"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Terça-feira, 3 de Janeiro de 2017
Afinal o que aconteceu ao Bolama?

Segundo as melhores teorias da conspiração o naufrágio do Bolama em 4 de Dezembro de 1991 teria sido obra da Mossad, serviços secretos israelitas, para impedir que a carga de urânio e armas vinda de uma ex-república soviética, que o navio transportava de forma dissimulada, chegasse à Líbia. A verdade é que um quarto de século depois o arrastão continua afundado a 130 metros de profundidade, entre o cabo Raso e o cabo Espichel, mas o caso ganhou agora novos contornos na justiça portuguesa, como nos relata o jornal Público de hoje, num trabalho de Ana Henriques.

 Bolama 3Jan2017.jpg
Bolama: Ministério Público descartou hipótese de sabotagem - Estado português teve de pagar a família que fez queixa no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. (...) Quando foi comprado por uma sociedade luso-guineense de que fazia parte o empresário Salvador Caetano, no início dos anos 90, o arrastão já levava 22 anos de vida no mar e sofrera alterações de vulto em estaleiros navais, incluindo no do Seixal. Foi precisamente para testar algumas delas que naquela manhã saiu da barra de Lisboa, em direcção a um local próximo, onde esperava encontrar pesca. Com a tripulação seguiam alguns convidados: o genro de Salvador Caetano convidara na véspera António Alegria para uma almoçarada a bordo. Aos convivas tinha-se juntado ainda um dinamarquês das suas relações.
Apesar de as condições meteorológicas e do mar serem boas a saída não foi pacífica, como relata o jornalista Jorge Almeida num dos dois livros que dedicou ao assunto, intitulado O Mistério do Bolama – Acidente ou Sabotagem?: a Polícia Marítima intercepta o navio por não ter sido entregue na capitania nem o rol dos tripulantes nem outra documentação da praxe. O arrastão acaba por seguir viagem “em situação irregular”.
“A última comunicação do Bolama terá sido efectuada cerca das 13h30. Depois só existe silêncio. Um estranho e absoluto silêncio”, descreve Jorge Almeida. Nunca foi recebido nenhum pedido de socorro e nenhum dos meios de salvamento existentes a bordo – “duas balsas salva-vidas, um bote de borracha e várias bóias” – foi encontrado, descreve o jornalista. Todos os passageiros desapareceram, mas apenas foram encontrados os corpos de oito deles – e sem os coletes insufláveis vestidos.
Após dez dias de buscas infrutíferas em águas portuguesas, um avião da Força Aérea e uma fragata da Marinha rumam a Cabo Verde. A filha de Salvador Caetano havia de contar mais tarde que fora uma vidente russa que consultou quem lhe assegurou que era aí que se encontrava o Bolama, tendo transmitido essa informação às autoridades. Foi por esta altura que começaram a surgir as notícias que davam conta da carga secreta.
Oficialmente, o porão iria cheio de electrodomésticos dos pescadores, que teriam Bissau como destino. Mas ainda hoje há quem continue a acreditar que aquilo que lá havia eram armas e urânio, como Joaquim Piló. Dirigente de um sindicato de pescadores, foi dos que mais se bateram para que as famílias das vítimas fossem indemnizadas. Ainda se recorda dos telefonemas anónimos que recebeu na altura por causa disso: “Diziam: ‘Põe-te à tabela’”.
Só dois meses após ter desaparecido o navio foi encontrado, pousado direitinho no fundo do mar. Contraditórias entre si, as peritagens efectuadas nunca permitiram apurar o que se passou ao certo. Apesar de tudo, provou-se que o Bolama tinha perdido estabilidade para navegar depois de todas as modificações em estaleiro a que havia sido sujeito. Avançou-se ainda que teria havido uma avaria nas válvulas do fundo do arrastão, que não estariam bem fechadas. Trata-se de um mecanismo que, quando se abre, permite a entrada instantânea da água.
Nas circunstâncias em que se afundou, sem tempo para um aviso de socorro, sem ninguém ter visto um abalroamento, e tendo caído a direito no fundo do mar, só pode ter sido uma coisa repentina, como um problema nas válvulas de fundo", aventou o almirante que participou nas tarefas de localização e identificação do arrastão, 15 anos mais tarde.
Depois havia a intrigante questão do buraco oval e picotado no casco do barco, captado por câmaras subaquáticas. “É até hoje uma das principais bandeiras daqueles que defendem que por detrás do naufrágio existiu uma acção criminosa. Mas a minha investigação concluiu que a abertura já existia pelo menos nove meses antes do naufrágio”, escreve Jorge Almeida no seu livro.
O facto de nunca ter havido esforços, por parte do Governo, para resgatar o Bolama – o que poderá ser explicado pelo menos em parte com os custos que isso implicaria, muito embora os dinamarqueses se tenham oferecido para ajudar a custear a operação – contribuiu para adensar um mistério que criou uma incomodidade diplomática: iniciadas quando Durão Barroso tinha a pasta dos Negócios Estrangeiros e repetidas quando António Vitorino assumiu a pasta da Defesa, as tentativas do Estado dinamarquês para serem efectuadas mais diligências no sentido de apurar o sucedido foram infrutíferas. António Guterres chegou a prometer, na campanha eleitoral para primeiro-ministro, o apuramento das circunstâncias em que se deu o naufrágio. Na realidade, ninguém o conseguiu fazer cabalmente até hoje.



Publicado por Tovi às 09:32
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 23 de Outubro de 2016
Mais achas para a fogueira

Rússia frota naval no Mediterrâneo 20Out2016.jpg

Uma frota naval russa composta pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov, o cruzador Pyotr Veliky, os navios anti-submarino Severomorsk e Vitse-Admiral Kulakov, acompanhados por vários navios de abastecimento, passou quinta-feira pelo Canal da Mancha com destino ao Mediterrâneo, com o objectivo não só de controlo e reacção a acções de pirataria e terrorismo mas também para garantir a segurança de navegação da Federação Russa. A NATO está a acompanhar o avanço destes navios, colocando em dúvida as intenções de Putin com esta demonstração de força.

 

 Comentários no Facebook

«Carlos Miguel Sousa» >> O Porta Aviões Russo «Almirante Kusnetsov» esteve 25 anos parado no porto de abrigo, é um Porta Aviões a Gasóleo, e completamente desactualizado. Pela frente terá dois Porta Aviões Nucleares Norte Americanos, recentes e equipados com o «state of the art» do mais moderno equipamento militar, que comandam 2 esquadras com outros navios e submarinos. A Força Russa que está a caminho da Síria, não terá mais que 20% da força naval da NATO em presença na zona.

«João Quaresma» >> A maior concentração de navios de guerra na zona foi em 1973, durante a Guerra do Yom Kippur, em que a URSS desceu em força até ao Mediterrâneo e ficou em situação de superioridade em relação aos EUA. Hoje, ninguém está à espera de uma batalha naval entre russos e americanos. A força naval russa é inferior às equivalentes americanas mas para bombardear o EI, ganhar experiência e obter ganhos políticos deverá chegar.

«Antonio Gil» >> China e Rússia apostaram fortemente nos mísseis balísticos que saem baratos na produção e estão-se nas tintas para o aparato de porta-aviões, ou grandes navios. Caricaturando: se um navio de pesca barato transporta mísseis (de também relativamente barata produção, apesar de serem armas de ponta) podem afundar porta-aviões, para quê fabricar porta-aviões que custam triliões? isso fica pra quem gosta do show-off hollywoodesco. Esta filosofia mostra também claramente quem está na ofensiva e quem aposta na defensiva e os estrategas militares mais informados - incluindo americanos que questionam o despesismo militar - dizem que está correcta.

«David Ribeiro» >> O Ministério da Defesa português informou que a Marinha e a Força Aérea (uma fragata e um avião P-3) estão a vigiar estes oito navios russos que passam este fim-de-semana ao largo da costa nacional. Embora não devam chegar a entrar em águas territoriais portuguesas (12 milhas náuticas), a verdade é que até o podem fazer ao abrigo do "direito de passagem inofensiva", previsto na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.



Publicado por Tovi às 08:48
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2016
Navio de Cruzeiro «AIDAmar»

AIDAmar ab.jpg

Esteve ontem no Porto de Leixões em escala inaugural o navio de cruzeiro AIDAmar (253 metros de comprimento, 71.304 toneladas de arqueação bruta, com um boca sorridente desenhada na proa de 21 metros de largura), da prestigiada companhia de cruzeiros alemã Aida Cruises. Com cerca de 2.500 passageiros a bordo, na sua grande maioria de nacionalidade alemã, que durante o dia visitaram vários destinos turísticos no Porto, no Douro e no Minho, desfrutando dos seus museus, monumentos, gastronomia e paisagens únicas, o AIDAmar encontra-se numa viagem de 18 noites com início nas Caraíbas, nomeadamente, em La Romana, na República Dominicana, e tem como destino a cidade de Hamburgo, na Alemanha. Do itinerário do cruzeiro fazem ainda parte Basseterre (St. Kitts), Forte de France (Martinique), Bridgetown (Barbados), Funchal, Corunha e o porto francês de Le Havre.



Publicado por Tovi às 10:22
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 19 de Agosto de 2015
Navio de Cruzeiro «Crystal Serenity»

Cristal Serenity.jpg

Chegou esta manhã ao Terminal de Cruzeiros de Leixões o Crystal Serenity vindo de La Coruna e com destino a Lisboa, para onde parte ao fim do dia de hoje. Transporta 886 passageiros e 626 tripulantes.

À doca norte do Porto de Leixões também já chegou hoje o navio de cruzeiro Voyager, vindo de St Peter e também com destino a Lisboa, transportando 600 passageiros e 400 tripulantes.

No dia 27 deste mês deverá atracar ao novo Terminal de Cruzeiros de Leixões o Ventura, que transportará de Lisboa para La Coruna 3 mil passageiros e 1.100 tripulantes. E no dia seguinte, 28 de Agosto, chega o Azura, com 3 mil passageiros e mil tripulantes.

 

 Crystal Serenity

Este navio de cruzeiro viaja com bandeira das Bahamas, foi construído em 2002, fez a viagem inaugural em Julho de 2003, tem 250 metros de comprimento por 33 metros de largura, uma tonelagem bruta de 68.870 t e tem capacidade para 1.070 passageiros e 655 tripulantes.



Publicado por Tovi às 11:13
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 26 de Junho de 2015
“Taxi-boat” – Um projecto para o Rio Douro

Taxi Boat 03.jpg

Há uns dias e a propósito de um notícia do “Porto24” sobre a Câmara de Vila Nova de Gaia já ter o aval da APDL para avançar com “vaporettos” a ligar as ribeiras de Porto e Gaia, retomei uma ideia minha já antiga e que consiste na implementação no rio Douro de “táxi-boat” idênticos aos indicados nas imagens. Estes barcos poderiam fazer um tipo de serviço que fazem no Adriático e que seria irem a Leixões buscar os clientes aos Navios de Cruzeiro e transportá-los para a Ribeira. Os navios de cruzeiro transportam muita gente mas estão muito pouco tempo nos portos (a esmagadora maioria deles atraca em Leixões pela manhã muito cedo e levantam âncora ao fim da tarde) pelo que os turistas não podem fazer grandes viagens (tipo ir ao Douro de comboio) e o que interessa é percursos curtos mas interessantes. No caso destes "taxi boat" os turistas chegavam rapidamente à Ribeira, poderiam visitar as caves de Vinho do Porto, almoçar nos muitos restaurantes da zona, visitar monumentos históricos da Invicta e regressar calmamente ao navio.

 Características técnicas

Tipo - SEA-BEE V8 INBOARD ENGINE

Comprimento - 9,00 m

Largura - 3,30 m

Capacidade – 12 pessoas

Velocidade máxima – 33 milhas/hora

Velocidade de cruzeiro - 25 milhas/hora

Equipamento - GPS, VHF, BIMINI TOP, RESCUE EQ




Domingo, 17 de Maio de 2015
Navio de Cruzeiro «Costa Favolosa»

Costa_Favolosa_2011-10-18.jpg

Atracou hoje de manhã ao Terminal de Cruzeiros de Leixões o Costa Favolosa, proveniente de Lisboa e com destina a Dover, com 2.790 passageiros e 997 tripulantes.

 

Costa Favolosa

1.508 camarotes, dos quais, 103 com acesso direto ao Spa, 594 com varanda privada, 56 suites todas com varanda privada, 12 suites com acesso direto ao Spa; 5 restaurantes, incluso o Club Favolosa e o Restaurante Samsara, de pago e com reserva prévia; 13 bares, entre eles um Cognac & Cigar Bar e um Co...ffee & Chocolate Bar; 5 jacuzzis, 4 piscinas, duas delas com cobertura retrátil, piscina para crianças e um Escorrega aquático; Samsara Spa de 6.000 m² em dois andares, com ginásio, termas, piscina de talassoterapia, salas de tratamento, sauna, banho turco, solário de raios UVA; Pista polidesportiva, tela gigante ao ar livre com cobertura retráctil; Cinema 4D; Teatro de três andares, Casino e Discoteca; Simulador do Grande Prêmio, Simulador de Golfe.

 

 Comentários no Facbook

«Alexandre Abreu» >> Memorando da Comissão Europeia - "Os cidadãos de alguns concelhos de Lisboa, Porto, Aveiro/Ílhavo e Estarreja têm sido continuamente ou quase continuamente expostos a níveis nocivos de PM10 desde 2005, com base nos mais recentes relatórios relativos a 2012. A Comissão entende que se impunham medidas desde 2005 para proteger a saúde dos cidadãos e pede a Portugal que atue com visão de futuro, celeridade e eficácia, para que o período de incumprimento seja o mais breve possível. A ação de hoje, um parecer fundamentado, segue‑se a uma notificação por incumprimento enviada em novembro de 2013. O Tribunal de Justiça da UE já se tinha pronunciado contra Portugal em novembro de 2012 devido aos níveis excessivamente elevados de PM10 em Lisboa e no Porto, no período entre 2005 e 2007. Se Portugal não tomar as medidas necessárias, a Comissão pode instar novamente o Tribunal de Justiça da UE, possivelmente solicitando a aplicação de coimas." Fabulosas opções estruturantes, que o povo paga alegremente. Já leu sobre PM10 e surtos de mortalidade entre idosos devido aos problemas respiratórios, David Ribeiro? Já reparou que temos tido disso por cá? - Porto de Lisboa quer reduzir poluição causada pelos cruzeiros

«Albertino Amaral» >> Amigo David Ribeiro, bem haja pelos pormenores que ressaltam da descrição que faz sobre este navio, que embora não seja dos mais sofisticados, é sem dúvida uma excepcional unidade de cruzeiro. Problemas de poluição e afins, não me parece que sejam criados por estas unidades.

«José Camilo» >> O amigo Alexandre Abreu é do contra por natureza... eh eh eh

«Guilherme Lickfold» >> vi o navio hoje de manhã mas chamou-me mais a atenção um navio mais pequeno que está em Leixões.

«José Camilo» >> Também vi um veleiro (4 mastros) atracado na Afurada. Sempre bonitos.

«Alexandre Abreu» >> Num grupo politico, que pensa a região, será algo deslocado e obrigando a esquecer tudo o que Brecht deixou de herança ao europeu contemporaneo mas tem escala facilmente no Padre Antonio Vieira. Dissertar alongamente sobre "quantos cavalos tem o Vapor" não faz sentido e deve haver grupos dessa especialidade, por isso comentei logo de um prisma maior ou tentando ser mais abrangente nomeando algumas externalidades já conhecidas mas pouco divulgadas quanto a mim. A poluição é um cesto para o qual tudo contribui, há muito que se sabe. Desde a actividade industrial, ao modo como pessoas e mercadorias se movimentam que ninguem quererá extinguir ou parar subitamente para ter cruzeiros, impera sim repensar, ou pensar como "sustentabilizar" o nosso Pais. O modo como pessoas e mercadorias se deslocam por toda a regiao Norte onde (segundo relatorios do eixo atlantico) tudo se passa anarquicamente e excessivamente dependente de meios rodoviarios, desde o carro proprio ao longo curso tem enormes prejuizos ambientais, de saude publica e até da tão sagrada economia. São contas certas onde não se ignora uns itens e salienta outros. Tudo conta. Agora, mais os cruzeiros para alimentar uma bolha de especulação em torno do Turismo. Saude Publica, uma coisa que todos concordarão, é que quando se mede em numero de camas para quem está muito mal, muito a montante foi ignorado e negligenciado, desde a alimentação, onde somos um mau exemplo europeu e até mundial em termos de politicas para regulamentar os transgenicos e pesticidas (ah.. verdinhos da Povoa) até ao ar que respiramos e estilo de vida que temos (focando o sedentarismo). Falamos de escolhas, de investimentos "que estruturam" mas tambem endividam e compromentem outros que virão. Sabiam que ao lado, na Circunvalação ainda há quem não tenha saneamento básico?

«Jorge Veiga» >> Eu tenho um barquito a remos parecido...

«Jose Riobom» >> ...só tenho uma pergunta... afunda-se como todos os outros?

«Jorge Veiga» >> Jose Riobom, não. Desde o Titanic que só se afundam os barcos que flutuam...

«Jose Riobom» >> ...tem razão... num tinha pensado nisso...! ....as minhas desculpas... deve ser um barco recomendado a "gays" que gostem de morrer abraçados a marinheiros...

«Jorge Veiga» >> pelos ares dos mares, acho que já nem os marinheiros se safam...

«Pedro Baptista» >> Vi em direto ainda não seriam oito da manhã...

«David Ribeiro» >> O nosso companheiro Alexandre Abreu até ao Domingo (dia do Senhor para quem é desse “clube”) acorda mal disposto, ou então sou eu que na minha santa ignorância entendo mal os seus comentários ;-) Vejamos… que o comentário deste nosso companheiro não é de todo displicente… Quem anda a par destas coisas do “turismo flutuante” sabe bem, como eu sei, ou não fosse esta uma das áreas da minha formação académica, que não só não estamos a falar de meios de transporte internacional para turistas, mas sim de casinos flutuantes, já para não falar de “outras coisas” que para puritanos (eu não sou… juro-vos que não sou) são autênticos sacrilégios. O eventual consumo de combustíveis altamente poluente por estes navios (não sei se está provado que a empresa detentora destes navios “Costa” consome estes “petróleos”) é assunto importante e a merecer uma abordagem de especialistas e não só daquilo que se ouviu dizer ao que se leu numa qualquer publicação generalista. Quanto ao “retorno” deste tipo de turismo… ando há algum tempo a estudar o assunto… e embora sabendo que vocês querem é respostas urgentes, eu cá sou daqueles que só me atravesso numa afirmação quando estou convencido que tenho um mínimo de razão… coisas de velho, só pode ser ;-)

«Jorge Veiga» >> Com uma dúzia de barcos a atracar em 3 ou 4 portos que temos no país, tenho dúvidas que os PM10 sejam a causa dos problemas de saúde que tem havido nas vias respiratórias, atribuíveis aos barcos. Haverá muito mais poluição devido aos automóveis e aviões e ainda não vi o Alexandre Abreu fazer qualquer nota sobre o assunto. Claro que podemos começar a andar sempre de bicla ou barquinhos a remos, o que até era bom, porque dava emprego a muita gente.

«Jose Pinto Pais» >> E flutua ? (Grande Raul Solnado)

«Jorge Veiga» >> Eu acho que flutua, porque não é "submarino que é bonito, mas não flutua"!

«Jose Riobom» >> ...dizem alguns especialistas que o surto de mortalidade entre idosos devido a problemas respiratórios por entalamento de orelhas entre coxas de jovens inspiradoras e uso de endorfinas em pílulas azuis tem aumentado exponencialmente. Quererá isto dizer que devemos nessas condições renunciar ao uso dessas jovens inspiradoras e regressar ao nosso primeiro amor espanhol La Palmita de la Mano? Meus queridos amigos, ao Domingo a vida deve ser levada de forma ligeira e brejeira...para chatice já bastam os maus jogos de futebol da minha equipa...



Publicado por Tovi às 09:40
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 20 de Setembro de 2014
Navio de Cruzeiro «Costa NeoRomantica»

O Porto de Leixões recebeu no passado dia 12 de setembro, a visita do navio «Costa NeoRomantica» da companhia italiana Costa Crociere. Este navio encontra-se numa viagem de 12 dias com embarque no porto holandês de Amesterdão e desembarque no porto italiano de Civitavecchia. O «NeoRomantica» transporta 1.409 passageiros a bordo, na sua maioria franceses e italianos, servidos por 620 membros da tripulação. Antes de chegar a Leixões, estes passageiros tiveram a oportunidade de visitar os portos de Dover (Inglaterra), Le Havre (França) e Portland (Inglaterra) e, depois de Leixões, visitarão ainda os portos de Lisboa, Cádis (Espanha), Marselha (França) e Savona (Itália). O «Costa NeoRomantica» (antigo Costa Romantica) foi construído em 1993 mas foi totalmente remodelado em 2003. É um navio com 220 metros de comprimento, 32 metros de largura e uma arqueação bruta de 57.000 toneladas. O navio surpreende pelo seu design contemporâneo, sofisticado e brilhante.


«Raul Vaz Osorio» no Facebook >> Costa? Espera lá... não o vão atirar contra o Castelo do Queijo, pois não?



Publicado por Tovi às 09:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014
Três Navios de Cruzeiro em Leixões

O Porto de Leixões recebeu no passado dia 11 de Setembro a escala de três navios de cruzeiro em simultâneo. Para além do «Wind Surf» e do «Silver Cloud» que estiveram atracados no Terminal de Cruzeiros de Leça da Palmeira, o principal destaque vai para a escala inaugural do navio «Costa Luminosa» da companhia italiana Costa Crociere. O «Costa Luminosa» chegou ao novo Terminal de Cruzeiros de Matosinhos por volta das 12h00 com 2.353 passageiros a bordo, na sua maioria de nacionalidade italiana e 880 membros da tripulação, zarpando de Leixões às 18h00 do mesmo dia. Trata-se dum cruzeiro de 10 dias, que iniciou a 6 de setembro, com embarque em Copenhaga, na Dinamarca, e que toca os portos de Dover, no Reino Unido, Le Havre, em França, Leixões e Lisboa, em Portugal, Cadiz e Málaga em Espanha e, finalmente, desembarque em Savona, em Itália. O «Costa Luminosa» foi construído em 2009 nos estaleiros navais da Fincantieri em Marghera, próximo de Veneza, com 295 metros de comprimento, 32 metros de largura e 92.700 toneladas de arqueação bruta. Trata-se de um dos maiores navios a escalar o porto de Leixões. O tema deste navio charmoso e inovador é a Luz, presente em todo o navio desde a decoração aos espectáculos, da transparência do cristal das suas estruturas aos reflexos dos lampadários em vidro de Murano, fazendo desta forma jus ao seu nome. A escala inaugural do «Costa Luminosa» foi assinalada com uma cerimónia de troca de placas comemorativas desta ocasião, entre o Comandante do Navio e as autoridades portuárias. Os passageiros e tripulantes foram brindados com animação de cais, algumas lembranças e uma prova de Vinho do Porto.


«Joaquim Leal» no Facebook >> Lisboa ainda vai batendo aos pontos nesta matéria (^^^)

«David Ribeiro» no Facebook >> Não te esqueças, amigo Joaquim Leal, que o nosso novo Terminal de Cruzeiros ainda está em construção, só sendo previsto o fim da obra lá mais para  Dezembro.

«Joaquim Leal» no Facebook >> Num sabia

«Maria Vilar de Almeida» no Facebook >> Espere que algum encalhe... para dar um empurrãozinho no turismo... tal como aconteceu em Itália... havia fila para selfies com o barco!

«Joaquim Leal» no Facebook >> Sinceramente Maria, muito mal desejas ao Porto. És mesmo moura...

«Maria Vilar de Almeida» no Facebook >> Mal?! Nem queiras saber os turistas que se deslocavam só para serem fotografados com o Concordia!! Gostos... e por que não por cá?!

«Joaquim Leal» no Facebook >> Tomaste hoje a medicação?

«Maria Vilar de Almeida» no Facebook >> Tomar tomei... mas a errada!! KKKKK...



Publicado por Tovi às 14:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 26 de Outubro de 2013
Naufrágio de Barco de Pesca na Figueira da Foz

(Foto de Paulo Novais / Lusa)

Naufrágio de uma embarcação de pesca, ontem à tarde à saída da barra da Figueira da Foz, com o balanço trágico, até este momento, de três desaparecidos e um dos cinco resgatados em estado crítico nos Hospitais da Universidade de Coimbra. Continuamos, infelizmente, a não ter uma cultura de “segurança no trabalho”, pois segundo disse o comandante do porto da Figueira da Foz nenhum dos pescadores naufragados usava na altura colete salva-vidas. Esta mesma embarcação – “Jesus dos Navegantes” da Póvoa do Varzim – já em Agosto passado tinha sofrido um incidente grave: "O mestre da embarcação contactou a autoridade marítima a dizer que tinha caído um homem ao mar e que só se apercebeu cerca de 10 minutos depois da queda", pescador este que nunca mais foi encontrado.


«José Camilo» no Facebook >> Pelos vistos é a terceira vez que este mestre tem naufrágio. Algo está mal com ele. O governo não vai ajuda-lo com certeza.

«Nuno Rocha» no Facebook >> Mas de certeza que em breve alguém aparecerá a dizer que a culpa, a algum nível, é do estado...

«Albertino Amaral» no Facebook >> Mas convenhamos... Estes homens já deveriam ter a consciência do perigo que correm na sua labuta diária, para serem um pouco mais responsáveis... Não são garotos irrequietos que vão brincar na praia à beira mar... Tal como qualquer navio não entra no cais sem piloto, também os pescadores não deveriam sair do porto, sem os apetrechos de salvação...!

«Patricia Santos» no Facebook >> Gosto do comentário, não da tragédia. Basta andar por aí para ver que ninguém traz as protecções obrigatórias, aliás nem gostam de as usar.

«Ricardo Fonseca» no Facebook >> Formação profissional é realmente precisa acompanhada de fiscalização rigorosa. Mas além disto é necessário perceber que as actividades ligadas ao mar foram abandonadas pelo estado há muitos anos, para terem noção da situação somente em lx se podem formar altos quadros da actividade naval.

«Albertino Amaral» no Facbook >> Tem toda a razão Patrícia Santos, mas o certo é que os coletes salva-vidas estão para os pescadores, como os pára-quedas estão para os pára-quedistas...Muitos dos acidentes rodoviários têm resultados trágicos, pela falta de uso do cinto de segurança, etc. etc. Como disse e bem, as protecções obrigatórias, são isso mesmo, obrigatórias, logo quem não as usa, está a infringir a lei, para além dos riscos que corre...

«David Ribeiro» no Facebook >> Como muito bem diz o Ricardo Fonseca, que sabe bem o que são actividades marítimas, é tempo de haver formação profissional e também fiscalização rigorosa. Hoje vi num canal de televisão uma entrevista com jovens pescadores das Caxinas e todos eles, sem excepção, diziam ser necessário e imperioso o uso de colete salva-vidas em manobras mais complicadas de navegação marítima e que eles faziam questão de cumprir todas as normas de segurança inerentes à actividade piscatória. É uma questão de mentalidades... e é tempo de passarmos a ser menos condescendentes com quem não quer (ou não sabe) ser profissional.

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.away} Actualização às 13h30 de hoje - Foi encontrado sem vida um dos três pescadores desaparecidos na Figueira da Foz.  Um helicóptero da Força Aérea sinalizou e recuperou o corpo em alto mar a cerca  de uma milha e meia (cerca de 2,5 quilómetros) da Praia do Cabedelo. / Morreu pescador internado em Coimbra. O ferido mais grave do naufrágio ocorrido na sexta-feira na Figueira da Foz  faleceu hoje, pelas 13h, disse à agência Lusa fonte do gabinete de comunicação  do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

«Albertino Amaral» no Facebook >> Sentidos pêsames às famílias das vítimas e que os seus descansem em paz...

«Pedro Baptista» no Facebook >> Condolências e solidariedade...



Publicado por Tovi às 10:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 28 de Março de 2013
Novos barcos da Douro Azul

{#emotions_dlg.smile} São lindos os novos barcos da DOURO AZUL, o "AmaVida" e o "Queen Isabel".


«Joaquim Leal» no Facebook >> Esse Sr. Mário Ferreira tem investido bem na divulgação do Douro, mesmo além fronteiras.

«David Ribeiro» no Facbook >> Há meia dúzia de anos dizia-se que Mário Ferreira estava falido. A verdade é que continua a investir forte em cruzeiros no Douro e, ao que parece, com excelentes resultados.

«Manuela Vieira» no Facebook >> É um grande Senhor, o Dr. Mário Ferreira, um empreendedor nato, que comecou como simples trabalhador e foi construindo a sua vida a pulso. Já recentemente, terminou a sua licenciatura.  Não foi para Lisboa para ficar rico. Apostou na sua terra, investe aqui, cria emprego aqui e a Vida retribui-lhe, com gratidão. Um pessoa que muito admiro! Bem haja e que continue a ter muito sucesso.



Publicado por Tovi às 13:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 20 de Janeiro de 2013
Cargueiro encalhou em praia de Aveiro

(Foto de Adriano Miranda / Público)

O cargueiro Merle, com pavilhão das Ilhas Cook, encalhou ontem entre a praia da Torreira e São Jacinto, num dia de grande temporal. Os seis tripulantes, de nacionalidade turca e azerbaijã, foram resgatados sem dificuldades e posteriormente transportados ao hospital, mas unicamente por precaução. O navio viajava sem carga, havendo agora que ter cuidado com o combustível existente nos seus depósitos e, quando a intempérie amainar, tentar a sua remoção do areal.




Domingo, 5 de Agosto de 2012
Navio Escola Sagres - #2

Visitei hoje de manhã o Navio Escola Sagres, no Porto de Leixões, onde já não atracava há mais de uma década.

 

    

 

Ver aqui a historia deste navio da Marinha Portuguesa: O actual navio-escola Sagres foi construído nos estaleiros da Blohm & Voss, em Hamburgo, em 1937, tendo, na altura, recebido o nome Albert Leo Schlageter. (...)  No final da guerra, aquando da partilha dos despojos pelos vencedores, o Horst Wessel e o Albert Leo Schlageter couberam aos Estados Unidos. (...) ao fim de três anos, acabou por ser cedido à Marinha do Brasil, com o intuito de fazer face aos danos causados pelos submarinos alemães aos seus navios, durante a guerra. Em 1961 foi adquirido por Portugal, no sentido de substituir a antiga Sagres, que, curiosamente, também havia sido navio alemão.



Publicado por Tovi às 12:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 3 de Agosto de 2012
Navio Escola Sagres - #1

De hoje até 6 de agosto vai estar atracado no porto de Leixões o Navio Escola Sagres, um dos mais emblemáticos navios ao serviço da marinha portuguesa, no âmbito da 59.ª Viagem de Instrução de cadetes da Escola Naval e no ano em que celebra 75 anos desde o seu lançamento à água (em 1937) e 50 anos ao serviço de Portugal (desde 1962). Pode ser  visitado no seguinte horario: 3 de agosto - 14h às 23h; 4 de agosto - 10h às 23h; 5 de agosto - 10h às 23h.


«Jorge Saraiva» in Facebook >> Quero ver se lá vou amanhã [domingo, 5Ago2012]. Tenho é receio de a afluência ser muito grande.



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 9 de Julho de 2012
Porta-aviões Juan Carlos I

Estava hoje de manhã atracado no rio Tejo em Lisboa, no cais do Jardim do Tabaco, o porta-aviões espanhol Juan Carlos I (L-61), um navio com capacidade de transportar 900 soldados equipados, possuindo dois andares, dentro do casco, totalizando 12.000 m2 que podem transportar até 12.000 toneladas de cargas compreendendo itens como munições, peças de reposição de equipamentos de combate até carros de combate pesados como o leopard II, dos quais podem ser transportados 46 unidades do tipo. A doca do Juan Carlos I pode transportar um hovercraft LCAC ou 4 barcos de desembarque LCM-1. O convés possui 8 pontos fixos para pouso de aeronaves VSTOL como os caças EAV-8B Matador (Harriers) ou helicópteros pesados CH-47 Chinook. A rampa (sky jump) presente no convés permite aos EAV-8B descolarem com carga máxima, ampliando o poder ofensivo do navio. A ala aérea é composta por helicópteros NH-90, Sikorsky Sea King, além do CH-47 Chinook e dos caça EAV-8B Matador. Quando usado apenas como porta-aviões poderá operar até 30 aeronaves.


«Manuel António Sarmento Silva» in Facebook >> Estará à venda? Se o PP o comprasse iria com toda a certeza gostar do negócio!

«Zé Zen» in Facebook >> Cuidado com os Philipes. Parece que desta vez vêm de barco.



Publicado por Tovi às 12:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 15 de Abril de 2012
Titanic

Foi há cem anos... A primeira e última viagem do navio transatlântico Titanic, construido nos estaleiros Harland and Wolff (em Belfast, na Irlanda do Norte) para o armador White Star Line.


«Fernando Roque» in Facebook >> Segundo li em qualquer lado nos meus tempos de juventude, quando o navio estava prestes a partir, um ateu e um anti papista declararam a quem os quiz ouvir que ''nem Deus nem o Papa poderao destruir este navio''. Afinal um vulgar iceberg foi suficiente para o afundar.

«Zé Zen» in Facebook >>  Diz-se tanta coisa sobre esses dois tòtòs, que jà nada me admira.

«André Eirado» in Facebook >> Já estamos a viver no maior Titanic do mundo. O comandante chama-se Pedro Passos Coelho e está afundar cada vez mais e sem ser preciso iceberg pois o nosso comandante já faz esse papel

«Zé Zen» in Facebook >> Nada de verdades se faz favor. O people jà sò consegue digerir mentiras. :))



Publicado por Tovi às 02:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Afinal o que aconteceu ao...

Mais achas para a fogueir...

Navio de Cruzeiro «AIDAma...

Navio de Cruzeiro «Crysta...

“Taxi-boat” – Um projecto...

Navio de Cruzeiro «Costa ...

Navio de Cruzeiro «Costa ...

Três Navios de Cruzeiro e...

Naufrágio de Barco de Pes...

Novos barcos da Douro Azu...

Cargueiro encalhou em pra...

Navio Escola Sagres - #2

Navio Escola Sagres - #1

Porta-aviões Juan Carlos ...

Titanic

Navio Boudicca

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus