mídia europeus.
Diogo QuentalDavid Ribeiro isso significa que, a teu ver, invadido e invasor devem ser tratados da mesma forma? Na tua visão sobre os acontecimentos, há um país que é vítima ou não?
David RibeiroDiogo Quental... não tem nada a ver com invasor e invadido, mas sim num cortar de informação, que mais não é que censura.
Diogo QuentalDavid Ribeiro Ok. Não vejo como é que o teu post inicial com factos dá suporte a essa não censura. Factos essenciais estão em falta. Mas também duvido que tenha o direito a fazer-te tantas perguntas.
David RibeiroTens todo o direito a fazeres as perguntas que quiseres, Diogo Quental e sempre terei o maior gosto em te dar a conhecer algo que não entendas nos meus textos, que nem sempre poderão ser suficientemente esclarecedores.
Chico GouveiaÉ preciso que se perceba que a Rússia, em toda a sua história de séculos, só teve um "cheirinho" de democracia com Boris Ieltsin e Mikhail Gorbachev, e mesmo assim precária. Porque se fosse uma democracia, há muito que estava no bloco ocidental. A questão actual, é só esta: a Rússia tem medo de quê? Ou melhor: Putin tem medo de quê? A Ucrânia, encravada entre blocos e em turbulência e, por isso, alvo de uma mistura onde cabem os movimentos fascistas e nazis, está a corrigir erros do passado e a aproximar-se das democracias ocidentais. É onde estamos. É aqui e em mais lado nenhum. E a Rússia tem medo disto? Não! Os seus ditadores, e a sua clique militar e política, gorda de dinheiro e com a cabeça torrada de vodka, é que temem a democracia. O resto, são as contradições da História. Tentar argumentar com factos de outrora, mesmo que historicamente recentes, é tentar justificar o injustificável. Todos os países têm os seus podres. Então nós não estivemos meio século numa ditadura, não tivemos fascistas cá dentro, organizados, e que não eram tão poucos como se pensa, não fomos colonialistas, racistas praticantes, etc.? E hoje não somos uma democracia? Se é para invocar a História, é ver o que os russos têm andado a fazer, no século passado, e neste, para não andarmos muito para trás. É que, em termos de atrocidades e de negação absoluta de direitos humanos, são imbatíveis.
David Ribeiro - Entendo e concordo com o que dizes, Chico Gouveia, mas há que ler/ouvir os dois lados da barricada e tirar as conclusões.
Manuel Rocha
David Ribeiro ,gosta de ouvir o aldrabão assassino putin, aquele que às Quintas diz que nada tem a ver com o wagner e às sextas afirma que afinal o wagner era beneficiário de milhões e milhões para a guerra?...Não se esqueça de ser mal educado comigo, sou todo ouvidos.

 

d-americo-aguiar-na-ucrania73871d7ddefaultlarge_10Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, coordenador da Jornada Mundial de Juventude (JMJ) e recentemente nomeado pelo Papa para Cardeal, está de visita à Ucrânia a convite da conferência episcopal ucraniana. Ontem de manhã visitou a catedral de Lviv, à tarde reuniu-se com jovens e disse que "é muito difícil nós convertermos estes corações que veem os pais morrer, as casas e os sonhos destruídos, é muito difícil convertê-los a ter esperança, mas a fé é a força deles, a fé que dá a força, a esperança...". Concordo, até porque estou convencido que é nas populações russas e ucranianas, principalmente nas mais jovens, que poderemos encontrar o caminho da PAZ, já que os senhores de Kiev e de Moscovo, mais as cúpulas da NATO e da União Europeia, preferem "tiros, bombas e murros nas trombas".
  Isabel Sousa Braga
Espero que tenha rezado pela paz

 

   Entretanto...
Captura de ecrã 2023-07-16 111025.png
A corrupção na Ucrânia também chegou a alguns oficiais de recrutamento que estão a fazer pequenas fortunas olhando para o lado, enquanto a juventude ucraniana faz tudo o que pode para evitar ser enviada para a linha de frente.



Publicado por Tovi às 07:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 5 de Julho de 2023
Índice de Perceção de Corrupção em 2022

europe-corruption-perceptions-index-1_1.png

O índice divulgado pela Transparência Internacional (IT) abrange as seguintes manifestações de corrupção no setor público: Suborno; Desvio de dinheiro público; Funcionários que usam o cargo público em benefício próprio; Capacidade do Governo para conter a corrupção no setor público; Burocracia excessiva no setor público, o que pode aumentar as oportunidades de corrupção; Nomeações nepotistas no serviço público; Leis que garantem que os funcionários públicos devem divulgar os seus rendimentos e possíveis conflitos de interesse; Proteção jurídica para quem denuncia casos de suborno e corrupção; Acesso a informações sobre assuntos públicos e atividades governamentais.



Publicado por Tovi às 07:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 21 de Junho de 2023
Euros para os cleptocratas que rodeiam Zelensky

Captura de ecrã 2023-06-20 214513.png

A União Europeia pediu aos 27 Estados-membros mais 50 mil milhões de euros para ajudar a Ucrânia nos próximos quatro anos. Este anúncio foi feito ontem [20jun2023] pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. "Esta reserva financeira vai permitir-nos calibrar o nosso apoio financeiro de acordo com a evolução da situação no terreno", argumentou Von der Leyen.

E o facto desta "ajuda" da UE incluir 33 mil milhões de euros em assistência macrofinanceira para ajudar a reabastecer os cofres do Estado de Kiev, é que me dói, pois é seguramente mais dinheiro para os bolsos dos cleptocratas que rodeiam Zelensky. 

Para que não nos esqueçamos:
  
Relatório do Tribunal de Contas Europeu de 2021
A Ucrânia é afetada pela grande corrupção e pela captura do Estado há muitos anos. Na sua auditoria, o Tribunal avaliou se o apoio concedido pela UE às reformas na Ucrânia foi eficaz na luta contra a grande corrupção. Embora a UE tenha introduzido várias iniciativas para reduzir as oportunidades de corrupção, o Tribunal constatou que a grande corrupção continua a ser um problema fundamental na Ucrânia. O Tribunal formula várias recomendações para melhorar o apoio da UE, em especial no sentido de que devem ser concebidas e executadas ações específicas não só para combater a grande corrupção (incluindo a estrutura oligárquica), mas também para ajudar a eliminar os obstáculos a uma concorrência livre e leal.

 

  Sobre este assunto todos assobiam para o lado
355149521_6422823481099964_6744847154671218027_n.j
Assim vão as sanções à Rússia.
A Índia e outros fazem o mesmo que Marrocos, importam hidrocarbonetos russos que depois revendem como sendo não russos.
Já a Arábia Saudita faz melhor: importa hidrocarbonetos russos, usa-os no seu mercado interno em substituição da sua própria produção e assim pode exportar mais sem aumentar a dita produção (o que iria baixar os preços globais).
Tudo isto até teria a sua graça se não fosse o caso de que estes intermediários cobram todos a sua percentagem. Percentagem que nós, os consumidores finais europeus, pagamos.
Pena é que não exista um mecanismo para que este verdadeiro imposto que nós é imposto só fosse cobrado aos apoiantes das sanções, aos adeptos do “a Rússia não pode ganhar” e aos heróis da defesa da Ucrânia até ao último ucraniano. Um pouco como aqueles impostos voluntários destinados às igrejas e seitas previstos nos sistemas fiscais de alguns países.
(Jorge de Freitas Monteiro na sua página do Facebook - 21jun2023)

  Isabel Sousa BragaDavid Ribeiro anda tudo a dormir




Quarta-feira, 14 de Junho de 2023
Ninguém pensou nisto...
...quando se implementaram sanções e mais sanções aos senhores do Kremlin.
 
  Artigo de opinião de João Rodrigues dos Santos (Economista e Professor Universitário)
in CNNPortugal em 12jun2023 às 16h56

Captura de ecrã 2023-06-12 225750.png
A relação de “coordenação e cooperação” entre China, Índia e Rússia só se tornará mais robusta. Quem o assegura é o ministro dos Negócios Estrangeiros da China.
Índia e China deverão registar cerca de 50% do crescimento global em 2023. É esta a previsão do Fundo Monetário Internacional. (...) Estes dois países são os principais amigos da Rússia e têm vindo a reforçar a cooperação energética com o Kremlin. Para contornar as sanções, Moscovo tem aumentado consideravelmente a sua relação comercial com Nova Deli e Pequim e exporta agora mais petróleo e gás para a Ásia do que nunca. (...) Os russos conseguiram o feito espantoso de ultrapassar a Arábia Saudita no ranking dos maiores exportadores de petróleo para a China. O quadro é idêntico em relação ao gás. (...) A Coreia do Norte, por exemplo, entrará a breve trecho nesta equação. O presidente chinês veio agora declarar que quer reforçar as relações bilaterais com a Coreia do Norte. Pyongyang não enjeitará o pedido. (...) O Ocidente requer unidade e liderança reforçadas. Os Estados Unidos estão a perder fulgor. A hegemonia norte-americana desvanece a olhos vistos. (...)


Mário Paiva
...e o Paquistão fez-se de morto e recebeu ontem o primeiro carregamento de petróleo russo a bom preço, mesmo com risco de chatearem o patrão... Cada um sabe de si e do que lhe convém, menos os europeus que parecemos estar à espera de instruções p'ra sabermos o que nos é conveniente...
Jose BandeiraA Europa é a grande vítima da globalização e aousadia de Putin é apenas a constatação desse facto. Estás pois a confundir as causas com os efeitos: a Europa está num processo de autodestruição que se acelerou exponencialmente no Século XXI. Quanto aos EUA serão sempre os EUA... a dimensão interna e capacidade de empreendedorismo nascida da vontade dos emigrantes europeus desencantados com a Sempre Velha Europa, que são a base da sua estrutura genética, continuarão a fazer o que sempre fizeram.

 

  
Captura de ecrã 2023-06-14 100029.png
Fiquei um pouco confuso ao ler esta notícia... mas concordo que a Ucrânia "em vez de visar pessoalmente os oligarcas" deverá preferencialmente efetuar "o reforço da legislação em domínios como a concorrência, a corrupção, a transparência dos mercados públicos, a concentração dos media e o branqueamento de capitais". (JN/Agências em 13jun2023 às 16h00)

 


Captura de ecrã 2023-06-14 112410.png
Observadores militares americanos e europeus na Ucrânia descreveram os esforços do Exército da Ucrânia nos últimos dois dias como uma “missão suicida” que violou as regras básicas das táticas militares. “Se você quer conduzir uma ofensiva e tem uma dúzia de brigadas e algumas dezenas de tanques, você os concentra e tenta romper. Os ucranianos estão correndo em cinco direções diferentes”, reclamou um alto oficial europeu. (b

 

É assim que estamos ao 476.º dia do conflito
Captura de ecrã 2023-06-14 213915.png
A Ucrânia relata avanços incrementais contra as forças russas em combates “extremamente ferozes”.
O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, diz que ainda é cedo na contraofensiva da Ucrânia e muito cedo para saber se será um “ponto de viragem na guerra”.
A Ucrânia diz que um ataque de míssil russo durante a noite matou três pessoas em Odesa e três na região de Donetsk, enquanto a Rússia intensifica sua ofensiva.
A Rússia diz ter repelido forças ucranianas nas linhas de frente ao sul de Donetsk, Zaporizhzhia e Donetsk nas últimas 24 horas e alvejado armazéns de armas ucranianos.
A vice-ministra da Defesa ucraniana, Hanna Maliar, disse que as tropas obtiveram um sucesso "parcial" em sua contraofensiva, mas as tropas estão envolvidas em batalhas "extremamente ferozes" com as forças russas.

 

  Há minutos no Tweet
Captura de ecrã 2023-06-14 222855.png



Publicado por Tovi às 07:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Terça-feira, 23 de Maio de 2023
Antes tarde do que nunca...

 ...diz o Povo na sua incomensurável sabedoria.

Captura de ecrã 2023-05-22 181710.png
  "Face à gravidade das questões suscitadas pelo inquérito, ordenei a realização imediata de uma auditoria a todos os processos envoltos em suspeições, a realizar pelos serviços municipais e com o apoio da Professora Doutora Fernanda Paula Oliveira, evoluindo essa auditoria de forma mais alargada aos demais processos", afirmou Eduardo Vítor Rodrigues numa declaração lida no início da reunião pública do executivo municipal no dia de ontem, segunda-feira 22mai2023. Além disso, a autarquia gaiense, contratou o Professor Paulo Morais para conduzir uma auditoria de procedimentos administrativos do urbanismo, em colaboração com a área técnica interna do urbanismo. 

 

  Soube-se ontem [Mariana Oliveira no Público] e pode ter sido assim... O vice-presidente da Câmara de Gaia, Patrocínio Azevedo, negou durante o seu interrogatório judicial ter favorecido os empresários do sector imobiliário, Paulo Malafaia e Elad Dror, que são suspeitos de o terem corrompido, garantindo ter sido traído por um advogado [João Lopes] que considerava seu amigo e que, na sua tese, teria vendido uma falsa influência sobre si.



Publicado por Tovi às 07:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 17 de Maio de 2023
Corrupção na Câmara de Gaia... alegadamente

image.jpg

O vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Patrocínio Azevedo, e outras cinco pessoas foram detidas na manhã de ontem [terça-feira 16mai2023] na sequência de uma operação da Polícia Judiciária, que está a investigar alegados crimes de abuso de poder, corrupção ativa e passiva e recebimento indevido de vantagem. Uma operação que inclui várias buscas naquela autarquia, mas também na Câmara Municipal do Porto, sendo que dois dos detidos são funcionários desta última autarquia. Em causa estão supostas violações de normas e viciações de procedimentos de contratação na área do urbanismo para favorecimento de promotores imobiliários. Cerca de 50 inspetores da Polícia Judiciária estiveram presentes nas duas câmaras, mas também em várias empresas no município de Vila Nova de Gaia. Patrocínio Azevedo é o membro do executivo municipal responsável pelas áreas de Planeamento Urbanístico e Política de Solos, bem como pelo Licenciamento Urbanístico e pelas Obras Municipais. Também foi noticiado na manhã de ontem que na Câmara do Porto foram apreendidos os telemóveis do vereador do urbanismo, Pedro Baganha, e de uma chefe de divisão do urbanismo.

 
Bernardo Sá Nogueira MergulhãoÉ investigar.
Antonio MonizNâo há agentes da judiciária, para tanta vigarice
Nuno RegoEu queria muito que fosse sobre crime arquitectónico que estão a cometer junto à Ponte da Arrabida, do lado do Porto! Uma vergonha que cheira a corrupção!
David RibeiroSe o Nuno Rego julga que se está a cometer um crime junto à Ponte da Arrábida, porque não apresenta queixa?
Nuno RegoDavid Ribeiro, o crime arquitectónico não está tipificado no Código Penal, ou seja, não dará em nada, uma pura perda de tempo. Além disso, certamente que lhe foi atribuído licença de construção. De mais 6 andares do que os dois prédios que estão ao lado (um de cada lado), que até lhe confere irónica figura do manguito a quem se preocupa com a harmonia arquitectónica da cidade… 😜
David Ribeiro
Então não é crime, Nuno Rego... poderá ser na opinião de alguns uma "aberração", uma "falta de gosto" ou mesmo uma "coisa esquisita", mas não é crime nem há criminosos ligados a estes empreendimentos.
Nuno RegoDavid Ribeiro, pois não. A gente que autoriza isto é tudo gente séria, altamente recomendável! Passe bem
Nuno MarquesEssa do alegadamente
David Ribeiro😀  Para já, Nuno Marques, é "alegadamente"... depois se verá.
Nuno Ilharco Gonçalves
Se foram detidas duas pessoas da Câmara do Porto, como é que emitem um comunicado de imprensa a dizer que “a Câmara do Porto não é visada nestas investigações”? Querem dizer que não estão a investigar o edifício camarário? Querem atirar areia para os olhos das pessoas?

 

  Operação BABEL - Comunicado da PJ em 16mai2023
A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte, realizou, em inquérito crime titulado pelo Ministério Público – DIAP Regional do Porto, uma operação policial, na qual deu cumprimento a mandados de detenção e de buscas, no âmbito de investigação criminal de corrupção e criminalidade económico-financeira. Foram efetuadas 55 buscas domiciliárias e não domiciliárias, em várias zonas do território nacional, em autarquias e diversos serviços de natureza pública, bem como a empresas relacionadas com o universo urbanístico, tendo-se procedido à detenção de 7 pessoas. A operação tem por base uma investigação dirigida à deteção e recolha de prova da prática de fenómenos de índole corruptiva, bem como reiterada viciação de procedimentos de contratação pública em setores de atividade específicos, com vista a beneficiar determinados operadores económicos. Centra-se na viciação de normas e instrução de processos de licenciamento urbanístico em favor de promotores associados a projetos de elevada densidade e magnitude, estando em causa interesses imobiliários na ordem dos 300 milhões de euros, mediante a oferta e aceitação de contrapartidas de cariz pecuniário. Encontram-se igualmente indiciadas práticas dirigidas ao beneficio de particulares no setor do recrutamento de recursos humanos e prestação de serviços, por parte do executivo municipal visado, bem como a existência de fenómenos corruptivos ao nível dos funcionários de outros serviços nos quais os referidos promotores imobiliários possuíam interesses económicos. Nesta fase, foram já constituídos 12 arguidos, estando os detidos, um titular de cargo político, dois funcionários de serviços autárquicos, um funcionário de Direção Regional de Cultura do Norte, dois empresários e um profissional liberal, indiciados pela prática dos crimes de recebimento ou oferta indevidos de vantagem, corrupção ativa e passiva, prevaricação e abuso de poder praticados por e sobre funcionário ou titular de cargo políticoNo âmbito desta operação estiveram presentes magistrados do DIAP Regional, 130 investigadores criminais da Diretoria do Norte e de diversas unidades orgânicas da Polícia Judiciária, bem como peritos informáticos e financeiros desta Polícia, contando com o apoio da Unidade de Segurança da PJ. No decurso das diligências foram apreendidos elementos documentais e digitais relativos à prática dos factos com possível alcance probatório. Os detidos vão ser presentes à competente autoridade judiciária no Tribunal de Instrução Criminal do Porto para primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

  Joaquim Pinto da SilvaA CNN a mostrar ao que vem! Como se 300 milhões "envolvidos" em corrupção autárquica, pudessem ser comparados com os milhares de milhões da corrupção centro-estatal (TAP, Salgado, etc.). O objectivo é claro: induzir os leitores - e conseguem-no pela insistência - a rejeitarem a descentralização e, sobretudo, a regionalização. - Operação Babel: “É no poder local que está a grande corrupção em Portugal”

 

  Comunicado da Câmara Municipal do Porto em 16mai2023
"A Câmara Municipal do Porto informa, de acordo com o que pode apurar até ao momento, que as buscas da Polícia Judiciária que esta manhã ocorreram nos serviços municipais do Urbanismo não visam o município”, sublinhou a autarquia, liderada pelo independente Rui Moreira, em comunicado enviado às redações. Segundo o município, as buscas da PJ visam empresas privadas que têm processos urbanísticos a tramitar na câmara, assim como em outras autarquias sem, contudo, referir quais. Além disso, a autarquia confirmou que, neste momento, a PJ está a analisar dois telemóveis, sem avançar a quem pertencem. Anteriormente, fonte da Câmara do Porto confirmou terem sido apreendidos os telemóveis do vereador do Urbanismo, Pedro Baganha, e de uma chefe de divisão do Urbanismo. “A Câmara Municipal do Porto mantém-se colaborante com a investigação”, vincou. À porta do município, e quando questionado pelos jornalistas sobre o porquê de lhe ter sido apreendido o telemóvel, Pedro Baganha disse apenas que a PJ está a efetuar várias diligências de recolha de informação digital em postos de trabalho e em telefones. Garantiu ainda que não foi constituído arguido, reforçando que a operação prende-se com empresas privadas e não com a Câmara Municipal do Porto. “Eu não sou arguido”, disse aos jornalistas.

 

  O que mais se soube na terça-feira 16mai2023
Elad Dror, o CEO do Grupo Fortera (empresa israelita de imobiliário de luxo) é um dos sete detidos na Operação BABEL, desencadeada ontem pela Polícia Judiciária. Também Joaquim Malafaia, ligado a outra operação da PJ que incidiu sobre corrupção na câmara de Espinho, foi preso. Além do vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Patrocínio Azevedo, os outros detidos são dois funcionários da Câmara Municipal do Porto, um funcionário da Direção Regional de Cultura do Norte e um jurista.
Judiciária investigava o caso há mais de um ano e este não foi espoletado por denúncia anónima, como tinha afirmado Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da autarquia de Gaia.
A Polícia Judiciária realizou também na terça-feira [16mai2023] buscas na Metro do Porto no âmbito da operação Babel, centrada “na viciação de normas e instrução de processos urbanísticos”, confirmou fonte da empresa. No entanto não há, para já, representantes do Metro do Porto como suspeitos, sendo que as buscas consistiram somente na recolha de documentação.

  
Jorge Afonso Morgado
Correção: a Metro do Porto apenas confirmou as buscas efectuadas pela PJ. Não mencionou os motivos que levaram a elas ou aquilo em que estavam ou deixavam de estar centradas.
Paulo CruzContinuamos .....
Joaquim FigueiredoUma vergonha...
Åndre CorreiaQuem permite que se construam prédios junto à Reserva Natural do Estuário do Douro só pode ser altamente corrupto

 

  Quem não deve não teme!... Força, Pedro
[Pedro Baganha - hoje, na sua página do Facebook]
Captura de ecrã 2023-05-17 095518.pngJornalixo
O meu pai, para além de sempre ter sido um exemplo de integridade e profissionalismo durante toda a vida, morreu em 1996. Era pintor, cenógrafo, fotógrafo e artista plástico. Quando nos deixou deixou uma memória impoluta de honestidade férrea. Quem me conhece sabe que não costumo falar da minha vida privada nas redes sociais. Mas esta página do pasquim do costume obrigam-me a quebrar essa minha regra, porque não admito que se ponha em causa o meu bom nome e muito menos a memória do meu pai. A coisa em causa misturando, propositada e malévolamente, uma imagem minha com um título sobre outra pessoa, tentando, e conseguindo, confundir quem a lê de relance com o seu texto incompetente que prolonga a confusão lançada pela foto e pelo título, é o exemplo acabado do lodo para que algumas criaturas nos insistem em arrastar, aspirantes a justiceiros que fazem tanto pela degradação da democracia e pelo deslaçar da sociedade como os casos que supostamente querem denunciar. Não sou jurista, não sei se neste país onde quase tudo vale o perímetro da lei permite o abuso que esta peça apresenta. Não deixarei no entanto de usar todos os instrumentos ao meu alcance para reparar inegável dano reputacional que, infelizmente, já está feito. Há já Muito Tempo que Nesta Latrina o Ar Se Tornou Irrespirável

 

  Como tudo terá acontecido... segundo notícia da SIC
Captura de ecrã 2023-05-17 084641.pngFoi há quase dois anos, a 23 de junho de 2021. Nessa manhã, a Polícia Judiciária assistia ao longe ao encontro de Paulo Malafaia e Elad Dror, dois promotores imobiliários, numa esplanada no centro de Matosinhos. De acordo com o despacho do Ministério Público e que justificou as buscas e as detenções desta terça-feira, a vigilância da PJ terá depois captado o momento em que Dror passou para as mãos de Malafaia a bolsa com 100 mil euros. Ambos terão combinado entregá-la ao advogado João Lopes, o alegado testa de ferro de Patrocínio Azevedo, vice-presidente da CM de Gaia, como suborno para a manutenção da capacidade construtiva do Riverside, um empreendimento de luxo de 110 milhões de euros. De acordo com o documento, João Lopes, também conhecido como o "gorila", já estava à espera no parque de estacionamento do NorteShopping. Quando chegou Paulo Malafaia, ambos terão entrado no interior do centro comercial. Entraram primeiro numa loja, para comprarem uma bolsa, e depois dirigiram-se à casa de banho, onde Malafaia terá passado 99.600 euros para a bolsa que entregou ao advogado. Os restantes 400 euros terão sido usados para comprar, numa loja da Apple, uma coluna de som que também foi entregue a João Lopes. A PJ e o MP acreditam que esta foi apenas uma das entregas de contrapartidas a Patrocínio Azevedo. O despacho das buscas relata ainda a entrega ao autarca, sempre por intermédio do alegado testa de ferro, de relógios de luxo, todos com valores superiores a três mil euros, no sentido de beneficiar os interesses imobiliários dos empresários. 

 

  JN em 18mai2023 às 12h35
Captura de ecrã 2023-05-18 134459.pngO Ministério Público (MP) diz que o vice-presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia obrigou os promotores imobiliários Paulo Malafaia e Elad Dror a adjudicarem ao arquiteto Souto Moura os projetos do Centro Cultural e de Congressos. A informação consta de um despacho do Departamento de Investigação e Ação Penal Regional do Porto, a que a agência Lusa teve acesso, sobre o processo principal da Operação Babel, na qual foram detidos, na terça-feira, o vice-presidente da Câmara de Gaia, Patrocínio Azevedo (PS), o diretor-executivo e fundador do Grupo Fortera, Elad Dror, o empresário do ramo imobiliário Paulo Malafaia e o advogado João Lopes. O MP conta que, em julho de 2020, o vice-presidente da câmara de Vila Nova de Gaia "abordou os promotores imobiliários Paulo Malafaia e Elad Dror, impondo àqueles a necessidade de ser adjudicada a elaboração de projetos de arquitetura do Centro Cultural e de Congressos/hotel previstos na Unidade de Execução ao arquiteto Souto Moura". Segundo a investigação, "a contratação de Souto Moura, imposta pela câmara de Gaia ao Grupo Fortera, terá implicado um custo acrescido de aproximadamente 500.000 euros à entidade privada, por comparação dos honorários cobrados por este arquiteto e outros arquitetos com prestígio no mercado". Devido a esse facto, "o promotor imobiliário procurou amortizar o custo acrescido com a obtenção de maior capacidade volumétrica para o projeto", sublinha o MP. O complexo Skyline, do Grupo Fortera, com capitais israelitas e que se dedica aos negócios e à promoção imobiliária, cujo projeto é assinado pelo arquiteto Souto Moura, prevê a construção do prédio mais alto do país, com apartamentos, um hotel de luxo e o futuro Centro de Congressos de Vila Nova de Gaia. O ateliê do arquiteto Souto Moura, situado no Porto, foi um dos locais alvo das dezenas de buscas realizadas, na terça-feira, por inspetores da Polícia Judiciária (PJ), nomeadamente "os ambientes de trabalho dos arquitetos Eduardo Souto Moura e Daniel Oliveira e demais funcionários/serviços" para que, "no decurso da diligência", fosse possível apurar "conexão com os factos em investigação". Para o MP, o executivo municipal de Vila Nova de Gaia, "com especial incidência na pessoa do vice-presidente, Patrocínio Azevedo", atuou "com o desidrato último de favorecer os interesses da sociedade de construções Pereira & Filhos, Grupo Fortera e seu sócio Paulo Malafaia, bem como Eduardo Souto Moura", no projeto de construção do Centro Cultural e de Congressos. A investigação assenta esta conclusão em várias decisões, nomeadamente "ao condicionar, em 2019, a celebração de protocolo entre o município, as Águas de Gaia e demais promotores referentes ao projeto Centro Cultural e de Congressos à verificação de negócio de compra e venda dos imóveis entre os privados, beneficiando, assim, a sociedade proprietária originária Construções Pereira & Filhos, representada pelo advogado João Lopes". Além disso, "fez aprovar uma segunda proposta de Unidade de Execução referente ao Centro Cultural e de Congressos, na qual os direitos urbanísticos atribuídos ao Grupo Fortera sofreram um incremento de 8.590 m2 de área máxima de construção, cujo valor de mercado ascende a cinco milhões de euros". "E conformaram as limitações volumétricas no exclusivo interesse dos privados de forma a operar uma compensação pelo custo assumido pelo promotor com a contratação do arquiteto Eduardo Souto Moura, imposta, informalmente, por Patrocínio Azevedo, beneficiando este por dupla via, o arquiteto e o promotor", salienta o despacho judicial. Em comunicado divulgado na terça-feira, a PJ explicou que a "Operação Babel centra-se na viciação de normas e instrução de processos de licenciamento urbanístico em favor de promotores associados a projetos de elevada densidade e magnitude, estando em causa interesses imobiliários na ordem dos 300 milhões de euros, mediante a oferta e aceitação de contrapartidas de cariz pecuniário". A investigação sustenta que Elad Dror, fundador do grupo Fortera, com capitais israelitas e que se dedica aos negócios e à promoção imobiliária, e Paulo Malafaia, promotor imobiliário, "combinaram entre si desenvolverem projetos imobiliários na cidade de Vila Nova de Gaia, designadamente os denominados Skyline/Centro Cultural e de Congressos, Riverside e Hotel Azul".

 

  JN em 19mai2023 às 16h11
Os dois funcionários públicos ligados à Câmara do Porto, detidos por suspeitas de corrupção na tramitação de processos de licenciamentos urbanísticos no âmbito da "Operação Babel", foram libertados, esta sexta-feira, pelo Tribunal de Instrução Criminal do Porto. Um dos suspeitos, Ricardo Magalhães, ficou suspenso de funções e terá de prestar uma caução de 20 mil euros e ainda cumprir apresentações diárias às autoridades como medida de coação. Também ficou com proibição de contactar o outro arguido, Rodolfo Nogueira, que também saiu em liberdade. Ricardo Magalhães foi funcionário do departamento de urbanismo da Câmara do Porto até 2012, ano em que ingressou como técnico superior no Julgados de Paz. Apesar da mudança terá mantido poder de influência no urbanismo da autarquia para agilizar licenciamentos. Os dois funcionários públicos são suspeitos de terem acelerado e agilizado processos de licenciamento urbanísticos a pedido do empresário Paulo Malafaia, que ainda se mantém sob detenção, pelo menos até a conclusão dos interrogatórios do processo central da "Operação Babel".

  JN em 19mai2023 às 20h57
Patrocínio Azevedo, vice-presidente da Câmara de Gaia, e Paulo Malafaia
, empresário, que foram detidos no âmbito da operação Babel, relacionada com alegada corrupção em projetos imobiliários na autarquia gaiense, vão ficar em prisão preventivaO juiz de Instrução Criminal determinou, ainda, que Elad Edror, empresário israelita, pode ficar em liberdade, mediante o pagamento de uma caução de um milhão de euros e a entrega do passaporte. O advogado João Lopes, outro do arguidos do processo, e que, segudo a investigação, servia de ponte entre Patrocínio Azevedo e os dois empresários, ficará em prisão domiciliária, com pulseira eletrónica. Amândio Dias, um funcionário da Direção Regional de Cultura, foi suspenso de funções. A todos foi imposta a proibição de contactos entre si.



Publicado por Tovi às 07:17
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2023
O que a CEO da TAP esclareceu... ou não esclareceu

cropped-doc-20220607-38711664-ao7i8658.jpg 
No dia de ontem a CEO da TAP, Christine Ourmières-Widener, em audição na Comissão de Economia e Obras Públicas do Parlamento português, esclareceu algumas coisas... mas muito ficou por saber. Vejamos:

A presidente executiva da TAP garantiu que não teve contacto direto com as Finanças sobre a saída de Alexandra Reis e responsabilizou os advogados pelo processo. Foi o secretário de Estado das Infraestruturas que “esteve a par da proposta inicial e dos passos seguintes”. Quem também estava a par era o presidente do conselho de administração da TAP, Manuel Beja. Os motivos para o “divórcio” com Alexandra Reis foram “divergências na implementação do plano de reestruturação”.
Sobre outros dois temas que têm sido centrais no caso – a comunicação enganosa à CMVM e a não aplicação do Estatuto do Gestor Público na saída de Alexandra Reis –, Christine Ourmières-Widener atirou a responsabilidade para os advogados que assessoraram a companhia aérea. Christine Ourmières-Widener remete também para os advogados a responsabilidade pela eventual ilegalidade no processo de saída de Alexandra Reis.
Christine Ourmières-Widener considera que mantém condições para continuar à frente dos destinos da companhia aérea.
A CEO da TAP confirmou que tem à sua espera um bónus se cumprir as metas traçadas no plano de reestruturação até 2025. A própria tem dito que a companhia ficou em 2022 já acima dos objetivos traçados. Questionada por Mariana Mortágua, do Bloco de Esquerda, sobre o valor dessa compensação extra, que garante fazer parte do seu contrato, não revelou o valor. Também não respondeu a que indemnização teria direito caso saísse sem justa causa.
Notícia da ECO aqui

 

  O que se lê por aí...
Captura de ecrã 2023-01-19 093910.jpg
tap 1.jpg

 

  Quem é Christine Ourmieres-Widener (in WikiPédia)
Juventude - Christine Jeanne Henriette Ourmières-Widener nasceu em Avignon [em 21set1964], na região de Provence-Alpes-Côte d'Azur. Entre 1984 e 1987, estudou na École Nationale Supérieure de Mécanique et d'Aérotechnique (ISAE-ENSMA) onde se formou em engenharia aeronáutica. Ela também obteve um diploma de administração (mestrado em marketing) da ESSEC Business School em 1988. Posteriormente, ela seguiu o Air France Executive Management Program no CPAHEC Paris em 2000-2001 e o Senior Executive Program no International Institute for Management Development (IMD) em 2008.
Carreira - Trabalhou na Air France desde 1988, onde começou na equipe de manutenção do Concorde. As suas responsabilidades evoluíram para um papel comercial, primeiro como diretora comercial da Amadeus até abril de 1998. Finalmente, ela lidera a equipe Air France KLM para a América do Norte com sede em Nova York. Posteriormente, foi nomeada gerente geral para o Reino Unido e Irlanda da Air France, depois gerente geral da companhia aérea irlandesa CityJet após sua aquisição pela Air France, onde permaneceu de 1º de outubro de 2010 a 2015. Durante algum tempo, fez parte da European Regions Airline Association. Em junho de 2015, ela se tornou Diretora de Vendas Internacionais da American Express Global Business Travel ("GBT") em Londres, sob a direção de Philippe Chérèque, Diretor Comercial e de Tecnologia. Em 16 de janeiro de 2017, ela se tornou CEO da Flybe , uma das companhias aéreas regionais mais importantes da Europa. Depois de ter sido membro do grupo europeu de companhias aéreas ERA, foi também anunciado durante a reunião anual da sua colaboradora IATA em 2018 que tinha sido eleita para o conselho de administração desta última organização, ou seja, a primeira mulher a presidir o conselho de 31 membros desde o início desta organização. A outra única mulher a coexistir no conselho é Maria Jose Hidalgo Gutierrez , da Air Europe. Ela já havia sido nomeada administradora interina em 24 de abril de 2017, quando Fernando Pinto renunciou. Em 29 de maio de 2019, ela, por sua vez, renunciou ao cargo de CEO da Flybe, sua saída entrando em vigor em 15 de julho do mesmo ano. Essa decisão veio após problemas financeiros recorrentes na empresa, que posteriormente foi adquirida pela Connect Airways, consórcio formado pela Virgin Atlantic, Stobart Air e um investidor americano. A 24 de junho de 2021, Christine Ourmières-Widener foi nomeada CEO da transportadora nacional portuguesa TAP Air Portugal até 2024, na sequência de Miguel Frasquilho, presidente desde 2017. A empresa foi renacionalizada em julho com uma participação do Estado de 72,2% do capital da TAP SGPS, na sequência das graves dificuldades financeiras sentidas durante a crise sanitária que paralisou o transporte aéreo mundial e que conduziu nomeadamente à implementação de um rigoroso plano de reestruturação. A sua nomeação está assim ligada ao reconhecimento das suas competências no processo de transformação e reestruturação das companhias aéreas. Ela também participa da gestão da ZeroAvia.
Privacidade - Seu marido, o francês Floyd Murray Widener (maio de 1965-) é consultor. Juntos, eles são proprietários da empresa de consultoria de gestão O&W Partners Ltd desde 20 de dezembro de 2019 em Londres. Ela tem três filhos. 

 

  Afinal havia outra... 
transferir.pngTeresa Lopesque trabalhou na TAP durante mais de trinta anos, tendo ascendido à administração da empresa no final de 2014 como administradora financeira (CFO) do então presidente executivo Fernando Pinto, recebeu mais do dobro de Alexandra Reis. Acordo foi fechado em 2017 mas manteve-se desconhecido até agora. Ex-administradora ainda trabalhou até 2020 como consultora da administração. Esteve nessas funções durante cerca de um ano, então com um salário de cerca de 15 mil euros mensais. Depois da privatização, aprovada no final de 2015, a companhia teve uma nova administração, já escolhida pelos privados, David Neeleman e Humberto Pedrosa. Os privados escolheram o presidente executivo (Antonoaldo Neves) e o Estado indicou o "chairman" (Miguel Frasquilho). Fora da administração, Teresa Lopes assumiu a função de vice-presidente da área financeira da TAP, reportando ao administrador David Pedrosa. No final de 2017 – quando a empresa ainda era gerida pelos privados, mas o Estado já tinha recuperado metade do capital -, a administração da TAP fechou o acordo de saída com Teresa Lopes, num pacote que rondou 1,2 milhões de euros. Teresa Lopes ainda trabalharia com a TAP até março de 2020. No final, estaria já como consultora.



Publicado por Tovi às 08:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2023
Gente do PS e PSD "apanhados" na Operação Vórtex

Captura de ecrã 2023-01-12 135112.jpg

Ao que parece gente do PS e do PSD estão nesta Operação Vórtex "enterrados" até ao pescoço... é para não se rir o roto do esfarrapado.

 

  O presidente da Câmara de Espinho, Miguel Reis, e os outros quatro arguidos detidos por suspeitas de corrupção foram esta quarta-feira presentes a tribunal. Uma fonte da investigação revelou que as provas recolhidas nos últimos meses são relevantes e não oferecem dúvidas em relação à prática dos crimes económico-financeiros. Só assim foi possível, através de um mandado judicial, avançar com as duas dezenas de buscas e surpreender Miguel Reis e os outros quatro arguidos às primeiras horas da manhã desta terça-feira. As diligências investigatórias, que incluíram escutas telefónicas e operações de vigilância, duraram vários meses e permitiram também chegar a Joaquim Pinto Moreira, vice-presidente do grupo parlamentar do PSD e ex-autarca de Espinho, cujo mandato, entre 2009 e 2021, está agora sob suspeita. Sabe-se, no entanto, que Joaquim Pinto Moreira só não foi detido porque goza de imunidade parlamentar, estatuto que o atual presidente da Câmara de Espinho, eleito pelo Partido Socialista, que o sucedeu no cargo, em 2021, não tem. Miguel Reis, obrigado a pernoitar nos calabouços da PJ, é suspeito de receber contrapartidas em troca do favorecimento de algumas empresas, como a construtora Pessegueiro cujo editor executivo encontra-se igualmente detido. Questionado, o grupo imobiliário com sede em Espinho, remeteu-se ao silêncio e não respondeu ao pedido de esclarecimentos. Em causa neste inquérito estão os indícios de corrupção ativa e passiva, prevaricação, abuso de poder e tráfico de influências através de operações de licenciamento urbanístico para a construção de hotéis e habitações de luxo. Entre os detidos estão ainda José Costa, atual chefe da Divisão de Obras do município, o arquiteto João Rodrigues e Paulo Malafaia, um outro empresário do setor imobiliário.

 

  Ao início da tarde de hoje soube-se que o Presidente da Câmara de Espinho, Miguel Reis, renunciou ao mandato.

 

  O Tribunal de Instrução Criminal do Porto determinou este sábado [14jan2023] a medida de coação de prisão preventiva para o ex-presidente da Câmara de Espinho Miguel Reis e o empresário Francisco Pessegueiro, no âmbito do processo da Operação Vórtex. A José Costa, chefe do gabinete de urbanismo da Câmara Municipal de Espinho, é aplicada a medida de suspensão do exercício de funções públicas. Tal como José Costa, o empresário Paulo Malafaia e arquiteto João Rodrigues, também arguidos neste processo, saíram logo na sexta-feira em liberdade. Todos estão sujeitos à proibição de contactos entre siUm dos arguidos - que o comunicado do Tribunal não identifica - fica sujeito ao pagamento de uma caução de 60 mil euros no prazo de dez dias. O Ministério Público havia pedido a prisão preventiva para o ex-autarca socialista, assim como para Francisco Pessegueiro. Em declarações aos jornalistas, à saída das instalações do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, o advogado de Miguel Reis, Nuno Brandão, afirmou que a decisão é "chocante", revelando ainda a intenção de interpor recurso.



Publicado por Tovi às 07:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Sábado, 7 de Janeiro de 2023
Quanto mais se mexe na m**** mais mal cheira

  Nesta última semana os casos sucederam-se... e o PS não ficou nada bem na fotografia.
Captura de ecrã 2023-01-06 135547.jpg
323696492_2255918067913086_4583997132131952938_n.j
323423901_728694641810661_179490927105279305_n.jpg
Captura de ecrã 2023-01-06 134923.jpg

 


323428592_923912698799221_7375466508085034830_n.jp
"O primeiro-ministro dirigiu na quinta-feira à noite uma carta ao Presidente da República a sugerir uma proposta de mecanismo de verificação a ser discutida com o chefe de Estado", informou uma fonte do gabinete do primeiro-ministro em resposta à agência Lusa sobre o desenvolvimento desta proposta avançada por António Costa na quinta-feira à tarde, durante o debate da moção de censura ao Governo apresentada pela IL. No parlamento, durante o debate da moção de censura da IL, após ser interpelado pela deputada do PAN, Inês Sousa Real, o primeiro-ministro referiu-se a um circuito para "garantir maior transparência e confiança de todos no momento da nomeação" de membros do Governo, considerando que o atual sistema pode ser melhorado. Logo nessa ocasião, frisou que falaria primeiro com Marcelo Rebelo de Sousa e que depois anunciaria o que vai propor "para que o circuito possa ser melhorado, porque pode ser melhorado". "Eu não acho que possamos e devamos normalizar situações anómalas mesmo que sejam casos e casinhos. Têm que ser levados a sério e sobretudo tem que se dar confiança de que os levamos a sério", disse. Pouco depois, ainda na tarde de quinta-feira, o Presidente da República defendeu que um eventual sistema de escrutínio de possíveis nomeados para cargos governativos deve ser feito antes de o Governo propor os governantes, e não depois. "A haver uma intervenção, e veremos de quem, como, para apurar problemas de legalidade, problemas de constitucionalidade ou problemas de impedimentos relativamente a quem vai ser nomeado para determinados cargos, como estes de que se falou, eu acho que deve ser antes de o Governo apresentar a proposta [ao Presidente da República]", declarou o chefe de Estado aos jornalistas.

 

  Meus queridos Amigos... permitam-me este desabafo
Confesso que sobre os "casos" na TAP nunca tinha ouvido falar, mas os "malabarismos" nas câmaras de Caminha e de Vinhais só quem não acompanha a vida política do Norte ou quem nunca por lá passou dias e dias em trabalho é que pode dizer que não sabia dos "coisas" que por lá aconteciam. E o mais grave é os socialistas destes municípios terem estado calados durante todos os "reinados" destes senhores que agora foram desmascarados pela comunicação social. Em Vinhais, cuja vida política acompanhei durante muitos anos, a coisa era escandalosa, com o presidente da Câmara e a sua mulher, esta agora no centro do "problema" do ministério da Agricultura, a fazerem o que queriam e mais lhes apetecia. É tempo dos socialistas de bem, que os há, acabarem com esta podridão... e que se encontre uma oposição séria e credível.

 

  Lusa/CNNPortugal 06jan2023 às 18h31
Captura de ecrã 2023-01-07 103715.jpg

 

  JN de hoje às 7h52
Captura de ecrã 2023-01-07 100205.jpg



Publicado por Tovi às 07:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Abril 2024
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Posts recentes

Mais um... alegadamente

Medidas de coação na Oper...

Estará o apoio global à ...

"Tempestade Perfeita"... ...

O que irá Zelensky pedir ...

"Track 1.5 Diplomacy"... ...

Factos!... e cada um que ...

Índice de Perceção de Cor...

Euros para os cleptocrata...

Ninguém pensou nisto...

Antes tarde do que nunca....

Corrupção na Câmara de Ga...

O que a CEO da TAP esclar...

Gente do PS e PSD "apanha...

Quanto mais se mexe na m*...

Corrupção na UE... e o Ca...

Corrupção na União Europe...

Suspensão de funções do p...

Preocupada com o pagament...

E é isto... alegadamente

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus