"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 18 de Março de 2022
Cerco a Kiev... o avanço russo vai lento

Cerco a Kiev 17mar2022.jpg

Estamos a entrar na quarta semana de guerra e o avanço russo vai lento. A noroeste de Kiev, uma coluna russa com quilómetros aproxima-se. Em Irpin (a 5 kms de Bucha na direção do centro da capital) trava-se uma batalha feroz, onde os ucranianos têm sido bem-sucedidos na missão de travar o inimigo. Do outro lado, a coluna que deverá cercar a cidade pelo leste tem feito avanços pouco significativos.

 

  Quem controla o quê na Ucrânia (de 6mar para 18mar2022)
De dia 06 para dia 18mar2022.jpg



Dia 23 18mar2022 ref.jpg
O Mundo, mais dia menos dia, vai ter que "fazer contas" com a Polónia... é que o seu esforço em receber tantos refugiados tem custos, que deverão ser distribuídos por todos aqueles que condenam a invasão da Ucrânia pelas tropas de Putin.
  Não sei se estas "sanções" à Polónia chegaram a ser aplicadas [a notícia é de janeiro deste ano], mas é capaz de ser a altura da União Europeia "esquecer" estas coisas.
Captura de ecrã 2022-03-18 104008.jpg
  ...e já agora: Eu não morro de amores pelos senhores do atual poder polaco.

 


Captura de ecrã 2022-03-18 162048.jpg
Milhares de pessoas nas ruas de Moscovo, estádios cheios e bandeiras ao alto. No 23.º dia de guerra na Ucrânia, com bombardeamentos em Kiev, a Rússia festeja o oitavo ano da assinatura do Tratado sobre a Anexação da República da Crimeia à Rússia.

 


Captura de ecrã 2022-03-18 085853.jpgEm conversa telefónica de quase duas horas no dia de hoje, Xi Jinping disse a Joe Biden que os Estados Unidos devem "assumir responsabilidades internacionais" no conflito na Ucrânia. "Como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU e duas das maiores economias mundiais, devemos, não apenas liderar as relações entre China e Estados Unidos pelo caminho correto, mas também assumir responsabilidades internacionais e fazer esforços pela paz e tranquilidade", disse o presidente chinês na videochamada. De acordo com a agência estatal chinesa CCTV, citada pela agência Reuters, o presidente chinês referiu ao homólogo norte-americano que são os Estados Unidos quem deve guiar as relações bilaterais no rumo certo.

 

  Sondagem da Aximage para o JN, DN e TSF
Sondagem JN Guerra Rússia Ucrânia 1.png
Sondagem JN Guerra Rússia Ucrânia 2.png
Sondagem JN Guerra Rússia Ucrânia 3.png



Publicado por Tovi às 07:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 17 de Março de 2022
Talvez o principio do fim da guerra de invasão

_123507609_gettyimages-1238909706-1.jpg

Nada é ainda seguro, mas as últimas notícias sobre a quarta ronda de negociações entre a Ucrânia e a Rússia no dia de ontem dizem-nos que podemos estar perto de um “plano de paz provisório”. Houve “progressos significativos” e já se fala num cessar-fogo, retirada do exército russo do território ucraniano e a consequente desocupação das zonas conquistadas à força (territórios ocupados no leste ucraniano, as regiões a sul junto aos mares Negro e Azov, bem como todo o norte de Kiev). Mas para isso a Ucrânia terá que declarar a neutralidade (não integrar qualquer aliança militar, nomeadamente a NATO) e aceite limitar as suas forças armadas. Vamos aguardar, até porque, apesar das posições da Ucrânia e da Rússia serem "mais realistas", ainda "é necessário mais tempo" para resolver o problema do reconhecimento das repúblicas separatistas, uma verdadeira pedra no caminho para a paz.

 

  Entretanto...
Depois do toque das sirenes em várias regiões, houve uma violenta explosão captada pelas câmaras de vigilância de KievO clarão foi visível do centro da cidade cerca das 5h00 locais. Minutos antes, as mesmas câmaras captaram também o momento em que um míssil, ao que tudo indica das anti-aéreas ucranianas, sobrevoa os céus de Kiev e interceta um objeto.
Quatro navios de guerra russos passaram pelo Estreito de Tsugaru, no nordeste do Japão, entre terça e quarta-feira, possivelmente a transportar tropas e veículos de combate para a Ucrânia, informou o Ministério da Defesa do Japão.
O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou na quarta-feira os russos que não apoiam a invasão da Ucrânia de serem traidores e falou de uma “auto purificação” da sociedade russa. Os russos “serão sempre capazes de distinguir os verdadeiros patriotas da escória e traidores, e simplesmente os cuspirão, como um mosquito que acidentalmente voou para as suas bocas”, disse Putin.
Numa publicação no Twitter, António Guterres revelou que mais de três milhões de ucranianos já fugiram do país"O povo da Ucrânia precisa desesperadamente de paz. E as pessoas de todo o mundo exigem isso. A Rússia deve parar com esta guerra", escreveu. 
A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia afirmou que o futuro da Crimeia vai passar sempre pela RússiaDe acordo com a agência estatal TASS, Maria Zakharova disse que isso é válido independentemente das sanções ou ameaças que possam existir. A Crimeia, península no sul da Ucrânia, foi anexada em 2014 pela Rússia.
- Por volta das 10h20 (hora local) voltaram a tocar as sirenes em Kiev, capital da Ucrânia. A cidade continua sob forte cerco da Rússia.
A Autoridade Marítima do Panamá diz que três navios de bandeira panamiana foram atingidos por mísseis russos no Mar Negro desde a invasão da Ucrânia pela Rússia. Um navio afundou, disse a autoridade marítima em comunicado, mas não houve vítimas relatadas. Os outros dois permanecem à superfície com danos.

 

  Nesta madrugada vi na “AXN Movies” um interessante filme - O Jardim da Esperança – a história verídica de uma mulher que durante a II Guerra Mundial salvou centenas de vidas. 

Ficha Técnica
Título Original: The Zookeeper´s Wife
Intérpretes: Jessica Chastain, Johan Heldenbergh, Daniel Bruhl, Michael McElhatton, Goldberg, Goran Kostic.
Realização: Niki Caro; 2017
Captura de ecrã 2022-03-17 133429.jpgPolónia, 1939. Antonina Zabinska e o seu marido, Dr. Jan Zabinski, gerem o jardim zoológico de Varsóvia. Quando o país é invadido pelas forças alemãs, Jan e Antonina são obrigados a obedecer às ordens de um novo zoologista selecionado pelo Reich, Lutz Heck. No entanto, decididos a lutar contra o regime, Antonina e Jan começam a colaborar secretamente com a Resistência e põem em ação uma série de planos para resgatarem pessoas do recentemente criado Gueto de Varsóvia, colocando em risco as suas vidas e tudo o que construíram.

 

  Quem controla o quê na Ucrânia (de 6mar para 17mar2022)
De dia 06 para dia 17mar2022.jpg




Segunda-feira, 7 de Março de 2022
A China e a invasão da Ucrânia pela Rússia

7b259c70-7556-11e9-933d-71f872cf659b_image_hires_0

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, afirmou numa entrevista coletiva à margem da reunião anual do parlamento chinês, que a China está disposta a promover conversações entre a Rússia e a Ucrânia e avançou que a Cruz Vermelha chinesa irá prestar assistência humanitária na Ucrânia. O ministro assegurou também que a China tem sempre sido "objetiva e justa", a solução deve focar-se na estabilidade da região a longo prazo e o diálogo "deve persistir". Abordando as relações da China com a Rússia, o ministro afirma que continuam "sólidas" e que devem permanecer "livres" de interferências externas, e garantiu que as perspetivas de cooperação são "alargadas".
Curiosamente o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, afirmou hoje [segunda-feira, 07mar2022] que “nenhum país terá um impacto maior na conclusão desta terrível guerra na Ucrânia do que a China”. Morrison apelou ao governo chinês para agir de acordo com as suas declarações de promoção da paz mundial e se junte ao esforço para impedir a invasão da Ucrânia pela Rússia, alertando que o mundo corre o risco de ser remodelado por um "arco de autocracia".
  Azeredo Lopes, ex-ministro da Defesa e atual comentador CNNPortugal, falou sobre a importância da China se disponibilizar para mediar o conflito entre Rússia e Ucrânia, dizendo que, apesar das iniciativas "louváveis" de tentativa de interferência de outros países, nomeadamente de Israel ou Turquia, só a China poderá ser eventualmente bem-sucedida porque é "a última boia de salvação que a Rússia pode ter". "A Rússia tem uma fronteira de quatro mil quilómetros com a China, absolutamente descomunal, com várias situações conflituais com reivindicações recíprocas de parcelas territoriais", recorda Azeredo Lopes. Mas a China é também "a última boia de salvação que a Rússia pode vir a ter quando "as contramedidas económicas e financeiras que temos vindo a adotar forem cada vez mais eficientes", assinala o ex-ministro.
 
 
  

Captura de ecrã 2022-03-07 103941.jpgVejam este artigo de Michael R. Gordon, publicado em 23fev2022 no The Wall Street Journal - Crise na Ucrânia dá início a nova luta de superpotências entre EUA, Rússia e China… e Pequim e Moscovo têm agora uma mão mais forte no confronto com o Ocidente do que durante a Guerra Fria.

 

  Nesta ínvasão da Ucrânia pela Rússia estou claramente contra Putin e a favor do Povo ucraniano… mas o Batalhão de Azov ainda me faz comichões nas meninges.

1200px-AZOV_logo.svg (1).png

O Batalhão de Azov (em ucraniano: Полк Азов) é uma organização paramilitar, atualmente ligada ao Ministério do Interior da Ucrânia, criado em 2014 durante os protestos da Euromaidan (também chamada de Primavera Ucraniana). Ela é uma unidade militar de infantaria voluntária de extrema-direita, são ultranacionalistas acusados de abrigar a ideologia neonazista e supremacia branca, além de ter envolvimento em vários casos de abusos de direitos humanos e crimes de guerra na Guerra civil no leste da Ucrânia, principalmente em casos de torturas, estupros, saques, limpeza étnica e perseguição de minorias como homossexuais, judeus e russos. O Batalhão de Azov é muito mais que uma milícia, tem seu próprio partido político, duas editoras, acampamentos de verão para crianças e uma força de vigilância conhecida como Milícia Nacional (Natsionalni Druzhyny), que patrulha as ruas das cidades ucranianas ao lado da polícia. Ao contrário de seus pares ideológicos nos EUA e na Europa, também possui uma ala militar com pelo menos duas bases de treino e um vasto arsenal de armas, de drones e veículos blindados a peças de artilharia. (in Wikipédia)

 

  Fiquei agora a saber que no período “antes da ordem do dia” da reunião de hoje do Executivo Municipal do Porto, discutiu-se a eventual conjugação de posições sobre as moções a CONDENAR A INVASÃO RUSSA. Mas perante a intransigência da Vereadora comunista, sustentada numa argumentação desfasada da realidade e meramente ideológica, e da retórica bloquista sobre o Lebensraum, não foi possível uma posição comum.
  Rosário Queirós
Lebensraum? A que propósito?
 David Ribeiro
Sobre a sua dúvida, Rosário Queirós, aqui fica uma parte de um texto publicado no "Delito de Opinião" em 01mar2022: «Há dias vi um excerto televisivo no qual a deputada Mariana Mortágua algo sumarizava as causas desta crise ao invectivar o governo ucraniano de "corrupto" e "neonazi" .../... Nas vésperas da invasão russa Mortágua nega a possibilidade dessa ocorrência, atribuindo os alvitres dessa possibilidade a mera propaganda ocidental e aos discursos de alguns líderes (Biden, Johnson) - tamanho o seu aprisionamento a um visão anti-"ocidental", de facto avessa às democracias liberais. O vigor das suas certezas ali proclamadas são um evidente, enorme e até acabrunhante sinal de incompetência para aquela mera tarefa de "comentário político" sobre a actualidade internacional. Mortágua torna-se ali ridícula. Mas não será decerto por isso afastada daquele palanque de propaganda político-partidária. .../... Critica Putin e seus anseios. Mas algo justifica a sua política devido a uma contextualização (a la carte) do processo daquela região, uma típica historicização que se pretende legitimadora. Invoca a condição "humilhada" da Rússia e a sua necessidade de um "Espaço Vital". Isto é tão boçal que custa a crer - pois é a pura recuperação do argumentário da Alemanha nazi, a questão da "humilhação" com o tratado de Versailles e a necessidade de abranger um Espaço Vital (a apropriação nazi do Lebensraum de Ratzel). Chegámos a isto, em Mortágua a repulsa pelas imperfeitas democracias liberais é tamanha que "compreende" o seu agressor imediato através de termos, ideais, com esta genealogia. E temos então a tão "respeitada" e tão "competente" deputada da "esquerda" tão "identitarista" (e nisso "multicultural") a valorizar a necessidade do Lebensraum.»

 

  Mais uma da série "Rússia invadiu Ucrânia"
275376312_8435077469839527_675464086161621351_n.jp

 

 

  13h01 de 07mar2022 - A União Europeia está a preparar novas sanções à Rússia, face à "imprudência" do Kremlin para com os civis, anunciou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, antes de um encontro com o primeiro-ministro italiano Mario Draghi. "Já tínhamos três pacotes de sanções contundentes, mas agora temos de garantir que não haja brechas e que o efeito das sanções seja maximizado. As sanções em vigor são realmente mordazes. Vemos as turbulências descendentes na economia russa”, apontou, assumindo ainda que a UE "tem de livrar-se da dependência do gás, petróleo e carvão russos".
  13h28 de 07mar2022
O Kremlin fez saber, esta segunda-feira, que pode parar as operações militares na Ucrânia, se forem cumpridas certas exigências, como o reconhecimento da Crimeia enquanto território russo e de Lugansk e Donetsk enquanto estados independentesSegundo Dmitry Pescov, porta-voz do Kremlin, o vizinhos ucranianos terão ainda de mudar a Constituição do país, para garantir que não poderá entrar em qualquer bloco de países (como a NATO). Enquanto estes critérios não forem cumpridos, vai continuar a "desmilitarização" da Ucrânia. Pescov sublinhou ainda que a Rússia não tem qualquer outro interesse no território da Ucrânia.
  14h00 de 07mar2022A delegação ucraniana já está na Bielorrússia para a terceira ronda de negociações com a Rússia, indicou o conselheiro presidencial Mykhailo Podolak, que adiantou ainda que as mesmas estão previstas arrancar às 16h00 de Kiev (14h00 TMG). Mykhailo Podolak diz que a delegação ucraniana é constituída pelos mesmos elementos que participaram na ronda anterior.
  17h28 de 07mar2022
Alemanha e Hungria não apoiam sanções à energia russaA energia da Rússia é de “importância essencial” para a vida quotidiana das pessoas, justifica o chanceler alemão. Já o ministro das Finanças da Hungria diz que sancionar a energia russa faria com que os húngaros pagassem o preço da guerra.
  17h57 de 07mar2022Terceira ronda negocial entre russos e ucranianos já terminou. A informação foi avançada pela AFP, que cita a embaixada russa na Bielorrússia, onde foi realizado o encontro. De acordo com um negociador ucraniano, houve "pequenos avanços" no que diz respeito aos corredores humanitários.
  18h01 de 07mar2022O Presidente da República convocou o Conselho de Estado para a próxima segunda-feira, pelas 15h00, no Palácio da Cidadela em Cascais, com um único ponto da ordem de trabalhos: a situação na Ucrânia.



Publicado por Tovi às 09:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 27 de Outubro de 2016
As relações tensas da NATO com a Rússia

Azeredo Lopes NATO Out2016 aa.jpg

Azeredo Lopes, Ministro da Defesa Nacional, está por estes dias na reunião do Conselho do Atlântico Norte em Bruxelas, juntamente com os outros 28 Ministros da Defesa da Aliança, para discussão do dossier das relações NATO-UE e onde se equaciona o actual ambiente de segurança internacional. Esta reunião é de importância primordial numa altura em que as relações de Moscovo com os Países da Aliança Atlântica estão tensas e que continuam a deteriorar-se desde Março de 2014, após a reintegração da Crimeia à Rússia.



Publicado por Tovi às 09:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2015
Guerra na Ucrânia sem fim à vista

Ucrânia Fev2015.jpg

E com mais um novo acordo de cessar-fogo, a que se sucede invariavelmente uma violação do acordo e consequente reactivar da actividade militar, lá vai continuando uma guerra sem fim à vista no leste da Ucrânia. Não parece restar dúvida que Vladimir Putin pretende retirar do poder dos senhores de Kiev um corredor no leste da Ucrânia com ligação à Península da Crimeia, território que poderá ser anexado por Moscovo ou aí criar-se um país independente mas com fortes ligações à antiga pátria dos Czares e que funcionaria como uma zona-tampão entre a Rússia e a NATO. E quantas mais mortes serão necessárias para se encontrar um entendimento entre a Rússia, os EUA e a União Europeia?... Sim, porque nesta altura do campeonato o Governo Ucraniano já não tem muito voto na matéria… se é que alguma vez teve.



Publicado por Tovi às 09:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 3 de Março de 2014
Tropas russas na Crimeia

Até pode ser que os senhores do Kremlin deixem os ucranianos continuarem a brincar às democracias populares instituídas na praça pública, mas na Crimeia não vão certamente permitir que populações maioritariamente de origem russa sejam obrigadas a ter que obedecer a quem não reconhecem direito de soberania. As tropas de Putin já estão nas redondezas de bases militares ucranianas na península da Crimeia e não deverá faltar muito para tomarem conta da situação.


«Henrique Camões» no Facebook >> Não percebo o sentido... afinal o 25/04 não instituiu uma democracia na praça publica?

«Jorge Saraiva» no Facebook >> O 25/4 e o 25/11 instituíram uma democracia
«David Ribeiro» no Facebook >> Não, meus caros Amigos... A Democracia foi instituída após as eleições livres para a Assembleia Constituinte de 1975.
«Jorge Saraiva» no Facebook >> Bom, não podemos esquecer a deriva, chamemos-lhe assim, do Verão Quente de 75... na realidade a instituição da Democracia só se "completou" com a extinção do Conselho da Revolução

«David Ribeiro» no Facebook >> Русские долго запрягают, но быстро едут ("Os russos demoram para selar o cavalo. Mas depois que montam, andam depressa.") Ditado russo.

«Diamantino Pedro» no Facebook >> Até aqui o mal era serem horrorosos neo-nazis, agora brincam ás democracias popuplares... Enquanto isso são acusados pela Aurora Dourada de serem sionistas... Entendam-se nas analises, por favor...



Publicado por Tovi às 07:46
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Posts recentes

Cerco a Kiev... o avanço ...

Talvez o principio do fim...

A China e a invasão da Uc...

As relações tensas da NAT...

Guerra na Ucrânia sem fim...

Tropas russas na Crimeia

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus