"Devido à velocidade da luz ser superior à do som, algumas pessoas parecem inteligentes até as ouvirmos."

Domingo, 26 de Novembro de 2017
Corvina Assada no Forno

Corvina Assada no Forno 26Nov2017 aa.jpg

Foi o almoço de hoje em família: Corvina Assada no Forno. Os dois peixinhos tinham 1,8 kg.

 

   Comentários no Facebook

«Jorge Veiga» - gosto muito dela grelhada. Por acaso nunca comi assada no forno. Fica para um dia destes... Bom apetite.

«Albertino Amaral» - A propósito, a dita foi regada com que néctar ?

«Jorge Veiga» - nemé comigo, mas eu imagino um branco do Douro.

«David Ribeiro» - Foi regada com um Varanda do Conde, um verde branco de Monção e Melgaço que cumpriu a função.

«Jorge Veiga» - Olha que também foi bem escolhido!!!

«Albertino Amaral» - Cheers........

«David Ribeiro» - Vamos lá falar tecnicamente deste meu assado. Cometi um erro ao juntar à cama de rodelas de cebolas dois tomates demasiados maduros. O molho acabou por ficar muito aguado e diluiu os condimentos, compostos por um pouco de sal, cinco diferentes grãos de pimenta e alho picado.

«Albertino Amaral» - Amigo David Ribeiro, como eu gostava de saber cozinhar assim… Como tal, em termos culinários, fico-me por uma tosta mais ou menos queimada, dependendo da atenção que lhe dedico...



Publicado por Tovi às 15:10
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 24 de Agosto de 2013
Carapaus [Trachurus trachurus]

Eu gosto de Carapaus… dos grandes, a que também se chama Chicharros, dos pescados no Atlântico Nordeste e que vão ser grelhados nas brasas para o almoço de hoje. Há quem os sirva com “molho verde” mas eu prefiro só com um bom azeite transmontano.


«João Barbosa» no Facebook >> Eu prefiro-os longe!... Nã cômo pêche!

«Jorge Veiga» no Facebook >> David, gosto do grande, do médio e com molho verde feito com azeite e vinagre transmontanos! Muito Bom

«David Ribeiro» no Facebook >> {#emotions_dlg.chat} Acompanhou os carapaus grelhados do almoço de hoje o Portal do Minho Rosé 2012, um Vinho Verde feito pela “Quinta de Melgaço - Agricultura e Turismo SA” com uvas das castas Vinhão e Alvarelhão, com aroma e sabor muito agradáveis, um bom vinho de Verão.

.

«Jorge Veiga» no Facebook >> Esse tratamento é melhor do que tratamentos médicos... :)



Publicado por Tovi às 12:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 30 de Julho de 2012
Truta Salmonada grelhada no carvão
Passei hoje ao fim da manhã pela peixaria do Continente de Matosinhos e “apaixonei-me” por umas enormes trutas salmonadas que lá repousavam sobre gelo fundente. E como a minha filha mais velha já chegou de férias, nada melhor que reunir cá em casa toda a família para um jantar de verão. As trutas salmonadas vão ser grelhadas no carvão e servidas com umas batatas cozidas, uma bela salada de rúcula e tomate cherry, tudo temperado com alho e um bom azeite do Vale da Vilariça. Vamos abrir umas garrafas bem geladas de “Verdilhão Alvarinho 2010”, um vinho verde DOC da sub-região de Monção e Melgaço.
{#emotions_dlg.blink} Atenção: Escusam de se fazerem convidados, pois já não há peixe nem vinho para mais do que os comensais habituais cá de casa.

«Nuno Abrantes» in Facebook >> E essas trutas são selvagens?

«David Ribeiro» in Facebook >> Estas trutas salmonadas de grande porte (de 2 a 3 Kg) são criadas pela empresa Quinta do Salmão em sistema de produção utilizando jangadas flutuantes instaladas na segunda maior albufeira do país (Alto Rabagão) situada no concelho de Montalegre, distrito de Vila Real, a cerca de 130 Km NNE do Porto.



Publicado por Tovi às 15:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010
Revolução Azul

Os robalinhos que almocei ontem estavam uma delícia… Eram robalos de aquacultura, aqueles a que muita gente chama “de aviário”, mas que eu considero muito bom e a pedir meças em qualidade a muitos dos capturados no Mar do Norte, estes sim com muita probabilidade em virem contaminados por poluentes de mercúrio, chumbo ou até pelas radiações nucleares dos “acidentes” da antiga URSS. Não nos podemos esquecer que o PEIXE DO MAR não vai durar toda a vida (dizem os entendidos que dentro de quarenta anos vai acabar) pelo que é tempo de apoiarmos a denominada “revolução azul” uma alternativa sustentável e barata ao consumo de espécies de peixe de captura selvagem.


«António Sabão» in Facebook >> Adoro robalos!

«Joaquim Leal» in Facebook >> Nunca se comeram tantos robalos como ultimamente...

«David Ribeiro» in Facebook >> È capaz de ser verdade… e tem a ver com o preço de venda, muito mais interessante para um POVO que não nada em dinheiro. Curiosamente estes robalinhos que comprei para o almoço de hoje eram provenientes de aquacultura da Grécia, o que me faz colocar a seguinte pergunta: Porque é que não há aquacultura extensiva e semi-intensiva em Portugal?... Será que ainda não percebemos que isto é o futuro de uma indústria alternativa sustentável e barata ao consumo de espécies de peixe de captura selvagem amplamente sobre-exploradas?



Publicado por Tovi às 08:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim
Descrição
Neste meu blog fica registado “para memória futura” tudo aquilo que escrevo por essa WEB fora.
Links
Pesquisar neste blog
 
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29

30


Posts recentes

Corvina Assada no Forno

Carapaus [Trachurus trach...

Truta Salmonada grelhada ...

Revolução Azul

Arquivos
Tags

todas as tags

Os meus troféus