"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013
O Vinho do Porto nas Invasões Francesas - #9

Continuando a pesquisar na NET sobre as implicações das Invasões Francesas na cultura da Vinha e do Vinho em Portugal, encontrei uma interessante referência a “vinhos brancos de Gradil” e que muito provavelmente seriam feitos com a casta Viosinho que neste terroir apresenta particularidades organolépticas muito peculiares - grande finura de aromas, com destaque para ameixa branca e uma forte componente mineral, tudo em equilíbrio com uma excelente acidez.

{#emotions_dlg.star} O historiador Robert Bremner encontrou nas memórias de August Schaumann, um oficial do exército britânico, uma referência bastante elogiosa a um antepassado seu. Escreveu Schaumann: «Fui ter com o Senhor Cammarata [Francisco Rodrigues Camarate, grande proprietário e homem de negócios, senhor da Quinta do Porto das Barras] ao Gradil, o negociante de vinhos que abastecia o regimento, e que tinha o vinho mais maravilhoso que havia; o vinho branco, em especial, brilhava como ouro quando saía da torneira da sua cuba de barro.» (in On the road with Wellington: The diary of a war commissary).



Publicado por Tovi às 13:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30


Posts recentes

O Vinho do Porto nas Inva...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus