"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 6 de Maio de 2020
O Estado vai ser a salvação

covid-1.jpg

Sem querer ser alarmista, mas tentando ser o mais racional possível, estou em crer que os danos colaterais da pandemia deste novo coronavírus que nos tem atormentado, acabarão por empobrecer uma considerável parte dos portugueses. Ouvimos todos os dias falar de empresas a pedirem ajuda, seja por meio do lay-off ou mesmo por empréstimos a fundo perdido, sindicatos a exigirem subsídios de desemprego a quem está sem trabalho, e todos terão razão para “estenderem a mão de pedinte” a um Estado que num passado recente alguns gostavam de ver “menos Estado”, mas que nas horas de aflição terá que ser a salvação. Haja no Governo da Nação (este ou outro que lhe venha a suceder) quem tenha “tininho” nestes próximos amargos tempos que se avizinham… e já agora, que a oposição não seja tonta.

 

 Previsões de Bruxelas apontam para queda do PIB de 6,8% em Portugal

As primeiras projeções da Comissão Europeia, já tendo em conta o impacto económico do coronavírus, estimam para Portugal no ano de 2020, uma recessão de 6,8%, um valor negativo, mas ainda assim menos grave do que as previsões do Fundo Monetário Internacional, que já tinha antecipado uma contração de 7,5% na zona Euro e de 7,1% no conjunto da União. A Comissão Europeia acredita que Portugal pode recuperar 5% já em 2021.



Publicado por Tovi às 09:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 18 de Junho de 2015
Não há acordo da Grécia com o Eurogrupo

2015-06-18-Varoufakis-Lagarde.jpg

Se a Grécia não chegar a acordo com os seus credores muita gente preconiza a saída dos helénicos do grupo do euro, o que inevitavelmente provocará um grande abanão noutros países e Portugal não sairá disto nada bem, apesar dos cofres cheios apregoados por Maria Luís Albuquerque. Mas eu ainda acredito num acordo de última hora e as declarações de Christine Lagarde dão a entender que a ninguém interessa este impasse. E quando ninguém quer uma rotura, todos estão condenados a entenderem-se, com mais ou menos cedências de parte a parte.



Publicado por Tovi às 23:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 19 de Outubro de 2013
FMI e CE preparam um segundo resgate

Espertalhaços estes gajos do FMI e da Comissão Europeia. O negócio do “Programa de Resgate a Portugal” é-lhes altamente favorável, tais são os juros que nos cobram, pelo que o melhor é começar desde já a assegurar a sua continuidade. Vai daí toca de fazer pressão sobre o Tribunal Constitucional, tendo em vista o chumbo do OE2014, o que iria legitimar um novo pedido de resgate por parte do Governo de Passos Coelho. Mas isto é tudo areia para os olhos dos portugueses, pois com aprovação ou não do Orçamento de Estado esta semana dado a conhecer ao Povo, um novo pedido de resgate está a caminho, tal é a situação das finanças estatais. O dinheiro actualmente em cofre só da para pagar salários aos funcionários públicos e pensionistas ou então para pagar juros de dívida. Para as duas coisas é que já não dá.


«Fatima Gabriel» no Facebook >> Quando houver eleições... td fica resolvido com "in Seguro"

«David Ribeiro» no Facebook >> Claro que não fica tudo resolvido, Fatima Gabriel, até porque ainda não se vislumbra no maior partido da oposição quem nos possa garantir uma melhoria de vida económica e social. Mas para mim não é importante se é do partido "a" ou do partido "b", mas sim quais as políticas a implementar. Passos Coelho, está mais que provado, não serve. Venha outro.

«Fatima Gabriel» no Facebook >> Certo!!!! Infelizmente essa é a grande verdade. Estava apenas a ironizar, as promessas...

«Paulo Pereira» no Facebook >> Ao contrário da gregos que após duras negociações conseguiram uma redução dos juros de 4% para 1% .

«Jorge Saraiva» no Facebook >> David, o seu texto inicial é contraditório entre a primeira e a segunda parte... Além de que emprestar dinheiro é negócio, além de que há séculos que as nações pedem empréstimos para pagar empréstimos, é mais uma questão de a coisa estar controlada ou não. Se portugal teve como melhor solução ser resgatado pela troyka em 2011 é porque não havia melhor juro ou ... alternativa suportável

«David Ribeiro» no Facebook >> Se da leitura do meu texto parece haver contradição no que escrevi, o erro deve ser meu que não me expressei correctamente. Eu não estou contra o nosso pedido de empréstimos à troyka, mas sim à forma como ele está a ser conduzido, pois um empréstimo deste tipo não deve ser estático mas sim evolutivo ao longo da sua duração, como tem sido provado por outros países que recorreram também a este tipo de ajuda.

«Jorge Saraiva» no Facebook >> A contradição que eu vejo está entre o início onde se diz que a troyka estará a manobrar para conseguir novo resgate (francamente não vejo qual o benefício para a troyka) e , no fim, onde se diz que não será preciso manobras para chegar a esse 2º resgate pois ele será inevitável

«David Ribeiro» no Facebook >> Então um novo resgate não é um bom negócio para a troyka?... Juros altíssimos, comparados com os que se praticam por essa Europa fora e pagadores de tudo até ao último tostão, como temos vindo a fazer. O segundo resgate parece-me realmente inevitável e Passos Coelho tudo faz para que ele seja entendido como a última solução, só que é tempo de este novo pedido de ajuda ser feito com pés e cabeça, o que só poderá ser feito com gente nova no Governo.

«Jorge Saraiva» no Fcebook >> Se é assim tão formidável negócio porque é que não há privados a negociá-los em idênticas condições?

«Paulo Pereira» no Facebook >> A UE através do FEEF emite divida nos mercados a uma taxa média de 1,5% e empresta a Portugal a 3,5%. Está aí uma boa margem de lucro injustificada. Apenas entidades públicas podem ter poder sobre os estados.

«David Ribeiro» no Facebook >> Os privados também estão no negócio... sempre que vamos ao mercado vender dívida, eles até se matam para a comprar... a juros altíssimos, lá isso é verdade.

«Jorge Saraiva» no Facebook >> E qual é a novidade? Mas estamos a falar de resgates ou de mercados?

«David Ribeiro» no Facebook >> Os "resgates" só acontecem quando os "mercados" já não têm dinheiro para emprestar. E depois até acontece que os "resgates" arranjam dinheiro para os "mercados" poderem emprestar. Não há grandes diferenças no que ao empréstimo diz respeito, já no que se refere à política imposta, aí as coisas são algo diferentes.

«Jorge Saraiva» no Fcebook >> Os mercados têm sempre dinheiro... ou se desinteressam ou para se interessarem, perante o risco avaliado, os juros são incomportáveis. Em relação às políticas impostas, é sempre melhor haver uma formalização explícita, parece-me. Mas a conversa está a ficar um pouco errática e confusa... :)

«Paulo Pereira» no Facebook >> A UE ganha 2% com o empréstimo a Portugal. Não faz qualquer sentido estar a ganhar essa margem em vez de ajudar im país sócio em dificuldades. 0,5% de margem era mais que suficiente.

«António Alves» no Facebook >> O orçamento não tem margem para o serviço da dívida. Reestruturação de prazos e juros e perdão patcial por parte das entidades europeias (BCE e CE).



Publicado por Tovi às 09:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 29 de Agosto de 2012
Membro da Troika roubado no eléctrico 28

Ficou-se hoje a saber que o responsável permanente do FMI em Portugal, o economista austríaco Albert Jaeger, foi assaltado durante uma viagem no eléctrico 28, perto do Castelo de S. Jorge, tendo ficado sem a carteira. E já há nas redes sociais quem peça para este carteirista alfacinha a atribuição da Medalha de Cavaleiro da Ordem de Torre e Espada, pois agiu “com valor, lealdade e mérito” ao reapropriar-se de parte do saque que a Troika está a efectuar em Portugal.

{#emotions_dlg.blink} Eu concordo… e se necessário até assino uma petição para esse efeito.


«Victor Meirinho» in Facebook >> Com palma! Ladrao k rouba ladrao...

«Maria Teresa de Villas-Boas» in Facebook >> tem cem anos de perdão!!


«Pedro Baptista» in Facebook >> Este ficou a conhecer a dimensão da CRISE!

«Sérgio Castro» in Facebook >> ladrão que rouba ladrão...



Publicado por Tovi às 19:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Outubro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



29
30
31


Posts recentes

O Estado vai ser a salvaç...

Não há acordo da Grécia c...

FMI e CE preparam um segu...

Membro da Troika roubado ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus