"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Quarta-feira, 9 de Novembro de 2016
Trump é o 45º Presidente dos EUA

Trump é o 45° Presidente dos EUA.jpg

  Comentários no Facebook

«Jose Bandeira» >> Um mundo cada vez mais imprevisível. Trump vs Putin na política internacional: mistura explosiva!

«David Ribeiro» >> Não é só em Portugal que os políticos de carreira têm que de uma vez por todas se convencerem que estamos fartos deles… e cada vez mais preferimos o “desconhecido” a votar em quem já não acreditamos.

«Mario Ferreira Dos Reis» >> Têm andado a decidir contra o Povo, com a ignomínia de que há assuntos maiores que o povo não percebe, a globalização, a abertura dos mercados, a imigração, os acordos estratégicos, as intervenções militares, ... e por aí adiante! Trump e o Brexit são a democracia a funcionar e nem só idiotas votaram para que isto acontecesse. Quando os políticos fogem do que o dia a dia das pessoas quer, temos estes gritos de desespero. Sim estamos aqui e ninguém nos ouve! Chamem populista ao apelo do povo, governar contra a vontade da maioria dá nisto e em França, ou eu me engane muito vamos ter Le Pen... Aqui tivemos geringonça e não foi por acaso. A população em geral reage a quem não governa por eles, eu e as pessoas em geral estão fartas que dê tudo errado e 1% governe e governe-se, um mundo de párias e interesses. De ideologias em livro e Bancos falidos, de centrões estáveis. Está visto que o grande dogma da estabilidade foi superado. O Povo quer é a vida dele perdida e se não grita de uma maneira grita de outra contra o estabelecido e intelectualmente prometido como correcto. O povo não governa para o futuro, quer tudo agora e não tem medo de saltar no escuro quando passaram anos a decidir ao lado.

«Pedro Baptista» >> Certas pessoas, em lugar de andarem apavoradas a bramarem e brandirem os fantasmas da volta da extrema-direita e dos populismos, ou de insultarem os eleitores quando não votam da forma que eles gostariam, deveriam era de deixar de ser colaboracionistas e lutarem nos seus países para se efetuarem as reformas necessárias para acabar com as situações que são aproveitadas pelos ditos energúmenos mesmo quando ainda só têm forma de fantasmas. Se há onda populista a poder ou não favorecer a extrema-direita é porque há espaço social e político para isso e esse constituiu-se pela corrupção, pelos privilégios políticos, pela extorsão dos cidadãos, pela fossilização do sistema político numa democracia de forma e ditadura de facto, pelo mal-estar social, em suma, pelo capitalismo burocrático, ou seja aliança entre os grandes ladrões da finança com os detentores do sistema político que, funcionando institucionalmente, está muito longe, por falta de cultura democrática, de funcionar de forma a que os cidadãos sintam a república como sua casa. Não sejam hipócritas! Se não querem o populismo nem a extrema-direita não lhes dêem o espaço, parem de usufruir da situação atual e de derramar lágrimas de crocodilo, trabalhem para as reformas necessárias como sabem bem, há muito, que deveriam fazer. Claro que temos poucas ilusões: sabemos que se a coisa for para as noites negras dos fascismos, boa parte dos que andam agora a alimentar-se do sistema, serão os primeiros a acotovelarem-se nas segundas filas dos novos poderes, senão mesmo nas primeiras... Foi sempre assim...

«David Ribeiro» >> Também eu não acreditava que Donald Trump ganhasse as eleições presidenciais nos EUA, mas a verdade é que Hillary Clinton continuava a representar a “partidarite” de que todos estamos fartos e quem aparece a “partir a loiça toda” ganha o voto. Sendo certo que nem sempre as promessas eleitorais dos presidenciáveis viram decisões governamentais, até pode ser que o novo inquilino da Casa Branca venha dar um novo ar fresco à política internacional, sabendo no entanto todos nós que alterações estratégicas requerem tempo, pelo que não devemos esperar para já grandes mudanças na presença americana no Médio Oriente e no Pacífico.

«Arnaldo Andrade» >> Enquanto isso, nós por cá, continuamos na mesma, a abstenção vai continuar a existir porque o povo está farto dos partidos e políticos... porque estes não querem mudar a constituição, porque será?



Publicado por Tovi às 09:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2016
Forças militares russas no Mediterrâneo

Rússia submarinos no Mediterrâneo Out2016.jpg
Segundo o Sunday Times várias fontes anónimas da Marinha do Reino Unido e da NATO informaram que à frota russa no mediterrâneo juntaram-se nos últimos dias dois submarinos nucleares do projecto 971 Shuka-B (Akula) e um outro diesel-eléctrico do projecto 877 Paltus, pressupondo-se que estes submarinos possam estar equipados com mísseis Kalibr para atacar alvos na Síria, nomeadamente a cidade de Aleppo. Os homens de Vladimir Putin dizem não haver razão para preocupação, pois os seus navios sempre estiveram presentes no mar Mediterrâneo.

 Comentários no Facebook

«Conceição Oliveira» >> Dizem os homens do sr. Putin que não existem razões para preocupações? Pois eu penso exatamente o contrário!...mas o que interessa ao mundo a minha preocupação?!!...

«Nuno Filipe Cardoso» >> ...é um typhonn esta classe. já desmantelada... tretas...

«Tiago Múrias Santos» >> A foto. Mas será que os que por aí andam o são assim tanto?...

 

Síria Aleppo 31Out2016.jpg
Parece já não haver dúvida que será esta semana (de 2 a 4 de Novembro) que os militares russos iniciarão uma operação de grande escala na cidade síria de Aleppo em apoio às Forças Armadas da Síria. Segundo a análise de dados de inteligência o porta-aviões russo Admiral Kuznetsov também apoiará a operação (tem capacidade para 50 aviões) e os três submarinos de combate russos que se encontram na região também tomarão parte nos bombardeamentos de grande escala contra Aleppo. Como todos sabemos a Síria está mergulhada numa guerra civil desde Março de 2011, com as tropas governamentais a oporem-se a vários grupos armados e desde 30 de Setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar al-Assad, a Rússia realiza várias operações aéreas contra as posições terroristas neste martirizado país. O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, tem declarado repetidamente que a Aliança está preocupada com a hipotética utilização do grupo naval russo recentemente chegado ao Mediterrâneo para ataques contra Aleppo, mas o director do Departamento de Cooperação Europeia do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Andrei Kelin, continua a dizer que estas afirmações são absurdas. Aguardemos… mas não foi certamente para participarem num piquenique que estes militares de Vladimir Putin vieram para a região.

  Comentários no Facebook

«João Greno Brògueira» >> David Ribeiro o que sempre esteve em causa neste conflito foram os interesses antagónicos na região. Uns querem que pela Síria passe um gasoduto para transportar o gás natural do Qatar para a Europa Central e outros que não querem ter concorrência ao seu gás natural. Tudo isto se tem complicado de forma grave, muito grave, através do envolvimento das "partes interessadas". Desgraçados aqueles que ficaram lá no meio ou que tiveram de fugir. Lembro que as coisas não são tão lineares como por vezes a comunicação oficial duma das partes pode querer fazer parecer. Algo que me preocupa profundamente é ver uma Europa cada vez mais incapaz de zelar pelos seus próprios interesses e ficando à mercê dos interesses de terceiros que nem sempre estão interessados nem na coesão nem no futuro económico desta zona onde vivemos. Abraço.

«David Ribeiro» >> Tens toda a razão, amigo João Greno Brògueira.



Publicado por Tovi às 08:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 27 de Outubro de 2016
As relações tensas da NATO com a Rússia

Azeredo Lopes NATO Out2016 aa.jpg

Azeredo Lopes, Ministro da Defesa Nacional, está por estes dias na reunião do Conselho do Atlântico Norte em Bruxelas, juntamente com os outros 28 Ministros da Defesa da Aliança, para discussão do dossier das relações NATO-UE e onde se equaciona o actual ambiente de segurança internacional. Esta reunião é de importância primordial numa altura em que as relações de Moscovo com os Países da Aliança Atlântica estão tensas e que continuam a deteriorar-se desde Março de 2014, após a reintegração da Crimeia à Rússia.



Publicado por Tovi às 09:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 23 de Outubro de 2016
Mais achas para a fogueira

Rússia frota naval no Mediterrâneo 20Out2016.jpg

Uma frota naval russa composta pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov, o cruzador Pyotr Veliky, os navios anti-submarino Severomorsk e Vitse-Admiral Kulakov, acompanhados por vários navios de abastecimento, passou quinta-feira pelo Canal da Mancha com destino ao Mediterrâneo, com o objectivo não só de controlo e reacção a acções de pirataria e terrorismo mas também para garantir a segurança de navegação da Federação Russa. A NATO está a acompanhar o avanço destes navios, colocando em dúvida as intenções de Putin com esta demonstração de força.

 

 Comentários no Facebook

«Carlos Miguel Sousa» >> O Porta Aviões Russo «Almirante Kusnetsov» esteve 25 anos parado no porto de abrigo, é um Porta Aviões a Gasóleo, e completamente desactualizado. Pela frente terá dois Porta Aviões Nucleares Norte Americanos, recentes e equipados com o «state of the art» do mais moderno equipamento militar, que comandam 2 esquadras com outros navios e submarinos. A Força Russa que está a caminho da Síria, não terá mais que 20% da força naval da NATO em presença na zona.

«João Quaresma» >> A maior concentração de navios de guerra na zona foi em 1973, durante a Guerra do Yom Kippur, em que a URSS desceu em força até ao Mediterrâneo e ficou em situação de superioridade em relação aos EUA. Hoje, ninguém está à espera de uma batalha naval entre russos e americanos. A força naval russa é inferior às equivalentes americanas mas para bombardear o EI, ganhar experiência e obter ganhos políticos deverá chegar.

«Antonio Gil» >> China e Rússia apostaram fortemente nos mísseis balísticos que saem baratos na produção e estão-se nas tintas para o aparato de porta-aviões, ou grandes navios. Caricaturando: se um navio de pesca barato transporta mísseis (de também relativamente barata produção, apesar de serem armas de ponta) podem afundar porta-aviões, para quê fabricar porta-aviões que custam triliões? isso fica pra quem gosta do show-off hollywoodesco. Esta filosofia mostra também claramente quem está na ofensiva e quem aposta na defensiva e os estrategas militares mais informados - incluindo americanos que questionam o despesismo militar - dizem que está correcta.

«David Ribeiro» >> O Ministério da Defesa português informou que a Marinha e a Força Aérea (uma fragata e um avião P-3) estão a vigiar estes oito navios russos que passam este fim-de-semana ao largo da costa nacional. Embora não devam chegar a entrar em águas territoriais portuguesas (12 milhas náuticas), a verdade é que até o podem fazer ao abrigo do "direito de passagem inofensiva", previsto na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.



Publicado por Tovi às 08:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 26 de Agosto de 2016
Cautela e caldos de galinha...

tanques-do-exercito-da-turquia-na-fronteira-com-a-

Nos últimos dias “fontes geralmente bem informadas” dão conta de alguma actividade indicadora de um clima de pré-guerra na Europa. Podem ser só ameaças, mas carros de combate turcos entraram em território sírio e o governo alemão aconselhou os seus cidadãos a armazenarem comida e água. Damasco já condenou a operação militar turca, por a considerar uma “flagrante violação da soberania”, restando saber que atitude irá tomar Putin, um velho aliado de Bashar al-Assad. Por outro lado Washington incitou os curdos a atacarem o exército sírio. Neste verão as relações entre a Turquia e a União Europeia foi sempre tensa e aumentou ainda mais após a falhada tentativa de golpe que o presidente Erdogan considerou ter sido promovida pelo clérigo de 75 anos, Fethullah Gulen, que vive em exílio auto-imposto nos EUA. Já em Junho a Turquia retirou o seu embaixador da Alemanha após o Bundestag (parlamento alemão) aprovar uma resolução que reconhece o genocídio arménio. As autoridades turcas também proibiram uma delegação parlamentar alemã de visitar a base aérea da NATO em Incirlik. Em represália o Governo de Angela Merkel pretende mudar o seu contingente militar desta base para outras na Jordânia e Chipre, mas esta reafectação das aeronaves Tornado a outros locais iria interromper os voos de reconhecimento sobre a Síria e o Iraque pelo menos durante dois meses. Não há dúvida que as coisas estão a aquecer… mas pode ser que não seja nada, apesar de cautela e caldos de galinha nunca terem feito mal a ninguém, como diz o Povo.

 

  Comunicado do Ministro da Defesa Russo

Exército 25Ago2016.jpg"Hoje [Quinta-feira, 25 de Agosto], de acordo com a ordem do comandante supremo das Forças Armadas, foi iniciado um novo controle repentino. As Forças do Distrito do Sul, uma parte das Forças dos Distritos Oeste e Central, a Frota do Norte, o Comando Geral da Força Aeroespacial e o Comando das forças aerotransportadas foram postos em estado de alerta máximo a partir das 07:00 horas, horário de Moscovo", declarou o ministro da Defesa russo, general do Exército Sergei Shoigu.



Publicado por Tovi às 08:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 18 de Julho de 2016
Golpe de Estado na Turquia

Turquia golpe de estado Jul2016 aa.jpg

Neste fim-de-semana aconteceu na Turquia aquilo que parecia ser um golpe militar contra o Governo de Erdogan, mas o que se está a verificar após a rápida vitória do regime de Ancara sobre os golpistas é um forte endurecimento dos poderes do presidente turco por métodos autocráticos, desumanos, populistas e até ultra-religiosos, o que não augura nada de bom para a continuação da democracia neste país da NATO. Segundo dados oficiais mais de 290 pessoas foram mortas e centenas ficaram feridas durante os acontecimentos, havendo já mais de 6 mil pessoas detidas, entre militares, juízes e polícias, por suspeita de envolvimento no golpe fracassado.

 

  Como foi o golpe militar

23h00 - Há relatos de tiroteios espalhados pelas duas principais cidades turcas;
23h20 - A televisão estatal deverá ter sido alvo de uma forte explosão;
23h24 - Estará a decorrer um tiroteio no aeroporto de Istambul e um helicóptero militar terá atacado a sede da polícia em Ancara;
23h22 - Helicóptero abre fogo sobre Istambul;
23h30 - Estão a ser disparados tiros pelo exército turco. Não há certezas sobre se os mesmos pretendem atingir a população que é contra o golpe de Estado ou se querem apenas dispersá-la;
23h34 - O parlamento turco, tal como inicialmente o aeroporto de Ataturk, está cercado por tanques militares;
23h38 - Há manifestantes a insurgirem-se contra os militares e outros contra o presidente Erdogan, que incitou a população a ir para a rua e a resistir por forma a travar o golpe de Estado;
23h40 - O Governo português aconselha os cidadãos nacionais a permanecerem em casa;
23h43 - Erdogan passa a mensagem de que se os militares se renderem não serão punidos;
23h45 - O Irão decidiu fechar as fronteiras com a Turquia;
23h50 - Militares terão aberto fogo sobre pessoas que tentavam atravessar a ponte do Bósforo em protesto contra o golpe;
23h52 - Ouvem-se assobios da população enquanto decorre troca de tiros;
23h53 - Há tanques a passar por cima de táxis nas ruas;
23h54 - Parece despontar uma tendência de apoio a Erdogan;
23h55 - Primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, chama traidores a militares que estão a levar a cabo o golpe e apela à resistência da população;
00h00 - A NATO fez saber que não se vai reunir para já;
00h04 - Jato da Força aérea turca abate helicóptero dos militares revoltosos;
00h10 - Dezassete polícias terão sido mortos num ataque;
00h14 - Um coronel e três soldados ligados ao golpe de Estado foram presos;
00h25 - Quatro soldados e uma alta patente do Exército neutralizados pela polícia quando tentavam tomar de assalto o canal de televisão estatal TRT;
00h34 - Comandante das forças militares especiais turcas garante que o golpe não será bem-sucedido;
00h35 - Casa Branca emite comunicado afirmando apoiar "governo democraticamente eleito" na Turquia;
00h36 - Fonte governamental diz que golpe militar falhou;
00h43 - Civis estão a entrar no aeroporto e na estação de TV estatal, tentando expulsar os militares;
00h44 - Parlamento em Ancara terá sido bombardeado, avançam meios de comunicação social turca; haverá 12 feridos, todos polícias, estando dois em estado grave;
00h45 - Foi ordenado o abate de qualquer aeronave golpista;
00h50 - Está confirmada a morte de 17 polícias;
00h56 - Haverá pelo menos dois civis mortos em Istambul, estimando-se também que haja vários feridos;
01h00 - Primeiro-ministro diz que forças pró-Erdogan já estão a controlar a situação;
01h04 - Emissões da televisão estatal TRT terão sido retomadas;
01h28 - Erdogan já aterrou em Instambul;
01h30 - Militares invadem a CNN Turk; emissão interrompida;
01h35 - Há mais duas explosões no Parlamento, deputados escondidos em abrigos;
01h45 - Fortes explosões no Aeroporto Internacional de Istambul;
01h46 - Tiroteio na praça Taksim, em Istambul;
01h57 - Jornalistas estão a ser tomados como reféns na CNN Turk;
01h58 - Soldados rendem-se na praça Taksim;
02h06 - Bulgária encerra fronteira com Turquia;
02h07 - Erdogan aparece à saída do aeroporto. "Nenhum poder está acima da vontade nacional", disse à chegada;
02h18 - Erdogan começa a discursar: "Responsáveis pelo golpe de Estado vão pagar; é motivo para fazer uma limpeza no exército";
02h20 - Ouviu-se uma outra explosão, tudo indica, no parlamento em Ancara; haverá vítimas mortais;
Cerca de seis horas volvidas, tudo indica que, não obstante alguns focos de resistência, o golpe terá fracassado. Erdogan deixou a promessa de punir os responsáveis e de levar a cabo uma limpeza no exército. Os tempos conturbados na Turquia parecem estar (muito) longe de acabar.

 

  Comentários no Facebook

«Pedro Baptista» >> Infelizmente a operação militar do exército em favor do laicismo de sempre falhou. Prossegue pois a islamização da Turquia e a tomada de toda a vida institucional e social pela religião. Mau sinal para a Turquia, a Europa e o mundo... Não sei se será como o golpe das Caldas... Pela pouca informação que há, ou que tenho, não me cheira que a seguir venha outro golpe, infelizmente...

«Ana Cristina Pereira Leonardo» >> Mundo cão. As imagens dos militares turcos presos são ignóbeis. Mas já ninguém se lembra das imagens de Guantánamo? O relativismo moral vai acabar por nos lixar a todos.

«João Baptista Vasconcelos Magalhaes» >> Não sei se é estranho, se é paradoxal, ou se é gato escondido com rabo de fora. A polícia secreta da Turquia foi incapaz de prever o "golpe", mas rapidamente descobriu milhares e milhares de envolvidos. Este [General Akin Ozturk, antigo chefe da Força Aérea turca] diz que é o responsável, mas depois de ser torturado. Os próximos capítulos vão-nos ajudar a perceber o que foi construído para ser o golpe do golpe.



Publicado por Tovi às 21:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 19 de Dezembro de 2015
O negócio do petróleo do Estado Islâmico

Estado Islâmico petróleo Dez2015 aa.jpg

O auto denominado Estado Islâmico está já com grandes dificuldades financeiras, não só porque uma guerra custa “os olhos da cara” mas também porque a sua grande fonte de financiamento se encontra altamente comprometida devido aos constantes ataques aéreos russos, estimando-se que tenha baixado para metade o negócio ilegal de petróleo. Mas o que eu gostava de ver era os compradores deste petróleo sentarem o cu no mocho do Tribunal de Haia, pois cá para mim isto tem sido um autêntico crime contra a Humanidade.

 

  Comentários no Facebook

«Luiz da Cunha» >> E... há mochos em Haia???!!! [Emoji wink]

«João Greno Brògueira» >> E sabes quem são os principais? A Turquia e a França.

«Jorge Veiga» >> Concordo David Ribeiro, mas como verás isso não vai acontecer.

«Raul Vaz Osorio» >> A Turquia sem dúvida, aquele regime cada vez mais angolano, com o filhinho do presidente a ser o broker do Daesh para vender petróleo. Mas a França? Não digo que não, sou suficentemente cínico para imaginar a possibilidade, mas isso vem de onde? Há algum fundamento, alguma teoria que o explique e justifique?

«David Ribeiro» >> Fala-se também na Suíça... Quando o petróleo é barato não faltam compradores que se estejam borrifando para a origem.

«Raul Vaz Osorio» >> Pois... fala-se. Mas quanto à Turquia, prova-se. Há uma diferença, ou não?

«David Ribeiro» >> Sem dúvida. A Turquia é mais do que culpada nesta golpada... mas desde que entrou para a NATO tudo lhe é permitido pelo Ocidente. O Putin é que não vai em conversas e faz ele muito bem.

«Raul Vaz Osorio» >> É a suprema ironia, estarmos aqui a dizer bem do Putin... mas é inegável. Com todos os seus inúmeros defeitos, é claramente o maior estadista (para não dizer que é o único) da região.

«Fernando Duarte» >> estão com dificuldades financeiras ? chamem a troika

«David Ribeiro» >> Segundo o “Financial Times” (tradução de “RT”)… interessante esta análise.

Estado Islâmico petróleo Dez2015 ab.jpg



Publicado por Tovi às 15:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2015
Uma facada nas costas

Um caça F-16 da Força Aérea da Turquia abateu um caça-bombardeiro russo SU-24 na fronteira turco-síria e Vladimir Putin já considerou este acto como “uma facada nas costas” dos “cúmplices do terrorismo”. Desde há muito tempo que a Turquia é acusada de financiar o Estado Islâmico através da compra de petróleo de poços localizados em territórios controlados pelos terroristas, mas os países da NATO têm assobiado para o lado quanto a esta intensa circulação de produtos petrolíferos nesta zona do Médio Oriente. É tempo de se acabar com o financiamento directo ou indirecto do ISIL (ou “Daesh”, como os franceses lhes preferem chamar).

Foi assim… segundo os militares de Ancara.

Turquia abate avião Russo 24Nov2015 aa.jpg

 

  Comentários no Facebook

«Carlos Miguel Sousa» >> Vai dar m....

«Raul Vaz Osorio» >> Mas se foi assim, abateram-no já em território sírio?

«Zé Carlos» >> Vai dar confusāo da grande



Publicado por Tovi às 08:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015
Continuam os bombardeamentos russos na Síria

Rússia bombardeia alvos na Síria 08Out2015.jpg

Desde o fim do mês de setembro que caças russos Sukhoi Su-25, Su-24M e Su-34, com o apoio de aviões Su-30, executaram mais de uma centena de ataques cirúrgicos contra postos de comando, campos de treino e arsenais do Estado Islâmico na Síria. Só no dia de ontem (quinta-feira, 8Out2015) a aviação russa atacou 11 campos de treino do grupo terrorista nas províncias de Hama e Raqqa, oito fortificações na província de Homs e depósitos de combustíveis em Khan al-Asal, segundo o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Igor Konashenkov. Nestes ataques foram usadas bombas anti-bunker para destruir construções subterrâneas do Estado Islâmico no noroeste da Síria.

 

  Comentários no Facebook 

«Victor Meirinho» >> E o ocidente toma chá e critica!!!

«Jose Pinto Pais» >> O ocidente crítica… Diz que ele é amigo do chefe

«David Ribeiro» >> E com esta ajuda de Vladimir Putin as tropas de Bashar al-Assad já conseguiram uma grande ofensiva contra grupos opositores ao governo de Damasco, enquanto a NATO está cada vez mais alarmada com a actividade militar russa neste conflito sírio.

«Jose Pinto Pais» >> E cospem para o ar

«David Ribeiro» >> ÚLTIMA HORA - A Al Jazeera acaba de noticiar (9Out2015 8h03 GMT) que o comandante militar iraniano Brigadeiro General Hossein Hamedani foi morto durante a última noite pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) nos arredores da cidade síria de Aleppo. Esta alta patente do exército do Irão, um aliado incondicional do presidente Bashar al-Assad, prestava aconselhamento militar ao exército sírio.

«André Eirado» >> A eficiência russa põe os americanos de boca aberta

«Jose Riobom» >> .....nunca me passou pela cabeça que um dia estaria de acordo com Putin.....



Publicado por Tovi às 08:07
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 14 de Maio de 2015
Manobras navais sino-russas no Mediterrâneo

Rússia e China manobras navais no Mediterrâneo M

(Na imagem fragata chinesa Linyi)

A Rússia e a China iniciaram esta semana manobras navais conjuntas no Mediterrâneo, uma clara demonstração de força contra um suposto “inimigo comum” e em resposta ao poder militar na região dos Estados Unidos e de outros países da NATO.

 

  Comentários no Facebook

«Jorge Veiga» >> Os putos a brincar com os fósforos...!

«David Ribeiro» >> Estes exercícios conjuntos das marinhas da Rússia e da China no Mar Mediterrâneo vão durar até ao dia 21 de Maio e neles participam nove navios, tendo como objectivo não só o treino e aprofundamento de cooperação entre estes dois países mas também o reforço das suas capacidades de combate para repelir ameaças navais.

Rússia e China manobras navais no Mediterrâneo M

«Gianpiero Zignoni» >> Eu até diria que a Marinha Italiana toma conta deles, não fosse o facto de estar algo ocupada por estar sozinha a resgatar milhares de refugiados no mediterrâneo...

«Fábio Teixeira» >> Um faz cópias de tudo a todos os níveis, o outro tem a frota a apodrecer, porque só há dinheiro para a máfia.



Publicado por Tovi às 08:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014
Caças portugueses interceptam bombardeiros russos

Rússia vs NATO Out2014 a.jpg

Será que Putin se preparava para vir derrubar Passos Coelho?...

 

 Notícia no Expresso online

Conta a NATO em comunicado que esta quinta-feira à noite foram detetados oito aeronaves russas - quatro bombardeiros Tupolev-95 e quatro reabastecedores Ilyushin II-78 - a sobrevoar, em formação, o Mar do Norte em espaço aéreo internacional. As primeiras aeronaves a ir ao seu encontro foram os caças F-16 da Força Aérea da Noruega. Seis dos oito aviões russos acabaram por dar meia volta e regressar a casa mas dois bombardeiros seguiram viagem para sudoeste passando a norte da Escócia, sobrevoando águas internacionais. Caças Typhoon da Força Aérea Britânica descolaram da base de Lossiemouth e também foram ao seu encontro. Quando as aeronaves russas já sobrevoavam o Oceano Atlântico, foi a vez dos caças da Força Aérea Portuguesa, também ao serviço da NATO, intercetarem os bombardeiros que acabariam por voltar para casa.

 

 Comentários no Facebook

«António Vidal» >> Fontes geralmente bem informadas referiram que os aviões pretendiam fotografar os buracos do Citius, e da Colocação de professores. este ultimo ainda não totalmente visível.

«Jorge Veiga» >> Naaaaa. Vieram aos pastelinhos de Belém e ao Leitao...

«Carlinhos da Sé» >> Vieram mostrar, parece que o governo vai comprar material militar...



Publicado por Tovi às 10:17
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 20 de Novembro de 2010
Activistas anti-NATO em Lisboa

Ou os manifestantes anti-NATO já não são o que eram, ou então ainda vamos chegar à conclusão que a nossa polícia é eficiente neste tipo de acções.

 10h30 - Cerca de 40 activistas foram pacificamente detidos pela polícia, hoje, sábado, na sequência de uma manifestação não violenta contra a NATO, em Lisboa.

«Joaquim Leal» in Facebook >> Tens razão David, já não há manifestantes como antigamente. Há pouco vi uma pequena manifestação junto ao Parque das Nações em que parte dos seus intervenientes se pintavam a baldes de tinta vermelha e se deitavam no chão. Uma manifestção poética que não merecia o tratamento dado pelas forças policiais, algemando-os e efectuando detenções. Fortes para os fracos e fracos para os fortes, "voilá" a nossa policia.

 15h00 - Está marcada para esta hora a manifestação "Paz sim! NATO não!" com início no Marquês de Pombal e que deverá terminar na Praça dos Restauradores. Aguardam-se milhares de manifestantes que deverão desfilar de forma pacífica.

«Fernando Pimentel» in Facebook >> Eu sei David. Vi ontem na TV, mas penso e espero que não passe de uma marcha pacífica.

«Joaquim Leal» in Facebook >> "...aguardam-se milhares de manifestantes" eh eh eh Há pouco na tv via-se claramente que não devem ultrapassar de duas centenas o que para uma manifestação preparada por 15 organizações é muito pouco.

«David Ribeiro» in Facebook >> A fazer fé nas notícias da LUSA e a menos de de meia hora do início da manifestação contra a NATO, milhares de pessoas estão já concentradas na rotunda do Marquês do Pombal, em Lisboa, numa mancha vermelha dominada pelas bandeiras do Partido Comunista. Os comunas, nestas coisas, não costumam falhar.

 15h50 - Já teve início a grande manifestação anti-NATO - Nem mais um cêntimo para a guerra / Portugal fora da NATO - com uma grande presença de forças policiais. Há agentes à paisana entre os manifestantes e uma dezena de carrrinhas do Corpo de Intervenção da PSP no fim do Parque Eduardo VII.

«Pingus Vinicus» in Facebook >> Sou pró- Nato, pró ocidental. Continuo acreditar que esta estrutura se deva manter como garante do nosso, apesar dos muitos defeitos, estilo de vida. Não creio que a solução passe para sairmos da nato ou que ela se extinga. Perdoem-me

«David Ribeiro» in Facebook >> Eu também defendo que Portugal deve manter-se na NATO e que esta organização é importante e necessária, pois embora o muro de Berlim já tenha caido há uns anitos, há ainda muito a fazer pela paz mundial.

«Rui Lopes A. D'Orey» in Facebook >> E afinal quantos são??? 200, 300??

«David Ribeiro» in Facebook >> Há quem diga que os manifestantes são 10 mil... outros dizem 30 mil... É sempre a mesma coisa quando se conta manifestantes... mas que são muitos, lá isso são.

 17h00 - Um grupo não organizado que pretendia juntar-se a esta manifestação, foi cercado pelo corpo de Intervenção da PSP junto ao Marquês de Pombal. Esta intervenção policial deu-se mesmo a pedido dos organizadores da manifestação que perceberam que mais de 100 pessoas preparavam-se para integrar o protesto. A PSP, fortemente armada, cercou o grupo na cauda do cortejo. Alguns elementos deste grupo possuíam bandeiras com símbolos anarquistas.




Sábado, 13 de Novembro de 2010
Black Block

Será que vamos ter Black Block durante a próxima cimeira da NATO, que vai ter lugar em Lisboa, nos dias 19 e 20 de Novembro?... As autoridades policiais portuguesas esperam cerca de mil adeptos desta estratégia de manifestação, a maior parte deles jovens que trajam de negro, tapam a face e usam sprays de tinta, bastões ou cocktails molotov contra os símbolos do capitalismo, com especial ênfase em acções directas nos edifícios de grandes marcas ou bancos.


«Céu Alves» in Facebook >> Acho que não. Como país periférico que somos, não temos essa importância dada a outras grandes capitais. É notória a falta de confiança nas nossas autoridades, não prescindindo qualquer representação estrangeira da sua própria segurança.

«Pão De Ló Margaride» in Facebook >> É tão certo como hoje ser dia 13. Não tenho a mínima dúvida que, tal como acontece em qualquer cimeira os Black Block não vão faltar. Fosse onde fosse a cimeira, tanto faz ser em Portugal, Venezuela, Moçambique... A localização da cimeira não interessa, a razão dos seus protestos tanto faz o local onde a mesma se realize.

«Maria Fernanda» in Facebook >> Bom dia! Não entendo kuando Sócrates diz k olhar para o futuro com confiança significa k continuamos a defender os nossos valores comuns de liberdade, democracia, direitos humanos e primado do Direito" Esta cimeira k nos vai trazer de melhor? Portugal é o país certo para esta Cimeira? Edentificar os desafios k teremos a curto e a médio prazo, seremos capazes de evoluir ao lado destes países? Conseguiremos estabildade internacional? Sou muito pessimista... Que esta manifestação não cause mais estragos!!

«David Ribeiro» in Facebook >> Portugal é membro da NATO e com algumas responsabilidades a nível da defesa marítima, pelo que acredito que vá haver manifestações violentas. A plataforma “Anti-guerra – Anti-NATO” (PAGAN) já marcou para as 15 horas de sábado, 20 de Novembro, uma manifestação na Praça do Marquês de Pombal, em Lisboa. Embora esta organização já tenha reunido com as autoridades policiais e continue a afirmar não estar envolvida em preparativos de acções violentas, a verdade é que é sempre durante manifestações pacíficas que a estratégia BLACK BLOCK faz a sua aparição.

«Rui Lopes A. D'Orey» in Facebook >> É preciso é que haja distracções para desviar as atenções do que é essencial...

«Fernando Duarte» in Facebook >>  eu acho que sim

«Francisco Oliveira Felipe» in Facebook >> Não sei se esse tipo de ação é a melhor forma de ação, é tudo o que o sistema quer para se infiltrar colocar bombas e depois reprimir o movimento. No Chile já está havendo forte repressão ao movimento anarquista, taxando-os de terrorista. O capitalismo só quer um bode espiatório para desviar a atenção de suas atrocidades. Saco e Vanset foram exemplo de bodes expiatórios.




Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Trump é o 45º Presidente ...

Forças militares russas n...

As relações tensas da NAT...

Mais achas para a fogueir...

Cautela e caldos de galin...

Golpe de Estado na Turqui...

O negócio do petróleo do ...

Uma facada nas costas

Continuam os bombardeamen...

Manobras navais sino-russ...

Caças portugueses interce...

Activistas anti-NATO em L...

Black Block

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus