"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 24 de Junho de 2014
Grande noitada de São João!...

Após um noite de folia o corpo pede descanso… é que já não vamos para novos e as pernas já fraquejam após tanto tempo em pé. Mas é tão bom jantar na rua – sardinhas, febras e espumante tinto – e ao som de uma banda que nos fez abanar o capacete. Grande parte do meu São João deste ano foi na esplanada exterior do Mercado do Bom Sucesso, acompanhado por toda a família e mais dois jovens casais amigos, tendo depois rumado à Rotunda da Boavista para as farturas, churros e carroceis. O fogo-de-artifício já foi visto da varanda da casa de uma das minhas filhas, de onde fizemos a largada dos nossos balões. E a minha neta, com pouco mais que 14 meses, aguentou estoicamente até de madrugada. Vai ser rapioqueira esta garota, não tenho dúvidas.


«Fatima Sousa» no Facebook >> Parabéns à rapioqueira

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} 17h30 - Teve lugar hoje à tarde no Rio Douro, entre o Cabedelo e a Ponte Luís I, a Regata de Barcos Rabelos, uma organização da Confraria do Vinho do Porto e que tem sempre lugar no dia de São João. Este ano estiveram em competição 14 embarcações, sob condições atmosféricas atípicas, pouco vento e chuva intensa, e a vitória sorriu à Dalva.

«José Camilo» no Facebook >> Portanto, ganho a Barca de Alva? É que assim fica meio estranho :-)

«David Ribeiro» no Facebook >> Essa teve piada, José Camilo :-)  Mas a verdade é esta: A empresa “C. da Silva (Vinhos) SA” para distinguir os seus produtos de eleição criou a marca DALVA, um nome feliz, fácil de pronunciar em todas as línguas e cujas raízes remetem para o sobrenome do fundador “DA si-LVA”.

«Maria Helena Costa Ferrira» no Facebook >> Porto Dalva  de meus parentes... e que certamente também lembra um de seus proprietários: Kiko Clemente Ribeiro da Silva... grande corredor de automóveis!!!

«José Camilo» no Facebook >> Claro que me lembro do Kiko e daquele acidente tão estúpido. Não sabia era a utilização das letras do nome. Curioso também.



Publicado por Tovi às 08:47
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 15 de Junho de 2013
Mercado do Bom Sucesso no Porto

Está LINDO o renovado Mercado do Bom Sucesso.


«António Alves» no Facebook >> Amigo David, o que é que o diferencia da praça da alimentação do Norte Shopping?

«David Ribeiro» no Facebook >> Não tem nada a ver com uma praça de alimentação de um qualquer centro comercial. Aqui há "marcas" a promoverem os seus produtos.

«Zé Regalado» no Facebook >> E tem ainda as vendedoras a chamar os clientes, ou isso passou à história? É que se não tem deixou de ser mercado :)

«António Alves» no Facebook >> A estética é toda ela "shopping center". Não me parece que isso introduza qualquer diferenciação com o shopping vizinho ou outro qualquer. É muito provável que daqui a um ano ou dois esteja falido. Espero que não obviamente pelas pessoas que lá investiram o seu dinheiro. Mas desconfio que vou acabar por ter razão. Hei-de postar aqui umas fotos do mercado de frescos de Málaga para que se perceba como se recupera um mercado sem alterar minimamente a sua natureza. Aliás, nem preciso de ir procurar as minhas fotos. Vejaestas.

«Luís Paiva» no Facebook >> Oueste, embora o preferisse no Ferreira Borges.

«Raul Vaz Osorio» no Facebook >> O mercado de Málaga foi recuperado para continuar a ser mercado. Quanto a este, não me parece que fosse esse o objectivo, no Porto parece que não são necessário os mercados, por alguma estranha razão. Acho que só sobrou o da Foz, não?

«David Ribeiro» no Facebook >> Tanto quanto sei neste mercado o que se pretendia era “renovar” e não “recuperar”, daí toda uma nova filosofia de espaços comerciais, até porque o “velho Bom Sucesso” já não tinha clientes.

«Luís Paiva» no Fcebook >> Pois, David, mas converter num centro comercial não é renovar. Claro que sou contra centros comerciais, desde o Brasília (o primeiro), ao falecido Dallas (ilegal), passando pelo Cedofeita, o Stop, o Central Shopping, o Via Catarina, o Carvalhido, mais aqueles dois vizinhos do Bom Sucesso (um dos quais também ilegal e cujo prazo para abate também já caducou, mas que continua de pé e já deu muito bom dinheiro a ganhar a muita gente), etc. etc., já não vou ao Porto há anos pelo que só me restam saudades comerciais. Ainda ontem, por acaso, estive a folhear o livro do Alvão e a tentar estabelecer paralelos...

«Phillipe Phaser» no Facebook >> Se eu fosse dono de uma cadeia de hipermercados, tudo investiria para acabar com os "hipermercados do povo" (mercados de frescos) e canalizar todos os clientes para o meu monopólio ...E não é que alguém teve a mesma ideia!!??? Isto são assassinatos culturais disfarçados de "evolução". O Porto perdeu! A seguir vamos proibir as feiras da periferia!!!!! E assim ficamos todos "condenados" ao hipermercado e ao centro comercial!!!!

«David Ribeiro» no Facbook >> As feiras da periferia, mercados típicos, ou outras coisas que todos gostaríamos que continuassem a existir, acabarão forçosamente quando deixarem de ter clientela... É a lei do mercado, quer se queira quer não. Ou então arranje-se quem subsidie.

«Phillipe Phaser» no Facebook >> As coisas não são tão simples, David. Há aqui uma luta desigual entre monopólios promiscuos e calculistas que conseguem controlar o poder politico e autárquico contra um povo enfraquecido e pobre. A "lei de mercado" vai nos matar se não optar-mos urgentemente por a lei da humanidade.

«Luis Paiva» no Facebook >> David, o maior problema das feiras da periferia (e essas coisas) não é a falta de clientela, mas a sua confinação a espaços cada vez mais inadequados à sua prática, para além do controlo persecutório da sua actividade. Se percorreres essa Europa, constatarás que uma qualquer ASAE já tinha fechado ou estrangulado a maioria desses espaços. Uma coisa é o controlo sanitário e económico desse tipo de actividades, outra é o que parece ser um deliberado extermínio decorrente de outros superiores intere$$e$... Aliás, lá fora, vai saber da factura obrigatória a quem vende um molho de cenouras ou nabos...

«Phillipe Phaser» no Facebook >> Nem mais, Luís Paiva. Julgo que noutros países da Europa o fecho de mercados urbanos nunca seria tão fácil e pacifico como foi aqui.

«David Ribeiro» no Facebook >> Isso é verdade, Luis Paiva e Phillipe Phaser, mas não me parece que seja SÓ isso que provoca a fuga da clientela do comércio tradicional para os tais centros comerciais e hipermercados. Eu tenho por obrigação de saber TUDO sobre "grandes superfícies comerciais", mas temo que não tenha a capacidade de aqui nestes comentários vos transmitir aquilo que é o verdadeiro "problema". Fica só uma pequena consideração: As superfícies comerciais, sejam elas quais forem, têm que ter uma gestão na óptica do utilizador e nunca dos comerciantes. Todos os centros comerciais e/ou grupos de lojas que foram geridos por “associações de comerciantes”, caso do Brasília no Porto, acabaram rapidamente por morrer.

«Phillipe Phaser» no Facebook >> Compreendo o seu ponto de vista, David. Talvez por isso esses espaços devessem voltar a ser geridos por o "povo" (autarquia), Colocando-se de parte de qualquer interesse comercial. O que é que o Rui Moreira diria sobre isto?

«David Ribeiro» no Facebook >> Não sei o que Rui Moreira pensa disto... Mas, numa próxima oportunidade, vou-lhe perguntar, até porque também estou curioso.

«Luis Paiva» no Facebook >> David, é óbvio que as superfícies comerciais não funcionam sem utilizadores - o meu carro também não funciona sem combustível... logo a gestão das superfícies comerciais está-se a borrifar para os comerciantes porque, salvo as lojas âncora, estes são substituíveis ou recicláveis. A minha questão é diferente: o que é que é melhor para o cidadão? A quem compete formar e informar? O que deve passar na TV, programas de entretenimento e festivais de música de sol e dó? Por que razão a maioria das pessoas alinhou no facilitismo e agora aparecem as favas? Os centros comerciais foram sopa no mel para as imobiliárias e o poder local, foram de pouco benefício para a população. Por isso, salvo alguns poucos, nunca vingaram em países civilizados. Mas ainda a procissão vai no adro... veremos o que o futuro nos vai trazer... PS: Não fosse a famigerada lei das rendas que as congelou durante mais de meio século, a conversa seria outra... Mas penso que, com tempo, o bulício no centro das cidades voltará a ser o que era, logo a sua dinamização será irreversível.

«Jose Riobom» no Facebook >> ...um dia conto-vos quanto ganhei no Brasília... e quanto ainda vou ganhando... graaças a Deus... ah.... e outra coisa nunca tive chulos a quem pagar royaities... anunciaram um investimento de 12.000.000,00€.... vou gostar de saber quanto tempo vai levar só para fazer a amortização... estamos a falar de dinheiro... as considerações temporais e filosóficas deixo-as para depois...

«David Ribeiro» no Facebook >> Pois é, Jose Riobom... Tu deves ter sido dos poucos que percebeu quando se devia "entrar" e "sair" dos negócios na Brasília, o primeiro centro comercial da cidade do Porto. E acredito que tenhas ganho bom dinheiro.

«José Riobom» no Facebook >> entrei em 76 saí em 99... voltei em 12... e a minha propriedade de 30m2... custou-me a fantástica soma de 270.000$00... ou seja 1.350,00€......

«David Ribeiro» no Facebook >> ...e uma localização de excelência... Era a primeira loja junto da entrada principal, a da Rotunda da Boavista, não é verdade Jose Riobom?

«José Riobom» no Facebook >> ou como diria o outro... os cães ladram e a caravana passa... se alguns se lembrassem dos custos e se deixassem de vaidades e modismos..... vinham todos a correr para o Brasília onde hoje se encontram espaços bem interessantes a 5,00€ o m2... e mais não digo...  e fica do outro lado da rua... mas como os filósofos vivem de vaidades e manias de grandeza... temos aquilo que temos...

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} "Frutas e Legumes" no renovado Mercado do Bom Sucesso.

«José Camilo» no Facebook >> Olha, nunca vi um (centro comercial) com frutas e legumes... Tch tch tch.

«David Ribeiro» no Facbook >> {#emotions_dlg.star} Um moderno talho no renovado Mercado do Bom Sucesso.

«José Camilo» no Facebook >> Talho? Ai balha-me deus...

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} "Drinks" no renovado Mercado do Bom Sucesso.

«Vitor Silva» no Facebook >> tem bom aspecto mas mercado já é eufemismo não é? se calhar hora devia ter outro nome...

«António Campos Leal» no Facebook >> De mercado tem pouco. CENTRO COMERCIAL "BOM SUCESSO"

«José Camilo» no Facebook >> Não concordo absolutamente nada com os carimbos que, como é usual na nossa mentalidade, colocam a algo que está muito bem estruturado e continua com bancas de frutas e legumes, sabem? Como nos mercados.

«António Campos Leal» no Facebook >> Não são carimbos nem questionei a qualidade da apresentação. Só após uma visita poderei emitir uma opinião. Mas que é um Centro Comercial é. Não é um mercado. E nada disto são carimbos mas definições que resultam das características que definem diferentes espaços de actividade comercial. O acessório na discussão, não o posso ter pois não vivi a questão.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.star} E também há "Cultura" no renovado Mercado do Bom Sucesso.

«Maria Fernanda» no Facebook >> Pelas fotos que o meu querido amigo David Ribeiro, tem mostrado, acho que o Porto está de parabéns. Nota-se  uma frescura numa tão organizada sequencia de sectores no Mercado do Bom Sucesso. Muito bom! Obrigada pela partilha. Bom fim de semana. Beijinho!

«Laura Sarmento» no Facebook >> sou Velha do Restelo... apesar dos postos de emprego que criou, da renovação, etc... penso que haverá muita gente que ali cresceu que estará como eu: profundamente avessa à remodelação...



Publicado por Tovi às 12:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Grande noitada de São Joã...

Mercado do Bom Sucesso no...

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus