"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Domingo, 31 de Dezembro de 2017
Passagem de Ano no Porto

Onde é que vocês vão passar o REBELHOM ???...

Eu vou à Avenida dos Aliados no Porto… se não chover 

 

331dez2017.jpg

Está tudo a postos na cidade do Porto para uma Passagem de Ano em segurança, e com mobilidade garantida pelos diferentes serviços de transporte, caso a intenção seja festejar a meia noite na Avenida dos Aliados.
Sexta-feira à tarde, em conferência de imprensa no Centro de Gestão Integrada (CGI), o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, salientou que o Plano de Mobilidade e Segurança para a noite da Passagem de Ano resulta de uma operação concertada entre a PSP, Polícia Municipal, Batalhão de Sapadores Bombeiros e Proteção Civil, que partilham aquele espaço desde junho de 2015.
Para o autarca, é inequívoco que o objetivo, traçado há quatro anos, de fazer do Porto um destino de Fim de Ano, "foi conseguido". Na base desta intenção havia três pressupostos fundamentais - o interesse da população na celebração da data, a dinamização do comércio tradicional e o combate à sazonalidade do turismo, tal como referiu.
Da PSP, na voz do comandante Ângelo Sousa, ficou o convite a toda a população: "Venham, divirtam-se e sintam-se em segurança". A operação global de segurança "de grande envergadura" vem sendo "planeada há algum tempo" e estende-se durante três dias: iniciou-se sábado e estende-se até dia 1 de janeiro de 2018. Acrescentou o comandante que, sempre em articulação com as entidades parceiras, estão preparadas "respostas a situações inopinadas que possam, eventualmente, surgir", dada a concentração de milhares de pessoas num espaço limitado.
Em comunicado, a PSP informou ainda que para esta operação "vão ser empenhados elementos policiais de diferentes valências, das quais se destacam Carros Patrulha, Pelotões Operacionais, Equipas de Intervenção Rápida, Equipas da Divisão de Trânsito, Equipas do Modelo Integrado de Policiamento de Proximidade, Equipas de Prevenção e Reação Imediata (EPRI), Divisão de Investigação Criminal e Força Destacada da Unidade Especial de Polícia".
Também no campo da mobilidade estão reunidas todas as condições para que a afluência da população à Avenida dos Aliados decorra de forma ordeira. Para tanto, observou-se a necessidade de efetuar condicionamentos de trânsito e de estacionamento em diferentes artérias da cidade.
Por isso, aconselhou na conferência de imprensa o diretor do Departamento Municipal da Mobilidade, Manuel Paulo Teixeira, que se recorra ao uso dos transportes públicos. "Os diferentes operadores estão articulados e a oferta garante toda a segurança e o conforto necessários". Durante a noite da Passagem de Ano, Metro do Porto, STCP e CP reforçam a frequência das suas linhas.

 

  Da minha neta Alice… para todos vós.

31Dez2017 - Fim de Ano ac.jpg



Publicado por Tovi às 10:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2016
Mais de 150 mil no “Rebelhom” do Porto

Passagem de Ano 2015-2016 aa.jpg

A noite de passagem de ano no Porto contou com a maior cobertura mediática de sempre. Na Avenida dos Aliados estiveram inúmeros meios técnicos que permitiram a transmissão do espectáculo de Pedro Abrunhosa e do fogo-de-artifício para todo o mundo. A RTP foi a estação que teve mais meios nos Aliados e, além de directos a partir da Cidade Invicta durante toda a noite, transmitiu em diferido todo o concerto durante a madrugada para a RTP-Internacional e RTP-África. A transmissão da televisão pública implicou a instalação de sete câmaras a filmar o espectáculo, além de outras a fazer reportagem. Uma das câmaras estava instalada numa grua, no meio da multidão e duas ficaram no palco onde actuou Pedro Abrunhosa, a partir das 23 horas e até depois das 2 da madrugada. Também a TVI, a SIC, CMTV e Porto Canal tiveram meios de transmissão directa no local. Ao todo, estiveram envolvidas mais de 40 câmaras de TV, entre estações de TV e a própria organização, que espalharam o sinal por quatro ecrãs nos Aliados para que o espectáculo fosse visível para quem se encontrava mais afastado do palco. O som foi o melhor e mais potente de sempre instalado na Avenida dos Aliados em concertos semelhantes, com a duplicação da capacidade instalada nos concertos de São João e também a novidade da existência de 60 casas de banho públicas, ao cimo da avenida, mais próximas do palco e na Praça D. João I.

   Comentários no Facebook

«Rui Moreira» >> Por diversas razões, a noite passada emocionou a cidade. Uma cidade exemplar. Uma cidade onde tudo pode acontecer, como disse Abrunhosa no palco. Obrigado Pedro. Obrigado a cada um dos portuenses que nos fazem acredita num ano novo em que temos a obrigação de perseguir sonhos também novos. E como é bom sonhar nesta cidade...

«Nuno Santos» >> A noite passada, nos Aliados, foi extraordinária por várias razões que nem quero explicar. Poupo os elogios a muita gente que os merece, resumindo-os ao sublinhado da competência e humildade que fazem do Nuno Lemos um profissional superior. E, claro, à coragem e confiança do Rui Moreira e à enorme performance do Pedro Abrunhosa. A noite passada é a prova de que o Porto é realmente diferente. Que não se conforma com o politicamente correcto. Que se está nas tintas para as ameaças e que não cede ao destino a que banalidade tantas vezes o votou. Um espetáculo pode ser "apenas" um espetáculo. E uma festa pode não passar de uma festa. Mas, como nos ensinou uma certa pessoa, também podem ser a celebração da cultura. E, sendo da cultura, então podem ser a razão da nossa essência, do nosso amor e da nossa existência. Ou seja, podem ser quase tudo o que interessa.

 

  E os Aliados acordaram limpos

Passagem de Ano 2015-2016 ab.jpg

A Avenida dos Aliados acordou limpa no primeiro dia do ano, graças ao trabalho de uma centena de funcionários do pelouro do ambiente e da coordenação centralizada no novo Centro de Gestão Integrada da Câmara do Porto durante a festa da passagem de ano. Por volta da uma e meia da manhã, já tinha tido início a limpeza junto à Câmara com duas varredoras, com o objectivo libertar o corredor que dá para a Rua Formosa e permitir o acesso à Rua Ramalho Ortigão, bem como permitir a inversão de marcha para a Rua da Trindade. Uma terceira varredora, estacionada no posto da Rua do Sol, entrou um pouco mais tarde para fazer limpeza junto à ao Hotel Intercontinental, de modo a que fosse possível libertar o corredor rodoviários (Clérigos - Sá da Bandeira / Estação de S. Bento). Simultaneamente, uma brigada de dezena e meia de funcionários entrou nos Aliados para apanhar vidro, esvaziar papeleiras. A partir das quatro da manhã, as equipas foram reforçadas, numa altura em que a avenida estava já a ficar aliviada de público e às seis horas da manhã entram em acção mais quatro varredoras mecânicas, uma lava-ruas, uma viatura lavagem, uma viatura de recolha urbana de maior capacidade e começaram a ser esvaziados os contentores enterrados. Estava também em acção a recolha do vidro e a equipa foi reforçada com mais cinquenta elementos para limpeza de outras zonas, nomeadamente: a zona da Movida, da Ribeira e da Marginal. No total estiveram envolvidas sete varredoras; cinco viaturas de lavagem e recolha; mais de 80 cantoneiros e motoristas, vários encarregados e um coordenador.

  Comentarios no Facebook

«Duarte Leal» >> É assim que se faz. A cidade quando acorda tem de estar pronta para mais um dia, independentemente do que se passou na noite anterior.

«Raul Vaz Osorio» >> O Porto e a sua gente mais uma vez a destacar-se pela positiva. Faz-me lembrar a minha estadia em Estocolmo, onde ao fim de semana, as ruas do centro ficavam completamente imundas com papeis, copos de plastico e toda a restante parafernalia de uma noite de excessos. Mas, de manhã, estava tudo imaculadamente limpo. É bom que a minha cidade seja capaz do mesmo [Emoji smile]



Publicado por Tovi às 17:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 8 de Janeiro de 2014
Passagem de Ano no Porto

Pareceu-me uma parolice ir passar o ano à Avenida dos Aliados e por isso fiquei em casa. Afinal foi uma grande festa... e fica aqui desde já dito que para o ano lá estarei.


«António Alves» no Facbook >> Basta ter sido organizada pelo grande líder para deixar de ser uma parolice ;-)

«Laura Sarmento» no Facebook >> oh, David Ribeiro, então eu alinhava em parolices? LOL...estive lá! eheheh

«David Ribeiro» no Facebook >> Acredite-me, Laura, estava mesmo convencido que era assim uma coisa foleira, como dizemos cá pela Invicta... mas depois de ter visto os vídeos que circulam pela NET e me ter apercebido da qualidade do espetáculo musical que por lá aconteceu, arrependi-me de não ter ido, eu que até tenho metro à porta de casa.

«Laura Sarmento» no Facebook >> o espectáculo musical nem liguei... mas há um calor humano especial, um ambiente peculiar, e é isso que me chamou a atenção. Eu nunca tinha passado o fim de ano na rua... e gostei...



Publicado por Tovi às 20:08
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Posts recentes

Passagem de Ano no Porto

Mais de 150 mil no “Rebel...

Passagem de Ano no Porto

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus