"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
Conflito entre a Turquia e a Síria

15271948_0_59_1200_708_1000x541_80_0_0_5b3c98fb4b0
A Turquia confirmou que perdeu pelo menos 33 militares e dezenas de outros foram feridos em solo sírio - "Existem soldados [que foram] seriamente feridos [durante o ataque], e eles estão sendo tratados em hospitais", declarou o governador da província turca de Hatay, limítrofe com a Síria, Rahmi Dogan – mas o Ministério da Defesa russo afirma que a sua Força Aérea não operava na área da província síria de Idlib. Em relação à situação no vilarejo de Behun, nesta província síria de Idlib, o Ministério da Defesa russo declarou: "No dia 27 de fevereiro, na área do vilarejo de Behun, os soldados turcos que estavam nas formações de combate de grupos terroristas caíram na sequência do bombardeio das tropas sírias".
Neste ano a guerra na Síria tem registrado maiores tensões entre forças turcas no país árabe e as forças governamentais sírias. Tudo leva a crer que estes choques armados poderão indiciar que a Turquia possa iniciar operações de maior envergadura no país vizinho.

wernavy24096.jpg
Sabe-se também que a Rússia está a reforçar a sua presença na costa da Síria, tendo enviado dois navios de guerra equipados com mísseis de cruzeiro para as águas da sua aliada, no Mediterrâneo. As duas fragatas ampliarão o esquadrão naval russo nessa área estratégica num momento em que as relações com a Turquia estão cada vez mais complicadas.

camporefugiadososmaniye_turquia832896839defaultlar
Perante a escalada do conflito entre a Turquia e a Síria o presidente turco Erdogan ameaça a Europa com o “abrir dos portões” aos cerca de 3,6 milhões de refugiados sírios que se encontram no seu território no âmbito do acordo de março de 2016 com a União Europeia, pelo qual a Turquia deve reter os refugiados em troca de milhares de milhões de euros pagos anualmente pela Europa e que não estamos a cumprir.



Publicado por Tovi às 09:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 17 de Abril de 2017
Erdogan clama vitória no referendo na Turquia

erdogan.jpg

O terror dos dias de hoje é uma democracia poder morrer pelo voto popular

 

   Comentários no Facebook

«José Paulo Matos» - Ventos de tragédia se abatem como balas trassejantes em espíritos frágeis e confusos. A democracia atraiçoa-se pelos seus próprios valores e métodos. A mente progressista e dinamizadora dilui-se numa massa amorfa e plastificada, fácil de moldar.

«Jose Antonio Salcedo» - In my view, Erdogan's dream and plan is to become the modern day sultan of Turkey, the real caliphate leader who will lead the Muslim world in a tightly controlled manner. Turkey has today repealed its rational founding values to plunge into what seems to be a world of dogma, prejudice and dictatorship. As prof. Cipolla said, "Never underestimate the power of stupid people in large numbers". This is not a Turkey that Europeans - nor civilized people for that matter - can accept. This is also a sharp reminder that democracy can die by popular vote. I wish the best to my friends in Turkey. PS: I have no doubt that a referendum is the best democratic way to kill democracy, as it is so easy to manipulate and influence voters before any referendum. Brexit provides a perfect example, and so does this. Also, the fact that such important referendum - such as for Brexit or Turkey's constitutional revision - can be decided by a simple majority vote is proof to me of how stupid so many people are, and of how convenient that is for politicians to manipulate them. Such referendum should required some type of qualified majority vote, say 70%.

 

  Wikipédia, a enciclopédia livre

Recep_Tayyip_Erdoğan_June_2015.jpgRecep Tayyip Erdoğan (nasceu em Istambul a 26 de fevereiro de 1954) é o Presidente da Turquia desde 28 de agosto de 2014. Anteriormente ocupou o cargo de Primeiro-ministro do país entre 14 de março de 2003 e 2014, tendo sido também Prefeito de Istambul de 1994 a 1998. Erdoğan é o fundador do Partido da Justiça e Desenvolvimento (em turco Adalet ve Kalkınma Partisi) e liderou-o em três vitórias eleitorais, a saber em 2002, 2007 e 2011 antes de sua vitória nas eleições presidenciais de 2014. Tendo iniciado sua carreira política como um islamista e democrata conservador, seu governo têm sofrido transições graduais ao conservadorismo social e também ao liberalismo económico.



Publicado por Tovi às 10:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 1 de Janeiro de 2017
Começou mal o 2017

Istambul 1Jan2017 a.jpg

É óbvio que os actos desumanos orientados contra civis em Istambul às primeiras horas do ano de 2017 estão ligados à situação de instabilidade que se verifica actualmente na Turquia e o Presidente Erdogan vai ter que resolver esta situação mais tarde ou mais cedo, se não quer que o caos se instale no país.



Publicado por Tovi às 15:45
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 18 de Julho de 2016
Golpe de Estado na Turquia

Turquia golpe de estado Jul2016 aa.jpg

Neste fim-de-semana aconteceu na Turquia aquilo que parecia ser um golpe militar contra o Governo de Erdogan, mas o que se está a verificar após a rápida vitória do regime de Ancara sobre os golpistas é um forte endurecimento dos poderes do presidente turco por métodos autocráticos, desumanos, populistas e até ultra-religiosos, o que não augura nada de bom para a continuação da democracia neste país da NATO. Segundo dados oficiais mais de 290 pessoas foram mortas e centenas ficaram feridas durante os acontecimentos, havendo já mais de 6 mil pessoas detidas, entre militares, juízes e polícias, por suspeita de envolvimento no golpe fracassado.

 

  Como foi o golpe militar

23h00 - Há relatos de tiroteios espalhados pelas duas principais cidades turcas;
23h20 - A televisão estatal deverá ter sido alvo de uma forte explosão;
23h24 - Estará a decorrer um tiroteio no aeroporto de Istambul e um helicóptero militar terá atacado a sede da polícia em Ancara;
23h22 - Helicóptero abre fogo sobre Istambul;
23h30 - Estão a ser disparados tiros pelo exército turco. Não há certezas sobre se os mesmos pretendem atingir a população que é contra o golpe de Estado ou se querem apenas dispersá-la;
23h34 - O parlamento turco, tal como inicialmente o aeroporto de Ataturk, está cercado por tanques militares;
23h38 - Há manifestantes a insurgirem-se contra os militares e outros contra o presidente Erdogan, que incitou a população a ir para a rua e a resistir por forma a travar o golpe de Estado;
23h40 - O Governo português aconselha os cidadãos nacionais a permanecerem em casa;
23h43 - Erdogan passa a mensagem de que se os militares se renderem não serão punidos;
23h45 - O Irão decidiu fechar as fronteiras com a Turquia;
23h50 - Militares terão aberto fogo sobre pessoas que tentavam atravessar a ponte do Bósforo em protesto contra o golpe;
23h52 - Ouvem-se assobios da população enquanto decorre troca de tiros;
23h53 - Há tanques a passar por cima de táxis nas ruas;
23h54 - Parece despontar uma tendência de apoio a Erdogan;
23h55 - Primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, chama traidores a militares que estão a levar a cabo o golpe e apela à resistência da população;
00h00 - A NATO fez saber que não se vai reunir para já;
00h04 - Jato da Força aérea turca abate helicóptero dos militares revoltosos;
00h10 - Dezassete polícias terão sido mortos num ataque;
00h14 - Um coronel e três soldados ligados ao golpe de Estado foram presos;
00h25 - Quatro soldados e uma alta patente do Exército neutralizados pela polícia quando tentavam tomar de assalto o canal de televisão estatal TRT;
00h34 - Comandante das forças militares especiais turcas garante que o golpe não será bem-sucedido;
00h35 - Casa Branca emite comunicado afirmando apoiar "governo democraticamente eleito" na Turquia;
00h36 - Fonte governamental diz que golpe militar falhou;
00h43 - Civis estão a entrar no aeroporto e na estação de TV estatal, tentando expulsar os militares;
00h44 - Parlamento em Ancara terá sido bombardeado, avançam meios de comunicação social turca; haverá 12 feridos, todos polícias, estando dois em estado grave;
00h45 - Foi ordenado o abate de qualquer aeronave golpista;
00h50 - Está confirmada a morte de 17 polícias;
00h56 - Haverá pelo menos dois civis mortos em Istambul, estimando-se também que haja vários feridos;
01h00 - Primeiro-ministro diz que forças pró-Erdogan já estão a controlar a situação;
01h04 - Emissões da televisão estatal TRT terão sido retomadas;
01h28 - Erdogan já aterrou em Instambul;
01h30 - Militares invadem a CNN Turk; emissão interrompida;
01h35 - Há mais duas explosões no Parlamento, deputados escondidos em abrigos;
01h45 - Fortes explosões no Aeroporto Internacional de Istambul;
01h46 - Tiroteio na praça Taksim, em Istambul;
01h57 - Jornalistas estão a ser tomados como reféns na CNN Turk;
01h58 - Soldados rendem-se na praça Taksim;
02h06 - Bulgária encerra fronteira com Turquia;
02h07 - Erdogan aparece à saída do aeroporto. "Nenhum poder está acima da vontade nacional", disse à chegada;
02h18 - Erdogan começa a discursar: "Responsáveis pelo golpe de Estado vão pagar; é motivo para fazer uma limpeza no exército";
02h20 - Ouviu-se uma outra explosão, tudo indica, no parlamento em Ancara; haverá vítimas mortais;
Cerca de seis horas volvidas, tudo indica que, não obstante alguns focos de resistência, o golpe terá fracassado. Erdogan deixou a promessa de punir os responsáveis e de levar a cabo uma limpeza no exército. Os tempos conturbados na Turquia parecem estar (muito) longe de acabar.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> Infelizmente a operação militar do exército em favor do laicismo de sempre falhou. Prossegue pois a islamização da Turquia e a tomada de toda a vida institucional e social pela religião. Mau sinal para a Turquia, a Europa e o mundo... Não sei se será como o golpe das Caldas... Pela pouca informação que há, ou que tenho, não me cheira que a seguir venha outro golpe, infelizmente...

«Ana Cristina Pereira Leonardo» >> Mundo cão. As imagens dos militares turcos presos são ignóbeis. Mas já ninguém se lembra das imagens de Guantánamo? O relativismo moral vai acabar por nos lixar a todos.

«João Baptista Vasconcelos Magalhaes» >> Não sei se é estranho, se é paradoxal, ou se é gato escondido com rabo de fora. A polícia secreta da Turquia foi incapaz de prever o "golpe", mas rapidamente descobriu milhares e milhares de envolvidos. Este [General Akin Ozturk, antigo chefe da Força Aérea turca] diz que é o responsável, mas depois de ser torturado. Os próximos capítulos vão-nos ajudar a perceber o que foi construído para ser o golpe do golpe.



Publicado por Tovi às 21:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Março 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Conflito entre a Turquia ...

Erdogan clama vitória no ...

Começou mal o 2017

Golpe de Estado na Turqui...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus