"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 29 de Junho de 2022
Já soam os tambores de guerra na Europa

Captura de ecrã 2022-06-28 095647.jpg

Estão reunidos em Madrid os líderes da NATO, a maior aliança de defesa do mundo. A reunião de alto risco de 28 a 30 de junho ocorre num momento de maior tensão global, com origem na invasão russa da Ucrânia. 

 

  Artigo de Priyanka Shankar publicado na Al Jazeera em 27jun2022 
Cinco coisas que devemos saber sobre as prioridades de defesa e segurança dos países, não apenas do Ocidente, mas também de todo o mundo.
1. O que está acontecendo e por que é importante - Na reunião do ano passado em Bruxelas, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, destacou que o relacionamento da aliança com a Rússia estava no seu “ponto mais baixo desde o fim da Guerra Fria”. (...) 
2. Esperava-se que a adesão à NATO da Suécia e da Finlândia fosse rápida. Isto ainda se mantém? - A cereja no topo do bolo da reunião deste ano será a candidatura da Finlândia e da Suécia à NATO. (...) 
3. A Ucrânia algum dia se juntará à NATO? - O Kremlin há muito critica o alargamento da NATO na Europa Oriental. (...) 
4. Reforço das despesas de defesa - Um dos maiores debates entre os aliados da NATO é quanto cada país gasta em defesa. (...) 
5. China na agenda? - Na reunião da NATO no ano passado, Stoltenberg destacou que “a China estava a aproximar-se da aliança” e disse que era importante para a NATO desenvolver uma posição clara e unida em relação a Pequim. (...) 

 

  Ao fim da tarde de ontem [28jun2022] soubemos que a Turquia assinou memorando de entendimento para a adesão de Suécia e Finlândia à NATO.
Captura de ecrã 2022-06-28 203559.jpg
A situação no Leste da Europa vai sofre inevitavelmente alterações político-militares com a adesão à NATO destes dois países nórdicos. Os próximos dias vão ser muito importantes para o rufar dos tambores de guerra. E já agora: Quer se goste quer não se goste a verdade é que Erdogan é um grande político e mais uma vez lá levou a água ao seu moinho.

 

  Ucrânia pode já não recuperar todo o seu território - CNN 28jun2022
Captura de ecrã 2022-06-28 223054.jpg
As autoridades na Casa Branca começam a perder a confiança de que a Ucrânia será capaz de recuperar todo o território que perdeu para a Rússia nos últimos quatro meses de guerra, mesmo com o armamento mais pesado e sofisticado que os EUA e os seus aliados pretendem enviar. Conselheiros do presidente Joe Biden começaram a debater internamente como e se o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky deveria mudar a sua definição de “vitória” ucraniana - adaptando-se à possibilidade de o seu país ter encolhido de forma irreversível.

 

  Ao 126.º dia do conflito é assim que estamos
Ucrânia quem controla o quê 29jun2022 dia 126.jp
Um ataque com mísseis russos matou três pessoas e feriu cinco na cidade portuária de Mykolaiv na manhã de quarta-feira, disseram autoridades locais, um dia depois dos ataques que mataram três pessoas, incluindo uma menina de seis anos, nas proximidades de Ochakiv. 
Existe uma possibilidade real de que o míssil russo que atingiu um shopping-center lotado em Kremenchuk e matou pelo menos 18 pessoas, tenha sido destinado a um alvo próximo, disse o Ministério da Defesa britânico. 
Autoridades pró-russas na região ocupada de Kherson, na Ucrânia, disseram que as suas forças de segurança prenderam o prefeito da cidade, Ihor Kolykhayev, na terça-feira, depois de ele se ter recusado a seguir as ordens de Moscovo, enquanto uma autoridade local de Kherson disse que o prefeito foi sequestrado. 
Um referendo para a região de Donetsk, maioritariamente ocupada, a ser absorvida pela Rússia será realizado em 11 de setembro, disse o assessor do prefeito de Mariupol. 

 

  
António-Costa-2.jpgNa chegada à Cimeira da NATO, que se realiza em Madrid, o primeiro-ministro António Costa frisou a importância de “construir a paz e garantir uma paz duradoura nesta região euro atlântica, em especial na Europa”. Aos jornalistas e quando questionado sobre o reforço das forças de elevada prontidão anunciado por Jens Stoltenberg - que passarão de 40 mil para 300 mil - António Costa não se alongou com datas nem números concretos sobre o papel de Portugal, mas defendeu que o país irá participar “da forma adequada”“Temos incrementado a nossa participação nas forças especiais, nomeadamente na NATO. Participaremos da forma adequada àquilo que são as nossas circunstâncias”, disse. O primeiro-ministro admitiu que Portugal não pode “objetivamente comprometer” com uma data para atingir a meta de 2% do PIB destinados à Defesa, sublinhando que o país só assume “compromissos que pode cumprir”. "Nós assumimos compromissos que sabemos que podemos cumprir. (...) De uma forma séria, não podemos objetivamente comprometer-nos com uma data [para atingir os 2% do PIB destinados à Defesa], atenta a situação de incerteza que a economia global está a viver, com um enorme crescimento da inflação, com uma pressão sobre as taxas de juros, e a grande determinação que temos de uma forte redução da nossa dívida pública", justificou António Costa.

 

  Forças da NATO no leste europeu
289847463_10221593725140333_8780971681948366286_n.

 

  NATO - Novo Conceito de Estratégia (em pdf) 
Captura de ecrã 2022-06-29 171542.jpgA NATO aprovou esta quarta-feira o novo conceito de estratégia para a próxima década. Um viragem naquilo que tem vindo a ser feito, e que confirma muitas novidades, grande parte delas impulsionadas pela invasão russa da Ucrânia. Num clima constante de tensão desde 24 de fevereiro, os 30 países-membros decidiram redefinir a relação que têm com a Rússia, que passa de um "parceiro estratégico" à "mais significativa e direta ameaça aos aliados", esquecendo todo um caminho que tinha sido iniciado em Lisboa, em 2010, e com o qual a Rússia decidiu romper este ano. Nesse ano, abriu-se caminho para uma aproximação entre NATO e Rússia, sendo que o presidente da altura, Dmitry Medvedev, chegou mesmo a participar no evento que decorreu na capital portuguesa. 




Quarta-feira, 1 de Junho de 2022
98.º dia da invasão russa da Ucrânia

Ucrânia quem controla o quê 1jun2022 dia 98.jpg

 

  E é assim que estamos no leste da Ucrânia
Captura de ecrã 2022-05-31 214904.jpg

 

  Danos colaterais do conflito... Grécia, Turquia e Chipre enfrentam uma temporada de verão incerta à medida que o número de turistas russos cai por causa da guerra na Ucrânia.
Captura de ecrã 2022-05-31 221003.jpg

 

  A Turquia ainda não se "entendeu" com a Suécia e a Finlândia... e sem este "entendimento" o alargamento da NATO aos países nórdicos está comprometido.
Captura de ecrã 2022-05-31 215350.jpg

 

  As guerras sempre criaram inconfessáveis negócios... até para os chamados "voluntários"
Serafim Nunes na sua página do FacebookE já agora, sobre solidariedade e guerra… Conheci há tempos uma pessoa que participa habitualmente em missões da ONU e da OMS. Acaba de regressar de três meses na Polónia numa missão de apoio aos refugiados Ucranianos. Perguntei-lhe como funciona esse apoio, designadamente em termos financeiros. Se recebem os salários de que habitualmente auferem, uma parte dele, enfim... como? E fiquei estupefacto. Pagam muito bem, respondeu ele. No meu caso, pelo menos o dobro do que ganha um engenheiro especializado em Portugal. Não digo que não se justifique, tendo em conta os riscos da guerra. Mas como continuo ingénuo, sempre pensei que houvesse algo de dádiva nestas missões... por jeitos, é um excelente trabalho (pelo menos para os portugueses)!

 

  Danos colaterais do conflito... A taxa de inflação homóloga atingiu um novo máximo de 8,1% em maio, segundo uma estimativa rápida hoje divulgada pelo Eurostat.
naom_5a2e49e3bd822.jpgA taxa de inflação homóloga de maio compara-se com os 7,4% de abril e a subida deve-se, principalmente, ao aumento dos preços da energia (39,2%), seguindo-se o setor da alimentação, álcool e tabaco (7,5%), o dos bens industriais não energéticos (4,2%) e o dos serviços (3,5%). Em Portugal, o Eurostat estima que a inflação atinja os 8,1%.

 

  Mais um dano colateral do conflito Rússia-Ucrânia
Notícia completa aqui
Captura de ecrã 2022-06-01 134417.jpg



Publicado por Tovi às 07:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 23 de Maio de 2022
Ação diplomática no seio da NATO

Captura de ecrã 2022-05-23 095918.jpg

A invasão russa da Ucrânia despoletou uma grande e importante ação diplomática no seio da Aliança Atlântica, pois nem todos parecem estar de acordo quanto à adesão da Finlândia e da Suécia à NATO. Neste momento temos a Hungria (aderiu à Aliança em 1999) e a Turquia (não sendo fundadora está na Aliança desde 1952) a colocarem sérias reservas ao alargamento da NATO aos dois Estados Bálticos. Não vai ser tarefa fácil, até porque as lideranças atuais da Hungria e Turquia não têm nada a ver com as do tempo em que entraram para a Aliança, nem o mundo é o mesmo. 

 


Captura de ecrã 2022-05-23 101653.jpgO presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse no sábado passado [21mai2022] que Ancara não olharia "positivamente" para as propostas da Suécia e da Finlândia ingressarem na NATO, a menos que suas preocupações fossem abordadas, apesar do amplo apoio de outros aliados, incluindo os Estados Unidos. A Turquia há muito acusa os países nórdicos, em particular a Suécia, que tem uma forte comunidade de imigrantes turcos, de abrigar rebeldes curdos fora da lei, bem como apoiantes de Fethullah Gülen, o pregador dos EUA procurado pelo fracassado golpe de 2016. 

 


images.jpgViktor Orban é o líder europeu mais próximo de Putin e a oposição do primeiro-ministro húngaro ao alargamento da NATO tem muito a ver com a sua discordância das sanções ao petróleo russo, do qual a Hungria é altamente dependente. 

 


Captura de ecrã 2022-05-23 115334.jpgO ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, disse na passada 6.ª feira [20mai2022] que Moscovo lançará 12 unidades e divisões militares na região oeste em resposta às pretensões da Suécia e Finlândia ingressarem na Aliança Atlântica. Essas ameaças também incluem os Estados Unidos que têm aumentado os voos estratégicos de bombardeiros, enviado navios de guerra para o Mar Báltico e intensificando os exercícios de treino na região com seus parceiros da NATO. “A tensão continua a crescer na zona de responsabilidade do Distrito Militar do Oeste. Estamos tomando contramedidas adequadas”, disse Shoigu.

 

  Alemanha, França e Itália já fazem propostas de abertura a Moscovo
Captura de ecrã 2022-05-23 193340.jpg
"(...) Uma grande preocupação é que vitórias militares ucranianas possam desestabilizar a Rússia, tornando-a ainda mais imprevisível e colocando uma normalização das ligações energéticas ainda mais fora de alcance. É por isso que algumas capitais da Europa Ocidental, de forma silenciosa, já trabalham numa resolução “salvando a face” para o conflito, mesmo que isso custe algum território à Ucrânia. Mesmo que Macron e o chanceler alemão Olaf Scholz tenham dito repetidamente que caberia à Ucrânia determinar as condições para a suspensão das hostilidades, eles recentemente enfatizaram sua preferência por um cessar-fogo, mais cedo ou mais tarde. (...)"
Leiam o artigo completo aqui 

 


transferir.jpgAs sanções do Ocidente a Moscovo, são o que são... mas a verdade é que a recuperação do rublo já levou a moeda russa para 30% mais forte em relação ao dólar do que era antes da Rússia invadir a Ucrânia.



Publicado por Tovi às 10:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 20 de Maio de 2022
Receitas de petróleo da Rússia disparam 50% este ano

noticia_0000012561-711x400.jpg

As receitas de petróleo da Rússia dispararam 50% este ano, isto apesar das sanções aprovadas pelos Estados Unidos da América e pelo Reino Unido. Apesar da sua vontade de reduzir a dependência do petróleo russo, a União Europeia manteve-se como o principal mercado das exportações russas em abril, pesando 43% no total. Moscovo ganhou 20 mil milhões de dólares por mês este ano com a venda de crude e de produtos refinados, a um ritmo de oito milhões de barris por dia, segundo dados da Agência Internacional de Energia (IEA), citadas pela “Bloomberg”.

 

mw-860.jpg

Dias depois de ter proposto um embargo a todo o tipo de petróleo russo, na sequência da invasão militar da Ucrânia, a União Europeia aponta que “o investimento total necessário para garantir a segurança do aprovisionamento de petróleo deverá ascender a entre 1,5 e dois mil milhões de euros”. Bruxelas admite que “a dependência dos combustíveis fósseis russos estende-se também ao petróleo bruto e aos produtos petrolíferos”, mas “enquanto na maioria dos casos o mercado mundial permite uma substituição rápida e eficaz, alguns Estados-membros dependem mais do petróleo russo”. 

 

 

Captura de ecrã 2022-05-20 102147.jpg

As negociações entre os 27 Estados-membros da União Europeia (UE) para a implementação de um novo pacote de sanções contra a Rússia estão num impasse, com o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, a admitir dificuldades em garantir o apoio da Hungria à proposta de embargo do petróleo russo. O sexto pacote de sanções proposto pela Comissão Europeia há duas semanas prevê a eliminação total e gradual da importação do petróleo russo até ao final do ano, tendo em vista a redução da dependência energética europeia em relação a Moscovo. Mas a Hungria tem vindo a manifestar-se contra esta medida, mesmo com a possibilidade de um ano suplementar de transição para o país - e para a Eslováquia, ambos países que não têm acesso ao mar, podendo apenas receber petróleo através de oleodutos e da Rússia, o que, alegam, põe em causa a segurança energética dos seus países. Face a esta intransigência de Budapeste, a Comissão Europeia estará a negociar com o governo de Viktor Órban um programa de investimento comunitário para ajudar a reduzir a dependência energética do país em relação à Rússia. Bruxelas espera, desta forma, conseguir ultrapassar o veto húngaro à proposta de embargo ao petróleo russo “nos próximos dias”, abrindo assim caminho para a aprovação do sexto pacote de sanções contra Moscovo.

 

Captura de ecrã 2022-05-20 162526.jpg

A Gasum, empresa de energia estatal finlandesa, informou hoje que a Rússia cortará os fluxos de gás natural para a Finlândia no dia de amanhã, sábado 21mai2022. No entanto a Gasum continuará a fornecer gás natural aos clientes finlandeses através do gasoduto Balticconnector que liga a Finlândia à Estónia.

 

1-China.jpg

A China está a aumentar discretamente as compras de petróleo da Rússia a preços de saldos, de acordo com dados de embarque e comerciantes de petróleo citados pela “Reuters”, preenchendo o vazio deixado pelos compradores ocidentais que se afastaram dos negócios com a Rússia desde a invasão da Ucrânia em fevereiro. A China, que é o maior importador de petróleo do mundo, decidiu apostar na energia vinda de Moscovo um mês depois de inicialmente reduzir os abastecimentos russos, por receios de parecer apoiar abertamente a Rússia  e potencialmente expor as suas gigantes petrolíferas estatais a sanções. As importações marítimas de petróleo russo da China aumentaram para um valor recorde de 1,1 milhões de barris por dia (bpd) em maio, acima dos 750 mil bpd no primeiro trimestre e 800 mil bpd em 2021, de acordo com uma estimativa da Vortexa Analytics.



Publicado por Tovi às 07:43
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 17 de Maio de 2022
Alargamento da NATO... sim ou não?

Captura de ecrã 2022-05-17 094341.jpg

Atuais Estados-Membros da NATO: Albânia, Alemanha, Bélgica, Bulgária, Canadá, República Checa, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos da América, Estónia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Macedónia do Norte, Montenegro, Noruega, Países Baixos, Polónia, Portugal, Reino Unido, Roménia e Turquia.

No início da Guerra Fria, em 1949, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN/NATO) tinha apenas 12 membros. Após o colapso soviético de 1991, 11 nações do Leste Europeu que costumavam ser satélites de Moscovo e três repúblicas soviéticas juntaram-se à aliança. O Kremlin viu a expansão como uma ameaça existencial e um apelo para acabar com ela fazia parte da lista de demandas de Putin entregue ao Ocidente, antes da invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro. Assim, os anúncios de Estocolmo e Helsínquia são um golpe duplo na reputação de Putin tanto no exterior quanto em casa. “Isso marca a derrota de Putin em duas frentes – estrangeira e doméstica”, afirmou Sergei Biziukin, publicitário e ativista da oposição que fugiu da Rússia em 2019. Alguns anos atrás, várias forças políticas viram a NATO como uma relíquia obsoleta da Guerra Fria, mas na Europa – com exceção da Hungria e Sérvia, amigas de Putin – percebeu-se o perigo da recém-descoberta assertividade da Rússia a que alguns chamaram de desrespeito à ordem mundial pós-Segunda Guerra Mundial.

 


Captura de ecrã 2022-05-16 184348.jpg
Quer se goste ou não a verdade é que “a faca e o queijo” estão nas mãos de Erdogan. Ainda vai correr muita água debaixo da ponte do Bósforo até haver unanimidade dos atuais membros da NATO sobre as adesões da Finlândia e Suécia. Fontes do Ministério da Justiça turco, referem que nos últimos cinco anos nenhum dos 33 pedidos de extradição enviados por Ancara recebeu resposta positiva por parte de Estocolmo ou de Helsínquia. Os pedidos de extradição relacionam-se com pessoas procuradas por Ancara e acusadas de serem membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), ou do movimento de Fethullah Gülen.

 


1200px-Emblem_of_the_Collective_Security_Treaty_OrO Presidente russo, Vladimir Putin, assegurou ontem [2.ª feira 16ma2022] que a adesão à NATO da Finlândia e da Suécia não é um problema para a Rússia mas que passará a sê-lo se incluir a colocação de armas no território desses países"A Rússia não tem problemas com esses países, já que a sua entrada na NATO não cria uma ameaça", disse Putin durante a cimeira da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (Rússia, Bielorrússia, Arménia, Cazaquistão, Quirguistão e Tadjiquistão). Contudo, o líder russo acrescentou que, se o alargamento da NATO for acompanhado pela localização de "infraestruturas militares" naqueles países, Moscovo ficará obrigado a "reagir". "Vamos decidir com base nas ameaças que a NATO nos criar", explicou Putin, referindo-se ao alargamento da Aliança como uma questão “artificial”, que foi criada “no interesse da política externa dos Estados Unidos”. "A NATO é usada como instrumento de política externa, essencialmente, de um único país, com insistência, maestria e muita agressividade", denunciou o líder russo, considerando que o alargamento da organização militar ocidental “deteriora a já complicada situação internacional no domínio da segurança”. Putin considera essa expansão como uma ferramenta usada pelos EUA "para controlar a situação internacional do ponto de vista da segurança, para influenciar outras regiões do mundo".

 


transferir.pngNum comunicado o Partido Comunista Português, veio ontem [2.ª feira 16mai2022] dizer que considera que a adesão dos dois países nórdicos à Organização do Tratado do Atlântico Norte é feita de uma maneira “precipitada e evitando que os povos desses países se possam pronunciar sobre uma decisão com tão inquietantes consequências para os próprios” e para os restantes países europeus. O partido acusa também a NATO de promover “forças hostis” contra a Rússia, “incluindo forças abertamente fascistas que idolatram colaboracionistas com os nazis durante a II Guerra Mundial”.

 

   Da série "Expansão da NATO"
280710362_2285109944990414_786769152395014428_n.jp

 



Publicado por Tovi às 07:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 16 de Maio de 2022
Covid ou Guerra... venha o diabo e escolha

280302064_3175065969433707_3119139550970041142_n.j 

  Portugal contabilizou, na última semana, 99.866 casos e 142 mortes de covid-19. Os dados, relativos ao período entre 3 de maio e 9 de maio, refletem um aumento de 23.746 infeções e de 15 óbitos, face ao número reportado no último balanço (entre 26 de abril e 2 de maio).
Captura de ecrã 2022-05-16 082647.jpg

 

  Na Ucrânia as tropas de Putin continuam no 82.º dia da invasão com os combates a intensificarem-se no leste do país, na zona do Donbas. O exército russo está a tentar avançar em direção a Sloviansk e Kramatorsk, numa tentativa de isolar as tropas ucranianas e cortar o seu contacto com o resto do país. Do outro lado da barricada as forças ucranianas destruíram parte de uma coluna militar russa em Donbas, quando as tropas da Rússia tentavam atravessar um rio.
Ucrânia quem controla o quê 16mai2022.jpg

Captura de ecrã 2022-05-16 175614.jpgAs autoridades ucranianas não confirmaram, até agora, qualquer acordo, mas a Agência de Notícias Russa TASS noticiou na tarde de hoje um comunicado do Ministério da Defesa da Rússia: “Um regime de silêncio [das armas] está em vigor atualmente [na fábrica de aço Azovstal, em Mariupol] e um corredor humanitário aberto, pelo qual os soldados ucranianos feridos estão a ser transportados para os estabelecimentos médicos de Novoazovsk”, em território controlado pelas forças russas e pró-russas. Já ao fim do dia a Reuters avançou que foram transportados do complexo siderúrgico de Azovstal, para um centro médico na cidade de Novoazovsk, cerca de 300 soldados feridos.

280652104_10221379925995488_7034225621293759954_n.A Rússia, com uma população de 144 milhões, invadiu um país de 44 milhões de habitantes e até hoje as suas “vitórias” não são significativas, mas também não deverão ser desprezadas. Dizia-se nos primeiros dias da entrada das tropas de Putin pelo norte ucraniano que seriam dois ou três dias para chegarem a Kiev, depor o governo de Volodymyr Zelensky e colocar um qualquer governo fantoche na capital da Ucrânia. As coisas não foram assim e ainda hoje não há um motivo minimamente credível para o facto de quilómetros de veículos militares russos terem estado parados durante semanas a fio numa estrada de acesso a Kiev. Depois foram-se embora, não sem deixarem “crimes de guerra” nas redondezas da capital. Já no leste e sul da Ucrânia as coisas foram diferentes e a situação não é atualmente risonha para o governo de Kiev. Daí eu pensar que é tempo de se negociar… pois quando o nosso adversário é tão poderoso como é a Rússia há que lhe “proporcionar” uma “saída airosa” num “acordo de paz”. Infelizmente as autoproclamadas repúblicas do Donbas estarão condenadas a saírem do controle de Kiev e é impensável que a península da Crimeia volte ao que era antes de 2014. (E depois de lerem o que aqui acabei de escrever não vale a pena virem chamar-me “russófilo”. Não sou, nunca fui e seguramente nunca virei a ser um saudoso da União Soviética, muito menos “admirador de Putin”. Mas sou um eterno defensor do diálogo e da diplomacia, tendo como único objetivo a PAZ)



Publicado por Tovi às 08:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 13 de Maio de 2022
Finlândia vai pedir adesão à NATO

Captura de ecrã 2022-05-12 221908.jpg

Finlândia vai avançar "sem demora" com pedido de adesão à NATONuma declaração conjunta com a primeira-ministra Sanna Marin, o Presidente Sauli Niinisto confirmou no dia de ontem de manhã [5.ª feira, 12mai2022] aquilo que se esperava e anunciou que a Finlândia vai mesmo avançar com o pedido de adesão à NATO — e “sem demora”. “Durante esta Primavera, teve lugar um importante debate sobre a possível adesão da Finlândia à NATO”, pode ler-se na declaração assinada por ambos. De acordo com as mais recentes sondagens, 76% dos finlandeses são neste momento favoráveis à entrada do país na NATO — antes da guerra na Ucrânia, apenas um quarto da população dizia o mesmo, disse ontem a britânica Sky News.

  Principais membros do Senado dos EUA prometem apoiar adesão da Finlândia à NATO. Também a França apoia plenamente o desejo da Finlândia de aderir à NATO, decisão que deve ser anunciada no domingo e à qual Moscovo ameaça responder com medidas "militares-técnicas"

  Moscovo ameaçou com retaliação militar caso a Finlândia confirme a adesão à NATO. "A adesão da Finlândia à NATO é uma mudança radical na política externa do país", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, em comunicado. "A Rússia será forçada a tomar medidas de retaliação, tanto de natureza militar-técnica, quanto de outra natureza, a fim de impedir que surjam ameaças à sua segurança nacional."

  O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, vai reunir-se na sexta-feira, em Helsínquia, com o seu homólogo finlandês, Pekka Haavisto, para debater a adesão da Finlândia à NATO, anunciou o Governo português.

  As Forças de Defesa da Finlândia (FDF), também conhecidas como Forças Armadas da Finlândia (FAF), são constituídas por Exército, Força Aérea e Marinha, com cerca de 35 mil soldados uniformizados, sendo 25% destes profissionais (mais cerca de 900 mil reservistas) e um orçamento de quase cinco mil milhões de euros (dados de 2021).

  Não esqueçamos que para os finlandeses os acontecimentos na Ucrânia evocam um perturbante sentimento da familiaridade. Os soviéticos invadiram a Finlândia no final de 1939. Durante mais de três meses o exército finlandês opôs uma tenaz resistência, apesar da grande desproporção de efetivos. Evitaram a ocupação, mas perderam 10% do território.

 

  Antes que Putin resolva fazer uma “operação militar especial” na Finlândia, invocando que há por lá nazis, é interessante ler o que em 1 de agosto de 2021 o meu amigo Vicente Ferreira da Silva escreveu no Observador:

200px-Lapuan_liike.svg.pngEm 1929, a frágil democracia finlandesa foi posta à prova com o aparecimento do Movimento Lapua, de extrema-direita, que defendia a erradicação do comunismo sem olhar a meios, advogando abertamente o uso da violência para esse efeito. Vendo ganho político nesta posição, os governantes da União Agrária, de centro-direita, acederam às exigências e não só toleraram a violência da extrema-direita, como também negaram direitos políticos aos comunistas. Em 1930, o conservador P. E. Svinhufvud, chegou a Primeiro-ministro e deu duas pastas no Governo aos extremistas. Um ano mais tarde, Svinhufvud tornou-se Presidente da Finlândia. Contudo, mesmo após a eliminação do partido comunista, o Movimento Lapua mantinha a sua postura radical e virava-se agora contra os sociais-democratas. Perante o aumento desta atitude extremista e intolerante, os partidos finlandeses tradicionais romperam com o Movimento Lapua. Numa inequívoca demonstração de apoio à democracia, a União Agrária, os Liberais do Partido Progressista e o Partido do Povo Sueco uniram-se aos seus rivais, os Sociais Democratas, numa coligação contra os extremistas de direita. Até Svinhufvud apoiou esta solução. Daqui resultou o isolamento e o posterior desaparecimento político do Movimento Lapua.

 

  A reação da Turquia é a primeira voz discordante no seio da NATO
Captura de ecrã 2022-05-13 190056.jpg



Publicado por Tovi às 08:25
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 2 de Março de 2022
Ao sétimo dia continua a ofensiva russa na Ucrânia

274665801_10217047196850677_8138173251786505536_n.

Seguramente e sem qualquer dúvida a PAZ é desejada e terá que ser rapidamente alcançada… mas o facto de as tropas russas terem encontrado uma heroica resistência ucraniana, leva-me a crer que acabarão por avançar em força e sem qualquer respeito pela população civil. Até a China já iniciou a retirada dos seus cidadãos do território ucraniano e Xi Jinping não se costuma enganar nas suas análises políticas. Esperemos que todas as sanções impostas pelo Ocidente venham a provocar um afundamento rápido da economia russa e fazer “tremer” o Governo de Putin.

 

  O dia de ontem
09h36 de 01mar2022 - O presidente ucraniano vai participar na sessão desta terça-feira do Parlamento Europeu, por videoconferência, que tem como um dos pontos de debate a assistência macroeconómica à Ucrânia. A sessão tem início previsto para as 12 horas de Bruxelas, menos uma hora em Lisboa. Em Bruxelas, em frente ao Parlamento Europeu, está prevista para a tarde (15h30 locais) uma concentração de apoio à Ucrânia, que terá a participação da presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, e dos eurodeputados.
09h43 de 01mar2022 - O ministro russo da Defesa, Sergey Shoygu, garantiu hoje que a Rússia vai continuar as suas operações na Ucrânia "até atingir os seus objetivos", avança a agência de notícias russa Interfax.
10h38 de 01mar2022A invasão da Ucrânia pela Rússia já causou uma vaga de mais de 660 mil refugiados, indicou esta terça-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), alertando que os números estão a aumentar de forma “exponencial”.
13h21 de 01mar2022
Kiev continua a resistir aos ataques da Rússia, mas uma coluna de carros militares (centenas de veículos blindados, tanques, artilharia rebocada e veículos de apoio logístico) aproxima-se da capital ucraniana. Os veículos já ocupam cerca de 65 quilómetros de estrada. Ainda assim, ao sexto dia de guerra, os russos ainda não controlam a cidade.
15h23 de 01mar2022Uma torre de televisão com 300 metros em Kiev acaba de ser atingida pelas tropas russas. Segundo uma jornalista ucraniana, não há sinal de televisão neste momento na capital ucraniana. Meia hora mais tarde o 
governador de Kiev veio dizer que esta torre de televisão foi atingida "por dois mísseis". Além de danos na torre, o governador da capital ucraniana diz que também a "subestação transformadora, que fornece eletricidade à torre, bem como o hardware da própria torre estão danificados".
18h07 de 01mar2022O ministro do interior da Ucrânia disse que as tropas russas já entraram em Kherson, a norte da Crimeia, mas que a cidade continua sob controlo ucraniano.

 


Captura de ecrã 2022-03-02 093649.jpgForam lançados mais rockets sobre a economia russa: MasterCard e Visa bloqueiam várias operações financeiras na Rússia; Jaguar Land Rover suspende vendas na Rússia; Ford também suspende operações na Rússia; BMW trava produção e exportação de viaturas para a Rússia; Empresa Suíça que administra Nord Stream 2 pede falência; Apple suspende vendas na Rússia.

 


1024 (1).jpgJoe Biden anunciou esta noite, no discurso do Estado da União, perante as duas câmaras do Congresso dos EUA, o encerramento do espaço aéreo norte-americano a todos aviões russos, e prometeu continuar a liderar uma ampla coligação internacional em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia, num confronto apresentado como de democracias contra tirania. O alvo de Biden foi Putin, a quem se referiu como o “ditador russo”, mas também toda a elite russa que sustentou e apoiou Putin ao longo dos anos. “Vamos atrás de vocês”, prometeu o presidente norte-americano. “Esta noite, digo aos oligarcas russos e líderes corruptos, que sacaram biliões de dólares graças a este regime violento: acabou!"

 

  09h16 de 02mar2022O grupo siderúrgico russo Severstal anunciou a suspensão das entregas na Europa após as sanções impostas pela União Europeia (UE) contra o seu principal acionista russo Alexei Mordashov, em retaliação à invasão da Ucrânia pela Rússia. "Suspendemos as entregas na UE no quadro das sanções impostas a um acionista [da companhia]. Estamos a direcionar os fluxos de matérias-primas para mercados globais alternativos", afirmou a Severstal num comunicado citado pelas agências de notícias russas. Segundo o Grupo, as entregas para a Europa são de cerca de 2,5 milhões de toneladas de aço por ano e representam cerca de um terço do faturamento total da empresa.
  09h50 de 02mar2022O governador de Kiev, Vitaliy Klychko, diz que as forças russas estão "cada vez mais perto" do centro da capital
"Estamos a preparar-nos e vamos defender Kiev. Kiev está de pé e não cairá", afirmou.
  11h12 de 02mar2022O gigante alemão da logística, a DHL, anunciou hoje que deixou de fazer entregas para a Rússia e Bielorrússia, juntando-se a uma lista cada vez maior de empresas que estão a cessar operações nos dois países.
  11h22 de 02mar2022 - Imagens aéreas de Energodar [cidade com 63,5 km2 de área e uma população estimada em cerca de 153 mil habitantes, onde está localizada a Central Nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa] mostram dezenas de civis a ocupar as estradas da cidade para impedir a entrada das tropas russas. Além da população, foram também colocados camiões do lixo e formadas trincheiras para impedir o avanço dos tanques.
  12h41 de 02mar2022 - A União Europeia excluiu sete bancos russos do SWIFT, sistema bancário internacional, anunciou esta quarta-feira a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, após publicação no Jornal Oficial da UE. 
Estes bancos, entre os quais se encontra o segundo maior da Rússia (VTB), têm agora dez dias para liquidar as suas operações no SWIFT. Os restantes são: Bank Otrkitie, Novikombank, Promsvyazbank, Bank Rossiya, Sovcombank e VEB. Segundo apurou a Reuters junto de fonte da UE, estes bancos foram escolhidos pelas suas ligações ao Estado russo. "À velocidade da luz, a UE adotou pesadas sanções contra o sistema financeiro da Rússia, as suas indústrias de alta tecnologia e a elite corrupta. A decisão de hoje de desconectar os principais bancos russos da rede SWIFT enviará mais um sinal muito claro a Putin e ao Kremlin", justificou Von der Leyen.
  17h00 de 02mar2022
A Assembleia-geral das Nações Unidas votou esta quarta-feira contra a invasão russa na Ucrânia. Ao todo 141 países votaram a favor, 35 abstiveram-se e apenas cinco votaram contra. Os votos contra pertencem à Federação Russa, Eritreia, Coreia do Norte, Bielorrússia e Síria. Entre as abstenções destaca-se a presença da China, Índia, Angola, Moçambique, Vietnam, Iraque e África do Sul.
  19h02 de 02mar2022
As Forças Armadas suecas anunciaram que quatro caças russos violaram o espaço aéreo do país esta quarta-feira. A Suécia tem sido um dos alvos da Rússia durante toda esta crise que, juntamente com a Finlândia, recebeu ameaças por parte do Kremlin caso decida juntar-se à NATO.
  19h03 de 02mar2022A Rússia informou que aguarda uma delegação ucraniana na quinta-feira de manhã, na Bielorrússia, para nova ronda de negociações com vista a um cessar-fogo, e Kiev anunciou que os negociadores vão a caminho. A Presidência ucraniana confirmou que uma delegação estava a caminho do local escolhido para esta nova ronda de conversações, a segunda desde o início da crise. "Esperamos que eles estejam aqui amanhã (quinta-feira) de manhã", disse o negociador russo, Vladimir Medinsky, numa comunicação transmitida pela televisão pública russa. O local escolhido para as negociações situa-se na região de Bialowieza, localidade polaca próxima da fronteira com a Bielorrússia e que dá nome a uma floresta que abrange os dois países e que foi escolhida por ambas as partes.Na agenda de trabalhos para este segundo encontro de negociações russo-ucranianas está a possibilidade de um cessar-fogo, pedido pela Ucrânia, enquanto continuam os bombardeamentos das forças russas em várias cidades.



Publicado por Tovi às 07:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos (1)

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017
Ataque terrorista nas Ramblas

ramblas 17Ago2017 aa.png

Os trágicos acontecimentos de ontem à tarde nas Ramblas vieram colocar Barcelona no roteiro dos atentados terroristas que têm avassalado a Europa nestes últimos anos. Até ao momento o número de mortos é de treze e os feridos ascendem a mais de uma centena. Como já vem sendo hábito os terroristas usaram uma viatura com a qual atropelaram os transeuntes de uma das mais importantes vias do centro da capital da Catalunha. A polícia catalã já informou ter detido dois presumíveis implicados neste atentado, mas não confirma até agora que um terceiro tenha sido abatido.

 

   06h50 de hoje

Polícia espanhola evita novo atentado terrorista. Cinco terroristas mortos em Cambrils - Seis civis (um deles em estado crítico) e um polícia ficaram feridos quando um veículo investiu sobre uma multidão na localidade balnear de Cambrils, a 117 quilómetros de Barcelona. Governo regional catalão relaciona este ataque com o da véspera, que matou 13 pessoas nas Ramblas.

 

   12h00 de hoje

Portuguesa de 74 anos entre os mortos em Barcelona, neta está desaparecida - Desconhece-se em que contexto a mulher estava na capital da Catalunha, mas sabe-se que uma sua neta, de 20 anos, a acompanhava aquando do atentado desta quinta-feira, ignorando-se o seu paradeiro, informa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

 

   14h50 de hoje

Polícia finlandesa abate homem depois de ataque com faca - A polícia da Finlândia abateu um homem suspeito de ter esfaqueado várias pessoas na cidade finlandesa de Turku. O homem foi baleado na perna e detido pelos agentes.



Publicado por Tovi às 00:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 10 de Agosto de 2014
World Dog Show Helsinki 2014

Está a decorrer na Finlândia, desde 6ª feira e até ao dia de hoje, o World Dog Show Helsinki 2014. Mais de 21.200 cães de 360 diferentes raças participam neste evento anual da Fédération Cynologique Internationale (FCI), este ano organizado pelo Finnish Kennel Club.


«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} Duas raças portuguesas em ringue no World Dog Show Helsinki 2014: Cão de Água e o "Vasquinho", um Podengo Pequeno de Pêlo Cerdoso, que foi o melhor da raça (BOB) e também adicionou mais dois títulos para o seu vasto palmarés: Campeão Finlandês e Campeão do Mundo de Veteranos.

«Jorge Veiga» no Facebook >> Lindo!



Publicado por Tovi às 09:23
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2022
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Posts recentes

Já soam os tambores de gu...

98.º dia da invasão russa...

Ação diplomática no seio ...

Receitas de petróleo da R...

Alargamento da NATO... si...

Covid ou Guerra... venha ...

Finlândia vai pedir adesã...

Ao sétimo dia continua a ...

Ataque terrorista nas Ram...

World Dog Show Helsinki 2...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus