"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Segunda-feira, 30 de Setembro de 2019
Sessão de hoje da Assembleia Municipal do Porto

Esta sessão extraordinária tinha como ponto único: Análise da situação do tráfico de estupefacientes na cidade do Porto.

Captura de Ecrã (272).png

  Comentários no Facebook

Pedro Baptista - Rui Moreira disse e muito bem... Digo eu, que é inacreditável ver a forma como o BE e o PS olham para a droga, o primeiro com cumplicidade, o segundo com licenciosidade... São inacreditáveis tais atitudes, frente a uma realidade que tem a montante o negócio criminoso mais ignóbil e rentável do mundo para a selvajaria capitalista e a jusante a maior desgraça social dos últimos cinquenta anos, com cadastro de milhões de vidas destroçadas e milhões de mortos... Não sei bem o que se passou neste país nos últimos anos... Mas quando a policia diz que não pode fazer nada frente a quem se queira drogar à porta duma escola, algo está muito mal no reino, o país andou a ser governado por mentecaptos senão por criminosos...

Paula Ribeiro de Faria - A Assembleia Municipal do Porto reuniu em sessão extraordinária para debater a situação do tráfico de estupefacientes na cidade do Porto e aprovar recomendações ao Governo para reforçar os meios de combate ao tráfico de drogas na cidade, já que a competência para o policiamento e a garantia da segurança das populações pertence ao Estado central. Na Idade Média, os senhores feudais defendiam a sua gente dentro dos castelos, porque o poder central era fraco e não chegava a todo o lado. Vigorava um sistema de justiça privado, em que cada um fazia justiça pelas próprias mãos. Não é isso que se espera que aconteça num Estado europeu e civilizado no século XXI, mas é o risco que se corre quando não há meios policiais suficientes e a estrutura que suporta as soluções legais não funciona eficazmente...

Rui Moreira - A Assembleia Municipal deu um bom exemplo do que é a democracia. Por nossa iniciativa levamos a cidade a discutir um tema difícil. Mas temos que o fazer se queremos realmente mudar. Foi bom ver as forças democráticas do nosso lado. Como o PS, que depois de hesitar, decidiu apoiar as nossas propostas e reivindicações para que a PSP reforce os meios no Porto. Foi mau ver o Bloco de Esquerda não perceber nada do que se está a passar na cidade e na sociedade portuguesa.



Publicado por Tovi às 23:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 12 de Setembro de 2019
Força, Rui Moreira... estamos contigo

70786002_10215382863112664_3977171425839546368_n.j



Publicado por Tovi às 11:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 27 de Agosto de 2019
Megaoperação da PSP de combate à droga

24513732_1280x720_acf_cropped_770x433_acf_cropped5

Mais de uma centena de agentes da PSP, com vários meios cinotécnicos, lançaram desde as 7 horas desta manhã uma grande operação policial de combate ao tráfico de droga, com cerca de 30 buscas em dois bairros do Porto, Pinheiro Torres e Pasteleira Nova. Às 9h30 as diligências continuavam, tendo já sido apreendidas "droga e armas". A PSP não adiantou para já se há detidos, bem como a quantidade de droga e o tipo de armas apreendidas.

 

 11h40 de 27ago2019 - Conferência de imprensa do Comando da PSP

Nove pessoas foram detidas, esta terça-feira de manhã, durante uma megaoperação da PSP de combate ao tráfico de droga, com mais de 150 agentes em quatro bairros do Porto.

"Foi apreendida uma quantidade muito substancial de estupefaciente, nomeadamente heroína, cocaína, liamba e haxixe", disse o Intendente Rui Mendes, em conferência de imprensa na sede do comando da PSP, esta terça-feira de manhã, numa altura em que ainda estava a ser analisada e contabilizada a droga apreendida.

Durante a operação, suportada em 26 buscas domiciliárias, a PSP apreendeu, ainda, 10 mil euros em dinheiro, uma arma de fogo, quatro armas "airsoft" e várias armas brancas.

A operação, que foi o culminar de vários meses de investigação, desenrolou-se desde as 7 horas da manhã desta terça-feira em quatro bairros do Porto: Pasteleira, Pasteleira Nova, Pinheiro Torres e Aldoar. "Os focos de tráfico mais importantes de que tínhamos conhecimento", explicou o Intendente Rui Mendes, chefe da Divisão de Investigação Criminal da PSP do Porto.

 

  9h00 de 29ago2019

E é assim que estamos... 

69434159_10215296405351274_7488741703570948096_n.j



Publicado por Tovi às 11:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
"Salas de chuto" no Porto

Captura de Ecrã (142).png

Li e reli no fim-de-semana o Relatório da Comissão de Acompanhamento da Toxicodependência da Assembleia Municipal do Porto que vai ser sujeito a apreciação na sessão extraordinária de hoje do órgão deliberativo da autarquia portuense. E como ao ter sido eleito deputado na Assembleia Municipal do Porto, pela lista de “Rui Moreira, Porto, o nosso partido”, me sinto na obrigação de votar não só de acordo com tudo o que fazia parte do Manifesto Eleitoral deste movimento, apresentado ao eleitorado na campanha eleitoral das Autárquicas2017 e sufragado pelos portuenses, mas também de acordo com a minha consciência, no que à criação de “salas de chuto” diz respeito a minha posição é: Avançar-se para unidades móveis para o consumo vigiado de drogas em estreita colaboração com organismos dependentes do Ministério da Saúde, a quem compete a primeira responsabilidade nesta matéria.

 

18jun2019

Depois da decisão política é a hora de os técnicos darem início aos trabalhos.

Captura de Ecrã (146).png



Publicado por Tovi às 10:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 14 de Junho de 2015
Despejos em bairros sociais de Lordelo do Ouro

Despejos de bairros P24 12Jun2015.jpg

Vá lá que só estamos perante notificações tendo em vista eventuais despejos de habitações sociais… Se fosse no tempo de Rui Rio íamos imediatamente para a demolição do bairro

Sim, eu sei que a coisa não é assim tão simples como eu quis fazer crer na forma galhofeira como iniciei este post, mas é tempo de se fazer uma grande reflexão sobre o tráfico de droga nos bairros sociais da Cidade Invicta. Venham daí os vossos bitaites sobre esta matéria… bitaites sérios e minimamente fundamentados, tendo em especial atenção que o Regulamento de Gestão do Parque Habitacional é bastante claro quando diz que não devem ter direito a habitação social e/ou estão sujeitos a despejo quem tem um comportamento ilícito ou desviante.

 

  Comentários no Facebook

«José Luis Moreira» >> Que se phodam os delinquentes que se escudam por detrás da família com idosos e crianças!...

«José Camilo» >> Primeiro, rever a justiça cá praticada. Um indivíduo que, com 16 anos, assalta uma farmácia à mão armada, é apanhado em flagrante e após julgamento a decisão é envia-lo para casa com obrigação bi-semanal de se apresentar numa esquadra de polícia, é evidente que com esta medida quem vai sofrer é quem habita com ele vir a correr o risco de ficar sem tecto por culpa de outrem, mesmo sendo familiar.

«Pedro Baptista» >> Ó Caríssimo David Ribeiro, não me diga que o tráfico de droga se centra nos bairros dos trabalhadores... Se assim fosse a coisa dava pouco... e extinguia-se por si... Deixemo-nos de estigmas de xenofobia social que fazem lembrar o ambiente dos pogroms anti-judeus dos nazis... As pessoas dos bairros sociais são como as outras... E os fascistas, mesmo quando se vestem de socialistas, são também muito parecidos... Sobretudo quando vêm mesmo do social-fascismo...

«Zé João G» >> Por acaso já se deram ao cuidado de se questionarem das razões do "trafico de droga" se situar em bairros camarários limitrofes e não nos de por exemplo Fernão Magalhaes ou Ameal? A marginalizaçao e desenraizamento de familias e laços de vizinhança não tera áum pouco a ver com isso? Medidas imediatas e marginais podem aparentemente resolver um problema a muito curo prazo agravando entretanto a marginalização e o estigma.

«Gonçalo Moreira» >> Pinheiro Torres é limítrofe? Aldoar é limítrofe? É um problema infelizmente transversal e muito complicado de resolver. Mas os bairros não podem ser antros de droga, marginalizados. Têm que ser locais dignos onde famílias desfavorecidas possam habitar até reconstruirem a sua vida. Mas para serem exactamente isto, muito vai ter que mudar. Um passo de cada vez.

«José Luis Moreira» >> O ploblema é complicado de resolver?.. Pois é! Mas deve-se falar também dos irresponsáveis que o ajudaram a criar ao acabarem com as 'ilhas' e 'barracas' para formar 'guetos' como «S. João de Deus» e o «Aleixo» sem terem tido o devido cuidado com o estudo da distribuição das famílias desalojadas.

«Jorge Veiga» >> E desculpam-se os que fazem tráfico de droga por causa dos condicionalismos sociais? E dizem que são beirros de trabalhadores? O terem sido feitas estas "Ilhas" verticais e terem enfiado lá um determinado de pessoas é que deu origem a isso. O resto são desculpas...

«Rui Moreira» >> As pessoas em causa têm o direito de se defenderem em juízo, perante a notificação. Essa é a grande diferença. Quem conhece os bairros, conhece a realidade. Não estamos a falar de consumo, de exclusão. Estamos a tratar de sintomas óbvios de tráfego. As pessoas dos bairros têm direitos como os outros. Direito ao sossego, à dignidade, ao descanso. A viver em tranquilidade. A não estarem sujeitos a poderes informais. Quanto a ondas de revolta, a última vez que estive na Pasteleira Nova fui abordado por moradores revoltados. Tudo foi presenciado pelos jornalistas, noticiado pelo Público. Estavam revoltados por não haver combate aos traficantes...

«Jorge Veiga» >> Não me parece que quem tutela as casas camarárias e os bairros tomem medidas indiferentes à justiça e à lei. Muitos têm direito a viver com tranquilidade, sim, mas outros perdem-na quando optam por viver à margem. Em tudo deve haver moderação e ponderação. Acho que o sr PC Rui Moreira já mostrou muitas vezes ter essas qualidades, mas também não pode ser refém de que lhe digam que é discriminador, pois que se o tem de ser, acho que deve tomar esse caminho. Todos os cidadãos "normais" estão fartos de aturar as aventuras de meia dúzia e a quem ajustiça não consegue retirá-los do circulo onde se meteram e nós não os queremos ter por perto.

«Rui Moreira» >> Jorge Veiga, a CMP é inquilino de cerca de 13000 habitações / 25000 cidadãos. A esmagadora maioria não tem nem quer ter problemas. Quer fazer a sua vida, com a normalidade possível. A Cmp não investiga tráfegos, como se compreende.

«David Ribeiro» >> Não há dúvida que Rui Moreira acabou de tocar naquilo que para mim é o cerne da questão: “Estavam (moradores da Pasteleira Nova) revoltados por não haver combate aos traficantes”. É confrangedor ver o à vontade com que se vende droga em alguns bairros sociais e para mim mais difícil de entender é a aparente passividade das forças policiais. Sei perfeitamente que não é unicamente com repressão que se combate um flagelo deste tipo, mas fechar os olhos ao tráfico não se pode admitir. Diz na notícia do P24: "As pessoas fazem fila à porta para comprar droga" (...) "a polícia encontrou 11 mil euros. Noutra havia 4 mil e tal euros e o inquilino tinha outra morada, onde foram encontrados mais 4 mil".

«Rui Moreira» >> Publico 1/4/2015

Despejos de bairros jornal Público.jpg

«Jorge Veiga» >> mas que eu saiba, as Câmaras fazem reuniões com as forças de segurança, podendo ser solicitado a estas que tomem as medidas necessárias para minimizar estas ocorrência, Se não o fazem (qual o motivo) e qual a resposta que a CMP (neste caso) tem. Se são poucos os que perturbam muitos, não o deveriam fazer e de certeza que há meios legais para o evitar.

«Rui Moreira» >> Sim, há articulação com as forcas de segurança, no âmbito da lei.

«Jorge Veiga» >> Pois só falta que a segurança actue.



Publicado por Tovi às 07:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 25 de Março de 2014
Demolição de um "supermercado de droga" no Porto

(Foto de Ana Isabel Pereira / Porto24)

Tardava o acabar com esta vergonha. Pelo que fui acompanhando nos últimos tempos a autarquia portuense conduziu muito bem todo este processo de demolição do que resta da Fábrica do Sabão em Lordelo do Ouro, tendo primeiro tomado posse administrativa do complexo e depois oferecendo alojamento para os sem-abrigo que por lá viviam. Mais fotos e vídeo aqui

{#emotions_dlg.chat} Declaração de Rui Moreira à chegada às obras de demolição das antigas fábricas de Lordelo:

Hoje estamos aqui a cumprir o nosso programa eleitoral. Prometemos dar prioridade à coesão social e prometemos, dentro daquilo que são as nossas competências, contribuir para segurança de todos os cidadãos. E quando digo todos, digo todos. A começar pela gente boa, tr...abalhadora, honesta e cumpridora que existe nos Bairros Sociais do Porto, e que são os nossos inquilinos, os nossos munícipes e os nossos concidadãos.
Estamos por isso a cumprir o nosso programa e a cumprir uma promessa eleitoral.
Quando aqui vim por três vezes em campanha deixei uma promessa aos moradores, mesmo aqui à porta: a promessa de não esquecer o que vejo e não esquecer o que oiço. Aqui, neste lugar, eu não gostei do que vi. E o que ouvi foram pedidos para que mudasse.
Não podemos aceitar que por preconceito, por interesse de cartéis ou simplesmente por inércia se aceitem como factos consumados situações como as que aqui se vivviam. E aqui vivia-se na “subcave social”.
Um lugar indigno dos que, por doença ou desgraça caíram na toxicodependência, no crime ou na prostituição. Um lugar indigno dos que, nada tendo a ver com esta realidade, se viam obrigados a conviver, paredes meias, com ela. E um lugar indigno de uma cidade que tem carácter e que quer ser desenvolvida e respeitada.
Mas esta ação que aqui fizemos hoje não é importante apenas pelos resultados para a saúde pública, para a segurança e para a decência. O que aqui se passou hoje é também um sinal, um estímulo e um aviso. Um sinal para os que acreditam que pudemos mudar alguma coisa. Um estímulo aos que todos os dias trabalham na área social e é um aviso aos proprietários.
Numa cidade livre, ninguém é completamente dono do seu pedaço, pelo menos se não souber respeitar-se e respeitar os seus vizinhos. Cada um de nós – os privados também – tem que perceber que o Porto é um enorme condomínio, onde todos respiramos o mesmo ar, bebemos a mesma água e temos os mesmos direitos. Os mesmos direitos! Se por ação ou por inércia nos furtamos às nossas responsabilidades, estamos a afetar os nossos vizinhos e, nessa altura, temos que estar sujeitos às regras deste grande condomínio.
Hoje, a Câmara assumiu as suas responsabilidades. Mesmo aquelas que pareciam não ser as suas responsabilidades. Fê-lo dentro da Lei e trabalhando em rede. Desde logo dentro da própria Câmara, com o envolvimento de vários pelouros, mas também com a Junta de Freguesia de Lordelo e Massarelos, com a Polícia Municipal, com o Comando Metropolitano da PSP do Porto, com a Direção Nacional da PSP, com a Administração Regional de Saúde, com o Centro Distrital da Segurança Social do Porto, com os Bombeiros Sapadores do Porto, com a Fundação Porto Social e ouvindo as IPSS. Estamos a cumprir, também nesse aspeto, o nosso programa, trabalhando em rede num Porto onde cabem todos.
Quero, por isso, agradecer a todas as instituições pela forma como nos ajudaram nesta tarefa, pela coragem que tiveram todos os que aqui trabalharam durante dois meses e até pela forma discreta como o fizeram, respeitando a dignidade humana e a privacidade que, apesar de tudo, é um direito de todos.
O último agradecimento para a comunicação social que durante o dia de hoje, de uma forma geral, soube fazer o seu trabalho, colaborando connosco e tratando o assunto com responsabilidade social e com competência.
Bem sei que não mudámos o Mundo hoje. O Mundo não se muda com buldózeres e nem sequer com o trabalho social que aqui foi bem feito. Bem sei que hoje só movemos uma gota no oceano. Mas se cada um de nós, todos os dias, procurar cumprir a sua missão movendo uma gota, e se cada um de nós, na vida política, procurar cumprir o seu programa, então, estaremos mesmo a agitar o oceano e, quem sabe, não mudamos o Mundo.



Publicado por Tovi às 10:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Posts recentes

Sessão de hoje da Assembl...

Força, Rui Moreira... est...

Megaoperação da PSP de co...

"Salas de chuto" no Porto

Despejos em bairros socia...

Demolição de um "supermer...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus