"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 24 de Novembro de 2021
Diana com Galgo

257917018_863014144414045_678397083150468616_n.jpg

Diana, deusa da caça - 1923
por Edward Francis McCartan (Americano, 1879-1947).
Bronze, dourado.
Museu Metropolitano de Arte em Nova Iorque.

 

  (in Wikipédia) - Diana, na mitologia romana, era a Divindade da lua e da caça, muito poderosa e forte. Mais conhecida como deusa pura, filha de Júpiter e de Latona, e irmã gêmea de Febo. Ela é o equivalente romano da deusa grega Ártemis. Na arte romana, era em geral representada como caçadora, com arco e aljava, acompanhada de um cão ou cervo.

  (in Federação Cinológica Internacional) - Grupo 10 – Galgos
Seção 1: Galgos de pelo comprido ou com franjas – Galgo Afegão; Saluki (médio Oriente); Galgo Russo.
Seção 2: Galgos de pelo duro – Galgo Escocês; Galgo Irlandês.
Seção 3: Galgos de pelo curto – Galgo Espanhol; Galgo Inglês; Whippet (Inglaterra); Galgo Húngaro; Galguinho Italiano; Azawakh (Mali); Sloughi (Marrocos); Galgo Polaco.



Publicado por Tovi às 07:49
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 23 de Outubro de 2021
Mais uma vez o “proibicionismo” no Parlamento

9093013Info-Galgos.jpeg

O tema chegou ao parlamento depois de uma iniciativa de cidadãos a pedir a proibição das corridas de cães em Portugal e que conseguiu mais de 21 mil assinaturas. Ontem os deputados debateram em plenário o projeto de lei da iniciativa legislativa de cidadãos assim como outros três projetos relativos à mesma matéria do Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza (PAN), do Bloco de Esquerda (BE) e da deputada não inscrita Cristina Rodrigues. Apenas o projeto do PAN baixou à 7ª comissão parlamentar (Agricultura e Mar) para debate na especialidade com a aprovação de um requerimento que o permitia fazer sem votação. Os restantes projetos, incluindo o da iniciativa de cidadãos, foram rejeitados.

 

 
José Romão - O diploma do PAN fala em corridas de cães não especificando raças, vai mais mais longe, pretende interditar todas as actividades que envolvem canídios, onde está incluído os agilitys, provas de cães de parar, etc, etc!
Sofia Mexia Alves
Em vez de se tanto preocuparem em proibir tudo, deveriam preocupar-se com a regulamentação (feito por quem percebe do assunto, de preferência) e, pela eficaz e competente fiscalização (também por quem percebe do assunto), e pela educação e sensibilização para o bem estar e saúde dos animais (também por quem está devidamente habilitado para tal)! Não é por decreto, nem por proibição sumária que se mudam mentalidades e se obriga a ter sensibilidade e respeito pelos animais, é pela educação, sensibilização, sendo a regulamentação e respectiva fiscalização um veículo eficaz para tal! E respeitando acima de tudo os animais, neste caso os galgos pelo que são e pelas suas aptidões naturais, correr, perseguir e dormir!
David Ribeiro - Atualmente só tenho um galgo - um Whippet - e já está velhote (13 anos) mas quando era jovem, sem nunca ter praticado corridas, era só vê-lo num espaço aberto... não parava de correr.
17291470_NdvEZ.jpeg



Publicado por Tovi às 07:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 22 de Agosto de 2021
Galgo Afegão

Nestes tempos conturbados em que o Afeganistão é tema de abertura de telejornais e de primeiras páginas de jornais, venho hoje falar-vos de uma das mais antigas e belas raças caninas, o GALGO AFEGÃO.

Com um longo manto de seda, uma estatura dinâmica e uma expressão graciosa, um Galgo Afegão é, de facto, uma visão impressionante. Os machos atingem uma altura de cernelha até 74 cm, as fêmeas podem chegar aos 69 cm, estas belezas desportivas pesam no máximo 30 quilos. O pelo comprido, que já protegia os ancestrais da raça do ar frio da montanha, consiste numa pelagem espessa e sedosa e que pode aparecer em várias tonalidades.

Afghan-hound-SPDR-150648257.jpg

Os ancestrais desta raça pertenciam às matilhas de cães mais antigas que coabitavam com os humanos. Na sua terra natal afegã, estes cães serviram o povo por milénios como cães de guarda e cães de proteção e eram companheiros especialmente populares para a caça, onde eram usados como caçadores pela visão, especialmente devido à sua rapidez em corrida. Com tenacidade e velocidade, caçavam tudo, desde o coelho até felinos selvagens. Estes companheiros de caça eram muito apreciados, pois no deserto estéril o bom desempenho dos cães era considerado vital para a sobrevivência do homem. A exportação destes cães era punida com pena de morte no seu país de origem, mas um oficial britânico conseguiu trazer os primeiros galgos do Afeganistão para a Grã-Bretanha por volta de 1890. No início do século XX, os amantes britânicos desta raça cruzaram cães de caça de vários tipos: estes cruzamentos incluíam cães do deserto e da montanha. Os filhotes resultantes destes cruzamentos representam o início da criação moderna do Galgo Afegão. Noutros países a raça começou a ser conhecida mais tarde, como por exemplo na Alemanha, onde apenas ficou célebre a partir de 1930. Com a crescente popularidade da raça como cão de moda e exposições, houve também uma mudança no padrão: o pelo tornou-se mais volumoso, o que acabou por se revelar um obstáculo para o sucesso na passerelle. Hoje, dependendo da finalidade - cão de companhia, cão de exposição ou cão de desporto - existem diferentes linhas de reprodução que podem apresentar desvios, em alguns pormenores, das características originais da raça.

FCI – Standard n.º 228 – AFGHAN HOUND



Publicado por Tovi às 10:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 22 de Junho de 2021
Falando de Galgos... um tipo de cães que me fascinam

azawakh.jpg

Sabem que raça é esta?... É um AZAWAKH.
Vejam aqui as suas características.

 

    Comentários no Facebook 

Jose Romão - Então a pergunta é só para os do PAN?

David Ribeiro - Oh pá!... esses nem sabem bem o que é um cão, quanto mais um galgo. 😉

Fernando Duarte - Assim tão magro, é da raça "passa-fome". Tadinho do patudo.

Antonio Dias - É um Galgo Trinca-Espinhas.

João Moura Cunha Barbosa - A raça não sei. Mas que passa fome não duvido.

Chico Gouveia - É magrinho mas come muito. O dono é que não lhe dá.

David Ribeiro - Meus queridos Amigos... nos últimos vinte anos houve sempre cá em casa WHIPPETS - uma das raças do tipo Galgo - e mesmo utilizando o sistema de "ração à descrição", nunca comeram mais do que os 300 gramas/dia que lhes eram recomendados.

 


No Egito, 2 mil anos antes de Cristo, os Galgos foram representados em vários monumentos. Mais tarde os gregos e os romanos apreciaram-lhes a musculatura bem desenvolvida e a rapidez. Já os reis e senhores da Idade Média atribuíam a beleza do bicho, principalmente, à elegância e à aristocracia. Eram considerados cães nobres.
0e38e4c91f0ed4c09e9795f80ef3e6bb.jpg



Publicado por Tovi às 07:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 2 de Julho de 2019
Sinais dos tempos

Captura de Ecrã (156).png

A 1ª Grande Corrida de Galgos da Paróquia de Gueifães estava planeada para os dias 20 e 21 de julho. Segundo a organização, o “principal objetivo seria a angariação de fundos para as obras da igreja, como também promover mais um evento cultural à nossa comunidade”. Após a divulgação do evento geraram-se várias ondas de indignação, tendo um dos comentários sido partilhado quase mil vezes. “Chocada e disposta a organizar vigília”, podia ler-se na rede social Facebook. Hoje, através de comunicado assinado pelo Pároco, Orlando Santos, foi anunciado o cancelamento do evento, descrito pelo próprio como “um momento lúdico, garantindo o respeito pelos animais”.

 

Dogs Magazine

Hoje, 2 de julho, é discutido na Assembleia da República a proibição das corridas de cães, frequentemente referidas como corridas de galgos, com base nas propostas de projetos de Lei do Bloco de Esquerda e do PAN.
Publicamos um artigo de opinião da Dra. Cláudia Terroso, Veterinária Municipal de Vila do Conde, que é um testemunho real sobre as corridas de Galgos organizadas pela Associação Galgueira e Lebreira do Norte, no Concelho de Vila do Conde.

“Em face da grande polémica criada à volta das corridas de Galgos, achei necessário escrever este testemunho real e deixar uma palavra de apoio/amizade aos Galgueiros do Norte.
Sou Veterinária Municipal de Vila do Conde há 15 anos, e estando a Associação Galgueira e Lebreira do Norte sediada no Concelho, passou a ser solicitada a minha presença nas corridas de forma a garantir o Bem-estar Animal e cumprir a legislação em vigor.
Ao longo destes anos fui conhecendo melhor os galgueiros e, obviamente, os Galgos. Além da relação profissional, criei relações de amizade com vários galgueiros e fui conhecendo melhor a realidade da Associação.
Fiz inúmeras inspeções (algumas vezes com o apoio do SEPNA), quer a nível da documentação dos animais, quer a nível do estado geral dos animais, por isso baseio-me em factos reais e passados em Portugal.
A quase totalidade dos Galgos de corrida são dóceis, sociáveis e bem tratados pelos donos. Permitem o contacto e exame clínico sem revelarem desconforto e medo durante o mesmo. Como em todas as actividades não serão todos donos exemplares, mas a larga maioria é.
As corridas em Portugal são amadoras e não há apostas do público como é dito. Aliás, regra geral não há público, só galgueiros, familiares e alguns amigos.
Em 15 anos nunca foi recolhido um Galgo na via pública pelos Serviços Oficiais, ao contrário de outras raças e dos cães de raça indeterminada.
Vários dos galgueiros têm Galgos idosos nas suas casas ao contrário do que é dito e tal pode ser confirmado.
Por último, antes de criticarem/insultarem e criarem ondas de ódio deveriam vir conhecer os Galgos ao vivo, nos dias de corrida ou falar com a Associação Galgueira e Lebreira do Norte para os verem nos locais que habitam. Tenho a certeza que seriam bem recebidos e sem ódios.
Por fim, as notícias terrificas do mundo dos Galgos referem-se a outros países onde a actividade é profissionalizada e não a Portugal (Espanha, Argentina, Inglaterra, Austrália, etc.) e como é evidente nessa realidade deveriam ser proibidas e criminalizados os donos desses Galgos.
Como é evidente, aceito opiniões contrárias, mas baseadas na realidade de Portugal e do norte. Só falo do que conheço pessoalmente e sem insultos. A falar é que as pessoas racionais se entendem.”

 

Sexta-feira, 5jul2019

Projetos do PAN e do BE foram chumbados com votos contra do PS, do PSD e do CDS-PP.



Publicado por Tovi às 11:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 25 de Setembro de 2016
8ª Exposição Canina Internacional de Aveiro

ECI Aveiro 2016 Galgos b.jpg

Três exemplares excelentes de Galgos - Galgo Russo (Borzoi), Galguinho Italiano e Whippet - na Exposição Canina Internacional que teve lugar hoje em Aveiro.

 

  Comentários no Facebook

«Joaquim Guimaraes» >> Galgos, galguinhos, e galgoes...

«Zé Carlos» >> Espectáculo de animais. Felizardos os donos.

«Maria Vilar de Almeida» >> O galguinho italiano é tããão fofo!! O whippet também, mas o outro é cá um matulão!!

«Amy Petitt» >> What a difference in size



Publicado por Tovi às 22:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Diana com Galgo

Mais uma vez o “proibicio...

Galgo Afegão

Falando de Galgos... um t...

Sinais dos tempos

8ª Exposição Canina Inter...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus