"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Sexta-feira, 13 de Abril de 2018
Síria: Quem controla o quê?

É assim que as coisas estão na Síria... uma manta de retalhos.

30657068_10212084361532186_5440806150427639808_n.j

 

Segundo as últimas notícias a situação na região mediterrânica está a ser monitorizada 24 horas por dia por radares terrestres ao serviço de Moscovo e pelo avião russo de alerta precoce A-50, todo isto vigiando a frota dos Estados Unidos na região, da qual faz parte o destroyer USS Donald Cook, reconhecido com capacidades para lançar mísseis de cruzeiro Tomahawk. Em caso de ataque à Síria com mísseis por parte dos norte-americanos os russos não deverão usar força letal, pois isso provocaria uma grande escalada no conflito, mas irão certamente dar resposta com equipamentos de guerra electrónica para neutralizar os navios americanos, atrapalhando a sua aquisição de alvos, geolocalização ou até mesmo sistemas anti-aéreos AEGIS.



Publicado por Tovi às 10:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 23 de Outubro de 2016
Mais achas para a fogueira

Rússia frota naval no Mediterrâneo 20Out2016.jpg

Uma frota naval russa composta pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov, o cruzador Pyotr Veliky, os navios anti-submarino Severomorsk e Vitse-Admiral Kulakov, acompanhados por vários navios de abastecimento, passou quinta-feira pelo Canal da Mancha com destino ao Mediterrâneo, com o objectivo não só de controlo e reacção a acções de pirataria e terrorismo mas também para garantir a segurança de navegação da Federação Russa. A NATO está a acompanhar o avanço destes navios, colocando em dúvida as intenções de Putin com esta demonstração de força.

 

 Comentários no Facebook

«Carlos Miguel Sousa» >> O Porta Aviões Russo «Almirante Kusnetsov» esteve 25 anos parado no porto de abrigo, é um Porta Aviões a Gasóleo, e completamente desactualizado. Pela frente terá dois Porta Aviões Nucleares Norte Americanos, recentes e equipados com o «state of the art» do mais moderno equipamento militar, que comandam 2 esquadras com outros navios e submarinos. A Força Russa que está a caminho da Síria, não terá mais que 20% da força naval da NATO em presença na zona.

«João Quaresma» >> A maior concentração de navios de guerra na zona foi em 1973, durante a Guerra do Yom Kippur, em que a URSS desceu em força até ao Mediterrâneo e ficou em situação de superioridade em relação aos EUA. Hoje, ninguém está à espera de uma batalha naval entre russos e americanos. A força naval russa é inferior às equivalentes americanas mas para bombardear o EI, ganhar experiência e obter ganhos políticos deverá chegar.

«Antonio Gil» >> China e Rússia apostaram fortemente nos mísseis balísticos que saem baratos na produção e estão-se nas tintas para o aparato de porta-aviões, ou grandes navios. Caricaturando: se um navio de pesca barato transporta mísseis (de também relativamente barata produção, apesar de serem armas de ponta) podem afundar porta-aviões, para quê fabricar porta-aviões que custam triliões? isso fica pra quem gosta do show-off hollywoodesco. Esta filosofia mostra também claramente quem está na ofensiva e quem aposta na defensiva e os estrategas militares mais informados - incluindo americanos que questionam o despesismo militar - dizem que está correcta.

«David Ribeiro» >> O Ministério da Defesa português informou que a Marinha e a Força Aérea (uma fragata e um avião P-3) estão a vigiar estes oito navios russos que passam este fim-de-semana ao largo da costa nacional. Embora não devam chegar a entrar em águas territoriais portuguesas (12 milhas náuticas), a verdade é que até o podem fazer ao abrigo do "direito de passagem inofensiva", previsto na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.



Publicado por Tovi às 08:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2016
Cheia no Rio Douro

Cheias no Douro 11Jan2016 ad.jpg

O perigo já passou, felizmente… mas estava tudo pronto para acorrer a uma eventual grande cheia.

 

  Informação de "Porto.pt" actualizada às 4h00 de hoje

Água invadiu cidade em Miragaia e na Ribeira

Desde 2006 que a água não ultrapassava as margens do Douro, no Porto. Esta noite, cerca da uma hora da manhã, Miragaia começou a ser invadida e, pouco depois, era a Ribeira que se transformava em rio.

As águas, provenientes sobretudo dos afluentes do Douro, cujo caudal aumentou devido às chuvas persistentes dos últimos dias, entraram em algumas casas e estabelecimentos comerciais, mas não houve alarme, graças à informação prestada às populações e ao serviço de proteção civil, que auxiliou na retirada de bens e de viaturas.

No Centro de Previsão e Prevenção de Cheias, no Porto, desde cedo se começou a preparar a noite, com a presença dos presidentes das Câmaras de Porto, Gaia e Gondomar e a Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, além das autoridades marítimas e terrestres. As previsões então traçadas e a gestão cuidada das descargas feitas pelas várias barragens no Douro permitiram minimizar os impactos. A noite, apesar de molhada, foi serena e sem incidentes de maior, no Porto.

O viaduto de Massarelos encontra-se encerrado por prevenção.

Há hora em que esta notícia foi escrita (4 horas da manhã), no mar, a maré já baixava e o rio começava a ter outra capacidade de escoar os mais de seis mil metros cúbicos que a barragem de Crestuma/Lever chegou a debitar.

O Porto, que recorda catástrofes de outrora, quando as previsões eram ainda insípidas e os instrumentos de controlo do caudal não existiam, viveu uma noite de cheia, como não vivia há anos, mas ultrapassou-a com serenidade e, até, naturalidade e boa disposição.

Rui Moreira, o presidente da Câmara; o seu vereador da Proteção Civil, Sampaio Pimentel; os comandantes dos Bombeiros Sapadores e da Polícia Municipal e todos os funcionários municipais envolvidos na operação, não largaram as margens do Douro enquanto não perceberam que o rio, embora indomável, estava a conviver bem e transitoriamente, com o seu novo leito. Nem se foram embora sem deixar um gesto de carinho a quem mais sofre com os humores da natureza.

 

  JN online - 13h00 de 11Jan

Um helicóptero da Força Aérea e meios da Marinha estão a realizar, esta segunda-feira, buscas próximo da foz do rio Douro, no Porto, para encontrar três possíveis desaparecidos após o alerta de um alegado naufrágio de uma embarcação de recreio.

 

  CM online 21h55 de 11Jan

Polícia Marítima suspende buscas na foz do Douro - Autoridades alegam falta de indícios de naufrágio - A Polícia Marítima suspendeu esta segunda-feira as buscas para encontrar três possíveis desaparecidos na zona da foz do rio Douro, no Porto, depois de ter recebido um alerta de naufrágio que não foi confirmado, disse à Lusa fonte daquele organismo. (…) Já à tarde, o capitão do Porto do Douro e Leixões, Teixeira Pereira, referiu haver indícios de que se tratasse de um "falso alarme". (…) Segundo o capitão Teixeira Pereira, o nome do navio "Odivelas" não foi encontrado na lista de registos, não havendo sequer um nome parecido, e também não se recebeu sinal da embarcação a emitir pedido de socorro. "São vários indicadores que levam a pensar em falso alarme", acrescentou.



Publicado por Tovi às 10:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 14 de Maio de 2015
Manobras navais sino-russas no Mediterrâneo

Rússia e China manobras navais no Mediterrâneo M

(Na imagem fragata chinesa Linyi)

A Rússia e a China iniciaram esta semana manobras navais conjuntas no Mediterrâneo, uma clara demonstração de força contra um suposto “inimigo comum” e em resposta ao poder militar na região dos Estados Unidos e de outros países da NATO.

 

  Comentários no Facebook

«Jorge Veiga» >> Os putos a brincar com os fósforos...!

«David Ribeiro» >> Estes exercícios conjuntos das marinhas da Rússia e da China no Mar Mediterrâneo vão durar até ao dia 21 de Maio e neles participam nove navios, tendo como objectivo não só o treino e aprofundamento de cooperação entre estes dois países mas também o reforço das suas capacidades de combate para repelir ameaças navais.

Rússia e China manobras navais no Mediterrâneo M

«Gianpiero Zignoni» >> Eu até diria que a Marinha Italiana toma conta deles, não fosse o facto de estar algo ocupada por estar sozinha a resgatar milhares de refugiados no mediterrâneo...

«Fábio Teixeira» >> Um faz cópias de tudo a todos os níveis, o outro tem a frota a apodrecer, porque só há dinheiro para a máfia.



Publicado por Tovi às 08:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 8 de Fevereiro de 2015
E se vendessemos os submarinos?

Submarino Tridente 02.jpg

A malta do Estado Islâmico quanto é que dará em “cash” pelos nossos submarinos?... Já que os senhores do Terreiro do Paço andam a vender tudo, estes “barquinhos” também podiam ir, porque segundo consta nem dinheiro tem a Marinha para os sustentar.

Façam chegar ao António Costa esta sugestão. É capaz de dar votos



Publicado por Tovi às 19:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 5 de Agosto de 2012
Navio Escola Sagres - #2

Visitei hoje de manhã o Navio Escola Sagres, no Porto de Leixões, onde já não atracava há mais de uma década.

 

    

 

Ver aqui a historia deste navio da Marinha Portuguesa: O actual navio-escola Sagres foi construído nos estaleiros da Blohm & Voss, em Hamburgo, em 1937, tendo, na altura, recebido o nome Albert Leo Schlageter. (...)  No final da guerra, aquando da partilha dos despojos pelos vencedores, o Horst Wessel e o Albert Leo Schlageter couberam aos Estados Unidos. (...) ao fim de três anos, acabou por ser cedido à Marinha do Brasil, com o intuito de fazer face aos danos causados pelos submarinos alemães aos seus navios, durante a guerra. Em 1961 foi adquirido por Portugal, no sentido de substituir a antiga Sagres, que, curiosamente, também havia sido navio alemão.



Publicado por Tovi às 12:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 3 de Agosto de 2012
Navio Escola Sagres - #1

De hoje até 6 de agosto vai estar atracado no porto de Leixões o Navio Escola Sagres, um dos mais emblemáticos navios ao serviço da marinha portuguesa, no âmbito da 59.ª Viagem de Instrução de cadetes da Escola Naval e no ano em que celebra 75 anos desde o seu lançamento à água (em 1937) e 50 anos ao serviço de Portugal (desde 1962). Pode ser  visitado no seguinte horario: 3 de agosto - 14h às 23h; 4 de agosto - 10h às 23h; 5 de agosto - 10h às 23h.


«Jorge Saraiva» in Facebook >> Quero ver se lá vou amanhã [domingo, 5Ago2012]. Tenho é receio de a afluência ser muito grande.



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 9 de Julho de 2012
Porta-aviões Juan Carlos I

Estava hoje de manhã atracado no rio Tejo em Lisboa, no cais do Jardim do Tabaco, o porta-aviões espanhol Juan Carlos I (L-61), um navio com capacidade de transportar 900 soldados equipados, possuindo dois andares, dentro do casco, totalizando 12.000 m2 que podem transportar até 12.000 toneladas de cargas compreendendo itens como munições, peças de reposição de equipamentos de combate até carros de combate pesados como o leopard II, dos quais podem ser transportados 46 unidades do tipo. A doca do Juan Carlos I pode transportar um hovercraft LCAC ou 4 barcos de desembarque LCM-1. O convés possui 8 pontos fixos para pouso de aeronaves VSTOL como os caças EAV-8B Matador (Harriers) ou helicópteros pesados CH-47 Chinook. A rampa (sky jump) presente no convés permite aos EAV-8B descolarem com carga máxima, ampliando o poder ofensivo do navio. A ala aérea é composta por helicópteros NH-90, Sikorsky Sea King, além do CH-47 Chinook e dos caça EAV-8B Matador. Quando usado apenas como porta-aviões poderá operar até 30 aeronaves.


«Manuel António Sarmento Silva» in Facebook >> Estará à venda? Se o PP o comprasse iria com toda a certeza gostar do negócio!

«Zé Zen» in Facebook >> Cuidado com os Philipes. Parece que desta vez vêm de barco.



Publicado por Tovi às 12:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Posts recentes

Síria: Quem controla o qu...

Mais achas para a fogueir...

Cheia no Rio Douro

Manobras navais sino-russ...

E se vendessemos os subma...

Navio Escola Sagres - #2

Navio Escola Sagres - #1

Porta-aviões Juan Carlos ...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus